VIOMUNDO

Diário da Resistência


Altamiro Borges: Temendo fiasco, Bolsonaro recolhe arminha e desiste de ir ao ato
Marcos Corrêa/PR
Política

Altamiro Borges: Temendo fiasco, Bolsonaro recolhe arminha e desiste de ir ao ato


21/05/2019 - 21h37

Temendo fiasco, Bolsonaro desiste de ir a ato

Por Altamiro Borges, em seu blog

A agência de notícias Reuters confirmou na tarde desta terça-feira (21) que o “valentão” Jair Bolsonaro, que adora posar de arminha na mão, desistiu de participar do ato convocado por organizações neofascistas para o próximo domingo.

Em postagens terroristas nas redes sociais, o próprio presidente vinha impulsionando a manifestação – que passou a ser tratada pelos bolsonaristas como um ato pelo fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal, contra setores da mídia e como contraponto aos movimentos sociais que realizaram o “tsunami da educação” na semana passada.

Segundo a reportagem, “Jair Bolsonaro decidiu não participar das manifestações de domingo em defesa do seu governo e orientou os seus ministros a também não comparecerem, afirmou à Reuters o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros. O presidente inicialmente chegou a considerar comparecer ao ato, que foi chamado por apoiadores para se contrapor às manifestações do último dia 15 contra o bloqueio nos recursos para a Educação, no que acabou se tornando um ato contra o governo”.

Em um novo recuo, porém, ele agora desistiu. “O presidente fez o anúncio e a recomendação aos ministros durante reunião ministerial na manhã desta terça-feira, de acordo com o porta-voz. Segundo uma fonte que estava presente à reunião, que falou sob condição de anonimato, Bolsonaro orientou que ‘como ministros’ não deveriam ir”.

Ainda segundo a matéria, “os filhos do presidente, especialmente o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, têm defendido a manifestação. Mas o ato, que surgiu de grupos de apoiadores nas redes sociais, tem causado divergência dentro do próprio partido de Bolsonaro, o PSL. O presidente da sigla, deputado Luciano Bivar, afirmou que não vê sentido nas manifestações, mesmo achando que qualquer ato popular é ‘válido’. A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), disse não ser contra o ato, mas defendeu que parlamentares não devem participar, enquanto o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), disse que estará na Avenida Paulista ‘como cidadão’”.

Os temores com o caráter fascista do ato não amarelaram apenas os líderes do PSL, o Partido Só de Laranjas.

Até grupelhos de ultradireita, como o Movimento Brasil Livre (MBL) e o Vem pra Rua, já anunciaram que não participarão das manifestações por discordarem da sua agenda “radical”.

A mídia monopolista, que ajudou a criar o monstro fascista e que hoje sofre as consequências dessa insanidade, também tem denunciado o tom autoritário do protesto.

Diante de tantas críticas e das divergências em seu próprio covil, o “capetão” Jair Bolsonaro recolhe a sua arminha e informa que não participará do ato dos otários.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Gás Nobre

22 de maio de 2019 às 06h21

BOLSONARO DESISTE DE IR A MANIFESTAÇÃO PRÓ-GOVERNO E PEDE O MESMO A MINISTROS

Em reunião ministerial na manhã desta terça-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pediu aos integrantes de sua equipe que não compareçam às manifestações em apoio ao governo marcadas para o próximo domingo (26). O próprio presidente desistiu de participar dos atos.

Segundo o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, o presidente deu uma orientação genérica aos ministros durante a reunião. “Por tratar-se de uma manifestação livre e espontânea, [o presidente] não quer associá-la ao governo”, disse o porta-voz à Folha, ao ser questionado sobre os motivos da orientação.

Segundo relatos feitos reservadamente à reportagem, a recomendação de Bolsonaro aos ministros foi feita depois que Abraham Weintraub (Educação) consultou o presidente sobre o tema.

Na reunião, o presidente pediu ainda que a equipe ministerial não faça convocações em suas redes sociais e se distancie por completo do tema, que, segundo ele, não tem e não deve ter relação com o governo.

A orientação é para que os auxiliares presidenciais se dissociem do movimento e evitem também comentá-lo em público. Para evitar qualquer associação, Bolsonaro deve se resguardar no domingo no Palácio do Alvorada.

(…)

https://www.conversaafiada.com.br/politica/bolsonaro-foge-de-manifestacao-a-favor

LENDO OUTRA VEZ: “Por tratar-se de uma manifestação livre e espontânea, [o presidente] não quer associá-la ao governo”, disse o porta-voz à Folha, ao ser questionado sobre os motivos da orientação.

MANIFESTAÇÃO livre e espontânea… De fato, a única coisa que o Bolsonaro fez foi marcar a data da manifestação. Depois, entrou em contato com a Rede Globo pra pedir uma mãozinha. E, claro, uma mão lava a outra.

Só tem uma coisa boa nisso tudo: robôs não saem às ruas, embora infestem as redes sociais com fake-news. Vamos ver como fica a participação de pessoas de carne e osso, embora sem cérebros, nessa tal manifestação. Mas não se iludam: será mais um espetáculo típico da zumbilândia. De zumbis comunistas, claro.

Quá, quá, quá, quá!

Responder

Zé Maria

21 de maio de 2019 às 23h49

O Mito imbecil
Dá uma no Cravo
Outra na Ferradura

Bolsonaro participa de consagração do Brasil
a Jesus por meio do “coração de Maria”
Rito católico seria uma “reparação” dos pecados.

O presidente, que frequenta igrejas evangélicas,
mas continua se declarando católico,
atendeu a um pedido da Frente Parlamentar Católica.

https://www.gospelprime.com.br/bolsonaro-brasil-jesus-imaculado-coracao-de-maria/

Responder

Jardel

21 de maio de 2019 às 23h32

Essa manifestação corre o risco de ser um fiasco igual as manifestações que o Collor, quando presidente, pediu a seu favor e, por ser pífia, acabaram tendo efeito contrário. Dias depois ele foi impeachado.

Responder

a.ali

21 de maio de 2019 às 22h43

como vive se desdizendo, certamente, que resolverá ir para “se auto homenagear(?)”

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.