VIOMUNDO

Diário da Resistência


Defesa de Lula: Moro deixa mais evidente sua parcialidade; chega a negar ligação de Dória com eventos da Lide
Denúncias

Defesa de Lula: Moro deixa mais evidente sua parcialidade; chega a negar ligação de Dória com eventos da Lide


23/07/2016 - 01h35

lula, miriam leitão, moro, vladimir Netto e João Dória

Advogados de Lula: Na defesa, Moro ignora o fato de ter participado o lançamento do livro do jornalista Vladimir Neto e chega até mesmo a negar a ligação de João Dória Jr. com eventos organizados pela Lide, da qual é notório proprietário

Nota

Na data de hoje (22/07/2016), o juiz Sergio Moro recusou-se a reconhecer que perdeu a imparcialidade para julgar o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e apresentou sua defesa para futuro julgamento pelo Tribunal Regional Federal da 4ª. Região.

A defesa apresentada por Moro, todavia, apenas deixou ainda mais evidente a sua parcialidade em relação a Lula, pois a peça: (a) acusa; (b) nega, de forma inconsistente, as arbitrariedades praticadas; (c) faz indevidos juízos de valor; e, ainda, (d) distorce e ignora fatos relevantes.

Juiz acusador

Em documento remetido ao STF no dia 29/03/2016, o juiz Moro fez 12 acusações contra Lula imputando-lhe práticas criminosas e antecipou, indevidamente, juízo de valor sobre a propriedade do sítio de Atibaia (SP), sobre o qual arvorou jurisdição.

A figura do juiz acusador é incompatível com a do juiz imparcial.

Na manifestação de hoje, Moro tenta amenizar sua indevida atuação acusatória contra o ex-Presidente sob o fundamento de que teria feito uso frequente das expressões ‘cognição sumária’, ‘em princípio’ ou ‘aparentemente’.

Essa situação, todavia, não retrata a realidade, tanto é que Moro transcreveu em sua defesa apenas 3 das 12 acusações lançadas no documento dirigido ao STF, escondendo a maioria de conteúdo flagrantemente acusatório.

O escopo da manifestação de Moro é inequivocamente de um acusador, quaisquer que sejam as expressões que ele tenha utilizado para edulcorar aquele documento.

Arbitrariedades

Ao contrário do que foi sustentado, o juiz Moro praticou diversas arbitrariedades contra o ex-Presidente Lula, principalmente após ser deflagrada a 24ª. Fase da Operação Lava Jato.

Lula foi indevidamente privado da sua liberdade em situação não prevista em lei, pois foi conduzido coercitivamente sem que tenha deixado de cumprir qualquer intimação previamente.

Já o levantamento do sigilo das conversas interceptadas nos ramais telefônicos utilizados pelo ex-Presidente, seus familiares, colaboradores e advogados é expressamente vedado em lei e pode configurar crime.

Quanto a este ponto, as próprias decisões proferidas pelo STF indicam que não houve um mero erro do julgador, até porque a lei não comporta qualquer interpretação que não seja a preservação do sigilo.

Houve inequívoca intenção do juiz de produzir efeitos estranhos ao processo, para criar empecilhos jurídicos e políticos a Lula.

Essas arbitrariedades foram encaminhadas ao Procurador Geral da República em 16/06/2016 para análise sobre o eventual cometimento de abuso de autoridade pelo Juiz Moro, estando pendentes de análise.

Juízos indevidos de valor

O excesso de medidas cautelares injustificadas já autorizadas pelo juiz Sergio Moro contra Lula é outro fator que não deixa dúvida de que ele aderiu precocemente a uma tese acusatória e, com isso, tornou-se parcial no caso.

No documento emitido hoje, Moro volta a fazer indevidos juízos de valor na tentativa – inalcançável – de justificar tais medidas.

Distorções

Na defesa hoje apresentada, Moro ignora o fato de ter participado e prestigiado o lançamento do livro do jornalista Vladimir Neto sobre a Operação Lava Jato – que coloca Lula, indevidamente, em papel central.

Os direitos da obra já foram vendidos para a produção de uma série pela empresa norte-americana Netflix.

O juiz ainda tergiversa em relação à sua participação em eventos envolvendo políticos que fazem oposição a Lula, chegando até mesmo a negar a ligação de João Dória Júnior, pré-candidato à prefeitura de São Paulo e autor de diversos atos difamatórios contra Lula, com eventos organizados pela empresa Lide, da qual é notório proprietário.

Falta sinceridade na manifestação de Sergio Moro quando alega que não pode influir na linha editorial contraria a Lula dos veículos de comunicação, como se desconhecesse esse fato ao aceitar convites para atos que envolvem atores políticos e de propaganda opressiva.

Ao deixar de reconhecer que perdeu a imparcialidade para julgar Lula, diante de tão relevantes fatos, o juiz Moro comete inequívoco atentado contra a Constituição Federal e, ainda, contra os Tratados Internacionais que o Brasil se obrigou a cumprir, que asseguram a figura de um juiz imparcial e de um julgamento justo.

Os advogados de Lula tomarão todas as providências necessárias para que seu cliente não seja submetido a novas arbitrariedades.

Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira

Leia também:

CartaCapital: Congressistas dos EUA denunciam a farsa do impeachment

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



27 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

RONALD

19 de agosto de 2016 às 15h49

Quando vi os Marinho dando trofeu para este sujeito, já imaginei o lodo que viria !!!!

Responder

RONALD

19 de agosto de 2016 às 15h34

Esse juiz é IMORO(AL) !!!!!!

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de julho de 2016 às 11h11

Procurador questiona competência de Moro

⁠⁠⁠Esmael Morais revela documento sobre a “Constituição dos Procuradores”
publicado 24/07/2016

(…)

FONTE: http://www.esmaelmorais.com.br/2016/07/procurador-da-republica-questiona-competencia-de-sergio-moro-para-investigar-a-lava-jato/

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de julho de 2016 às 11h06

Moro desrespeitou Lewandowski​

Não esperou Teori e já condenou Lula!

publicado 24/07/2016

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]:

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de julho de 2016 às 09h58

Sérgio Moro e os caçadores de cabeças, por Fábio de Oliveira Ribeiro

DOM, 24/07/2016 – 08:33

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/sergio-moro-e-os-cacadores-de-cabecas-por-fabio-de-oliveira-ribeiro

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de julho de 2016 às 09h06

Advogado Roberto Teixeira a Moro: o delinquente é você!

Por jornalista Carlos Eduardo
23 de julho de 2016

O Cafezinho reproduz nota do advogado de defesa do ex-presidente Lula, Roberto Teixeira:

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.ocafezinho.com/2016/07/23/roberto-teixeira-a-moro-o-delinquente-e-voce/

Responder

dinarte

23 de julho de 2016 às 17h21

NETFLIX- Mais uma a ser BOICOTADA, quando lançar essa série que eles pretendem produzir.

Responder

    Sidnei Brito

    25 de julho de 2016 às 10h58

    “Os direitos da obra já foram vendidos para a produção de uma série pela empresa norte-americana Netflix.”

    Vendidos!

    Não me lembro, nos últimos tempos, de uma, por assim dizer, “jogada no ar” tão brilhante e tão assim como quem não quer dizer nada.

Bacellar

23 de julho de 2016 às 14h10

Conscientemente ou não; é um agente dos interesses geopolíticos americanos e inimigo do povo brasileiro.

Responder

FrancoAtirador

23 de julho de 2016 às 12h48

.
.
O Inovador Juiz Moro criou a Figura Jurídica Processual Penal

da Prisão Temporária para Investigado Prestar Depoimento

https://t.co/uwzKlFZ2zS
https://twitter.com/ocafezinho/status/756866660997468160
.
.

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de julho de 2016 às 11h18

Moro não pode julgar quem acusa!

Só o Gilmar sai por aí em fotografias que são acórdãos… – Paulo Henrique Amorim

publicado 23/07/2016

O Sérgio Moro é juiz acusador, sim! Por se tratar de política e ideologia, juiz não pode ficar tirando fotos com oposicionistas! Juiz não pode se deslocar da posição de juiz e encampar a posição de acusador e depois julgar suas próprias provas acusatórias perseguidas.
Além do mais, o juiz conseguiu destruir a dialética da estrutura do processual, pois invadiu a posição do MP, desestabilizou o devido processo legal, suprimiu o princípio da imparcialidade, reduziu a pó o princípio do contraditório e da ampla defesa etc.
Enfim! O juiz acusador não iria se comprometer acolhendo a peça de exceção de suspeição, caberá aos tribunais fazê-lo! Para a história jurídica, lembraremos que agentes predadores (economia, política e moral), não podem conduzir o processo penal.
E ainda o mini curso de processo penal do Sérgio Moro realizou na terra do Tio Sam, método ultraconservador de processo penal norte americano, violada frontalmente nossa Constituição da República!

Por Gustavo Fonseca

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.conversaafiada.com.br/politica/moro-nao-pode-julgar-quem-acusa

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de julho de 2016 às 11h14

O formidável acerto de Lula em denunciar Moro como um juiz desqualificado.

Por egrégio e impávido jornalista Paulo Nogueira

Postado em 23/07/2016

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-formidavel-acerto-de-lula-em-denunciar-moro-como-um-juiz-desqualificado-por-paulo-nogueira/

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de julho de 2016 às 10h40

A FARSA [sérgio] ‘mor(T)o’ cada vez mais sendo ‘desMOROlizada’ pelo pouco que sobrou da Justiça desta nação em frangalhos

***

Contrariando Moro, TRF-4 garantiu que prisão preventiva é exceção

Por emérita e impávida jornalista Patricia Faermann
SAB, 23/07/2016 – 10:15

Jornal GGN – Em ato inédito na Lava Jato, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) contrariou uma decisão de Sergio Moro de manter preso o investigado na Operação Carbono 14, Ronan Maria Pinto, dono do Diário do Grande ABC, liberando-o sem necessidade de delação premiada. Ao GGN, o criminalista Fernando José da Costa, que faz a defesa do empresário, afirmou que a segunda instância evitou abusos na investigação, garantindo a preventiva como “medida excepcional”.
(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/contrariando-moro-trf-4-garantiu-que-prisao-preventiva-e-excecao

Responder

Marat

23 de julho de 2016 às 08h55

O que esses pilantras querem é uma democracia assim: PSDB e DEM (o nome “Dem” é piada…) em TODAS as eleições… Blancos e Colorados…
A sorte dessa escumalha é ter o lixo do PIG, que idiotiza o povo 24h por dia… Se existisse aqui um povo crítico e inteligente, essas porcarias seriam empasteladas!!!!

Responder

Marat

23 de julho de 2016 às 08h53

Exibido, arrogante, metido e parcial… Não bastasse isso, tergiversa estupidamente ao não reconhecer suas frescurinhas com o pernóstico e incompetente João Dória…
Ele subestima (e com razão) a ignorância do povo, que ainda acredita nestes podres meios de comunicação que abundam na republiqueta bananeira…
Eu nunca votei no psdb. Tenho isso como profundo orgulho. Graças ao Moro e toda essa escumalha que enodoa a justiça. Minha certeza é ainda maior: JAMAIS VOTAREI NO PSDB. Voto no capeta, mas nunca votarei no PSDB. NUNCA… Tenho profundo nojo desses justiceiros parciais, amiguinhos íntimos de jantares, festinhas, lançamentos de livros da politicalha da direita fascista!!!!!

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de julho de 2016 às 08h32

Moro mostra que Lula é sua presa e dela não abre mão

POR FERNANDO BRITO · 23/07/2016

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.tijolaco.com.br/blog/investigacao-do-terror-foi-feita-pelo-fbi-assume-procurador/#comment-303318

LÁ VEM O MATUTO QUE SENTE CHEIRO DE GOLPE DESDE O DIA EM QUE NASCEU EM PINDORAMA

… Este abjeto juizeco de primeira instância é um depravado psicopata militante.
Descompreendido e insolente, trata a prisão de forma vulgar e comezinha.
Lógico, quando se trata da prisão dos(as) inimigos(as), em particular do melhor presidente da história do Brasil.
Merecia cadeia, a forma desrespeitosa e tirana com que trata o grande líder Luiz Inácio Lula da Silva!
E, por extensão, agredindo, calhordamente, milhões e milhões e milhões de honestos e honestas homens e mulheres do Brasil.
Assim o faz porque o (ir)responsável pela ‘Guantánamo do Paraná’ sabe-se o títere de ocasião nazigolpista da “grande” imprensa criminosa e do Poder ‘Judi$$$iário’ que atua em favor da IMUNDA Casa Grande nativa e da ecumênica plutocracia genocida!…

“Se estivesse atuando nos EUA, o Sérgio Moro teria sido condenado à prisão perpétua!” Ciro Gomes

Responder

    Messias Franca de Macedo

    23 de julho de 2016 às 10h40

    retificação:
    “Se estivesse atuando nos EUA, o Sérgio Moro teria sido condenado à pena de morte!” Ciro Gomes


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.