VIOMUNDO

Diário da Resistência


Entrevistas

Pai de bombeiro do Rio: “Não assine nada, nem com arma na cabeça!


06/06/2011 - 20h31

por Conceição Lemes

No sábado, 4 de junho, após a prisão dos 439 bombeiros militares e alguns familiares no Rio de Janeiro, Marcio H. Silva, o leitor do Viomundo, postou este comentário.

Àquela altura seu filho e a esposa  (é civil, acompanhava-o na manifestação), estavam presos na Corregedoria da Polícia Militar de Niteroi, Rio de Janeiro. Ainda no sábado, por volta de 22h, eu conversei com o Marcio por telefone. Bastante preocupado, ele estava a caminho da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), onde um acampamento de solidariedade havia sido montado. Voltamos a conversar hoje.

Viomundo — Como está a situação do seu filho e demais bombeiros presos ?  A sua nora foi solta?

Marcio H. Silva – Minha nora foi liberada nesse domingo, por volta de 11h. Neste momento, meu filho e todo o grupo estão presos no quartel dos Bombeiros Militares de Jurujuba, Niteroi. Como agora estão “em casa”, estão sendo bem tratados. Receberam alimentação digna, roupas de cama limpas…O duro foi até ontem, domingo, quando ficaram presos, confinados, dentro de micro-ônibus da PM.  No pátio da Corregedoria, em Niteroi, havia cerca de 14 micro-ônibus estacionados, cheio de bombeiros.

Viomundo – É verdade que a intenção era prender só alguns bombeiros?

Marcio H. Silva –  É, sim. Acompanhados de familiares, os  bombeiros entraram no quartel central às 21h30 de sexta-feira. No sábado, às 6h, agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) invadiram essas dependências.

Eles queriam prender somente os 12 líderes do movimento. O grupo não concordou, pois provavelmente os 12 seriam retaliados. Negociou-se com o BOPE a prisão de todos os que estavam no local. Todo o grupo foi transferido para a Corregedoria da PM em Niteroi, onde foi mantido em micro-ônibus até ontem.

Viomundo –  Como foram tratados na Corregedoria de Niteroi?

Marcio H. Silva — Muito mal. Eles ficaram confinados dentro dos micro-ônibus, só podiam  sair para ir ao banheiro. Vira-e-mexe um coronel e vários oficiais da PM entravam nos ônibus, para aterrorizá-los.  Diziam que eles poderiam podiam pegar de 8 a 12 anos de prisão por motim, recusa de atendimento e depredação de prédio público.

No sábado, receberam uma ração fria à tarde e outra às 2 da madrugada de domingo. Havia pouca água para beber. Os banheiros não tinham papel higiênico.  Todos os presos foram fichados e pressionados – muitas vezes ! – para assinar documentos, admitindo culpa.  Eles se recusaram. Por celular, falei para meu filho: não assine nada, nem com arma na cabeça!

Apenas no sábado à noite foi permitida a entrada da Defensoria Pública. A partir daí, eles  passaram a ser orientados pelos advogados.

Eu e minha mulher passamos a noite toda de sábado, do lado de fora da Corregedoria.  Levei roupas, agasalhos, alimentos, papel higiênico, escova e pasta de dentes, mas o coronel da PM não permitiu a entrega desses produtos para meu filho e sua esposa (civil), que estava presa junto. No domingo, por volta de 10h,talvez porque o número de jornalistas já fosse muito grande, foi autorizada a entrega desses materiais, pela grade da Corregedoria.  Às 11h soltaram quatro esposas e um filho (menor) de bombeiro que estavam presos.  Só depois foi permitido aos bombeiros  tomar banho e mudar de roupa. Às 13h de domingo, escoltados pelo batalhão de choque da PM, eles foram transferidos para o quartel de Bombeiros de Jurujuba.

Viomundo – O senhor já conversou com o seu filho depois que ele foi transferido?

Marcio H. Silva – Felizmente, ontem. Só conseguimos às 17h.  Conseguimos acesso ordeiro em grupos de 15. Só podíamos ficar por 3 minutos, para que todos pudessem ter esse direito. Saímos mais tranqüilos, pois sabemos que ficaram em segurança.

Viomundo – Como foi recepção no quartel dos Bombeiros de Jurujuba?

Marcio H. Silva — Foram recebidos com fogos e aplausos da população vizinha ao quartel. Os moradores colocaram panos vermelhos nas janelas. Eles soltaram dos ônibus de mãos dadas, entoando a frase “não daremos um passo atrás”. Apesar de tudo, a moral estava alta.  Após a entrada de todos os presos no quartel, eles se perfilaram  e cantaram o  hino nacional acompanhados pelos presentes. Muita emoção nessa hora. Os presos foram encaminhados para o refeitório e servida uma comida digna. Foi feita uma reunião com oficial e parentes.

Viomundo — No sábado, o senhor me contou que vários advogados apareceram na Corregedoria em Niteroi, querendo cobrar  R$ 1500  por cabeça. Afinal, quem vai defendê-los?

Marcio H. Silva – Realmente, vários advogados queriam atender os presos cobrando R$1500,00 por cabeça. Orientei meu filho a não aceitar. Se for preciso, tenho advogado. Mas não será. A defesa deles vai ser feita pela Defensoria Pública e pela Comissão de Direitos Humanos da OAB- RJ. Eles também estão tendo apoio dos deputados estaduais Marcelo Freixo e Janira Rocha, do PSOL, Larissa Garotinho, do PR, e do senador Lindenberg Farias, PT.

Aliás, o senador Lindenberg Farias esteve em Jurujuba e conversou com os familiares e informou que estava marcando agenda com o Sérgio Cabral para conversar sobre o processo administrativo e criminal contra os presos. Considerou a posição do governador muito radical.

Ontem à noite conversei com o representante da OAB e o deputado Marcelo Freixo. Informei que civis e um menor foram detidos em quartel militar por mais de 24 horas. Ele solicitou relatório à minha nora para juntar ao processo que será movido contra o Governo do Estado.

Viomundo – Em nota, a OAB do Rio de Janeiro disse que os bombeiros erraram ao invadir o quartel. O senhor  concorda?

Marcio H. Silva — Invasão de quartel é errado. O estatuto dos militares condena isso. Mas eles estavam numa situação limite, sem resposta do governo. Desde abril, desejavam negociar, mas não tiveram nenhuma resposta.

Eles foram ignorados pelo governador Sérgio Cabral (PMDB), que não teve sensibilidade política para negociar. E depois, na coletiva de imprensa, em vez de ajudar a apaziguar os ânimos, jogou mais lenha na fogueira ao chamá-los de vândalos, revoltando a classe e a população.

O que aconteceu foi que, como a liderança do governo do Estado não se manifestava, eles entraram em desespero. A manifestação tinha cunho pacífico. Ninguém é louco de levar família com filhos para uma manifestação, pensando em confronto e baderna. Quem destruiu o quartel foi o BOPE no momento da invasão. Só não morreu ninguém por obra de Deus. Dispararam tiro de fuzil do lado de fora e gás lacrimogêneo na sala em que estavam mulheres e crianças.

Soube que o Batalhão de Choque da Polícia Militar recebeu a ordem do governo de invadir e silenciar dois bombeiros, mas o pessoal do BOPE achou demais e invadiu seguindo o padrão. Há oficiais do BOPE presos porque a ordem não foi cumprida.

O comandante do Batalhão de Choque responsável pelos presos na Corregedoria quase foi preso pelo BOPE, no sábado à tarde, porque permitiu que eles saíssem dos ônibus e ficassem no pátio escrevendo SOS com o corpo. Só que os soldados falaram que se o comandante fosse preso, eles entregariam as armas e se juntariam aos bombeiros. Aí, pessoal do BOPE recuou e não prendeu o comandante.

Viomundo – Que ordem o BOPE recebeu e não executou? O que significa silenciar dois bombeiros?

Marcio H. Silva — Invadir e acabar com a manifestação usando muita violência, mesmo com a presença de mulheres e crianças no quartel central. Silenciar dois bombeiros, cada um entenda como quiser…

Viomundo – Como soube disso tudo?

Marcio H. Silva – Pela minha nora, que estava presa na Corregedoria. Ela acompanhou e escutou toda a movimentação lá dentro.

Viomundo –  Quanto ganha um bombeiro atualmente?

Marcio H. Silva — Soldado, caso do meu filho, R$ 1.031 bruto e R$ 980,00 líquido. Mas, no contracheque, o salário básico é R$ 380,00. Chega a R$ 1.031 com as gratificações. Por exemplo, meu filho é guarda-vidas e recebe uma gratificação por ser GV. Meu filho fez prova do PRONASCI, por isso recebe ajuda do Governo Federal de mais 350,00. Peço aos leitores do site que entrem no site do PRONASCI e entendam este programa criado no Governo Lula, o cara.

Viomundo – O que os bombeiros reivindicam?

Marcio H. Silva — Salário básico de R$ 2.000 para soldado bombeiro militar, vale-transporte — eles não têm esse direito que o mais humilde dos operários do Brasil tem.

Veja só a situação. Meu filho é guarda-vidas e fica exposto ao sol, principalmente no verão. Sabe quantos tubos de protetor solar ele recebe por ano? UM apenas!!! É um absurdo. Os guarda-vidas não têm equipamentos de primeiros socorros, como pé-de-pato e prancha. Se alguém se afoga, eles só têm condição de retirar a vítima do mar e esperar a ambulância chegar. Não têm equipamento de ressuscitação nem de primeiros  socorros.

Viomundo  — O senhor disse que o culpado dessa situação é o governador Sérgio Cabral. Por quê?

Marcio H. Silva – Ele nunca quis negociar com os bombeiros, ele não gosta dos bombeiros guarda-vidas porque foi vaiado em um evento por eles. Na TV, ele afirma que há um programa de aumento progressivo em 48 meses de 1% ao mês. Ao mesmo tempo, falou que, em dezembro de 2011, os bombeiros estarão ganhando R$ 2.000,00. É só fazer as contas para descobrir que esta afirmação é falsa.

Viomundo – Mas o governador Sérgio Cabral chegou a dizer que no final de 2011 os bombeiros estariam ganhando R$ 2.000… Por favor, explique essa história de 1% ao mês.

Marcio H. Silva – Saiu na imprensa do Rio de Janeiro. O governo do Estado assinou um decreto que dá aumento de 1% ao mês em 48 meses até 2014. Na infeliz coletiva do sábado, ele afirmou que os bombeiros chegariam ao salário pleiteado de R$ 2.000 em dezembro de 2011. Com 1% ao mês, como é possível? É só fazer as contas e verificar que o valor de R$ 2.000 só será atingido em 2014.

Viomundo – O senhor disse que o governador teria bronca dos bombeiros. O que aconteceu?

Marcio H. Silva – Ele foi vaiado pelos guarda-vidas no Maracanãzinho, em 2009, durante o lançamento do programa de dengue. Exatamente por que eu não sei, mas que ele foi vaiado pelos bombeiros guarda-vidas, foi.

PS do Viomundo: No Rio de Janeiro, bombeiro tem outro significado: encanador.  A reportagem diz respeito aos bombeiros militares. No caso do filho do Marcio, ele é um bombeiro militar guarda-vidas. Tem como funções realizar plantão nas praias e proteger os banhistas se houver afogamento. Também  sinalizar as praias em caso de correntezas e alertar sobre perigos e situação do mar no dia. Os que apagam incêndio, socorrem em deslizamentos,  enchentes, acidentes de trânsito, remoção de cadáveres, ambulâncias da SAMU e fazem vistoria predial para habite-se  são os bombeiros militares combatentes.

Leia aqui o que deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) e a Ordem dos Advogados do Brasil — seção Rio de Janeiro (OAB-RJ) acham do movimento dos bombeiros militares.

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



161 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Brazil: Rio Wears Red in Support of Firefighters · Global Voices

15 de junho de 2011 às 06h39

[…] blog Vi o Mundo (I saw the world), an interview with the father of one of the arrested firefighters said: Ninguém é louco de levar família com filhos para uma manifestação, pensando em confronto e […]

Responder

Justiça do Rio manda soltar 439 bombeiros presos | Viomundo - O que você não vê na mídia

10 de junho de 2011 às 11h20

[…] Leia aqui a entrevista de Marcio H. Silva, pai de um bombeiro: “Não assine nada, nem com arma…   […]

Responder

Conceição

09 de junho de 2011 às 00h40

Vamos derrubar a imunidade parlamentar e acabaremos com a corrupção:

Responder

Conceição

09 de junho de 2011 às 00h38

Quem é sergio cabral:
– É aquele que colou no LULA para se dar bem, antes falava mal;
– É aquele que cortou para 1/3 o salário dos inspetores penitenciários/desipe, aposentados por transtorno mental, sem direito a uma perícia; Hoje um pai de família recebe R$ 592,00.
– É aquele que colocou o pai, um jornalista de samba, no TCE;
– É aqule que não respeita o cidadão e só tira proveito do cargo, sem responsabilidade.
Viva os Bombeiros!!!

Responder

Luci

08 de junho de 2011 às 18h16

Há um sargento bombeiro da reserva de 74 anos que participou das manifestações por melhores salários preso!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Luci

08 de junho de 2011 às 18h07

Desmoralizar nossos bombeiros não e não.

Responder

O_Brasileiro

08 de junho de 2011 às 16h51

E uma boa hora para se comecar a discutir a desmilitarizacao das policias.
Poder-se-ia comecar pelos bombeiros!
Quem lida com civil nao deveria ser militar, e deveria responder a justica comum.

Responder

Marcio H Silva

08 de junho de 2011 às 15h40

Novas informações após reunião dos parentes de bombeiros presos.
Encontro de parentes realizado nas escadarias da ALERJ. Flavio, assessor do Dep. Marcelo Freixo do SOL arrumou sala do Sind. De justiça, ao lado da ALERJ para reunião. Estiveram presentes 2 defensores públicos, O Dep. Marcelo Freixo do PSOL, Flavio Bolsonaro do PP, Cristina esposa do Cabo Benevuto Dalciolo. O Defensor público Luis Felipe esclareceu que entrou ontem com recurso de Relaxamento de prisão na Justiça Militar. A justificativa era que ainda não havia por parte da Corregedoria acusação formal contra os BM presos. A lei manda, em caso de militar, que a prisão em flagrante tenha o auto lavrado imediatamente. Já se passaram 4 dias e a justiça ainda não apresentou a relação completa dos BM presos e nem descritivo dos crimes cometidos por cada Bombeiro, ou seja, a detenção é totalmente irregular. Estamos aguardando a decisão do Juiz. Confirmei com o defensor a prisão dos 15 BOPEIROS. Ele confirmou a prisão e a defensoria já iniciou o processo de defesa dos mesmos. Comecei a ficar mais tranquilo após esta reunião.
Quanto a solicitação de anistia, é improcedente, eles ainda nem foram acusados nem julgados,
então não procede solicitar anistia. Anistia de que?

Responder

Luciano Prado

08 de junho de 2011 às 11h36

Sérgio Cabral manda pai ao SportTV (programa Redação SporTV) para avisar que não quer ser mais político. Pretende ser presidente do Vasco. A informação foi montada para o programa esportivo da Globo no canal fechado.

Que o governador seja um cínico vá lá, mas o pai se prestar a tentar salvar a credibilidade do filho mentindo para a população é demais.

É o filho tentando usar o pai como bombeiro para salvá-lo do fogo em que se meteu.

Contra outra seu Cabral.

Responder

    Marcio H Silva

    08 de junho de 2011 às 16h03

    A conta Bancária já engordou o suficente para tres gerações viver bem sem fazer nada.

Marcio H Silva

08 de junho de 2011 às 09h35

Atualizando informações para os leitores do BLOG VIOMUNDO:
Em primeiro lugar, fico emocionado pelas palavras de carinho e apoio aos Bombeiros pelos leitores do blog, é realmente uma das profissões mais respeitadas do mundo.
Ontem fui visitar meu filho. Ao chegar lá fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que "invadiram" o quartel, além dos parentes, os moradores vizinhos, alguns policiais Federais, professores universitários e de segundo grau, pessoal do sindicato dos petroleiros, presidente do movimento rio de paz. Impressionante as palavras de apoio e carinho para com eles.
Hoje as 11:00 horas estarei em uma reunião de familiares na ALERJ com a defensoria pública a fim de tratar a defesa judicial dos BM presos. Vejam a lei 12.191 de 13 Jan de 2010. Lei de anistia para BM e PM assnada por LULA.
Esclarecimento: O pessoal do BOPE que está preso foi digno, porque se recusaram a cumprir as tais ordens, que não sabemos e nunca saberemos se foram dadas mesmo. Os que retomaram o quartel Central, apesar da truculência e disparos de tiros de fuzil, preservou vidas. Reflitam, por favor. Nem tudo está perdido, ainda temos muita gente decente dentro da corporação da PM. No sábado, na corregedoria eles foram se desculpar com os Bombeiros presos, dizendo que estavam cumprindo ordens.

Responder

    Luciano Prado

    08 de junho de 2011 às 11h55

    Marcio, receba meu abraço e transmita a seu filho e demais bombeiros que estão lutando bravamente e com dignidade por algo elementar: um salário próximo do aceitável.

    Se o governador não tem sensibilidade e grandeza para compreender a importância desse momento a população não o perdoará.

    A tentativa de criminalizar movimentos sociais tem sido a tônica de governos ditatoriais, insensíveis, arrogantes e dissociados das demandas sociais.

    Sérgio Cabral gozava de uma falsa credibilidade em razão da enxurrada de recursos federais despejados no Rio e a proximidade com o presidente Lula.

    A máscara caiu. Aliás, alguns sinais já haviam sido dados. O decreto Luciano Huck foi um deles. Agora, essa arbitrariedade e tentativa de intimidar um movimento justo.

    Orgulhar-se do seu filho. A população o apóia e a toda a corporação.

    Um abraço fraterno.

    Marcio H Silva

    08 de junho de 2011 às 15h41

    Obrigado Luciano. Tenho muito orgulho deste filho, mas ele me dá um trabalho, voce nem imagina.

    Luciano Prado

    08 de junho de 2011 às 21h24

    Marcio, tenho dois filhos, um de 31 e outro de 28. Imaginava que minhas preocupações para com eles encerrassem depois das fraldas. Puro engano.

    Pai não tem sossego. Nunca.

Luana Luna

07 de junho de 2011 às 22h16

E o PH que faz parte do couro que querem destruir o grande momento do Rio, que não fez uma nota acerca disso. Tá mal na fita, pois critica tanto o PIG e não tem isenção. Lamentável.

Responder

    alfred

    08 de junho de 2011 às 00h12

    Por que a surpresa, Luana? Alguma vez ele fez diferente? Eu, por exemplo, às vezes discordo do Azenha, como discordo do Rodrigo Vianna, mas tenho pelos dois muito respeito. Não apenas pregam a democracia como a exercitam. Com esse senhor, isso não acontece.

    Aline C Pavia

    08 de junho de 2011 às 14h49

    Não estou mais frequentando o blog dele.
    Perdeu a noção completamente.

Abel

07 de junho de 2011 às 22h04

Cabo Anselmo ontem, bombeiros hoje. Quem será o novo agente provocador da CIA? Eu não acredito em reivindicação de militares com o apoio golpista dos Bolsonaro. Aí tem coisa…

Responder

Gustavo

07 de junho de 2011 às 19h45

Ao brasileiro faz falta a atitude politica os bombeiros teriam que seguir uma estrategia tipo: por isso que os bombeiros erraram.

-Greve braços caídos 2 dias
-Greve de fome dos lideres do sindicato
-Passeatas permanentes e panfletagem com explicações a la população
E por ultimo recurso, greve total e de fome.

Responder

    Vinícius

    09 de junho de 2011 às 14h27

    Sei lá. No fim das contas, a única coisa que define o sucesso de uma greve é a participação.

Demostenes

07 de junho de 2011 às 17h58

Querem um exemplo? Eu citei anteriormente a disparidade da remuneração entre a PM e a PC em MG (exercem a mesma função) ou a situação dos professores que geralmente é o grupo mais enfraquecido e com o salário mais defasado do país. Melhor explicando, surgem vários escalões dentro do próprio serviço público de um Estado, sendo que o aumento do salário de um servidor representará a estagnação de outro, aumentando a disparidade de vencimentos entre eles, já que não haverá condições do governador compatibilizar as (in)satisfações de cada segmento ante a lei de responsabilidade fiscal. Resumindo: para o privilégio de uns há o prejuizo de outros,

Responder

Demostenes

07 de junho de 2011 às 17h54

Querem um exemplo? Eu citei anteriormente a disparidade da remuneração entre a PM e a PC em MG (exercem a mesma função) ou a situação dos professores que geralmente é o grupo mais enfraquecido e com o salário mais defasado do país. Melhor explicando, surgem vários escalões dentro do próprio serviço público de um Estado, sendo que o aumento do salário de um servidor representará a estagnação de outro, aumentando a disparidade de vencimentos entre eles, já que não haverá condições do governador compatibilizar as (in)satisfações de cada segmento ante a lei de responsabilidade fiscal. Resumindo: para o privilégio de uns há o prejuizo de outros,
Há ainda o fato do país está em ritmo de crescimento, mas quando essse ritmo diminuir ou parar como o Estado irá arcar a folha de pagamento de todos os servidores? (uns com salário maiores outros com salários pequenos) RESPOSTA: NÃO PODERÁ. O PREJUIZO SERÁ RATEADO PARA TODOS!

Responder

    Anderson Porto

    07 de junho de 2011 às 19h42

    Que prejuízo? O prejuízo JÁ ESTÁ SENDO RATEADO POR TODOS, ou você não acompanha essa letargia que está ocorrendo nas obras para a Copa e as Olimpíadas? A criação da figura de "Ministro das Obras / Copas"??? O Estado está gastando em obras superfaturadas BILHÕES!!! Até os vereadores quiserem se auto-presentear com carros !!! Fora as verbas de gabinete…

Demostenes Lanterna

07 de junho de 2011 às 17h54

Acredito que não podemos simplesmente sair condenando ou defendendo esse ou aquele lado sem conhecer a realidade de cada um:
1) BOMBEIROS. É verdade que eles ganham um salário muito aquém do que deveriam, mormente pela função que exercem (alta periculosidade). São verdadeitos heróis por colocar suas vidas em risco para salvar a vida de outrem. No entanto, não devemos esquecer que o salário é curto não apenas para eles (bombeiros), mas também para os PM's (BOPE inclusive…) e para os PROFESSORES de um modo geral em todo país (cite-se caso o caso de MG e SP). Em SP tanto a policia – PM e PC, quanto os profissionais da saúde ganham salários vergonhosos, com a ressalva de que em MG a PM é muitíssimo bem remnuerada já a Policia Civil…).

2) GOVERNO. O governador não pode simplesmente ceder as pressões dos grevistas pelos seguintes motivos: a) Isso geraria um efeito cascata não apenas dentro do estado do RJ, pois a PM, por exemplo, poderia querer entrar em greve, como os outros setores do serviço público o que geraria um caos (MAIS!..) generalizado. b) Os servidores de outros estados inspirados na ação dos BMRJ e em seu eventual êxito também poderão "aderir" a greve o que ocasionaria não um caos regional, mas NACIONAL. c) O governo tem a chamada lei de responsabilidade fiscal a qual deve rigorosamente cumprir, sob pena de incorrer em crime de responsabilidade (imaginem se mais alguns setores do serviço público decidirem entrar em greve….); 3) Os bombeiros, assim como so PMs, na qualidade de militares, NÃO PODEM EM HIPÓTESE ALGUMA entrar em greve, sendo vedação não apenas inscirta no regimento interno das corporações, mas na própria CONSTITUIÇÃO FEDERAL (art.142, §3º, IV, CF), vez que cuidam da segurança pública, serviço público esse essencial que não pode ser interrompido, sob pena de gerar consequências gravíssimas para a sociedade.

Portanto, devemos conhecer muito bem os dois lados. É uma situação complexa e extremamente tortuosa que deve ser tratada com a maior cautela não devendo o governo tomar decisões apressadas tanto para um lado quanto para o outro, pois os efeitos ao se adotar um posicionamento ou outro podem ser irreversíveis e, muitas vezes gerar consequências desastrosas (mais ainda….).

Responder

    Anderson Porto

    07 de junho de 2011 às 19h40

    Basta reduzir os salários e "benefícios" de todos os vereadores e economizar nas licitações superfaturadas, que sobra $$$.

    leozenith

    08 de junho de 2011 às 09h11

    somente fazendo um comentario relativo a letra c de suas explicações para defender a posiçã do governo em não conceder aumento nos salarios dos servidores publicos de carreira…creio que quem inventou essa lei de responsabilidade fiscal deve ser muito bem beneficiado com os famosos 10% de comissão…..é uma lei que só serve para imperrar a melhoria de salarios dos servidores e a contratação de mais profissionais para realizar o trabalho com qualidade…..pois, depois da lei de responsabilidade fiscal….vejo nossos queridos governantes criando cargos de confiança, contratando OSS, nomeando parentes a amigos para cargos que deveriam ser publicos e gastando uma fortuna dos cofres publicos para custear essas contratações irregulares….o dinheiro gasto somente com os tais cargos de confiança daria para dar um bom salario para o trabalhador, contaratar profissionais dentro da legalidade, ou seja, concurso publico sério, e ainda sobraria dinheiro!!!!!

Avel de Alencar BsB

07 de junho de 2011 às 17h15

Este calhorda do Alvaro Dias nunca teve mesmo dignidade, hipócrita que doou sua aposentadoria fantasma para ele mesmo.

Responder

mariah

07 de junho de 2011 às 16h21

Lamentavel o ocorrido. A corporação dos bombeiros ainda é uma das poucas respeitadas nesse país. Alguem saberia explicar o motivo de no DF se pagar salario 4x maior que no RJ? Por que não nivelar o salario de todos? $$$$$$? Basta recolher as propinas, aposentadorias de governadores, reduzir beneficios de politicos, entre outras.

Responder

    Luciano Prado

    08 de junho de 2011 às 00h13

    "Por que não nivelar o salário de todos?'

    Porque no Brasil tem governador como Sérgio Cabral que fabrica decreto na calada da noite para beneficiar o Luciano Huck.

Elisabeth

07 de junho de 2011 às 15h56

Sé é legalidade dos bombeiros, eu não sei.. Fato que é uma vergonha o salário dos bombeiros!!É tão injusto!! E fato é que Cabral só fala coisas estúpidas, ele é muito mau educado.Trata o publico como idiota, ele quer se fazer de "carioca marrento". Sabem por que a sociedade está do lado dos bombeiros? E a é a força que mais confia. São os salvadores da cidade! Chama-se os bombeiros para TUDO aqui no RIO. São sempre os primeiros a chegar.Como o Rio tem as praias, floresta da tijuca, problemas com encostas,transito,problema dos balões e bombeiro resolve tudo isso.Os quartéis são os lugares de muito convívio com sociedade, seus portões sempre abertos…sempre entrando gente…Sempre ha eventos, e o publico é convidado, Eu já fui varias festas no quartel de bombeiros…rs Quartel de bombeiros no Rio é quase um clube de bairro…rs Aliás seus quartéis são lindos e centenários…costuma ser orgulho dos bairros…A banda de musica dos bombeiros são famosas. Agora no mês de Junho e julho pipocam eventos nos quartéis, com muitas eventos juninos e que aproveitam para difundir a cultura de não soltar balões! Por isso nós estamos tão chocados. Prenderam quem é motivo de orgulho no Rio. Talvez seja por isso que os bombeiros e esposas foram para o quartel. O quartel de bombeiro no Rio é quase a segunda casa do carioca, quase uma praça!Por isso tão infeliz o discurso do Cabral, dizendo que o quartel de bombeiros INVADIRAM o quartel! Estou anda em choque com toda esta historia do governador e os bombeiros.

Responder

Anderson Porto

07 de junho de 2011 às 15h54

Estou com o bombeiros, apoio total e irrestrito. O Governador está usando a política do medo, fazendo o mesmo que fez com professores, estudantes, policiais (que estão danados da vida por causa da PEC 300) e quaisquer outras manifestações por melhores condições de trabalho ou melhores salários. Cabral tá com o filme queimado e não pode chamar os bombeiros para apagar o incêndio que ele mesmo criou.

Responder

Adilson

07 de junho de 2011 às 15h36

continunando…

No show do Paul McCartney, nosso governante estava abraçado ao dono do Bradesco, rindo sabe-se lá de que e de quem!!! Isso é Rio de Janeiro, sair bem na fotografia enquanto o povo…

A direita impera no estado sem dó nem piedade há anos, a única trégua foram os governos Brizola. só.

E quanto ao PT carioca já disse, ele faz o papel semelhante ao do PMDB no nível nacional, só que com muito menos competência e o dobro de subserviência.

A população trabalhadora do Rio se une aos bomebiros e grita: Socorro!!!

Responder

Adilson

07 de junho de 2011 às 15h35

Esse problema gravíssimo com os Bombeiros, está servindo para o Brasil conhecer o que se passa aqui nesse governo de direita com traços fascistas aqui do Rio de Janeiro; onde trabalhadores e moradores que mais precisam do estado são aviltados em seus direitos elementares mais básicos. Uma vergonha! Na útima paralização teve professor levando cacetetada nas ruas e bala de borracha!!!

O governador já chegou a “dizer” que a Rocinha é fábrica de marginal, no mesmo tom do César Maia que sugeriu creolina para a população de rua, e do prefeito atual seu pupilo, o desalojador de famílias.

Responder

Zé Fake

07 de junho de 2011 às 14h53

Eu acho absurdo que ainda tem gente que defende o ato dos bombeiros. Os caras erraram, ponto final, não tem desculpa. Os oficiais envolvidos têm de ser expulsos da corporação e processados. E ainda levaram mulheres, crianças, inclusive uma mulher grávida! O que essa gente tem na cabeça ? Quem é que está fazendo a cabeça deles ? Os caras tão doidos, perderam completamente o senso de juízo!

Responder

    Fabio SP

    07 de junho de 2011 às 15h17

    Desculpe, esqueci de deixar o modo ironia ligado…

    Luis Fernando

    07 de junho de 2011 às 16h10

    Um absurdo é o salario de fome que eles recebem, um absurdo é o governo jogar o bope pra cima deles, um absurdo é o sergio cabral mais uma vez cagar pela boca !

    Zé Fake

    07 de junho de 2011 às 17h14

    O que os bombeiros fizeram foi um absurdo. Eles usaram as próprias famílias como escudo. Além de agirem errado de acordo com a lei (o que pode até ser aceitável, dependendo das circunstâncias), perderam completamente a razão ao usarem inocentes como escudo.

ZePovinho

07 de junho de 2011 às 14h20

Enquanto os trabalhadores recebem uma miséria para desenvolver o Brasil,os vagabundos que vivem de rendas estão lá,na mídia,defendendo o aumento dos juros no COPOM do BACEN.
Em 2004 o BACEN definiu os bancos que operam,hoje,com os títulos da dívida pública e mamam na teta do Estado com os juros.
O BRADESCO(que financia o Jornal da Globo,onde tem sempre um economista que trabalha para bancos defendendo ao aumento dos juros e a ortodoxia) está lá,lépido e faceiro.
Os políticos estão na mão dos bancos,que financiam campanhas e querem que estados,municípios e a União destinem uma grande parte dos impostos que recolhem da população para pagar juros das dívidas públicas.Criaram até uma lei para isso:a Lei de Responsabilidade Fiscal,uma lei para pagar dívidas e dar lucros para o sistema financeiro.
Aqui a lista dos bancos que mamam na teta do Estado:
http://www.bcb.gov.br/textonoticia.asp?codigo=217

Tesouro e BC credenciam dois novos dealers para o mercado aberto
19/02/2004 10:31:07

O Banco Central e o Tesouro Nacional credenciaram, na última segunda-feira, duas novas instituições para operarem como seus dealers no mercado aberto, uma no grupo de dealers primários, o BankBoston, e outra no de especialistas, a corretora Capital Markets. Para dar lugar a elas, saíram, respectivamente, os bancos Nossa Caixa e Fibra.

A partir dessa semana começa novo período de avaliação da atuação das instituições que termina em 31 de julho de 2004. Ao final desse período, o Banco Central e o Tesouro Nacional farão novo credenciamento. As regras para a aferição do desempenho estão estabelecidas no Ato Normativo Conjunto 3, de 10/2/04 e as formas de acesso às operações especiais da Secretaria do Tesouro Nacional são apresentadas no Ato Normativo Conjunto 4, de 10/2/04.

Veja a relação dos dealers de mercado aberto, grupo dos primários:
Nome da Instituição
BANCO ABN AMRO REAL S.A.
BANCO BRADESCO S.A.
BANCO DE INVESTIMENTO CREDIT SUISSE FIRST BOSTON GARANTIA S.A.
BANCO DO BRASIL S.A.
BANCO ITAÚ S.A.
BANCO PACTUAL S.A.
BANCO SAFRA S.A.
UNIBANCO-UNIÃO DE BANCOS BRASILEIROS S.A.
BANCO SANTANDER BRASIL S.A.
BANCO VOTORANTIM S.A.
BANKBOSTON BANCO MULTIPLO S.A.
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Veja a relação dos dealers de mercado aberto, grupo dos especialistas:
CM CAPITAL MARKETS CORRETORA CAMBIO TIT VAL MOB LTDA
RENASCENÇA DTVM LTDA
BANCO ITAÚ S.A.
BANCO J. P. MORGAN S.A.
BANCO VOTORANTIM S.A.
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
BANCO BRADESCO S.A.
BANCO CITIBANK S.A.
BANCO CRUZEIRO DO SUL S.A.
BANCO DO BRASIL S.A.

Responder

FranX

07 de junho de 2011 às 13h47

Com que intenção (e responsabilidade) alguém leva uma esposa grávida de seis meses e crianças para uma manifestação onde sempre pode ocorrer incidentes, confrontos? Seria com a mesma intenção em que bandidos usam moradores da favela como escudo humano para barrar a entrada da polícia? E como aceitar essa teoria de que os bombeiros não fizeram nada de errado porque apenas entraram em sua própria "casa". Se os militares resolverem invadir os quartéis do Brasil atrás do aparato militar , até mesmo para um possível golpe, diremos que eles apenas estão em sua própria " casa"? Errado, a 'casa' é nossa, do povo. Eles não invadiram o quartel porque o governador os chamou de vândalos, o governador os chamou de vândalos porque eles invadiram o quartel… e causaram danos patrimoniais desde o portão.
Por fim, a greve também revelou sua face no descaso com um corpo que ficou exposto por horas à espera de um resgate que não veio, tanto quanto o impedimento da saída dos veículos para prestar socorros. Direitos, direitos; deveres,deveres.

Responder

    Rogério Leonardo

    07 de junho de 2011 às 15h55

    Talvez o nobre bombeiro acreditasse que vive em uma democracia, jamais imaginando que seria violentamente massacrado por um bando de covardes fortemente armados a mando de um imbecil chamado Sérgio Cabral.

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 16h55

    Vixe, mais um desses que acha que policiais cumprindo ordens (ou, pelo relato, descumprindo ordens, já que foi dito que a vontade do Governador seria de ver cabeças rolando) são "covardes".

    FranX

    07 de junho de 2011 às 17h02

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Rogério Leonardo

    08 de junho de 2011 às 00h19

    Tá rindo do quê?

    Faz ilações covardes, tenta justificar o injustificável colocando a culpa na vítima, e, ainda tem coragem de rir.

    FranX

    08 de junho de 2011 às 13h44

    César maia e Antony Garotinho… Bateu o desespero na oposição! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    FranX

    07 de junho de 2011 às 17h08

    Tá bom! Na próxima marcha da maconha não esqueçam de levar as gestantes, no proximo confronto entre polícia civil e militar de São Paulo não esqueçam de levar as crianças, se possível as menores de 5 anos… rsrsrsrsrsrsrsr

Rubens

07 de junho de 2011 às 13h04

Uns dos defeitos do povo brasileiro é parecido com o que o Tite do corinthians disse para o felipão do palmeiras "você fala muito…", é certo comentar, discutir,etc… é importante mas não basta . Onde estão os outros funcionários públicos do Rio que são igualmente mal pagos, ou a sociedade que é diretamente atingida pelo pouco caso que os governantes dão a serviços essências , porque não se manifestam, não saem as ruas, não protestam de maneira pacifica, ai sim os politicos respeitariam mais o povão. Como disse o presidente Lula quem não se respeita não é respeitado.

Responder

leandro

07 de junho de 2011 às 12h56

Rio, segunda maior arrecadação estadual do pais. Royalties, IPVA de 4%, ICMS recorde, maioria das estradas privatizadas, 80% da produção de petróleo e ainda assim não tem dinheiro???????

Responder

Rogério Leonardo

07 de junho de 2011 às 12h41

E quantos iludidos tecem as maiores loas a este batalhão protofascista chamado BOPE!!!

Responder

    Luis Fernando

    07 de junho de 2011 às 16h15

    São os alienados que caem como idiotas a qualquer filmezinho metido a hollywood, agora o horroroso cineasta (???) vai filmar robocop, é tipico !

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 16h57

    O mesmo que fez Ônibus 174, o filme que retrata o bandido filho da puta covarde como um oprimido? Ah, sim, isso é bem fascista.

ZePovinho

07 de junho de 2011 às 12h40

Sugiro aos bombeiros que entrem em contato com a professora Amanda Gurgel,do Rio Grande do Norte:
http://blogdomello.blogspot.com/2011/06/sergio-ca

Sérgio Cabral bota a PM em cima dos bombeiros. E quando chegar a vez da PM, governador, vai chamar quem?

SALÁRIOS BRUTOS DE BOMBEIROS NO BRASIL:

01º – Brasília – R$ 4.129.73
02º – Sergipe – R$ 3.012.00
03º – Goiás – R$ 2.722.00
04º – Mato Grosso do Sul – R$ 2.176.00
05º – São Paulo – R$ 2.170.00
06º – Paraná – R$ 2.128,00 1
07º – Amapá – R$ 2.070.00
08º – Minas Gerais – R$ 2.041.00
09º – Maranhão– R$ 2.037.39
10º – Bahia – inicial – R$ 1.927.00
11º – Alagoas – R$ 1.818.56
12º – Rio Grande do Norte – R$ 1.815.00
13º – Espírito Santo – R$ 1.801.14
14º – Mato Grosso – R$ 1.779.00
15º – Santa Catarina – R$ 1.600.00
16º – Tocantins – R$ 1.572.00
17º – Amazonas – R$ 1.546.00
18º – Ceará – R$ 1.529,00
19º – Roraima – R$ 1.526.91
20º – Piauí – R$ 1.372.00
21º – Pernambuco – R$ 1.331.00
22º – Acre – R$ 1.299.81
23º – Paraíba – R$ 1.297.88
24º – Rondônia – R$ 1.251.00
25º – Pará – R$ 1.215,00
26º – Rio Grande do Sul – R$ 1.172.00
27º – Rio de Janeiro – R$ 1.134,48 (SEM VALE TRANSPORTE)
[youtube yFkt0O7lceA http://www.youtube.com/watch?v=yFkt0O7lceA youtube]

Responder

    Julio Silveira

    08 de junho de 2011 às 15h47

    Isso sim é uma impostura. Muita pompa e arrogância chamar-se governador e saber que, com todos os recursos que fluem para seu estado, paga o pior dos salários do Brasil para essa categoria, provavelmente as demais não devem também estar sendo agraciadas com a participação no crescimento da riqueza do estado. Arrotam lá, a toda hora, a abundancia de recursos provenientes do crescimento industrial, dos royalties do Petroleo, com certeza com uma das maiores arrecadações do Brasil, para que? para onde estão fluindo esses recursos todos, tão propalados? Se competência é isso, se boa gestão é assim, sequer reconhecendo aqueles que o ajudam a conquistar o emprego. Para mim só sinaliza o quanto o cidadão governador e um escravocrata moderno.

Walter Decker

07 de junho de 2011 às 12h33

Álvaro Dias esculhamba no Roda Viva o programa que Serra ia "dobrar" :

“O Bolsa Família não tira ninguém da miséria. Mantém na miséria, porque ESTIMULA A PREGUIÇA "
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/alvaro-d

Responder

Messias Macedo

07 de junho de 2011 às 12h04

O problema do Palocci é com o povo.
O 15M
em http://www.conversaafiada.com.br
#######################################
Lá vem o proletário ‘bananiense’!

… Ou, o povo não tem problema, para [Tony] 'Paláccio'!…
A manifestação dos bombeiros e a repressão do "companheiro" Sérgio Cabral que o digam!
Salário, pra que dinheiro?! Palocci, o despojado! [Sérgio] Cabral, nas horas vagas do [José] (S)erra, o nosso Pútin!

República de 'Nois' Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Almerindo

07 de junho de 2011 às 11h52

Fora do assunto, mas AINDA dá tempo de reveter o erro no caso da Infraero:
http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia

Responder

Diogo

07 de junho de 2011 às 11h49

Temos que lutar pelo fim das polícias militares! Urgente! Estamos parados em 68 com essas instituições… Essa tem que ser uma bandeira dos progressistas.

Responder

Anna

07 de junho de 2011 às 11h34

Então… o bope tinha ordens para "silenciar" alguns bombeiros??

e como o povo poderá silenciar o sr.. des(governador) ??

cala a boca otário!! ( não é assim que o governador se refere á população?)

afinal impeachment serve pra que?
vair ser osso duro de roer aguentar esse "otário" ainda por 3 anos e meio!!

a batata dele tá assando…

Responder

    Luciano Prado

    07 de junho de 2011 às 12h29

    Poderá silenciá-lo através das urnas. Nas próximas eleições não podemos nos esquecer desse episódio lamentável.

    Prometo que na próxima eleição vou votar de vermelho em respeito e homenagem aos bombeiros.

    E fazei tudo que tiver ao meu alcance para que esse bebê chorão de "araque", esse farsante não se eleja nem para síndico do prédio dele.

    Espero que a população nunca esqueça desse momento.

    Sérgio Cabral só ganhou notoriedade e algum prestígio por conta de Lula e dos investimentos do governo Federal no Rio.

    Deixasse ele sozinho governando o Rio seria um fiasco.

    Nos veremos nas próximas eleições, seu bebê chorão, farsante, vingativo, mimado.

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 17h00

    E se – não desejando a morte de ninguém, mas só cogitando – o Lula morresse e, em um acesso de loucura, a cúpula do PT decide, ao invés de indicar a Dilma, apoiar chapa liderada por Cabralzinho à Presidência da República?

Antonio

07 de junho de 2011 às 11h06

É hora de chamar Sérgio Cabral à responsabilidade. Perguntar a ele para onde vai o dinheiro arrecadado no Rio. Em todo o Brasil a arrecadação aumentou. Então, porque ele não tem dinheiro para pagar bombeiros, professores e o funcionalismo público. Ele tem que ser questionado – para onde vai o dinheiro? A mesma coisa acontece em São Paulo e em vários outros estados. Agora, com relação ao plano que o Bope tinha que executar, é resquício do militarismo. Cabral, pela sua conduta é um resquício do militarismo. Pelo o que esse senhor disse, a intenção desse plano era matar dois líderes, foi isso que entendi?

Responder

    Paulo

    07 de junho de 2011 às 12h30

    Simples, o dinheiro arrecadado vai para o embelezamento da cidade para a Copa e Olimpíadas. O social que se dane…

sironn

07 de junho de 2011 às 11h03

A truculência do Cabral para com os movimentos sociais terá seu preço. Diferentes categorias de servidores públicos estão pensando em se unir para uma manifestação pela libertação dos bombeiros presos. Acredito que será domingo. Todos à rua, contra a prisão política, contra a truculência institucional, contra os piores salários do Brasil!

Mais um pouco da minha opinião em http://ouvidor.wordpress.com/2011/06/07/a-ferro-e

Responder

alfred

07 de junho de 2011 às 10h52

Ao ofender os bombeiros do Rio, o desgovernador Sérgio Cabral ofendeu a população brasileira. Impossível não adorar quem coloca frequentemente a vida em risco pra salvar a dos outros. Duvido que exista uma categoria mais respeitada e querida.

Responder

Fernando

07 de junho de 2011 às 10h22

Acho que já passou da hora do PT fluminense sair da coalizão de direita que governa o estado do Rio.

Carlos Minc, Jorge Bittar e outros secretários petistas deveriam entregar seus cargos.

Imaginem uma chapa Marcelo Freixo / Lindberg Farias concorrendo em 2014? Seria lindo.

Responder

    Arthur Schieck

    07 de junho de 2011 às 11h19

    perfeito!
    Assino em baixo.

    sironn

    07 de junho de 2011 às 17h51

    Mas aí ela seria Lindbergh Farias / Marcelo Freixo, né?

    Luciano Prado

    08 de junho de 2011 às 11h58

    Boa idéia.

ZePovinho

07 de junho de 2011 às 10h03

Vagabundo,com salário de 26 mil reais,chama os beneficiários do Bolsa Família de "preguiçosos".O Álvaro Dias(PSDB-PR),na certa,está com saudade dos dias em comprava votos bem baratinho de pessoas desesperadas e sem ajuda de ninguém- principalmente do Estado aparelhado pelos tucanos no governo FHC.
Você me desculpe,Azenha,mas vou chamar esse senador de vagabundo,inútil,imbecil,calhorda,cretino,anta,burro,etc,etc.

Alvaro Dias revela o preconceito tucano contra o Bolsa Família
http://osamigosdobrasil.com.br/2011/06/07/alvaro-

[youtube cn6l-RVNw_k http://www.youtube.com/watch?v=cn6l-RVNw_k youtube]

Em entrevista ao programa Roda Viva, o senador Álvaro Dias (PSDB/PR) revelou o verdadeiro pensamento tucano sobre o programa Bolsa-Família.

“O Bolsa Família não tira ninguém da miséria. Mantém na miséria, porque ESTIMULA A PREGUIÇA, inclusive… há gente que NÃO QUER TRABALHAR porque não quer ter carteira assinada para não perder o Bolsa Família” – disse o tucano.

Marília Gabriela, cujo patrão no Roda Viva é o governo tucano do Estado de São Paulo, entrou em pânico com a mancada, e soou o gongo antes da hora, impedindo o tucano de divagar mais suas idéias preconceituosas de tucanos que não gostam de pobres. Se deixasse o senador falar mais um pouco acabaria chamando de “bolsa-esmola”.

Repare como Reinaldo Azevedo (da Veja) até abaixa a cabeça, desolado…

Álvaro Dias, é líder do PSDB no Senado, por isso fala pelo partido.

E foi o candidato “puro-sangue” a vice-presidente de José Serra (PSDB/SP), por um dia, nas eleições de 2010, até ser substituído por Indio da Costa (ex-DEMos/RJ).

Como senador ocioso, que não produz nada para o país (pelo contrário, atrapalha conspirando contra o governo escolhido pelo povo), que ganha R$ 26 mil por mês, e tem a cara-de-pau de chamar de preguiçoso uma pessoa do bolsa-família que recebe algo entre R$ 32,00 e R$ 70,00 per-capta.
Por Zé Augusto

Responder

    Antonio

    07 de junho de 2011 às 11h35

    Essa triste figura do Alvaro Dias, chupim do Estado, amante da escravidão do povo brasileiro e entreguista de nossas riquezas aos amigos ianques ainda está vivo para nos chupinhar? As nossas custas, recebe um salarião de R$ 26 mil para brigar contra o Brasil. Fora chupim.

    ZePovinho

    07 de junho de 2011 às 14h25

    É isso aí,Antonio!!Você é militar??Esse termo "chupim" é de quem vive no meio.Valeu!!!

    Aline C Pavia

    07 de junho de 2011 às 14h20

    E o apartamento de 300 mil comprado com ajuda do Paulo Preto?
    Cadê EUNAOSABIA, Carmen Leporace, Klaus e outros pra defender seu paladino no Senado?

    E falam do Palocci…

    Deviam lavar a boca com sabão antes de falar o "P" de Palocci.

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 17h02

    Nossa, um apartamento de 300 mil, que caro… o salário de 26 mil reais mensais nunca permitiria a compra de um apartamento de tão alto padrão! LoL.

    ZePovinho

    07 de junho de 2011 às 18h57

    Álvaro tem um terreno em Brasília no valor de 6 milhões de reais:
    http://noticias.uol.com.br/escandalos-congresso/u

    Álvaro Dias (PSDB-PR) não declarou R$ 6 milhões à Justiça Eleitoral

    Data de Divulgação
    07.08.2009
    O escândalo
    A revista Época (aqui -para assinantes) mostrou que o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) omitiu de sua declaração de bens à Justiça Eleitoral R$ 6 milhões em aplicações financeiras.

    Em 2006, Dias informou que tinha um patrimônio de R$ 1,9 milhão dividido em 15 imóveis: apartamentos, fazendas e lotes em Brasília e no Paraná. O patrimônio dele, porém, era pelo menos quatro vezes maior.

    A omissão desses dados à Justiça Eleitoral é questionável mas não é ilegal. A lei determina apenas que o candidato declare "bens". Na interpretação conveniente, a lei não exige que o candidato declare "direitos", como contas bancárias e aplicações em fundos de investimento.

    Álvaro Dias diz que o dinheiro não consta em sua declaração porque queria se preservar. "Não houve má intenção", afirma.

    O dinheiro não declarado seria fruto da venda de uma fazenda de 36 hectares em Maringá (PR) por R$ 5,3 milhões. As terras, presente de seu pai, foram vendidas em 2002. O dinheiro rendeu em aplicações, até que, em 2007, Álvaro Dias comprou um terreno no Setor de Mansões Dom Bosco, em Brasília, uma das áreas mais valorizadas da capital. No local, estão sendo construídas cinco casas, cada uma avaliada em cerca de R$ 3 milhões.
    O que aconteceu?
    Nada.

ZePovinho

07 de junho de 2011 às 09h55

Pode acontecer com os bombeiros o que está acontecendo com a INFRAERO,segurança pública,saúde pública e previdência social:você vai sucateando os sistemas(como FHC tentou com as universidade públicas) até a população achar que é melhor privatizar.É uma técnica canalha para roubar patrimônio público:criar problemas e,depois,oferecer soluções.
Já pensaram um serviço de bombeiros terceirizado como a manutenção das plataformas da PETROBRÁS???Da mesma forma como as plataformas estão deteriorando por serviços mal prestados,morreríamos afogados ou queimados porque faltariam carros,homens e mangueiras devido ao corte de custos para dar mais lucros aos acionistas.
Esse negócio de terceirização é coisa de corno,já dizia o Bob Fields.Depois que começa,ninguém consegue tirar, vicia a estrutura e o corno acaba gostando porque arranja outra e cai na esbórnia.

Responder

jose Bentes

07 de junho de 2011 às 09h50

O que me causa um certo terror, José Marcelo Serrano, é esse governador idiota pagar um salário desumano e por que não dizer desonesto, pois o Rio segundo estado mais rico do país pode muito bem pagar os 2000 para quem merece, (o que ainda é uma merreca), e você, na maior cara de pau ainda defende-lo. O que realmente me causa um certo terror, isso sim, são pessoas como você se manifestando.

Responder

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 17h04

    Não existe muito isso de "o Estado é rico e paga o quanto quiser que tá beleza". Eu tenho certeza que o Rio pode dobrar os salários dos bombeiros sem grandes danos às finanças públicas, mas as coisas estão longe de serem tão simples.

Luciano Prado

07 de junho de 2011 às 09h42

Entrevista

''A Polícia Federal é o que é em razão dos movimentos grevistas que fez'' »

O comentarista de segurança pública da rede Globo e ex-integrante do Bope, Rodrigo Pimentel, em entrevista à Globo News no final de semana, falou sobre a ação do Bope para conter motim de bombeiros no Rio de Janeiro. Rodrigo falou da importância da organização sindical e a normatização da greve dos policiais. "A Polícia Federal no governo Itamar, durante a gestão de Vicente Chellotti, fez uma greve cercou o ministério da Justiça e teve um grande ganho salarial. A Polícia Federal é o que é em razão dos movimentos grevistas que fez", disse.

VEJA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA
http://fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/33552

Responder

Julio Silveira

07 de junho de 2011 às 09h33

Esse aspecto da decisão política do governador do Rio, de prender os bombeiros, que é defendida até por conceituado político de esquerda, que entendeu como um erro político a ocupação do quartel dos bombeiros pelos bombeiros em reivindicação. Aliás, nada mais justo se lembrarmos que referido político teve um familiar também político já falecido, que foi governante no Rio e que em seu período de governo usou de táticas iguais para reprimir manifestação de policiais militares, já à época pelos mesmo motivos, lembro-me bem. Na ocasião inclusive foram usadas, como medida protetora dos reivindicadores, as esposas que nem por isso foram poupadas das agressões. Acredito que esses democratas da civilidade de hoje que permitiram essa discrepância salarial entre os seus proventos e os de quem diuturnamente tem atendido a sociedade, são frutos de um caldo cultural em que os narcisos geram as ditaduras do pensamento autoprotetivo e egoísta.

Responder

    Luana Luna

    07 de junho de 2011 às 22h10

    Não vejo um erro de terem invadido o quartel, não. Leis não são dogmas imutáveis, se eles fizeram isto, é porque deve ter chegado a um limite. E olha que não tenha simpatia nenhuma por militar. Mas mais ridículo é afirmar que os caras levaram mulheres e crianças como escudos.

    Quer dizer que os bombeiros não podem ir protestar, mas o Bope pode invadir. Se há a afirmação de foi escudo, então há a pretensão de silenciar sim. Quer dizer que se não houvesse os supostos estudos, veríamos uma carnificina? Essas loas ao Bope me assustam aqui Rio. Para mim não passa de uma polícia justiceira legitimada pelo estado e com loas assustadoras.

Luis Fernando

07 de junho de 2011 às 09h32

Esse é o bope: a máquina de matar de quem possui o poder !

Responder

ricardo

07 de junho de 2011 às 09h28

Independente da legalidade ou não do motim dos bombeiros, acho uma tremenda sacanagem o salário miserável que o governo paga a eles. Uma corporação que arrisca a vida pela população merece no mínimo receber bem.

Some-se a isso a vergonhosa conduta do governador do Rio, chamando os amotinados de vândalos e levando-os presos, e temos constituída uma barbárie nacional.

Responder

ZePovinho

07 de junho de 2011 às 09h20

Teremos um serviço aeroportuário exatamente com a banda larga do Brasil:ruim,caro,lento e com um puta discurso de que a iniciativa privada faz melhor no PIG:
http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia

Maurício Dias: O desmonte da Infraero
Na terça-feira 31 de maio, a presidenta Dilma Rousseff anunciou a concessão de três aeroportos, Guarulhos, Viracopos (Campinas) e Brasília, que passarão ao controle societário da iniciativa privada, que, também, será responsável pela operação desses locais.

Por Maurício Dias*
Dois dias depois, foi anunciado que também serão privatizados os aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, e Confins, em Belo Horizonte.

A presidenta Dilma Rousseff ignorou o documento elaborado pela Infraero e encaminhado às autoridades competentes pelo conselho de administração da empresa, que aniquila inteiramente o relatório da multinacional McKinsey, que, contratada pelo governo, elaborou o relatório Estudo do Setor do Transporte Aéreo no Brasil, que norteia as decisões tomadas agora.

Uma observação à parte: a iniciativa mostra um descaso absoluto com a engenharia nacional.

Se o governo supôs que os técnicos nacionais optariam pela manutenção do modelo (estatal) existente, deveria considerar que as empresas estrangeiras, como a McKinsey, estão inevitavelmente comprometidas com o processo de privatização.

O modelo da concessão prevê a entrega de 51% do controle dos aeroportos para os investidores privados. A Infraero ficará com 49%. Isso marca uma mudança de modelo que, na prática, significa a implosão da Infraero, uma das mais bem-sucedidas empresas aeroportuárias do mundo.

Criada na década de 1970, a Infraero administra hoje 67 aeroportos, 34 terminais logísticos de cargas, torres de controle e outros meios auxiliares de navegação aérea. Nesse estoque, formado também para atender a conveniências políticas, é possível notar que a empresa administra aeroportos pequenos como o Júlio César, em Belém (PA), com 30 mil passageiros por ano, e gigantes como Cumbica, em Guarulhos (SP), com 20 milhões.

A concessão muda radicalmente a lógica do sistema implantado no Brasil, que, na verdade, reflete o modelo de países de dimensões continentais, como o nosso, nos quais o serviço aéreo é um meio essencial para o transporte de pessoas e mercadorias. Isso significa que o estado não pode abrir mão do controle do sistema. É o que o Brasil está fazendo agora.

Curioso é que os nossos “patriotas”, que olham para os Estados Unidos com o sentimento de que admiram a sociedade perfeita, desconheçam que, lá, o poder público controla o sistema aeroportuário.

Todos os grandes aeroportos do mundo, excetuando Londres e Cingapura, são controlados e operados por empresas públicas. No Brasil, isso permite que os aeroportos lucrativos, como os do Rio e São Paulo, financiem aqueles de pequeno movimento, como Londrina (PR) e Cuiabá (MT), que, no entanto, são também essenciais para a economia nacional. Os lucrativos financiam os não lucrativos.

Pergunta: a iniciativa privada sustentará isso? Claro que não. E isso faz sentido. Mas será justo os empresários ficarem com o filé e o Estado com o osso?

O sistema federal que, a partir de agora, começa a ser desmontado em benefício das regras ortodoxas da privatização seguiu cegamente a seleção feita pela McKinsey, que se norteou somente pelos grupos interessados na privatização.

Tudo isso foi precedido pelas tentativas de sufocar a Infraero e provocar pequenos escândalos inspirados pelos interesses privados, em detrimento das necessidades dos usuários. Um exemplo: as tarifas portuárias nos custos operacionais das empresas aéreas, de 1,5%, estão bem abaixo da média internacional, de 3,8%.

*Maurício Dias é jornalista, editor especial e colunista da edição impressa de CartaCapital. A versão completa de sua coluna é publicada semanalmente na revista. [email protected]

Responder

Iza

07 de junho de 2011 às 09h10

É muito fácil criticar quando se tem 5 refeições ao dia.
Quando o salário aperta, a barriga ronca, se passa todo tipo de necessidades e o governo do estado simplesmente ignora uma negociação, a saída écolocar a boca no trombone. E foi isso, pacificamente, que os bombeiros tentaram.
Mas, mais uma vez, um governador que nunca passou por nada disso e sabe que já está eleito pelos próximos 4 anos, resolve na truculência o que deveria ter sido resolvido no diálogo e na sensatez.

Responder

gilberto

07 de junho de 2011 às 08h57

Porque a Dilma não intercede nésta bagaça ????

Responder

    ana

    07 de junho de 2011 às 12h44

    porque ela não pode.

    beattrice

    07 de junho de 2011 às 14h16

    Vamos então colocar em outros termos: o que exatamente a presidência pode?

Klaus

07 de junho de 2011 às 08h51

Constituição Federal, art.142, § 3º, inciso IV.

Responder

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 11h27

    Me parece que isto só vale aos militares subordinados às Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica). Mas eu não sou jurista, então deixo para os outros.

Luana

07 de junho de 2011 às 07h52

Não estou contradizendo o Sr Marcio, mas apenas uma constatação, basta lembrar o episódio de o governador dizer que favela é fábrica de marginais, de dizer que os nordestinos queriam roubar o Rio de Janeiro.

Onde está a novidade de o governador falar como ator em frente às câmaras da Globo e utilizar o seu vocabulário pífio para ofender pessoas e se colocar acima do bem e do mal? Onde está a novidade nisso. Apenas aumentou o número, ou seja, no sábado as palavras foram dirigidas aos bombeiros.

Fiquem aí esperando que ele vai mudar. Vai, fiquem esperando. Ele vai é aumentar a empáfia. Mas em se tratando aqui do Rio, assim como na Bahia de ACM, cada povo tem o governo que merece. Isso é bem feito. Quem manda dá asa a cobra? No momento é a situação lamentável com os bombeiros, depois virão outras, aguardem.

Responder

Thiago Machado

07 de junho de 2011 às 06h22

Esse governo do Rio é um governo covarde! É essa a democracia brasileira?
http://www.espacobanal.com.br/2011/06/democracia-

Uma reflexão sobre a criminalização do protesto no Brasil por parte de um projeto de país excludente.

Responder

ricardo silveira

07 de junho de 2011 às 01h35

Os bombeiros merecem salário digno, tomara que consigam, mas o quartel é do povo e não deles, há outros meios de lutar pelo salário, por mais que o governador ignore as necessidades da corporação, a invasão é um precedente muito sério. Da mesma forma que salário de fome não deve ser aceito a indisciplina na corporação também não deve, senão vira bagunça.

Responder

Rodrigo

07 de junho de 2011 às 00h36

E azenha
Temos um estado criminoso !!!!1
UM Estado que ´´silencia ´´ opositores .
Assim vamos bem !!!!!!

Responder

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 11h30

    Isto é UMA versão. Por mais que eu não duvide da capacidade de o Sérgio Cabral mandar matar seus funcionários rebelados, não dá para simplesmente por a culpa nele com base em um relato.

alfred

07 de junho de 2011 às 00h15

Azenha, meus parabéns por abrir espaço para a discussão de um problema absurdo e gravíssimo. Desgraçadamente, outros blogueiros pretensamente progressistas não tem feito o mesmo, fingem que nada está acontecendo. Perderam respeito e leitores. O que o governo do Rio está fazendo contra os bombeiros é uma canalhice inigualável.

Responder

    Luis Fernando

    07 de junho de 2011 às 09h41

    O pmdb é isso ! Fora pmdb ! enquanto existir esse partido o brasil não avança !

    Janah

    07 de junho de 2011 às 15h02

    Fiz um comentário desses e quase fui esganada.

    Janah

    07 de junho de 2011 às 15h07

    Aliás, o comentário foi feito aqui no Azenha.

FrancoAtirador

07 de junho de 2011 às 00h13

.
.
O procedimento do BOPE do Cabral se nivela com o da Marinha israelense,

no ataque aos pacifistas que transportavam ajuda humanitária para a Faixa de Gaza,

quando os ativistas presos foram coagidos a assinar um termo de reconhecimento de “violação de território”.

QUE ABSURDO !
.
.
!!! TORTURA NUNCA MAIS !!!

!!! DITADURA MILITAR NUNCA MAIS !!!
.
.

Responder

    Luis Fernando

    07 de junho de 2011 às 09h40

    O bope é isso ! sempre foi isso ! são alienados e recebem lavagem cerebral, são treinados para matar ! É a maquina opressora de quem possui o poder nas mãos ! E o Brasil aplaudiu embasbacado os filmes horrosos tropas de elite

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 11h31

    Não fosse pelo amotinamento do próprio BOPE, teria ocorrido um banho de sangue, de acordo com o relato do "Sêo" Márcio H. Silva. Pelo que foi dito, a ordem era para entrar matando.

    Janah

    07 de junho de 2011 às 15h12

    obra dos chicago boys

    FrancoAtirador

    08 de junho de 2011 às 16h33

    .
    .
    Real.

    O BOPE está mais para Forças Especiais do Comandante Bradock.
    .
    .

    Marduk

    07 de junho de 2011 às 12h32

    Como sempre, tem que aparecer um antisemita por aqui…

Luciano Prado

06 de junho de 2011 às 23h47

Pega na mentira.

O novo comandante dos bombeiros do Rio foi entrevistado pelo apresentador Wagner Montes, hoje pela Record/Rio e o mesmo afirmou para todos ouvirem e para o próprio Wagner que o canal de negociação estava aberto, mas…

Mas olha essa notícia do Estadão:

Alfredo Junqueira – O Estado de S. Paulo

“RIO – O governo do Rio de Janeiro confirmou nesta segunda-feira, 6, que não há mais nenhum canal de negociação com os bombeiros fluminenses. Os militares estão em estado de greve desde a manhã de sábado, depois que o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) expulsou um grupo de bombeiros que havia tomado o Quartel Central da corporação na noite de sexta-feira. 439 militares foram presos…”
http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,govern

Quem está mentindo? O governador (lágrimas de crocodilo) Sérgio Cabral, o novo Comandante dos bombeiros, os bombeiros, a população…???

Responder

José Marcelo Serrano

06 de junho de 2011 às 23h31

Aos 65 anos de idade , já vi muita coisa extranha e me preocupa o fato de ver a midia tradicional e a moderna com blogs, especialmente, tentar construir a idéia de que é justificável o ato de ocupação de prédio público por militares, e os bombeiros o são, descumprindo o RDI quebrando hierarquia, para ser suscinto há um processo de desmonte de milícias no RJ e delas fazem parte muitos integrantes da corporação, que pelo tipo de atividade nas milícias não estão nem ai para regulamentos e respeito a superiores, me lembro dos marinheiros no Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro,, lá pelos anos 64 liderados pelo famoso Cabo Anselmo, me lembro de um certo oficial do Exercito que fez explodir uma bomba no banheiro de uma unidade militar e fico pensando se fosse o ato produzido pelos bombeiros, atos produzidos por civis funcionários públicos estariam aqueles funcionários sendo colocados no colo e acariciados como estão sendo os militares. A busca de melhor soldo é justa mas ferir o Estado Democrático de Direito me causa um certo terror; se der certo, com os 439 liberados sem punição o que pode vir pela frente.

Responder

    Zé das Couves

    06 de junho de 2011 às 23h56

    É o que estou tentando dizer pra eles, mas não adianta, eles acham que miltares são trabalhadores comuns. Deixem eles quebrarem a hierarquia, que invadam quartéis, que façam passeatas, manifestações e o diabo a quatro, e vcs vão ver onde isso vai parar. Quando se derem conta da cag*** os caras já fecharam o Congresso (motivos pra isso não faltam – corrupção, etc) e aí não adianta mais chorar.

    Luciano Prado

    07 de junho de 2011 às 12h19

    O Zé das Couves só abre a boca quando tem certeza.

    Né não Zé?

    Zé das Couves

    07 de junho de 2011 às 13h03

    Tá bom Luciano, eu sou paranóico.
    Militares são trabalhadores comuns.
    Invadir quartel não é nada demais.
    Os militares brasileiros são progressistas e adoram confraternizar com as esquerdas.
    Bolsonaro é uma exceção.
    O Brasil não tem tradição de golpes de estado.

    Zé das Couves

    07 de junho de 2011 às 15h48

    Tá bom Luciano, eu sou paranóico.
    Militares são trabalhadores comuns.
    Invadir quartel é a coisa mais natural do mundo.
    Militares são progressistas e adoram confraternizar com as esquerdas.
    Bolsonaro é exceção.
    Eu pensava que quarteladas eram coisas de repúblicas bananeiras, mas vc me mostrou a luz. É evidente que esta coisas vivem acontecendo nos EUA, França, Alemanha…
    Né não, Luciano?

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 17h13

    Vale lembrar das revoltas tenentistas e seus fins trágicos.

    Marcio H Silva

    07 de junho de 2011 às 00h00

    Caro Jose Marcelo me preocupa também muitos fatos neste nosso estado democrático de direito neste meus 55 anos, fatos como escandâlos políticos envolvendo altas somas de dinheiro recolhida por impostos pagos por nós e nenhum corrupto sequer chegar perto da cadeia. O ocorrido no RJ partiu dos Bombeiros Guarda Vidas, uma nova qeração que entrou em 2007, a chamada geração Y, que tem comportamento diferente do pessoal da antiga, não aceitam certas condições e pressão, meu caro o mundo está mudando e voce pelo jeito não tem acompanhado. São os jovens que mudam o mundo e a forma de viver como mostra a história da humanidade. Se nossos lideres dessem exemplo, o respeito seria maior.

    Marcio H Silva

    07 de junho de 2011 às 00h47

    Caro José Marcelo Serrano, lembrei de outra: O capitão do exercito que participou do atentado a Bomba no Riocentro está solto e dando aula em faculdade em Brasília, aliás, nunca foi preso.

    E mais outra: O General Sebastião Curió, assassinou muitas pessoas no Araguaia, sem levar nenhuma a julgamento. e está vivendo com ótima aposentadoria em Brasilia.

    Iza

    07 de junho de 2011 às 09h40

    E o militar que ameaçou colocar uma bomba no Sistema Guandú hoje é parlamentar e atende pelo nome de Bolsonaro.

    Zé das Couves

    07 de junho de 2011 às 10h57

    Nova geração é? Geração Y?
    Pois veja o que estava na página da AMAN até outro dia:
    "A Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) realiza, no dia 04 de dezembro 2010, a cerimônia de Declaração de Aspirantes a Oficial da Turma General Emílio Garrastazu Médici. A cerimônia é uma das mais importantes da nossa Escola e representa o cumprimento da missão, que é a de formar o oficial de carreira combatente, futuro líder do Exército Brasileiro. "
    Veja que são aspirantes, entraram há pouco tempo nas FA, portanto são legítimos representante dessa "nova geração" da qual vc fala.

    Marcio H Silva

    07 de junho de 2011 às 13h50

    Caro Zé da couves, meu outro filho, o do meio, está na AMAN. Fui na palestra de inicio de curso agora em fevereiro, chamado de "entrada dos portões". Pois bem, o General confirmou esta geração Y dentro do exercito. Garotos que tomam bomba e se lesam muito mais do que os antigos e são menos resistentes. Querem resultados rapidos. Bastante inclinados para as novas tecnologias. Mas esta geração está se tornando um problema, pois se lesionam muito porque os tenis atuais são confortáveis. O que fazer , conviver com o fato e tentar treina-los corretamente. Quanto ao nome da turma é escolhida pelos superiores, isto não quer dizer que esta nova geração vá pensar como a anterior. Voce teve algum problema com as forças armadas?

    Luciano Prado

    07 de junho de 2011 às 00h51

    Sabe o que ocorre Serrano… é que você parece que tem medo de evoluir. Saudosista, você ainda é do tempo do regime militar em que tudo era proibido. Nada podia e tudo que não estava no script dos milicos era considerado subversão à ordem constituída.

    Os tempos mudaram. As pessoas têm o direito de não aceitarem ser aviltadas, humilhadas, sacaneadas e achincalhadas. E a forma que as sociedades encontraram para não aceitar o cabresto dos poderosos é a reunião em associações, sindicatos etc. para dizer não ao arbítrio de criminosos travestidos de governantes.

    Aqui e acolá ocorre algum excesso. Alguma anormalidade. E isso faz parte do processo de amadurecimento.

    Vamos prá frente. Não deixa o passado te dominar. Não tenha medo. Limpe o mofo e vamos que vamos.

    Os bombeiros estão apenas querendo um salário digno.

    E você pode ajudar se não atrapalhar.

    Anonimo

    07 de junho de 2011 às 09h14

    Vc não está totalmente errado. Fico preocupado principalmente porque sei que as forças armadas e seus arapongas do serviço de inteligência estão de olho em tudo que acontece no momento político. Fico ainda mais preocupado por ter ouvido coisas do tipo de um membro das forças armadas.

    Luciano Prado

    07 de junho de 2011 às 22h58

    Coitado do Anonimo. Tá se borrando todo por nada. Ô Anonimo… Acorda cabra.

Fabio_Passos

06 de junho de 2011 às 23h16

Como pode o Rio de Janeiro pagar os piores salários aos Bombeiros em todo o Brasil?

E o governador ainda acha que tem razão? Meses sendo intransigente nas negociações, manda a polícia descer o cacete nos bombeiros e ainda xinga os trabalhadores?
Governador estúpido!

Responder

    Bruno

    07 de junho de 2011 às 17h20

    Como pode, meldéls?! É claro que os piores salários deveriam estar em São Paulo, terra do Serra, do FHC, do Covas e do Quérrrcia! Opa, peraí…

    Fabio_Passos

    07 de junho de 2011 às 21h34

    Pois é… até parece que o Rio de janeiro quer seguir os péssimos exemplos de SP.

Augusto

06 de junho de 2011 às 23h14

Enquanto isso, Budalocci fatura R$ 20 milhões em quatro anos, compra um ap de R$ 6 milhões, ganha R$ 20 mil na Casa Civil e Dilma ainda o mantém empregado. Para melhorar, o PGR ainda arquiva todas as representações contra Budalocci… Se Budalocci fosse bombeiro, estaria na cadeia neste momento.

Responder

    Iza

    07 de junho de 2011 às 09h24

    Augusto
    Está mais do que provado e comprovado que não houve nada de ilegal com o Palocci.
    Se formos pautar nossos comentários nas notícias irresponsáveis que certos meios de comunicação espalham, este País se torna ingovernável.
    Se formos levar isto realmente a sério, melhor é verificarem a vida financeira do Aécio, do Guerra e de muitos mais que fazem parte dos partidos da oposição.
    Para que não houvessem casos como o do Palocci, o governo federal, na gestão passada, lançou um projeto de lei, aumentando a quarentena após ministros deixarem os cargos e foi recusado pala oposição.

paulo gimenes

06 de junho de 2011 às 22h47

Que triste. quanto custa a irresponsabilidade do voto carioca. ladrão e marginais soltos que nem a fuga do alemão e trabalhadores presos.

Responder

Gerson Carneiro

06 de junho de 2011 às 22h40

No final do vídeo do link abaixo, mostrado no Jornal da Band, um bombeiro diz que a mulher dele, grávida de 3 meses, sofreu aborto dentro do quartel. Será que o sr. Marcio H. Silva sabe informar alguma coisa sobre?
http://videos.band.com.br/Exibir/Quase-500-bombei

Responder

    beattrice

    06 de junho de 2011 às 23h22

    Essa notícia foi divulgada no post do VIOMUNDO no próprio sábado sobre o assunto.

    FrancoAtirador

    06 de junho de 2011 às 23h57

    .
    .
    Eu fui um dos que transcrevi, em comentário aqui no Viomundo,
    a notícia que havia sido publicada no sítio "O Dia":
    .
    .
    Sob ameaça de invasão do BOPE, esposa de salva-vidas, grávida de 3 meses, sofreu um aborto

    Rio – "Mataram o meu filho". Esta foi a afirmação do cabo Túlio Anselmo, salva-vidas de Rio das Ostras e marido de Cléa Borges Menegeli, 27 anos. Grávida de 3 meses, Cléa participava da ocupação ao Quartel Central dos Bombeiros, na Praça da República, acompanhando o marido quando sofreu um aborto.

    Segundo Túlio, a confusão começou por volta de 2h da madrugada deste sábado. Cléa ficou nervosa com especulações de que o Bope invadiria o quartel e foi para o banheiro, onde perdeu muito sangue. Após o ocorrido, ela foi levada ao Hospital Souza Aguiar, mas não chegou a ser atendida.

    Em seguida, Cléa seguiu para a Maternidade Oswaldo Nazareth, na Praça XV, onde deu entrada às 3h50. De acordo com seu marido, ela chegou a ser atendida, mas o hospital não apresentava aparelho de ultrassonografia. Cléa e Túlio decidiram, então, voltar ao quartel na Praça da República, mas a mulher passou mal novamente e foi levada para o Hospital dos Bombeiros, no Rio Comprido, dando entrada na unidade às 9h05. Cléa está recebendo soro e deve ficar internada no local até a manhã de domingo.

    Túlio ficou revoltado com a perda do bebê. Pai de duas crianças, uma de 8 e outra de 10 anos, ele afirma que levou a mulher grávida para o protesto apenas porque se tratava de uma "manifestação pacífica".

    "Não somos bichos. Não somos bandidos. Nós não apresentávamos perigo nenhum. Nosso objetivo é apenas pedir mais alimentação. Eu salvo a vida dos outros e ganho menos de R$ 1 mil para sustentar minha família. Isso não é justo", afirmou o salva-vidas, que disse não temer sofrer retaliações e que garante que vai processar o Governo do Estado pelo aborto sofrido pela esposa.

    Agência O Dia

    http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2011/6/g

    Conceição Lemes

    07 de junho de 2011 às 01h40

    Obrigada, Franco. abs

    Marcio H Silva

    07 de junho de 2011 às 00h07

    Conheci seu marido que é cabo nas escadarias da ALERJ sabado a noite. Ela nesta segunda feira esteve no programa do Wagner Montes, na Record Rio mostrando uniforme de bombeiro rasgado por bomba de gas lacrimogenio atirada a queima roupa manchado de sangue e copia da carta ( termo de culpa ) que queriam que fosse assinada pelos detidos. Ela está bem, mas está indignada com a situação, chorou muito no programa do Wagner. Seu marido só não está preso porque foi liberado para socorrer a esposa.

    Conceição Lemes

    07 de junho de 2011 às 00h18

    Obrigada, Beattrice e Marcio. abs

    Gerson Carneiro

    07 de junho de 2011 às 05h39

    Afinal, sofreu ou não o aborto?

    Conceição, é possível sofrer aborto na sexta-feira, ou sábado, e na segunda já está liberada para comparecer em programas de TV?

    Marcio H Silva

    08 de junho de 2011 às 16h35

    Creio que sofreu, porque meu filho e Nora viram ela com as calças ensanguentadas sendo levada pelo pessoal da SAMU para a ambulancia.

    Conceição Lemes

    06 de junho de 2011 às 23h27

    Gerson, vou perguntar ao Márcio. Abração

Indignação

06 de junho de 2011 às 22h32

Além de pagar salário indigno, referir-se aos bombeiros como: irresponsáveis, vândalos e criminosos, só teve o objetivo de querer justificar-se e não assumir a propria culpa, pois o maior culpado por tudo, é o próprio governador do RJ, que demostrou sua incapacidade e "deixou" a situação chegar a esse ponto. Usando de sua "falsa" e "covarde" autoridade, ameaçando de processos os bombeiros presos. Pior ainda, foi a ação "covarde" do BOPE usando tática e recursos que deveriam ser empregadas frente aos marginais, que no RJ estão a solta, graças aos desmandos do governo. O "ditadorzinho" de araque Cabral pode agora ser comparado aos personagens da História como Hitler, Mussolini dentre outros. Este é o Brasil de incompetentes, hipócritas, Palloccis, mensalão, corrupção que os brasileiros são obrigados a suportar. LASTIMÁVEL.
Manifesto meu apoio integral a todos os membros da corporação mais admirada do Mundo: os bombeiros, verdadeiros heróis! Que Deus os proteja da hiprocrisia do malgrado governador, que deveria se envergonhar das suas atitudes tiranas e incompetentes (como sempre foi).

Responder

    Marcio H Silva

    07 de junho de 2011 às 00h37

    Realmente o vocabulário do governador do rj é extenso.
    No video do garotinho sacaneando ele e lula antes da eleição, Cabral chama o garoto de otário. Palavreado de rua, não de um governador, e ele sabia que estva sendo filmado.

    No movimento dos professores ano passado chamor os mesmos de vagabundos. Palavreado de sujeito que não gosta de ser contrariado, porque é um mimado.

    Na tragédia de realengo, chamou o causador da tragédia de PSICOPATA, sem saber qualificar corretamente o problema do sujeito. fala qualquer besteira quando está com raiva.

    Agora no episódio dos bombeiros, chamo-os de vandalos, irritando a todos, e mostrando quem realmente é pessoa do governador.

Guilherme Milani, SP

06 de junho de 2011 às 22h25

O assunto que abordo não tem relação com este tópico, mas o considero tão ou mais grave que ele. Alguém aí sabe do que se trata a Lei 12.403/11? Explico: Pelo texto aprovado E SANCIONADO pela presidenta Dilma ninguém mais será preso por cometer crimes com pena de até quatro anos, como formação de quadrilha e furto. A lei entra em vigor no próximo dia 5 de julho. Engraçado que desde a Satiagraha nossos bandidões endinheirados só conseguiram benefícios no judiciário e na política. Absurdo! Azenha, dê voz ao assunto em seu site, essa lei é imoral!

Responder

alfred

06 de junho de 2011 às 22h21

Além de ditador, o governador é Burro com B maiúsculo. Conseguiu ter a maioria esmagadora da população contra ele!

Responder

Luciano Prado

06 de junho de 2011 às 21h53

Participe da pesquisa de O Globo online

"Você é a favor da greve dos bombeiros?"

Resultado parcial:

Sim, pois acho que eles recebem pouco72.50%

Em parte. Concordo com as reivindicações, mas não com a forma como elas têm sido feitas22.63%

Não, pois prejudica o atendimento à população4.88%

Atenção! Cuidado! O Globo pode manipular a pesquisa
http://oglobo.globo.com/rio/vote/6379.asp?pergunt

Responder

    Aline C Pavia

    07 de junho de 2011 às 00h17

    Boicote total a Globo, não entro em site, não vejo a TV, não compro o jornal, onde eu puder poupar meu tempo, dinheiro e intelecto excluindo esse lixo da minha vida, assim o faço.

    Luciano Prado

    07 de junho de 2011 às 22h59

    Entra só para dar um força para os bombeiros.

Luciano Prado

06 de junho de 2011 às 21h42

O senhor Marcio H. Silva relaciona alguns políticos que então empenhados em ajudar e resolver o impasse.

Não vi o nome do deputado Brizola Neto dentre os citados.

Aliás, o deputado tem jurando de pés junto que está tentando ajudar.

E tem quem, acredite.

Responder

Zé Fake

06 de junho de 2011 às 21h27

Não dá, não tem jeito, é inaceitável o que fizeram. Não tem desculpa. Que fizessem uma passeata, atrapalhassem o trânsito, incomodassem todo mundo, fizessem o diabo a quatro, mas invadir o quartel e ainda por cima com familiares não dá pra aceitar.

Responder

    Luciano Prado

    06 de junho de 2011 às 22h07

    É isso mesmo.

    Já imaginou se os bombeiros se juntam aos terroristas da Al-Qeada, tomam a cidade, o Estado e depois o país?

    Pior. Certamente invadiriam a Argentina e partiriam para o Uruguai.

    Pior ainda. Tomariam até os Estados Unidos.

    Com um conto de reis no bolso e fortemente armados com mulheres e filhos esses caras são uma ameaça à nossa frágil democracia.

    Estou me borrando de medo.

    O país correu sério risco.

    Graças a Deus temos um governante como Sérgio Cabral que chora rios de lágrimas pelo Rio de Janeiro.

    Zé das Couves

    06 de junho de 2011 às 22h53

    Vai brincando, vai… hoje são os bombeiros, amanhã é a PM (que também ganha uma merreca), depois quem é que sabe? Repito o que falei em outro post: Militares tem treinamento, armas e são organizados, a única coisa que os impede de tomar o poder é a HIERARQUIA, a DISCIPLINA. Permita a quebra de hierarquia e tá feita a m****.

    Araquem

    06 de junho de 2011 às 23h35

    Traficantes também tem treinamento, armas e são organizados. E muita grana. E atacam quartéis.
    Mas não se vê o Sergio Cabral babando contra eles. Alguém saberia porque?

    Zé das Couves

    06 de junho de 2011 às 23h51

    Traficantes não tem treinamento nenhum e nem são tão organizados assim. Além disso não tem interesse em tomar o poder, pois já estão infiltrados nele.
    Militar não é um trabalhador comum, tanto que respondem a um código penal próprio. Militar não faz greve, amotina-se. E motim, em qualquer lugar do mundo, é tratado na bordoada. Pouco importa se o governo é de esquerda ou de direita. Repito: para se preservar uma democracia, deve-se tomar algumas precauções, e uma delas é não dar bobeira com militares. Tem que matar a serpente no ovo.

    Araquem

    07 de junho de 2011 às 00h25

    Voce falou igualzinho ao Figueiredo: pra preservar a democracia eu prendo e arrebento.

    Tiago Mendonça

    07 de junho de 2011 às 00h51

    Zé das Couves, militar não é serpente.
    Somos trabalhadores e cidadãos, que temos família e precisamos de renda para sustentá-la.
    Os bombeiros militares do RJ recebem um salário de fome e, diante do descaso e do silêncio autoritário de Sérgio Cabral, tomaram uma atitude radical, que fere a hierarquia.
    Se você ganhasse 950,00 reais por mês e tivesse família para sustentar, e se seu trabalho envolvesse risco de vida, talvez suas discutíveis considerações estratégicas fossem suplantadas pela solidariedade a gente de bem que sofre por conta de um sistema corrupto e ineficaz.
    Respeite os militares, por favor. Nós também frequentamos blogs progressistas.
    Analise melhor a história e verá que o golpe de 64 foi um golpe civil-militar. Os militares, que foram a ponta de lança do processo e encabeçaram os cargos majoritários, se queimaram e deixaram o poder. As Forças Armadas hoje estão sucateadas, pagando por isso. Os civis da ARENA, empresários, etc, estão até hoje muito bem. Estavam majoritariamente no poder até 2003. Alguns, como Sarney, ainda estão por aí.
    As serpentes já saíram do ovo há muito. Algumas delas estão no RJ, oprimindo os servidores estaduais, entre eles os bombeiros militares.

    Luis Fernando

    07 de junho de 2011 às 09h35

    Sempre achei isso, os militares foram a bucha de canhão dos verdadeiros donos do capital ! Alguns se corromperam e ganharam muita grana na epoca, mas nada comparado as fortunas de quem verdadeiramente patrocinou e ganhou com o golpe (vide a rede globo de televisão)

    Zé Fake

    07 de junho de 2011 às 17h15

    Verdade. Tanto assim que todos os presidentes-ditadores foram civis, não é mesmo ? Os militares foram uns coitadinhos enganados pelos "verdadeiros donos do capital".

    Luis Fernando

    08 de junho de 2011 às 09h42

    Não foram coitadinhos não, tem muita culpa na historia, não distorca o que eu falei mas estavam a serviço da máquinha burguesa, ou você acha que o Bush não esatva a serviço das petroleiras na guerra ao Iraque ?

    Luis Fernando

    08 de junho de 2011 às 09h47

    Entenda: os militares foram sim culpados por tudo o que fizeram, tem muita responsabilidades, mas eles estavam a serviço de quem realmente ganhava dinheiro com o golpe, em troca foram muito bem remunerados inclusive (tudo por fora). Uma caracterestica do capitalista brasileiro é a covardia, eles não assumem suas posições, precisavam dos buchas de canhão para não serem demonizados, os mesmos que fazem propagandas bonitinhas hoje, que fazem campanha de responsabilidade social e etc foram os mesmos que financiaram e ganharam muita grana com o golpe.

    Zé das Couves

    07 de junho de 2011 às 10h49

    Ora, alguém lúcido… Tudo bem, vamos lá:
    Sobre algumas coisas estamos de acordo:
    1°) Sergio Cabral é um escroque;
    2°) Os bombeiros tem razão em suas reivindicações, recebem um salário aviltante.
    3°) Tenho muito respeito pelos militares. Quando usei a expressão "ovo da serpente" eu queria dizer, e talvez não tenha ficado claro, que devemos ficar atentos para não criar, inadvertidamente, o ambiente político-institucional favorável a um golpe.
    Dito isso,cabem outras considerações:
    1°) Militares, em geral, são reaças. Um ou outro tem a cabeça mais aberta,como parece ser o seu caso, mas a maioria está mais pra Bolsonaro do que pra Maria do Rosário.
    2°) O golpe de 64 foi, sem dúvida, civil-militar, mas os civis sozinhos não teriam feito nada.
    3°) Invasão de quartel é coisa de república bananeira, ou vc consegue imaginar o exército americano fazendo isso? Motim é punido severamente em qualquer lugar do mundo com prisão e expulsão. Sinto muito, mas se vc não concorda com isso escolheu a carreira errada.
    4°) Não pode haver tolerância com quebra de hierarquia, pois não dá pra prever como isso vai acabar. Provavelmente não vai dar em nada, mas se cria um precedente. Hoje são os bombeiros, amanhã os PM's,depois de amanhã a Marinha e assim por diante até estar instalada a anarquia.

    Iza

    07 de junho de 2011 às 09h36

    Militares não podem isso, não podem aquilo, mas podem sofrer com salários aviltantes.
    Essa lei que os impede é que dá respaldo a que um governador civil os tratem debaixo de cassetetes, bombas de efeito moral e descaso às suas reclamações.

    E ainda tem que recebem 1 (hum) tubo de filtro solar por ano, sem contar que não recebem vale transporte.

    Quero ver se esta gente que está dando força ao que Cabral está fazendo, estariam não estariam furiosos se fosse com eles ou algum parente.

    Demagogia.

    Marcio H Silva

    07 de junho de 2011 às 00h40

    Caro Araquem, este departamento pertence ao Beltrame.
    Aliás, porque o Alan Turnowski foi solto pelo TJ-RJ?

    Araquem

    06 de junho de 2011 às 23h17

    Isso mesmo, Luciano. O país correu sério risco.
    Esses bombeiros vândalos e criminosos desrespeitaram uma lei dos generais-gorilas-ditadores, criada em 1969 com base no AI-5. É o tal de Código Penal Militar, que na verdade não é lei, mas decreto.

    beattrice

    06 de junho de 2011 às 23h24

    Esse enredo tem até nome: CORDEL DESENCANTADO.

    Zé Fake

    07 de junho de 2011 às 17h07

    Os bombeiros foram irresponsáveis, agora não adianta tentar esconder o sol com a peneira. Usaram as próprias famílias como escudos humanos. Foi simplesmente vergonhoso.

rita

06 de junho de 2011 às 20h55

a ditabranda ainda é uma sombra… que assusta.

Responder

    beattrice

    06 de junho de 2011 às 23h25

    Só assustam os fantasmas que não são devidamente exorcizados pela VERDADE:
    COMISSÃO da VERDADE. PUNTO y BASTA.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!