VIOMUNDO

Diário da Resistência


Comissão de Direitos Humanos: Houve tentativa de derrubar helicóptero de Lula em Curitiba, mas polícia reprimiu apoiadores do ex-presidente
Fotos: Gibran Mendes/CUT-PR e Ricardo Stuckert/Fotos Públicas
Denúncias

Comissão de Direitos Humanos: Houve tentativa de derrubar helicóptero de Lula em Curitiba, mas polícia reprimiu apoiadores do ex-presidente


08/04/2018 - 16h19

Fotos: Gibran Mendes/CUT-PR e Ricardo Stuckert/Instituto Lula, via Fotos Públicas

por Conceição Lemes

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), da Câmara dos Deputados, recebeu denúncia sobre a barbárie nesse sábado (07/04) contra apoiadores do ex-presidente Lula em frente à sede da Polícia Federal (PF), em Curitiba.

A PF lançou bombas de cima do edifício e e a PM usou balas de borracha contra os manifestantes pró-Lula.

Ambas, porém, se omitiram em relação aos rojões disparados pelos opositores contra o helicóptero que trazia Lula.

O presidente da CDHM, o deputado Paulão (PT-AL), está a caminho de Curitiba para iniciar as diligências.

Além disso, a CDHM já formalizou pedido de investigação para as seguintes autoridades:

Raul Jungmann, ministro de Estado da Segurança Pública

Raquel Dodge,Procuradora-Geral da República

Cida Borghetti, Governadora do Estado do Paraná

Julio Cezar dos Reis, Secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná

Ivonei Sfoggia,Procurador-Geral de Justiça do Paraná

Rogério Augusto Viana Galloro, Diretor-Geral do Departamento de Polícia Federal

Abaixo, o ofício já encaminhado a essas autoridades.

“A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados recebeu a seguinte denúncia.

Ontem, no dia 7 de abril, manifestantes concentravam-se em frente à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, aguardando a chegada ao local do ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

Os opositores ao líder político encontravam-se do lado direito (da perspectiva de quem olha ao prédio da SPF), próximos à entrada de pedestres; seus apoiadores encontravam-se do lado esquerdo, próximo na entrada de carros.

Dentro da grande protetora do prédio público estavam policiais militares e policiais federais.

De acordo com os relatos recebidos, por volta das 22h30, quando o helicóptero que transportava o ex-Chefe de Estado tentava aterrissar no terraço da SPF, manifestantes contrários a Lula soltaram rojões muito proximamente ao helicóptero.

A conduta, no contexto em que foi cometida, indica tentativa de derrubar o veículo.

Ato contínuo, Policiais Federais passaram a atirar bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha, mas não contra o grupo que atirava os rojões, e sim contra o grupo favorável a Lula, dispersando a manifestação da esquerda, mas preservando a manifestação da direita.

A justificativa da agressão iniciada pela PF seria uma tentativa de forçar o portão.

Mas não houve, de acordo com manifestantes e como confirmado pelo Tenente-coronel Mário Henrique do Carmo, comandante do 20 batalhão da PM do Paraná, qualquer tentativa de invasão.

Como resultado, pelo menos dez pessoas foram feridas e encaminhadas para o hospital, de acordo com Boletim de Ocorrência nº 2018/408228, registrado no 4º Distrito Policial da Capital.

A manifestação continha idosos e crianças, diante de sua natureza pacífica, contando inclusive com atos ecumênicos.

Salienta-se que só minutos antes da chegada do helicóptero é que a Presidenta do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffman, e o Presidente do Diretório Estadual do PT, Dr. Rosinha, haviam sido intimados de decisão de interdito proibitório e firmado acordo de perímetro.

E que, naquele momento, segundo as autoridades que intimaram os líderes do PT, não havia necessidade de afastar os manifestantes.

O fato de os rojões terem sido disparados para cima por parte de manifestantes contrários a Lula, e de que as polícias não atuaram para dissuadi-los, é confirmado em entrevista do Tenente-coronel Mário Henrique do Carmo.

De acordo com ele, apoiadores de Lula teriam soltado uma bomba no chão , e os “outros manifestantes estavam a cerca de 60 metros soltando fogos para cima”.

E que, por isso, as polícias teriam agido somente contra os manifestantes favoráveis a Lula .

Do relato, depreende-se que agentes policiais não só não atuaram para proteger a integridade dos tripulantes do helicóptero que transportava Lula como atuaram de modo a reprimir de maneira violenta e desproporcional a manifestação de seus apoiadores.

Trata-se de ação politicamente seletiva.

De um lado, agentes policiais omitiram-se de seu dever funcional de dissuadir ato criminoso; de outro, atuaram violando a integridade física e os direitos à manifestação, liberdade de expressão e reunião, todos previstos na Constituição da República, no Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos e na Convenção Americana de Direitos Humanos.

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias tem atribuição de receber, avaliar e investigar as denúncias relativas a ameaça ou violação de direitos humanos (Regimento Interno da Câmara dos Deputados, art. 32, inciso VIII, alínea a), razão pela qual solicito que Vossa Excelência determine a instauração de procedimento investigativo dos atentados contra o helicóptero que transportava o ex-Presidente e da respectiva omissão dos policiais em dissuadir o ato criminoso; e também da ação violadora de direitos humanos dos policiais que reprimiram a manifestação pacífica.

Solicito, ainda, que preste informações a este colegiado parlamentar sobre as providências tomadas, pelo que antecipadamente agradeço”.

Abaixo todas as representações

Barbárie em Curitiba: Representações da CDHM by Conceição Lemes on Scribd


A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Julio Silveira

09 de abril de 2018 às 10h26

Quem tentou derrubar o helicoptero do Lula deve ter sido um daqueles “PF” que postavam imagens atirando na foto da Dilma, na época pré golpe. Criminosos empoderados, desqualificados para serem bons prestadores de serviço publico, quiça numa democracia.

Responder

Maria Belize

09 de abril de 2018 às 10h06

Ninguém pode prender uma idéia. Nem esse juiz e sua truculência meganha. Não passa de um autoritário e justiceiro.
Agora, o Lula é tão famoso qto Pelé ou John Lenon. Todo o planeta conhece O Cara (Lula). Já o super tucano, daqui um ano ninguém mais nem sabe quem é. No mundo será esquecido e no Brasil será lembrado como um juiz desonesto, parcial, autoritário, exibido, pedante, justiceiro e que durante toda a lava jato não prendeu ou sequer investigou alguém do partido dele juiz.
Se o plano dele não der certo e tudo indica que não dará, será a coroação do super jegue Curitibano nas eleições.

Responder

João

09 de abril de 2018 às 05h54

NOTÍCIAS DA SUPREMA ZONA

Rosa Weber 15 dias antes deu HC que não deu ao Lula
Segunda Instância não é Segunda Instância…

publicado 08/04/2018

Do Cafezinho, de Miguel do Rosário:

No site Saiba Mais

Rosa Weber negou prisão no RN em caso análogo ao de Lula 15 dias antes

Por Rafael Duarte

Quinze dias antes de negar o habeas corpus ao ex-presidente Lula alegando seguir uma decisão colegiada do Supremo Tribunal Federal sobre execução de pena a partir da 2ª instância, a ministra Rosa Weber decidiu justamente o contrário dia 20 de março deste ano, numa decisão monocrática de recurso especial eleitoral com origem no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte.

A ação foi movida pelo Ministério Público Eleitoral contra Rejane de Oliveira Ferreira, Francisco Ferreira de Souza e Hermano José Ferreira de Souza. Os três foram condenados em 2016 por unanimidade pelo TRE/RN pela prática dos crimes de corrupção eleitoral, estelionato e inserção de dados falsos em sistema de informação. Servidora do INSS, Rejane de Oliveira foi acusada de conceder aposentadorias e outros benefícios previdenciários, com o auxílio de Francisco e Hermano, em troca de contrapartida de eleitores.

Rosa Weber cita na decisão monocrática, inclusive, as Ações Declaratórias de Constitucionalidade 43 e 44 que estão sob a guarda do ministro relator Marco Aurélio de Mello e que a presidenta do STF Carmem Lúcia se recusa a colocar em pauta. Diz a ministra Rosa Weber:

– Às fls. 3.056-62, o Ministério Público Eleitoral requereu o imediato cumprimento do início da pena, com a expedição da respectiva guia de execução, pelo que determinei fosse aguardado o desfecho da controvérsia no Supremo Tribunal Federal, diante do ajuizamento das ações declaratórias de constitucionalidade 43 e 44, sem prejuízo da regular tramitação do recurso no TSE. É o relatório. Decido.

A decisão da ministra reforça a tese de perseguição política contra o ex-presidente Lula, cuja prisão foi decretada pelo juiz Sérgio Moro mesmo antes do processo transitar em julgado na própria 2ª instância. Por 6 votos a 5, o STF negou o habeas corpus a Lula em 4 de abril. O voto de Rosa Weber foi decisivo porque a ministra já havia se posicionado de forma contrária à prisão de 2ª instância, antes da conclusão total do processo.

Se na decisão monocrática relacionada à ação eleitoral do RN a ministra votou para aguardar a decisão no STF sobre as Ações Declaratórias de Constitucionalidades 43 e 44, duas semanas depois Rosa Weber não deu o mesmo benefício ao ex-presidente Lula.

Responder

EDSON MOACIR FACHIN DOS SANTOS

08 de abril de 2018 às 18h52

boa noite, parace que tais documentos já são previamente editados pois minutos depois dos fantasiosos acontecimento, já são distribuídos aos orgaos competentes. o fato ocorreu sem dúvida mas muito rápido se é tomada denuncias, não seria mais certo investigação sobre o assunto? sabemos que dentro das manifestações existem pessoas infiltradas para tais fins, ou são infiltradas com este propósito?
me procurem atraves de meu e-mail, quero conversar com grandes personalidades.

Responder

    EDSON MOACIR FACHIN DOS SANTOS

    08 de abril de 2018 às 18h57

    esqueci :sou do povo, não tenho formação academica nem sou partidário. tão pouco militante pois não poderia seguir BRASIL a fora não tenho condiçoes financeira e também não quero ser pago para se MILITANTE.

FrancoAtirador

08 de abril de 2018 às 18h46 Responder

FrancoAtirador

08 de abril de 2018 às 18h28

URGENTE

O advogado @czmartins acaba de sair de uma visita
ao nosso presidente @LulapeloBrasil
e fala sobre como ele está #LulaLivre #SouLula

https://twitter.com/DeputadoFederal/status/983089841494745091

Responder

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 18h33

    “O que une Getúlio Vargas, João Goulart, Juscelino Kubitscheck e Lula ?
    Os quatro fizeram governos nacional-desenvolvimentistas,
    desagradaram o ‘Império’ e a ‘Casa Grande’.
    E foram acusados de ‘corrupção’.”

    @FlavioDino
    https://twitter.com/FlavioDino/status/982921081093795842

FrancoAtirador

08 de abril de 2018 às 18h13 Responder

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 18h14

    O Sangue de Marielle Continua Escorrendo

FrancoAtirador

08 de abril de 2018 às 18h08 Responder

FrancoAtirador

08 de abril de 2018 às 17h19

Está na cara que o conflito que encerrou a noite vergonhosa
da prisão de Lula foi devidamente planejado.

Todo o “sigilo” que envolveu a operação policial tinha um destino:
a Superintendência da Polícia Federal do Paraná.

Quando se quis afastar de lá manifestantes pró-Lula,
montou-se um grande esquema policial e isolou-se toda a área.

Agora, permitiu-se que os grupos fascistas chegassem bem perto do prédio,
ao ponto de atingirem o pátio com rojões e, pior ainda,
dispará-los contra o helicóptero que conduzia o ex-presidente.

Jornalista Fernando Brito, no Tijolaço

http://www.tijolaco.com.br/blog/direita-busca-o-confronto-prudencia-em-dobro/

Responder

FrancoAtirador

08 de abril de 2018 às 17h02

Ou Estão Muito Bem Ordenadas …

Responder

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 17h34

    Ou as Próprias Polícias Causam a Desordem …

FrancoAtirador

08 de abril de 2018 às 16h31

A Própria Polícia Autorizou os Patos Fascistas
a Soltarem Rojões e Foguetes do meio da rua.

Responder

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 16h34

    Quando o Helicóptero da PF, que trazia o Lula,
    chegou à Superintendência, não pôde pousar,
    devido à invisibilidade causada pela Fumaça.
    Foi um Ato Premeditado pela própria Polícia.

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 16h44

    Essa Barbárie Causada Pelas Polícias Paranaenses
    ensejou uma Decisão Judicial Proibitória [Inconstitucional]

    http://jornalcomunicacaoufpr.com.br/wp-content/uploads/2018/04/Liminar-deferida.pdf

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 16h49

    Constituição Federal de 1988 [Falecida]

    Art. 5º …inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade,..

    XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 16h55

    .
    .
    Somente sob a Vigência do AI-5,
    no auge da Ditadura Militar,

    se viu Arbítrio tal como Esse
    que Viceja no braZil atualmente.
    .
    .

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 16h56

    .
    .
    Cuidado com o Guarda da Esquina!

    As Polícias Estão Fora de Controle.
    .
    .

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 17h03

    Ou Estão Muito Bem Ordenadas …

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 17h06

    FrancoAtirador

    08 de abril de 2018 às 17h48

    Tenente-coronel da PM afirmou, em entrevista coletiva,
    que as primeiras agressões contra os apoiadores de Lula
    foram feitas por agentes da Polícia Federal.

    Diferente do afirmado pela PF para justificar a repressão,
    o Tenente-coronel declarou que não houve tentativa
    de invasão do prédio por parte dos manifestantes Pró-Lula.

    https://jornalggn.com.br/noticia/pm-de-curitiba-reprime-violentamente-vigilia-por-lula


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.