VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


MPL e outras entidades acionam SP por repressão em junho
Denúncias

MPL e outras entidades acionam SP por repressão em junho


29/08/2013 - 10h36

Movimento Passe Livre, em conjunto com outras entidades, apresenta denúncia contra o Governo do Estado de São Paulo pela repressão as manifestações de junho

No dia 29/08, às 10h, acontecerá uma coletiva de imprensa para apresentação de uma ação coletiva de organizações contra as altas instâncias do Governo do Estado de São Paulo devido a atuação da Polícia Militar do Estado de São Paulo nas manifestações contra o aumento da passagem. Os acontecimentos de junho, quando mobilizações massivas pararam São Paulo e conquistaram a revogação do aumento da tarifa, ficaram marcados pela vitória popular, mas também deixaram registrado na opinião pública o modo truculento como a Polícia Militar de São Paulo trata as pessoas que se manifestam, reprimindo e criminalizando. Foram evidentes — sendo inclusive amplamente noticiadas pela mídia — as violações dos direitos constitucionais empreendidas pela Polícia Militar.

Os acontecimentos do dia 13 de junho mostraram a violência com a qual a Polícia Militar historicamente lida com a população que se organiza para se manifestar e reivindicar seus direitos. Por entender que esse tipo de conduta não é aceitável em um Estado Democrático de Direito, as organizações abaixo-assinadas solicitam investigação do comandante das operações da polícia militar no dia 13 de Junho por abuso de poder, uma vez que o mesmo admitiu publicamente ser responsável pela repressão e pela inconstitucional prisão para averiguação.

Apresentaremos também uma representação para a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, já que há muitos indícios de que as ações de repressão foram coordenadas por órgãos como o Governo do Estado de São Paulo, a Secretaria de Segurança Pública e o Comando Geral da PM. Pedimos a apuração sobre a responsabilidade destes órgãos pela ação policial no ato do dia 13/06, assim como a responsabilização dos que violaram direitos da população.

As organizações envolvidas convidam para a coletiva de apresentação da denúncia, onde serão fornecidas mais informações sobre essa ação e outras medidas que estão sendo tomadas para não deixar no esquecimento a repressão que se empreendeu contra a população que se manifestava em junho.

Organizações que integram a ação:

Movimento Passe Livre 

Mães de Maio

Desentorpecendo a Razão (D.A.R.)

Conectas

Comitê contra o Genocídio

Instituto Praxis

Associação Cristãos pela Abolição da Tortura

Marcha Mundial das Mulheres

Uneafro

 ITTC

Pastoral Carcerária

Pastoral da Juventude

Instituto Luiz Gama

Rede 2 de Outubro

Rede Rua

Margens Clínicas

Frente de Esculacho Popular

Leia também:

Presidente do CRM/MG vai denunciar médicos cubanos na delegacia, mas nega que sugeriu omissão de socorro

Médico que duvida de estrangeiros tem filhos “importados” de Cuba

Mílton de Arruda Martins: “Elitização brutal” ajudou a concentrar médicos

O mau jornalismo da Folha no caso dos médicos “desistentes”

Juan Carlos Raxach: Carta de um médico cubano

Cebes: O SUS precisa de mais médicos. E muito mais!

Dr. Rosinha: Médicos estrangeiros são bem-vindos

Fátima Oliveira: Quem deve lavar as louças sujas são os governos

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Seu Zé

29 de agosto de 2013 às 12h14

Como esse pessoal dá tiro no pé. Agora foram pro lugar mais ocupado por tucanos: o judiciário. (cuidado que é prática desse pessoal que comanda São Paulo responsabilizar os movimentos sociais por muita coisa que eles fazem – lembrem-se que já imputaram a culpa pelos danos materiais de bens públicos a vocês, na ‘mídia’, no judiciário será bem mais fácil pra eles.)

Responder

    Leo V

    29 de agosto de 2013 às 14h31

    Vou desenhar. Trata-se de ato político, não jurídico. Faz-se a pressão que se pode fazer.

    Engraçado esse discurso. Se se vai para lugar ocupado por ptistas estão fazendo o jogo da direita. Se se vai pra lugares ocupados por tucanos, se está dando ‘tiro no pé’.

    Melhor é ficar em casa né?

    Aline C Pavia

    29 de agosto de 2013 às 14h53

    Falou tudo, amigo.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.