VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Lula faz piada, mas comentário de Sardenberg sobre a Grécia mais parece terrorismo midiático
Opinião do blog

Lula faz piada, mas comentário de Sardenberg sobre a Grécia mais parece terrorismo midiático


07/07/2015 - 23h39

Captura de Tela 2015-07-07 às 21.57.54

O ex-presidente Lula brincou publicando a montagem ao lado, mas Sardenberg usou uma concessão pública para tocar terror

por Luiz Carlos Azenha

Carlos Alberto Sardenberg tem acesso diário a milhões de ouvintes e telespectadores brasileiros. É economista e, apresentado como tal, ganha automaticamente a chancela que o título lhe confere entre os leigos. Como disse o perfil do ex-presidente Lula no Facebook, é um homem de seis empregos.

Preso no trânsito, eu mesmo já ouvi dezenas de bobagens ditas por Sardenberg na CBN. Suas análises são rasas, formulaicas e basicamente repetem o que lhe diz o pessoal daquela entidade que paira sobre todas as outras, um ente quase religioso, “o mercado”.

“O mercado”, no mundo de Sardenberg, não representa interesses. Se os bancos têm lucros gigantescos mesmo numa economia desacelerada, não há nada de errado com isso. Sardenberg, se tocar no assunto, vai atribuir o fato à eficiência do setor, aos “ganhos de produtividade” — ainda que eles sejam obtidos com demissões em massa, alta dos juros e superexploração da mão-de-obra.

Em outras palavras, Sardenberg tem lado — o dos banqueiros.

Como crítico do governo, o ápice de sua carreira foi em um comentário no Jornal da Globo, quando previu o caos quando o crescimento econômico do Brasil entrou no ritmo dos 9%. Seria, disse ele então, o terror, por causa dos gargalos da infraestrutura.

Mas, agora, Sardenberg se superou. Em artigo no jornal O Globo e em comentário na rádio CBN, Sardenberg tentou responsabilizar o ex-presidente Lula e a presidenta Dilma pela situação econômica calamitosa da Grécia.

Segundo Sardenberg, Lula e Dilma deram conselhos ao jovem “que nem usa gravata”, Alexis Tsipras, em dezembro de 2012, quando o líder grego visitou o Brasil: “Ouviu que políticas de austeridade só levam ao desastre e que era preciso, ao contrário, aumentar o gasto público e o consumo”.

O artigo e o comentário sugerem que Tsipras teria adotado políticas equivocadas e afundado a Grécia. Na visão de Sardenberg, seria irônico Tsipras ter feito isso justamente quando Dilma Rousseff, reeleita, adotou no Brasil a austeridade que não recomendou ao colega grego.

No Facebook, o perfil do ex-presidente Lula fez piada:

Carlos Alberto Sardenberg, analista de economia de Rede Globo, Globonews, Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e CBN desenvolveu uma explicação original para a crise econômica da Grécia. Diferente de economistas de renome internacional, como Paul Krugman e Joseph Stiglitz, para ele a culpa da crise grega é de Lula e Dilma.

Ele leu no site do Instituto Lula os registros de um encontro do atual primeiro-ministro, Alex Tsipras, com o ex-presidente Lula em 2012, e concluiu que a situação no país europeu piorou graças ao “aconselhamento” do ex-presidente e da presidenta. Já Krugman e Stiglitz acham que Tsipras está no rumo certo.

A imagem é uma brincadeira, mas a análise de Sardenberg sobre a Grécia foi real. Será que ele não está exagerando?

Por mais que o ex-presidente Lula pretenda não levar a sério o que diz Sardenberg, o fato é que, repetimos, ele fala e escreve para milhões de brasileiros, todos os dias.

Portanto, deveria ser desmascarado.

Para isso, basta citar um fato que Sardenberg sonegou em seu artigo e comentário radiofônico.

Alexis Tsipras tornou-se primeiro-ministro da Grécia em janeiro de 2015, quando o país enfrentava profunda crise econômica. Aliás, Tsipras só se tornou primeiro-ministro pelo fracasso de seus antecessores em enfrentar as consequências da crise para o povo grego. Uma crise que dura pelo menos cinco anos.

Ou seja, nem que quisesse seguir supostos conselhos de Lula e Dilma para gastar à vontade o primeiro ministro grego teria condições de fazê-lo. Ele já estava amarrado na camisa-de-forças dos credores e tudo o que fez desde então foi tentar aliviar, aqui e ali, as condições impostas pela política de austeridade exigida em troca de socorro financeiro.

Para além disso, por força da submissão ao euro Tsipras nem teria como imprimir dinheiro e sair torrando, para atender aos desígnios de seus — segundo Sardenberg — “mentores” brasileiros.

Ou seja, para cumprir seu objetivo político, que é atacar o governo, Sardenberg distorce, omite, descontextualiza.

Além de queimar Lula e Dilma, é óbvia a intenção dele de colocar no mesmo prato a Grécia, uma economia falida e completamente dependente de negociações com agentes externos — a troika formada pelo FMI, BCE e Comissão Europeia — e o Brasil, que enfrenta uma crise infinitamente mais amena, com amplo acesso aos mercados financeiros internacionais, menor desemprego e reservas de mais de U$ 350 bilhões.

Há quem prefira ver como piada o que, na verdade, é mais um caso grosseiro de terrorismo midiático.

Leia também:

PT diz que PSDB está cada vez mais parecido com a UDN

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


44 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Luiz Aldo

26 de janeiro de 2016 às 12h59

Vocês têm certeza de que este é o Sr. Sardemberg? Eu jurava que era o Stan Laurel!!!…

Responder

BRUNO

09 de julho de 2015 às 16h38

Olá Azenha;
Sou um grande fã do seu trabalho. Não conhecia o seu blog. Fiquei conhecendo através do blog do Cosme Rímole. Li o seu artigo, e realmente acho difícil que o Lula tenha alguma coisa relacionada com a Grécia, apesar do Tsipras, ter uma conduta digamos bolivariana, ou seja: populista, atrasado e metido a saber de tudo. É, mais se lá ele não tem culpa , por aqui tem muita. Vários setores estão demitindo e isso não coisa de mídia, é fato real e com certeza se nossa economia tem problemas deve aos governos dele e de sua sucessora, “A gerentona eficiente”. Concordo que realmente os bancos tem lucro não por uma questão de produtividade, e sim especulação e ganância, mais o Brasil não cresce graças a esses 02 governos pavorosos.
Voltando ao blog do Cosme , parabéns pela denúncia. Realmente essa relação de empresários no futebol brasileiro é totalmente promíscua. Outro dia, na ESPN, um empresário assumiu publicamente que daria propina para o presidente da CBF se fizesse negocio com a instituição.
Parabéns pelo trabalho.
Abraço

Responder

Tiago Tobias

08 de julho de 2015 às 22h08

Azenha e leitores, se não viram o doc Catastroika, vejam: https://www.youtube.com/watch?v=Qam7h1jMIwI

Responder

Marat

08 de julho de 2015 às 21h36

Com todo o respeito que devemos aos seres humanos, eu não posso deixar de dizer que o Sardenberg é um grande imbecil, manipulado pelo governo terrorista dos EEUU e pelos banqueiros!

Responder

Marat

08 de julho de 2015 às 21h34

E olha que o Sardenberg tem uma certa semelhança com o brilhante humorista Peter Sellers… Mas apenas semelhança física… Bem, vejamos. o Homenzinho dos mercados, empregado da CBN vive dizendo bobagens, as vezes até tragicômicas. A exemplo da Bruxa, sempre erra (será uma sina???)
Ele, creio, está mais para “um convidado bem trapalhão”, que, querendo ajudar e ser simpático, acaba atrapalhando tudo, e trazendo o caos… Talvez essa seja a semelhança maior: Ele não tem o brilho do falecido comediante, mas é tão estúpido quanto o personagem de um filme… Mas, pensando bem, ele combina mais com o Senhor Garden, de “o vidiota”…

Responder

FrancoAtirador

08 de julho de 2015 às 20h27

.
.
Manchetes da Mídia do Mercado de Especulação Financeira Internacional
.
Para escapar do Desastre, Bolsa de Xangai suspendeu a Negociação
das Ações de 1,3 Mil Empresas Chinesas com Índices Despencando.
.
‘Problema Técnico’ forçou a Suspensão dos Negócios na Bolsa de New York.
.
(http://g1.globo.com/economia/mercados/noticia/2015/07/bolsas-nos-eua-fecham-em-forte-queda-por-temores-sobre-china.html)
.
.

Responder

Márcio Gaspar

08 de julho de 2015 às 19h20

A mídia brasileira, Globo, Veja, Estadão, Folha, SBT, Band esses todos tradicionais oligopólios que só fazem programas ruins e de baixa qualidade, mas ainda mantém uma certa audiência, não por muito tempo, viva a internet!!!, por não ter concorrência, pois conseguem barrar novos concorrentes e enriqueceram as custas do governo. Esta mídia está caminhando para se tornar como a mídia de direita venezuelana e querem criar no Brasil as mesmas rivalidades e confrontos entre o povo brasileiro do mesmo modo que ocorrem nas ruas venezuelanas. Não é só Sardenberg que faz terrorismo econômico, tem uma tal de Mara Luquet, que “comenta” sobre “economia” no SPTV, é brincadeira o que eu ouço desta senhora, o SPTV da Globo só mete o pau no Haddad ou qualquer outra prefeitura que seja do PT. Não há qualquer assunto critico ao governo Alckmin, apesar de ter tantos mal feitos. Essa tal Mara Luquet fez um comentário sobre economia que é um terrorismo total, simplesmente em um comentário disse que ” a economia parou, está tudo parado”, parou o que pateta? A gente sabe que esses “jornalistas” são uns …… que estão é puxando o saco do patrão e defendendo o seu emprego, ganhar fama e fazer palestras para trouxas, estão fazendo na verdade é terrorismo econômico político. Eu duvido que um estudante sério de Economia, que tenha pretensões acadêmicas compraria qualquer livro de Sardenberg, Miriam ou Mara Luquet, talvez só se for para analisar os absurdos que escrevem. Ainda bem que estamos na era da internet, pois assim é possível desmascararmos esta trupe. São uns comédias!!!

Responder

Cláudio

08 de julho de 2015 às 19h13

:
.:. 19:13
… .
Ouvindo A Voz do Bra♥S♥il e postando:
… .
* 1 * 2 * 13 * 4
*************
… .
Uns poemas (acrósticos) de autoria de Cláudio Carvalho Fernandes (poeta anarcoexistencialista) para Dilma Rousseff, a depenadora de tucanus, e Lula, o comedor de tucanus :
.:.
D uas vezes contra o espectro atro
I nscreveu já seu nome na história
L utando contra mídia venal & Cia e seu teatro
M ulher forte de mais uma vitória
A deixar tucanus na ó-posição de quatro ! ! ! ! de quatro ! ! ! ! de quatro ! ! ! ! DE QUATRO ! ! ! !
.:.
D ilma, coração valente,
I magem de todo o bem em que se sente
L ivre o amor maior pela brasileira gente
M uito humana e inteligente
A PresidentA do nosso Lula 2018 de novo Presidente
.:.
D ignidade
I ntegridade
L iberdade
M aturidade
A mabilidade
.:.

D ilma, de uma nação vitoriosa
I lustre brasileira lutadora
L uz de dedicação esplendorosa
M otivando a pátria gloriosa
A uma luta digna, vencedora.
::
L uz do povo brasileiro
U m digno e fiel lutador
L astreando com real valor
A honra do Brasil inteiro.
.:.
D ilma, os conscientes te agradecem
I nfinitamente por tua digna história
L utando por todos que reconhecem
M ais a vida no bem comum de fazer na glória
A grande pátria-nação que os brasileiros merecem
.:.
D ilma, coração valente,
I sso que a gente sente
L ibertar o ser plenamente
M antendo sempre presente
A humanidade inteligente
.:.
D ilma deu mais uma surra na ó-posição
I gual ao que Lula também já fez
L ivrando o povo brasileiro da infelicitação
M ostrando que o Brasil tem voz e vez
A o mundo todo dignificando sua população
.:.
L ula livrou 40 milhões da pobreza
U m feito memorável sem precedentes
L utando contra a mídia venal, teve a certeza
A bsoluta de estar ao lado dos brasileiros conscientes
.:.

D ilmais deu mais uma surra na ó-posição
I nstalada na grande mídia venal
L ula teve a sua participação
M andando o pig & Cia ao
A bismo na quarta eleição
.:.
D oar-se a seu povo é exemplo dignificante
I luminando a vida de outros seres lhanos
L ouve-se quem bem merece que se cante
M aravilhas de se acreditar nos humanos
A promover em cada ser o mais do ser em ser interessante
.:.
L ivrando da pobreza absoluta 40 milhões de brasileiros
U m feito sem igual que por si só já bastaria
L ula segue sendo no mundo um dos primeiros
A fazer de seu povo a eterna rima rica de sua poesia
… .
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 ! ! ! !
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

marcosomag

08 de julho de 2015 às 18h05

Hoje pela manhã, o pavoroso “Bom (?) Dia, Brasil” manipulou descaradamente uma boa notícia que dava conta da queda dos preços da cesta básica em 15 das 18 capitais pesquisadas pelo DIEESE. A boneca de ventríloqüo de plantão fez a “reportagem” em uma padaria paulistana para demonstrar que o pãozinho, feito de trigo importado, e portanto, sujeito a alta da moeda estadunidense, está mais caro. A manjada tática de buscar um fato isolado para negativar uma notícia positiva. Apesar de manjada, esta tática ainda manipula a opinião de muitos brasileiros.

Responder

Divino Ribeiro Magalhães Filho

08 de julho de 2015 às 16h27

Há quem diga que Sardenberg nunca foi sério com seus comentário e jamais soubre, de maneira própria, falar de Economia. Eu me arrisco em apontar que, Carlos Alberto Sardenberg,-para não dizer que é um bandido da mídia bandida-é um papagaio adestrado, com microfones e teclados às mãos.

Responder

Elias

08 de julho de 2015 às 16h26

Às vezes, quando leio um artigo bem escrito, dá vontade de fazer um comentário. Outras vezes só fico a pensar e a lembrar Milton Nascimento: “Certas canções que ouço…cabem tão dentro de mim…que perguntar carece…como não fui eu que fiz?” Mas a resposta me vem de imediato. Calma, Elias. Você não é compositor e muito menos jornalista.

Responder

    Nelson

    11 de julho de 2015 às 14h40

    Certo, Elias, “você não é compositor e muito menos jornalista”.

    Porém, tens o mérito de nos lembrar dessa belíssima música de letra magnífica.

    Esculápio

    25 de julho de 2015 às 22h22

    Caro Elias, parabéns por seu inteligente comentário. Só gostaria de acrescer, para evitar confusões ou comentários mal informados, que a música é do Milton, mas a (bela) letra é do Tunai. No mais, desde que não há mais necessidade formal de cursar jornalismo para exercê-lo, basta ter habilidade com a língua pátria e bom senso. E é aí que mora o problema: a julgar por muito do que lemos e ouvimos por aí, este último artigo está em falta no mercado há algum tempo… Ainda bem que temos o Azenha, o Rodrigo Martins, o Mino, o Scalzilli, o PH Amorim, o Sakamoto, enfim, mesmo nesta idade das trevas extemporânea que atravessamos, ainda dá pra ver alguma luz no fim do túnel. Saudações!

Aldo Medeiros dos Santos

08 de julho de 2015 às 16h25

#VaiProcurarUmaRolaSardenberg!

Responder

FrancoAtirador

08 de julho de 2015 às 16h25

.
.
Mídia Ultraliberal Anti-BraSil pedirá ao Juiz Moro
.
a Prisão Preventiva do Diretor-Geral da Marco Polo
.
por fazer negócios com ‘inimigos’ dos United States.
.
A Empresa Brasileira Líder Mundial na Fabricação de Carrocerias de Ônibus
Marcopolo começa a Cooperação com o Mercado Russo,
fortalecendo os Laços de Negócios com a Rússia,
não obstante as sanções e retórica antirrussas.
.
O Chefe da Delegação Brasileira no Conselho Empresarial do BRICS
e o Diretor-Geral da Marcopolo, José Rubens de la Rosa,
fez Declarações à Sputnik News na quarta-feira (8)
no Âmbito da Cúpula dos BRICS, na Cidade Russa de Ufá.
.
Após a Reunião com os Chefes de Grandes Empresas
dos Países-Membros do BRICS, ele disse:
.
“Temos negócio com a Kamaz [empresa russa de fabricação de caminhões]
e tentamos começar outro negócio e fabricar ônibus aqui, na Rússia.”
.
Leia mais: (http://br.sputniknews.com/mundo/20150708/1505058.html)
.
.

Responder

FrancoAtirador

08 de julho de 2015 às 13h20

.
.
Os Comentaristas de Economia da Mídia-Empresa UltraLiberal
.
são Representantes Comerciais do Sistema Financeiro Privado.
.
.

Responder

    Julio Silveira

    08 de julho de 2015 às 22h04

    Meu caro Franco, no Brasil paga-se não por qualidade, mas para aparecer bem na foto do status quo. Imagina, tem gente por aqui que causou hiperinflação e é incensado pela midia corporativa e por isso cobram por palestras e fazem sucesso, imagina por que? Favores meu caro, essa gente não é má para todos, apenas para as vitimas de sempre, aqueles que não tem nome resplandecendo nos veiculos de comunicação corporativos, gente numeral. Sds.

paul moura

08 de julho de 2015 às 11h38

Gente, a fala é muito pior do que se poderia imaginar.

Responder

paul moura

08 de julho de 2015 às 11h29

Oh, oh, oh… o Sardenberg não é economista.
Falo porque um dia ouvi, numa dessas comemorações auto-promocionais, uma entrevista da Miriam Leitão (imaginem a cena, Orson Welles ficou no chinelo Na “A Guerra dos Mundos”), confessou que não era economista e que passou a cobrir economia fortuitamente no meio da década de 80.
Gente o nível de ignorância do dito cujo em termos econômicos não passa do gráfico da lei da oferta e procura.

Responder

Lukas

08 de julho de 2015 às 11h03

Houve um tempo que tudo era culpa do FHC e ninguém aqui reclamava.

Estranho?

Não, previsível.

Responder

    Sidnei Brito

    08 de julho de 2015 às 12h52

    Nos tempos de FHC houve crise da Rússia, dos tigres asiáticos, mexicana…
    Aguardo ansiosamente que você apresente algum exemplo de alguém que tenha culpado Fernando Henrique por aquelas crises.

    abolicionista

    08 de julho de 2015 às 14h45

    Ah, na época em que o Brasil ia com sua canequinha pedir empréstimo ao FMI? Na época em que o país dependia, como a Grécia hoje, de dinheiro do banco mundial, pois é… É sempre bom lembrar dessa época, caro Lukas, dá pra gente uma ótima perspectiva.
    .
    Nessa época, havia também um engavetador geral da república, Geraldo Brindeiro, que bem poderia chamar “blindeiro”, pois literalmente blindou o governo FHC, enquanto a corrupção corria solta (foram mais de 200 CPIs engavetadas).
    .
    Nessa época , nunca devemos nos esquecer, foi privatizada a Vale do Rio Doce, verdadeiro crime de lesa-pátria (num país democrático, FHC estaria na cadeia). A segunda maior empresa brasileira, maior produtora de minério do mundo, foi vendida por R$ 3, 3 bilhões de reais em 1997 e o valor estimado na época do leilão era de R$ 92 bilhões de reais, ou seja, valor 28 vezes maior do que o que foi pago pela empresa. Hoje circulam na Justiça mais de 107 ações que questionam a legalidade do leilão.
    .
    E a compra da reeleição? Foi em 1997, lembra? Vamos lembrar no detalhe?
    1) 28.janeiro.1997 – a Câmara aprova a emenda constitucional da reeleição: dispositivo passa a permitir que prefeitos, governadores e presidente disputem um segundo mandato consecutivo.
    .
    2) 13.maio.1997: reportagem mostra a da compra de votos para aprovação da emenda da reeleição. Manchete no alto da primeira página, em duas linhas (Folha de São Paulo): “Deputado conta que votou pela reeleição por R$ 200 mil” (clique na imagem para ampliar):
    .
    3) O que disse FHC, então presidente da República: sempre negou o esquema. Dez anos depois, em sabatina na Folha, em 2007, o tucano apresentou uma versão um pouco diferente. Alegou que a operação não foi comandada pelo governo federal nem pelo PSDB: “O Senado votou [a reeleição] em junho [de 1997] e 80% aprovou. Que compra de voto? (…) Houve compra de votos? Provavelmente. Foi feita pelo governo federal? Não foi. Pelo PSDB: não foi. Por mim, muito menos”.
    .
    4) Provas: confissão gravada de 2 deputados federais do Acre que diziam ter votado a favor da emenda da reeleição em troca de R$ 200 mil recebidos em dinheiro. Outros três deputados eram citados de maneira explícita e dezenas de congressistas teriam participado do esquema. Nenhum foi investigado pelo Congresso nem punido.
    .
    5) CPI: PT e partidos de oposição tentam aprovar requerimento de CPI. Sem sucesso
    .
    6) Operação abafa 1: em 21.maio.1997, apenas 8 dias depois de o caso ter sido publicado pela Folha, os dois deputados gravados renunciam ao mandato (Ronivon Santiago e João Maia, ambos eleitos pelo PFL –hoje DEM– do Acre). Eles enviaram ofícios idênticos ao então presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP). Ambos alegaram “motivos de foro íntimo”. Em comentário irônico à época, o então deputado federal Delfim Netto disse: “Nunca vi ganhar um boi para entrar e uma boiada para sair”.
    Reportagem de 21.maio.1997 relata procedimentos utilizados na reportagem sobre a compra de votos.
    .
    7) Operação abafa 2: em 22.maio.1997, só 9 dias depois de a Folha ter revelado o caso, tomam posse como ministros Eliseu Padilha (Transportes) e Iris Rezende (Justiça). Ambos eram do PMDB, partido que mais ajudou a impedir a instalação da CPI para apurar a compra de votos.
    .
    8) Operação abafa 3: apesar da fartura de provas documentais, o então procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro (olha ele aí de novo!!!!), não acolhe nenhuma representação que pedia a ele o envio de uma denúncia ao Supremo Tribunal Federal.
    Com a renúncia dos 2 deputados principais (Ronivon Santiago e João Maia), outros três (Chicão Brígido, Osmir Lima e Zila Bezerra) são absolvidos pela CCJ da Câmara, cujo processo teve como relator um deputado governista.
    Em 27.junho.1997, indicado por FHC, Geraldo Brindeiro toma posse para iniciar o seu segundo mandato como procurador-geral da República. Sempre reconduzido por FHC, Brindeiro ficou oito anos na função, de julho de 1995 a junho de 2003.
    .
    9) Fim do caso: em 4 de junho de 1997, o Senado aprova, em segundo turno, a emenda da reeleição, que é promulgada. No ano seguinte, FHC se candidata a mais um mandato e é reeleito.
    .
    A Polícia Federal não investigou? De maneira quase surrealista, sim. O repórter responsável pela reportagem foi intimado a dizer o que sabia a respeito do caso em… 4 de junho de 2001. O inquérito era apenas protocolar. Não deu em absolutamente nada.
    .
    Não é curioso que esses mesmos tucanos espúrios, bandidos rematados, venham falar em corrupção? Infelizmente o povo tem memória curta, o que beneficia a máfia golpista…

Mario

08 de julho de 2015 às 10h36

Os bancos não ganham dinheiro porque são eficientes. Eles ganham dinheiro porque criaram um moto-perpétuo de produzir ganhos que é o sistema da dívida. Precisamos abrir a caixa-preta da dívida. Istp é o que propõe a auditoria cidadã da dívida.http://www.auditoriacidada.org.br/

Bem, de vez em quando um banco quebra. E aí o que acontece? O governo (a sociedade) banca o prejuízo. Daí se vê que muito melhor que roubar banco e fundar um.

Responder

abolicionista

08 de julho de 2015 às 10h28

Estou começando a achar que o problema não é a mídia, mas a impunidade e o poder absoluto de que os donos dos meios de comunicação brasileiros gozam. Eles podem atacar quem quiserem, podem destruir reputações, mentir, distorcer, esconder, inventar, e saem sempre impunes. Isso porque a direita brasileira criou um escudo jurídico impenetrável. Não existe leis para eles. As seis famílias que comandam a mídia brasileira mandam nessa ex-colônia, são mais poderosos que presidentes, que juízes, criam as agendas políticas, criam as agendas jurídicas, decidem o resultado de eleições e de julgamentos. Arbitram o país. Sob seus desígnios a iniquidade de uma sociedade dilacerada, onde crescem a barbárie declarada e a eliminação de qualquer vestígio de cidadania, assume ares de naturalidade. São um pouco como aiatolás tupiniquins, os donos da mídia brasileira, é ajoelhar-se diante deles ou encaminhar-se para o patíbulo.

Responder

    FrancoAtirador

    08 de julho de 2015 às 12h55

    .
    .
    Tenho dito, Abô… Tenho dito…
    .
    .

Sidnei Brito

08 de julho de 2015 às 10h05

Azenha tem razão em enxergar no fato algo mais do que piada.
Me veio à mente um fato dos tempos do “apagão aéreo”. Lembram-se?
Não havia outro assunto no Brasil, era a crise da vez. Por acaso, na mesma época, alguns aeroportos europeus estavam sofrendo com atrasos de voo e coisas do gênero – problemas pontuais que, como todo mundo sabe, vez ou outra podem acontecer em todo lugar do mundo.
E aí me vem uma amiga, em tom acusatório, dizendo que o “caos aéreo” brasileiro já estava afetando a excelente qualidade do sistema aeroportuário europeu.
Ri um pouco e falei que aquilo era uma bobagem, usando alguns argumentos simples e rápidos.
Minha amiga simplesmente me respondeu: “não sei de nada, só tô falando o que o jornal disse ontem”.

Responder

Nikola

08 de julho de 2015 às 09h51

A defesa política do governo deveria passar pela MEMÓRIA do Brasil. Só para lembrar:

O BRASIL JÁ FOI A GRÉCIA (no tempo do FHC)!!!!
O BRASIL JÁ FOI AO FMI PARA PEDIR, EM NÚMEROS ATUALIZADOS, VALORES NO MÍNIMO COMPARÁVEIS AOS DA GRÉCIA DE HOJE (Com a palavra, um economista competente que atualize os valores dos empréstimos do FMI e dos EUA (Clinton) ). Como Lula diz, o país quebrou três vezes.
Será que quem viveu este tempo se esqueceu da imagem dos auditores de FMI OCUPANDO O GABINETE DO MALAN POR M-E-S-E-S??? Ditando a nossa POLÍTICA ECONÔMICA em sua totalidade? (servidores federais sem reajuste por no mínimo 10 anos, PROER, privatizações, etc). O Brasil já foi a Grécia, sim senhor! E não disse NÃO. Disse SIM SENHORES.
A inflação média do período FHC foi de 15%! O desemprego BOMBAVA!
Agora estes caras querem tirar a Dilma por causa de uma “crise”. Esqueceram-se do que É UMA CRISE!!!!
É preciso lembrar o povo do que é uma crise e quem foi que tirou o Brasil dela. Lembrar que o Brasil é campeão de gerar empregos – não desaprendeu a fazer isso não. É preciso lembrar de que a CRISE HÍDRICA – ou seja – SECA, já é a maior de todos os tempos no NE e já dura 4 anos – (e não teve gente comendo calango nem migração em paus-de arara – que o Lula conheceu tão bem). APOSTO que a maioria da população não faz ideia disto!!! OS PIGs não falam da seca no NE!!!!!! O PSDB em São Paulo diz que a falta de água por lá é causada por uma seca que só se repete a cada 1000 anos! Em Minas também falta água. Ou seja: Os estados responsáveis por, no mínimo 60% do PIB estão com problemas de ÁGUA! SERÁ que só tem seca pra TUCANO? Petista tem que ter apoio de São Pedro e se não tiver é CRIME DE RESPONSABILIDADE??? É preciso mostrar ao povo que esta seca está aumentando o preço da energia elétrica, SEM RODEIOS e que aumenta o preço do gás também (afetará os TAXISTAS!!! Uma grande força eleitoral. TEM QUE FALAR COM ELES!).
Enfim, tem que falar com o povo com clareza. E mostrar que estes que falam em crise falam com conhecimento de causa. São DOUTORES em CAUSAR crises!

Responder

    Nelson

    08 de julho de 2015 às 11h02

    Excelente, Nikola. Parabéns.

    Envie este teu comentário à direção nacional do PT. Talvez, num momento de alguma lucidez, eles insiram em seus programas de TV esses dados, assim, de forma bem didática e direta, para que o povo possa relembrar da sinuca em que esteve enfiado, da merda em que andou, com o (des)governo FHC.

    É de lembrarmos também que, de 1995 a 2002, tivemos FHC, Pedro Malan, Pedro Parente, Armínio (nau)Fraga, Gustavo Franco, e vários outros, todos pós-graduados, mestres, doutores – talvez até PHDs – em administração, economia e o escambau.

    E o país quebrou três vezes. E a dívida interna foi multiplicada por dez. Apesar de FHC ter privatizado (doado) quase 70% do nosso patrimônio afirmando que iria utilizar o arrecadado nas privatizações para amortizar tal dívida.

    E toda essa turma de “notáveis” são, diuturnamente, incensados na Veja, Istoé, Exame, Época, Folha, Estadão, etc, como paradigmas da boa administração. Daí não haver surpresa alguma nos comentários dessa coisa espúria chamada Sardenberg.

    Julio Silveira

    08 de julho de 2015 às 21h58

    As vezes, meu caro, ao perceber a falta de reconhecimento de boa parte da cidadania, com as boas coisas que aconteceram ao Brasil, nos ultimos anos de governo do PT, motivado por ecos de gritos de crise ( vindas de uma midia comprometida com interesses muito particularmente dirigidos aos seus donos), tendo a acreditar que viver em relativa estabilidade faz mal a cidadania. Quem sabe não seja essa uma certeza Tucana, provavelmente com sua larga experiencia em causar sofrimento na maioria da cidadania eles ja tenham alcançado a certeza disso.

ZePovinho

08 de julho de 2015 às 07h17

Esse cretino é defensor de banqueiro e irmão do economista-chefe da Febraban Rubens Sardenberg

http://www.febraban.org.br/Noticias1.asp?id_texto=2641

Pronunciamentos
14/05/2015
Prêmio INFI-FEBRABAN de Economia Bancária 2015 abre inscrições

Depois de seis edições bem-sucedidas com mais de 520 trabalhos inscritos, a Federação Brasileira dos Bancos – FEBRABAN está com inscrições abertas para a edição 2015 do Prêmio INFI-FEBRABAN de Economia Bancária, que distribuirá R$ 52 mil aos vencedores.

Os participantes podem inscrever seus trabalhos e suas pesquisas em três categorias dentro das temáticas de regulação do sistema financeiro, crédito bancário, rentabilidade bancária, taxa de juros e spreads, bancarização e educação financeira. As categorias são: dissertações, teses e artigos acadêmicos; monografias de graduação e a categoria especial – educação financeira.

Rubens Sardenberg, diretor de Regulação e Economia da FEBRABAN, destaca que o prêmio visa incentivar o debate e a pesquisa acadêmica sobre economia bancária. “Estudiosos e pesquisadores têm a oportunidade de expor suas ideias e opiniões para a comunidade financeira e para a sociedade em geral, contribuindo assim para a constante evolução do sistema bancário e financeiro do País”, afirma.

“Ao fomentar pesquisas sobre a atividade bancária, a FEBRABAN e o INFI estão cumprindo o seu papel, que é o de aproximar o setor com a sociedade por meio de investimentos em ensino e pesquisa. Educação é a mais efetiva forma de promover as transformações que nosso País necessita”, afirma.

A premiação em dinheiro distribuirá R$ 52 mil aos ganhadores. Na categoria A, o primeiro lugar será premiado com R$ 15.000,00; o segundo colocado, com R$ 10.000,00; e o terceiro com R$ 5.000,00. Na categoria B, o primeiro lugar ganhará R$ 5.000,00, e o segundo, R$ 2.000,00. Na categoria especial, o primeiro colocado ganhará R$ 10.000,00 e o segundo, R$ 5.000,00.

Vale ressaltar que para realizar a inscrição o candidato deverá adotar obrigatoriamente um CODINOME: o trabalho e o resumo a serem apresentados não podem conter nenhuma informação que identifique o seu autor. Assim como os trabalhos devem ser redigidos nos idiomas Português ou Inglês.

Além disto, para as três categorias, não serão aceitos trabalhos já submetidos nas edições do antigo Prêmio FEBRABAN de Economia Bancária e nas edições anteriores do Prêmio INFI-FEBRABAN de Economia Bancária, ainda que não tenham sido premiados.
Mais informações estão disponíveis no site http://economia.febraban.org.br.

Responder

Afonso Guedes

08 de julho de 2015 às 07h14

Esse paspalho do Sardenberg teve a petulância de, por ocasião da morte de grande Eduardo Galeano, dizer que “Veias abertas da América Larina” era um livro sem valor. Só fala asneiras. Sobre a crise da Grécia dá até pena…

Responder

    Nelson

    08 de julho de 2015 às 11h05

    Um cara que não tem valor algum só poderia ter uma opinião dessas do grande Eduardo Galeano.

    Molina

    08 de julho de 2015 às 14h15

    O fato é que este livro é mesmo uma porcaria. O próprio autor reconheceu seus equívocos…

    Afonso Guedes

    08 de julho de 2015 às 15h00

    Ao apreciar um livro analítico 40 anos depois pode ser que encontremos algumas idiossincrasias. É como querer comparar o tratado de fisiologia cardiovascular (maravilhoso) de Willian Harvey escrito em 1650 aos conhecimentos de hoje. Gostaria de ler, se é que está escrita, a opinião emitida pelo autor sobre seu livro.

    Nelson

    08 de julho de 2015 às 16h35

    O simples fato de o livro de Galeano incomodar um bajulador do Sistema de Poder que domina os EUA é uma mostra da alta qualidade que ele tem, Sr Molina.

    Fosse uma porcaria, como tu queres, e ninguém daria bola para o livro.1

Caracol

08 de julho de 2015 às 07h12

Tudo bem, Azenha, eu só implico é com essa de chamar a trinca FMI, BCE e Comissão Europeia de “troika”, ou seja, “três” em russo. Não seria mais próprio usar “três cavaleiros do apocalipse”?

Responder

    Molina

    08 de julho de 2015 às 14h16

    E quem seria o quarto?

Julio Silveira

08 de julho de 2015 às 06h17

A midia corporativa brasileira, como boa tucana sabedora da inimputabilidade, perdeu completamente o receio de consequências, operam diariamente no limite da irresponsabilidade.

Responder

    Julio Silveira

    08 de julho de 2015 às 11h43

    Pensando bem, depois da avaliar melhor a forma como o Lula encarou a situação, vou refazer minha opinião. Acho que a midia corporativa é o que é por que quem deveria se antenar para os maleficios que ela vem causando a cidadania, independente deste governo, também anda no limite da irresponsabilidade.

FrancoAtirador

08 de julho de 2015 às 05h14

.
.
Os Renomados Economistas da Europa e dos United States of America
.
Thomas Piketty, professor de Economia na Escola de Economia de Paris/FR;
Heiner Flassbeck, ex-Secretário de Estado das Finanças Alemão;
Jeffrey Sachs, Professor da Universidade de Columbia/USA;
Dani Rodrik, Professor na Universidade de Harvard/USA; e
Simon Wren-Lewis, Professor na Universidade de Oxford/UK;
.
enviaram Carta à Chefa de Governo da Alemanha, Ângela Merkel,
.
nos seguintes termos reproduzidos no Jornal Inglês The Guardian:
.
“Juntos nós pedimos à Chanceler Merkel e à Troika
para considerar uma Correção de Curso,
a fim de evitar mais Desastres
e permitir que a Grécia permaneça na Zona Euro.
.
Agora, o Governo Grego está sendo ‘Convidado’
a colocar uma Arma na Própria Cabeça e puxar o Gatilho.
.
Infelizmente, a Bala não vai só matar o Futuro da Grécia na Europa.
.
Os Danos Colaterais vão matar a Zona do Euro
como um Farol de Esperança, Democracia e Prosperidade,
e pode levar a Consequências Econômicas
de Longo Alcance em todo o Mundo.
.
Na Década de 1950, a Europa foi fundada
sobre o Perdão de Dívidas Anteriores
– notadamente da Alemanha –
oferecendo uma Enorme Contribuição ao Crescimento
da Economia no Pós-Guerra e da Paz.
.
Hoje precisamos reestruturar e reduzir a Dívida Grega.”
.
(http://www.theguardian.com/world/2015/jul/07/greece-crisis-eurozone-tsipras-banking-collapse?CMP=share_btn_tw)
(http://sicnoticias.sapo.pt/especiais/grecia2015/2015-07-07-Piketty-e-outros-economistas-apelam-a-Merkel-para-que-mude-de-postura)
.
.

Responder

Adilson

08 de julho de 2015 às 03h46

Esse vira lata da rádio que inventa a notícia perdeu a noção do ridículo. Entretanto pegando a falta de lógica do raciocínio canino do âncora da rádio que toca o terrorismo, o Brasil de Lula e Dilma é um gigante global, segundo as palavras do Presidente da maior potência bélica do planeta (EUA), ao repudiar a grosseria de uma outra vira lata tupiniquim.
Ou seja, EUA dentre outros países, já exaltaram as políticas do PT, porém querem colar a Grécia ao Brasil, é muita falta de honestidade com o intelecto de quem assiste ou ouve aquela porcaria de jornalismo.

Responder

FrancoAtirador

08 de julho de 2015 às 00h16

.
.
Doa a quem doe,
.
E o Vina que perdoe,
.
Mas “quem pagará
.
O enterro e as flores”
.
se o Sardenberg
.
“se morrer de amores”?
.
HSBC ou Bradesco?
.
Itaú ou Santander?
.
.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.