VIOMUNDO

Diário da Resistência


Deputados do PT/MG denunciam agressões e ameaças de morte: Neste ”novo tempo”, tudo que é progressista virou alvo
Rogério Correia fez BO da ameaça de morte sofrida e Polícia Civil está investigando. Beatriz Cerqueira: ''Vou divulgar todas as ameaças e tomar as medidas adequadas a cada situação. Não naturalizo nenhuma violência''
Denúncias

Deputados do PT/MG denunciam agressões e ameaças de morte: Neste ”novo tempo”, tudo que é progressista virou alvo


08/01/2019 - 08h16

 Deputados respondem a ameaças até de morte

Da assessoria de imprensa de Rogério Correia, via whatsapp

O deputado federal eleito Rogério Correia e a deputada estadual eleita Beatriz Cerqueira, ambos do PT/MG, responderam às agressões que os dois estão sendo vítimas nos últimos dias.

Os agressores fazem ofensas e ameaças inclusive de violência física. O gabinete de Rogério Correia chegou a receber chamadas telefônicas com ameaça de morte.

Para Rogério Correia, a resposta aos ataques será na prática, com os mandatos dos dois parlamentares fazendo a defesa intransigente da educação pública.

“O objetivo dos agressores é enfraquecer as representações dos trabalhadores em Minas e no Brasil, com destaque para a tentativa de abater o Sind-UTE, o que seria péssimo para a luta dos trabalhadores da educação em Minas Gerais”, diz o deputado

Ele fez boletim de ocorrência e a Polícia Civil está investigando .

Beatriz Cerqueira fez questão de mostrar, em seu perfil no Facebook, uma ameaça explícita citando ela e Rogério Correia, feita por um usuário que usa o nome de “Zé de Arifofeia”.

A deputada estadual eleita, que é dirigente do Sind-UTE e presidenta da CUT-MG, ressalta que as ofensas são um reflexo do ódio que surgiu nas urnas, nas últimas eleições.

“Ele não foi embora com o período eleitoral”, afirma Beatriz, lembrando inclusive a cerimônia de diplomação de parlamentares em Minas Gerais.

Na ocasião, a cerimonialista do evento tentou impedir o direito de expressão da deputada, tomando-lhe uma faixa com a inscrição “Lula livre”.

Beatriz e a bancada do PT entraram com representação junto ao TRE.

“Vou divulgar as ameaças e tomar as medidas adequadas a cada situação”, diz a deputada, a mulher mais votada nas últimas eleições para ALMG. ”Não naturalizo nenhuma violência.”

A onda de ofensas e ameaças de violência levaram o deputado eleito e ex-ator pornô Alexandre Frota (PSL-SP), da base bolsonarista, a agredir um deputado negro, também durante a cerimônia de diplomação dos parlamentares.

Outro episódio envolveu deputadas progressistas gaúchas, que foram vaiadas e receberam de colegas parlamentares o sinal de arma.

Além do próprio deputado Rogério Correia, que precisou se defender de um cabo eleito  que também tentou retirar-lhe o direito de livre expressão, direito que é inerente à própria atividade parlamentar.

A reação enérgica de Rogério serviu de exemplo para que se respeite a democracia.

Veja também:

Em homenagem aos povos indígenas, artistas cantam Demarcação Já

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

10 de janeiro de 2019 às 17h51

O Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA
– o Congresso Nacional dos Estados Unidos da América –
em Carta Oficial enviada ao Secretário de Estado, Mike Pompeo,
condenou a Aproximação do Governo de Donald Trump
com o Pré-Zidente do braZil Jair Bolsonauro.
O Comitê questionou Pompeo sobre seus elogios a Bolsonaro.
Em carta aberta publicada nesta quarta-feira (09/01),
o grupo liderado pelo deputado Eliot L. Engel, presidente do comitê,
disse que Pompeo, ao contrário, deveria ter condenado,
em público e em privado, as “recentes ações que tiveram
como alvo as comunidades LGBT, indígena e afro-brasileira”.

“Ficou imediatamente claro que as preocupantes declarações passadas de Bolsonaro sobre direitos humanos não se limitam mais somente à retórica”, afirmaram os signatários.

“Ficamos, assim, perplexos que, após o seu encontro com o presidente Bolsonaro,
um comunicado do Departamento de Estado explicou que o senhor
‘reafirmava a forte parceria entre EUA e Brasil, enraizada
no nosso compromisso comum com a democracia,
educação, prosperidade, segurança e direitos humanos’.
Não está claro que o presidente Bolsonaro compartilhe desses valores”, criticaram.
“É essencial que os Estados Unidos continuem a defender
a natureza universal dos direitos humanos, manifestando-se
quando os direitos de qualquer grupo marginalizado sejam postos em risco”
É a segunda vez que deputados democratas norte-americanos
se manifestam contra Bolsonaro.
Em outubro, às vésperas do segundo turno, um grupo
de 18 legisladores pediu a Pompeo que condenasse
o então candidato do PSL por encorajar a violência política,
mostrar falta de compromisso com a democracia e atacar minorias.

https://www.dw.com/pt-br/deputados-democratas-dos-eua-criticam-aproxima%C3%A7%C3%A3o-com-bolsonaro/a-47023159

Responder

Zé Maria

10 de janeiro de 2019 às 14h17

A Eleição de Nicolás Maduro na Venezuela foi Mais Legítima
que a de Jair Bolsonaro – FakeNews pelo WhatsApp – no braZil

Responder

Alex

08 de janeiro de 2019 às 13h19

Ninguém admitirá o fracasso, imagine os olavistas?

https://novoexilio.blogspot.com/2019/01/chao-de-amendoas-por-alexandre-meira.html

Compartilhe

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!