VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Altamiro Borges: A grave regressão no ensino médio, com a reforma da Globo e da Abril
Denúncias

Altamiro Borges: A grave regressão no ensino médio, com a reforma da Globo e da Abril


24/09/2016 - 12h16

Captura de Tela 2016-09-24 às 12.14.15

O apoio entusiasmado de Globo e Abril à reforma mostra que os empresários do ensino estão com água na boca

A grave regressão no ensino médio

Por Altamiro Borges, em seu blog

Em mais um gesto autoritário, o usurpador Michel Temer assinou nesta quinta-feira (22) uma Medida Provisória que altera o conteúdo do ensino médio no Brasil. Sem passar por discussão ou votação no parlamento e sem qualquer diálogo com a sociedade, a MP extingue várias disciplinas fundamentais à formação dos estudantes brasileiros – como sociologia e filosofia. A iniciativa evidencia, mais uma vez, a visão retrógrada dos golpistas que assaltaram o Palácio do Planalto. Para a elite, a escola não é para estimular o senso crítico, mas sim para adestrar os jovens para o mundo do trabalho. O anúncio da medida ditatorial, que tem força de lei, já gerou as primeiras reações negativas.

A Associação dos Professores do Paraná (APP-Sindicato) divulgou matéria com incisivas críticas à chamada “reforma do ensino do médio” do covil golpista. Como aponta Walkíria Olegário Mazeto, secretária educacional da entidade, “essa reformulação apresentada pelo governo é um retrocesso, é uma mudança para pior, tanto em seu conteúdo como em seu método. O Ministério da Educação, em seu pronunciamento, disse que ela foi amplamente debatida com os secretários estaduais de educação. Isso não é debater com quem vai, efetivamente, fazer o ensino médio. Professores, estudantes e as escolas não participaram de nenhum debate”. Esta é a grave regressão no que se refere ao método.

Quanto ao conteúdo, a sindicalista explica que pela MP o ensino médio, de três anos, terá duas fases diferentes. “Ela apresenta que o ensino médio vai estar organizado agora com uma Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em um ano e meio, que ainda nem sequer está definida, que pode não ter as treze disciplinas que existem hoje. No outro um ano e meio, o estudante faz opção formativa. Ou seja, o estudante tem que definir o que vai cursar na universidade, pois esse segundo momento do ensino médio só permite uma área de atuação, como área de exatas ou humanas, por exemplo. Isto significa que os estudantes não terão acesso a todas as disciplinas, mas sim a áreas específicas”.

Para a educadora, a medida provisória “divide o ensino médio em dois: um para a classe trabalhadora, com foco no mercado de trabalho, e outro para as elites. Mesmo que o governo afirme que essa determinação seja para o ensino público e privado, ficará a cargo de cada Estado regular a aplicação no ensino privado. Isso indica um ensino binário: conhecimento parcial para quem vai produzir no mercado de trabalho e ensino completo para quem pode pagar por ele”. Walquíria Olegário está convicta de que a “reforma do ensino médio” terá profundas impactos negativos nas gerações futuras.

No mesmo rumo, o coordenador do Núcleo de Educação da bancada PT na Câmara Federal, deputado Angelim, criticou a forma “açodada e pouco democrática” do usurpador Michel Temer. “Vejo com preocupação o ato deste governo golpista de editar uma MP, com força de lei, atropelando toda uma discussão de três anos realizada no parlamento com a participação de educadores, estudantes e entidades que pensam a educação. Não sabemos quais interesses se escondem por trás dessa MP, que altera pontos importantes de um projeto de lei que alcançou consenso no parlamento e na sociedade”.

O deputado acreano se refere ao projeto de lei 6.840/13, fruto de dezenas de audiências públicas, seminários e reuniões da comissão especial destinada a promover Estudos e Proposições para a Reformulação do Ensino Médio. No colegiado, que foi presidido pelo deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), a proposta foi aprovada por unanimidade. Atualmente o projeto encontra-se pronto para ser votado no plenário da Câmara. Além de criticar a MP por atropelar a proposta originária, Angelim também questionou pontos que ele considera prejudicial a formação dos estudantes:

“O governo golpista deveria estar preocupado é com a implantação do Plano Nacional de Educação (PNE), prioridade da presidenta Dilma, a quem eles afastaram injustamente. Mas, ao contrário disso, propõem um retrocesso ao afastar do currículo a obrigatoriedade do ensino das disciplinas de filosofia e sociologia. Nessa fase da juventude e da adolescência, é fundamental que a garotada aprenda a pensar, questionar e formular ideias. E essas disciplinas contribuem para isso”. O deputado também questiona a ausência da valorização dos professores, com a possibilidade de contratação de profissionais sem formação específica.

“Quando um governo tira a obrigatoriedade da formação específica para o professor, abrindo brecha à contratação de pessoa com ‘notório saber’, algo um tanto subjetivo, ele desqualifica os profissionais que buscam a especialização e, ao mesmo tempo, desestimula os governos estaduais e municipais a patrocinarem medidas para melhorar a formação acadêmica de seus educadores, para o mestrado ou o doutorado, por exemplo”.

PS do Viomundo: A Globo deu apoio entusiasmado à reforma do ensino médio via Medida Provisória, ou seja, de forma autoritária. Da mesma forma, a Abril, da revista Veja. Ambas têm interesses econômicos e ideológicos na educação. A Globo com seu telecurso, a Abril com suas apostilas. Você sabia que a Veja dirigiu a educação brasileira nos governos tucanos? Nos Estados Unidos, o Washington Post está se transformando aos poucos numa empresa de produção de conteúdos didáticos. Tem muito dinheiro no setor, dinheiro do Estado, o que deixa os empresários da educação muito, vamos dizer, excitados.

Leia também:

Aragão: O castelo teórico que condenou um inocente no STF



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

clodoaldo

26 de setembro de 2016 às 09h46

Não devemos nos esquecer da brava luta dos estudantes de São Paulo que reverteram uma decisão autoritária do governo daquele estado, típica de governos neoliberais. Vamos à luta.

Responder

FrancoAtirador

26 de setembro de 2016 às 06h59 Responder

    FrancoAtirador

    26 de setembro de 2016 às 07h57

    .
    .
    A Globalização do Toyotismo

    A Desumanização do Ser Humano

    Empresa em Tempo Integral para os Adultos

    Escola Técnica em Tempo Integral às Crianças
    .
    .

FrancoAtirador

25 de setembro de 2016 às 04h25

.
.
“Darwinismo Social”

Nome dado a Teorias que surgiram no Reino Unido da Grã-Bretanha
e nos Estados Unidos da América do Norte, na Década de 1870.

Trata-se de uma tentativa de se aplicar a “Lei do Mais Forte” nas Sociedades Humanas,
para justificar Políticas Discriminatórias que promovem a Exclusão Social dos Pobres
e privilegiam a Classe Dominante Rica, fazendo Uso Indevido da Teoria Evolucionista
descrita pelo Naturalista Charles Darwin sobre a Luta pela Sobrevivência das Espécies.

Utilizando-se dos Conceitos Falsos da Eugenia, Motivou Teses Racistas no Século 20
como a da Supremacia Étnica que impulsionou e sustentou o Nazi-Fascismo na Europa
e inspirou o Regime do Apartheid na África do Sul, tratando o Negro como Sub-Espécie.

A Expressão foi Popularizada pelas Obras Literárias do Historiador Norte-Americano Richard Hofstadter, sendo a Primeira, sobre o Tema, publicada em 1944 sob o Título
“Darwinismo Social no Pensamento Americano, 1860–1915”

(https://en.wikipedia.org/wiki/Richard_Hofstadter)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Eugenia

http://pt.slideshare.net/jeanfilho58/darwinismo-social-45471520
.
.
Doutrinadores do Liberalismo Econômico têm Considerado [sob Eufemismos]

“Válida a Utilização Referencial do Paradigma Evolucionário (‘NeoDarwinista’)

às Contemporâneas Formulações Teóricas da Direita e da Esquerda Políticas”
.
.

Responder

FrancoAtirador

25 de setembro de 2016 às 01h33

.
.
https://pbs.twimg.com/media/CtI3JJ_WEAAb7Ar.jpg

“Não Há Pior Corrupção
Do Que Trocar A Nação
Pelo Mercado”

Leonardo Boff
Teólogo

https://twitter.com/ConversaAfiada/status/779746327706099716
.
.

Responder

Luis Carlos Saldanha

24 de setembro de 2016 às 19h09

Tem como falar q o projeto é do tempo do Governo Dilma?

“Ana Inoue, assessora para a educação do Itaú BBA lembra que essa Medida Provisória é baseada em um projeto de lei de autoria do deputado petista Reginaldo Lopes.

“Desde 2013 esse projeto de lei tramita na Câmara dos Deputados e nunca é votado”, diz. “Todo o teor do projeto foi discutido no Ministério da Educação na gestão do Aloizio [Mercadante, ministro da pasta entre os anos de 2012 a 2014 e depois entre 2015 e 2016]. ”,

diz ela.”

(Jornal El País do dia 22 de setembro)

Responder

    Mar Philos

    25 de setembro de 2016 às 05h03

    “baseada” em projeto de lei de 2013… que não previa extinção de disciplinas fundamentais e que seria discutido com a sociedade, educadores e autoridades da área!
    Não se faz reforma educacional (ou qqer outra) por decreto!

    FrancoAtirador

    25 de setembro de 2016 às 07h55

    Luis Carlos Saldanha

    25 de setembro de 2016 às 22h18

    Mar Philos

    “Desde 2013 esse projeto de lei tramita na Câmara dos Deputados e nunca é votado”, diz. “Todo o teor do projeto foi discutido no Ministério da Educação na gestão do Aloízio [Mercadante, ministro da pasta entre os anos de 2012 a 2014 e depois entre 2015 e 2016]. ”

    Além do mais, tem um vídeo na internet q mostra a Dilma defendendo tirar filosofia e sociologia do currículo obrigatório…

    Procura no Google q nem é difícil de achar!

    PS: essa censura ideológica de vcs é irritante!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!