VIOMUNDO

Diário da Resistência


Opinião do blog

Debate: Ponto alto da Dilma foi nos 12 metros escavados nos portos


11/10/2010 - 14h02

por Luiz Carlos Azenha

Uma amiga ligou durante o debate da Band. Foi para comentar o que considerou o ponto alto de Dilma: a demonstração de conhecimento técnico dado pela candidata governista quando falou na necessidade de escavar 12 metros para permitir a ancoragem de navios nos portos brasileiros e o fato de que, durante o governo FHC/Serra, isso era feito de forma inconsistente.

De fato, este talvez tenha sido um dos pontos altos de Dilma. A demonstração de conhecimento técnico. Também foi importante ela ter explicado o “processo” de aprovação dos projetos do programa Minha Casa Minha Vida. Serra argumentou que o programa entregou menos casas que o prometido, mas enfraqueceu seu próprio argumento dizendo ter entregue, quando governador, um número menor de casas!

Outro ponto alto foi quando Dilma relacionou as dificuldades nos aeroportos ao crescimento do número de brasileiros que viajam de avião. Isso faz pleno sentido para os telespectadores. Foi importante lembrar que exigencias do Fundo Monetário Internacional (FMI), aos quais estava submetido o governo FHC/Serra, reduziram o ritmo de investimento na infraestrutura do Brasil. Faltou, no entanto, uma amarração mais sólida deste conjunto de ideias: submissão ao FMI, menos investimento em infraestrutura; soberania em relação ao FMI, reconquista do poder de investimento do estado, crescimento econômico acelerado, gargalos da infraestrutura que estão sendo enfrentados.

É importante mencionar que a reorganização do estado brasileiro, que estava desmilinguido no período FHC/Serra, é que permite retomar a capacidade de planejamento, para que o governo não fique “correndo atrás”. Essa reorganização passa pelos concursos públicos, por melhores salários, por aquilo que Serra e aliados identificam como “inchaço da máquina pública” ou “vagas para companheiros”. Em uma questão não relacionada a esta, a do Ministério da Segurança, Dilma tocou nos salários de policiais e delegados paulistas, mas não usou o slogan PSDB, “piores salários do Brasil”, criado pelos próprios policiais. Ainda na questão do ministério, tanto Dilma quanto Serra usaram argumentos toscos para falar em fiscalização da fronteira.

Nem aviões não tripulados, nem “milhares” de policiais dão conta de guardar uma fronteira de 8 mil quilômetros. É um completo absurdo. Perguntem ao Wálter Maierovitch. O que é preciso nas regiões fronteiriças são forças-tarefa que usem inteligência para monitorar a infraestrutura urbana, onde se organizam as quadrilhas que fazem tráfico de armas e drogas. As quadrilhas se organizam nas cidades de fronteira, alugam e compram automóveis, compram imóveis e fazem transações bancárias de grandes quantias. Vender a ideia de que é possível ocupar fisicamente as fronteiras é um absurdo! Aqui, Dilma poderia ter falado no fortalecimento da Polícia Federal, que se deu em todo o Brasil, mas especialmente na Amazônia. E retomar a questão da reorganização do estado brasileiro, dos concursos públicos, etc.

Infelizmente, os dois candidatos não falaram na necessidade de reaparelhamento das Forças Armadas, nem tocaram na questão espinhosa que é deslocar contingentes militares das praias maravilhosas do Sudeste para as regiões de fronteira terrestre.

Na questão das estradas, que Dilma evitou, é pertinente deixar claro que existem dois modelos de pedágios — o adotado por São Paulo e o adotado pelo governo federal.

O debate das privatizações é favorável se estiver conectado aos temas dos quais tratei acima: o modelo FHC/Serra, essencialmente privatizador, enfraqueceu o estado brasileiro e, portanto, a capacidade de investir e de planejar o futuro. Muitas das carências atuais do Brasil ainda resultam disso.

A candidata governista fez uma boa conexão entre pré-sal e futuros investimentos, mas “educação de qualidade” é um termo vago.  Faltou falar na taxa de nacionalização das plataformas de exploração de petróleo e da indústria naval. Faltou estabelecer um nexo entre educação de qualidade, ambientalismo e soberania nacional. É disso que querem ouvir falar os jovens de classe média urbana: qual será o futuro para eles?

Não adianta mencionar apenas a dúzia de universidades construídas pelo governo Lula, contra zero de FHC, mas conectá-las ao futuro: é nelas, presumo, que o Brasil pretende construir conhecimento e desenvolver as tecnologias para fazer as máquinas que hoje importa. É nas universidades e nos centros de pesquisa da Amazônia que o Brasil vai desenvolver a biotecnologia para explorar sem destruir a riqueza de nossa biodiversidade. É no Instituto Internacional de Neurociência de Natal, dos drs. Miguel Nicolelis e Sidarta Ribeiro, que faremos pesquisa de ponta no setor.

Os pontos altos de Serra no debate:

1. Quando Dilma não respondeu sobre a questão dos genéricos;

2. Quando ele disse que tinha como aliados dois presidentes, FHC e Itamar, contra Sarney e Collor.

Concordo com meu colega Rodrigo Vianna: o debate tirou a candidata governista da defensiva, colou em Serra a pecha de difamador — incapaz de defender a própria esposa — e de privatista. Além disso, levantou dúvidas sobre as promessas de continuidade dos programas do governo Lula, ao confrontá-lo com a promessa não cumprida, em papel timbrado da Folha — que ironia! — de que não deixaria a Prefeitura de São Paulo para concorrer ao governo paulista, em 2006.

A tal ponto que, em suas considerações finais, Serra prometeu ampliar todos os programas do governo Lula: ou seja, “eu sou o lulismo”. Na entrevista que se seguiu ao debate, ele correu para dizer que pretende “reestatizar” todas as empresas públicas.

Além disso, Dilma se descolou positivamente de Lula. Demonstrou firmeza e autonomia. Soou falsa a acusação de Serra de que Dilma teria sido “treinada” de forma eficaz. Aqui, Dilma perdeu uma oportunidade de ouro, que surgirá naturalmente nos próximos debates: mencionar a condescendência de Serra com a candidata e, portanto, com as mulheres. Será que ele não acredita em mulheres autônomas, independentes, donas de seus narizes?

Debate não ganha eleição e é óbvio que os quatro grandes grupos midiáticos — Organizações Globo, Folha, Abril e Estadão — vão fazer a leitura que for conveniente para José Serra.

A candidata governista demonstra crescente domínio das técnicas do debate e pode chegar ao confronto que realmente interessa, o da Globo, equilibrando firmeza com conhecimento técnico, visão de conjunto com preocupações sociais.

Mas o importante é que a campanha de Dilma deixou claro que pode usar os debates para trazer à tona todos os assuntos relativos ao adversário que a grande mídia esconde, criando uma clivagem entre as redações e o público leitor, ouvinte e telespectador.

Isso é sinal de que a candidata governista colocará em seu programa eleitoral gratuito as declarações de aliados de Serra — e da mulher do candidato — equiparando o Bolsa Família a uma Bolsa Esmola? Seria a bomba atômica, especialmente para os eleitores do Nordeste.

A ver.

PS do Viomundo: As enquetes não científicas da grande mídia estão viciadas pela trollagem organizada pela campanha de Serra!





219 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Sueli

12 de outubro de 2010 às 23h35

Enquanto lia esse trecho: "Aqui, Dilma perdeu uma oportunidade de ouro, que surgirá naturalmente nos próximos debates: mencionar a condescendência de Serra com a candidata e, portanto, com as mulheres. Será que ele não acredita em mulheres autônomas, independentes, donas de seus narizes?", passou o 'comercial' do Zé Conversa na TV, com imagens de mulheres dando seus filhos à luz e falando que ter um filho exige escolhas e que, por isso, a melhor escolha é ele.

A resposta à pergunta transcrita, então, surgiu automática: é claro que ele não acredita em mulheres autônomas, independentes, donas de seus narizes. Ele deixa muito claro que, pra ele, o lugar da mulher é parindo!

Não sou a favor do aborto, mas por questões espirituais – questões essas que mantenho em seu devido lugar: minha consciência íntima, minha vida privada.

A candidata pode até ter deixado passar uma oportunidade, mas acho também que ela está usando uma tática velha conhecida dos advogados: não adiantar matéria de "defesa" (no caso acusação). Ela deve estar avaliando, nesses debates de menor audiência, até onde ele vai e seus pontos fracos, onde ele vai dar abertura para uma resposta mais contundente.

De qualquer forma, me parece que ele vai acabar se sujando na própria lama.

Oxalá!

Responder

marco

12 de outubro de 2010 às 15h23

Concordo com todos os pontos que Azenha colocou. Eu colocaria mais um. O Serra diz que a educação é a coisa mais importante para um país (eu concordo plenamente), portanto ele devia pagar muito bem os professores universitários quando era ministro do planejamento. Na época eu devia estar em outro país porque no país em que eu estava os professores universitários, esses baderneiros, faziam greves todos os anos. Também como defensor do educação, quando governador ele devia pagar bons salários aos professores do estado, não é? Quanto? R$ 11,00 por aula (com os adicionais) . Por isso é que faltam professores. Com um salário desses frequentemente eles se ausentam do país para passearem em Paris e outros centros turísticos do mesmo quilate. Afinal ninguém é de ferro, exceto o Serra. E ainda tem o prêmio. É só combinarem de não reprovar ninguém. O prêmio é para isso e, claro, para melhorar as estatísticas da Secretaria de Educação de SP. Na propaganda televisiva, poderíamos comparar os gastos da população com os filhos no dia das crianças de 2010 com os mesmos gastos quando FHC/Serra eram governo. Isso dará uma idéia mais palpável do aumento do poder aquisitivo da população. Acho também que ela deve bater mais na tecla do compromisso do Serra em ir até o fim de seu mandato.
No mais, acho que a Dilma se saiu melhor nesse debate do que nos outros. Ela colocou o Serra na defensiva (ele continua "explicando que é contra as privatizações todos os dias desde então) e conseguiu que a privataria (termo que ela deveria usar) passasse a ser tão ou mais discutida que o aborto. Não gosto, entretanto, desse negócio de ir para Aparecida rezar, mas não tenho certeza se isso é ruim. A mim me parece falso.

Responder

Ana Cruzzeli

12 de outubro de 2010 às 14h30

Tem um questão importante sobre fronteiras que a Dilma sabe muito bem.
Quando se resolve conflitos com os vizinhos através da diplomacia diminui-se o investimento em fiscalização.
Se todos os vizinhos forem prosperos e solidários comercialmento também diminui-se o investimento em fiscalização.
Ou seja a politica de não dar as costas para os nossos vizinhos que o Lula tão bem vem fazendo que sustenta essa tese e Dilma precisa só salientar isso em uma nova oportunidade pois sabemos muito bem que esse também é o seu pensamento.

Responder

Carlos

12 de outubro de 2010 às 13h52

Serra é favoravél a aumentar a idade mínima para aposentadorias dos servidores públicos, que atualmente é de 60 anos para os homes. Vai para quanto? 65 anos? 70 anos? Fonte: http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2010/mat/201

Responder

Alder L. e Silva

12 de outubro de 2010 às 13h26

Naquele dabate a Dilma foi uma verdadeira " Dama de Ferro" ou Dilma de Ferro. Ela tem de mostrar para a população que a sua postura não se trata de "agressão" mas da defesa de sua honra e do governo que ela serviu com muita competência.

Responder

salvador

12 de outubro de 2010 às 12h48

Gostei da postura da Dilma no último debate. Foi notorio que o canditado Serra ficou acuado, principalmente, no momento que foi citado as baixarias utilidas por sua Esposa e o nome de Paulo Preto. Vejam que ele se calou. Portanto, ficar na defensiva de ataques infudados, penso não ser o correto. Assim, o debate deve ser dado o tom que o adversáario queira, pois a Candidata Dilma dispõe de mais recursos para levar o Serra a lona. Ele não suporta ser contrariado ( Vide entrevista de Marcia Pertier no TNC) por isso acho que a Dilma deve continuar, nos momento propícios, atacando o adversário monstrando as verdades que sempre foram ocultadas pela maioria da midia. Com certeza, esse procedimento lhe renderá pontos positivos diante do eleitorado.

Responder

Luiz Henrique

12 de outubro de 2010 às 12h01

Azenha,

O ataque do Serra falando do "congestionamento" de cem navios no porto de Santos deveria ter sido respondido explicando que a questão é climática. O que está atravancando o porto é o volume de chuva que dificulta a operação dos granéis sólidos. A exportação recorde de açúcar, aliada às chuvas incessantes, geraram a fila de navios. Simplesmente não dá para embarcar açúcar com chuva. O porto poderia ter o dobro de tamanho que teria a mesma fila.

Se alguém quiser posso mandar fotos de vários berços de atracação vazios no cais santista.

http://www.agrocim.com.br/noticia/Atraso-de-embar

Responder

    Baixada Carioca

    13 de outubro de 2010 às 10h18

    Nada disso. O que congestiona os portos brasileiros é a quantidade de produtos que o Brasil exporta depois que o presidente Lula investiu nas empresas brasileiras, na produção e no trabalhador.

Gilberto Rozzoline

12 de outubro de 2010 às 11h39

Globo, Folha, Abril e Estadão trabalham para o Serra mil caras, manipulam discaradamente tudo que é verdade e que está documentado, fatos, sempre a favor do próprio Serra. Eles são contra o próprio país, só pensam neles próprios. Verdadeiros manipuladores e por que não dizer , mentirosos.

Responder

Guilherme

12 de outubro de 2010 às 11h26

O Serra vai suspender a compra dos aviões caças e no lugar vai comprar teco-teco para a aeronatica seguindo a sua linha de governar como dos PUXADINHOS….

Responder

Armando do Prado

12 de outubro de 2010 às 10h59

Mário Covas deve estar rolando no túmulo ante tanta baixaria do Serra Rubnei. Só sabe agir com mentiras e aleivosias.

Responder

RENATO

12 de outubro de 2010 às 10h46

Esta é a verdeadeira Dilma: guerreira( não guerrilheira),corajosa, combativa, inteligente, competente… e muitos outros adjetivos que poderia citar aqui. Mulher batalhadora que já fez muito pelo País e muito ainda haverá de fazer,principalmente como PRESIDENTA. Vamos lá Dilma, que a vitória já está escrita e vamos vencer toda esta onda de calúnias e difamações por que o BEM sempre vence o mal .

Responder

marcelo mesquita

12 de outubro de 2010 às 10h43

os jornalistas da mídia dizem que a dilma "jogou" para a militância no debate, que pode até ter um resultado inverso nas pesquisas por causa da mudança da candidata em relação aos outros debates. A Folha hoje tem uma matéria assim, citando as famosas "fontes" sem nome dentro do PT. O Azenha, pelo que li aí em cima, concorda com a tese de agitar a militância também. Acho que os jornalistas especializados em eleição e os próprios marqueteiros, principalmente o Coimbra, tentam criar um nicho, uma verdade absoluta, tecnocrática, como aquela já estabelecida na imprensa em relação à economia, onde tudo é culpa do "mercado". O mercado hoje acordou de mau humor e a bolsa caiu, por exemplo. Troquem o mercado pelo eleitor pesquisado e o resultado é o mesmo. Tudo é feito pra ele, segundo ele, o pesquisado. Assim, quem não entende de análise de pesquisa, não entende de eleição. Não tem direito quase a opinar. Achava que o tombo levado pelas pesquisas no primeiro turno havia segurado um pouco essa turma. Mas que nada. Estão aí com suas análises como se nada tivesse acontecido; será que não podemos ler em algum lugar que simplesmente a Dilma ganhou o debate, independentemente de uma estratégia a longo prazo? Ela foi mais incisiva, mais agressiva? Ué, e alguém que ganha o debate de maneira franca vai ser o que? Tímido? Bom, se a cada debate ela nocautear o Serra do mesmo jeito, pode continuar a animação da militância, que eu aceito.

Responder

easonnascimento

12 de outubro de 2010 às 10h32

Dilma abre um novo caminho para os debates até o dia 31 de outubro. Deixou claro que a passividade que ela apresentava é coisa do passado. Daqui pra frente é desmascarar sempre que tiver chance, este tucano que representa o atraso e os interesses das empresas internacionais nas nossas riquezas, a começar pelo pré-sal.
http://easonfn.wordpress.com

Responder

Carlos N Mendes

12 de outubro de 2010 às 09h00

Ao analisar o Brasil dos últimos 20 anos, cheguei a uma conclusão: o PSDB ODEIA o Estado. TODOS os seus atos, quando estavam no Poder, foram com o objetivo de enfraquecer o Estado Brasileiro. Privatizações, suspensão de concursos públicos, congelamento dos salários dos servidores, agências reguladoras, queima das reservas, enfim, não houve nenhuma iniciativa em fortalecer o poder do Estado. E isso foi feito de forma tão eficiente que, quando o próprio PSDB precisou do Estado – duarante as três crises do governo FHC ou o Apagão, por exemplo – não havia Estado suficiente para levantar a Nação. Quem, em sã conciência de um fato desses, ajudaria a alavancar um partido como o PSDB novamente ao poder?

Responder

francisco.latorre

12 de outubro de 2010 às 08h59

o ponto alto do serra.

não passou do rodapé.

..

Responder

francisco.latorre

12 de outubro de 2010 às 08h55

programa do serra. o zé sem-programa. por inconfessável.

meu puxadinho minha desgraça.

troque a universidade por um curso técnico.

troque o ministério da saúde pelo ministério da doença.

troque o ministério de relações exteriores por um escritório do departamento de estado amerikano.

troque o ministério da justiça pelo ministério da segurança.da polícia. do serra.

peraí. ministério da polícia?.. na mão do adolfo serra?..

tenham medo.

deus ajude.

..

Responder

easonnascimento

12 de outubro de 2010 às 06h23

Este debate da Band demonstrou o quanto Dilma evoluiu sobre todos os aspectos. É outra Dilma, a que entrou em campo neste domingo na sede da Band. Mostrou que tem conhecimento técnico dos projetos do PAC, mostrou firmeza nas suas posições, mostrou garra e muita energia na defesa dos ataques tucanos. Foi corajosa e certamente nos próximos debates, o tucano que se cuide. Foi bom lembrar do processo que Serra responde. Ainda falta acrescentar muita coisa contra a campanha adversária, mas Serra que aguarde. Sua oponente virou o curso do andamento desta campanha. Foi pra cima dele, mostrando as diferenças e desmascarando quem é José Serra.
http://easonfn.wordpress.com

Responder

    Baixada Carioca

    13 de outubro de 2010 às 10h19

    Tudo o que a gente pedia para acontecer no primeiro turno. E era pra ter acontecido. Espaço tinha.

edwifeitoza

12 de outubro de 2010 às 03h40

Dilma está usando o "conceito de estratégia" do BOPE! Deixar o oponente atordoado. Disparar ataques e ofensivas de lugares inimagináveis. Manter o oponente sob pressão intensa. Sem saber por onde virá a próxima rajada de fogo! Finalmente os marqueteiros e estrategistas de campanha fizeram o certo: deixaram Dilma ser Dilma! Pior para o Serra. Vai ter que se acostumar a algo que não gosta: ser atacado e contestado a todo momento!

Responder

Adilson

12 de outubro de 2010 às 03h13

Azenha,

Dizer que o PIG fará uma leitura para beneficiar o Serra é redundância. Todavia o homem de mil caras, quando é pego de surpresa, ou seja, quando não há nada preestabelecido, o Serra é incapaz de defender a própria mulher.
Além do mais, toda vez que o tema privatizações for trazido à baila, o Serra terá enormes dificuldades para defender o seu governo de DNA privatista, pois não resta dúvidas que as privatizações do governo FHC / Serra ultrapassou o "limite da responsabilidade", tanto que o Mendonça disse: -"isso vai dar merda…"
Não há dúvidas de que a Dilma nocauteou o candidato capaz dos democutanos e do PIG.

Responder

SérgioFerraz

12 de outubro de 2010 às 02h44

Já que o Serra está querendo vitimizar a Dna. Mônica Serra, não está na hora do vídeo (em que Mônica Serra chama o Bolsa-Família de Bolsa-Vagabundagem) ir para o horário eletoral ?

ET: Não basta Dilma nocautear o Zé Mil Caras, militância tem que ir prá briga, também.

Responder

DeBarros

12 de outubro de 2010 às 01h51

O programa da Dilma eh um show de competencia que so podia vir de quem sabe do que esta falando e tem muito conhecimento de como administrar um pais.

Serra, por outro lado, quando nao desconversou, ate que tentou esbocar umas respostas, mas sua falta de conhecimento da coisa publica eh tao gritante que o maximo que conseguiu foi dizer que criou projetos para ajudar moradores de favelas a construir "puxadinhas" em seua barracos. Muito pouco para quem quer ser presitende. Agora pergundo, como esta o problema das alagacoes do rio Tiete que de dadiva virou praga? Mais de 12 anos no poder e a criminalidade so aumenta. O desemprego so caiu nos ultimos anos pelo efeito Lula, caso contrario seria os 20% dos tempos aureos de Fernando Henrique.

Fico pasmo de ler comentarios de pessoas da extrema direita que apoiam essa campanha sem proposta, baseada em medo, preconceito e odio. Mas tambem, extrema direita rima com truculencia em todos os cantos do mundo. Aqui nao poderia ser diferente.

Responder

FatimaBahia

12 de outubro de 2010 às 01h26

Tenho um casal de amigos que eram relutantes em votar na Dilma,me pediam opinião,aceitaram muitos argumentos,decidiram votar Dilma,mas a amiga,nas vésperas da eleição,me dizia que só ia votar em Dilma porque confiava que eu estava bem informada e que se eu sugeria ele ia seguir,mas que não confiava nela.
Hoje saímos para tomar uns chopps e eles me contaram ENTUSIASMADOS que assistiram o debate BAND e que ficaram IMPRESSIONADOS COM O CONHECIMENTO PROFUNDO e CAPACIDADE TÉCNICA DA DILMA,vibraram com as cacetadas dela no Serra e concordaram qdo eu disse que vcs falavam em "nocaute"!A minha amiga,que era a mais resistente,pode enxergar a competência da Dilma para governar o país.
Essa,para mim,foi a melhor e mais isenta avaliação que eu poderia ter escutado sobre o desempenho da Dilma no debate de ontem!

Responder

Duarte

12 de outubro de 2010 às 01h16

Discordo da análise, num ponto: Dilma respondeu sim, sobre os genéricos; Disse no governo Lula aumentou a produção. A resposta poderia ser completa: a compra de uma nova indústria da Farmanguinhos. E o programa Farmácia popular do Brasil, que vende uma lista de remédios por 10% do valor.

Quando Serra disse que tinha como aliados dois presidentes, FHC e Itamar, contra Sarney e Collor, bastava Dilma dizer que várias pessoas apoiam ela, mas Serra esqueceu de citar o apoio que ela tem do presidente Lula. Então para o telespectador ver quem está com quem, compare: Dilma-Lula X Contra Serra-FHC.

Responder

Avani

12 de outubro de 2010 às 00h40

Azenha, a Dilma mostrou muito preparo e conhecimento técnico, foi incisiva, assertiva, enfrentou com pulso as ironias e deboche de Serra. Para governar um país das dimensões do Brasil com os problemas que o Brasil tem, na minha opinião, sobretudo na área de segurança, conflito de terra, prostituição infantil, trabalho escravo etc. é preciso alguém de pulso, de fibra, de coragem, que discuta com firmeza, que peite as coisas, que tenha raça, que tenha fibra. Nossa, a Dilma mostrou tudo isso, com uma segurança que deixou o candidato com cara de paspalho dizendo perplexo: olha, como ela foi treinada! Nesse momento foi o funeral dele.

Responder

A. R. Carvalho

12 de outubro de 2010 às 00h37

7.Infra-estrutura. É importantíssimo mostrar no programa de TV a situação das estradas, antes esburacadas, e como elas estão hoje. O volume de recursos aplicados na recuperação e construção de novas estradas etc., com o depoimento de motoristas. Deve ser enfatizado que eles venderam o patrimônio público, não investiram em infra-estrutura, e ainda aumentaram a dívida pública de 38 para 78 por cento do BIP, em apenas oito anos, um verdadeiro milagre, como dizem os ex-ministros e deputados Delfim Neto e Ciro Gomes.

8.Resposta aos ataques do adversário. A campanha do adversário está divulgando que a Dilma fez acusações contra sua esposa, atacando, assim, sua família. É necessário e urgente responder, demonstrando que a candidata Dilma está apenas se defendendo de ofensas e agressões infundadas, feitas pela esposa do candidato em tal dia, conforme noticiado por determinados meios de comunicação, e em nenhum momento desmentido pelo candidato. É importante destacar no horário eleitoral na TV que o Ministério Público denunciou e o Juiz recebeu a denúncia contra o candidato Serra por crime de calúnia e difamação praticado contra o PT e um dos seus membros, a fim de caracterizá-lo, de forma fundamentada e comprovada, como diz a Dilma, como caluniador.

9.Programas sociais. Deve-se desmascarar a afirmação do Serra de são invenção dos tucanos. Deve ser demonstrado que o bolsa-escola é uma idéia de Cristovam Buarque implantada de forma pioneira no Brasil quando este foi governador do Distrito Federal. Deve ser demonstrado ao eleitor que existem diferenças conceituais: é diferente a concepção de “assistência social”, e “desenvolvimento social”, do Bolsa-família. Deve ser reproduzida na campanha as declarações de aliados do candidato Serra (Roberto Freire, Jarbas Vasconselos), e até mesmo da sua esposa e da esposa do atual governador de São Paulo, mediante prova, qualificando o Bolsa-família de Bolsa-esmola. Isso reafirmará a falsidade do candidato quando afirma que ampliará o programa e estabelecerá o décimo terceiro. Além da falta de respeito com o eleitor (aliás, a elite de um modo geral, os eleitores do Serra de carteirinha sempre fazem esse tipo de afirmação, dizem que o Lula criou um bando de vagabundo que não querem mais trabalhar, desqualificando o voto do pobre (assunto que levou à demissão de uma profissional de imprensa), não se encontra mais empregada doméstica etc.).

10.Combate à corrupção. É fundamental enfatizar o combate à corrupção durante o governo Lula, com a total autonomia da Polícia Federal, onde o governo corta na própria carne, ao contrário do governo anterior, que jogava tudo para debaixo do tapete (Ricupero). É o caso da Erenice, que está sendo investigada, e que será punida, se for considerada culpada, ou seja, doa a quem doer, ao contrário do candidato adversário que sequer se manifestou publicamente sobre desaparecimento dos R$ 4 mi de recursos arrecadados para a campanha, o que pode até caracterizar o uso de caixa dois.

11. Ameaça à democracia. Não se pode acusar o presidente Lula de não ser um democrata: ele teria uma eleição garantida se tivesse alterado a Constituição para lhe permitir um terceiro mandato. Não o fez. Ao contrario do seu antecessor que, segundo se comenta, teria comprado votos para aprovar a Emenda Constitucional que permitiu sua reeleição, e que nunca permitiu a instalação de CPI para investigação.

Tudo isso tem que ser feito de forma didática, clara, esclarecedora. Pare isso existe o programa eleitoral gratuito. No meu modesto entendimento, isso é que é comparação e diálogo com o eleitor. Essa comparação foi prometida. E o povo está esperando.

Responder

    Bonifa

    12 de outubro de 2010 às 02h13

    Quanto ao oitavo ponto, o povo viu que a Dilma falou a verdade. Foi caluniada pela ilustre esposa de Serra. Responder a falsas interpretações não é conveniente. Agora, que o Serra é réu por calúnia, isso é mesmo. O juiz aceitou a denúncia contra ele.

A. R. Carvalho

12 de outubro de 2010 às 00h36

Prezado Azenha,

Encaminhe sugestão para se fazer os programas de TV mais temáticos e menos genéricos, sempre realizando comparações entre o que foi feito no governo do FHC-Serra e no governo Lula-Dilma, e o como vai ser o tratamento dado no futuro governo da Dilma, o volume de recursos empregados, e sempre que possível, acompanhados de depoimentos. Também deve ser sempre focada de dependência do FIM, quando se tratar de investimento.

1.Privatizações. Deve ser explicado ao eleitor como foram feitas, o que significou para o país em termos de prejuízo, porque o governo não reestatizou (o Lula se comprometeu a não rever os contratos) e os riscos de futuras privatizações, com destaque para as riquezas do pré-sal, esclarecendo, inicialmente, à população, o que significa o pré-sal, porque a maior parte das pessoas não sabe ou apenas tem noção do que seja. Deve-se enfatizar a importância do pré-sal para o país e demonstrar, pela experiência histórica, como afirma a Dilma, que o Serra é entreguista. Portanto, representa um risco em relação à entrega do pré-sal. Ainda: com relação às privatizações das teles, o argumento de que as pessoas hoje têm telefone celular não resiste ao artigo do TCANO Luiz Carlos Bresser Pereira publicado recentemente na imprensa. A Dilma a coordenação de campanha têm que lê.

2. Saneamento. Quais os índices, o que foi feito antes, a questão da fila burra, a proibição do FMI de investimento em saneamento básico etc. e como está sendo feito agora e vai continuar sendo feito. O pacto federativo, o relacionamento com os governadores e prefeitos etc.

3.Educação. Não basta dizer que vai cuidar da educação da creche à pós-graduação. É importante mostrar o tratamento dado ao assunto pelo governo anterior. Por exemplo: a proibição da construção de escolas técnicas e a destruição das universidades públicas para, em seguida, demonstrar o que foi feito pelo governo Lula e o que vai ser feito para dar continuidade. Aqui, é importante o depoimento de especialistas como Gabriel Chalita e os Reitores das universidades federais.

4.Saúde. É importante explicitar as políticas, enfatizando que o candidato adversário critica inclusive a falta de recursos, como o caso das santas casas citado por ele no debate, mas esquece que seu partido e seus aliados revogaram a CPMF, o único imposto efetivamente justo, porque progressivo (paga mais quem movimenta mais dinheiro), retirando algo em torno de R$ 40 bi da saúde, esclarecendo, no entanto, que quando na oposição, o PT foi contra, o que já reconheceu como um erro, mas que eles extinguiram por pura maldade e por descaso com as necessidades de cuidados com a saúde dos mais pobres.

5.Segurança Esporte e Lazer. Destacar a importância do esporte e do lazer nas comunidades carentes que, aliados à educação, contribuem para evitar que crianças e jovens sejam aliciados pelo crime organizado. É importante mostrar como eram as comunidades do Rio de Janeiro antes dos programas governamentais desenvolvidos por meio das UPPs, com depoimento de moradores, de jovens, de crianças, de mães etc. É importante destacar, também, o relacionamento entre comunidade e policiais. Alguns dias atrás, foi noticiado que nessas comunidades agora ocorrem bailes de debutantes e que em um deles, as debutantes dançaram a valsa com policiais. Parece fundamental destacar esse aspecto altamente positivo da integração polícia-comunidade.

6.Política habitacional. Destacar como era a política habitacional do governo do FHC-Serra que, conforme esse último explicitou durante o debate da Band, financiava a construção de PUXADINHO para os mais pobres, enfatizando que o governo do presidente Lula-Dilma constroem casas e apartamentos, assim como o aporte de recursos aplicados ou disponibilizados nos dois governos, acompanhado de depoimento do presidente da Associação Nacional das Empresas de Construção Civil, caso seja possível, e de outras pessoas importantes.

Responder

    Bonifa

    12 de outubro de 2010 às 02h19

    Privatizações é um Deus nos acuda para os tucanos. E eles só têm para se defender essa história da venda dos bancos do Ceará e do Maranhão. É para eles, grande risco falar no Banco do Ceará. Lá, um tucano chamado Byron Queiroz acabou com o banco através de empréstimos fraudulentos e foi condenado por isso. Não havia mais o que fazer. Só restava vender o que restou do banco, para garantir que pelo menos menos continuasse funcionando.

    Bonifa

    12 de outubro de 2010 às 02h21

    Na educação, o programa do Serra disse que "ele acabou com as escolas de lata do PT". Um pequeno esclarecimento sobre isso acabaria com a máscara da verdade do Serra.

Raymundo Silveira

12 de outubro de 2010 às 00h26

"Os pontos altos de Serra no debate:
1.
2. Quando ele disse que tinha como aliados dois presidentes, FHC e Itamar, contra Sarney e Collor".

Sofisma pouco inteligente: Fernando Henrique fez muito mais mal ao Brasil do que Collor e Srney juntos. Só a compra do 2º mandato foi mais imoral e escandalosa do que a de um milhão de Fiats ELBA.

Responder

Jura

12 de outubro de 2010 às 00h01

"Outro ponto alto foi quando Dilma relacionou as dificuldades nos aeroportos ao crescimento do número de brasileiros que viajam de avião."

Por que ela não disse o mesmo sobre a aprovação de genéricos pela Anvisa? Aumento generalizado do consumo, mais vendas de genéricos, mais lançamentos de medicamentos que necessitam de aprovação criteriosa para proteger a saúde dos consumidores.

A propósito, qual laboratório Serra quis proteger com a pergunta? Qual laboratório tem mais autorizações pendentes na Anvisa?

Responder

    Carlos

    12 de outubro de 2010 às 12h17

    Excelente pergunta!

    Por quem Serra mia?

Maria Lucia

11 de outubro de 2010 às 23h39

Embora os partidos nanicos à esquerda – PSOL,PCB,PSTU e PCO – tenham somado apenas 1% dos votos para a presidência,no primeiro turno,é importante acompanhar que rumo vão tomar nesse segundo turno. Da mesma forma,espera-se que o PV, continui se fracionando, mas que a maioria de suas lideranças e filiados, agora, apoiem Dilma.
É muito importante que as forças progressistas e de esquerda marchem unidas nesse segundo turno. Um ótimo texto a respeito: http://pedroayres.blogspot.com/2010/10/31-de-outu

Responder

rita

11 de outubro de 2010 às 22h52

mais "denuncias" contra a candidata dilma, vindas de pastor evangelico. por favor confirmem a informação. no meu ponto de vista é grave.
http://desabafopais.blogspot.com/2010/10/denuncia

Responder

    Bonifa

    12 de outubro de 2010 às 02h23

    É preciso ir ao foco da denúncia. Saber quem é esse pastor.

Marcelo Macedo

11 de outubro de 2010 às 22h42

O ponto alto da Dilma foi quando ela batia na mesa e deixava sair a Vanda, Estela ou Vana.
Horrorosa, autocrática, arrogante. Bem do tipo dos petistas.
Trabalhar que é bom não gostam.
Gostam é de subversão, revolução e amoralidades.
Esse é o exemplo de vocês para o Brasil.

Responder

    Marcelo de Matos

    11 de outubro de 2010 às 23h51

    Concordo com você xará: trabalhar que é bom não gostam. O mesmo vale para o governador Alberto Goldman, que tinha uma construtora e liquidou-a para se dedicar à política; Serra, então, nem quis saber da banca de frutas do pai, no mercado municipal: só fez política a vida toda; Aluisio Nunes, também, não quis saber de advogar: só exerceu cargos públicos até aqui. Cambada!

    Carlos

    12 de outubro de 2010 às 00h17

    Ô fascista milicóide, vai procurar tua turma de fascistas!

    Ronaldo Rezende

    12 de outubro de 2010 às 00h20

    Marcelo: Quantos anos tens???? Atualiza! O Muro de Berlin já caiu! Tem um negro presidindo seu país. E uma mulher, "pasme", vai presidir o nosso.

    Antonio Lyra Filho

    12 de outubro de 2010 às 08h16

    Marcelo, o seu comentário mostra que ficou preocupado com a desenvoltura de Dilma.

    Ramalho

    12 de outubro de 2010 às 10h16

    O ponto alto do Serra foi quando acovardado batia com os dentes um no outro deixando sair o fujão, o genro do golpe do baú ou o agente da CIA.
    Horroroso, caluniador, centralizador, autoritário, covarde, carreirista e traidor. Bem do tipo dos PSDBistas, DEMistas e PPSsistas.
    Pagar impostos que é bom, não gostam.
    Gostam é de sonegação, ditadores de direita (desde que sejam seus apaniguados), de corromper para ter acesso ao dinheiro público e de praticar pedofilia.
    Esse é o exemplo de vocês para o Brasil.
    (esses trolls…)

Robert

11 de outubro de 2010 às 22h29

A Dilma tem muita munição para usar, mas as oportunidades para disparar são poucas, devido à blindagem que o PIG faz em torno do Coisa Ruim.

Ao defender-se da calhordice da mulher do Serróqui, poderia ter cobrado mais uma da mulher dele, quando ela esteve em Curitba e disse que o bolsa-família é para sustentar e criar vagabundos.

Responder

Felipe

11 de outubro de 2010 às 22h13

O povo não quer saber de dados técnicos. O problema agora é anular a propaganda negativa contra Dilma. Quem mudou de Dilma para Serra não quer saber se ela vai fazer cinco portos, trinta hospitais, dez mil escolas. Está com medo porque ela vai "matar criancinhas". È isso que deve ser combatido. Recebo milhares de email falando mal da Dilma, mas nenhuma defendendo. Por onde andam os petistas, além de divdindo os cargos do agora quase natimorto governo Dilma? Ponham os expoentes religiosos para defender DIlma. Ponham Chalita na internet. Ou, deixarão o Indio da Costa governar o país.

Responder

    Baixada Carioca

    13 de outubro de 2010 às 10h21

    O povo agora quer saber o que diabos significa "tergiversar" e o que isso tem que ver com ele.

Edinho

11 de outubro de 2010 às 22h06

O debate de ontem foi animador!
Para quem o acompanhou da tranquilidade do lar e tem um mínimo de conhecimento de causa, sempre percebeu que uma resposta ou outra poderiam ser melhor trabalhadas, explorar um ponto fraco do adversário, que no caso do Serra, convenhamos, são muitos. Mas estando a Dilma mais livre para ser ela mesma, sem toda maquiagem do marketing do primeiro turno, ela tende a evoluir consideravelmente. Lembremos da lavada que ela deu no Agripino Maia, numa situação onde fora levada ao abatedouro e saiu de lá com o fígado do "nobre" senador. O único ponto no qual ela peca é por não ter experiência eleitoral. Mas, para o bem da verdade, de certos "experientes" já estamos fartos!

Responder

fernando

11 de outubro de 2010 às 21h59

a nossa presidente tem que mostrar na area de seguranca quantos policiais federais tinha ,quantos aviao para transporte de policias ,carros caindo aos pedacos ,falta de combustiveis, telefone cortado ,salario ridiculo , na epoca a DPF nao realizava operacao PORQUE SEMPRE TINHA DEDO DE ALGUEM PARA SEGURAR temos que comparar quem fez sequranca.

Responder

Flávio

11 de outubro de 2010 às 21h48

Azenha: outro gol que a Dilma deixou de marcar no debate foi no momento que o Serra falou dos arrastões do Rio de Janeiro. Ali era obrigatório ela jogar a população do Rio contra um paulista preconceituoso, que só vê arrastões no Rio de Janeiro.

Responder

Marcelo

11 de outubro de 2010 às 21h47

Sabe pessoal outro ponto que precisa ser abordado é o verdadeiro papel se serra na constituinte de 1988 e não o que ele vende aos quatro cantos. Ele foi mediocre e negou ou se ausentou de todos os temas que defende hoje, mil caras?, é este ponto fraco que precisa ser explorado na campanha de tv, rádio e nos debates.
Eu não digo nem para compara-lo ao Lula, que foi nota 10 segundo o DIAP, mas apenas para mostrar mais esta faceta ou falceta.

Responder

Baiana

11 de outubro de 2010 às 21h36

O que aconteceu no debate é que ela tomou uma atitude de mulher: enfrentou o candidato. Ela mostrou os fatos como ele não esperava. Ele foi pego "com as calças na mão".

Responder

    Francisco

    12 de outubro de 2010 às 01h01

    Baiana, você disse tudo. O que houve foi que Dilma rodou a baiana e falou como só as melhores mulheres sabem falar e se impor. Deixa Dilma, esse Serra tem toda a pinta de um banana.

Neo

11 de outubro de 2010 às 21h33

Azenha o Governo Lula já esta deslocando o contigente militar das prais do sul para o centro. Existe e está em curso o Plano Nacional de Defesa.E várias Organizações miltares ja foram deslocadas. Só para falar da Força Aerea , esse ano , 2 esquadrõees de aviões e um de resgate já se mandaram para campo Grande . pesquise que voce irá confirmar.

Responder

leonel

11 de outubro de 2010 às 21h29

Digite o texto aqui![youtube Y1sKzx6G5Es http://www.youtube.com/watch?v=Y1sKzx6G5Es youtube]

esse é o projeto de segurança de serra para o Brasil

Responder

    luiz

    12 de outubro de 2010 às 10h46

    DA proxima vez que o serrunia falar de ministerio de segurança tem de falar sobre isso… A vergonha que foi .. Nunca antes na historia deste pais uma policia brigou com a outra SÓ sobre a administração do serragio… ISSO TEM DE SER EXPLICITADO para todo o PAIS (que pensam que sp é uma maravilha)…Deve ir ao ar na campanha publicitaria…ironizando..E esta a segurança que ele oferece? Tambem por no proximo debate … Alem do PCC (o dia que sp parou e ficou na mao de bandidos com mais de 500 mortos .. eita segurança), ate o caso do sequestro da menina em que a policia entregou uma refem (a amiga da sequestrada) para o sequestrador (fato unico no mundo!) e depois ainda matou a sequestrada (essa e a competencia da policia de sp)

Domngos

11 de outubro de 2010 às 21h26

DILMA foi muito bem no debate, nos animou ainda mais. A oposição precisa ser encarada de frente, eles não tem projeto.

Responder

Afernando

11 de outubro de 2010 às 21h15

Existe um ditado que diz: " Bater em mulher é covardia e apanhar é uma verganha". Eis o dilema do Serra.

Responder

    Fabio_Passos

    11 de outubro de 2010 às 22h59

    Não concordo.

    Frente a frente serra é incapaz de bater em Dilma. O debate mostrou isso. Dilma é muito superior a serra.

    Serra só consegue "bater" em Dilma com jogo sujo e preconceituoso de prepostos e com o auxílio da mídia corrupta… e isto o covardão está fazendo há muito tempo.

Paulo Duarte

11 de outubro de 2010 às 21h15

A Dilma precisa dar uma resposta urgente ao Serra que está querendo se passar po vítima porque a Dilma citou a mulher dele que falou que a Dilma mata criancinhas. Está dizendo que não se deve colocar a família nesses assuntos e tal. Só que acho que quem entra no fogo é para se queimar mesmo e se ela tomou partido e foi para as ruas de Nova Iguaçú falar essas bobeiras contra a Dilma, é porque ela não é família mais sim uma militante do psdb a serviço do "pior para o Brasil". Vamos lá Dilma, fala que a questão de família, não tem nada haver neste caso. É pura militante que tem que levar pancadas mesmo. Rumo à Vitória.

Responder

Heitor Rodrigues

11 de outubro de 2010 às 20h37

Azenha, são 20:32. Estou vendo o programa de Serra no horário eleitoral. Êle já colocou a própria foto na galeria do Presidentes do Brasil. Pode?
FHC sentou na cadeira do Prefeito de São Paulo e elegeu Jânio Quadros. Serra já fêz a própria foto como presidente da república, assim mesmo, com letras minúsculas. Pode?

Responder

luiz

11 de outubro de 2010 às 20h34

AVISEM A DILMA: Quanto aos genericos, realçar o nome do criador Jamil HADDAD e tratar o serragio como o apropriador, ususrpador seria melhor.
Quanto a questão da demora maior para liberação de genericos´isso é benefico, pois no inicio como é de conhecimento ate do mundo mineral muitos "genericos" eram realmente genéricos, isto é , não tinham ação por não terem sido feitos os testes adequados, para serem lançados rapidamente na campanha eleitoral de 2002, mas não tinham eficAcia e podem ter sido responsaveis por varias mortes sem se saber. Hoje ocorre um rigor muito maior para liberar genericos e se ter qualidade, fazendo varios testes (que como se sabe demoram..primeiros vai dos principios ativos e composição, segue-se testes em laboratorio e em animais, por fim, faz-se testes em trials duplo cegos com humanos ´para ver se o tratamento foi semelhante ao original.. e tudo isso dura no minimo de 2 a 3 anos) Imagina liberar medicamentos em menos de 6 meses. Sem noção..com saude nao se brinca.
Assim tenho ate uma sugestao de frase de efeito; Genericos agora só com qualidade e não de qualquer jeito"

Responder

    Alexandre Melo

    11 de outubro de 2010 às 21h36

    Luiz,

    Você foi sensacional na explicação sobre os genericos. Direto e sucinto.

    Parabéns.

    Fera

    11 de outubro de 2010 às 23h34

    Exatamente o que pensei na hora do debate. Eu até comentei com minha esposa: "antigamente se vendia similar como se genérico fosse..Similar é uma coisa, genérico é outra. Daí a diferença de tempo para liberação."

Carlos

11 de outubro de 2010 às 20h25

Mulher é um "bicho" estranho: segundo as pesquisas, entre os homens Dilma está disparada na frente, mas perde entre as mulheres.
Pela primeira vez o Brasil pode eleger uma mulher, mas as próprias mulheres é que estão criando dificuldades para que isso ocorra, tanto que se dependesse dos homens Dilma já teria faturado no primeiro turno.
Alguém explica isso? Seria aquela questão de as mulheres não tolerarem uma chefe mulher?
Pior que a rejeição da Dilma não é maior pelo voto cabestro, em que os maridos definem em quem ela vai votar, que ainda acontece muito no Brasil, ou por influência de homens.
Tenho notado que as mulheres desinteressadas por política tendem a não gostar da ideia de eleger a Dilma. Dizem que não "gostam" da Dilma. A minha mulher é uma delas e tive que gastar alguma saliva para mostrar que Dilma é a melhor opção, mas se deixasse por sua conta era certo que votaria no Serra.

Responder

    Alanis

    11 de outubro de 2010 às 21h02

    Não acho que seja pelo fato dela ser mulher, mas pelo fato de ser grossa.
    Veja o passeio que foi a eleição ao Senado da serena Gleisi Hoffmann no conservador estado do Paraná e observe o suplício da arrogante Marta para escapar do fabuloso Netinho.
    Agora fica o dilema…pulso firme para não perder votos por conta de difamações ou suavidade para desencarnar o estereótipo de megera.
    Tá feia a coisa.
    Sorte que o oponente é pior que ela, senão estaria fora já no primeiro turno.
    Pra mim, ou Lula entra firme novamente, ou os tucanos farão uma festa nuncavistanessepaís; se na penúria do governo FHC armaram esquemas tipo Dantas, Sivam, Marka, Steinbruch, BNDES, etc., imaginem agora com o cofre cheio.
    Que Deus nos ajude…pq do lado de lá o outro está ajudando.

    Helena

    11 de outubro de 2010 às 21h08

    Muitas mulheres, infelismente , acredita muito em boatos.è preciso desmascarar o Serra, Dilma começou o serviço, agora é só dar continuidade. O debate ontem foi muito bom para esclarecer muitos pontos que o pssdb e varios segmentos da imprensa procura esconder

    Alexandre Melo

    11 de outubro de 2010 às 21h38

    O Voto da mulher é racional.

    O voto do homem é emocional.

    Muitos comentem o erro de pensar o contrário.

    abraços.

Jussara Lou

11 de outubro de 2010 às 20h08

Azenha,

ontem, depois do debate, fui ao uol e votei na Dilma como a candidata que teve melhor performance no debate.
Como tenho dois computadores, votei em um e depois em outro. Por mera curiosidade, tentei votar novamente e… surpresa!!!
tive sucesso. Então, comecei a votar seguidamente em Dilma. O mais interessante é que a cada voto que eu dava a Dilma, na verificação dos resultados, apareciam mais cinco votos para Serra. Isso foi acontecendo sequencialmente e a porcentagem mantinha-se a mesma: 60% dos "votantes" acreditavam que Serra tinha ido melhor nos debates e 40% davam seu voto a Dilma.
Essas enquetes não sofrem apenas a intervenção da trollagem. Estão mesmo programadas para dar o resultado que eles querem.
Abraços,

Responder

    Helena

    11 de outubro de 2010 às 20h49

    Não voto em enquetes, pois isso é pura manipulação. Voltando ao debate: Achei que Dilma fez o que precsava ser feit o: mostrar quem é Serra de verdade, uma pessoa que passa em cima de tudo para satisfazer sua vaidade. Mentiroso, discimulado, e como disse Dilma, de mil caras. Dilma mostrou o que a imprensa esconde dos eleitores menos avisados. Tentei colocar uma resosta numa emquete da veja, mas ela não foi acieta por que não era a fovor do Serrafalso.

Fabiano

11 de outubro de 2010 às 20h03

A campanha do PT não pode ficar só na defensiva. A propaganda da TV tem que mencionar as enchentes em S. paulo, os pedágios, tme que tirar a máscara dos tucanos! E devem conversar mais com as religioes- que é onde a Dilma mais sangra.

Responder

    Baixada Carioca

    13 de outubro de 2010 às 10h22

    A estratégia do PSDB era uma acusação por dia para ocupar o PT com defensivas. Agora Dilma se defende e contra ataca. Eles vão ter que se defender também, se é que existe defesa para eles.

    Renato

    27 de outubro de 2010 às 16h30

    Mostrem os pedágios e as rodovias paulistas (Castelo Branco, Bandeirantes, Anhaguera, Imigrantes, Anchieta e Rodo Anel…) e depois mostrem pedágios e rodovias federais (RégisBittencourt, ainda conhecida como rodovia da morte)
    Pensando bem, acho que se a Dlma quiser ganhar nào deveria mostrar os pedágios e as rodovias paulistas , pois aí ela perde eleição.
    Eu não vi o Serra falar da pessoa que apoia DIlma (Palochi: O cara que quebrou sigilo bancário de um caseiro?)

Alex Martins

11 de outubro de 2010 às 20h03

O debate teve a impressionante audiência de 4 pontos.
Devemos ter sido nós e alguns distraídos.

Responder

Morais

11 de outubro de 2010 às 19h47

Azenha o bom debate serviu para dar ânimo ao pessoal que apoio á candidatura da Dilma, pois nós já estávamos pedindo que fossem mostrados o furos do PSDB ao povo e ontem ele comçou a fazer isto, mas ainda tem muita coisa que o povo precisa saber.
Vamos continuar a nossa luta, pois eles ainda inventatão alguma coisa braca contra a Dilma, temos que ficar atentos para desmentir.

Responder

Myrna

11 de outubro de 2010 às 19h45

A Gazeta é um desastre. Ainda bem que quase ninguém assiste. Colocar o Mauro Chaves comentando… não dá pra levar a sério. Além disso, edição de debate é uma coisa tão DEMODÉ… cheira a naftalina.

Responder

EDUARDO

11 de outubro de 2010 às 19h45

Alem do Paulo Preto a Dilma deveria levar para a TV o Maierovich e o Flavio Bierrenbach ambos serissimos e disputam na justiça o direito de acusar o Serra de ladrão. Isso daria ao Serra uma agenda negativa pra ele se destruir ateh o fim do mês

Responder

José Tenorio

11 de outubro de 2010 às 19h41

Azenha,
Parabéns pelo belíssimo trabalho.

Passei uma sugestão para a equipe da campanha da Dilma
e gostaria de saber da sua opinião a respeito dela…
É o seguinte: Que se exigisse que o debate da Globo fosse às 20hs00. (horário nobre), Uma vez que ela agora tá mais segura e em condições de exigir. Os interessados agora com a presença dela são eles e não a Dilma, nem o PT. Fazer mil exigência até eles desistirem. Querem jogar sujo? aguentem. Se quiserem uma estrela na sua programação que que mexa na grade.
Depois fariam mais exigências, até eles desistirem.
Grande Abraço

Responder

    Heitor Rodrigues

    11 de outubro de 2010 às 20h32

    Tenório, sua preocupação é pertinente. Na verdade, tenho pensado o seguinte: o debate da Globo acontece depois de terminada a campanha eleitoral, o que deixa para a emissora a última palavra da campanha. Acho isto ilegal. E, se fôr legal, é imoral, absurdo. O debate deve ocorrer dentro do período de campanha. A Globo não tem o direito de ficar com a última palavra sôbre a campanha eleitoral. O histórico das condutas da emissora, desde 1989, são motivo mais do que suficiente para Dilma explicar nos debates das demais emissoras para os quais foi convidada, porque atenderá a cada um, e porque recusará o da Globo. Talvez seja o caso dos advogados da campanha do PT, levantar junto ao TSE, a questão da legalidade do debate da Globo depois de terminado o período da campanha eleitoral. As pedradas que machucaram Serra no debate da Band, podem fazer um estrago ainda maior nas cabeças do comando de campanha da Globo.

    HELIO

    11 de outubro de 2010 às 22h38

    Heitor, concordo;
    "(…) …A Globo não tem o direito de ficar com a última palavra sobre a campanha eleitoral…(…)"

    Podemos manter contato com os blogs da Coligação encaminhando a sugestão – "- para que questione a legalidade do debate ou melhor dizendo – O BOCA DE URNA GLOBO – ". Se não for provido o recurso pelo menos mudar o horário do debate para depois do Jornal Nacional do dia 29.
    Observação: concluido o debate não é mais possível réplicas ……… quem ficou com a palavra final?. "Desde de 1989 …………….."

    P. S. – Alô PSDB de São Paulo – "A INDIADA VAI DERROTAR O SERRA".

    Grande abraço companheiro.

neto

11 de outubro de 2010 às 19h32

Azenha, concordo com todos este complementos q vc colcou para as respostas de Dilma. Porém ha´que obseravr que o tempo é muito curto para encaixar todas estas ppropostas e questionamentos, ainda mais ao vivo. Veja vc que nós estamos comentando algo q já aconteceu e dispomos de tempo suficiente para lembrar e articular raciocínio.. Lá, não. Mas para aproveitar melhor os seu complementos creio q vc deveria enviar para a coordenação da campnah para que eles sejam editados numa fala de Dilma junto com as imagens do debate. Disso vc sabe mais ainda. Vc é craque Parabéns Manda

Responder

Antonio

11 de outubro de 2010 às 19h29

Azenha,
A assessoria da Dilma precisa orienta-la a falar um português menos sofisticado. Cheguei a me irritar com a insistência nos 'tergiversar, achacar'….Andei perguntando para colegas jovens professores e vários que desconheciam o verbete, imagine o pessoal com escolaridade escassa…Se fosse o Lula teria tascado um 'Serra deixe de ser enrolão'…Enfim, fica a sugestão….no mais, vibrei com o massacre da Dilma sobre esse caluniador_santarrão_covarde_embusteiro.
Abraços.
Antonio

Responder

José Norberto

11 de outubro de 2010 às 19h28

Eu gostei da postura da Dilma de confronto com o Serra. O Serra sentiu e recuou, mas eu acho que a Dilma deve continuar da mesma forma e expor a postura do PDBS e do Serra que a midia noa fala.

Espero que ela chegando a presidenta utilize da PF para investigar esses politicos mentirosos e os obrigue pela justiça eles devolverem o que apropriaram indevidante, e que sejam punidos. Espero que faça justiça em relação os militares da epoca da ditadura pois tiraram o sonho de muitos brasileiros, ceifaram vidas e atrasaram o desenvolvimento do Brasil. Espero que a Dilma enfrente o PIG

Responder

Ramalho

11 de outubro de 2010 às 19h27

Parte 1 de 3
Serra tem dado reiterados sinais de ser totalitário. Sua personalidade centralizadora, infensa a sugestões e assessoramento de aliados e subordinados, a forma hostil com que trata Fernando Henrique, seu padrinho político, e a agressividade ao lidar com jornalistas que ousam perguntar-lhe o que não quer responder denotam um pequeno ditador em gestação. Este viés de sua personalidade pode mesmo ser percebido nos debates, em especial neste último da Band.

Responder

Marco

11 de outubro de 2010 às 19h27

O Serra disse, no debate, o que fez com o dinheiro da venda da Nossa Caixa. Não seria interessante ele dizer o que os tucanos fizeram com o dinheiro das privatizações durante o governo de FHC?

Responder

Ramalho

11 de outubro de 2010 às 19h27

Parte 2 de 3
Serra é um socialista – afinal, o PSDB é baluarte da social democracia – que corteja não apenas a direita, mas a ultra direita. Além disto, instiga, com mentiras e calúnias, o ódios dos bolsões radicais de ignorantes, truculentos, preconceituosos e misóginos, para intimidar a população e adversários. Lança, ainda, mão de paramilitares virtuais para atacar adversários à margem da lei. Por um lado, é a caricatura de um Torquemada moderno; por outro, lembra figuras mais tétricas ainda e cronologicamente próximas, como Hitler e Mussolini.

Responder

Ramalho

11 de outubro de 2010 às 19h26

Parte 3 de 3
Serra escorrega mais e mais para um discurso demagógico e mentiroso, tentando com ele enganar a população. Exemplos são suas promessas de elevar SM para R$ 600,00, aumentar as aposentadorias em 10% (como ficariam as aposentadorias em relação ao SM), os 400 Km de metrô que em seu governo seriam construídos no Brasil (onde estão os estudos sobre a necessidade, viabilidade etc.?) e outras demagogias “ad hoc”.

Juntando tudo isto, o que se tem é uma mistura de totalitarismo, socialismo de fachada, instigação da irracionalidade, demagogia e aliança com a ultra direita. Já vimos este filme antes e o resultado foi fascismo e nazismo.

Responder

Mônica Rangel

11 de outubro de 2010 às 19h25

Para mim, o "ponto alto" de Serra,foi quando ele disse que,com o dinheiro da venda da Nossa Caixa, investiu em metrô,estradas…ah,e mais, fortaleceu o Banco do Brasil! Nossa! Isso que é a visão de um administrador moderno e arrojado,não? FALA SÉRIO!! Será que ele pensa que alguém ainda acredita nisso? E a parte do "puxadinho"? Foi impressão minha, ou na hora que ele diz "puxadinho", ele faz um gesto de desdém?
Quanto a Dilma, acho que ela foi bem. Começou meio nervosa,mas depois achou o tom. Não foi agressiva mas sim, incisiva. Acho que esse debate foi um bom começo para levantar o moral dos que, como eu, esperam a sua vitória.

Responder

    MARY

    11 de outubro de 2010 às 23h23

    Ah, ele também vai mudar o nome do programa para "Meu puxadinho, minha vida"…

francisco.latorre

11 de outubro de 2010 às 19h21

na tv gazeta sp.

edição maligna do debate.

com comentário do tucaníssimo mauro chaves.

maria lydia. no esgoto.

malabarismo contorcionismo hipocrisia. cinismo. caradura. sacanagem.

patéticos. tudo por dinheiro.

..

Responder

Jorge Andrade

11 de outubro de 2010 às 19h15

Duro hoje é acordar e ver o surto de 'santificação' que envolveu o Serra e que varreu a cúpula do PSDB e seus apoiadores. Além disso estão todos muito ofendidos com a "grosseria" de Dilma. A Folha praticamente reciclou a mesma reportagem durante todo o dia na versão virtual : " Serra reclama de ataques de Dilma à sua família" . Mais cedo era " Dilma aproveita debate para ataques" .
A indignação é muito grande . Mas temos que conviver com isso . E mesmo assim Dilma vai ganhar .

Responder

Pedro Soto

11 de outubro de 2010 às 19h12

Cadê o Vox Populi, o Sensus, o "tracking", o Marcos Coimbra?
Se a gente bobear, eles ganham essa eleição através das manipulações do trio maldito: Jornal Nacional, Datafolha e Ibope.
Por outro lado, temos que denunciar ao mundo que o Brasil está submetido à pior das ditaduras: a ditadura da mídia. Depois das eleições não pode voltar tudo à estaca zero e ficar por isso mesmo.

Responder

francisco.latorre

11 de outubro de 2010 às 19h12

pô aza..

tudo isso em duas horas?..

nem o enéas.

..

Responder

Rildo Gonçalves

11 de outubro de 2010 às 19h07

COMO ENVIAR OS E-MAILS QUE VOCÊ RECEBE COM BOATOS PARA O COMANDO DA CAMPANHA DILMA

Essa é para quem ainda não sabe como repassar e-mails com boatos e calúnias para a central anti-boatos da candidata Dilma à Presidência da República.

A equipe do Marcelo Branco acaba de facilitar as coisas para quem deseja denunciar a CORRENTE DO MAL que uma horda de degenerados insiste em espalhar e entupir as caixas postais na internet com mentiras e baixaria.

É bem simples encaminhar o conteúdo assim como o nome de quem envia esse tipo de e-mail. Siga o passo-a-passo:

1. Selecione a mensagem que está dentro do seu programa de correio;

2. Vá na barra do menu, em ‘Arquivos’ > ‘Salvar como…’ e escolha um local onde salvar a mensagem. A ‘Área de Trabalho’ (ou ‘Desktop‘) é uma boa, para não esquecer;

3. Esse procedimento irá salvar um arquivo com o nome da mensagem em questão com uma extensão ‘.eml‘ (abreviatura de e-mail). Ficaria assim, por exemplo, ‘mensagem.eml‘;

4. Depois disso acesse este link: http://www.dilma13.com.br/verdades e clique no botão amarelo ‘COMUNIQUE UM BOATO’. Se quiser cortar caminho, entre direto na página http://acao.dilma13.com.br/page/s/em-nome-da-verd… preencha o formulário e deixe o seu recado na caixa de comentários;

5. A seguir vá no botão ‘Escolher’ (ou `Browse`), localize a mensagem que você salvou na sua ‘Área de Trabalho’, dê um clique sobre ela e depois no botão ‘Abrir’;

6. Feito isso, confira se está tudo certinho e clique no botão vermelho ‘ENVIAR FORMULÁRIO’. Assim, você enviará o arquivo inteiro, do jeito que recebeu, para o site da Dilma;

7. Espere a página recarregar. Isso indica que o arquivo já foi devidamente encaminhado;

Pronto! Você acabou de dizer “Não à baixaria” e contribuiu para dar um basta à grosseria e à falta de escrúpulos na rede. Melhor, passou a fazer parte da CORRENTE DO BEM.

Fonte: http://cachacaaraci.wordpress.com/2010/10/11/como

Responder

    Marcos Aurélio

    11 de outubro de 2010 às 19h50

    Ok, Rildo, mas isso tem que ser mostrado didaticamente na campanha da TV,

    Simone

    11 de outubro de 2010 às 20h47

    Por que não fazer um forward para um email deles?

Vilas Nobre

11 de outubro de 2010 às 18h54

A proposta de Serra de criar uma "Guarda Nacional" é estapafúrdia !!! A tendência mundial hoje (pode ver em todos os países com alto desenvolvimento em defesa, que não estão envolvidos em conflitos militares mais intensos: Inglaterra, Alemanha, Rússia, mais especificamente a Europa de maneira geral) é priorizar forças armadas mais "enxutas", mas com melhores recursos materiais e humanos à disposição. Esta "guarda nacional" do Serra só faria desviar os parcos recursos que hoje são investidos nas forças armadas. Ao invés de criar mais uma estrutura burocrática, o que deveria ocorrer é um maior investimento tanto na PF como nas FA (como preconiza a END).

Responder

    Mariano S. Silva

    11 de outubro de 2010 às 22h48

    Já desconfiava que a razão seria deprimir as forças armadas. Lembram-se da proposta de FHC de por as forças armadas no combate ao narcotráfico? O cenário exemplo desta proposta é o México. Minar as forças armadas, interessa à quem? Não vamos confundir as forças armadas bastante profissionalizadas de hoje com os milicos de pijamas dos clubes militares. Se a CIA está metida nisto de alguma forma (e eu acho que está) isto explica esta proposta espatafúrdica.

Marcos

11 de outubro de 2010 às 18h53

DILMA 13! Vamos, Dilma!

Responder

@walterthe

11 de outubro de 2010 às 18h53

azenha mo fio

eu tava viajando e vi os melhores momentos do debate agora…
pelamor de deus
a dilma espancou o mentiroso
fiquei feliz :)

Responder

Elias São Paulo SP

11 de outubro de 2010 às 18h50

“Aprofundar o calado do porto pra navio de grande porte” (minha presidenta)

Explanação de Dilma sobre portos dá um nó na língua de Serra

Dilma: – Fizemos o Programa Nacional de Dragagem e rompemos com uma prática que eles tinham que era o seguinte. Contratava a dragagem…o que é a dragagem? É aprofundar o calado do porto pro navio de grande porte e os navios adequados poderem entrar. Eles contrataram durante todo o período deles…contratavam seis meses. E aí faltava dinheiro porque o FMI não deixava eles investir e aí a dragagem ia pro beleléu. (segue abaixo)

Responder

Elias São Paulo SP

11 de outubro de 2010 às 18h49

O que nós tivemos de fazer? (resumo: recontratar, assegurar a qualidade, garantir a profundidade de 12 metros, criar uma regulamentação, desburocratizar, porque não se teve nesse período dos oito anos deles, nenhuma iniciativa de modernização da gestão de portos no Brasil).

Serra: – Os portos, o fato, é que dragagem pra cá, “dagragem” pra lá…e o relatório do IPEA, o IPEA é um órgão do Governo… (esse salto pro IPEA foi o deslize na “dagragem”)

Dilma deixou Serra tão embananado que além de dizer “dagragem” ele ainda terminou o debate trocando o nome do mediador Boechat por Bechat.

Responder

carlos

11 de outubro de 2010 às 18h45

Eu vejo alguns comentarios e fico pensando se as pessoas são incultas ou maldosas. O governo de Fernando Henrique tirou o Pais do atraso. Deu ao governo Lulla carvão para queimar (infelizmente, queimando sem sentido). Falam em dívidas com o FMI, oras, toda empresa que quer ir para frente pega dinheiro em bancos. Os EUA são os maiores devedores do FMI. Mas se esquecem de dizer que a pior dívida, aquela que não tem retorno, é a dívida pública, a interna. e esta só cresceu neste desgoverno. O Serra no debate demonstrou que sabe o que quer, não esta na barra da saia do Lulla, do Collor, do Sarney. O governo Lulla, que pretendia acabar com a liberdade de imnprensa e com a democracia no País, esta agoniando.

Responder

ruypenalva

11 de outubro de 2010 às 18h44

Não entendo porque Dilma não aproveitou a questão Genéricos, que não foram criados por Serra, nem foram criados no Brasil. Os genéricos começaram quando Italianos e Indianos começaram produzir remédios cujas patentes tinham expirado, e até outros cujas patentes eram discutidas. O grande debate sobre patentes é se se deve patentear o sal ou a fórmula de produzi-lo, pois existem várias formas químicas de se conseguir o mesmo sal. Os chineses nunca reconheram patentes e produzem remédios que são patenteados no ocidente mesmo antes do ocidente sintetizá-los. Voltando a questão dos Genéricos. Antes eles eram chamados Similares, apenas não tinham o aval do Ministério da Saúde, que não vale lá muita coisa, embora tivessem a licença da Anvisa para produzi-los. Quando se criou os Genéricos assistiu-se uma grande baixa nos preços dos remédios de patentes expiradas, quer fossem genéricos ou não e o Ministério da Saúde começou a dar aval aos produtos Genéricos, embora não disponha de laboratórios para testar biodisponibilidade, absorção, distribuição corporal, composição dos mesmos, o que toma tempo e atrasa a liberação deles, pois isso deve ser terceirizado no exterior. Nós não temos uma FDA aos moldes dos USA. Hoje tem remédio similar mais barato do que genérico, embora o similar seja dito não ser avalisado pelo MS. Serra errou e mentiu ao dizer que existe uma lista enorme de genéricos esperando licença para serem comercializados, não existe, quando muito existem produtos, cujos similares genéricos já se encontram na praça, esperando liberação, pois o Ministério da Sáude não libera o sal para comercializar, mas a formulação comercial com nome, dosagem, composição etc. Se um laboratório que não tem um genérico X, mas o concorrente tem, quiser lançar o seu X no mercado terá de passar pela aprovação do MS, que no fundo é um jeito de se arrecadar dinheiro com aprovação. Então vejam, o Brasil está entupido de genéricos, não falta nenhum, recentemente um genérico do Sildenafil (Viagra) foi liberado com menos de 3 meses para comercialização. Não falta genérico no mercado, está cheio, de todos os matizes e para todas indicações, salvo quando o original tem patente válida. Inclusive, recentemente a Anvisa fez um acordo com o FDA para liberar automaticamente todos fármacos liberados pelo FDA e isso deve incluir genéricos. Mas o que Dilma faltou passar na cara de Serra foi que muito melhor, e de graça, do que os Génericos são os remédios da Farmácia Popular, que são também Genéricos, que o governo distribui a preços simbólicos de 1 real, além disso se pode comprar remédios para doenças crônicas em farmácias privadas, conveniadas com o governo, mediante receita, a preços extremamente subsidiados. Isso sim, faltou Dilma passar na cara de Serra, acho que o Temporão não a está municiando nesse assunto que Serra tanto gosta de falar. Resumindo: Não faltam genéricos na praça. O grande programa do Governo é o Farmacia Popular, que distribui remédios a preços simbólicos. Serra não tem remédio.

Responder

    Silvana

    11 de outubro de 2010 às 19h13

    Amigo, esse texto será importantíssimo para a candidata Dilma. Dê um jeito de encaminhar para sua assessoria, pois lhe será muito útil. Eu que estava desesperada com o marasmo das nossas respostas, estou de peito lavado pela atuação da candidata. Ela foi fabulosa e o deixou desnorteado em muitas ocasiões. Concordo, no entanto, que foi na questão dos genéricos que ela não foi bem.

    Mariano S. Silva

    11 de outubro de 2010 às 22h53

    Ouvi dizer certa vez que o Serra seria (ou foi) dono de um laboratório que produz genéricos. Isto é verdade ou mentira? Alguém sabe alguma coisa sobre isto?

    Jair Orichio Junior

    11 de outubro de 2010 às 22h59

    Sensacional!!!

Gabriel

11 de outubro de 2010 às 18h27

Genial Azenha! A Dilma tinha que ler isto!

Responder

Gisele

11 de outubro de 2010 às 18h25

Concordo com o Lucas. Foi uma pena Dilma não ter criticado o comentário do Serra de que tinha, quando Ministro do Planejamento, criado um programa de crédito para as pessoas comprarem material de construção para fazerem seus "puxadinhos". Parece que pobre não tem direito à casa, mas apenas à "puxadinhos". Se ela tivesse prestado atenção ao comentário dele teria dado outra bordoada maravilhosa. Mas não faltará oportunidade!

Responder

    Alder L. e Silva

    12 de outubro de 2010 às 13h23

    Esse Sila MALA CHEIA, Silas Mala cutaia, ou Salafrário Mala faia…mais um desses picaretas que enriquecem explorando a fé dos ingênuos.

Henderson Sousa

11 de outubro de 2010 às 18h04

http://www.youtube.com/watch?v=lcHDPtAI3uk&fe

É o novo vídeo do Malafaia.

Gostaram?

Responder

    Ivan Menezes

    11 de outubro de 2010 às 18h59

    Gostei muito pois mostrou claramente o preconceito e a contradição do Pastor. Desespero total.

    Marcos C. Campos

    11 de outubro de 2010 às 19h11

    Mafaia, NÃO Pelo amor de Deus , Não ! Catorze minutos de Malafaia , NÃO.

    É o cara mais CHATO do youtube.

    JHPJr.

    11 de outubro de 2010 às 21h24

    Ah,se Dilma ganhar,o que é do Malafaia tá guardado,pode esperar!
    Combina bem com o candidato que escolheu,o Serra,afinal de contas,é mais sujo que pau de galinheiro – kd o jatinho de 12 mi de doletas que comprou com o dinheiro dos fiés? – e abusa da boa-fé alheia pra angariar vantagens pessoais. Esse é mais um que tem que pagar EM VIDA,não esperar que a justiça divina se faça,pois Malafaia é um dos tantos mercadores da fé que atrasam a evolução da humanidade.

Sérgio

11 de outubro de 2010 às 17h53

Faltou arremate sempre: não se "desculpa" o governo FHC que não fez nada (ou pouco) porque estava amarrado ao FMI. Se termina dizendo O GOVERNO LULA ACABOU COM ESSA CANGA ! Hoje emprestamos dinheiro…. Serra foi ministro do Planejamento do FHC antes do apagão, não é? Por que ele não previu ("PLANEJOU") isso? Por causa do FMI? Ele é que tem de responder a isso. Levantando a bola para falar da independência, da soberania. É assim que a maioria da população entende este assunto. E é claro, tinha de estar na ponta da língua que dos ex-presidentes que apóiam uma e outra candidatura, o apoio DO ATUAL PRESIDENTE é que é fundamental para o brasileiro. E a questão da Petrobras pode encontrar uma solução prática muito interessante: O SR. ASSINARIA UM DOCUMENBTO GARANTINDO QUE NÃO VAI PRIVATIZAR A PETROBRAS? Se ele disser que sim, daí os mandatos incompletos (apesar de compromissos assinados) devem ser jogados. Muitas coisas. Vamos lá. Não tem muito tempo.

Responder

    Renato

    27 de outubro de 2010 às 16h38

    E eu perguntaria para o Lula,já que confia tanto na Dilma ,se ele falaria na propaganda política:
    "Se a Dilma não for uma boa presidenta, nunca mais voltem em mim"

Henderson Sousa

11 de outubro de 2010 às 17h53

Só uma dúvida: O IG é "PIG" também?
http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/enquete+q

Serra também vence lá .

Saudações.

Responder

    destruidor

    11 de outubro de 2010 às 21h21

    vc esqueceu que o serra contratou os trolls, vc pode votar mais de mil vezes, nao lembra eleiçao da fifa de melhor jogador, em que o maradona ganhou do Pele como melhor jogador de futebol de todos os tempos. RS.

    JHPJr.

    11 de outubro de 2010 às 21h26

    Por favor,não alimentem os TROLLs! Eles precisam de VIDA SEXUAL,portanto,não se deve distraí-los com respostas às suas frustrações.

Bonifa

11 de outubro de 2010 às 17h48

O mais importante, prezado Azenha, foi ela ter falado – e falado bem- em privatização. É o terror dos demotucanos. Mas ela falou, está falado, vai continuar falando, e eles não podem fazer nada a respeito.

Responder

Mário de Oliveira

11 de outubro de 2010 às 17h45

Enquete:
Quem se saiu melhor no debate da Band?
Dê sua opinião sobre o desempenho dos presidenciáveis José Serra e Dilma Rousseff no primeiro confronto do segundo turno. http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/enquete+q

Responder

    lia vinhas

    11 de outubro de 2010 às 22h54

    Ess pesquisa é fajuta, abri e já estavam os rsultados, não havia como votar.

Pedro Soto

11 de outubro de 2010 às 17h40

Prezado Azenha
A partir de agora, a Dilma tem que bater em todos os debates, não só no da Globo. Aliás, acho um pouco de subserviência imaginar que tudo vai ser resolvido no debate da Globo. Porque esse é o último debate? Quem decide isso? Deveria haver um sorteio. Chega de aceitar tudo o que eles querem. Tem que fazer o programa eleitoral da Dilma repercutir todos os debates.
Mas o grande perigo mora na manipulação das pesquisas eleitorais. É aí que podemos perder essa eleição. Cadê o Vox Populi, o Sensus, o tal "tracking", o Marcos Coimbra? Já mencionei isso váraias vêzes mas não tive resposta. O trio maldito: Globo, Ibope e Datafolha pode fazer misérias. Acorda, pessoal!

Responder

Paula Souza

11 de outubro de 2010 às 17h39

Eu penso que quem estiver interessado num debate deve assistí-lo, pois só assim será capaz de ter um conceito formado sobre tudo que foi falado e discutido. Ler opiniões sobre um debate que você não assistiu é tão eficaz quanto tomar um entigripal se não está resfriado.
É fato inegável, ambos os lados, farão as leituras que lhe interessarem é exatamente por isso que o eleitor deve estar de olhos bem abertos e tomar ele a dianteira , vendo o debate, prestando atenção a cada colocação dos candidatos para então ter sua visão real sobre o que de verdade, sem releituras deturpadas , descontextualizadas ou adulteradas, foi dito.Dessa forma o cidadão estará apto a escolher seu candidato conhecendo as proprostas deste e tendo consciência de que forma para o bem ou para o mal isso influenciará e ou modificará a sua vida.
Para se ter uma idéia do que estou falando: No portal IG hoje pela manhã havia uma matéria que destacava o fato dos candidatos terem se atacado, o que para mim não ocorreu, Dilma foi apenas firme e enfática destacando coisas reais que vemos nessa eleição e Serra foi o de sempre. Em determinado trecho a matéria coloca de de forma solta no texto a frase em que Dilma falou do acessor de Serra que fugiu com 4 milhões da campanha, fato que foi noticiado e igualmente abafado pela mídia e não tirado da cartola pela candidata , terminando a declaração com provocou a candidata, como se Dilma tivesse dito aquilo sem mais nem porque unicamente para provocar o adversário, quando na verdade foi algo que ela destcou após José Serra ter tocado no caso Erenice , que diga se de passagem até agora se resume a muito grtio, expeculação e contratação de parentes (coisa que todo político faz).

Responder

Fabio_Passos

11 de outubro de 2010 às 17h38

O Roberto Requião se divertiu…

"Dilma para o Serra : conheceu papudo!" http://twitter.com/requiaopmdb

Responder

Marcio H Silva

11 de outubro de 2010 às 17h36

Esta foi a Dilma que todos esperavam. Este foi o primeiro treino, com 4 pontos de audiência.
teremos mais 2 ou 3, e ela vai melhorar a performance a cada um.
Só precisa falar com menos flição, no meu entender. Não precisa fazer a cara de modelo palerma do Serra, mas precisa falar como uma oradora e se dirigir aos telespectadores e não ao Serra. Isto requer treino, fazíamos isto no meu trabalho antes de dar uma palestra.
Dexou o careca com cara de bobão em frente as cameras. No final saiu prometendo tudo, estatizar tudo. Ridiculo foi ele falar do puxadinho. Nesta hora Dilma deveria responder que o programa MCMV faz casa e não puxadinho.
Já fui no folha online e votei na enquete!

Responder

Marcos Guina

11 de outubro de 2010 às 17h25

O Serra chegou ao ridículo de falar que quando era ministro do planejamento criou uma linha de crédito para materiais de construção, na qual foi possível construir "vários puxadinhos". Vários puxadinhos? Quem esse cara pensa que é? Isso mostra como é a visão do PSDB em relação aos pobres.

Responder

wmporto

11 de outubro de 2010 às 17h18

Dilma precisa dizer aos eleitores, principalmente aos mais jovens e aqueles milhares que estudam para concursos – que se eleito – Serra irá suspender os concursos públicos Que irá substituir as contratações em concursos por terceirizações, em que as condições de emprego são indignas e precárias.

Responder

    andrea

    11 de outubro de 2010 às 23h04

    Esse comentário é muito pertinente!
    Tem que atacar a questão dos concursos públicos para atingir os jovens, porque a questão da privatização não atinge a nova geração, que é pouco nacionalista e apolítica.
    Mas essa questão dos concursos públicos pode mexer com interesses particulares dessa nova geração individualista.

Gerson Carneiro

11 de outubro de 2010 às 17h17

Na questão da venda do Banco Nossa Caixa Nosso Banco para o Banco do Brasil faltou Dilma reforçar sua defesa, de que o Governo Federal comprou o Banco Nossa Caixa para evitar que o Serra vendesse para grupos estrangeiros, com o exemplo da venda, pelo PSDB, do Banco Banespa para o grupo espanhol Santander. Também poderia ter lembrado ao Serra o fatode que quem fortaleceu o Banco do Brasil com a compra do Banco Nossa caixa foi o Governo Federal, e não o Serra, vez que quem detém a administração do Banco do Brasil é o Governo federal, e não o Serra.

Quando Serra disse que tinha como aliados dois presidentes, FHC e Itamar, Dilma poderia ter lembrado que ela tem como aliado o Presidente Lula, que suplanta os dois de Serra.

Responder

    Ivo Gewehr

    12 de outubro de 2010 às 11h51

    Quanto aos aliados, tem uma grande diferença em apoiar (caso do Serra para Fhc e Itamar) e ser apoiado, o PT sempre foi oposição aos governos do Sarney e do Collor.

Marcio

11 de outubro de 2010 às 17h14

Alguém se lembra do programa BRASIL EM AÇÃO?
Alguém se lembra de alguma OBRA deste programa?
Poderiam ser fotografados os postos da PRF, que foram desmobilizados e depredados.
Poderiam falar dos investimentos do governo FHC, planejados pelo serra, nas rodovias esburacadas e das mortes

Responder

Mauri

11 de outubro de 2010 às 17h03

A incompetência do Serra é tamanha que não raro ele levantava temas que Dilma domina e esfrega na cara do talibã da Mooca oquanto ela entende do que fala,principalmente energia que a competencia do Serra nos brindou com OITO MESES DE APAGÃO.Esse é o Serra,o preparado.

Responder

Silvio

11 de outubro de 2010 às 17h00

Azenha:
Alguém diz que faltou amarração, a algumas coisas ditas por Dilma, no debate. Para poder tratar todas as coisas ruins, que tem produzido Serra, como Ministro de Planejamento, Ministro da Saúde, Prefeito de São Paulo, Governador de São Paulo, seriam necessários não dois minutos, si não um dia inteiro

Responder

Midionauta

11 de outubro de 2010 às 16h57

Azenha, duas coisas que eu gostaria de adicionar:

1) Ao contrário do que você sugeriu, eu não vi a Dilma mencionar a construção das 12 universidades contra zero do FHC. Penso um pouco diferente de você: acho que uma simples e direta pergunta neste sentido, sem precisar relacionar o tema com futuro e tal, já seria nocaute do Serra. Ele até deu a deixa. Na pergunta inicial do Boechat (Qual a prioridade do seu governo), o Serra disse "educação". Na sua primeira pergunta para Serra, Dilma teria que ter mandado na lata: "No governo Lula nós construímos 12 universidades. Você diz que educação é a grande prioridade na sua campanha. Quantas universidades federais o senhor construiu quando era ministro do planejamento? Ia ser bye-bye Serra. Ela TEM que fazer esta pergunta, assim.

2) Dilma perdeu uma grande oportunidade, justamente neste item que você colocou como ponto alto do Serra. Quando Serra mencionou Sarney e Collor, Dilma deveria ter respondido "não esqueça do Lula, o presidente com a maior aprovação da história do Brasil, do meu partido, assim como FHC é do seu. Sarney e Collor são aliados, como são seus aliados Roriz e Arruda."

:D

Responder

    Orlando Bernardes

    11 de outubro de 2010 às 17h31

    São 14 Universidades Públicas criadas no governo Lula.

    Sérgio

    11 de outubro de 2010 às 17h45

    É isso aí!!!!!!

    Dilton Aecio

    11 de outubro de 2010 às 18h08

    Midionauta,
    Com relação à questão dos apoios presidenciais, a Dilma ainda pode acrescentar que, a despeito de tudo que aconteceu com Sarney e Collor que foi punido pelo Supremo e cumpriu, eles tiveram coragem de se submeterem à avaliação de seus eleitores e foram eleitos senadores, diferentemente de FHC que não tem coragem de candidatar-se nem a vereador em Higienópolis. Por que será?!!!

    Silvana

    11 de outubro de 2010 às 19h27

    Esse lembrete também deve chegar com urgência a assessoria da candidata. Pertinente demais!

    Josnei Di Carlo

    11 de outubro de 2010 às 23h53

    Sobre Sarney e Collor e Itamar e FHC. Acho que a melhor resposta seria, Itamar era vice de Collor e FHC, assim como os cardeais do tucanato, era da base do governo Sarney.

    Pureza em política, é que nem virgem em bordel.

ZePovinho

11 de outubro de 2010 às 16h56

http://dilmanarede.com.br/ondavermelha/noticias/e

Combater a ação difamatória contra #Dilma13 é parte estratégica da nossa campanha neste segundo turno. Juntos, vamos fazer a verdade prevalecer e desfazer cada uma das calúnias que circulam por aí.

Se você receber mentiras sobre a Dilma na web ou nas ruas, encaminhe para os e-mails [email protected] e [email protected]. Esse novo canal de comunicação tem o objetivo de agilizar a nossa militância on-line a esclarecer os fatos.

Como você sabe, nossa candidata tem sido atacada sistematicamente por uma campanha mentirosa. Mas nós acreditamos que a boa luta se faz com verdades. Em respeito ao povo brasileiro, manteremos o debate no nível elevado que praticamos até aqui.

Até o dia 31 de outubro, nossa militância adquire um papel mais importante do que nunca. Converse e divulgue esses endereços para seus amigos. Espalhando a verdade iremos eleger #Dilma13 a primeira mulher presidente do Brasil.

Responder

Lucas

11 de outubro de 2010 às 16h56

E o novo programa do serra ein?! minha casa meu puxadinho! ficou claro pro povo o nojo q a elite tucana tem do povo brasileiro! mto bom o debate. ela acabo com ele! agora ta faltando vir a tona os escandalos da filha dele veronica SERRA + veronica DANTAS = corrupçao e robalhera de dinheiro!

Responder

    Gerson

    11 de outubro de 2010 às 17h03

    Serra só faltou falar:

    "Eu financiei o puxadinho, pro povão fazer churrasquinho de gato em cima, ah e tem mais, o puxadinho permitirá que se faça o concurso "Menina da Lage"…é uma grande oportunidade para essas meninas crescerem na vida"

marsvelo

11 de outubro de 2010 às 16h51

ACHO QUE TEMOS QUE NOS MOVER CONTRA A ONDA DE BOATOS!!! É isso que está ameaçando as eleições!!!!

Temos que dar o troco!!!!

OS RELIGIOSOS ESTÃO SENDO ENGANADOS PELAS FALSAS ACUSAÇÕES À DILMA!

É lógico que tem a cúpula da Igreja ganhando um!

Temos que mostrar aquelas duas fotos do Serra fazendo chifrinhos, tem aquela dos chifres de sobra ( http://1.bp.blogspot.com/_jzhe5sQTwB0/S7UorIO9p6I… e as outras que fizeram nele (http://www.conversaafiada.com.br/wp-content/uploads/2010/04/serra-coisa.jpg).

Temos que dar porrada também!!!!!
http://1.bp.blogspot.com/_jzhe5sQTwB0/S7UorIO9p6I

Temos que fazer um post para ser repositório de nossas fotos!!!

Responder

Fabio_Passos

11 de outubro de 2010 às 16h46

Dilma demonstrou uma superioridade ética e intelectual avassaladora.

O PIG e os reacionários alardeavam que serra derrotaria Dilma nos debates.
serra levou uma surra histórica!

O sujeitinho que se auto-proclama o "mais preparado"… saiu sem uma pena no rabo.

Dilma não tem o que temer.
Deve seguir tranquila e demonstrando didaticamente o quão superior em relação ao saco vazio que é o candidato do PIG.

Responder

Fernando Souza Jr.

11 de outubro de 2010 às 16h40

Pessoal, uma pergunta: teremos pesquisas de outros institutos neste segundo turno? Acho um perigo o processo eleitoral ficar a reboque apenas do datafolha. Será que não teremos IBOPE, Sensus e Vox? Alguém sabe quando aparece a próxima pesquisa?

Responder

Graça Veiga

11 de outubro de 2010 às 16h33

EU ADOREI O DEBATE!!!
DILMA É DO MEU TIME. BATEU, LEVOU!!!
Esse sujeito amoral, que não teve a dignidade, de defender a própria mulher….A raça desse cabra é desqualificada.
O NORDESTINO EM PESO, DEVERIA VOTAR NA DILMA.Pois esse calhorda, tem o maior preconceito contra o NORDESTE.
Gostei Dilma, bate mesmo!!

Responder

Fernando Spíndola

11 de outubro de 2010 às 16h32

Galera progressista,

Lá no site da Folha (folhaonline.com.br) tem uma enquete sobre quem venceu o debate. É claro que foi a Dilma, mas lá está dando 61% a 39% para o Serra, uma vez que quem frequenta mais esse tipo de site vota no Serra. Vamos lá só pra reverter essa injustiça, afinal a Dilma engoliu o Serra.

Responder

Creuza Maciel

11 de outubro de 2010 às 16h23

Esperava Dilma falar diretamente para a mulher de Serra, algo ssim: Voce Monica, se prestar a levar este tipo de recado do seu marido ao povo? Ele foi sempre medroso assim?

Responder

    Mauro Rodrigues

    11 de outubro de 2010 às 19h33

    Todo mundo sabe que ele esconde debaixo da saia da Mônica e quando quer difamar alguém ele terceriza como é seu costume, terceriza pro Indiozinho Merendeira. Covarde não! só aquele tanto! Todo mundo sabe disto

El Cid

11 de outubro de 2010 às 16h19

Mino Carta cantou a bola: Dilma, precisa mostrar que é boa de briga. Mostrou e com classe, com fatos. Não tergiversou como o Serra Rubnei faz.
Encurrado é como Serra Arruda ficou o tempo todo. Não balbuciou nem uma palavra em favor de sua mulher que foi desmascarada.

Responder

El Cid

11 de outubro de 2010 às 16h16

Dilma não deve baixar a guarda. Deve continuar batendo, sem permitir que o adversário se recomponha. A eleição, na minha opinião, não está ganha. A batalha continuará rasteira, cruel e sangrenta. Devemos acuá-los às cordas e continuar mostrando ao Brasil quem eles são e o que fizeram a este país durante 502 anos. Serra é ninguém. Nós, petistas ou não, mas que apoiamos a continuidade do projeto que está dando certo a 8 anos devemos, dia e noite, esclarecer as pessoas e conseguir mais votos para Dilma. Nosso objetivo não deve ser apenas ganhar, mas varrer da política PSDB/Demos, com uma vitória esmagadora. Agora é Dilma!!!

Responder

Antonio

11 de outubro de 2010 às 16h16

Não se pode esquecer de um empresário de um grande laboratório de "GENÉRICOS" de São Paulo e financiador, já antigo, das candidaturas de Serra, pode estar por trás dessa pegadinha técnica…Fora o interesse próprio e o lobby de aumentar sua lista de produtos genéricos. Tema muito específico e técnico para um um candidato leigo…não conta ponto!

Responder

    El Cid

    11 de outubro de 2010 às 16h18

    O Serra não sabe nem o que fala, ele acha que nós brasileiros somos otários.Não queremos que o Brasil tenha como presidente uma pessoa que faz sua campanha atraves de baixarias, queremos pessoas capazes que saibam o que estão fazendo, o que será do povo brasileiro se uma pessoa como esta ganhar para presidente?

Gerson

11 de outubro de 2010 às 16h15

Faltou falar:

Banda Larga x Banda Lerda

EMBRAPA

Copa do Mundo e Olimpíadas (mais empregos)

DIPLOMACIA (Haiti, Honduras, G20, Mercosul, Unasul etc)

Nossa, como tem coisa boa pra se falar.

Responder

JA-BH

11 de outubro de 2010 às 16h13

Azenha,

E o Josias de Souza levantando questão factóide da orientação sexual da Dilma? Ninguém vai comentar isso não? Fica só no Tweeter?

Responder

El Cid

11 de outubro de 2010 às 16h13

As acusações e negativas de Mônica Serra – http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/as-acusa
Enviado por luisnassif, seg, 11/10/2010 – 09:53

Mônica Serra diz desconhecer crítica de Dilma

No intervalo do debate, mulher de Serra afirmou não saber o motivo de ter sido citada pela candidata petista em tema sobre aborto

Nara Alves, iG São Paulo | 10/10/2010 22:53

A mulher do presidenciável tucano José Serra, Mônica Allende Serra, citada pela candidata à Presidência petista, Dilma Rousseff, no primeiro bloco do debate realizado neste domingo pela TV Bandeirantes, afirmou durante o intervalo “não saber” sobre o que a ex-ministra se referia ao mencioná-la em uma resposta sobre aborto. A candidata do PT fazia menção a uma frase em que Mônica teria dito que ela seria a favor “de matar criancinhas”, durante corpo a corpo com eleitores em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no mês de setembro.

Mulher de Serra faz campanha no Rio e ataca Dilma

“Ela é a favor de matar as criancinhas”

AGENCIA ESTADO 14 DE SETEMBRO

Anunciando a quem passasse: "Sou a mulher do Serra e vim pedir seu voto", Mônica Serra, passou a tarde de hoje em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, acompanhada do candidato a vice na chapa encabeçada por José Serra (PSDB), Indio da Costa (DEM).

Na cidade que foi governada pelo candidato ao senado Lindbergh Farias, do PT, nos últimos cinco anos, a mulher de Serra partiu para o ataque à adversária do marido, a petista Dilma Rousseff.

A um eleitor evangélico, que citava Jesus Cristo como o "único homem que prestou no mundo" e que declarou voto em Dilma, a professora afirmou que a petista é a favor do aborto.

"Ela é a favor de matar as criancinhas", disse a mulher de Serra ao vendedor ambulante Edgar da Silva, de 73 anos. http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,mulhe

Responder

El Cid

11 de outubro de 2010 às 16h06

Que coisa, não defendeu a sua amada; por que será?

Responder

    mauri

    11 de outubro de 2010 às 16h59

    Simples,a Sonsinha ia ficar revoltada,desfilaria pelada na avenida paulista.Ou alguém duvida?

Luciene

11 de outubro de 2010 às 16h05

Está havendo maracutaia na exibição da propaganda. Minha mãe vivia reclamando que havia mais propaganda de Serra do que da Dilma. Hoje à tarde, no início do jogo constatei que procede sua reclamação. Antes da partida foram três comerciais de Serra e apenas um da Dilma. Detalhe: o da Dilma encurralado entre os de Serra de modo que não dava nem para notar que era de outro candidato e exibido quase em preto e branco e com som muito baixo.
Não estou segura do que diz a legislação, mas acredito que a Globo está cometendo crime eleitoral gravíssimo e deve ser punida por isso.

Responder

    Polengo

    11 de outubro de 2010 às 23h12

    Hoje eu ouvi uma propaganda do serra na rádio cultura.__Logo depois foi uma da dilma, mas foi cortada no meio. Alguém desconfia porque?

ManyPereira

11 de outubro de 2010 às 16h00

Acho que o Azenha quis ser politicamente correto identificando os pontos altos do Serra rs…mas quem dominou foi a Dilma do começo ao fim!

Tava na hora das milhões de pessoas que votaram na Dilma, saberem que ela num tem sangue de barata. Uma mulher que lutou contra a ditadura, num pode ter medo de um covarde!

Responder

Ateu atoa

11 de outubro de 2010 às 15h52

este mesmo debate no 1º nao teria sido de grande valia, acho ate que teria sido um desatre,porem com a nao eleicao no 1º turno e pau da imprensa 24 hs a militancia e apoiadores de dilma estavam meio que bola murcha, debate respondendo e atacando serra, serviu a estes se recuperarem, deu municao, acordou militancia, por outro lado serra e imprensa estavam em posicao comoda sem contestacao, vao ter que dar uma recuada, os dois fatores juntos acho que foi favoravel a dilma, sem contar que na band debate pouco expressivo, foi bom para treinar dilma, dar uma domesticada no serra ate o da globo que acaba sendo mais importante, nas questoes especificias, dilma faloou quase tudo, porem falta ligacao da proposta com cotidiano das pessoas, porem isso nem todos sabem fazer, serra cambaleu mas nao deu showzinho tipico dele quando contrariado, faltou um pouco mais de time da dilma para isso, mas se os dilmistas estavam meio que desolados isso mudou, quanto a quem vai decidir eleicoes, os indecisos, estes nao assistiram, mas com mudanca do clima entre militantes pode ajudar em muito. de resto é mais do mesmo das duas partes.

Responder

DeBarros

11 de outubro de 2010 às 15h50

EXTRA !

Proposta de Serra para resolver o problema de alagacoes em SP:

1.Producao de carros anfibios pelas montadoras

2.Construcao de palafitas e casas flutuantes as margens do Tiete (aos moldes dos rios amazonicos).

3.Aumentar o orcamento para a compra de velas para oferendas a Sao Perdro (que eh quem controla o clima).

4.Promocao de temporada de pesca e natacao durante as enchentes

5.Trazer agua e esgoto para dentro de todas as casas..

Responder

    El Cid

    11 de outubro de 2010 às 16h08

    Tudo e todos, para Serra são meios para se chegar ao poder, pouco importa quem tombe nesta guerra, familiares, amigos ou o povo.
    http://metalcadente.blogspot.com/2010/10/exclusiv

    heloisa

    11 de outubro de 2010 às 20h54

    O MINHA CASA MINHA JANGADA…com direito a puxadinho! Eita

alex

11 de outubro de 2010 às 15h39

Azenha,

Me desculpe mas acho que não vi o mesmo debate que você. Ponto alto: portos???? o ponto alto da dilma foi partir para cima do serra denunciando a baixaria e comparando o estilo de governos. O ponto alto do serra foi conseguir manter se calmo diante do bombardeio.

abraços

Responder

    lia vinhas

    11 de outubro de 2010 às 23h05

    Serra NÃO estava calmo, para bom observador ele estava uma pilha. Ele ficou foi sem reação porque havia terinado, como sempre, para dizer um monte de besteiras e mentiras e não esperava aquela reação altaneira da Dilma, uma jogada de mestra. Como ela disse, inclusive nas entrevistas após o debate e em Aparecida: Agora é o segundo turno, só nós dois, olho no olho, mostrando programas de governo e desmentindo a boataria. Ela é a Cara, ou Coroa, se preferirem.
    DILMA 2010!

Iury

11 de outubro de 2010 às 15h28

"Na questão das estradas, que Dilma evitou, é pertinente deixar claro que existem dois modelos de pedágios — o adotado por São Paulo e o adotado pelo governo federal."

Acho que aí ela fez muito bem. Se ela tocar neste assunto, o Serra com certeza dirá que existem dois tipos de estradas no Brasil: as SPs e as BRs. Aquelas ganham o adesivo de Autobans, ao passo que estas últimas, bom…

Responder

    Gerson

    11 de outubro de 2010 às 15h59

    O que o Serra falou da BR 101 é mentira.

    alcione

    11 de outubro de 2010 às 18h33

    Concordo. Eu moro no Mato Grosso do Sul e fui dias desses para a capital Campo Grande e a BR é um "tapetão". No tempo de FHC as estradas eram só buracos! Hoje temos estradas fedrais e de graça, não pedagiadas… Na 1ª campanha da reelição do Lula o Alkimin bateu nessa tecla de infraestrutura e o Lula respondeu imediatamente com o PAC 1 e 2 e hoje o Brasil caminha para o desenvolvimento, claro que UMA simples casa, entre fazer um projeto, contratar e ser aprovado um financiamento da Caixa, pedreiro, contruir, etc., vai Um ANO, normal. Mas que as coisas estão saindo, sendo constridas, ninguém pode negar. Os eleitores da Dilma são, espanten-se, os empresários, que nunca ganharam tanto dinheiro e com tanta segurança como no governo Lula. Agóra é Dilma.

    broz

    11 de outubro de 2010 às 16h23

    De que adianta ser adesivada de autoban e ser mais caras que as verdadeiras autobans, aliás quem foi que adesivou, pois dizem por aí que a qualidade das daqui é bem inferior do que as de lá.
    tem que comparar sim.

    Rafael Andrade

    11 de outubro de 2010 às 16h43

    Iury, realmente as estradas de São Paulo são muito boas, e esse assunto sobre estradas é espinhoso. O fato é que não se investe em estradas no Brasil há décadas. As estradas paulistas não são mérito das administrações tucanas. O que eles fizeram foi privatizá-las, e hj os paulistas pagam os maiores pedágios do mundo. São boas? São, mas a que custo para o usuário? Foram mal privatizadas? Não sei, talvez, o fato é que são caríssimas, para poucos. O que não dá é o tucanato bradar que são os grandes responsáveis pelas maravilhosas estradas de São Paulo, nos 8 anos de governo federal nada fizeram, são tão responsáveis quanto o atual governo.

Iury

11 de outubro de 2010 às 15h26

"Dilma relacionou as dificuldades nos aeroportos ao crescimento do número de brasileiros que viajam de avião".

Me faz pensar… então os aeroportos estão entupidos porque as classes mais baixas estão viajando de avião… as duas coisas juntas não dá? Será que não faltou planejamento?

Responder

    Rafael Andrade

    11 de outubro de 2010 às 16h52

    A estrutura aeroportuária brasileira sempre foi ruim. O governo Lula se viu com as calças na mão quando isso explodiu, exatamente quando o número de usuários cresceu, junto com uma greve branca dos controladores de voo que aproveitaram o momento para chamar a atenção para a sua situação, além da mídia ficar enchendo o saco diariamente com o assunto aumentando a sensação de caos, é claro. O PSDB apenas ficou surfando na onda do resultado de anos de irresponsabilidades, com a contribuição deles também por 8 anos de negligência. Hipocrisia pura, todos são culpados. A questão é, o que devemos cobrar. Há projetos visando copa 2014 e olimpíadas 2016, temos que cobrar, é a hora.

Iury

11 de outubro de 2010 às 15h23

"mas enfraqueceu seu próprio argumento dizendo ter entregue, quando governador, um número menor de casas!"

UÉ? Ela enfraqueceu o argumento dizendo que SP entregou 90mil, ao passo que o governo federal entregou 150mil? Não entendi… realmente, se os paulistas se acham tão bons deveriam ter dado uma lavada no número absoluto de casas em comparação com o Governo Federal, né?

Além disso, pelo que apreendi, o argumento era pra mostrar que a maior parte das casas foi entregue às famílias carentes (0 a 3 salários), em contraste com este mesmo percentual nas casas entregues pela União. Não é isso? Entendi errado?

Abraços!

Responder

    Marcos C. Campos

    11 de outubro de 2010 às 15h56

    Entendeu errado. Ele Serra, criticou que o MCMV fez pouco 150 mil e ele, o bonzão, entregou/fez mais, 90 mil (????) Como pode 90 maior que 150 ? A questão da faixa de renda, Dilma, deu uma bordoada no Serra na questão reafirmando que a maior parte do MCMV é para baixa renda até 3 sm, COM DIREITO A SUBSÍDIO .

    francisco.latorre

    11 de outubro de 2010 às 19h02

    entendeu errado.

    ..

    Mariano S. Silva

    11 de outubro de 2010 às 23h43

    Por falar em portos Iury. O que fez da Vale o gigante que ela é hoje foi justamente o baixo calado dos portos japoneses na metade do século anterior. O pai do Eike Batista, Eliezer, era presidente da Vale e percebeu que os portos japoneses tinham profundidade pequena, e, portanto, não poderiam receber navios de grande tonelagem que compensassem a vantagem competitiva das mineradoras australianas (as maiores da época). Homem de grande visão que é, comprou um projeto de navio de grande tonelagem com casco raso, e , assim, adquiriu uma vantagem competitiva contra os australianos despachando minério de ferro do Brasil para o Japão a preço mais barato que os australianos que estão bem mais perto.
    Quando FHC assumiu, tirou este grande homem do comando da Vale e o moveu para um escritório no edifício em frente ao edifício sede da Vale. Algum tempo depois ele a privadoou por míseros US$ 3 bi, regido pela batuta de… Sabe quem? Resp : nosso atual candidato a presidente, serra.

    É O PRÉ-SAL ESTÚPIDO! VOTE DILMA 13!

Iury

11 de outubro de 2010 às 15h20

Azenha.

Me perdoe pela ignorância, sério mesmo. Eu tenho curso superior, especialização, estou na chamada classe A dos institutos de pesquisa (apesar de também passar dificuldades, mas isso deve ser imprevidência minha, né?). Entretanto, eu não entendi patavinas sobre a explicação da Dilma a respeito dos portos. Me pareceu realmente que ela tinha algum conhecimento, mas ficou mais parecendo alguém tentando dobrar o ouvinte através da ignorância. Já fiz projetos para estaleiros (sou analista de sistemas) e ainda assim fiquei boiando nas explicações dela. Por isso, sou obrigado a discordar de:

"ponto alto… demonstração de conhecimento técnico"

Nós já sabemos que a Dilma é técnica. O que todos dizem faltar a ela é carisma e identificação com o público. Nesse ponto, a explicação sobre os portos não agregou em nada (me perdoe por negar 2x).

Um abraço,

Iury

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    11 de outubro de 2010 às 15h24

    É que nem na limpeza da calha do rio Tietê, em São Paulo: como ela foi feita de forma inconsistente, quando choveu forte em São Paulo o rio não deu vazão e transbordou. Obras que não aparecem eleitoralmente são abandonadas em favor de projetos-piloto! abs

    vinicius

    11 de outubro de 2010 às 15h38

    Iury, tem certeza que não entendeu.
    Não basta só criar portos, é preciso retirar o material assoreado para dentro dos canais pelo movimento das águas, isso é a dragagem… Talvez você seja médico, advogado, dentista ou outra profissião sem muita afinade com o temas. Sinceramente, foi fácil entender o que a Dilma disse. Também é preciso destacar que o tempo no debate não é suficiente para falar de guindastes, armazéns e muitos outros destalhes do dia-a-dia de um porto.
    Dúvido que o Serra conheça esse detalhe… Lembre-se que ele diz que se preparou a vida inteira para ser presidente.

    Oliveira

    11 de outubro de 2010 às 16h17

    Pois é Iury… curso superior e especialização na Uniesquina não vai fazer você entender muita coisa mesmo.

    alcione

    11 de outubro de 2010 às 18h41

    O amigo acima (Azenha) deveria abrir os olhos para ver o que a Dilma fêz com relação a portos, aeroportos, BRs, moradias, etc. ao invéz de abrir os ouvidos para ouvir o que o Serra diz que fará, só que, não dá para acreditar, já que quando pode fazer, não fêz. Assim, não acredite mesmo, queira ver, vá ao Google, coloque lá: obras do PAC. São milhares em todo o Brasil, inclusive mais para o Nordeste, e Estados mais carentes, não é só para a elite deste pais. Mas nestes também há muuuuitas obras do PAC e não são Prgramas Pilostos, não, para tirar fots, gravar comerciais, como é o usual no PSDB. Abra os olhos Azenha! Dilma toca o maior parque de obras do mundo, enquanto o seu candidato, governador do maior Estado do Brasile diz não ter condições de construir um estádio para receber a copa 2014. Detalhe, Porto Alegre consegue, Curitiba, consegue, Cuiabá, Df, etc. O Mil Caras na~pensa grande. Abandona o barco!

    francisco.latorre

    11 de outubro de 2010 às 19h00

    ignorância.

    tem perdão não.

    ..

    Mariana

    11 de outubro de 2010 às 22h53

    Eu entendi perfeitamente a questão dos portos, tenho curso superior e ainda estou fazendo especialização. Iury, o que ela explicou e foi o que eu entendi é que na época do Serra o governo não podia fazer muitos investimentos em infraestrutura por causa do FMI, então o que eles podiam contratar era as empresas para fazer a dragagem dos portos por apenas 6 meses, tempo insuficiente e no qual as empresas também não o faziam, por falta de fiscalização deles. Ela disse que atualmente o governo tem dinheiro para contratar as empresas por três anos e que agora estas são fiscalizadas e o serviço é feito corretamente. Com a dragagem se permite que navios de maior calado entrem nos portos brasileiros e incrementem ainda mais essa atividade por aqui.

Marcos Santos

11 de outubro de 2010 às 15h14

"Além disso, Dilma se descolou positivamente de Lula. Demonstrou firmeza e autonomia. Soou falsa a acusação de Serra de que Dilma teria sido “treinada” de forma eficaz. Aqui, Dilma perdeu uma oportunidade de ouro, que surgirá naturalmente nos próximos debates: mencionar a condescendência de Serra com a candidata e, portanto, com as mulheres. Será que ele não acredita em mulheres autônomas, independentes, donas de seus narizes?"

Essa ideia pega…
Na medida que o povo conhece a Dilma, como ela, sua história e como se mostrou nos debates vai chegar a hora de enfrentar o machismo tucano…e essa ideia pega na mulherada ..serra machista que não respeita mulheres !

Responder

    Marcos Santos

    11 de outubro de 2010 às 17h44

    Hoje em Aparecida as declarações da Dilma já tocaram nesse ponto !

Joao Carlos

11 de outubro de 2010 às 15h13

Excelente análise e visão do debate Azenha. Vc tocou no ponto certo principalmente qd fala que o debate é ótimo meio ou oportunidade da Dilma de contrapor o que a mídia fala ou escreve. Dilma foi firme e me parece que ela vai crescendo nos debates. O debate da Globo é o decisivo e a estratégia tem que ser bem pensada.
Lógico que a análise da Miriam Leitão, Catanheade, Dora Kramer, Lucia Hipolito, entre outros vai ser de defesa do Serra.
Vão vir com o unico contra argumento que tem que o sucesso da privatização das telefonicas.
Não falam que as contas são salgadissimas e cade a livre concorrência. E o número de reclamações. Outra coisa é que não podé-se misturar celular nesta história que foi uma evolução tecnológica.

Responder

    francisco.latorre

    11 de outubro de 2010 às 19h05

    o zé tava tão detonado que falou que o celular.. era grátis.

    grátis.

    ..

José Maia

11 de outubro de 2010 às 15h04

No campo das menssgens simbólicas, Dilma deveria inserir na televisão: a primeira mulher a governar o Brasil, princesa Isabel, fez a abolição da escravatura. A segunda mulher continuará o processo de abolição da segunda escravatura: a fome e o analfabetismo!

Responder

Eduardo Corrêa

11 de outubro de 2010 às 15h04

Azenha: Concordo com a sua análise mas a Dilma não pode gastar o arsenal todo nesse primeiro debate, tem que deixar um pouco para o segundo. Esperamos que ela supreenda, não só ao Serra, mas a todos nós novamente. Com essa postura e mais um possível apoio de Marina, já era o Serra.

Responder

    vinicius

    11 de outubro de 2010 às 15h42

    calma Eduardo, o que nós temos sobrando é arsenal contra o Serra. Os caras fizeram a maior lambança desde o final do passado. Em breve vai sobrar para analistas e jornalistas que andam a falar besteiras…
    Vamos com calma, temos Lula e Dilma ao nosso lado… sem falar em centenas, milhares de muita gente boa ao nosso lado.
    Calma, que o nosso time é muito melhor!!!!

    Marcos C. Campos

    11 de outubro de 2010 às 15h58

    Dilma, escolha a munição:
    http://www.conversaafiada.com.br/politica/2010/10

Gilson

11 de outubro de 2010 às 15h01

Azenha e companheiros da web agora devemos pegar as ruas em campanha pela Dilma, não podemos esperar somente pela TV, a militância será o difencial. Enquanto ficamos parados vendo a banda passar os intelectuais da direita estão atacando a DIlma sem parar. Não podemos perder uma eleição para padres e pastores conservadores.
A militância de esquerda deve retomar as ruas!!!

Responder

Nelson Menezes

11 de outubro de 2010 às 14h59

Ex candidata Marina Silva, se usar sua inteligencia ela dará a poio a DILMA, caso contrário cairá no no obscurantismo politico,caso o Serra ganhe este pleito ela arcara com a estagnação de um projeto noliberal e politicamente pagará um preço alto por isto,caso a ex Ministra Dilma ganhe e a Marina continuar em cima do muro o eleitorado entenderá como uma traição, mas se a ex candidata der apoio oficial para a futura presidente Dilma aí sim a ex candidata verde terá respeito dos eleitores e um futuro politico,caso a DILMA ganhe ou perca as eleições.

Responder

    heloisa

    11 de outubro de 2010 às 21h15

    Pois é Nelson.
    Como já dizia minha avó, olho grande é pra ramela. Dona Marina saiu do PT, pq queria ser presidente. Agora é refém do PV. Ela não é dona do PV. tem que fechar com a maioria. Agora, nem senadora, nem governadora, nem nada.Ficou difícil. Até o momento seu único mérito foi ter atirado Dilma às feras, donde há de sair por seus próprios méritos, amém.

Baixada Carioca

11 de outubro de 2010 às 14h57

Azenha, como você conseguiu encontrar esses pontos como sendo o melhor momento do tucano mentiroso? Cara, diante do fraco desempenho do mil caras, isso foi um momento para salivar a boca de tão seca que estava. Acusou o golpe na certa.

Concordo que ela poderia ter aprofundado algumas coisas, mas o tempo ainda é curto demais para o perfil da Dilma. Em pressão absoluta, como ocorre no debate, embora se deseje falar muita coisa, poucas são as que nos aparecem com mais clareza no pensamento. Por isso é que se embola e se concentra num ponto. Como o pensamento viaja na busca de outras informações, ocorre o que a gente chama de "branco" no discurso. Aconteceu algumas vezes com ela, mas ela conseguiu se sair muito bem.

Hoje o PT reprisou esses momentos dela, e assim de modo frio, a gente percebe que ela não estava tão agressiva como nos pareceu ontem. Ao contrário, ela nos parece mais determinada, mais apropriada dos assuntos.

Off tópic Enquanto escrevo este comentário, assisto o SporTV onde vou assistir o jogo da Seleção Brasileira contra a Ucrânia. O pessoal da Globo tá lá dentro da concentração da Seleção, visitando vestiários, entrevistando jogadores etc. Foi por isso que a prateada queria ver o Dunga longe da Seleção Brasileira…

Responder

    vinicius

    11 de outubro de 2010 às 15h48

    BAixada Carioca… Não consigo ver onde vocês virão agressividade na Dilma…
    A mulher leva buduada de tudo que é lado. E não é de agora. Não pode fazer ou dizer nada porque a imprensa cai em cima..colocam até psicólogo para decifrar o significado o olhar da Dilma, o corte de cabelo ou as menagns cifradas nos broches, anéis e brincos.
    Fala sério..
    Dilma pode até ter sido dura, incisiva, contundente…
    Mas pelo amor de meu padrinho Cícero….. Dilma agressiva !?!?!?!? Onde? Quando?
    Não foi no program que assisti ontem a noite na Rede Bandeirante!!!!

Remindo Sauim

11 de outubro de 2010 às 14h54

A propaganda do Serra soa assim na rádio e TV, “ele é o candidato do Dem”. Bem que eu desconfiava. O PSDB já caiu fora.

Responder

    vinicius

    11 de outubro de 2010 às 15h50

    O Serra obedece ao script traçado pelo DEM.
    Após as eleições, na minha opinião, o PSDB irá acabar e o DEM vestirá a camisa de oposição ao PT.

    Heitor Rodrigues

    11 de outubro de 2010 às 20h40

    Que Dem? Não vai sobrar ninguém?

Antonio Silva

11 de outubro de 2010 às 14h49

Que a direção do PT acione advogados para incriminar judicialmente a Mônica Chirico .

Já imaginaram nos programas de rádio e TV , for informado que a esposa do Ze mentirinha Chirico está sendo processada pela disseminação criminosa de difamação e injúrias contra a candidata Dilma ? .

Vocês já imaginaram a Dilma informando no debate da Groubo, que a esposa do Ze alston Chirico foi acionada judicialmente como uma das responsáveis pela disseminação criminosa de calúnias contra ela ? .

Que o Marco Aurélio Garcia, o Ciro Gomes ou algum outro líder político com fibra faça o que tem que ser feito !

Responder

    Marcos C. Campos

    11 de outubro de 2010 às 16h01

    Se tiver uma gravação dá para entrar na Justiça, do contrário só texto de jornal não pega.

    Antonio Silva

    11 de outubro de 2010 às 18h02

    Ô Marcos Campos, então o jornal do Mesquita, que já declarou que quer o Zé mentirinha Chirico como Presidente da República, pode afirmar num artigo que Zé das couves afirmou que o Marcos Campos e o Antonio Silva estrupravam e matava adolescentes, e vai ficar por isto mesmo .
    Então vivemos numa terra sem leis ?

    Heitor Rodrigues

    11 de outubro de 2010 às 20h39

    Que existe gravação, existe. Eu vi a notícia na Record.

Leonardo Câmara

11 de outubro de 2010 às 14h37

Olha, alguns votos ela já ganhou. Sei de eleitores Marina que se moveram nesse sentido. O debate influi bastante nos indecisos. O programa eleitoral dela está aproveitando bem essa vantagem dela no debate.

Serra não teve ponto alto, só vales e fossas abissais. Ela perdeu a oportunidade de dizer que ele se apropriou de coisas que outros fizeram como Jamil Haddad e Simão Janete. Mas ainda tem mais debate pela frente.

O debate deixou claro que ele é um saco vazio. Como o cara diz que ficou surprezo com a atitude enérgica dela de responder a altura as baixarias dele? Ele mostrou descontrole e despreparo.

O debate fala mais ao coração do que a mente, vocês estão fazendo análises cerebrais. Ela ganhou de lavada e vai ampliar a vantagem se continuar nessa linha.

Responder

    francisco.latorre

    11 de outubro de 2010 às 19h10

    sem ponto alto. só vales e fossas abissais.

    ganhou de lavada.

    ..

Zhungarian

11 de outubro de 2010 às 14h32

O denuncismo de Serra e da Veja só têm mesmo esse objetivo: criarem um diversionismo em relação aos podres do PSDB/DEM. e também em relação à falta de um programa de governo para Serra.

Dilma não falou nem 1/5 da podridão do adversário.

Ainda falta falar da emenda "golpista" da reeleição, do mensalão do DEM, do apagão de FHC, entre outros…

Ou seja, munição não lhe faltará.

Responder

    Baixada Carioca

    11 de outubro de 2010 às 14h48

    Falta tempo né Zhungarian? Ainda que neste modelo se tenha mais tempo para discorrer nos assuntos, é pouco o tempo para falar tudo o que se pode falar.

helio silva

11 de outubro de 2010 às 14h24

Azenha, vamos torcer para que este texto chegue a Dilma. Pois ontem, eu achei que andou lendo alguns blogs progressistas. Enfim, o mais importante aconteceu: Dilma apareceu como todos querem!

Responder

Jairo_Beraldo

11 de outubro de 2010 às 14h23

"Os pontos altos de Serra no debate:
1 – (…);
2 – Quando ele disse que tinha como aliados dois presidentes, FHC e Itamar (sim, FHC o privatista, que acusa Serra de ter um demonio no corpo e ser privatista de primeira hora, e o Itamar, que descartou Serra, que queria era sentar em seu lugar, quando foi "entrevistado" para ver se capacitava a assumir o ministério da Fazenda, à pedido dos paulistas….hum, sei não!),contra Sarney e Collor ( embora não venham lá ser bons exemplos, ao menos foram combativos aos inimigos de Lula, no senado, portando-se como homens leais, ao contrário de alguns aliados próximos) .

Responder

    Baixada Carioca

    11 de outubro de 2010 às 14h50

    Estou abobado com Azenha. Ele conseguiu pinçar isso como ponto alto do tucano mentiroso no debate. Estou até agora tentando encontrar um momento que ele tenha se saído muito bem e não encontrei.

    Jairo_Beraldo

    11 de outubro de 2010 às 16h32

    Pelo que eu entendi, o Azenha quis dizer que o Zé fez uma comparação que foi um tiro certeiro no pé… FHC e Itamar seduziram o Zé a falar bobagens.

    Bonifa

    11 de outubro de 2010 às 18h03

    Não foi bom. Trocando uma comparação pela outra, para o povo todas são ruins. É um detalhe pequeno que não serve como grande argumentação.

    Felipe

    11 de outubro de 2010 às 16h41

    Pois eu concordo com o Azenha: no conjunto da (triste) obra do desempenho de Serra, ponto alto, sim. Nao tentemos negar o óbvio: Sarney e Collor deixaram o poder em muito pior situacao do que FHC e Itamar. No ritmo do debate, o que conta sao mensagens como "Sarney e a hiperinflacao", "Collor e o processo de impeachment" versus "FHC (Itamar) e Plano Real". Infelizmente, raciocínios mais elaborados, como os desdobramentos da estabilidade economica promovida pelo Real e o modo eleitoreiro como FHC esticou sua corda até "o limite da irresponsabilidade" nao cabem no formato – ainda mais porque eles teriam que estar a servico de algo ainda mais complicado: defender, comparativamente que seja, Sarney e Collor (essa história de "lealdade" soa, cá entre nós, a máfia).

    Jairo_Beraldo

    11 de outubro de 2010 às 21h39

    Lealdade, é como uma dívida, sim, que existe entre os mafiosos. Pior que isso, é a traição…e cá entre nós, qual considera menos decente?

ZePovinho

11 de outubro de 2010 às 14h22

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010

José Serra promete segurança, mas veja como ele deixou SP: Facção criminosa PCC, é investigada por compra de hospital

O Ministério Público de São Paulo está investigando a suspeita de que um empresário acusado de ligação com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) tenha comprado um hospital em Santo André (ABC) para lavar dinheiro obtido com o tráfico de drogas.

O empresário de Mauá Gildásio Siqueira Santos, 39 anos, é sócio do Hospital Santos Dumont, segundo contrato social assinado em 17 de julho de 2008, ao qual o Agora teve acesso.

Segundo depoimentos de testemunhas à Justiça, Santos adquiriu o hospital e o plano de saúde Prima, que operava no Santos Dumont, com a promessa de que pagaria ao ex-dono R$ 600 mil — R$ 90 mil, dois terrenos, dois apartamentos, uma Pajero e um Golf.

Dívida de R$ 1,2 mi ligou empresário a suposto líder

O empresário Gildásio Siqueira Santos, o Gil, devia cerca de R$ 1,2 milhão em 2007 ao preso W.R.C., o Rabugento, apontado como líder local da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) no ABC, segundo denúncia da Promotoria oferecida à Justiça contra ambos em maio daquele ano.

A denúncia, à qual a reportagem teve acesso, também diz que despesas pessoais da mulher de Rabugento, além das do próprio preso, eram pagas com dinheiro levantado com a venda de combustível adulterado feita sob o comando de Santos.

Constam ainda da acusação, oferecida por promotores do Gaeco (grupo responsável por investigar o crime organizado) ABC, que o casal já morou em um apartamento pertencente ao empresário, localizado na avenida São Pedro, na Praia Grande (71 km de SP), litoral de São Paulo.Jornal Agora

Responder

José Manoel

11 de outubro de 2010 às 14h14

Azenha: é o famoso desassoreamento dos canais hidroviários.

Responder

    Jairo_Beraldo

    11 de outubro de 2010 às 16h35

    E por tabelinha, o desassoreamento do Rio Tietê.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding