VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Professor em greve denuncia maquiagem tucana


02/06/2011 - 00h29

Sou professor do Centro Paula Souza (Autarquia do Governo de SP).

Estamos em greve há quase um mês  por conta do arrocho salarial ocorrido nos governos do PSDB em SP.

Existem vários motivos para justificar essa greve, mas o objetivo desse contato é tentar apagar esse silêncio da imprensa paulista em relação a este movimento e às Etec’s [Escola Técnica Estadual] de maneira geral.

As propagandas das Etec’s durante esse período de greve foram tiradas do ar, para que a menina dos olhos do governo de SP não fosse maculada com esse movimento. Ao mesmo tempo, inaugurações de escolas deixaram de acontecer, também por conta disso.

O Estadão há algum tempo publicou matérias relatando greve  de professores em todo o país e não citou uma linha sobre a greve em SP. Ontem o Jornal Nacional falou de greve de professores no Nordeste e nada daqui de SP. Passam a sensação de que aqui não acontecem greves e que tudo é lindo, como na propaganda.

Um dia antes do movimento acontecer, o governo anunciou um aumento de 11%, que não cobre a inflação de 6 anos sem reajustes e que, na prática, corresponde a um  aumento de R$10,00 para R$11,10 na hora-aula  no CEETEPS [Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza], já que nós  não trabalhamos em jornada, e sim por hora-aula, como o governador  tentou esconder.

Seria uma vergonha para ele, Geraldo, anunciar depois de 6 anos um aumento de R$1,10.

O nosso vale-refeição é de R$4,00. O que não paga nem o lanche  nas cantinas  das Etec’s.

Além de todos esses problemas, tentamos  desenvolver um bom trabalho, mas enfrentamos problemas graves de infraestrutura. Escolas com cursos de informática que não possuem computadores e internet, além de problemas com segurança e falta de profissional para lecionar.

Houve a expansão do ensino técnico em SP todo vinculado  a “escola-extensões”. Como funciona isso: escolas ociosas no horário noturno são usadas para cursos que não demandem uma aplicação efetiva de recursos em laboratórios de tecnologia.

Basta ter professores que o curso acontece, não existem laboratórios de informática em alguns casos.

Desta forma, o plano de expansão das  Etec’s matriculou significativamente mais alunos que nos anos anteriores, mas  a evasão  nestes cursos, por conta da ausência de professores — e de infraestrutura também — é altíssima. Essa é uma preocupação do CEETEPS, já apresentada em documentos internos.

Para comparação, um professor de Etec em inicio de carreira é remunerado com R$10,00, enquanto um professor do SENAI tem remuneração de R$20,00 a R$25,00, dependendo do curso oferecido.

Enfim, gostaria muito de saber como o Centro Paula Souza vai contratar os professores de audiovisual para a Etec Roberto Marinho, aquela do lado da Globo, pagando R$10,00 a hora-aula, já que o próximo vestibulinho para o curso já está em andamento, para turmas que terão início em julho. A não ser que a Globo ofereça esses professores…

Estamos com déficit  de professores em várias  áreas e peço que visite  várias Etec’s para constatar  o que digo.

Em alguns cursos, podemos afirmar que, por conta desses problemas, uma escola de tecnologia está defasada tecnologicamente, uma vez que nós professores, com essa remuneração e esquecidos pelo governo do estado, não temos condições de nos atualizarmos e oferecermos a nossos alunos o que há de ponta em tecnologia.

Professor para esse governo, só para fazer propaganda, o que não faltou no início deste ano e na campanha eleitoral do ano passado.

Para concluir, conto contigo para  quebrar o silêncio da mídia em relação a esse movimento.

Obrigado

A. R.





84 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

As escolas que não aprovaram no exame da OAB | Viomundo - O que você não vê na mídia

06 de julho de 2011 às 16h34

[…] A educação brasileira está ao Deus dará. As escolas técnicas, orgulho do tucanato paulista, estão em greve e sucateadas. Como diz a professora Amanda Gurgel, transformar a educação em fonte de lucro é a grande […]

Responder

Zé João

19 de junho de 2011 às 21h23

Gente, gente!
Precisamos de um chamamento que nos unifique na luta contra os 20 anos de desmonte e arrocho no Estado.
"Estatização de todos os serviços publicos estaduais"?
"Concurso publico para todos os trabalhadores vinculados ao Estado" ?
" Eleição direta para secretários de estado" ?

Responder

Professor Vidal: “Acham o quê? Que somos imbecis?” | Viomundo - O que você não vê na mídia

13 de junho de 2011 às 17h14

[…] Leia aqui “Professor em greve denuncia maquiagem tucana” […]

Responder

Governo paulista contrata empresa suspeita de fraudar licitações | Viomundo - O que você não vê na mídia

09 de junho de 2011 às 15h25

[…] Leia aqui “Professor em greve denuncia maquiagem tucana nas escolas técnicas” .   […]

Responder

Jorge mendes

05 de junho de 2011 às 14h07

Digite o texto aqui![youtube J3cIsqbNp9M http://www.youtube.com/watch?v=J3cIsqbNp9M youtube]
O protesto de Uma professora ,aposto que o Governador não está nem aí para os professores e todo o funcionalismo ,acho que para resolver só um a greve geral de todas as categorias e todos os três poderes +MP e defensoria e Adm.Indireta,para tudo 15 dias e só assim vai mudar esse quadro de arrocho salarial e vale Coxinha.
A contagem regressiva para o fim do DESGoverno de Alckmin http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=5120187…

Responder

daise

04 de junho de 2011 às 12h46

Realmente é um absurdo isso acontecer . Os pais dos alunos deveriam revoltar-se e insistir na greve e apoiar os professores das etecs e fatecs .Quando isso acontecer quem sabe seríamos ouvido.

Responder

Bernardino

03 de junho de 2011 às 11h48

Nao há saida para educaçao neste país.Há sim:FEDERALIZAR a Educaçao Basica(proposta do Cristovam Buarque)aí sim teremos a uniao bancando oensino e os estados nao receberao verbas para desvia-las como fazem de rotina!!I ISSO é tarefa pr estadista macho e guerreiro.O que nao temos aqui! Claro tem que mudar a constituiçao.Por enquanto fica o lenga-lenga : o estado nao tem dinheiro para banacar educaçao!
Meu caro Julio Silveira,neste pais a Direita desmata,a esquerda Privatiza e Comunista é Corretor dos Dois
É o samba do crioulo Doido tupiniquim.Neste sentindo o PT é farinha do mesmo saco dos Outros!!

Responder

João Roberto

03 de junho de 2011 às 07h54

Além do bico, o nariz da tucanada também é muito grande. É só propaganda enganosa. Deixa o Pinóquio saber que tem gente concorrendo com ele. E o Procon!!!

Responder

Sebastião Medeiros

03 de junho de 2011 às 00h53

Os TUCANOS só sabem privatizar o patrimônio público,entregar as riquezas nacionais para os cárteis e trustes transnacionais,sucatear o seviço público,precarizar as condições de trabalho , arrochar sálarios e produzir milhões de desempregados dispostos a qualquer coisa por um mísero salário.
Será que alguém em sã consciência que a volta deles no governo do Brasil.excetuando,É CLARO, aqueles que meteram a mão no dinheiro da PRIVATARIA.

Responder

    EUNAOSABIA

    03 de junho de 2011 às 10h48

    Privataria dos aeroportos vale???

    Daqui a pouco vai ter piloto de F5 ejetando sem ter onde pousar…

    Os Yankes vão comprar Cumbica…

    Privataria também ou não???

    Sebastião Medeiros

    03 de junho de 2011 às 12h06

    Eu sou contra a privatização dos aeroportos,acho um retrocesso em relação ao governo Lula,porém se os TUCANOS voltassem ao poder,através do Zé Pedágio,já estaria TUDO PRIVATIZADO:Banco do Brasil,Petrobrás,Eletrobrás,Caixa Econômica Federal,etc…Só sobrando o Palácio do Planalto e o mastro da Bandeira e olhe lá.

    Sebastião Medeiros

    03 de junho de 2011 às 12h40

    Outra coisa,um dos planos do ZÉ PEDÁGIO SERRA,ERA PRIVATIZAR E ENTREGAR A PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA OS FUNDOS DE PENSÃO DOS EEUU.O Chile adotou esta medida nos anos 80,governo do ditador Pinochet,porém muitas empresas de prividência privada quebraram deixando muitos aposentados SEM NADA,esta situação só foi resolvida,trinta anos depois,com a estatização parcial da previdência social Chilena no governo da Presidenta Michelle Bachelet.porém muitos idosos,neste meio tempo,faleceram sem receber nada das suas aposentadorias.

aurica_sp

02 de junho de 2011 às 22h34

Com o montante $$$$$$$$ que eles recebem de verba dos Tuks, sempre capricharão na maquiagem.

Responder

gefferson

02 de junho de 2011 às 21h01

isso me lembra 2006 os prof entraram em greve para terem aumento e desde desta época a ETE "agora é ETEc para parecer com FAETEC e sair na propaganda " era um caos a ETE é um exemplo vivo de bons professores é só ver que as melhores notas do enem do abc paulista são das ETEs em 1° ou 2° sempre, falta tudo nestas escolas uma escola que deixa muito a desejar em termos de estrutura tanto para os alunos quanto para professores, os prefessores das ETEs são herois pois fazem o que nenhum prof da rede pública normal faz um verdadeiro milagre com pouco. não é a toa que na época em que eu estudava a maioria dos meus colegas de sala votaram contra os tucanos ano passado nas comunidades do orkut a coisa estava muito polarizada entre os estudantes também mais pelo que percebi era entra marina e dilma os tucanos foram esquecidos e olha que estou falando de gente jovem com 16,17 anos

Responder

    Professor Normal

    03 de junho de 2011 às 09h48

    Concordo que os professores das ETEs fazem milagres, mas ao afirmar que eles fazem milagres que os professores "normais" não fazem, você só está reproduzindo o que a mídia administrada pela tucanalhada reproduz quase que diariamente, que as escolas "normais" não prestam e que a solução, segundo a tucanalhada, é o ensino técnico de "qualidade", o que não é verdade, e você sabe disso. A grande verdade é que a educação no Estado de São Paulo está em um estado deplorável.

Julio Diniz

02 de junho de 2011 às 19h37

Gostaria de parabenizar o professor pelo exposto acima, os professores são ignorados pelo governo e pela mídia, mas na hora de pedir votos o carro chefe deste governo foram as escolas técnicas, onde com o esforço de profissionais dedicados são formados técnicos para atender este mercado cada vez mais exigente, se o governo não abrir os olhos esses profissionais deixarão das aulas para trabalhar na industria, onde certamente serão mais valorizados.

Responder

João

02 de junho de 2011 às 18h03

A mais de vinte anos que a coisa só piora. Em São Paulo a grande república tucana e dos reacionários é assim. Quando se critica a "gestão" dos grandes administradores tucanalhas, ai vem os lambe botas e atacam a administração do PT que é federal. E nenhuma critica estadual nem municipal. falta de inteligência ou conivência. Talvez as duas coisas juntas. E me antecipo, nesse caso os incomodados não se mudam daqui pelo simples fato que essa é minha terra e não a deles, que passarão como no caso da política federal, questão de paciência e estômago.

Responder

Governo Alckmin segue política de arrocho salarial | Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de junho de 2011 às 17h57

[…] Leia aqui a denúncia de um professor em greve que denuncia a maquiagem tucana.   […]

Responder

Julio Silveira

02 de junho de 2011 às 16h27

Azenha, quero parabenizá-lo. Dentro dos Blogs "sujos" voce é um dos poucos que permite opiniões diferentes do lugar comum, do Jogo das torcidas partidárias. Sei que é dificil se manter democrata sem ser perseguido pelas correntes que transitam sem mea culpa, dos apoiadores incondicionais de qualquer coisa desde que venha do lado que apoiam, dos atos mais nobres aos mais vís. Percebo isso por que te acompanho e a outros blogs, alguns, visivelmente, fazem o jogo que tanto condenam ocultam o ruim de seus aliados ou alinhados politicos e baixam o sarrafo em seus adversários ideologicos ou mesmo pessoais. Nesse interim voce me parece o mais jornalista de todos, o mais sereno e justo. parabéns.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    02 de junho de 2011 às 17h15

    Falta de sorte. Quando alguém me elogia a Conceição tira o texto da capa… abs e obrigado

    francisco p. neto

    02 de junho de 2011 às 19h05

    Concordo contigo Julio.
    Aqui o Azenha é super democrático.
    Nunca tive um comentário bloqueado. Coisa que não acontece em outros blogs, inclusive o do PHA, que vive bloqueando comentários meus.
    A última dele foi bloquear um comentário meu em cima da opinião de outro internauta, que eu o respaldava e de maneira jocosa e bricalhona, ele, achou eu, não publicou porque disse que ele estava meio "bipolar" naquele dia.
    Que não tem o seu dia de bipolaridade, que atire a primeira pedra.

oswaldo j. baldo

02 de junho de 2011 às 16h17

É em São Paulo, ninguém ficará sabendo.
Agora elogiar os demos Tucanos, TVs, jornais, e revistas fazem a todo momento, se não tiver um motivo para o elogio eles criam um.

Responder

Antonio Elias

02 de junho de 2011 às 15h36

Desse jeito a eduação de São Paulo não será a pior do Brasil, mas a pior do mundo!

Responder

José Eduardo Camargo

02 de junho de 2011 às 15h13

Mais uma evidência de que São Paulo tornou-se de fato a vanguarda do atraso sob a tirania demo-tucana.

Responder

duarte

02 de junho de 2011 às 14h57

Pronto, era tudo que a imprensa golpista queria, um escandalo por mês e blindagem em São Paulo, lá vai tudo começar novamente.

Responder

EUNAOSABIA

02 de junho de 2011 às 14h35

Pensam que enganam quem?

A suposta universidade que Lula mostrou na TV na campanha de Dilma, não passa até hoje de um lixão a céu aberto… esse é o governo "Placa em terreno baldio" "pedra fundamental" e "pingo de solda"… tudo mentira e empulhação.

Quase três anos depois, o terreno está abandonado. A placa que anunciava as instalações está caída no mato, ao lado de um local que virou despejo de lixo. Não há sinais da muda jequitibá. Mesmo assim, a federal de Osasco foi motivo de propaganda na eleição. De fato, as aulas vão começar em março, mas serão ministradas no prédio de uma faculdade municipal que foi desalojada pela prefeitura, a Fac-Fito, para dar espaço para a federal. Para abrigar os novos estudantes, os alunos da municipal foram transferidos para salas construídas no fundo do terreno. “É um absurdo. Eles vão tirar alunos de seu espaço sendo que a Unifesp tem um terreno há três anos para seu campus”, diz a professora da faculdade municipal demitida depois de organizar protesto contra a remoção.

Responder

    Zé Fake

    02 de junho de 2011 às 22h07

    não passa até hoje de um lixão a céu aberto
    Mentira, isso aí, simplesmente. O terreno é um descampado que fazia parte de uma área militar, e até alguns anos atrás era usado de vez em quando para aqueles malditos rodeios.

    De fato, as aulas vão começar em março, mas serão ministradas no prédio de uma faculdade municipal que foi desalojada pela prefeitura, a Fac-Fito
    Já houve vestibular, as aulas estão em andamento, o campus já foi institucionalizado pela UNIFESP (é só olhar o site da UNIFESP). E a faculdade municipal (que não é gratuita) vivia em crise crônica de falta de recursos, abandonada pelos mesmos "políticos" que a estão usando agora para fazer politicagem vagabunda. Até onde sei, nenhum aluno da faculdade municipal ficou sem aulas, apesar da exploração política do caso.

EUNAOSABIA

02 de junho de 2011 às 14h31

De farsa e mentira vocês entedem…

O caso que mais chama a atenção é do campus da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) de Osasco, região metropolitana de São Paulo. Em abril de 2008, Lula foi à cidade para lançar a pedra fundamental do campus. No terreno de mais de 200.000 metros quadrados, plantou uma muda de jequitibá. A comitiva reunia, entre outros, o ministro da Educação, Fernando Haddad, o prefeito de Osasco, Emídio de Sousa, a então pré-candidata à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy. Em seu discurso, Lula fez questão de se referir à presença do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), um dos réus do processo do mensalão. “Se não fosse ele, essa universidade não sairia. Toda semana ele infernizava a vida do Fernando Haddad”, disse Lula.

Responder

    Zé Fake

    02 de junho de 2011 às 15h58

    Os trâmites para a cessão do terreno à UNIFESP aparentemente já foram concluídos, porque ela já colocou sua placa lá. A construção das instalações definitivas depende agora dos processos internos da universidade. A politicalha oposicionista insiste em dizer que a universidade "não existe", apesar de já terem sido realizados vestibulares e os 4 cursos estarem em andamento (em prédio provisório cedido pela prefeitura, já que não há necessidade instalações especiais).

    José de França

    02 de junho de 2011 às 23h52

    EUNÂOSABIA: você não sabia de muitas coisas.

    Se tem uma que foi boa no último governo federal foi a expansão do ensino universitário público federal.

    Aumentou a verba para pesquisa também.

beattrice

02 de junho de 2011 às 14h30

Que a educação em SP foi à bancarrota, faz tempo e não é notícia, nunca foi,
porque a mídia corporativa defende com bicos e penas a dinastia tucana do Morumbi.
AS FATECs e ETECS deveriam e poderiam ser vitrines de fato de um governo que se preocupasse com o setor, mas ao invés disso foram transformadas em vitrines de marketing político de gosto discutível e honestidade contestável.
Nessas horas infalivelmente muitos se perguntam como e porque as aves bicudas ora lideradas pelo distinto senhor do OPUS DEI reincidem nas eleições de SP com vitórias sucessivas.
Por WO.
Simples assim.
Do lado de lá, não tem rigorosamente ninguém, NINGUÉM realmente disposto a ganhar o jogo.
O PT-SP é tucano por vocação e por espírito "consultor", na forma e na alma, e antes que perguntem por que sendo assim, oe eleitorado dentre iguais ainda prefere o PSDB, provavelmente porque preferem votar no original, ao invés do genérico.

Responder

Julio Silveira

02 de junho de 2011 às 13h31

Não iludam meus caros, na politicalha a semelhança revela-se nacionalmente e indistintamente nos partidos. Eu fui um simpatizante Petista, hoje os coloco no mesmo pedestal dos tucanos, dos demoníacos, enfim é uma panela só. Francamente, cada vez mais acredito que o vírus da falta de honradez é altamente contagioso na política tupiniquim. Senão vejam só, tenho dito aqui em outros espaços onde uma voz liberta tem espaço, que grupos petistas adoram desancar os grupos tucanos a vice versa também é verdadeira como alienados torcedores de futebol, então tendo em vista este espaço estar disponibilizando uma informação para envergonhar tucanos, muito justamente, vou apresentar uma para que o petistas não se assanhem demais.

Responder

    Marcos Torres

    02 de junho de 2011 às 14h41

    Na verdade não disse nada dos tucanos. A que você veio, Julio Silveira?

    Julio Silveira

    02 de junho de 2011 às 15h44

    Eu vim para dizer que são todos iguais, e que aqueles que só aplaudem sem cobrar dos seus são cumplices ou idiotas.

    Julio Silveira

    02 de junho de 2011 às 16h03

    A propósito Marcos, só para voce se situar, o programa de piso nacional de salarios para os professores foi pensado no, e aprovado no, governo do presidente Lula, seus correligionários deviam honrar uma proposta partidária. Agora o CEPERs do RS informa que não aceita a explicação do governo do estado e a greve não esta descartada. Portanto amigo, meu umbigo não esta em são paulo, nem nos meus "adversários" apenas está aondo deve estar, no que é justo e sem enroleixom.

Julio Silveira

02 de junho de 2011 às 13h31

Trata-se da posição publica do petista Tarso Genro, que afirmou sem dar prazo que iria colocar em vigência o piso salarial dos professores até o fim de seu mandato, e que a aplicabilidade imediata prejudicaria as contas do estado. Ora qualquer médio conhecedor da política nacional sabe como isso funciona muito provavelmente ira deixa como herança para seu sucessor pagar, isso se não for reeleito e com isso o fim de seu mandato se estica. Falem sério, são todos uns caras de pau que usam alguns patológicos adoradores de ídolos para se perpetuarem na vida publica. E tem gente que os leva a sério.

Responder

    Paulo Monarco

    02 de junho de 2011 às 18h34

    Prezado Julio Silveira, prepare-se para uma montanha russa de emoções. As personas daqui como de acolá adoram atitudes taquicardíacas, maniqueístas. Na cegueira da paixão clubística, mal percebem que estão dançando abraçadas ao mesmo diapasão.

    Julio Silveira

    03 de junho de 2011 às 08h14

    Já percebi Paulo, mas, parodiando o Zagallo eu digo, eles vão ter que ler a verdade e engolir. E perceberão que neste Brasil tem gente percebendo que mais que problemas com seus politicos, sabe aonde está a origem de seus problemas, e, que está em grande parte de seu povo. Que não entende o significado da palavra cidadania.

Jair

02 de junho de 2011 às 13h27

Cursei a Etec em São José dos Campos entre 2008 e 2009. Ao cobrar por equipamentos (não tínhamos) e professores fui duramente criticado pelo diretor. Acionei o Senador Suplicy, que acionou o Governador na época, que acionou a Superintendente do Centro Paula Souza. Como resposta, disseram que o equipamentos já tinham sido licitados e que chegariam. O prof. Geraldo, então diretor, conseguiu jogar parte dos alunos contra eu e quem mais tinha interesse no "movimento de reinvindicação". Veja bem: a escola foi inaugurada sem equipamentos e parte dos computadores que a escola havia recebido, foram retirados para que a Etec de uma outra cidade fosse ativada. Um primeiro contato foi feito com a TV Vanguarda (globo) SJCampos, mas depois eles não retornavam qualquer e-mail ou tentativa via fone. A essa altura grande parte dos alunos – já com a cabeça feita pelo então diretor, prof. Geraldo – estava contra o movimento de reinvindicação. Eu já era considerado um mal exemplo a ser seguido, poucos davam apoio, outros queriam melhorias mas se escondiam na hora "H". Quando a TV Band Vale nos procurou para fazer uma matéria, consultamos alguns colegas para saber quem queria participar. Com o movimento enfraquecido, pedimos desculpas à TV Band, pois não mais faríamos uma matéria pois os verdadeiros prejudicados não concordavam com a exposição da Etec na mídia. Essas pessoas temiam sujar seu currículo (era o que o diretor dizia a eles que aconteceria). Eu tentei, menos por mim, pois já tinha (e tenho) um bom emprego. Eu pensava principalmente naquela garotada que sairia dali sem conhecimento básico para concorrer no mercado de trabalho. A maioria só perdeu tempo cursando a Etec. A maioria, ainda hoje, não trabalha na área que cursou. As Etec´s como disse o professor, é a menina dos olhos do governo demotucano. É, em sua maioria, uma grande mentira do governo paulista.

Responder

vital

02 de junho de 2011 às 13h23

Esta é mais uma comprovação de que o PIG subvenciado que é pelo Governo do Estado, auxiliado pela
Camera e o ,Legislativo totalmente submissos, além de uma policia sob controle, mantém a cidade de
São Paulo, encarcerada, onde tudoi acontece e nada se sabe.

Responder

Thomas Nok.

02 de junho de 2011 às 13h14

Um país que se propõe a pagar mais a um policial de que a um professor não pode ter futuro. Maldito Renan Calheiros, o autor da PEC300. Acho que ele fez esta proposta para que, se um dia for preso, ter tratamento diferenciado na sua fuga do Brasil.

Responder

Cássia

02 de junho de 2011 às 12h17

Coisa do PSDB!
Em Minas Gerais é a mesma coisa. Quando da greve da PM até que rolavam notícias, só que a única fonte era o Estado.
Lá eles C***** na cabeça de professor….
Solidariedade à classe!

Responder

Rebeca Perez

02 de junho de 2011 às 12h16

AZENHA O MAIS TRISTE É VOCE Ñ PUBLICAR MINHA RESPOSTA TRISTE

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    02 de junho de 2011 às 16h10

    Rebeca, talvez você não saiba que não publicamos comentários em maiúsculas. Mas, na verdade, não bloqueei nenhum comentário seu. Vou checar com a Lemes. abs

    Conceição Lemes

    02 de junho de 2011 às 17h54

    Nem eu bloqueei qualquer comentário seu, Rebeca. Infelizmente, alguns não chegam até nós. É tudo gerido pelo IntenseDebate, sobre o qual não podemos fazer nada. Por favor, mande-o, de novo. abs

    Zé Fake

    02 de junho de 2011 às 21h58

    É verdade, de vez em quando somem comentários perfeitamente normais. Provavelmente bug do IntenseDebate. Agora há pouco eu coloquei 2 comentários, 1 não foi publicado. Aliás, vou recolocar o 2º comentário, vamos ver se desta vez passa.

Polengo

02 de junho de 2011 às 11h44

A única habilidade que esses tucanos têm é de ficar rebolando dias e maquinando noites pra fazer aparecerem as coisas da forma que eles querem. Santa maquiagem.

No mais, santa incompetência, você manda eles apontarem um lápis e eles apontam pro norte.

Responder

    Jair

    02 de junho de 2011 às 13h54

    o norte deles, vc quer dizer.

    Polengo

    02 de junho de 2011 às 23h08

    Pode ser, eles não sabem pra qual.

    Aliás, eles não sabem nem o que é norte.

Zé Fake

02 de junho de 2011 às 11h42

Uai, o povo de São Paulo pariu o Mateus tucano, agora que o embale. Essa parição não é nova, e continua se repetindo de 4 em anos. Francamente, atualmente não existem desculpas para o povo não votar conscientemente nas eleições. Tá, a Globo é o Ministério da Propaganda dos tucanos, mas e daí ? Informação gratuita está disponível na internet, e todo mundo que gasta umas horinhas com Orkut/MSN/Facebook/Twitter poderia perfeitamente gastar um tempinho se informando. Depois, não adianta chorar sobre leite derramado. (Obs.: paulista falando.)

Responder

GilTeixeira

02 de junho de 2011 às 11h35

Sabem o que é pior, companheiros comentaristas?è que a anta do eleitor da minha cidade e do meu estado vai continuar votando nessa quadrilha.
Cada dia que passa sinto mais vergonha de ser paulistano!

Responder

    Fabio SP

    02 de junho de 2011 às 14h43

    Então se muda!

    Leider_Lincoln

    02 de junho de 2011 às 16h12

    Não seria melhor mudar os cretinos que governam estado e cidade?

    Carmem Leporace

    02 de junho de 2011 às 16h19

    Não seria melhor mudar os cretinos que governam o país?

    edv

    02 de junho de 2011 às 20h35

    O que pioraram, sim!
    Os que melhoraram, não!

    GilTeixeira

    02 de junho de 2011 às 20h49

    Mudar de estado não me faz ser menos Paulista, meu caro!
    voce deve ser uma das antas, némesmo?

Professor em greve denuncia maquiagem tucana « Em Defesa da Educação Pública

02 de junho de 2011 às 11h13

[…] A grande imprensa (Folha, Estado, Globo, Band e afins) prossegue brigando contra os fatos ou os ocultando em nome de interesses outros que o princípio básico do jornalismo que é informar. Assim, mais uma vez omitem um movimento grevista que coloca em cheque as políticas do PSDB para áreas sociais, com ênfase para educação. Veja mais na carta a seguir publicada no blog Viomundo: […]

Responder

Antonio

02 de junho de 2011 às 11h01

Parte I

São Paulo vai implodir na mão dos demotucanos. É tanta corrupção que a administração do Estado é um lixo. Falta dinheiro para pagar professor, para pagar os profissionais da saúde. E neste caso quero abri um parenteses – Alckimin em sua campanha eleitoral se assustou com o salário padrão dos profissionais da saúde, que é menos da metade do salário mínimo e prometeu rever a situação, mas depóis de eleito já avisou que não vai rever salário algum. Por ocasião de sua campanha eleitoral, Alckimin se assustou como se não soubesse que ele, o finado Covas e Serra achataram os salários do funcionários públicos e criaram mecanismos perniciosos para corroer a categoria.

Responder

Antonio

02 de junho de 2011 às 11h00

Parte II

Agora, o transporte público está em greve, os professores das Etes também. E quando começar a chover São Paulo vai inundar. E não temos Segurança Pública, estamos cercados pelos traficantes de drogas que cooptam nossos filhos, além da Educação Pública ser um lixo fétido, graças aos desgovernos do PSDB. A corrpução é tanta, que por causa dela a administração demotucana é também um lixo. Nós cidadãos, temos que criar mecanismos para acabar com os corruptos ou eles acabam conosco e com nosso Estado.

Responder

Rasec

02 de junho de 2011 às 10h54

Taí, boa pauta para o Jornal da Record: greve dos professores em São Paulo. Enquanto isso, o JOrnal Nacional cobre as greves no restante do país…
O Jornal da Record tem excelentes reportagens, mas às vezes copia a pauta do Jornal Nacional (aliás, fica difícil saber quem copia quem). É só mudar de canal que se percebe!
Queremos ver a greve de São Paulo no Jornal da Record!!!!

Responder

Alan

02 de junho de 2011 às 10h44

Eu estudei numa ETE (agora ETEC) entre 94 e 98 (quando o curso técnico ainda era vinculado ao colégio, durando 4 anos) e numa FATEC entre 2004 e 2008. O sucateamento da estrutura sempre foi algo constante. Falta de professores (fazendo que algumas matérias importantes simplesmente não fossem ministradas), laboratórios precários, falta de espaço nas salas de aula. Nenhuma das várias greves que eu presenciei mudou esse quadro (somente em 2004, foram quase 90 dias sem aulas), na verdade o governo estadual acelerou a abertura de novas unidades, muitas delas sem nenhuma estrutura (dentro da ETE onde eu estudei foi implantada a alguns anos uma FATEC. E a estrutura já não era suficiente nem para o curso técnico…). E, em todos esses anos, nunca vi uma cobertura da mídia sobre esses problemas, só as propagandas do governo sobre a ampliação das escolas.

Responder

M. S. Romares

02 de junho de 2011 às 10h21

É descaso total levado às últimas consequencias. Esperar o quê de governos que investem muito pouco em educação e saúde? Esse binômio sofre endemicamente de pouca verba e,invariavelmente, experimenta sempre os primeiros cortes quando se escuta que "precisamos cortar despesas".

Responder

Gerson Carneiro

02 de junho de 2011 às 10h16

Mais maquiagem do Salão de Beleza demo-tucano:

PMs estão em 80% dos ataques a caixas eletrônicos.
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,pms-esta…

…e o José Serra preocupadíssimo com as fronteiras.

Responder

paulo chacon

02 de junho de 2011 às 10h04

Todos nós (professores) sabemos que a imprensa de São Paulo (toda ela) blinda o governo do psdb e esconde suas mazelas. Em 2010, nós professores da rede estadual fizemos uma greve de 32 dias , por melhores salários, condições de trabalho e contra provas excludentes aplicadas pela secretaria da educação. O que saia na imprensa? Que os professores estavam atrapalhando o trânsito na Av. Paulista e repetia a fala do governo , que só 1% da categoria estava em greve, o que ajudava a demobilizar o movimento.
Este ano estamos reivindicando 36,74% de reposição salarial (de jan/98 até março/2011). O governo do psdb anunciou um reajuste de 35,5% (não são 42,2% como diz o governo) divididos em 4 anos. Como ficam as nossoas perdas salariais de 16 anos de psdb(pior salário do Brasil)?
Com o reajuste proposto pelo governo de 8,8% a partir de julho de 2011, o valor aula do professor, com nível superior ,será de R$9,05 para trabalhor 50 minutos em salas com mais de 50 alunos.
E este governo e sua imprensa ainda culpam os professores pela péssima qualidade de ensino do estado mais rico do país.

Responder

Luis Armidoro

02 de junho de 2011 às 10h00

Caros Azenha e amigos do blog:

Devemos dizer que a tucanaiada é especialista em destruir tudo que é público: como já devastaram o aparelho estatal paulista (administração direta e empresas estatais), o empenho agora é arrasar o que resta: educação e saúde. Como não dá para privatizar na cara dura, inventam disfarces ("convênios" com entidades privadas) ou agem nas sombras (privatizam pedaços: a maioria dos laboratórios de análises clínicas dos hiospitais públicos já foi privatizada). Vendem aos pedaços. E as idéias de vender o "gerenciamento" das penitenciárias à iniciativa privada? Que tal um dos heróis do PiG, o hiper-empresário Eike Batista (sempre enrolado com questões ambientais, agora em MG – "Empresa de Eike é acusada de poluir água, FSP, 02.06.2011, pág B6") assumir o controle de presidios e aplicar um choque de gestão, similar àquele aplicado no Centro de Detenção de Araraquara, onde as refeições dos presos eram jogadas de helicópetro e cada um por si? Não vêem que estão transportando SP de volta à Idade Média?
Já basta, é preciso extirpar esta moléstia, este cancro neo-liberal antes que aniquile por completo a população paulista.

Responder

Hércules

02 de junho de 2011 às 09h53

Ah, ha, ah, ha…

Sem querer ofender as partes, alguem esta mentindo e o que é pior: alguem confirmando a mentira…
Quem será que esta mentindo? quem será que esta ajudando? alias, uma mentira contada inumeras vezes continuadamente nao passa soar como verdade? não é este o lema do PSDB?
Os eleitores paulistas gostam de trololo, trololo, e mais trololo, caso contrario como mantem o PSDB ha 16 anos no poder?
Longe de querer traçar previsões, mas, no andar da carruagem, o estado de São Paulo com a exemplar condução politica do PSDB temperada pelo PSD, DEM, PPS, em curto espaço de tempo, tera as mesmas estruturas do nordeste brasileiro, tanto para elite, quanto para a pobreza.
Politico é politico, elite é elite e o resto é só voto!

Responder

Só pra comentar

02 de junho de 2011 às 09h45

Educação (e qualquer outra coisa que deveria ser levada a sério) nos desgovernos dos tucanalhas é isso aí mesmo. O professor foi corajoso — e o Azenha idem– em romper o silêncio da mídia tucanalha e expor as verdades que nunca aparecerão na "grande mídia".

Responder

Prof. F

02 de junho de 2011 às 09h35

Caro Prof. A.R.

Por que os professores das ETECs não se juntaram aos professores vinculados a SEE na greve do ano passado? As reivindicações não eram as mesmas? Os problemas não são os mesmos? Ou vocês não se veem como professores na rede pública de ensino do Estado?

No ano passado levamos borrachada e bomba de lacrimogêneo em prol da melhoria da educação no Estado, enquanto VOCÊS das ETECs apenas nos assistiam pela TV. Foram vitrines da campanha DEMo/PSDBesta e só agora resolveram reivindicar? A campanha para governador e presidente já passou, meu caro… Sejam bem-vindos à rede pública de ensino paulista!!!

Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro
Em seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário
Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável
Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei
Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo.

(Bertolt Brecht)

Responder

Avelino

02 de junho de 2011 às 09h19

Caro Azenha
Não é só o PIG que esconde esse assuno, vejo letras e mais letras sendo gastas contra o Palocci e a educação e greve, passando batido.
Alckmin deu um "aumento" de 43% para os 4 anos seguintes, que não cobrirão sequer a inflação, e nada disso é comentado. Alckmin está construindo um conjunto de mascaras, que ficarão complexas para se desmentir em epoca de eleição.
Quando começar as propagandas de 43%, até professor irá cair nessa.
Saudações

Responder

    beattrice

    02 de junho de 2011 às 14h23

    Como se um erro justificasse esconder o outro.

    Avelino

    02 de junho de 2011 às 17h44

    Cara Beattrice
    Um erro não justifica o outro, no PT isso é um erro, nos tucanos é assim que se aje.O PIG está fazendo que o erro do PT ganhe forma de uma constante, tal qual nos partidos de direita.
    Alguns blogues estão sendo direcionados pelas pautas do PIG.
    Saudações

    beattrice

    02 de junho de 2011 às 20h21

    Discordo da sua posição, os blogs que denunciam os malfeitos de Palocci, Cardozo et caterva estão agindo de modo coerente, o pau que bate em Chico, bate em Francisco.

    Avelino

    03 de junho de 2011 às 00h38

    Cara Beattrice
    O pau que bate em Chico, agora está batendo no Palocci que também bate no Francisco.A coerencia está sendo ditada pelo PIG, que é desgastar o governo Dilma, enquanto eles mascaram os governos tucanos, e alguns blogues estão indo junto.
    Saudações

    Marcelo

    05 de junho de 2011 às 22h06

    Beattrice, se o "pau que bate em Chico, bate em Francisco" fosse realmente seguido a risca, assim como Palocci, o Aécio também deveria se explicar para os congressistas. Se o seu ditado fosse realmente seguido a risca pelo PIG, o Aécio deveria explicar porque como governador ele destinou uma gorda publicidade a uma rádio da propriedade de sua família, a qual possui em seu nome 11 automóveis de luxo…seria apenas o começo. Mas como o "pau" bate apenas de um lado, Aécio e muitos outros são poupados e os do PT são escancarados…

    rita

    02 de junho de 2011 às 20h39

    na primeira parcela a ser paga em agosto, estará incluida uma gratificação que o governo está incorporando ao salario base, em suaves prestações anuais…. então, ao invés de ser 13 por cento de reajuste , serão na verdade 7 por cento apenas…. viva sp!

EUNAOSABIA

02 de junho de 2011 às 09h16

É a turma da Bebel praticando suas ações.

Responder

Uélintom

02 de junho de 2011 às 08h54

Era de se esperar o silêncio dos nada inocentes do PIG sobre isso, vide a cobertura das greves dos ferroviários e dos motoristas dos ônibus metropolitanos. Todos os casos envolvem o Governo do Estado, mas ele permanece como sujeito oculto em TODAS as matérias. E a proteção ao tucanato vai além, escondendo o primeiro escalão do Governo de São Paulo para que não precise responder pelos atos dos policiais militares que estão na linha de frente das quadrilhas que esplodem caixas automáticos.

Se esse silêncio era de se esperar, não quer dizer que, mesmo assim, não nos deixa profundamente indignados, a ponto de dizer: a mídia corporativa é suja, vil, e não tem a menor vergonha de se dizer "opinião pública". A "opinião pública" da mídia corporativa tem cheiro de banheiro público!

Responder

operantelivre

02 de junho de 2011 às 08h32

Minha solidariedade colegas.
Além da chuva que molha e desmonta outras maquiagens midiáticas, as lágrimas também clareiam nossa visão dos caras-sujas.
Nada como uma noite após a outra para desmontar as maquiagens.

Responder

Dourado

02 de junho de 2011 às 07h22

O silêncio é tão grande q nem comentários aparecem!

E a greve na Sabesp?

E o salário da Polícia Civil de SP?

E a greve no metrô?

Salário de miséria esse!

Responder

Gerson Carneiro

02 de junho de 2011 às 07h20

"…gostaria muito de saber como o Centro Paula Souza vai contratar os professores de audiovisual para a Etec Roberto Marinho".

Fácil. Basta a Globo veicular anúncio "Contrata-se professores para ensinar em escola da Rege Globo".

Vai chover currículo, tal qual inscrições no BBB. Infelizmente.

Responder

Gerson Carneiro

02 de junho de 2011 às 07h15

A última greve dessa categoria foi em 2004, durou 80 dias. Desde então o governo tem usado a bonificação como desculpa para não mexer nos salários. Só que os critérios usados para a concessão do tal bônus anunciado pomposamente pelo José Serra levam em conta aspectos que não dependem do professor, tais como evasão escolar que depende sim de políticas sócias do próprio governo, e até as condições de infraestrutura das unidade. Pasmem!

A evasão escolar e o déficit de aprendizagem normalmente estão associados a outros fatores externos à escola, como problemas familiares ou necessidade de trabalhar.

Nessa política de bonificação, há uma ‘forçação de barra’ para aprovar aluno a qualquer custo, mesmo que ele não tenha desempenho satisfatório. Isto porque há o interesse de que o número de formandos seja o maior possível, porque a repetência gera mais gastos para o governo.

Responder

Jose

02 de junho de 2011 às 05h45

Isso está parecendo Minas Gerais e sua mordaça

Responder

    dukrai

    02 de junho de 2011 às 10h50

    Rio Grande do Norte, Bahia e assim sucessivamente. afinal, educação é importante pra quem?

SILOÉ -RJ

02 de junho de 2011 às 03h59

A tucanalha não usa maquiagem, usa máscaras, uma para cada situação.
E era essa a revolução na educação que eles pretendiam pro Brasil.!!!
Dá pra imaginar???

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding