VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Alemães retiram suástica e carro com imagem de Bolsonaro desfila em Dusseldorf
Reprodução
Política

Alemães retiram suástica e carro com imagem de Bolsonaro desfila em Dusseldorf


24/02/2020 - 17h51

Da Redação

Foi a “segunda-feira das rosas”, o ponto alto do Carnaval de Dusselford, na Alemanha.

A cidade tem uma festa em que tradicionalmente líderes políticos recebem fortes críticas.

Desta vez, o presidente Jair Bolsonaro foi um dos destaques.

Mas não antes de causar polêmica: policiais viram a suástica pintada onde está escrito Ordem e Progresso na bandeira do Brasil.

Consultada, a promotoria de Dusseldorf disse que a exibição do símbolo nazista poderia ser considerada um crime — é o que prevê a legislação alemã.

Para resolver o problema, a suástica foi apagada.

“Isso é um absurdo, porque impede que haja liberdade de sátira, mas nós seguimos. Bolsonaro agora tem um buraco no peito”, disse Jacques Tilly,  o responsável pelo carro alegórico.

Bolsonaro foi retratado como “assassino do clima” no desfile.

Na quarta-feira passada, nove pessoas foram mortas em Hanau, na Alemanha, no mais recente ataque de um extremista de direita — desta vez a bares frequentados por imigrantes.

O Carnaval de Dusseldorf é conhecido pela denúncia política.

“Neste momento, não há nada mais sério do que o terrorismo de extrema direita”, disse o responsável pelo carro alegórico que trouxe a imagem do presidente brasileiro, segundo a agência alemã Deutsche Welle.

Hoje, o estado de Hesse cancelou todos os desfiles de Carnaval depois que um homem acelerou sua Mercedes, passou por barreiras de segurança e acertou uma multidão na cidade de Volksmarsen.

Trinta pessoas ficaram feridas. Um terço são crianças. O motivo por trás do atropelamento coletivo permanece incerto.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Eliane Ferreira

27 de fevereiro de 2020 às 10h03

Os alemães se esqueceram de que, sob a ditadura no Brasil, a Volkswagen promoveu um incêndio na Amazônia. Manteve até trabalhadores escravos. Excelente artigo no Opera Mundi relata detalhadamente.

Responder

Zé Maria

25 de fevereiro de 2020 às 02h51

Negros, Índios, Ciganos homenageados no Carnaval.
E Mulheres e LGBTs protagonizando a Festa Cultural Popular.
Realmente deve gerar um Ódio insuportável
nos Brancos Nazi-Fascistas.

Fodam-se!

Aliás, um dos únicos bons
conselhos do Milico Mijão
à Juventude.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.