VIOMUNDO

Diário da Resistência


Altamiro Borges: Aécio vem aí com agenda do passado
Política

Altamiro Borges: Aécio vem aí com agenda do passado


17/10/2013 - 17h22

A “agenda do passado” de Aécio Neves

Por Altamiro Borges, em seu blog

Aécio Neves, o cambaleante presidenciável tucano, está desesperado. Além do incomodo causado pelo persistente José Serra, que até parece um bafômetro no seu encalço, ele agora foi descartado pela mídia – que é só holofotes para o casal Campos-Marina.

Temendo ficar em terceiro lugar nas próximas pesquisas, o senador mineiro decidiu antecipar em quatro meses a apresentação do seu plano de governo – batizado de “agenda do futuro”.

O título correto seria “agenda do passado”, já que ele prega o retorno ao destrutivo e rejeitado projeto neoliberal de FHC.

Segundo a Folha tucana desta quinta-feira (17), “o presidente do PSDB e pré-candidato, Aécio Neves (MG), lançará em dezembro o conjunto de propostas inicialmente previsto para março de 2014.

O comando do PSDB avalia ser necessário ‘disputar’ desde já o debate programático da eleição de 2014 depois que Marina e Campos monopolizaram o noticiário político dos últimos dias com a surpreendente aliança”.

Ainda segundo o jornal, “fará parte também da estratégia do PSDB buscar aproximação com o PSB. ‘Nosso alvo é o mesmo’, disse ontem o senador Aécio Neves, lembrando que Campos e Marina têm defendido ideias que os aproximam do programa do PSDB”.

Ele se referiu, evidentemente, à defesa apaixonada feita pela ex-senadora Marina Silva do chamado tripé macroeconômico – de juros elevados, arrocho fiscal e libertinagem cambial.

Herdado do triste reinado de FHC, este receituário ortodoxo quase destruiu a economia brasileira, fazendo o país ficar de joelhos para o Fundo Monetário Internacional.

A aplicação deste “tripé” resultou em taxas recordes de desemprego, arrocho fiscal, desindustrialização e desnacionalização da economia.

Agora, Aécio Neves pretende retomar este receituário, batizando-o de “agenda do futuro”.

Em artigo publicado nesta segunda-feira (14), o cambaleante presidencial tucano foi taxativo ao pregar o retorno deste modelo destrutivo.

Para ele, os governos Lula e Dilma passaram “a intervir de forma excessiva na economia” e adotaram “uma atitude leniente no combate à inflação”, o que teria gerado incerteza no capital estrangeiro.

Para voltar a crescer, afirma o neoliberal, o país deve se curvar novamente ao “deus-mercado”, submetendo-se servilmente às ambições das corporações capitalistas, principalmente às ordens dos agiotas financeiros.

“Estamos sem uma agenda para o crescimento. No curto prazo, é preciso resgatar a matriz econômica que prevaleceu até recentemente: controle fiscal, câmbio flutuante e regime de metas de inflação com liberdade de atuação para o Banco Central. Essa agenda deve ser complementada por um esforço imediato de simplificação tributária, redução do número de impostos e estabilidade de regras para o investimento”.

Ele ainda prega “contenção do crescimento do gasto público e maior integração comercial [logicamente com os EUA)”.

A risível “agenda do futuro” é a mesma que foi aplicada pelo rejeitado FHC e que hoje causa tantos estragos na Europa.

Para torná-la mais palatável, Aécio Neves até poderia acrescentar o termo “sustentável” ao seu projeto crescimento econômico – Marina Silva iria adorar!

Leia também:

Professores de Pernambuco contestam entrevista de Eduardo Campos





21 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Eduardo

18 de outubro de 2013 às 14h06

É simples,mas achei simbólica a colocação ” Rei da abobrinha”. Quem obrigatoriamente recebeu informaçôes sobre a carreira de Aécio vai concordar que no reino das abóboras ele é o Rei. Para Presidente é preciso escolher. Pense bem FHC,assim não pode,assim não dá!

Responder

Rodrigo Leme

18 de outubro de 2013 às 13h17

Como Aécio retomaria a agenda neoliberal se ela nunca foi embora? Tem leilão de Libra aí já já.

Responder

Julio Silveira

18 de outubro de 2013 às 10h25

Acredito que se fossemos um país um pouco mais sério o Aécio já estaria legalmente desqualificado para a disputa. E só não está por que o Brasil é o país das exceções.
Muita gente, neste país de pouco coerência e seriedade, trata com descaso essa questão do bafômetro, mas ela é de uma seriedade grande e marcante por que revela que no Brasil se mente quando se diz haver igualdade no trato da cidadania, e mais sério ainda se torna quando se tem isso flagrante, mas principalmente quando esse flagrante vem de um agente publico, não se tratando de um cidadão qualquer mas alguém que projeta as leis para o país, que vende a ideia do interesse publico das leis que projeta para a sociedade, mas que se recusa a cumpri-la quando é ele que a infringe.
É a mais completa prova da incapacidade de sua incoerência, e da capacidade de entender e aceitar o preceito constitucional. Dá demonstração inequívoca de sua tendência autoritária e discriminatória. Se vendo como o rei do pedaço, o para mim e os meus o céu para os outros a lei, a minha lei. Ora bolas, só mesmo aqui isso passa incólume, e ainda conta com ajuda para passar a impressão de que foi apenas um arroubo juvenil, mas esquecem que veio de um senador, que na ocasião já contava mais de quarenta anos. E fico pasmo que muitos de seus apoiadores hoje, se acham no direito de criticar a juventude que causa prejuízos materiais, os Black Blocs da vida, esses que com certeza vem dessa cultura do Brasil sem causa, ou da causa em proveitos próprios, que certamente em sua maioria estão abaixo de trinta, mas esses não tem pedigree.

Responder

    pai

    18 de outubro de 2013 às 19h16

    Legalmente desqualificado?
    Bush (filho) foi alcoolista por muitos anos.
    A história do bafometro deveria ser usada na campanha contra ele. Sem se esquecer daquela matéria do jornalista americano que escancarou os hábitos etílicos de Lula… (os quais somados ao tabagistmo crönico são os fatores etiológicos mais prováveis para o carcinoma de laringe). Pior que o joralista quase teve o visto cassado por conta disso… Democrático não?
    Lixo por lixo, mando todos pro inferno.

    Julio Silveira

    19 de outubro de 2013 às 15h53

    Você troca alhos opor bugalhos meu caro, e fala abobrinha, e te explico por que. Minha critica não tem nada a ver contra os hábitos etílicos de quem quer que seja. Todos as pessoas, assim como nós, podemos usufruir deste habito que é legal no país, temos esse direito. Mas no devido lugar e nas circunstancias adequadas. O que não temos o direito é de infringir a lei, e colocarmos a desculpa no fato de ser um habito popular. Recusar a prova do etilismo, quando colocamos em risco a vida de outras pessoas. O que o Bush filho fazia na sua intimidade, o que o Lula faz em seus momentos de Lazer, mesmo você si se empanturra de birita a mim não interessa. Mas pode passar a me interessar quando você por isso, na estrada, me da uma fechada, ou coloca a vida de alguém, mesmo que eu não conheça, em risco. E ficará ainda pior se você fizer parte do grupo que criam Leis, e piora ainda se você veio a publico fazer campanhas criticando o alcoolismo nas estradas. Cidadão, tenho visto muitas prisões de cidadãos comuns por isso. Mas se torna verdadeiramente vergonhoso o fato é produzido por um agente publico com cargo de Senador da Republica, com grande apoio midiático, neste caso utilizado para cair no anedotário popular, como coisa de Bom Vivant, quando não pode ficar oculto. Num flagrante apoio desses que passam despercebido aos desavisados de tão sutil, esses que vão construindo uma cultura e que servem também para fragilizar as leis. Isso vindo de quem cria leis, que jura respeitar as leis, para mim (que pago impostos e procuro cumprir a normas legais do país) é gravíssimo e não tem nada a ver com autoritarismo, mas com incapacidade de entender o papel a que se destina para o país. E seus pares, da mesma forma, demonstram, quando fazem vistas grossas e ouvidos de mercador, o corporativismo da classe. Mas não é de se estranhar afinal no Brasil corporativismo grassa e falta de decoro, um instrumento que existe na lei para cassação de mandatos por motivos como esse, no Brasil, depende primeiro da simpatia que vem junto com interpretação que a mídia corporativa irá proporcionar.

Mardones

18 de outubro de 2013 às 10h17

Primeiro não é correto dizer que Aécio vai retomar a agenda tucana, pois essa agenda continua a pleno vapor. O que aconteceu foram brechas, mas não houve abandono da política do tripé. Os juros continuam altos – ainda que não sejam os do tempo do FHC – o câmbio continua favorecendo a importação (pois o real ainda está sobrevalorizado) e matando a indústria nacional, que se transformou em revendedora de bens montados a partir de peças compradas do exterior ou vendedoras de bens comprados prontos da China. E o superávit ainda é a política surreal mantida para pagar os juros aos parasitas financistas. Dívida não auditada, diga-se de passagem.

Sim, Aécio, Campos e Marina são retrocessos. Contudo não escrevam que houve mudanças no essencial da política macroeconômica de FHC e o tripe imposto lá pelo povo de Wall Street: juros altos, superávit primário e meta de inflação.

Também é verdade que o Lula e a Dilma – ainda que tenham mantido intactos os fundamentos da economia (juros, metas e câmbio) conseguiram gerar muito mais empregos, muito mais investimentos públicos e aumentar a renda do trabalhar do que o FHC. Mas, repito, os fundamentos da economia são os mesmos!

E qual a diferença, então? É a dose. FHC aplicou a dose que o mercado queria. Resultado: juros na casa dos 20% por ano. Resultando numa sangria orçamentária em favor dos credores, cortes no orçamentos dos serviços essenciais e nada para reajustes salariais e bolsas gás e leite; e obras de infraestrutura.

Com a bonança das comodities (resultando em saldos melhores da balança comercial), possibilitando menores juros para os donos do capital vadio e a VONTADE de construir um mercado interno, o PT conseguiu investir em infraestrutura, unir programas sociais, destinar mais grana para os serviços essenciais e ainda aumentar o salário mínimo.

É como uma bola de neve, mas no melhor sentido: o câmbio favorável às exportações – mesmo de FHC!, caixa do governo mais cheio (nota do país par ao calote reduz e isso permite juros menores). Menos ‘desvios’ do orçamento para os credores vadios, significa mais verbas para outros projetos de interesse social e nacional.

Isso mudou o Brasil, projetou Lula para o mundo. Verdade. Sem mudar as regras que o FHC concordou em montar, mas mudou a dose. E esta dose mudou muito o país sem deixar de favorecer os de sempre, os de cima, a elite, pois as bases são as mesmas e favorece mais – isso é importante – os de sempre.

Responder

alfredo de pádua

18 de outubro de 2013 às 09h49

Porém, a maior de todas as verdades foi pronunciada pela atual presidente da República. Durante a campanha, em 2010, Dilma Rousseff disse e está gravado que: “Privatizar o pré-sal é um crime e que ele é o nosso passaporte para o futuro”.

Responder

José Emílio

18 de outubro de 2013 às 05h24

Assistindo o programa Roda Viva, ouvi a Maite Proenca propor uma chapa Eduardo – Aécio e a Marina da Silva(sic) minisra dessa chapa de governo.

Quero dizer o seguinte, a Maite e outros globais nao precisam de governo federal, eatadual ou municipal pois já estao com a vida feita até as próximas geracoes.

Apesar de serem eleitores e cidadaos deixem o Brasil para quem precisa!

José Emílio Guedes Lages- Belo Horizonte

Responder

Rafael

18 de outubro de 2013 às 01h00

Tirando essa questão de aécio ser do PSDB e essa agenda burra, Aécio é o próprio culpado pelo seu desempenho fraco. Por que essa cara assume essas posições suicidas?? NENHUM CANDIDATO até hoje defendeu a agenda do governo FHC e Aécio tentar fazer esse absurdo. Óbvio que essa agenda é o receituário de fome, de miséria e desemprego, mas que cara burro hastear essa bandeira velha como se fosse algo novo e pior algo que só vai tirar votos dele. No final das contas se percebe que aécio é muito fraco.

Responder

    Pafúncio Brasileiro

    18 de outubro de 2013 às 06h07

    Rafael,
    As burrices e as espertezas, relatadas por você, sempre caminham juntas, até o momento da esperteza devorar o autor de ambas. É o que acontecerá com o cambaleante.

pedro - ba

17 de outubro de 2013 às 23h19

Além do Serra, integrantes do DEM ameaçam o fim da aliança. Convenhamos: ter o Agripino Maia como aliado, não será uma boa para o PT.

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,sem-sintonia-com-psdb-dem-ameaca-apoiar-rivais-de-tucanos,1086842,0.htm

Responder

Walter

17 de outubro de 2013 às 21h16

Procuro um candidato(a).

Porque tá difícil votar nos privatas, olds or news.
A neo privataria petista convoca o exército para garantir a alienação do maior campo do pré sal.
Precisa dizer mais??????
PT=psdb . Farinhas do mesmo saco vendido e vendilhão da política paulista.

Responder

Marat

17 de outubro de 2013 às 20h49

O tempo passa, o tempo voa, mas a UDN continua firme e forte numa boa…

Responder

FrancoAtirador

17 de outubro de 2013 às 19h39

.
.
O CASAMENTO DE AÉBRIO NÉBULUS E A LUA-DE-MEL COM O BANQUEIRO

Senador mineiro e candidato do PSDB à Presidência
casou-se com a modelo Letícia Weber, no Rio de Janeiro.

A cerimônia ocorreu no apartamento dele, no bairro Leblon.

Entre o casamento civil e um almoço, foram aproximadamente
três horas de evento em que estiveram presentes 15 convidados.

Depois do enlace, os noivos partiram para os United States,
com passagens aéreas pagas pelo Banco BTG Pactual.

O Banco também reservou uma suíte para o casal,
de segunda a quarta-feira [de 14 a 16 de outubro],
no exclusivo hotel Waldorf Astoria, em New York.

Fonte: Blog do Rovai com informações d’O GLOBO.

(http://revistaforum.com.br/blogdorovai/2013/10/11/o-casamento-de-aecio-neves-e-a-lua-de-mel-com-o-btg-pactual-em-nova-iorque)
.
.
Aécio repete FHC em Nova Iorque

Fala mal do Brasil no exterior
e acena com Privataria na Caixa e no BB

Palestra do senador Aécio Neves
no BTG Pactual – XIV Brasil CEO Conference 2013

Confira quem estava lá:

(http://www.btgpactual.com/nyconference)

(http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2013/10/banco-btg-pactual-paga-lua-de-mel-de.html)

Responder

Oliveira

17 de outubro de 2013 às 19h26

Apesar de também ser mineiro, fico é com vergonha das atitudes do Aécio.
Se ele fosse mais inteligente, já teria retirado sua pré candidatura e falaria menos abobrinhas. Até as crianças estão rindo dele.

Responder

A prisão do professor da Fiocruz e o estado de exceção no RJ - Viomundo - O que você não vê na mídia

17 de outubro de 2013 às 19h07

[…] Altamiro Borges: Aécio vem aí com agenda do passado […]

Responder

Leleco

17 de outubro de 2013 às 18h45

Acho que deveriam exigir uma espécie de teste do bafômetro para alguns , também na hora de falar ou escrever alguma coisa . A produção de bobagens do nosso cambaleante candidado é simplemente impressionante.
Será o desespero ? Virou o rei da abobrinha e do papo furado ,achando que o povo é burro. Essa turma da direitona não está entendendo nada que está acontecendo no país

Responder

paulo bueno

17 de outubro de 2013 às 18h02

ao contrario do que o PT pensa o PSDB vem forte pra eleições 2014.
hoje a MILITÂNCIA DIGITAL TUCANA com 5 mil integrantes domina os comentários e as criticas ao governo do PT nas redes sócias e nos comentários dos principais jornais do Brasil.espalhando o ódio contra o PT e contra a DILMA……….aconselho o PT amontar uma militância digital..aos moldes tucanos senão a coisa vai ficar feia em 2014.

Responder

    Nelson

    18 de outubro de 2013 às 08h07

    E você acha que esse ódio tosco destilado por toda a internet pela “militância” tucana atrai votos?
    As últimas eleições já demonstraram que isso não funciona.

renato

17 de outubro de 2013 às 17h41

Eles não tomam jeito mesmo.
Acham que o mundo parou, e que as
coisas agora só vão abaixo de manifestação.
O trem já passou, e eles estão ainda com os
bilhetes na mão, querendo mostrar o trabalho
de casa.

Responder

Virgínia Barros: Desmilitarizar polícia é uma das prioridades - Viomundo - O que você não vê na mídia

17 de outubro de 2013 às 17h35

[…] Altamiro Borges: Aécio vem aí com agenda do passado […]

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding