VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Em alta, taxa de contágio da covid terminará maio em 1,1, fortalecendo risco da terceira onda no inverno
Reprodução
VIOMUNDO na Pandemia

Em alta, taxa de contágio da covid terminará maio em 1,1, fortalecendo risco da terceira onda no inverno


26/05/2021 - 13h25

Do Info Tracker

Da Redação

De acordo com o Info Tracker, a taxa de contágio da covid 19 no Brasil deverá terminar o mês de maio em 1,13.

Isso significa que cada pessoa contaminada vai transmitir o vírus para outra pessoa, quando o ideal é que a taxa seja inferior a 1.

O inverno no Brasil começa no dia 21 de junho.

O mais importante a considerar é a taxa de hospitalizações, que no Brasil é bastante defasada.

Nos Estados Unidos, com a vacinação em massa, ela está em queda considerável, com média diária de cerca de 3 mil, de acordo com o Center for Diseases Control (CDC).

Internações por 100 mil habitantes e por idade nos EUA

No Brasil, a média movel de casos voltou a registrar alta, de acordo com o painel do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, atingindo 65.910 no dia 26 de maio.

O gráfico do SUS mostra o comportamento da curva de novos casos desde o início da pandemia, sugerindo que estamos a caminho de uma terceira onda no inverno, mesmo com o número de óbitos em queda neste momento.

O índice de isolamento social está em queda em São Paulo (41%), justamente no momento em que volta a subir a taxa de ocupação dos leitos de UTI.

A flexibilização do fechamento do comércio e eventos como a manifestação promovida pelo bolsonarismo em todo o Brasil no dia 15 de maio costumam refletir nas estatísticas duas semanas depois, como se constatou em episódios anteriores.





8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

18 de junho de 2021 às 11h19

Será que nenhum senador da oposição
na CPI do Genocídio vai perguntar a esse Médico Salafrário e Charlatão sobre o tal
lançamento criminoso do tal aplicativo
“Tratecov” pelo Ministério da Saúde em
Manaus/AM, precisamente no ápice da
Crise de Falta de Oxigênio Hospitalar?
Isso foi um Crime Inominável!

“[O Médico Ricardo Ariel Zimerman] fez parte
da comitiva exclusiva de defensores do
“tratamento precoce” que foi a Manaus (AM),
em janeiro deste ano, para lançar o TrateCov,
em meio à crise de abastecimento de oxigênio
hospitalar na capital amazonense que
culminou em um caos sanitário [morte por
dos pacientes por asfixia].

https://www.metropoles.com/brasil/politica-brasil/na-cpi-renan-se-recusa-a-fazer-perguntas-a-medicos-pro-cloroquina

Responder

    Zé Maria

    18 de junho de 2021 às 13h10

    Foi um erro estratégico dos Senadores de Oposição abandonar a CPI no início da sessão.

    Os Médicos Bolsonaristas Charlatões estão deitando e rolando, até agora, sem contestação.
    É preciso ter em mente que várias Rádios
    e TVs que apoiam BolsonaroGenocida no
    Brasil estão retransmitindo a TV Senado.

Zé Maria

31 de maio de 2021 às 06h02

Os Aeroportos e Metrôs das Regiões Sul e Sudeste do Pais, principalmente no Estado de São Paulo, escancarados ao Mundo, e os comentários xenofóbicos continuam sendo usados contra os maranhenses nas reportagens da Globo e da Mídia Fasci-Paulista, para livrar de responsabilidade os Governadores e Prefeitos Demotucanos Sulistas e Sudestinos que autorizaram a reabertura indiscriminada dos serviços não essenciais, provocando o aumento exponencial de Contágios, especialmente nas Metrópoles, com as graves consequências das Infecções por COVID-19 já conhecidas.

Responder

    Zé Maria

    31 de maio de 2021 às 09h43

    Dos 6 casos de infectados pela cepa indiana identificados no Maranhão, cinco estão em quarentena dentro de um navio e um outro está em isolamento internado em um hospital da capital São Luís. Não há notícia nenhuma de transmissão desses pacientes para o restante da população.

    Os outros dois casos de infecção pela variante indiana registrados até agora no País foram de dois passageiros vindos da Índia que desembarcaram no Aeroporto de Guarulhos em São Paulo.
    Ambos foram autorizados pela Anvisa a viajar pelo território nacional, um para a cidade de Campos dos Goitacazes, no Rio de Janeiro, e outro para Juiz de Fora, em Minas Gerais. As Secretarias de Saúde das respectivas Prefeituras Municipais estão até hoje rastreando os possíveis contatos nas viagens interurbanas desses pacientes infectados.
    Ou seja, é o Estado Tucano de São Paulo que está disseminando a variante indiana pelo Brasil.
    É recomendável, portanto, que as demais Unidades da Federação estabeleçam Barreiras Sanitárias para monitorar os passageiros oriundos do Estado Paulista.
    .
    O jogo dos mesmos erros com a variante indiana no Brasil
    Não faltaram alertas, mas, de novo, houve imobilismo que custará vidas.
    O Brasil administra e tolera mortes, não está interessado em conter a covid-19

    [Reportagem: Flávia Marreiro | El País BR]

    https://brasil.elpais.com/opiniao/2021-05-27/o-jogo-dos-mesmos-erros-com-a-variante-indiana-no-brasil.html

Zé Maria

30 de maio de 2021 às 09h07

Boletim da Fiocruz aponta aumento de casos de SRAG e Covid-19 no Brasil

A Fiocruz alerta para tendência de crescimento dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na maioria dos estados, Distrito Federal e capitais brasileiras. A análise é referente à Semana Epidemiológica (SE) 20, período de 16 a 22 de maio.

Cerca de 96% dos casos de SRAG com resultado laboratorial positivo são devido ao novo coronavírus.
O documento também aponta que tanto os sinais de estabilização quanto a retomada do crescimento de casos estão ocorrendo em patamares elevados, similares aos picos registrados ao longo de 2020.

“Os dados apresentados devem ser utilizados em combinação com os demais indicadores relevantes, como a taxa de ocupação de leitos das respectivas regionais de saúde, por exemplo. O estudo sinaliza que o cenário atual está associado à retomada das atividades de maneira precoce. Tal situação manterá o número de hospitalizações e óbitos em patamares altos, com tendência de agravamento nas próximas semanas”, afirmou o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe.

“Amazonas, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul apresentam sinal forte (prob. > 95%) de crescimento na tendência de longo prazo.
Alagoas, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins apresentam sinal moderado (prob. > 75%) de crescimento na tendência de longo prazo”, observou o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe.

Nos demais estados, foi observado sinal de interrupção da tendência de queda – caso do Acre, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rondônia. Já o Ceará vem apresentando indício de estabilização.
O Boletim alerta que, desde a atualização da SE 14, diversos desses estados ainda estão com valores similares ou até mesmo superiores aos picos observados ao longo de 2020.

O Estudo aponta também que onze das 27 capitais no país apresentam sinal de crescimento até a SE 20.
São elas Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), São Paulo (SP). Fortaleza (CE) e Vitória (ES).
Apenas quatro capitais apresentam sinal de queda – Aracaju (SE), Boa Vista (RR), Macapá (AP) e Teresina (PI).

Gomes destaca que tais estimativas reforçam a importância da cautela em relação à flexibilização das medidas de distanciamento para redução da transmissão da Covid-19.
Essas ações devem ser adotadas até quando a tendência de queda estabilizar por tempo suficiente para que o número de novos casos atinja valores significativamente baixos.
“A interrupção da queda em patamares elevados e a retomada do crescimento de casos podem ser atribuídas em parte à retomada da circulação da população e, consequente, a maior exposição por conta das medidas de relaxamento”, adverte Marcelo.

Íntegra:
https://portal.fiocruz.br/noticia/boletim-infogripe-aponta-aumento-de-casos-de-srag-e-covid-19-no-brasil

Responder

Zé Maria

30 de maio de 2021 às 06h48

Brasil ultrapassa a marca de 460 mil mortes por COVID-19

XINHUA Português
Brasil ultrapassa a marca de 460 mil mortes por COVID-19
2021-05-30 14:34:41丨portuguese.xinhuanet.com
Rio de Janeiro, 29 mai (Xinhua) — Brasil registrou 2.012 mortes pelo novo coronavírus (COVID-19) nas últimas 24 horas, levando o total de óbitos da pandemia a 461.057, segundo os dados divulgados neste sábado pelo Ministério da Saúde.

De acordo com os dados do governo, o número de infectados pelo vírus nas últimas 24 horas foi de 79.670 novos diagnósticos, o que elevou o total acumulado desde o início da pandemia em março de 2020 a 16.471.600 pessoas.
[…]
Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), a taxa de letalidade da doença no país está em 2,8%, enquanto a de mortalidade atual é de 218,4 e a de casos positivos é de 7.800,2 por cada 100.000 habitantes.

Ainda segundo o Conass, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 60.594 novos diagnósticos por dia enquanto a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.830.

O Brasil é o segundo país do mundo em número de mortes pelo vírus, atrás apenas dos Estados Unidos e o terceiro em casos confirmados, superado apenas pelos EUA e a Índia.

Íntegra:
http://portuguese.xinhuanet.com/2021-05/30/c_139978767.htm

Responder

Zé Maria

28 de maio de 2021 às 02h41

.
19 das 20 Regiões Sanitárias
do Rio Grande do Sul
estão em Aviso/Alerta.

Desgoverno Tucano extinguiu o Sistema de Bandeiras no Estado
para enredar o Rastro de Contágios deixado pelo “Liberou Geral”.

As últimas Regiões a receberem Alerta pelo Gabinete de Crise
foram as de Caxias do Sul, Erechim, Pelotas e Santa Maria.

Agora o Estado passa a ter 12 Regiões em Alerta e Sete com
Avisos.

Seguem com Alerta as Regiões de Cachoeira do Sul,
Cruz Alta, Ijuí, Palmeira das Missões, Passo Fundo,
Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana.

REGIÕES EM ALTA COM ALERTA
Cachoeira do Sul
Caxias do Sul (novo)
Cruz Alta
Erechim (novo)
Ijuí
Palmeira das Missões
Passo Fundo
Pelotas (novo)
Santa Maria (novo)
Santa Rosa
Santo Ângelo
Uruguaiana

REGIÕES EM ALTA COM AVISO
Bagé (novo)
Capão da Canoa
Guaíba
Novo Hamburgo
Porto Alegre
Santa Cruz do Sul (novo)
Taquara (novo)

https://estado.rs.gov.br/gabinete-de-crise-emite-mais-quatro-alertas-as-regioes-covid

E a PGE-RS quer obrigar os Prefeitos a abrirem as Escolas
sem que os Profissionais da Educação estejam Vacinados.

“Parecer jurídico da Federação das Associações
dos Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS)
reafirma:
Municípios têm Autonomia para
Suspender Aulas Presenciais”
https://cpers.com.br/em-parecer-juridico-famurs-reafirma-municipios-tem-autonomia-para-suspender-aulas-presenciais/

“Conforme Parecer, poderão os Municípios, forte no Princípio
do Interesse Local, tomarem as Medidas que acharem
necessárias para Controle da Pandemia no seu território.”
https://famurs.com.br/noticia/2794

Íntegra do Parecer da FAMURS:
(https://famurs.com.br/uploads/noticia/25681/Parecer_proibio_volta_s_aulas_pelo_municpio_Famurs_e_CDP.pdf)
.

Responder

Lúcio

26 de maio de 2021 às 17h12

O louco de dia vai pegar a motosserra do Salles para matar o povo pobre mais rápido.
E os banqueiros tomou Doril como sempre.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding