VIOMUNDO

Diário da Resistência


Projeto em andamento no Congresso propõe esquema fradulento semelhante ao que levou a Grécia à bancarrota
Reprodução de vídeo
Denúncias

Projeto em andamento no Congresso propõe esquema fradulento semelhante ao que levou a Grécia à bancarrota


26/09/2019 - 21h18

A ideia é antiga e segue viva no Congresso

Da Redação

A coordenadora nacional da Auditoria da Dívida Cidadã, Maria Lucia Fattorelli, voltou a denunciar aos deputados federais o andamento no Congresso do projeto de lei 459, que segundo ela reproduz esquema fraudulento “semelhante ao que quebrou a Grécia e mais 17 países europeus que emprestaram garantias a esse esquema”.

Ela diz que o esquema já foi denunciado por entidades como a Associação Nacional dos Auditores Fiscais e o Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional.

Trata-se da “venda do fluxo da arrecadação tributária”.

Difícil de entender?

Uma prefeitura “vende” sua arrecadação antecipadamente a um agente financeiro.

O prefeito recebe o dinheiro, faz obras, garante sua reeleição.

Aquele agente coleta o dinheiro dos impostos, trabalha com ele, embolsa parte em comissões. Faz dinheiro em cima do dinheiro público que deveria servir à população.

É tentador para os políticos, mas pode ser uma péssima notícia para os contribuintes, já que dá margem a todo tipo de negociata nos bastidores, feita com dinheiro dos impostos.

Fattorelli dá o exemplo de Belo Horizonte, onde já aconteceu: a Prefeitura recebeu 200 milhões antecipadamente — na ocasião da venda de seus papeis — mas cedeu R$ 880 milhões do fluxo de sua arrecadação tributária a terceiros, mais IPCA, mais 1% ao mês.

Leiam a argumentação de Fattorelli:


Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

27 de setembro de 2019 às 17h46

Avança o Projeto de Extermínio da Milícia do Guedes …

40 Milhões de Brasileiros estão na Informalidade,
informa IBGE: https://t.co/A7ZVniPOsd

[Significa dizer que 40.000.000 de Pessoas no Brasil
trabalham Sem Registro Formal no Mercado de Trabalho]

Estão na informalidade todos aqueles
que são empregados sem carteira assinada,
trabalhadores por conta própria,
empregadores sem CNPJ e
trabalhadores familiares auxiliares.

Eles representam um contingente de
41,4% da população trabalhadora do país.

https://twitter.com/luisnassif/status/1177652731139506176
https://jornalggn.com.br/trabalho/40-milhoes-de-brasileiros-estao-na-informalidade-informa-ibge/

Responder

ERNANI FERREIRA LEANDRO

27 de setembro de 2019 às 11h33

Provavelmente as colocações que passarei a fazer decorrem tanto de desinformações minhas mais aprofundadas sobre o assunto quanto do seguinte fato: a circulação das informações sobre a PLP459/2019 que chegam, pelo menos ao Movto Comunitário que coordeno na Região OESTE de Belo Horizonte, são fragmentadas e de frentes diferentes ( embora ser de frentes diferentes parece-nos ser positivo uma vez que unanimidade não é característica da desejada Democracia .
Já teríamos atingido, por parte dos diferentes estudiosos da matéria, o momento para painéis de debates preparatórios para uma AUDIÊNCIA PÚBLICA AMPLIADA que mereça este nome, sobre este assunto ?
Ou não seriam estes os PASSOS SEGUINTES seguintes para um responsável e necessário envolvimento comunitário ?
[email protected] ou Fones (31) 3332-3340 e 9 9949-6416. Conselheiro Titular do COMUSA BH (Conselho Municipal/BH de SANEAMENTO), voluntário eleito para o biênio 2018/2010 para a cadeira que representa os moradores de Belo Horizonte.

Responder

Morvan

27 de setembro de 2019 às 09h58

Bom dia. O nosso país se tornou o paraíso; dos bucaneiros. Quem foi eleito (?) em cima de um discurso moralizador das finanças públicas transforma-as em prêmio, para os financistas, claro, sem esquecer a geração de mais despesas, ante a criação de ente estatal destinado a prover vantagens para os rentistas. Bastante surreal, mesmo sabedores do momento gris que vivemos.

Responder

a.ali

26 de setembro de 2019 às 22h28

é a pá de cal para selar a bancarrota total…

Responder

abelardo

26 de setembro de 2019 às 21h34

Opa! Vamos repassar e ampliar a denúncia. O ideal seria começar já com um grande abaixo assinado e iniciado por uma respeitável e conhecida instituição que trabalhe pela democracia, pelo estado de direito, pelos direitos humanos, sociais, econômicos e financeiros.
https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2019/09/captura-de-tela-2019-09-26-axxs-19.31.03-587×800.png

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.