VIOMUNDO

Diário da Resistência


Jair de Souza: Como a Lava Jato, bilionária, tem a ganhar com a destruição da educação pública
Reprodução de vídeo
Denúncias

Jair de Souza: Como a Lava Jato, bilionária, tem a ganhar com a destruição da educação pública


09/04/2019 - 20h04

Educação: Novo ministro, novos (e velhos) negócios

 Por Jair de Souza*

 Qual é o projeto de Bolsonaro para a educação?

Está mais do que claro que não é ele quem vai nos dar esta informação.

É por demais sabido que Bolsonaro não tem a mínima ideia do que é, de como funciona e para que serve o sistema educacional.

 No entanto, há gente ligada a ele (seja por sentimentos ideológicos antipovo, seja para usar oportunisticamente sua ignorância em benefício de interesses próprios) que, sim, entende da questão e deseja levar adiante um plano bem estudado para alcançar os objetivos por eles almejados.

 Dentre os grupos ligados ao bolsonarismo, não podemos nos esquecer dos integrantes da Lava Jato.

E o que poderia ter a Lava Jato diretamente relacionado com o sistema educacional?

Bem, a resposta a esta pergunta vem se desenhando mais nitidamente em minha mente a cada descoberta revelada sobre a própria Lava Jato.

 Levando-se em conta que a Lava Jato foi formada a partir de iniciativas tomadas por organismos estadunidenses determinados a ditar os rumos e destinos dos governos de países nos quais os EUA têm interesses importantes; considerando-se também que eles contam com aliados locais que compartilham desses mesmos interesses, fica mais fácil dar sequência ao raciocínio e, se for de nosso desejo, até elaborar um PowerPoint para projetar ao final da exposição.

 Sem contar com o que ainda não foi detectado, já sabemos que, das penalizações aplicadas à Petrobrás e à Odebrecht, a Lava Jato negociou junto ao Departamento de Justiça dos EUA (Department of Justice – DoJ) o desvio de 9,3 bilhões de reais para serem usados em conformidade com os desejos dos próprios gestores da Lava Jato.

E também devemos recordar que os firmantes do acordo por parte da Lava Jato se comprometeram a usar boa parte desses recursos desviados de nosso povo na formação de uma consciência social que esteja em sintonia com as aspirações dos lavajatenses (que, não por casualidade, são as mesmas dos agentes gringos).

 Tendo em vista isto, podemos dizer que o desmonte da educação pública que está em curso no país (e que parece que se acentuará com o novo ministro) vai inteiramente ao encontro dos objetivos traçados nestes acordos estabelecidos pela Lava Jato e o DoJ ao arrepio da nação.

Com a significativa destruição ou deterioração das instituições públicas de ensino, os cidadãos que quiserem dar a si próprios ou a seus filhos uma educação de nível pelo menos razoável terão obrigatoriamente que recorrer a instituições privadas e pagar pelo ensino que estas oferecerem. E neste ponto a vantagem da Lava Jato chega a ser monstruosa.

 Se com os 2,5 bilhões que estão tentando surrupiar da Petrobrás, o risco já parecia imenso, o que dizer dos 9,3 bilhões que vão estar à sua disposição ao somar os ganhos do acordo com a Odebrecht?

A Lava Jato passará a ser no Brasil o grupo com o maior potencial de formação de escolas particulares para explorar o novo mercado que estará disponível com a falência do ensino público a nível fundamental, médio ou superior.

 Que beleza, não é mesmo? Apropriam-se indevidamente dos recursos de todo um povo, ajudam a destruir o sistema público de educação, ocupam a parte mais significativa da mercantilização do ensino que vem em consequência, vão ter todas as facilidades imagináveis para divulgar e fazer vingar sua visão vira-lata de mundo e, ainda por cima, vão ganhar muito mais dinheiro.

Isto sim é um plano muitíssimo bem articulado para o ensino.

Destruir a educação pública para, com o dinheiro público espoliado da nação, conseguir ganhar ainda mais dinheiro. Nunca se mataram tantos coelhos de uma só cajadada!

 E onde estão as provas deste plano? Bem, as provas eu só vou apresentar depois que eles apresentarem as provas que determinaram a condenação e prisão de Lula.

Até agora, nenhuma prova foi posta à disposição da Justiça, bastou a convicção de Sérgio Conge Moro e de Deltan Dallagnol para que Lula fosse condenado.

 Então, se a convicção, as suposições e as deduções serviram para a Lava Jato condenar, julgar e prender sem provas, por que não aplicar o mesmo procedimento em relação a eles?

E convenhamos, neste caso específico da destruição de nossa educação pública, as evidências, as suposições, as deduções e, logicamente, a convicção são muitíssimo mais fortes.

 *Economista formado pela UFRJ; Mestre em linguística também pela UFRJ.

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

joão bravo

10 de abril de 2019 às 14h19

A mulher chega em casa e percebe que seu marido está nervoso e pergunta:
– o que houve bem?
– a minha empresa quer que eu vá ainda hoje até a filial, já providenciaram passagens aéreas e tudo, mas estou com medo e pressentindo algo ruim, sei lá, avião com aquelas latas grudadas só com rebites,e depois se Deus quisesse que o homem voasse tinha lhe dado um par de asas.
– que é isso lucas, faz o seguinte, fecha os olhos e abre esta bíblia aleatoriamente, depois torne a abrir os olhos e leia, vai por mim, você vai se sentir melhor.
E assim ele fez, caiu em Lucas 23:43, ele então sorriu para sua mulher e disse:
– deu certo, é para mim, é para mim, caiu justamente em meu nome, que legal mulher você é um gênio.
– leia em voz alta então!
– lucas 23:43 “em verdade vos digo que ainda hoje estarás comigo no paraíso”.

Responder

joão bravo

10 de abril de 2019 às 09h00

Cara hoje o saudosismo bateu e forte, meu opera trabalhou muito esta noite, buscando matérias e comentários antigos do viomundo.
Saudade do Dvorak, severino, Fogaça Débora, Beatriz e tantos outros que pegaram o viomundo quase em seu inicio.
Parece mentira,mas já são mais de dez anos, neste período o viomundo cresceu espantosamente e pensar que um dia correu até boato que o viomundo ia acabar.
Mas tudo bem, ele não acabou, pelo contrário, se fortaleceu ainda mais e agora conta com um público novo, com todo o gás e isto é que importa.
Estou muito emocionado, sou muito emotivo choro até em promoção de supermercado, sinto um frio que me causa arrepios de baixo para cima… desculpem-me é que sou adepto ao nudismo e sem querer deixei meu saco cair na taça de sorvete, onde estava mesmo?…deixa eu ver…atá, estava com o saco na taça de sorvete…não, estava falando do viomundo, agora sim me achei aqui.
Bom, fiquei bastante tempo afastado, sofri um acidente de avião, ele caiu em meio a selva amazônica a noite, estava a bordo o piloto que era carioca, um colega paraquedista que era paulista e eu que sou gaúcho, a fome apertou e o carica olhou para mim e disse:
-ô gaúcho, tu que é muito macho, sai lá fora e vê se arranja alguma coisa para comer.
Senti a maldade daquele carioca e do paulista, mas mesmo contrariado não dei o braço á torcer, abri a porta do avião a noite e fui selva a dentro.
Poucos metros adiante dei de cara com uma onça pintada, me virei rápidamente para correr mas cai, bem na hora que a onça deu o bote, ela passou por cima de mim e caiu dentro do avião.
Levantei e só de desdem gritei:
Vão carneando esta ai, enquanto procuro outra.

Responder

joão bravo

10 de abril de 2019 às 01h41

Sou muito seletivo no que diz respeito a informação, conheço este site desde 2009, aqui eles entregam aos leitores o que prometem, informações confiáveis e seguras, sem ideologias, sem partidos, ou seja, a Conceição, o Azenha e acredito que outros mais informam, o que o cidadão vai fazer com as informações é problema dele.
De minha parte procuro conscientizar meus filhos e netos a se informarem, para que um dia votem com o cérebro e não com os intestinos.
De que adianta eu, cidadão comum gritar para o mundo, que a dívida externa não foi paga coisa nenhuma, pagávamos menos de 4% ao ano para o FMI e passamos a pagar 19,5% a banqueiros do Brasil.
Sou um homem bélico, não tenho culpa, nasci em um estado que tem como lema um ditado antigo,”quem com ferro feri, com ferro será ferido” ou lei de talião tanto faz. Adianta eu começar a gritar que o Bolsonaro é um mentiroso, pois não flexibilizou a lei do desarmamento coisa nenhuma, barão de itararé já dizia: “de onde menos se espera, é que não sai nada mesmo”.
Pois para se conseguir comprar uma arma é preciso se submeter a psicotécnico, em um país onde 80% da população tem algum tipo de distúrbio psicológico, onde é preciso se deslocar vários quilometros para achar um stand de tiro e uma sede da policia federal.
Sou apenas um brasileiro, velho, esperando a morte chegar, qual a diferença fará se eu for as ruas e gritar a todos: olha, reforma da previdência é furada, a previdência é superavitária, Brasília foi construída com dinheiro da previdência, que não é, nem nunca foi dinheiro do governo, aliás não é só das contribuições dos trabalhadores que é constituido o fundo previdenciário, mas de outros impostos como o confins por exemplo, e o governo desvia não só estes impostos, mas também 30 % do que era para ser o fundo previdenciário.
Um país não se faz em oito anos, mas depois dos quinhentos já era para estar pronto.
Não investimos em educação, nossas exportações são baseadas na agricultura e pecuária, todas as nossas riquezas minerais foram e ainda estão sendo roubadas por outras nações,
sobrou-nos apenas o Nióbio, que 98% das reservas mundiais estão no Brasil, vendido o Nióbio a preço de mercado, equivale a duas vezes o PIB da china e pasmem, tudo isto em mãos de uma única família.
Em meus comentários me comporto como o sonhador de Kafka, vejo as coisas de outro ângulo, outra perspectiva.
Existe um ditado aqui no sul: pau que nasce torto, morre torto. O Brasil nasceu da corrupção, e será corrupto para sempre, por que o Brasileiro é na excência um ser corrupto, ou será que estou enganado?… quem nunca subornou ou tentou subornar um policial para não levar aquela multa ou ter o seu carro guinchado?…Quem nunca usou tráfego de influência podendo?
Pode até haver brasileiros honestos quer dizer, no creo en brujas, pero que hay, hay.
Todo o politico quer poder, por que poder é dinheiro, simples assim e não se muda uma nação tão desigual como o Brasil sem derramamento de sangue, você está disposto a dar sua vida ou de seus filhos e netos pelo Brasil?
Não sei vocês, mas por mim o máximo que faço pelo Brasil é bater o pênalt em final de copa do mundo, e olhe lá.

Responder

Nelson

09 de abril de 2019 às 23h54

Bem, meu caro Jair. Sabendo de tantas artimanhas que os “gringos” já perpetraram contra o Brasil e contra outros países ao longo da história, não vou discordar de você. É bem possível que o plano seja este mesmo que tu descreves.

Eu cheguei a pensar em afirmar que é surpreendente a cara de pau dos gringos, mas recuei. Se os caras tiveram a capacidade de implodir três prédios no centro de sua maior cidade e, à base de muitas explicações desconexas, inculpar os árabes, do que eu estaria me surpreendendo?

Se os caras têm a cara de pau de desconhecer o presidente eleito de um povo de um determinado país, para, em seguida, indicar como presidente um pulha que não passou pelo crivo popular para tal cargo, como vou me surpreender com o que eles estão a armar com a Lava Jato?

Responder

Nilson Roberto Magnus de Oliveira

09 de abril de 2019 às 22h54

Boa…! E essa tese não deve ser considerada apenas como uma teoria conspiratória hilariante, porque, de fato, ocorreu e ocorre a formação de quadros liberais jovens, nos últimos anos, através de recursos dos de lá e dos ricos de cá (em conluio!) usando instituições privadas de educação, tipo o Instituto Millenium.

Responder

Rodrigo Koji

09 de abril de 2019 às 21h30

Excelente análise.

Responder

joão bravo

09 de abril de 2019 às 21h26

Eu não queria, mas como colega paraquedista do Azenha sou obrigado a contar como foi seu primeiro salto, isto mesmo, para quem não sabe o Azenha faz parte dos 1% da população mundial que teve coragem de saltar a doze mil pés, tá certo, ele foi com um master(salto duplo) mas ainda assim é um salto, precisa de muita coragem.
Parece que foi em uma área em Boituva, onde se formam grandes paraquedistas (skydivers) não sei ao certo, o salto foi um sucesso o Azenha sobreviveu e também nunca mais falou a respeito, acho que foi o trauma, ele nem ventilador ligava, porque fazia-o lembrar da aeronave.
Isto foi em 2009 ou 2010, se não estou enganado, eu já tinha 350 saltos, incluindo três noturnos e um a 18.000 pés no oxigênio, mas isto não interessa, tanto faz ter um salto ou um milhão paraquedista é paraquedista, não adianta.
Bom, para quem não sabe, para que aconteça um salto há uma série de providências que vão de pedir notam á briefing, até aí tudo é festa, o pior é quando se entra na aeronave, um cessna 180, apelidado de cai-cai, com espaço de um fusca, que decola com piloto, lançador e mais quatro alunos.
Ele evidentemente não me contou, mas nós os paraquedistas somos uma família e um não esconde nada do outro, por isso, mesmo eu estando aqui no Rio Grande Do Sul e ele saltando em São Paulo, soube como foi seu salto.
Contam os colegas que no dia do salto fazia um calor de 45 graus á sombra e que após uma longa espera, Nosso ilustre colega o Azenha recebeu as últimas instruções do master, coisas como: posicionamento no momento da queda livre e no momento do pouso, depois disso equiparam a ilustre figura.
O comandante deu play na aeronave, no seu interior um lançador, um camera o Azenha e mais dois paraquedistas, todos descontraídos, menos o Azenha que contam, estava branco que era uma vela, os olhos eram uns pires e nesta altura já estava escutando aquelas vozinhas que todos pensam que é coisa de desenho animado, em um ouvido falavam: isto guerreiro, vai lá, se eles conseguem, tu também consegue. No outro ouvido diziam: viu, queria dar uma de macho, o valentão, olha lá para baixo e vê a furada que tu te meteu, mas não te preocupa, se esta merda não abrir fica tudo dentro do macacão, e a record vai ter noticia para uma semana, idiota.
Doze mil pés, o lançador avistou a área, mandou o piloto reduzir e fez sinal para o camera e para o master que saltaria com o Azenha para posicionar-se, o camera se posicionou fora da aeronave e esperou pelo master, que estava ainda na procura do Azenha, que estava ali, mas tão encolhido que não dava nem para percebe-lo, todos pensavam que o nosso heroi ia negar porta, mas não negou, saltou mas não sem deixar as unhas na porta da aeronave.
Depois da queda livre, a uns 1.000 pés o master comandou, o velame se abriu, para nosso heroi o pior tinha passado, mas olhando para suas virilhas, vislumbrando os tirantes e calculando a altura, se deu por conta que o pior ainda não tinha passado, viu que estava enganado, faltava ainda muitos metros até o pouso.
Parece incrivel, mas já choveu peixe, isto aconteceu depois de um ciclone em alto mar e foi noticiado no mundo todo, mas ninguém até hoje falou no que choveu em Boituva,quando o Azenha saltou.

Responder

Zé Maria

09 de abril de 2019 às 20h20

A gente até sabia, desde o início,
que o juizéco e o beáto dalanhól
eram fanáticos lesa-pátria, mas
não imaginava que eram ladrões.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!