VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Fornazieri: Brasil não pode ser governado por uma quadrilha; suas principais figuras são a própria face da corrupção
Política

Fornazieri: Brasil não pode ser governado por uma quadrilha; suas principais figuras são a própria face da corrupção


28/11/2016 - 14h17

temer e quadrilha 2Até a grama da Praça dos Três Poderes sabe que o golpe foi dado para interromper investigações contra a corrupção

O Brasil não pode ser governado por uma quadrilha

por Aldo Fornazieri*, para o Jornal GGN publicado 28/11/2016

Se durante o breve período do segundo mandato de Dilma não havia governo, com a assunção de Temer ao governo através de um golpe, o Brasil passou a ser governado por uma quadrilha.

O golpe foi uma trama inescrupulosa que envolveu muitos lírios perfumados, mas, como escreveu Shakespeare, “os lírios que apodrecem fedem mais do que as ervas daninhas”.

A remoção de Dilma não obedeceu nenhuma intenção de alta moral, de salvação do destino do país, de construção da grandeza da pátria, da conquista da glória pelos novos governantes através atos de exemplar magnitude em prol do povo. Não.

O que moveu o golpe foi a busca da reiterada continuidade do crime, de assalto ao bem público e para salvar pescoços da guilhotina da Lava Jato.

Até a grama da Praça dos Três Poderes sabe que a parte principal da camarilha que tramou o golpe o fez em nome da paralisação da Lava Jato.

As quadrilhas se orientam por dois princípios: a traição, sempre que for do seu interesse, e a ousadia na persistência do crime.

Consumada a traição para alcançar o poder, a quadrilha não titubeia em mobilizar a mais alta esfera do governo — o próprio gabinete presidencial — para viabilizar negócios privados ao arrepio da lei e com ameaças explícitas a órgãos governamentais de controle, o caso o Iphan.

A sociedade brasileira viu, perplexa, que diante de um crime de improbidade administrativa, o presidente da República, ao invés de adotar o partido do interesse público e da moralidade, demitindo o agente da delinquência, busca mediações de terceiros para acomodar a prática criminosa com a desmoralização da probidade.

Temer, no mínimo, cometeu dois crimes: foi conivente com uma investida delituosa e prevaricou ao não adotar nenhuma atitude em face dela.

Mas não seria de se esperar outra coisa de quem não tem legitimidade, de quem subiu pela via da traição e de quem assumiu o poder com o perverso objetivo de abrigar o interesse de um grupo sedicioso.

Se alguém estava procurando um exemplo veemente de Capitalismo de Quadrilha pode parar de procurar, pois esse governo o representa de forma inequívoca. E, pasmem, diante desses fatos da mais alta gravidade, o inimputável Aécio Neves, propôs investigar o denunciante.

A ousadia da quadrilha é de tamanha envergadura que no silêncio sinuoso das noites brasilienses conspirava-se à larga para anistiar centenas de corruptos, não só pelo caixa 2, mas por todos os crimes conexos envolvendo as propinas relativas a desvios de empresas estatais.

A conspiração atravessava os corredores do Planalto, da Câmara dos Deputados e do Senado e tinha em Temer um dos principais interessados por ser beneficiário direto.

Inviabilizado o indulto pela forte reação da opinião pública, a quadrilha não teve pudor em anunciar, neste domingo, um “pacto” para impedir a anistia natalina daqueles que corromperam as eleições regando suas campanhas com dinheiro sujo.

Fraudaram a democracia e a república e enganaram o povo.

Este governo precisa acabar

O governo Temer é o mais degradado e degradante da história da República. Fruto de uma conspiração e de manifestações manipuladas para combater a corrupção.

Sim, porque se há um partido que é o campeão da corrupção da Petrobrás, este é o PMDB.

A imprensa e os analistas estrangeiros, com espanto, não conseguem compreender como, em nome do combate à corrupção, se entregou o poder a um condomínio de partidos articulados em torno de interesses corrompidos.

Dizer que não havia alternativas é falso, pois se existissem propósitos honestos em todos aqueles que orquestraram o golpe, teriam proposto uma saída negociada ou que implicasse eleições diretas, garantindo a soberania do povo na escolha de um governo de transição.

Esse governo corrupto e ilegítimo se bate para sacrificar direitos e degradar políticas sociais em nome de um falso ajuste fiscal.

Sua caminhada foi feita sobre um turbilhão de mentiras: prometeu a retomada imediata do crescimento econômico, a criação de empregos e a volta dos investimentos.

A economia, o emprego e os investimentos se deprimem todos os dias penalizando os mais pobres.

Ao assumir a presidência, Temer, cercado de corruptos, prometeu combater a corrupção e de não interferir na Lava Jato.

Como presidente, abrigou os corruptos em seu ministério, deixou que a corrupção entrasse em seu gabinete através de Geddel Vieira Lima e deu vazão às conspirações para enfraquecer a Lava Jato e outros órgãos de controle.

A Lava Jato, que em boa medida coadunou o golpe, agora tem no condomínio governamental, incluindo o PSDB, o seu maior inimigo.

Seguindo-se à posse, esse governo salvacionista, mostrou-se interessado em salvar interesses de grupos, em vilipendiar as empresas e as riquezas nacionais, em praticar a propina, o compadrio, o clientelismo e os abusos através de seus braços legislativos.

No Senado, autorizou-se parentes de políticos a repatriarem dinheiro malcheiroso, com uma vergonhosa omissão da oposição.

O presidente da Câmara é um serviçal do Planalto. Enfim, esse governo não serve ao Estado e ao interesse público, mas se serve do Estado e do bem público.

Esse governo precisa acabar. Que moral tem ele para pedir sacrifícios aos brasileiros?

Como pode um governo ilegítimo conspirar contra o sentido manifesto da Constituição de 1988 feita por uma Constituinte, que é o de assegurar direitos? Como pode o Supremo Tribunal Federal ser, vergonhosamente, cúmplice desses atos e conivente com o governo que desmoraliza o Brasil?

Como pode a lerdeza do STF deixar que criminosos ocupem altos cargos da República, usando-os para agredir direitos conquistados por décadas de luta?

A mesma leniência do STF que foi vista diante de toda sorte de abusos de Eduardo Cunha agora é observada em relação a Temer, a ministros denunciados na Lava Jato, ao presidente do Senado e a vários senadores e deputados.

O STF, de tabernáculo da Constituição que deveria ser, transformou-se no matadouro da decência e da moralidade pública.

Já que os poderes da República não funcionam, acumpliciados que estão, a opinião pública e as mobilizações de rua precisam estabelecer um fim a este governo.

Se os partidos, sem legitimidade, não são capazes de garantir uma transição até 2018, que seja honesta e que não agrida direitos e a Constituição, que essa transição seja construída pela Sociedade Civil.

O Brasil não pode ser deixado a mercê de um governo ruinoso.

Está mais do que provado que a capacidade de degradar o país e seu povo não tem limites.

O único projeto que as elites políticas e econômicas desse país têm é o projeto do seu próprio bolso, dos seus próprios interesses.

Para essas elites não importam as dores, as tragédias, os massacres de todos os tipos de violência perpetrados contra os mais fracos.

O mais trágico de tudo isso é que boa parte da sociedade valide essas perversidades contra seus próprios interesses.

*Aldo Fornazieri é professor da Escola de Sociologia e Política

Leia também:

Moro faz seleção de perguntas para Temer. O que pode?

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

sebastião farias

30 de novembro de 2016 às 18h20

Tudo no seu tempo, né, vejam o que aguarda esses personagens do mal, pelo que fazem com o Brasil, com a justiça, com povo brasileiro, com a democracia, com estado de direito, com o nosso voto e com o povo de Deus. Meditem nessas palavras, pois elas, por serem proféticas, têm poder e se aplicam, perfeitamente, ao Brasil atual (as palavras entre parêntesis são locadas por nós, para dar sentido as partes fortes da Profecia), pelo mal que estão fazendo com ele.
“Então o tal ímpio se manifestará (os atores golpistas que agem contra e desrespeitam: a Constituição Federal, a democracia, o estado de direito, a justiça e o poder do povo). Mas o Senhor Jesus o destruirá com o sopro de sua boca (com a verdade e com a justiça imparcial) e o aniquilará com o resplendor da sua vinda (na hora da prestação de contas dos seus atos e, do julgamento exemplar de todos de todos os culpados, que representam o mal). A manifestação do ímpio (identificada pela ambição, vaidade, soberba, traição, prepotência, arrogância, sentimento de onipotência, etc) será acompanhada, graças ao poder de Satanás (indução: a mentira, a maldade, ao egoísmo, ao divisionismo, a vaidade e a ilusão de poder absoluto, etc), de toda a sorte de portentos, sinais e prodígios enganadores (Falsidade, insinuação, corrupção, traição, golpe, engano, etc,). Ele usará de todas as seduções do mal (riqueza fácil, poder político permanente, superioridade, impunidade criminosa, etc,), com aqueles que se perdem (parte da imprensa golpista, religiosos, falsos representantes e traidores do povo, etc,) por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar. Por isso, Deus lhes enviará um poder que os enganará (desconfiança entre os aliados, inveja, cobiça, acusações mútuas e brigas pelo poder, autodestruição, etc), e os induzirá a acreditar no erro (que o golpe seria legal e perene, que a impunidade seria garantida, que o povo aceitaria o golpe e a destruição do Brasil, com passividade. etc). Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal.” (2Ts 2, 8-12).
Fato que não deve ser esquecido, também, é que, a exemplo do que consta das escrituras, Deus, nosso Criador, na maioria das vezes, em que parecia que a injustiça triunfava, fez com que o próprio mal se autodestruísse, na maioria das situações, para não comprometer o bem.

Responder

RONALD

29 de novembro de 2016 às 16h59

Na França foi assim. Noites de horror virão !!!!!!!

Responder

RONALD

29 de novembro de 2016 às 16h57

A taça está transbordando !!!!!!!!!!!!!

Responder

joao carlos

28 de novembro de 2016 às 23h37

Como o STF permite isso? Resposta fácil: Faz parte do covil.

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

28 de novembro de 2016 às 21h44

O mundo inteiro sabe que uma quadrilha governa o Brasil. Inclusive os próprios quadrilheiros. Só os coxinhas ainda não sabem. Retardo mental não tem cura, infelizmente.

Responder

Carlos Soares

28 de novembro de 2016 às 20h16

Concordo!

Nem quadrilha do PMDB e nem quadrilha do PT!

Responder

FrancoAtirador

28 de novembro de 2016 às 18h29

.
.
Serasa Experian

59 Milhões [email protected] [email protected]
estão Inadimplentes no País,

40% da População do Brasil
com Idade Entre 18 e 95 Anos.

77,8% das Pessoas com Dívidas
recebem até 2 Salários Mínimos.

https://www.serasaexperian.com.br/para-orientar/nivel-de-inadimplencia-comeca-estabilizar
.
IBGE

Índice de Desocupação Cresce
e Número de Desempregados
Supera os 12 Milhões de Pessoas
.
.
E$peciali$tas da Rede Globo
Não Cumpriram Promessa
aos(às) Empreendedore(a)s:
.
Devido à Situação de Crescente Desemprego,
Aumentou para 6 Milhões o Número de Pessoas
que Iniciaram um Negócio Por Conta Própria.

Porém, o Número de [email protected]
que abriram uma Micro-Empresa
por Identificar uma Oportunidade
– e Não Por Necessidade Urgente –
Caiu em Relação aos Últimos Anos
e Voltou ao Patamar de 2007. [!!!]
.
Segundo Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), feita no Brasil
pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP),
o Empreendedorismo Por Necessidade subiu de 29% para 44% (2014/2015).
.
Já o Número de [email protected] que abriram uma Empresa
por Identificar uma Oportunidade – e Não Por Necessidade –
Caiu em Relação aos Últimos Anos e Voltou ao Patamar de 2007.
.
Segundo o Presidente SEBRAE, o Número de Calotes dos MEIs
subiu de 55,5% no fim de 2015 para 59,4% no início de 2016.
.
RECEITA FEDERAL

Inadimplência no Micro-Empreendedorismo Chega a 59%

6 (Seis) Em Cada 10 (Dez) Micro-Empreendedores Individuais (MEIs)

estão Inadimplentes no Recolhimento de Impostos (Mais de 90 Dias).
.
.

Responder

FrancoAtirador

28 de novembro de 2016 às 16h57

.
.
Os Nomes Bonitos Para as Falcatruas

A Tal ‘Repatriação de Ativos no Exterior’
Nada Mais é do que o Governo Federal

Praticando Lavagem de Dinheiro Sujo
Depositado Clandestinamente Lá Fora.
.
http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/ECONOMIA/520197-CHEGA-A-CAMARA-NOVO-PROJETO-DE-REGULARIZACAO-DE-ATIVOS-NO-EXTERIOR.html
.
.

Responder

Marivaldo

28 de novembro de 2016 às 16h21

Gilmar merdis moro aopio neves globo sao os cabecas do golpe, sem eles o pais volta aos trilhos.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.