VIOMUNDO

Diário da Resistência


Comissão da Alerj denuncia  Witzel à OEA por política do “abate”; 434 mortes no 1º trimestre
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fala à imprensa após reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
Denúncias

Comissão da Alerj denuncia Witzel à OEA por política do “abate”; 434 mortes no 1º trimestre


08/05/2019 - 16h29

RECORDE DE MORTES

Comissão da Alerj denuncia Wilson Witzel à OEA por política do “abate”

Conjur

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e a deputada federal Talíria Petrone (Psol-RJ) denunciaram nessa segunda-feira (6/5) o governador Wilson Witzel (PSC) à Organização dos Estados Americanos (OEA) devido à sua política para a área de segurança pública. De acordo com a Alerj, desde sua campanha eleitoral, Witzel vem dizendo que é preciso usar atiradores de elite para “abater” criminosos.

De acordo com a presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputada Renata Souza (Psol), esta política tem como base “crimes contra a humanidade, pena de morte e tortura”, o que contraria a Constituição Federal.

O documento questiona um sobrevoo que o governador fez, em um helicóptero da polícia fluminense, sobre comunidades de Angra dos Reis, no sul do estado.

Em um vídeo divulgado pelo próprio Witzel, ele disse que o objetivo da operação naquela área era colocar fim à “bandidagem” no município.

A denúncia ainda enumera operações policiais que resultaram em mortes, como uma ação policial na comunidade do Fallet/Fogueteiro que terminou com 13 mortos, em fevereiro deste ano.

Segundo o Instituto de Segurança Pública, autarquia ligada ao governo estadual, no primeiro trimestre deste ano, foram registradas 434 mortes provocadas por policiais, aumento de 17,9% em relação a igual período de 2018 (368 mortes) e o número mais alto registrado nos últimos 16 anos.

Outro lado

Por meio de nota, o governo do estado informou que não recebeu nenhuma notificação da OEA e que não houve vítimas na operação de Angra dos Reis. Segundo o governo, sua política de segurança é baseada em inteligência, investigação e aparelhamento das polícias Civil e Militar.

Sobre os atiradores de elite, o governo informa que eles são usados pela Polícia Militar há anos e que todas as operações com esse tipo de agente são precedidas de planejamento técnico e seguem protocolos previstos em lei. Ainda de acordo com o governo, sempre que a ação resultar em mortos ou feridos, haverá procedimento apuratório imediato para investigar as circunstâncias.

A nota também destaca que, de janeiro a março, os casos de letalidade violenta caíram em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo o governo, em março deste ano foram registradas 344 vítimas de homicídio, o menor número desde 1991. Com informações da Agência Brasil.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

08 de maio de 2019 às 19h30

Salvo-Conduto aos Esquadrões da Morte

“Ontem, o governador do Rio saiu de helicóptero
ordenando policiais a atirarem sobre uma comunidade
em Angra dos Reis.
Hoje, a polícia matou 8 pessoas na Maré e 4 na Rocinha.
O gesto de Witzel funcionou como um salvo conduto,
uma mensagem de extermínio e selvageria.”

https://twitter.com/GuilhermeBoulos/status/1125531481756053504

Responder

Zé Maria

08 de maio de 2019 às 17h56

KKK-br
Para incentivar Caçadores e o Comércio de Armas e Munições no braZil,
BolsoAsno vai importar ursos “Pretos e Pardos” dos Estados Unidos.

Responder

Zé Maria

08 de maio de 2019 às 17h48

COAF com Moro é a Certeze de impunidade às Milícias
dos Queirózes, dos Nóbregas, dos Ronalds e de Quem
Mandou Matar Mariélle.
Aliás: #QuemMandouMatarMarielle ?

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.