VIOMUNDO

Diário da Resistência


Carone: Zema premia com Cemig um paulista que levou expansão da Fiat para PE, traindo Minas; ele integra Conselho de Administração da Odebrecht
Noticiar que o Novo mineiro transformou-se em ninho tucano é chover no molhado: Zema repete Aécio
Denúncias

Carone: Zema premia com Cemig um paulista que levou expansão da Fiat para PE, traindo Minas; ele integra Conselho de Administração da Odebrecht


14/02/2019 - 17h15

Zema premia o maior traidor de Minas Gerais com a CEMIG

por Marco Aurélio Carone, no Novojornal

Na última sexta-feira (08/02), o governador mineiro anunciou que o ex-presidente da Fiat e atual membro do conselho de administração da Odebrecht, Cledorvino Belini, irá presidir a Cemig.

A Odebrecht é investigada na Lava Jato junto estatal mineira de energia.

Zema ainda não entendeu que existe uma grande diferença na escolha do gestor privado e do  público.

Para o gestor privado, analisa-se  curriculum, experiência e competência, tendo pouca importância os efeitos de suas atitudes no exercício de suas funções. O que importa é se obteve sucesso e gerou lucro para empresa, ou seja, uma análise econômica.

Já para escolha de um gestor público, além obviamente de seu curriculum, é necessário analisar as consequências sociais e políticas decorrentes de atitudes tomadas no exercício da sua função

Cledorvino Belini tem curriculum, experiência e competência inquestionáveis.

O mesmo não se pode dizer de sua presidência na Fiat, pelo menos, para Minas Gerais.

Explico.

A fábrica de Fiat, em Betim (MG), foi inaugurada em 9 de julho de 1976, graças ao enorme esforço do governo mineiro, que forneceu gratuitamente o terreno de 2 milhões de metros quadrados e a implantação de toda a infraestrutura.

Além disso, entrou como sócio. Na época, 46% do capital de US$ 155 milhões eram do governo de Minas.

Naquele período, a Fiat passava por dificuldades na Itália e a fábrica de Betim possibilitou sua recuperação.

Inegavelmente, a implantação da Fiat em Betim proporcionou desenvolvimento na região e no Estado, geração de empregos e receita fazendária.

A partir de sua instalação, a Fiat passou a ser tão mineira quanto italiana, principalmente em função da querida colônia que se formou no Estado e continuou sendo admirada por todos nós, aqui.

Porém, um dos seus presidentes  cometeu uma das maiores traição já  praticadas contra a economia e o povo mineiros

Este presidente não era italiano e sim um paulista chamado  Cledorvino Belini.

Foi Belini quem decidiu levar para Goiana, Pernambuco, a expansão que seria feita em Betim para produzir os SUVs Jeep Renegade, Jeep Compass, e a picape Fiat Toro.

Entre empregos diretos e indiretos, a fábrica transferida gerou mais de 47,5 mil, e gigantesca receita tributária.

Enquanto o Jeep Renegade pernambucano faz sucesso, a linha de modelos da Fiat mineira amarga o excesso de estoques.

Caminhamos para dias piores. Enquanto amplia-se a rede de concessionárias Jeep, as revendas autorizadas Fiat reclamam da falta de um produto verdadeiramente novo.

Se este fato não bastasse, a qualquer momento Zema poderá ser surpreendido.

Após sair da Fiat, Belini passou a exercer o cargo de conselheiro no grupo JBS.

E o pior: ainda hoje exerce o cargo no conselho de administração da Odebrecht, que tem vários negócios em sociedade com a Cemig.

Além disso, juntas, Odebrecht e Cemig, oram investigadas na Lava Jato, a exemplo do inquérito relativo à represa do Rio Madeira. Inclusive a  Odebrecht já reconheceu a corrupção ocorrida em acordo de leniência celebrado.

Noticiar que o governo do Novo em Minas Gerais transformou-se em ninho tucano é chover no molhado.

Porém, não se imaginava que Zema chegasse a nomear pessoas com claro conflito de interesse, sem dizer que o maior investigado no inquérito do Rio Madeira/Odebrecht é o deputado tucano mineiro Aécio Neves.

 

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

enganado

15 de fevereiro de 2019 às 15h40

E como correu PROPINA!!!! Os mineiros vão amargar como os gaúchos amargaram e estão amargando. A DIREITA é ” predatória ” , sempre foi e nunca deixará de ser!!! O ZEMA é judeu e não dá ponto sem nó!!! Como é que os mineiros caíram neste conto do vigário!!! Bem feito!!! Bem feito também ___ braZiU$$$A___ .

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.