VIOMUNDO

Diário da Resistência


Bolzan: Se não for presa já, direção da Vale deve ser afastada e impedida de sair do país. Impunidade, como em Mariana, não!
Bolzan: Vale, maior símbolo da privatização do governo FHC, agora, também é do fracasso; seu presidente, Fábio Schvartsman, está fugindo das responsabilidades e da solidariedade aos atingidos. Fotos: Tânia Rego/Agência Brasil e Ricardo Stuckert
Denúncias

Bolzan: Se não for presa já, direção da Vale deve ser afastada e impedida de sair do país. Impunidade, como em Mariana, não!


28/01/2019 - 18h05

por Luiz Carlos Bolzan, especial para o Viomundo

Em Brumadinho,  já são 60 mortos e quase 300 desaparecidos.  Em Mariana, mais 19 vidas dizimadas.

Há ainda nos dois casos o prejuízo material nas propriedades privadas e a destruição ambiental sem precedentes.

Apesar disso, ninguém preso.

Nem se cogita a prisão do presidente, dos diretores e do engenheiro responsável da Vale.

Lula está preso, teve o processo acelerado, jurisprudência e legislação desrespeitadas sem nenhuma acusação de homicídio, prejuízo material e destruição ambiental. O motivo foi um imóvel que sequer estava em nome dele.

Só para relembrar:

1) Jair Bolsonaro (PSL), durante a campanha,  disse que, se eleito iria desfazer a demarcação da Raposa Serra do Sol, em Roraima, para melhor explorar a mineração. Citou explicitamente o nióbio, que há muito tempo está na mira dele.

2) A Vale é o maior símbolo da privatização do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Agora, também o maior símbolo do fracasso desse modelo.

A propósito 1: o Conselho Regional de Engenharia de Minas Gerais ( CREA/MG) está achando dessa tragédia?

Fiscalizou as obras das barragens de Brumadinho? E as de outras barragens de Minas?

Os CREAs têm, entre outras funções, as de fiscalizar o exercício profissional de engenheiros e arquitetos e as obras do setor.

O CREA/MG tem relatórios das fiscalizações feitas nas barragens de Brumadinho e nas demais de Minas Gerais?

O CREA/MG sabia que o refeitório, toda área administrativa e a enfermaria foram construídos à margem da barragem, logo abaixo dela?

Se sabia, o que fez?

A propósito 2: Como pode um ministro, condenado em processo judicial a perder os seus direitos políticos, assumir o Ministério do Meio Ambiente e ainda, agora no meio dessa tragédia, falar em focar na fiscalização de situações de “médio e alto impacto” e permitir que agronegócio, que ele considera de “baixo impacto”, se auto regule?

Então, desmatamento,  uso indiscriminado de venenos agrícolas e trabalho escravo são de “baixo impacto”?

É a mesma pessoa que dias atrás se referiu ao Ibama como “fábrica de multas”

A propósito 3: é esse modelo de privatização fracassado da Vale, que gerou dois desastres em três anos, que querem impor à Previdência, privatizando-a e passando para bancos.

Na sexta-feira, o presidente da Vale deu entrevista constrangedora.

Não sabia nada sobre aspectos técnicos do processo de trabalho e produtos da empresa que preside.

Parece conhecer muito sobre bolsa de valores e investimentos mas nada sobre aspectos técnicos da empresa.

Presidente da Vale disse que iria a Brumadinho e não foi.

Está fugindo das responsabilidades e da solidariedade aos atingidos.

Se direção da Vale não for presa de imediato, deve,  ao menos, ser afastada e impedida de sair do país. Impunidade não pode se repetir como no caso de Mariana.

 

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Hamas

29 de janeiro de 2019 às 08h42

Numa palestra a mais de 10 anos o delegado da PF Protógenes disse que a privatização da vale foi um crime tão grande que deveria ser preso desde o ofice boy ate o presidente da república , sem falar no governador de Minas na época o Aécio que afrouxou a fiscalização estadual nas barragens , não vão ser responsabilizados? e a PGR que não faz nada ? vai ser outra Mariana , sem ninguém punido ? ou vão culpar a faxineira que estava de folga?

Responder

Cre

29 de janeiro de 2019 às 07h33

Materia feia..

Responder

Zé Maria

28 de janeiro de 2019 às 23h16

Chefão Jair & Milícia no Circo de Davos
https://twitter.com/i/status/1089719519591964677

Responder

Bel

28 de janeiro de 2019 às 20h57

Quem é o dono desse site? Qual o jornalista, se é que se pode chamar de jornalista, que escreveu isso?
ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2019-01-28/cartunista-resgate-israel-brumadinho.html

Responder

    Zé Maria

    29 de janeiro de 2019 às 00h23

    O Cartunista Carlos Latuff, pelo menos assina o nome,
    ao contrário do editorialista do iG São Paulo.

    Latuff é Reconhecido internacionalmente como Defensor
    dos Direitos Humanos, especialmente do Povo do Oriente Médio.

    O Preconceito contra o Brilhante Cartunista Brasileiro
    talvez se deva ao fato de que Latuff é Árabe-Descendente.

    http://nexjor.com.br/2014/04/meu-trabalho-e-a-arma-do-manifestante/

Zé Maria

28 de janeiro de 2019 às 19h39

O Ruralista-Minerador Salles, numa entrevista a um TV Fechada,
tentou eximir o Governo Federal, inclusive o IBAMA,
de qualquer Responsabilidade pela Fiscalização Ambiental no Caso,
como se ele e o Jair Bolsonaro estivessem fazendo Caridade em Brumadinho,
e repassou o ônus exclusivamente ao Governo Estadual de Minas Gerais.
Os Milicianos do Mito, além de Criminosos, são Sem-Vergonhas.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

Últimas matérias
Bebianno só acredita “quando sair o papel com a exoneração” e teria dito a interlocutor que com sua demissão “o Brasil vai tremer”

Da Redação  “Eu quero ver o papel com a exoneração, a hora em que sair o papel com a exoneração é porque eu fui exonerado”, afirmou aos jornalistas neste sábado Gustavo Bebianno, o ministro da Secretaria Geral da Presidência. O cala boca de Bebianno, agora acusado de ter vazado conversas sigilosas entre ele e Jair […]

Ler matéria