VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Professor Heleno Corrêa: Gestores querem tudo aberto na economia, inclusive novas covas nos cemitérios
Fotos: Marcelo Camargo/Agência Brasil, Coletivo Rebento, reprodução
Blog da Saúde VIOMUNDO na Pandemia

Professor Heleno Corrêa: Gestores querem tudo aberto na economia, inclusive novas covas nos cemitérios


19/09/2020 - 22h04

Por Conceição Lemes

Saiu a nova edição do Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz. 

Refere-se às semanas epidemiológicas 35 (23 a 29 de agosto) e 36 (30 de agosto a 5 de setembro).

Ele traz um panorama geral da pandemia no Brasil a partir de indicadores chave para o monitoramento da situação nos estados e regiões do país.

A análise mostra:

— O país apresenta ligeira tendência de queda do número de óbitos, mas o número de casos notificados mantém-se em patamares altos.

— Tendências de aumento do número de casos nos estados de Santa Catarina (SC) e Rio Grande do Sul (RS) e aumento da mortalidade no Amazonas (AM) e Pará (PA), que vinham apresentando redução no número de óbitos. Este padrão tem sido extremamente variável nos estados.

— As maiores taxas de incidência na última semana foram observadas nos estados de Tocantins (TO), Santa Catarina (SC) e Distrito Federal (DF).

O cálculo de incidências semanais de Covid-19 é feito por médias das últimas duas semanas e a incidência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por média móvel das últimas três semanas.

—  Os estados que apresentaram as maiores taxas de mortalidade no período foram Tocantins (TO), Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS), Goiás (GO) e Distrito Federal (DF), colocando em estado de alerta toda a região Centro- Oeste e alguns estados limítrofes.

— A letalidade da doença permanece alta no Rio de Janeiro e aumentou consideravelmente em Goiás,  o que pode indicar falhas na atenção primária e vigilância epidemiológica nesses estados.

Calcula-se a letalidade dividindo o número de óbitos pelo número de casos de Covid-19.

— Redução da disponibilidade de leitos no Amazonas e sobrecarga do sistema hospitalar nos estados de Goiás e  Rio de Janeiro. São situações de alerta, preocupantes.  A cidade do Rio de Janeiro encontra-se novamente na zona crítica, com 82% dos seus leitos de UTI Covid-19 ocupados.

O indicador de disponibilidade de leitos de UTI Covid-19 para adultos por 10 mil habitantes considera a totalidade de leitos existentes nos setores público e privado, segundo o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), relativa à estimativa populacional do IBGE para 2019.

A taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 é dada pelo percentual de leitos ocupados de UTI Covid-19 para adultos, obtidos diretamente dos sites das secretarias estaduais.

A nosso pedido, o médico epidemiologista Heleno Rodrigues Corrêa Filho fez uma análise do momento apontado pelo Boletim Observatório Covid-19 FiocruzEle é professor  e pesquisador colaborador da Universidade de Brasília (UnB)

Por Heleno Rodrigues Corrêa Filho, especial para o Blog da Saúde

Quem abriu primeiro e de forma desordenada, adoeceu e matou proporcionalmente muito mais gente em relação à população (número de habitantes).

É o caso do Distrito Federal, cujo governador ignora e faz pouco dos avisos de Saúde Pública e fez contratações que colocaram na cadeia seus funcionários que realizaram compras emergenciais. É uma ratoeira.

Os governadores são chantageados pelo governo federal para abrir a economia sem pagar bônus para que trabalhadores fiquem em casa.

Os correligionários abrem primeiro. Os adversários abrem depois.

No final todos abrem, todos adoecem, e todos morrem. É uma ópera bufa.

Sabiam disso desde o começo e não se importam.

O governo federal sai em campanha inaugurando obras que não fez, dizendo mentiras sobre o prestígio no exterior, e mentindo que o arroz subiu de preço porque miseráveis conseguiram comprar um quilo nos meses do auxílio emergencial. A Covid-19 mata e eles não se importam.

O Ministério Público persegue gestores públicos no varejo.

Deixa intocados os gestores federais fardados que criaram a situação de descontrole ao não padronizar compras e condutas centralizadas no governo federal.

Como queriam que liberassem tudo e o STF autorizou os governadores a fechar, o governo federal diz que a pandemia é culpa dos que fecharam e não dos que abriram.

A mentira é epidêmica com o apoio dos grandes jornais e redes de TV que não desmentem. Querem tudo aberto, inclusive novas covas nos cemitérios.

A única boa notícia é que o limiar de imunidade coletiva aparentemente está perto dos 20 a 30% do total de infectados/contagiados na população.

Mesmo cidades grandes como Manaus e Fortaleza estão recuando no número total de casos novos e com paralisação do aumento do número de mortos.

Isso traz a possibilidade da previsão feitam em artigo de pesquisadores da Universidade do Porto-Portugal em associação com a de Oxford seja confirmada.

Não chegaremos a 70% de contagiados conforme desejam os governantes assassinos, por obra da imunidade da população e da dinâmica do vírus, que muda conforme muda a taxa de infectados, reduzindo a oportunidade de novos casos.

Não mataremos 5% dos 70% infectados por obra da biologia e da imunidade.

Esse resultado provável foi adiantado pelos pesquisadores portugueses e ingleses e pode se confirmar.

O vírus poderá matar menos, apesar de que governantes não estão nem aí [1, 2].

1. Aguas R, Corder RM, King JG, Goncalves G, Ferreira MU, M. Gomes MG. Herd immunity thresholds for SARS-CoV-2 estimated from unfolding epidemics. medRxiv [Internet]. 2020:[2020.07.23.20160762 p.]. Available from: https://www.medrxiv.org/content/medrxiv/early/2020/07/24/2020.07.23.20160762.full.pdf.

2. Almeida Filho Nd. Modelagem da pandemia Covid-19 como objeto complexo (notas samajianas). Estudos Avançados, . 2020;34(99):97-117.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

12 de outubro de 2020 às 20h24

COVID-19
BRAZIL
DEATH/MORTES

01/06 = 30.000
11/06 = 40.000
20/06 = 50.000
01/07 = 60.000
10/07 = 70.000
20/07 = 80.000
29/07 = 90.000
08/08 = 100.000

18/08 = 110.000
29/08 = 120.000
11/09 = 130.000
25/09 = 140.000
10/10 = 150.000

Ó, KI MARAVILHA ESSE PLATÔ!

Responder

Zé Maria

08 de outubro de 2020 às 19h53

Neoliberalismo Econômico na Veia:
Querem tudo aberto na Economia,
mas Salário Absolutamente Nenhum.

RBS/GLOBO APLAUDEM:
(https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/rosane-de-oliveira/noticia/2020/10/deputados-da-base-aliada-fecham-acordo-para-congelar-piso-regional-do-rs-ckg16wn5e006x016v4x32c9vy.html)

“Deputados da base aliada [*] fecham acordo para congelar piso regional do RS

Reunião virtual entre Líderes de Bancada consolidou posição de Governistas”

O Relator do Projeto (PL 35/2020) na Comissão de Economia da ALERGS,
deputado Dalciso Oliveira (PSB), defendeu o conteúdo do seu Parecer,
de que a reposição de 4,5% estabelecida no texto (para inglês ver:
https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2020/09/755175-reajuste-do-salario-minimo-regional-ainda-nao-tem-data-para-votacao.html)
deve ser postergada em função do cenário de crise.

Trabalhadores na Faixa 1 [**] do Piso Regional, por exemplo, ficarão com
o SALÁRIO CONGELADO em R$ R$ 1.237,15 (fixado em Fevereiro/2019),
bem como as demais Faixas [***] terão com o Piso Salarial CONGELADO,
no ano de 2020, em todo o Estado do Rio Grande do Sul (RS).

*[Partidos da BáZiAliáda do Desgovernador Eduardo Leite (PSDB):
PSDB, MDB, PP, PTB, PRB, PPS, PSB, PR, Solidariedade e Podemos,
com Apoio do Partido Novo, do PSD e do DEM].

https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2018/12/27/bancadas_e_apoios-8581954.jpg

**[Faixa 1: [email protected] Domé[email protected], trabalhadores na agricultura e na pecuária,
nas indústrias da Construção Civil, Extrativas, Pesqueira, em turismo e hospitalidade [hotelaria/hospedagem, Gastronomia, etc], nas indústrias
de instrumentos musicais e de brinquedos, em estabelecimentos hípicos, empregados em garagens e “Motoboys”; com vínculo empregatício
e sem Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho]

[***]
-> Faixa 2
SALÁRIO CONGELADO: R$ 1.265,63
Categorias: trabalhadores nas indústrias do vestuário e do calçado, nas indústrias
de fiação e de tecelagem, nas indústrias de artefatos de couro, nas indústrias de
papel, papelão e cortiça, em empresas distribuidoras e vendedoras de jornais e
revistas e empregados em bancas, vendedores ambulantes de jornais e revistas, empregados da administração das empresas Proprietárias de Jornais e Revistas, empregados em estabelecimentos de Serviços de Saúde, empregados em serviços de asseio, Conservação e Limpeza, nas empresas de Telecomunicações, teleoperador, “telemarketing”, “call centers”, operadores de “voip” (voz sobre identificação e protocolo), TV a cabo e similares; [Com Vínculo Empregatício
e Sem Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho].
-> Faixa 3
SALÁRIO CONGELADO: R$ 1.294,34
Categorias: trabalhadores nas indústrias do mobiliário (Moveleira ou
beneficiamento de madeiras, chapas de madeira, metal, fibras, acrílico e
outros materiais, agregados ou não) nas indústrias químicas e farmacêuticas,
nas indústrias cinematográficas, nas indústrias da alimentação (Processamento
de Alimentos, Açougues, Frigoríficos, etc), empregados no comércio em geral,
empregados de agentes autônomos do comércio, empregados em exibidoras e
distribuidoras cinematográficas, movimentadores de mercadorias em geral,
no comércio armazenador e auxiliares de administração de armazéns gerais; [Com Vínculo Empregatício e Sem Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho].
-> Faixa 4
SALÁRIO CONGELADO: R$ 1.345,46
Categorias: auxiliares em administração escolar (empregados de
estabelecimentos de ensino) trabalhadores nas indústrias metalúrgicas,
mecânicas e de material elétrico, nas indústrias gráficas, nas indústrias de vidros,
cristais, espelhos, cerâmica de louça e porcelana, nas indústrias de artefatos de
borracha, em empresas de seguros privados e capitalização e de agentes
autônomos de seguros privados e de crédito, em edifícios e condomínios
residenciais, comerciais e similares, nas indústrias de joalheria e lapidação de
pedras preciosas, empregados em entidades culturais, recreativas, de assistência
social, de orientação e formação profissional, marinheiros fluviais de convés,
marinheiros fluviais de máquinas, cozinheiros fluviais, taifeiros fluviais,
empregados em escritórios de agências de navegação, empregados em
terminais de contêineres e mestres e encarregados em estaleiros, vigilantes,
marítimos do 1º grupo de Aquaviários que laboram nas seções de convés,
máquinas, câmara e saúde, em todos os níveis (I, II, III, IV, V, VI, VII e superiores);
[Com Vínculo Empregatício e Sem Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho].
-> Faixa 5
SALÁRIO CONGELADO: R$ 1.567,81
Categoria: trabalhadores técnicos de nível médio, tanto em cursos integrados
como subsequentes ou concomitantes; [Com Vínculo Empregatício e Sem Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho].

Responder

Zé Maria

24 de setembro de 2020 às 20h47

Parece que a Imunidade dos Infectados Recuperados também Não é Garantida.

https://academic.oup.com/cid/advance-article/doi/10.1093/cid/ciaa1275/5897019

Responder

gerundino

24 de setembro de 2020 às 19h59

https://www.youtube.com/watch?v=IrzsVy6h5hI

A Escandinávia da america latina se chama Uruguai!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!