VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

A arapuca de Carlinhos Cachoeira para Valdomiro Diniz e as escolhas do jornalismo investigativo


18/05/2012 - 19h08

por Luiz Carlos Azenha

Eu consultava meu extenso arquivo pessoal de imagens televisivas quando, bingo!, encontrei para minha própria surpresa o vídeo no qual foi baseada uma reportagem que fiz.

O Marco Aurélio Mello, do Doladodelá, já tratou da estranha ligação que recebeu de Cachoeira, quando ambos trabalhávamos na Globo e fomos encarregados de investigar o assunto. Como é que o Cachoeira ficou sabendo de nossa reportagem?

O vídeo foi também a base de reportagem-denúncia da revista Época, intitulada Bicho na campanha, que detonou o primeiro escândalo do governo Lula, em fevereiro de 2004.

Revendo o vídeo com os olhos de hoje, duas coisas chamam a atenção.

A primeira é o cuidado de Cachoeira com a gravação. Nesta, ele convoca o então assessor  José Ângelo Beghini a diminuir a luz na sala onde receberia Valdomiro Diniz, então presidente da Loterj (a gravação é de 2002, mas só foi divulgada em 2004, quando Valdomiro era subchefe de Assuntos Parlamentares da Presidência da República).

Segundo escreveu a Época “a fita de vídeo foi entregue ao senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) há cerca de duas semanas. ‘Recebi o material, não tinha como avaliar sua autenticidade, mas, diante da gravidade do assunto, encaminhei ao Ministério Público para investigação'”.

A vídeo mostra, sem qualquer sombra de dúvida, que Cachoeira armou a arapuca.

Além de pedir a Beghini para cuidar da luz na sala, o próprio Cachoeira ajusta, mais tarde, a câmera, dizendo que “o Valdomiro é malandro”. Era malandro, mesmo, tanto que pediu dinheiro. Um por cento, 1%. É justo que se pergunte: o que fazia uma cara destes no governo Lula? Era para legalizar os bingos?

Segundo ponto importante: antes da chegada de Valdomiro, o vídeo mostra o bicheiro eletrônico recebendo uma ligação do então prefeito de Anápolis, Ernani de Paula.

Durante a chamada, Cachoeira faz menção à passagem do então presidente Fernando Henrique Cardoso pela cidade naquele dia, o que aconteceu em 24.07.2002.

Data, portanto, da gravação.

Cachoeira se refere a Marcelo, que estava numa ilha mas só voltaria no aniversário da cidade (o aniversário de Anápolis é em 31 de julho).

Pode ser coincidência: àquela altura Cachoeira já era dono do laboratório farmacêutico Vitapan e Marcelo Limírio, amigo dele, do Neoquímica, ambos instalados em Anápolis.

Na conversa com Ernani, Cachoeira diz várias frases em resposta ao prefeito:

“Oh prefeitaço, se esquece de mim, rapaz!? Eu tava com o Mauricio, o Maurício de Belo Horizonte, ele tava querendo te cobrar a caneta de ouro… a caneta de ouro dele que você sumiu, a caneta de ouro dele, Mont Blanc, diz ele que é de ouro, depois que perde é de ouro.

Você tá bem, né? Tem de ficar colado nocê, Ernani. O presidente tava aí hoje, né? Eu falei com o Marcelo da reunião nossa, viu? Eu sei que você me atropelou mas eu gosto de você assim mesmo. Você foi lá e ele me ligou na mesma hora, ‘oh, temos de ajudar’. Marquei com ele, ele tá pra ilha dele, ele volta no dia aniversário da cidade, quer dizer volta na outra quarta-feira, vamos marcar na quinta-feira, tá? Sem problema.Vamos ajeitar esses candidatos aí tudo, né?

Vamos agilizar essa verba aí viu? Amanhã eu estou, amanhã à tarde, vamos falar? Vou dar um pulo aí então, tá? Amanhã à tarde, então, tá?  Não, tranquilo, tá? O Waltencir é o Marcelo que fala com ele diretamente. Agora, o Marcelo me ligou e aquele dia eu não pude comparecer, para fazer a reunião na segunda-feira, né, como tinha combinado. Como eu não fui eu não fiz. Então nós ficamos agora de sentar, eu o Chiquinho e ele e parece que o Fábio também… e fazer isso aí”.

 Mais tarde:

“Eu combinei com você isso aí, eu vou seguir à risca. Isso eu falei com o Marcelo, também. Agora, a gente precisa falar a mesma linguagem, né, prefeito? É aquilo que nós conversamos…  eu e o Marcelo…  a gente continua na mesma linha, sem problema algum. Ernani, para de falar que você tá apoiando o Serra [candidato, em 2002, a suceder Fernando Henrique Cardoso], o Serra não vai ganhar nada. Eu vi você na foto, atrás da cadeira do Serra lá. Você tava na reunião. Eu vi o Marco Maciel [então vice-presidente da República], você estava atrás do Marco Maciel. Essa candidatura do Serra tá mais que enterrada… Vamos conversar. Obrigado, prefeito”.

 Assim que desliga: “Que prefeito malandro, filho da puta. [Respondendo a Beghini:] Esse aqui é pior, pior, vagabundo!”

O curioso é que a reportagem que denunciou Waldomiro Diniz, na Época, em 2004, mencionou que Cachoeira teria financiado as campanhas de Rosinha Garotinha e Benedita da Silva (a gravação completa aparentemente não coube no DVD de meu arquivo, por isso reproduzo o trecho publicado pela revista):

A reportagem é ilustrada por uma foto que mostra Cachoeira ajeitando a câmera, indício de que os jornalistas tiveram acesso a mais que o final da gravação, comprometedor para Valdomiro Diniz.

Pode ter sido por falta de tempo, de apetite, de competência, mas uma pergunta fica no ar: por que os que tiveram acesso à gravação não perseguiram com o mesmo ardor a dica de Cachoeira, na ligação com o prefeito Ernani de Paula, quando disse: “Vamos ajeitar esses candidatos aí tudo, né?”.

Quero crer que não tenha sido pelo fato de que Ernani, que se elegeu prefeito pelo PPS, àquela altura era apoiador da candidatura de José Serra.

Será que uma reportagem falando sobre o Bicho na campanha do PSDB não cairia bem?





70 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Collor: “Mais uma tentativa de manipulação da opinião pública” « Viomundo – O que você não vê na mídia

23 de maio de 2012 às 00h01

[…] A arapuca de Cachoeira para Valdomiro Diniz […]

Responder

italo

20 de maio de 2012 às 18h56

O jornalismo investigativo do PIG, além de ir atrás de noticias que justifiquem sua própria opinião ainda terceirizam a produção e edição dos vídeos, todos do acervo de cachoeira? O Pig para conseguir salvar a veja por envolvimento com o crime organizado, vai ter que se colocar no cenário de disputa político partidária, de olho na Presidência.

Responder

João

20 de maio de 2012 às 18h53

Crianças do Rio Grande do Norte pedem socorro

(Fonte:
http://blog.tribunadonorte.com.br/abelhinha/criancas-estao-morrendo-por-falta-de-uti-no-rn/84378)

Crianças estão morrendo por falta de UTI no RN

Publicado em Saúde

Médico anestesista que leva o melhor do espírito humano para salvar vidas, principalmente das crianças carentes e indefesas, Madson Vidal desde as primeiras horas da manhã deste domingo (20) que recorre ao Twitter numa tentativa desesperadora para salvar bebês que agonizam no Hospital Maternidade Januário Cicco (MEJC) e no Hospital Infantil Maria Alice Fernandes (HMAF).

Dirigiu-se a Twittes de políticos e de veículos de comunicação com pedidos de S.O.S.

A situação é dramática e assustadora. Não dá mais para esperar nem para conviver com esse crime sem punição: mortes em hospitais públicos por falta de assistência digna e eficaz, enquanto se torra dinheiro do povo em festas e etc.

Eis alguns de seus posts:

@josemadsonvidal E aí @elianalima vamos fazer alguma coisa pelos bebês que precisam d UTIneo? Agora, 5 bebês agonizam numa sala improvisada, MEJC #horror

‏@josemadsonvidal Até quando a sociedade vai ficar anestesiada, permitindo que, diariamente, bebês agonizem pela desassistência neonatal. E você, vai fazer o que?

‏@josemadsonvidal A sociedade do RN só vai se indignar com a agonia e a morte dos bebês pobres (desassistência neonatal) quando for noticia no Fantástico e JN.

Outra voz médica grita por socorro, ao deixar o plantão no Maria Alice: a pediatra Kalline Jerônimo:

‏@kallinejeronimo Saindo do HMAF hoje… Resumo do plantão: 1 RN necessitando de UTIneo e 2 crianças em estado de mal asmático necessitando de UTIped!

Não demorou e o número de bebês à beira da morte por falta de UTI aumentou:

@josemadsonvidal Vamos deixar nossas crianças morrer à mingua? Só em Natal, agora, 8 bebês e crianças, pobres, dependente do SUS, precisam de UTI. Não deixem!

‏@josemadsonvidal Ninguém poderia permitir festas, propagandas… com recursos públicos, enquanto continuar faltando leitos em hospital para as crianças

‏@josemadsonvidal Em 4 anos, de apenas 2,5% dos recursos do SUS fiscalizados pelo CGU 662,2 milhões foram desviados. Crimes hediondos.

@josemadsonvidal A falta de assistência intensiva( UTI) às crianças do RN é um cotidiano, que tem provocado choro de pais por mortes de seus filhos. É diario.

‏@josemadsonvidal Os pobres q precisam do SUS foram extorquidos pelo Senado federal.Lhes tiraram

O jornalista Petit das Virgens comentou:

@PetitDasVirgens @josemadsonvidal Preferiram derrubar o Machadão em vez dos índices de mortalidade infantil. O pior ainda está por vir.

O deputado Fernando Mineiro (PT) opinou:

‏@mineiropt @josemadsonvidal. governo poderia usar parte do excesso de arrecadação e colocar as UTIs Neo pra funcionar.

Ou seja: a situação chegou ao nível insustentável. Não dá mais para aceitar o descaso, a impunidade, a irresponsabilidade.

Responder

Fabio Passos

20 de maio de 2012 às 17h49

Enquanto no Brasil o PIG mantém o código do silêncio mafioso – omertá – tentando blindar e proteger a veja das investigações, a notícia da ligação da revista de rupert civita com o crime organizado é divulgada pela mídia internacional:

Cachoeira: The Guardian cita “editor da Veja”
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/cachoeira-the-guardian-cita-editor-da-veja

A ligação de policrápula jr e rupert civita com carlinhos cachoeira é assunto em toda a rede.
Mas o PIG ainda penas que pode esconder informações da população.

O PIG considera seus leitores imbecis.

Responder

Alexandro Rodrigues

20 de maio de 2012 às 14h34

Nossa, como diria o PHA, coitado do “ínclito” Waldomiro Diniz né Azenha…

Responder

Rudá

20 de maio de 2012 às 12h57

Sabemos como vai acabar essa história.
Os papéis irão se inverter.

E o errado é o certo e o certo é o errado. Tipo isso.

Abs

Rudá
Blog Observatório 74

Responder

trombeta

20 de maio de 2012 às 10h12

Depois da revelação de que o jornalista da revista Veja, Policarpo Júnior, mantinha como fonte o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, a Polícia Federal suspeita que ele também teria como informantes dois arapongas responáveis por um sequestro.

A revelação, publicada na edição deste sábado (19) da revista Carta Capital, diz que Jairo Martins e Idalbeto Martins de Araújo mantiveram em cárcere privado um integrante da própria quadrilha de Cachoeira.
A informação foi atribuída ao delegado da PF Raul Alexandre Souza. De acordo com a revista, o sequestro aconteceu porque Cachoeira desconfiava do envolvimento de seu funcinário com o roubo de dinheiro de suas máquinas caça-níqueis.
“Os autores do sequestro teriam sido Jairo Martins e Idalberto Martins de Araújo, o Dada, os arapongas que aparecem nas escutas como fontes constantes do jornalista Policarpo Jr., diretor da sucursal de Brasília da revista Veja”, diz a reportagem.
Carta Capital questiona no final da matéria se é justo que o jornalista encoberte um escandalo de corrupção em troca de algumas informações de sua fonte.
“Pergunta-se: para fazer denúncia sobre o governo, os jornalistas que tinham Cachoeira como fonte encobriram ou não um meliante maior?”.

Responder

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 12h39

    Essa pergunta pode ser respondida
    quando aparecerem provas.
    Vamos dar um exemplo mais claro.
    A Carta Capital grande revista investigativa
    (mas que nunca denunciou nada até agora), diz
    “Os autores do sequestro teriam sido Jairo Martins e
    Idalberto Martins de Araújo, o Dada, os arapongas que
    aparecem nas escutas como fontes constantes do jornalista
    Policarpo Jr., diretor da sucursal de Brasília da revista Veja”
    Pois bem, eu posso estar muito enganado mas que eu saiba, não
    existe uma gravação do Policarpo e os dois citados, até agora.
    Então vejamos, a Carta Capital deve ter as gravações?
    Provavelmente não.
    Tem alguma outra prova deste contato?
    Provavelmente não.
    Agora, quais escutas são estas que não apareceram até agora?
    Aí alguém vai dizer “mas os dois trabalhavam para o Cachoeira”.
    Mas não é isso que a revista investigativa afirma, ela diz que
    os “arapongas que aparecem nas escutas como fontes constantes do jornalista Policarpo Jr.
    Isto leva a crer aos desinformados, que Policarpo tinha contato
    constante com os dois, e que as escutas comprovam isto.
    Sei, e onde estão as gravações?
    Eu leio muito por aqui sobre a imprensa que “engana, torce informações,
    omite informações e etc.
    Pois é…

João Bravo

20 de maio de 2012 às 09h39

Azenha,ontem começaram a aparecer a minha foto e ao lado dela a pergunta seu nome é João Batista Teixeira Bravo,é você João Bravo.
Fiquei tão envaretado que entrei na pagina do Viomundo no facebook.
Entrando lá me deparo com a foto de uma cria do Eliseu Padilha e que é aqui de minha cidade.
Eles entram em seu site pra monitorar e acionar na justiça se necessário.
Por isto vou me cuidar,não falarei de quem são as duas maiores praças de pedágio do Rs e muito menos quem estava falido nos anos 80 e agora só quer voar de helicóptero.
E quem ficou de suplente,sem conseguir se eleger,mas conseguiu numa manobra com Michel Temer,assumir o cargo,colocando o titular em um ministério.
Poucos sabem,mas quem instituiu o juro capitalizado no Brasil e quem desvirtuou a CPMF não vou dizer quem foi,pois sou pobre e sabe oque acontece com pobre quando este é processado na justiça.
Preto,pobre e puta,sabe como é, não sabe?…

Responder

Bonifa

20 de maio de 2012 às 08h53

Na televisão, Cachoeira aos poucos vai passando de repulsivo a simpático e de bandido a herói. A imprensa nem se dá ao trabalho de tentar revestir as notícias com alguma forma de pudor. Fala de suas idas ao Supremo Tribunal Federal com uma ênfase que beira o orgulho dos jornalistas pela performance de poder do bicheiro. Cachoeira vai Supremo com a desenvoltura de quem vai à padaria todas as manhãs. “Cachoeira agora pede ao Supremo isso”, “Cachoeira pede ao Supremo aquilo”, e o povo, boquiaberto, assiste à diária demonstração de músculos de um bicheiro bandido que abusa do acesso à justiça que ele, povo, cotidianamente não pode ter.

Responder

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 12h48

    Amigo em qual tv exatamente você
    viu uma reportagem que diz “Cachoeira
    agora pede ao Supremo isso”, “Cachoeira
    pede ao Supremo aquilo”.
    O que eu vejo é que os “seus advogados”
    entram com isso ou aquilo.
    Aliás, ele está pagando 15 milhões ao
    Thomaz Bastos exatamente para enrolar o
    máximo que o advogado puder.
    Eu acho que você sabe bem quem é o Thomaz Bastos
    não?
    Lembra, um que foi ministro da Justiça?

    Bonifa

    21 de maio de 2012 às 12h09

    Obrigado pelas observações. Ajudou a esclarecer. Cachoeira não pode pedir nada porque está no xilindró. Quem pede em nome é o seu advogado. Tão importante que até já foi ministro da Justiça. Obrigado.

Cláudio

20 de maio de 2012 às 01h39

Repetindo (mais uma vez) :

Ley de Medios já ! ! ! Comissão da Verdade já ! ! !

Responder

Mário SF Alves

19 de maio de 2012 às 21h40

Prezado Azenha,

Penso que contrariar iunteresses dessas víboras não deve ser nada agradável, hein? Mais seguro seria trabalhar no Butantã. E por favor manda logo meu boleto de acesso ao Viomundo. Não pelo Blog, claro. Visto que é o mais puro exercício de cidadania. Mas, pela periculosidade.
Sorte, sempre.
Abs.,
Mário.

Responder

Cláudio

19 de maio de 2012 às 21h13

Ley de Medios já ! ! ! Comissão da Verdade já ! ! !

Responder

Ricardo Galvão

19 de maio de 2012 às 18h47

Se OS DOIS cumprissem pena em uma cadeia comum, provavelmente o Valdomiro mataria o Cachoeira a golpes de chuncho ou faca artesanal. Afinal não é dessa forma que criminosos acertam as “trairagens” dos tempos de liberdade?

Responder

francisco pereira neto

19 de maio de 2012 às 18h43

Suponho que deve ter ocorrido um engano. Mas vou postar o meu comentário novamente. Como ele é curto, lembro-me muito bem das palavras.
Eu só queria saber, e ninguém ainda explicou, como Waldomiro Diniz, foi parar como assessor de Dirceu, quando este foi Chefe da Casa Civil.

Responder

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 06h40

    Francisco, Waldomiro em 2002 era presidente
    da Loterj no Rio de Janeiro.
    No mesmo ano foi indicado por Garotinho
    e foi ser Subchefe de Assuntos Parlamentares
    da Presidência da República.
    Começou no cargo em 1º de janeiro de 2003.
    Aí se tornou homem de confiança do Dirceu.
    Só não sei porque toda essa confiança, só o
    seu Zé Dirceu para responder.

LUIZ FORTALEZA

19 de maio de 2012 às 18h21

Tou com ressaca pós defesa de tese… depois leio com mais atenção e comento…os artigos.

Responder

Bonifa

19 de maio de 2012 às 18h10

A gravação indica que Cachoeira teria um enorme acervo de gravações e outras provas comprometedoras sobre muitas, muitas pessoas, já que Valdomiro seria um entre mil contatos de Cachoeira. Onde está este acervo? A propósito, porquê a Polícia Federal não consegue prender o contador de Cachoeira, se é que ele ainda está vivo?

Responder

Emília

19 de maio de 2012 às 15h57

Azenha, acho que Cachoeira é bandidinho perto de certos prefeitos de cidade pequena como a minha. Como não existe fiscalização pelos TCMs, é vergonhoso o que prefeito e vereadores fazem para se apropriarem do dinheiro público. Sabe o que é uma varredora de rua receber R$ 83,00 por mês? Mas na prestação de contas da prefeitura ela é professora. A maioria é analfabeta, ou quase, assinam recibos, muitas vezes em branco, mas não tem coragem de denunciar o prefeito e nem tentam conseguir um comprovante mensal do que ganham porque a prefeitura não dá. Alegam que não precisam.
Infelizmente, a grande imprensa só se liga em Brasília, mas a GRANDE farra com o dinheiro do povo está nos pequenos municípios e suas câmaras de vereadores. Infelizmente não posso citar nomes, pois não tenho prova, as pessoas tem verdadeiro pavor do prefeito. Quem sabe o assunto interesse a você? Se houver interesse eu posso dá mais detalhes por e-mail.

Responder

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 06h33

    Verdade Emília.
    Eu imagino o que se rouba nas
    pequenas cidades.
    Prefeituras, câmaras de vereadores.
    Deve ser uma festa já que geralmente,
    na cidade ninguém pode com os poderosos.

Nancy de Padua

19 de maio de 2012 às 14h42

Azenha, há buraco mais embaixo, nas profundas…

Responder

Giorgio

19 de maio de 2012 às 14h25

Caixa 2 de campanha existe desde de sempre. E vai continuar existindo. Todos os grandes partidos fazem. E continuarao fazendo.

Quanto ao suposto mensalao, eu gostaria de saber quanto o governo teria supostamente pago a oposiçao tambem?! Segundo alguns meios de comunicaçao, o governo teria pago parlamentares, para aprovar determinadas leis e projetos, muitos destes, tiveram tambem o apoio da oposiçao.E ai?! quanto recebeu a oposiçao?

Responder

    damastor dagobé

    19 de maio de 2012 às 16h18

    a questão essencial é saber a legitimidade de leis aprovadas com base nesse sistema, digamos, comercial…como a reforma da previdencia por exemplo…que so f***u com direitos de trabalhadores, e so interessa a banqueiros.

Vaffanculo

19 de maio de 2012 às 14h22

Hoje em dia todo mundo é de esquerda e até alguns ateus (que eram piores que pedófilos, gays ou negros no imaginario ultrareacionario de nossa classe media) estão saindo do armario…e eles são mais chatos e arrogantes que os crentes tradicionais..inventaram outra religião que chamam de ateismo e querem converter todo mundo. Estou a procura de uma divindade pra acreditar, só para não ser confundido com essas, digamos, com perdão da má palavra…”galera”.
Mas não é nem o problema de todos serem “de esquerda” ou ateus; o problema maior é quase não existe mais o bom e velho “alienado”. Todos são hiperpolitizados e tem opinião definitiva sobre tudo…e tome “fascista” a torto e a direito para todo mundo que não comunga de sua cartilha rançosa. O que esses superconscientes fazem é regurgitar um marxismo requentado de vulgata, mal lido e pior digerido. E olha que o marxismo
original, há muito tempo não passa de um genero literario como a psicanalise com alcance cada vez mais curto para ser aplicado a realidades mais contemporaneas. Mas o que me inocmoda mesmo é o sistema mental dos “conscientes”, dos “politizados” e “bem pensantes”…e so posso enquadra-los na fabula lobatiana da beata e do padre, que há muito procuro pra reler e não acho:
Diz que um padre do interior sentia-se particularmente incomodado com a atitude das beatas, que repetiam as palavras das práticas – sermões, missas, pregações, rezas dos livros, mandamentos e preceitos – com total automatismo e sem nenhuma reflexão ou sinal de compreensão do verdadeiro sentido das coisas ditas. Uma devota, particularmente assídua e fiel, desgostava o zeloso pároco. Um dia ele resolve chamá-la em seu gabinete e explicar essas coisas, até pq era consciente também de seu papel de educador do rebanho. A pobre mulher a tudo ouvia e concordava, confusa entre o orgulho pela atenção especial do padre e certo constrangimento pela repreensão. O padre, apesar de seu esforço heróico, percebia que não estava conseguindo se fazer entender, e já sem tempo para o próximo batizado, resolve que iria escrever tudo o que dissera, para que a beata pudesse ler com tempo e calma de modo a melhor apreender seu conteúdo. Assim fez, e dias depois entregou o pequeno discurso escrito em algumas laudas em letras grandes e palavras simples, recomendando á ovelha pouco afeita às atividades intelectuais, tantas leituras quanto as que achasse necessárias para apreensão do sentido de sua prédica. Dias depois, já quase esquecido do episódio, percebe a fiel discípula correndo alegre em sua direção, com as folhas de papel na mão, e exclamado plena de certeza de ter atendido às recomendações do pastor:
– Padre, padre, decorei tudo, tudo..tudinho…

Responder

CartaCapital: A Itália já sabia de Cachoeira « Viomundo – O que você não vê na mídia

19 de maio de 2012 às 13h52

[…] certo também o fato de que, em fevereiro de 2004, o semanário Época publicou o conteúdo daquele vídeo depois que Paes de Barros o entregou ao Ministério Público Federal, provocando o que a mídia […]

Responder

Andrea

19 de maio de 2012 às 13h28

Meu Deus, vcs são muito idiotizados… MEDA!!!!

Responder

O_Brasileiro

19 de maio de 2012 às 12h54

Não é só a mídia que é seletiva…
O desfecho da operação Monte Carlo foi bem diferente da operação Castelo de Areia junto ao judiciário!
Parece que o poder de bloquear investigações de algumas construtoras é maior do que o de outras…

Responder

Remindo Sauim

19 de maio de 2012 às 11h59

Então o mensalão melou de vez, pois tudo o que foi dito da CPI dos Correios deve ser relacionado ao Governo Fernando Henrique, pois a arapongagem no Waldomiro aconteceu em julho de 2002.

Responder

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 06h27

    E o que tem a ver o Waldomiro
    com os Correios?
    A gravação da propina ao Maurício
    Marinho funcionário dos Correios foi em 2005.
    Denunciado pelo advogado Joel Santos Filho.
    Até hoje o advogado se sente injustiçado,
    foi preso e investigado quando só queria provar
    a corrupção na estatal.
    Mas estava indo contra o Poder, e aí já viu.
    Os culpados?
    Todos soltos até hoje, o Maurício Marinho é consultor
    empresarial.

João Bravo

19 de maio de 2012 às 11h24

TENHO ENTRADO AQUI COMO FAZIA A DOIS ANOS ATRÁS,FAZENDO GRAÇA PRIMEIRO PARA MIM,DEPOIS PARA OS OUTROS,TENHO RECEBIDO OFENSAS TIPO:”CARA VOCÊ PARA PIORAR,TEM DE MELHORAR UM MONTE”,QUERO DIZER A ESTES MONGOLÓIDES QUE DERAM CERTO O SEGUINTE:
1° – Não estou aqui por vocês,estou aqui pela conceição e o Azenha,se alguém tiver de me expulsar do blog são eles.
2º — Não perco o meu tempo com coisas que não vão dar em nada.
3º- Aqui em casa até minha neta de 6 aninhos sabe que para mudar estas series de coisas,deveríamos primeiro aposentar ou exonerar todos os ministros do STF,e só abrir vagas para juízes de carreira.Advogado se quiser ser ministro que pague o preço e entre pra magistratura.
4º – Acabar com o STJ,que todos sabem não deveria e nem poderia existir.
Não adianta ficar batendo na mesma tecla,alguém já viu alguma “autoridade sendo presa?”.
Gostaria que meus pares fossem mais educados e que lembrem-se tenho mais de cinco anos de casa,não desci de para-quedas.
E por ultimo este site tem moderadores,basta eles apertarem um botão e meus comentários serão excluídos.
t

Responder

    Gustavo Pamplona

    19 de maio de 2012 às 21h13

    Calma João… eu também sou assim… e sei que você é tão leitor e comentarista antigo quanto eu.

    Eu sempre noto quando você retorna com seus “causos”. Numa das vezes até dei boas-vindas, lembra-se? :-)

    Já faz um bom tempo que sei que o “Vi o Mundo” é meramente um espaço para discussões e não digo que estou aqui por causa apenas do Azenha e Conceição. Eu curto a galera aqui! Tanto é que provoco! hahhahahaa =D

    —-
    Desde Jun/2007 lendo o “Vi o Mundo”! ;-)
    Desde Fev/2008 comentando regularmente no “Vi o Mundo”! ;-)

    João Bravo

    20 de maio de 2012 às 08h23

    Gustavo,desculpe-me.Dizer que só entro aqui pelo Azenha e a Conceição foi mal entro por todos.Quando cheguei aqui você já fazia parte faz tempo.Lembro sempre de você,do Fogaça,do Severino e tantos outros que ajudaram a construir este blog.

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 04h19

    João, eu comento a muito pouco
    tempo por aqui.
    E acho importante o contraponto
    sempre.
    Nós talvez tenhamos posições diferentes
    em diversos assuntos.
    Mas pode ter certeza que ofensa de minha parte,
    nunca você ou outro comentarista irá ler.
    E outra certeza, já li coisas direcionadas a
    minha pessoa muito piores que essa.
    É só conferir aí pelos posts.

Luciano Mello

19 de maio de 2012 às 11h15

Azenha, olha só o que saiu na Isto É, dessa semana: “Kassab e a máfia dos imóveis”

Segundo a reportagem da revista, a investigação do MP revela o envolvimento do prefeito de São Paulo e familiares de Geraldo Alckmin com o esquema de aprovação de licenças para edificações…

Advinha quem nomeou o responsável pelas aprovações das edificações??? Ele mesmo, José Serra, atual pré-candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo…

http://www.istoe.com.br/reportagens/207321_KASSAB+E+A+MAFIA+DOS+IMOVEIS?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage

Responder

    Gil Rocha

    19 de maio de 2012 às 14h11

    Ué, a IstoÉ agora é confiável?

    lulipe

    19 de maio de 2012 às 17h42

    Até descobrir algum podre do PT, aí perde a “credibilidade”.Para o pessoal “de esquerda” só tem credibilidade” quem não divulga os “mal feitos” da esquerda.

    Mário SF Alves

    19 de maio de 2012 às 22h42

    Essa sua ira contra o PT já está ficando notória. Mas, claro, é problema seu. Só não entendo o seguinte:
    Em que país das maravilhas você acha que está? Acorda, estamos no Brasil, cidadão. E o Brasil, meu caro, é ainda o reino das injustiças. Sim. Já sei, vai dizer que discorda. Tudo bem. Mas, vou lhe dizer, sabe o que mais me incomoda nos seus sempre previsíveis argumentos? É esse seu vício de interpretação, essa teimosia, essa visão distorcida da realidade, e, o que é mais grave, essa sua pretensão em negar o óbvio quando “esquece” a dimensão do abismo entre o poder de poucos e a contingência existencial de muitos, ou da imensa maioria dos brasileiros. O que incomoda – e aí já não é com você – é saber o quanto é injusto e cruel querer exigir daqueles que defendem a consolidação da democracia em nosso País – a maioria dos quais, ditos de esquerda – que ajam em estrito respeito e submissão aos interesses daqueles que a todo custo ainda pretendem manter o subdesenvolvimento da nação. Tenha certeza, não somos iguais. O jogo político no Brasil, infelizmente, ainda é um jogo bruto. E, veja bem, refiro-me a ação pela democracia. É um jogo entre desiguais. Desigualdades tremendas.
    Portanto, caro Gil, não se faça de rogado quando os do lado de cá valorizarem ou aproveitarem uma determinada matéria da Isto É. Não tem nada de errado com isso. Coerência é fundamental, mas purismo nesse contexto é perda de tempo.
    Mas, não se aborreça, não. Você não é o único.
    Respeitosamente,
    Mário.

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 13h14

    Mário, o teu discurso até que
    foi bonito.
    Mas é só desculpa esfarrapada.
    Como eu já estou cansado de saber,
    a tal mídia golpista e blábláblá,
    serve quando senta o sarrafo nas porcarias
    da oposição.
    Teu discurso só comprova isto.
    Coerência não é escolher o que é
    bom para o PT ou bom para o outro lado.
    Coerência é levantar a voz para qualquer
    lado que se aproveite da nossa boa vontade.
    Não é defender a mídia golpista como dizem aqui
    a maioria, na hora em que denuncia as falcatruas
    da oposição porque serve.
    Isso é até vergonhoso, e vocês querem credibilidade?
    Kassab é um aproveitador de marca maior.
    Criou uma sigla de aluguel, em que vai apoiar
    quem pagar mais ou der as melhores garantias.

João Bravo

19 de maio de 2012 às 10h39

O gauchão chega em um bailão e vai logo procurando uma prenda para dançar.
Olha,olha e enxerga uma moça sentada só em uma mesa.Vai se chegando devagarinho,todo sem jeito chega para a moça e diz:
-Me dá o prazer desta marca?…(tradução:vamos dançar?)
E sai o gauchão todo faceiro a bailar com a prendinha.
Lá pelas tantas a prenda grita no ouvido do gauchão:
-Como é teu nome,benhê?
Ouvidio _responde o gauchão.
A prenda então decepcionada diz:
-Ai que dó,um homem tão lindio,com nome de zorelha!

Responder

A arapuca de Carlinhos Cachoeira para Valdomiro Diniz e as escolhas do jornalismo investigativo « Ficha Corrida

19 de maio de 2012 às 10h10

[…] A arapuca de Carlinhos Cachoeira para Valdomiro Diniz e as escolhas do jornalismo investigativo « V… Rate this: Sirva-se:Gostar disso:GostoSeja o primeiro a gostar disso post. Deixe um comentário […]

Responder

Fernando Oliveira

19 de maio de 2012 às 00h48

Parabéns, Azenha… Mandou muitíssimo bem…

Responder

Cláudio

18 de maio de 2012 às 23h13

Bicho na campanha do P$DB ? Será tucano ou águia ? Ou os doi$$ ?

Responder

oziel f. de albuquerque

18 de maio de 2012 às 22h23

Esse tal de Cachoeiro é um canalha.o pig faz parte de toda esta conspiração que foi feita para derrubar o governo Lula.

Responder

Sérgio José de Andrade

18 de maio de 2012 às 22h01

Parabéns Azenha, jornalismo de ótima qualidade. Abaixo o PIG, abaixo a OIA.

Responder

Heitor

18 de maio de 2012 às 21h50

Gil,
a reportagem diz que a fita foi feita em 2002, no governo Tucano. Apareceu nas mãos do senador goiano Tucano, como se tivesse sido gravada em 2004. Armação Tucana para derrubar o Dirceu e por consequência o governo Lula. Agora, quando o Cachoeira fala para o Ernani sair de perto do Serra, é porque o bicheiro é esperto e sabia que o Serra seria massacrado pelo Lula, haja vista que o segundo governo Tucano foi uma porcaria. Aliás o bicheiro ao avisar ao Ernani sobre o Serra, mostrou que não é bobo igual a elite paulistana que enxerga o Serra como um cara preparado. Só se for preparado pela CIA.

Responder

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 05h34

    Heitor, quem afirma que a fita foi
    entregue como sendo gravada em 2004?
    Ela foi divulgada em 2004, não vi ninguém
    afirmando que foi gravada em 2004.
    O senado é bem claro na declaração por exemplo.
    Recebeu a fita e sem ter condições de avaliar a
    autenticidade da mesma, passou ao Ministério Público
    pela gravidade e para investigação.
    Como o vídeo chegou na Época, o Azenha não disse ou
    talvez não saiba.
    Agora, o Azenha menciona o estranho telefone de Cachoeira
    para Marco Aurélio Mello.
    Como descobriu o telefone?
    Ninguém sabe, será que foi alguém da Globo já que estavam na
    emissora?
    Eu acredito que deveriam estar na Globo, não sei já que
    não explicou onde estavam exatamente.
    Diz que largou o jogo do bicho e que entrou no ramo de medicamento
    genérico.
    No telefonema Cachoeira comenta um encontro em evento que teve com
    o próprio presidente da República na época, FHC.
    Marco Aurélio vai conferir o tal evento e a data em uma reportagem,
    acaba confirmando que o presidente realmente participou do evento.
    O que não prova nada, já que não viu o Cachoeira no evento não é?
    Cachoeira afirma que largou o jogo do bicho e que entrou no ramo
    de medicamento genérico, mas nada legal e cheio de esquemas.
    Diz ainda, que tem como passar informações sobre caixa 2 do PSDB.
    Na Globo ninguém quis saber de investigar, é o que diz Marco Aurélio.
    Mesmo sendo uma denuncia sem provas no momento, não foi passado
    para ninguém, nenhum outro veículo, nenhum outro colega de outra
    emissora, jornal ou revista quem sabe.
    A informação tão grave, ficou com o seu Marco Aurélio até ele
    sair da Globo, 3 anos depois em 2007.
    Entrou na Record no mesmo ano, mas a amnésia o acompanhou e nada
    do assunto foi lembrado.
    Quer dizer, não era uma coisa qualquer, era grave e muito grave.
    Eu não estou acusando ninguém de nada, mas tenho o direito de achar
    esquisito jornalista esquecer uma denuncia tão séria.

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 05h36

    Onde eu digo “O senado”, na
    verdade é senador.
    O senador Antero Paes de Barros
    entregou a fita ao MP.

Luciano Mello

18 de maio de 2012 às 21h49

Azenha, vc é o cara!!!

Responder

Aurica

18 de maio de 2012 às 21h27

Isso ai é só a ponta do iceberg!!!

Responder

lulipe

18 de maio de 2012 às 21h21

Coitadinho do Valdomiro, caiu na arapuca do malvado cachoeira!

Responder

rodrigo.aft

18 de maio de 2012 às 20h45

Azenhão (como diz o Gersão),

vc é soda! (rs)

qdo encafifa (cisma) com alguma coisa, desmonta a casa inteira para encontrar, hein? (por acaso, tbém sou meio persistente…rs)

nesse ponto, tenho q concordar com Thomas Edison: os resultados são fruto de 1% de inspiração e 99% de transpiração.

e detalhes fazem TODA diferença… boa Azenha!

Responder

    SILOÉ-RJ

    21 de maio de 2012 às 11h28

    Fala sumido!!! Bom ter vc de volta.
    [ ].

Gil Rocha

18 de maio de 2012 às 20h30

Só para informar:
Collor e Demóstenes em
animada conversa no Congresso
quase vazio.
Outro furo do SBT.
Alguma coisa mudou no SBT,
só quer dar furos agora he he he.

Responder

    Ana Bednarski

    18 de maio de 2012 às 21h58

    Pois eh Gil achei o mesmo que voce, hoje inclusive OSBT mencionou a Veja na CPI, só que no final já lascaram um: PPI acaba em pizza, vai ser dificil furar o bloqueio deste corporativismo midíatico ;))

Julio Silveira

18 de maio de 2012 às 20h17

Esse Cachoeira é o genio da picaretagem e da maquiavelice.
Arregimentou um sequito de canalhas em sua trajetória para alcançar o dinheiro publico e as vantagens oferecidas pela essa parte podre do poder .

Responder

João Bravo

18 de maio de 2012 às 20h12

Nunca fui supersticioso, ou melhor, resisto muito em sê-lo. Dizem que a superstição é a religião dos fracos então, procuro me policiar.
Mas tenho uma amiga que, por sua vez, sempre anda as voltas com benzedeiras, cartomantes, rezas, despachos. Sempre tem alguma simpatia, de furos em pneus, até estouro na conta corrente.
Em umas destas voltas que a vida dá, me vi mergulhado em problemas, parecia nadar em má sorte, tipo: “um dia, dois problemas”, coisa normal, mas que á época parecia sem explicação e fora de propósito.
Minha amiga corre a uma cartomante, destas que desentorta até arco- íres e advinha?…de acordo com ela as coisas estavam pretas pro meu lado, até o universo conspirava contra mim e por óbvio, minha amiga não permitiria que eu caísse as garras de inimigo tão poderoso.
Assim, não me pergunte como, mas conseguiu me arrastar até uma benzedeira para de inicio, um banho de descarrego.
Nas contas de minha vida, não consigo lembrar de algo mais constrangedor.
Chegando lá, ela veio com alguns galhos de arruda, como que a fazer um teste de reação alérgica, sempre rezando em baixo tom. Concluída esta etapa, conduziu-me até um quarto, decorado com motivos religiosos, mandou que me despisse, ficando só de cuecas, em seguida pediu que ficasse em pé, dentro de uma enorme bacia de alumínio, que mais parecia uma parabólica buscando sinal do além.
Era um mês de julho, e aqui no sul, este mês costuma ser um aperitivo do inverno, e eu ali, magro, retesado e só de cuecas, era uma visão dantesca. Minha pele, parecia pele de galinha frita, de tão arrepiada. Minhas cuecas, quase não mais paravam nas saliências de meus ossos da bacia.
Quando senti um punhado generoso de sal, seguidos de sussurros de preces, começando a ser esfregado em minha cabeça, em meu pescoço, nas costas.
A sensação que eu tinha, era de estar sendo desbastado com uma lixa 100, ou então, massageado com um ralador de coco. Aquilo fazia a sensação térmica ser de um grau negativo. Eu era só tremores.
Terminada a sessão, não pude sair ali de pronto, ela pediu-me que ficasse imóvel na mesma posição por alguns minutos, tipo, aguardando a aprovação dos mediadores.
Neste momento flechei os olhos em um pequeno espelho que só agora percebera.
A visão foi terrível, ver a mim mesmo, em pé, dentro de um bacião, magérrimo e com o corpo coberto por cristais de sal, foi demais para mim, eu mais parecia um palitinho da Elma Chips.
Quando saí, todo arranhado e vermelho, minha amiga sentindo-se realizada por ter me convencido diz:
-Ah!…agora sim, entrou pálido e caidinho, e agora ta aí,ereto e corado que dá gosto!

Responder

Gil Rocha

18 de maio de 2012 às 20h01

Mas onde tem bicho na campanha
do PSDB?
Aliás, o próprio Carlinhos Cachoeira
aconselha o prefeito a largar o Serra
de mão, que não ia ganhar.
Quer dizer, o interesse dele não era bem
o Serra.
Mas estava bem interessado na Rosinha e na
Benedita.
E o Waldomiro andou bastante pelo PT hein?

Responder

Rasec

18 de maio de 2012 às 19h44

Vc viu reportagem desta semana na CartaCapital A Itália Já Sabia de Cachoeira? Ela cita esse vídeo aí. A Itália avisou antes mesmo do vídeo sobre a relação da máfia italiana com Carlinhos Cachoeira. O que fizeram as autoridades?

Responder

spin

18 de maio de 2012 às 19h26

Era para termos novos dados sobre o financiamento de caixa 2 por Cachoeira. Marconi, Demostens e outros da turma do mafioso foram eleitos com a grana da rede criminosa. O problema é que de setembro de 2009 a novembro de 2010, periodo eleitoral, o Gurgel havia trancado qualquer investigação em cima de Cachoeira e sua turma
Por isso Demostenes e outros da máfia foram eleitos: Graças a Gurgel

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    18 de maio de 2012 às 19h48

    Você tocou em um ponto importantíssimo. Espero que a turma da CPI esteja nos lendo. abs

    Gil Rocha

    18 de maio de 2012 às 20h07

    Pelo jeito muita gente se elegeu
    com a grana do Cachoeira.
    E como a gente sabe, por tudo quanto
    foi partido.
    Vamos ver se a CPMI vai ter competência
    para descobrir tudo.
    E ajudaria muito se o Cachoeira falasse,
    o que já é mais difícil.

    lulipe

    18 de maio de 2012 às 21h24

    A defesa do cachoeira já entrou com um segundo pedido no STF para adiar o julgamento, se não conseguir, seu advogado o instruirá para que fique calado durante toda a sessão da CPMI.Quem viver verá!!!

    Marat

    18 de maio de 2012 às 23h28

    Ainda mais que, aparentemente, ele, a exemplo de um banqueiro, tem “facilidades” no STF!

    Luciano Mello

    19 de maio de 2012 às 10h43

    Gil,lulipe e Marat, ao assistir alguns telejornais pode constatar que a intensão, de fato, da defesa do Cachoeira ao pedir acesso ao material sobre o Cachoeira à CPMI é tão somente ganhar tempo…É mais uma estratégia de ganhar tempo para tentar invalidar as provas perante à justiça (?)…

    Por que digo isso??? Quando a defesa do Cachoeira entrou no STF com um mandato de segurança, utilizou como argumento à falta de acesso ao material que à CPMI tinha contra seu cliente, e quando tem acesso a esse material, só comparece duas vezes à sala que contém os documentos, e não passa mais do que 2 horas nessa sala…

    Ai, fica a pergunta: Por que será???

    Luciano Mello

    18 de maio de 2012 às 22h25

    spin, o bom dessa matéria do Azenha é que ela mostra que o Caixa 2 de campanhas já funcionava desde 2002, ou até antes disso (?)…O Cachoeiraduto pode ter financiado muitos candidatos da turma DEM/PSDB/PPS, desde essa data (2002)…Isso sem falar que ele, o Cachoeira, já atuava no ramo farmacêutico (laboratórios de remédios), numa época em que Serra foi Ministro da Saúde (?)…Época que estourou os sanguessugas (?)…Muita coincidência, né??? E Demóstenes muito amigo de Serra…

    LuizCarlosDias

    19 de maio de 2012 às 19h03

    Não esqueço da inssistencia do Perillo em reafirmar,
    que avisou ao LULA sobre o mensalão, agora sabemos
    que o cachoeira contou pra ele a armação do Valdomiro,
    depois requentaram pra derrubar Dirceu e LULA.
    PSDBestas, naõ passarão, nossa vingança será maligna.
    Nóis sofre mais nóis goza.Viva o brasil, Dilma e LULA.

    Gil Rocha

    20 de maio de 2012 às 06h02

    Eu não sei não.
    Tem prova do Cachoeira falando
    isso para o Pirillo?
    E o que tem a ver o Waldomiro
    com o mensalão?
    Na verdade deveria ter ocorrido
    uma CPI nessa época.
    Mas aí, seu Lula conseguiu que
    a coisa não fosse adiante.

    Mário SF Alves

    20 de maio de 2012 às 17h19

    Tens prova disso? E mais: prova aí que Papai Npel não existe!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding