VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Pimenta, exclusivo: “Temer é o chefe da quadrilha; Geddel e Derziê não foram sequer levados coercitivamente para depor porque se falarem, Temer cai”


17/01/2017 - 15h44

temer chefe 2Da esquerda para direita: Paulo Pimenta, Michel Temer e Padilha, Moreira Franco e Eduardo Cunha,  Roberto Derziê, Lúcio Funaro, Geddel Vieira de Lima e Fábio Cleto

por Conceição Lemes

10 de dezembro de 2015. Fábio Cleto, recém-exonerado da vice-presidência da Caixa Econômica Federal pela presidenta Dilma Rousseff, é preso na Operação Catilinárias, uma das etapas da Lava Jato.

Cleto faz acordo de delação premiada e afirma que o doleiro Lúcio Bolonha Funaro e o então deputado federal e presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), comandavam o esquema de cobrança de propinas de empresas interessadas em obter empréstimos do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FI-FGTS).

Diz também que, embora tivesse o poder de indicar os projetos nos quais a Caixa deveria investir, suas decisões, na verdade, se pautavam pela conveniência de Cunha.

Em dezembro de 2015, a Catilinárias cumpre também mandado de busca e apreensão na residência oficial e no gabinete de Eduardo Cunha.

Em 1º de julho de 2016, Funaro é preso. Em 19 de outubro, Cunha também.

13 de janeiro de 2017, sexta-feira passada. Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) é alvo da Operação Cui Bono?, deflagrada pela Polícia Federal, que faz busca e apreensão em imóveis do ex-ministro na Bahia.

Geddel deixou a Secretaria de Governo de Michel Temer em 25 de novembro de 2016, acusado pelo ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, de fazer pressão para a liberação de um empreendimento imobiliário em Salvador, no qual tinha apartamento.

A Operação Cui Bono? (“a quem beneficia?”, em latim) é um desdobramento da Catilinárias, realizada em dezembro de 2015. Na época, a PF apreendeu um celular em desuso na casa de Cunha que, após ser periciado, acabou por revelar o esquema de fraudes na Caixa.

O aparelho continha intensa troca de mensagens eletrônicas entre Cunha e Geddel, que era vice-presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica entre 2011 e 2013.

Relatório da Polícia Federal aponta que Geddel atuava “em prévio e harmônico ajuste” com Cunha, para facilitar a liberação de empréstimos da Caixa Econômica Federal a empresas e, em troca, receber propina.

Relatório da Polícia Federal da Operação Cui Bono? cita outro aliado de Michel Temer: o atual vice-presidente de governo da Caixa, Roberto Derziê de Sant´Anna.

Ele é apontado como participante do esquema de concessão de financiamentos do banco que funcionava mediante pagamento de propinas.

Derziê aparece na parte do relatório que detalha a operação para a liberação de um crédito de R$ 50 milhões para a empresa Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários, vinculada ao grupo Comporte Participações. O Comporte pertence à família Constantino, controladora da Gol Linhas Aéreas.

Detalhe: embora Geddel e Derziê sejam muito próximos de Michel Temer, a mídia se comporta como se o presidente não tivesse nada a ver com eles.

Conversei com o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) a respeito. Confira a entrevista exclusiva:

Viomundo – Por que essa blindagem?

Paulo Pimenta — Essa operação [Cui Bono?, que fez busca e apreensão nos imóveis de Geddel] chega direto no Temer, ele é o chefe da quadrilha.

Viomundo – Em que o senhor se baseia para fazer essa afirmação?

Paulo Pimenta – Dois episódios demonstram isso. No celular apreendido na casa do Eduardo Cunha em dezembro de 2015, tem uma conversa entre o Funaro (codinome Lucky), que era o operador de Cunha, e Fábio Cleto (codinome Gordon Gekko) sobre o Geddel.

O Funaro reclama que não aguentava mais o Geddel, pedindo dinheiro. Lá pelas tantas, o Funaro fala: se o Geddel não parasse, “vou foder ele com o Michel”.

conversacunhageddel2-441x350

conversacunhageddel3-575x350

É tal quando você pega uma criança fazendo algo errado e ameaça: “vou contar para o teu pai”.

Ou, quando se quer pressionar uma pessoa, você se refere sempre a alguém superior a ela.

Então a maneira que eles tinham de pressionar o Geddel para pedir menos dinheiro, era ameaçá-lo de contar tudo ao Temer.

Na apreensão da última sexta-feira, surge outra situação envolvendo uma polêmica com o Geddel. E de novo a inferência é a mesma. Se ele não parar, nós vamos ao Temer. No primeiro caso, era sobre o FGTS. Agora, é sobre empréstimos na Caixa Econômica, da qual Geddel foi vice-presidente de pessoa jurídica de 2011 a 2013.

Então, são duas operações, onde há referências expressas do Funaro que demonstram que o Temer é o chefe. Do meu ponto de vista, a simples análise das transcrições da Polícia Federal já demonstra isso.

Viomundo – É suficiente para dizer que o Temer é o chefe?

Paulo Pimenta – Se isso não é suficiente, vamos ao seguinte. No relatório da Polícia Federal sobre a Operação Cui Bono? aparece o nome do Roberto Derziê de San´Anna, atual vice-presidente de governo da Caixa.

O Derziê surgiu trabalhando com o Moreira Franco (PMDB-RJ). Depois, foi alçado a uma vice-presidência da Caixa Econômica Federal.

Quando Dilma convidou Temer [em 2015, era vice-presidente] para ir para a SRI [Secretaria de Relações Institucionais], ele levou o Roberto Derziê, para ser o secretário-executivo.

Como o Temer acumulava a vice-presidência com a SRI, na prática, era o Derziê quem fazia toda a relação com os deputados, senadores, liberação de emendas.

Quando Temer sai da SRI, o Geddel é exonerado da Caixa, quem é colocado de volta?

É o Derziê, no lugar do Geddel.

Então, o Derziê trabalhou com o Moreira Franco, com o Geddel e com o Eliseu Padilha (PMDB-RS) na SRI.

Quando o Temer assumiu, por que o Derziê não foi nomeado logo vice-presidente da Caixa?

Porque ele ficou até o final, foi demitido pela Dilma e ficou em quarentena. Por isso, ele só pode ser nomeado no final do 2016.

Ele volta para a Caixa para ocupar a vice-presidência de pessoa jurídica, que é justamente a que vai lidar com as empresas.

Viomundo – O que demonstra isso?

Paulo Pimenta — Seletividade. Com todas as informações que constam no relatório da PF, por que o Derziê não foi preso ou levado coercitivamente? Por que também o Geddel não foi preso nem levado coercitivamente para depor?

Afinal, eles não têm foro privilegiado e pessoas com muito menos envolvimento estão presas em Curitiba e Brasília.

Viomundo – Por quê?

Paulo Pimenta — É uma proteção da própria Justiça.

Se pegarem o Geddel ou o Derziê, automaticamente eles vão pegar o Temer.

Por que a mídia não pediu a cabeça do Geddel ou do Derziê?

Por que ninguém – inclusive a mídia — achou estranho o Geddel, a quem Funaro se refere sempre como “boca de jacaré”, não ter sido levado coercitivamente?

Qualquer um dos dois que for preso, vai abrir a boca, vai entregar.

E se falarem, o Temer cai.

Veja bem. Se eu, um deputado, tenho condições com as informações disponíveis de apresentar para ti esse caminho, imagina a Polícia Federal, a Lava Jato.

Viomundo – Tudo isso seria do conhecimento tanto da Polícia Federal quanto da Lava Jato?

Paulo Pimenta – Claro! Se eu, sem os instrumentos que eles têm, simplesmente me baseando nos relatórios, estou fazendo as conexões, é evidente que eles sabem. Tudo o que estou te dizendo aqui eles sabem: o Derzié é o elo da quadrilha, e o Temer o chefe.

Viomundo — Eles têm o potencial para serem um novo Cunha?

Paulo Pimenta — Não. O Cunha é outro esquema. O Geddel e o Derziê faziam a ponte do Temer com o Cunha.

Tem três grupos. Um grupo é o do Senado. Quem comandava a relação do Senado com o Temer era o Jucá [Romero Jucá, PMDB-RR] e o Eunício [Eunício Oliveira, PMDB-CE], mas principalmente o Jucá. O Renan [Renan Calheiros, PMSD-AL] corre em faixa própria.

O núcleo da Câmara era comandado pelo Eduardo Cunha.

O Geddel, o Moreira Franco e o Padilha se articulavam com os interesses desses dois grupos dentro do executivo. Eles já eram instrumentos do PMDB quando o Temer era vice-presidente. Vieram do PMDB com Temer para dentro do palácio.

Viomundo — O Temer comanda os três grupos?

Paulo Pimenta — Quem administrava esses três grupos dentro do PMDB era o Temer, que presidia o partido. O Padilha era presidente da Fundação Ulisses Guimarães. Jucá, o vice-presidente. O Renan era presidente do Senado e o Eduardo Cunha, o presidente da Câmara.

E o Temer administrava isso tudo. Garantia o Geddel num cargo importante. O Moreira Franco, noutro.

Quando ele vem para o núcleo do golpe, ele monta um núcleo com os três caras mais próximos dele: Moreira Franco, secretário especial, Padilha, chefe da Casa Civil e o Geddel, secretário-geral. Foi para esse núcleo que ele trouxe os grandes projetos de privatização.

Viomundo –O silêncio da mídia é mesmo para blindar o Temer?

Paulo Pimenta — Exatamente. Como se o Temer não tivesse nada a ver com esses caras. Se a PF tivesse um mínimo de coerência com a conduta que tem tido com situações muito menos graves, ela teria pelo menos levado coercitivamente para depor o Geddel e o Derziê.

Para mim é mais uma prova robusta da seletividade, da falta de critério e da utilização política do poder judiciário no projeto do golpe.

Da mesma forma que o STF sabia que se afastasse o Renan do Senado, desarranjaria o golpe. Eles sabem que se pegarem o Geddel ou o Derziê, eles avançam o sinal muito próximo ao temer.

Viomundo – Isso vale para a PF, Lava Jato, STF, MPF?

Paulo Pimenta — Claro, para o comando de todos os setores do Judiciário capturados pelo projeto do golpe.

Leia também:

Secretário de Juventude de Temer é acusado de receber sem trabalhar em município pobre do Maranhão 

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

antonio inacio de lima

19 de janeiro de 2017 às 01h14

Com tanta blindagem, tanto da justiça como dessa mídia nojentas, ainda bem que nós conhecemos essa podridão e continuamos a resistir com nacionalismo essa corja de bandidos. Jamais nos entregaremos a esse bando de golpistas usurpadores dos trabalhadores e da Nação. Faz pena não existir um “MARECHAL LOTT” , pois, esses canalhas já teriam fugidos do país ou estariam todos presos.

Responder

FrancoAtirador

18 de janeiro de 2017 às 15h42

.
.
Barbárie do Millenium: A Ascensão do Ódio ao Saber

Por Marcia Tiburi e Rubens Casara, no Blog da Revista Cult

https://t.co/FmM5CmY9cf
http://revistacult.uol.com.br/home/2016/10/50931
https://twitter.com/Balejos/status/821746051921170432
.
.

Responder

Nelson

18 de janeiro de 2017 às 11h33

A banda podre que tomou o poder e tem o Temer como líder está fazendo o que o Sistema de Poder que domina os Estados Unidos quer. Portanto é perda de tempo esperar que eles sejam enquadrados pela Lava Jato. Isto vai acontecer somente se eles não cumprirem com o que lhes foi determinado.

Uma parte das tarefas já está cumprida. A derrubada do partido inconveniente, o PT, a aprovação da PEC 241/55, a entrega [doação] de algumas áreas do Pré-Sal ao capital privado. Mas, ainda falta muito. Falta a privatização do que resta do nosso patrimônio, faltam as “reformas” da Previdência, Trabalhista, a terceirização total, etc.

Se eles cumprirem o restante das tarefas, o Moro os deixará em paz e poderão “viver felizes e comendo perdizes”, desfrutando daquilo que ganharam depois anos e anos de trabalho “desinteressado” em prol do povo brasileiro.

Responder

Armando

18 de janeiro de 2017 às 11h09

Agora vem a resposta da Lava Jato. Rapidamente surgem noticias antigas fortalecidas com novas formulações especulativas para incluir no cenário midiático, “grandes” do PT. Assim ocupa-se o espaço até esquecermos e inventarem respostas para não inclusão desse núcleo PMDB-Temer no rol dos culpados e criminosos.

Responder

Cláudio

18 de janeiro de 2017 às 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por [email protected] [email protected] a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) [email protected] canalhas direitistas…
.
PARA A ENÉSIMA PUTifARIA ( patifaria + putaria ) DA DIREITA:
Foi com muito cálculo que se preparou mais essa para o PT (e/ou as esquerdas, o progressismo/trabalhismo). E, ao que parece, o partido não contava nem se preveniu para essa eventualidade. Aliás, é estranho o número de vezes que o PT é pego de calças curtas, desprevenido e perplexo. E, o que mais espanta, é que seus inimigos nem parecem ser tão espertos assim.
.
. . .
AS MORDOMIAS DOS MARAJÁS EM PÉ DE GUERRA:
.
Os 17 mil juízes receberam em média 46,1 mil por mês em 2015;
.
Os 1,2 mil promotores e procuradores de Justiça recebem salário máximo teórico de 33,7 mil mensais;
.
Magistrados e promotores têm auxílio-moradia de 4,3 mil mensais. Se morarem juntamente com um cônjuge que também tem direito a auxílio, ambos recebem da mesma forma;
.
Todos têm 60 dias de férias por ano e, em caso de trabalho fora do local, uma diária equivalente a 1/30 da remuneração mensal;
.
Pena máxima em caso de punição disciplinar: aposentadoria compulsória com salario integral (i$$o é punição mesmo ou é premiação ?…)
.
. . .
Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/distopia [consultado em 01-10-2016].)

::
SARTREANA
.
Maldita seja toda esperança
que faz continuar o mal
do bem que só se alcança
no viver sempre (des)igual
.
…………….……………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
DE VERSOS
.
A dor de passar pelas pessoas
e depois deixá-las me consome:
Como viver tantas coisas boas
só para alimentar de saudades essa fome?…
.
É infinita essa fome de amar
e ser feliz fazendo outros felizes
Mas, um, como pluralizar
em frutos diversos as nossas raízes?…
.
……………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
NÓS
.
A tv me promete
o leite da moça,
o prazer em pó,
líquido,
instantâneo,
integral…
.
Que faremos de nossos olhos,
de nossas mãos?
.
………………………….…………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
CEM RIMAS
( para o PT e o PSTU )
.
A vida passa de graça
e fica ainda mais rica
nos olhos de esperança
que às mãos multiplicam
.
………………………………………..……….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
KWY
.
.
P
…e
…….n
…………s
…………….o
…………………logo(S)
…………………………………..p
…………………………………..e
…………………………………..s
…………………………………..o
.
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
B……………………………A
…I………………………I
…….S………………C
………..T………N
…………….Â
tele……………………..visão
.
.
tele……………………..vazão
.
.
tele……………………..vazio
.
……………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
ReXistência
.
Não deixe que aluguem o seu pensamento:
Simplesmente mude de canal ou desligue a TV
.
Diga “NãO” à Rede Goebbels
……………………………………..……………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
Globo
.
PATRÃO
PADRÃO
LADRÃO
……………………………………..……………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
NEM PÃO: SÓ ESPETÁCULO (CHINFRIM)
.
O Grande Circo BraZil-Zil-Zil-Zil
orgulhosamente apresenta
a mundialmente famosa farsa
“Democracia Representativa”.
Censura (Sistema de Classificação Indicativa): Espetáculo não indicado para menores de 04 em 04 ou de 02 até 18 ânus.
.:.
::
.:.
POEMA CONCRETO
.
O aço e o cimento conjugados
((pedra jo…g………a………………d………………………a)
nos olhos (de vidro))
no dia a dia da vida.
.
…………………………………….……………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
CLIC
.
.
a……l…u…z
a…s…s…o…m…b…r…a
a….s………s….o….m….b….r….a….s
……………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
Poema de A a Z (POEMAZ)
.
Cantar contra
todo encanto
enquanto tudo
contar contra
…………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
C Í R C U L O
.
Palavra: fetiche
Palavra: fantoche
Palavra: feitiço
Palavra: fantasma
………………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
CILADA ou COISAS
.
Palavra
falada,
calada
palavra
.
Palavra
calada,
falada
palavra
.
calada
palavra
falada
.
falada
palavra
calada
………………………………..………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
M A T E R E A L I S M O
para o povo brasileiro (1989)
.
Até quando
morrer pela vida?…
Até quando
viver morrendo,
em vão,
por tudo
o que é não?…
…………………………………….…………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
outra “fábula moderna” ou “a modernidade revisitada”
( para o(s) poeta(s) inédito(s) e a humanidade )
.
musamada passeava pelos campos em alegria
quando confusa abelha pica-lhe o peito
pensando ser, talvez, uma outra flor que havia
desabrochado no ar, por algum mágico efeito
.
“Eu”, atento fauno, de plantão, todo insuspeito,
apressa-se em aliviar a dor que a crucia,
com muito remédio, da mesma abelha, de mel feito,
para uma das flores irmanadas em harmonia…
.
e menos de se esperar não seria
vir, de uma flor para outra flor,
ver o bálsamo para crua agonia:
.
por enquanto, de bom, o mel lambe-lhe a dor
e, lambendo sua nua forma, o mau desejo (se) alivia
(d)a profunda picada no peito que lhe deu Amor…
.
………………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
rotina
( para o poeta Paulo Machado )
.
homem de rituais
modernos
modernamente
morro todos os dias
do mesmo jeito:
desfeito em contas e em cantos
mais nada
tudo menos
…………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
negócio
( para o poeta Rubervam Du Nascimento )
.
a morte industrializada
sob o rótulo “VIDA”
abastece em cada rês
a existência perdida
…………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
massa
.
a cidade cr…e………s……………………..c…………………………………………..e
e a gente
…………………desa
…………………par
…………………ec
…………………e
…………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
capitolismo
.
predadores à espreita
muito mais que esperto
tem-se que ser sempre vivo
.
preço da evolução
lei da sobrevivência
juras de a-mor
juros e mais ou menos valia
.
antenas atentas
vigiam os espaços
(e o tempo)
da vida
mínima
nas promoções do dia-a(-)dia
.
é isto o que vinga:
a morte é hereditária…
.
………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
foi ou é ou será
.
não o feito
nem a coisa por fazer
ou o imperfeito perfeito
:
o que me anima
é a magia lógica das possibilidades
…………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
RÉ – EVOLUÇÃO
.
O homem, animal racional,
trilhando seus caminhos,
trocou o bem pelo mal,
a florosa pelos espinhos.
.
O homem, em sua evolução,
tem corrido sem parar,
tem parado o coração,
tem deixado de amar.
.
O homem, senhor dos animais,
em seu constante progresso,
não sabe mais o que faz:
se continua ou inverte o processo…
.
…………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
.:.
::
.:.
ReXistência
.
Não deixe que aluguem o seu pensamento:
Simplesmente mude de canal ou desligue a TV
Diga “NãO” à Rede Goebbels
…………………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
(En la lucha de clases)
.
En la lucha de clases
Todas las armas son buenas
Piedras
Noches
Poemas
…………………..……………………………….(Paulo Leminski)
::
(Não é a beleza)
.
Não é a beleza
Mas sim a humanidade
O objetivo da literatura
………………………….……………………….(Salamah Mussa)
::
A existência precede a essência.
……………………………………..…………….(Jean-Paul Sartre)
::
.:.
* 1 * 2 * 13 * 4
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula (sem vaselina) 2018 neles (que já tomaram DE QUATRO no PSDBosta) !!!!
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Àlvares de Souza

17 de janeiro de 2017 às 20h26

Eu me pergunto até quando as forças armadas brasileiras assistirão impassíveis toda essa lambança que a quadrilha que deu o golpe e tomou o poder, opera com total desfaçatez e com o apoio espúrio dessa mídia calhorda, destruindo todas as conquistas econômicas e sociais que o Brasil realizou pós golpe de 1964.

Responder

    JaderOliver

    18 de janeiro de 2017 às 13h04

    Quem deu os golpes foi a maçonaria, ela comanda tudo, inclusive forcas armadas, eles podem tudo pois sua forca e o judiciário, seus membros estão em todos lugares, só alguns: Moro, Gilmar Mendes, Janot, Serra, Temer, João R. Marinho, Saad(Band), S.Santos, Edir Macedo,Alexandre Moraes e muitos outros, como dizia o rap: Tá tudo dominado.

    Lukas

    18 de janeiro de 2017 às 18h15

    Ops, entrei no blog errado?


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.