VIOMUNDO

Diário da Resistência


Jeferson Miola: Mesadão de FHC era de R$ 75 mil reais
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Denúncias

Jeferson Miola: Mesadão de FHC era de R$ 75 mil reais


19/06/2019 - 00h52

O mesadão do FHC

por Jeferson Miola, em seu blog

Apesar de toda devassa na vida do Lula e da sua família, a Lava Jato não encontrou absolutamente nenhuma prova material que pudesse autorizar a instauração de processo judicial, menos ainda a condenação dele e, impensável à luz do Estado de Direito, sua prisão.

No caso do Lula, entretanto, não foi necessário prova material, devido processo legal, respeito à Constituição, às Leis e aos tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário.

Para tirar Lula da eleição fraudada do candidato da extrema-direita, foram suficientes apenas as convicções do Deltan Dallagnol, do Moro e da máfia da Lava Jato.

Eles estavam determinados a “ir na jugular” do Lula, como confidenciou o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima aos seus parceiros num dos grupos de mensagens.

Ao mesmo tempo, apesar da Lava Jato conhecer e-mail de FHC pedindo – e recebendo – propina a Marcelo Odebrecht; e apesar de Moro e Dallagnol também conhecerem diversas falcatruas do FHC e do PSDB, FHC foi liberado de qualquer investigação.

FHC ganhou mesadão [propina] de 75 mil reais por mês da Odebrecht. É um fato gravíssimo. A Lava Jato tinha a prova deste crime, inclusive repassaram num dos grupos de mensagens dos procuradores a planilha detalhada dos repasses mensais [tabela 9 – Fernando Henrique Cardoso, abaixo].

A despeito disso, porém, os procuradores e Moro prevaricaram para poupar FHC.

Conforme se conheceu na nova revelação do Intercept, a Lava Jato chegou a cogitar a possibilidade de investigar crime financeiro do Instituto FHC para servir de simulacro da falsa – e inexistente – imparcialidade da Operação.

Ao perceberem, contudo, que no caso do Instituto FHC havia crime e no caso do Instituto Lula não havia absolutamente nenhuma irregularidade, abortaram a investigação, porque a situação ficaria invertida: então teriam de condenar e prender FHC e inocentar Lula.

Agora ficou documentalmente provado que FHC recebia mesadão de empreiteira, e que recebeu a proteção criminosa de agentes públicos que têm o dever funcional de combater o crime. Como justificou Moro, não se deve “melindrar alguém cujo apoio é importante”.

Apesar disso, ainda há delirantes que defendem que a Lava Jato tem o objetivo de combater a corrupção e que Moro foi um juiz honesto, digno, imparcial e isento.

A doença parece ser grave: tem até ministro do STF que ainda manifesta “profundo respeito por esse magistrado”. O respeito parece recíproco.

Acerca desse ministro, Moro disse na língua pátria do país a cujos interesses ele serve: “In Fux we trust”!

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Belmiro Machado Filho

19 de junho de 2019 às 14h36

Moro e FHC, duas excrescências morais. Se equivalem.

Responder

Nelson

19 de junho de 2019 às 11h23

Em conversas com amigos, familiares, colegas, eu retrato o governo de Fernando Henrique Cardoso como o mais corrupto e deletério que já foi impingido ao povo brasileiro. E as “revelações” do The Intercept só confirmam isso.

Responder

Mauricio

19 de junho de 2019 às 09h40

FHC e um mestre.Senao vejamos,sociologo,politico(guru) de carreira de um partido partido em varios pedacos.Produtor de gafes em serie,homericas.Duma certa feita nos agraciou com suas cantilenas..de como era bom tomar um cafe em Paris sem ser reconhecido como um Presidente.Os rumos politicos do pais decerto estariam em maos habeis e pudicas.Ate FHC.

Responder

Marys

19 de junho de 2019 às 08h07

Deve ser por isso que ele não queria atender os telefonemas de Haddad, em busca de apoio, durante as eleições.
FHC está por trás de todo esse golpe.
Foi o mentor do impeachment.
Foi o maior autor das privatizações no Brasil e agora decadente protege um governo miliciano pra tirar proveito e pra se proteger.
Seu nervosismo ficou patente no destempero de classe, desengonçado, derrubando objeto, e com falso sorriso ao entregar a faixa presidencial a Lula que, humildemente se abaixou para pegá-lo, recebendo os aplausos merecidos.
A paixão do povo por Lula só aumenta!
Lula é preso político!
Lula livre já!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.