VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Chioro detona acordo que desova 2 milhões de hidroxicloroquina dos EUA no Brasil: “Seremos cobaias para os americanos. Criminoso!”
Foto: Alan Santos/Presidência da República
Blog da Saúde VIOMUNDO na Pandemia

Chioro detona acordo que desova 2 milhões de hidroxicloroquina dos EUA no Brasil: “Seremos cobaias para os americanos. Criminoso!”


02/06/2020 - 21h50

por Conceição Lemes

Deu no New York Times (veja acima) deste domingo (31/05): Os EUA enviaram dois milhões de doses de hidroxicloroquina para o Brasil.

Nesta terça-feira, nota do Itamaraty – Declaração Conjunta dos Governos da República Federativa do Brasil e dos Estados Unidos da América relativa à Cooperação em Saúde – confirma.

Diz a nota:

 O povo brasileiro e o povo norte-americano solidarizam-se na luta contra o coronavírus. Hoje, como demonstração dessa solidariedade, anunciamos que o governo dos EUA entregou dois milhões de doses de hidroxicloroquina (HCQ) para a população do Brasil. Os Estados Unidos também enviarão em breve 1000 ventiladores para o Brasil.

A HCQ será usada como profilático para ajudar a defender enfermeiros, médicos e profissionais de saúde do Brasil contra o vírus. Ela também será utilizada no tratamento de brasileiros infectados.

Além disso, como continuação da colaboração de longa data dos dois países em questões de saúde, também estamos anunciando um esforço de pesquisa conjunto Brasil-Estados Unidos, que incluirá testes clínicos controlados randomizados. Esses testes ajudarão em avaliações adicionais sobre a segurança e a eficácia da HCQ tanto para a profilaxia quanto para o tratamento precoce do coronavírus.

Seguindo adiante, o Brasil e os Estados Unidos continuarão em estreita coordenação na luta compartilhada contra a pandemia do coronavírus e na resposta regional em curso para salvaguardar a saúde pública, limitar ainda mais a disseminação do coronavírus, avançar no desenvolvimento inicial de uma vacina e salvar vidas. Tendo o Presidente Bolsonaro e o Presidente Trump conversado duas vezes desde março, os dois países estão bem posicionados para continuar seu trabalho conjunto no enfrentamento da pandemia do coronavírus, bem como em outros assuntos de importância estratégica.

Ou seja 1:  o Brasil será campo de testes para a hidroxicloroquina, no contexto de uma cooperação com os EUA.

Ou seja 2: Por trás do protocolo do Ministério da Saúde, respaldado pelo Conselho Federal (CFM), que ampliou a indicação da cloroquina e da hidroxicloroquina para casos leves de covid-19 e no uso doméstico, há muito mais perigo à saúde dos brasileiros do que supúnhamos até agora

“Dois irresponsáveis estabelecem um acordo absurdo para desovar a produção perdulária de um medicamento que não tem eficácia nem segurança comprovada no tratamento e na prevenção da covid-19”, denuncia o médico sanitarista e professor Arthur Chioro, ministro da Saúde no governo Dilma Rousseff.

“Querem empurrá-lo para emprego em trabalhadores da saúde brasileiros e na população que usa o SUS, sem nenhum respaldo científico. É criminoso!”, acrescenta.

“Seremos cobaias para os americanos. Inaceitável”, resume Arthur Chioro.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Antônio Sérgio Neves de Azevedo

04 de junho de 2020 às 09h47

FAKE NEWS, CASSAÇÃO E DEMOCRACIA

O conteúdo material resultante da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito – Fake News em andamento no Congresso Nacional ou da investigação que está em curso no Supremo Tribunal Federal – STF, poderão alcançar e atingir as eleições presidenciais de 2018, e, por fim, resultar na cassação da chapa Bolsonaro-Mourão pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE, caso seja provado o envio em massa e ilegal de milhões de mensagens pelo WhatsApp. O esquema, propalado pela mídia escrita e falada, de mensagens ilegais envolveu possivelmente a participação financeira de empresários sem a devida declaração dos gastos perante a Justiça Eleitoral, o que pode caracterizar crime de “caixa 2” que é forma de delito de falsidade ideológica, ou seja, prestação de declaração falsa. Previsto no artigo 350 do Código Eleitoral: “Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, para fins eleitorais: Pena – reclusão até cinco anos e pagamento de 5 a 15 dias-multa, se o documento é público, e reclusão até três anos e pagamento de 3 a 10 dias-multa se o documento é particular”. Nesse sentido, a Justiça Eleitoral poderá anular a eleição em função da influência crucial da disseminação de Fake News em favor da chapa em questão. Nesse sentido, a anulação está prevista no artigo 222 do Código Eleitoral: “É também anulável a votação, quando viciada de falsidade, fraude, coação, uso de meios de que trata o Art. 237, ou emprego de processo de propaganda ou captação de sufrágios vedado por lei”. Este artigo está concatenado com o artigo 237: “A interferência do poder econômico e o desvio ou abuso do poder de autoridade, em desfavor da liberdade do voto, serão coibidos e punidos”. Destarte a base legal para o compartilhamento do conteúdo material das investigações das provas produzidas pela CPMI e pelo Supremo Tribunal Federal – STF está ancorado no artigo 372 do Código de Processo Civil – CPC: “O juiz poderá admitir a utilização de prova produzida em outro processo, atribuindo-lhe o valor que considerar adequado, observado o contraditório”. Dessa forma, num cenário pós-cassação da chapa Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE, o regramento jurídico a ser seguido está contido no texto da Constituição Federal e no Código Eleitoral: Da Constituição Federal, tem-se o artigo 81, parágrafo primeiro: “Vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República, far-se-á eleição noventa dias depois de aberta a última vaga. § 1º Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga, pelo Congresso Nacional, na forma da lei. § 2º Em qualquer dos casos, os eleitos deverão completar o período de seus antecessores”. Do Código Eleitoral, tem-se o artigo 224 (…): “§ 3o A decisão da Justiça Eleitoral que importe o indeferimento do registro, a cassação do diploma ou a perda do mandato de candidato eleito em pleito majoritário acarreta, a realização de novas eleições, independentemente do número de votos anulados. § 4o A eleição a que se refere o § 3o correrá a expensas da Justiça Eleitoral e será: I – indireta, se a vacância do cargo ocorrer a menos de seis meses do final do mandato; II – direta, nos demais casos. Dito isso, em termos de vacância dos cargos de Presidente e Vice-Presidente da República é importante salientar a diferença entre motivação geral (não decretada pela Justiça Eleitoral) e motivação eleitoral (decretada pela Justiça Eleitoral). Com relação a primeira, tem-se, por exemplo, o caso de impeachment. Logo, é aplicado o regramento do artigo 81 da Constituição Federal. Portanto, a eleição será indireta, realizada pelo Congresso Nacional, para os eleitos completarem um “mandato-tampão”. Com relação a segunda, tem-se, por exemplo, o caso de cassação da chapa. Logo, é aplicado o regramento do artigo 224, § 4o, incisos I e II do Código Eleitoral. Portanto, a eleição será indireta se a vacância ocorrer com menos de seis meses do final do mandato ou eleição direta nos demais casos. Por fim, no caso em tela, prosperando a ação na corte eleitoral com sentença favorável para a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão por Fake News – reservadas as devidas consequências jurídicas e eleitorais já anteriormente expostas, o Brasil estará diante de um fato inédito na sua curta história republicana, pois nunca antes se viu uma chapa ser cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE em tempos democráticos.

ANTONIO SÉRGIO NEVES DE AZEVEDO – Estudante, Curitiba-Paraná.

Responder

Zé Maria

04 de junho de 2020 às 03h12

https://pbs.twimg.com/media/EZotfuHXYAIxo8c?format=png
braZil Sem Vacina, Sem Remédio Eficaz,
Sem Ministro da Saúde e Sem Presidente
Até agora, foram 584.562 Infectados
e 32.568 Mortos por SARS-COV-2.
https://twitter.com/rogeriotomazjr/status/1268376331206766594
https://www.worldometers.info/coronavirus/#countries
https://www.worldometers.info/coronavirus/country/brazil/

Responder

Celso

03 de junho de 2020 às 22h57

Jaderson, leva a mal não, mas você está dizendo que é diabético e asmático só porque o internauta Henrique tocou nestes assuntos.
Isso me predispõe a não acreditar no restante do seu relato.
Estou seriamente desconfiado que você é Bolsonarista porque lamentavelmente a arma de vocês é a mentira.
Se você for Bolsonarista saiba que não é só a mídia corporativa que representa os donos do mundo mais também Donald Trump e por extensão o seu presidente Bolsonaro.

Responder

Jaderson Oliveira

03 de junho de 2020 às 18h16

Tenho 44 anos, sou diabético e asmático, em Janeiro perdi minha irmã de 46 anos com mielite, ela ficou 4 dias aguardando um quarto de UTI, em uma maca no corredor com mais 30 , o SUS já está em colapso faz décadas, essa egregora de medo e pavor que a mídia espalhou tem um objeto que é acabar com a democracia, somos gado manipulados ao beu prazer dos donos do mundo.

Responder

    Celso

    03 de junho de 2020 às 19h26

    Até posso acreditar no seu relato sobre sua diabetes e a mielite de sua irmã e também sobre o SUS colapsado. Agora, leva a mal não, mais eu não acredito na sua condição de asmático de jeito é nenhum. Você só está falando isso porque o internauta Henrique falou sobre a asma.

    Sobre os donos do mundo eu diria que Trump os representa e por extensão Bolsonaro também. Aqui no Brasil não temos só a mídia corporativa representando eles. Temos o seu presidente também.

    Celso

    03 de junho de 2020 às 21h03

    A propósito Jaderson, o internauta Henrique falou tanto em asma quanto diabetes. Portanto, do seu relato só sobra a mielite da sua irmã e o tal colapso do SUS.

    Olha Jaderson, o problema do bolsonarismo é que ele se sustenta na mentira.

Henrique Martins

03 de junho de 2020 às 15h01

Complemento dizendo que todos nós vamos morrer sim. Mas o que o cavalo que nos governa não entende é que as pessoas podem morrer em condições indignas, sem atendimento medicos com os sistemas de saude colapsados. Ele não enxerga isso porque eles e os seus terao acesso aos melhores hospitais e respiradores em caso de contaminação. O cara ainda com um exercito de segurança. imagine se adoecer. Vai ter um exercito de médicos para trata-lo. Os brasileiros, sobretudo os pobres que se danem.
Os parentes não tem direito sequer a um velório se seus entes queridos forem vitimados pelo Covid. É uma situação desesperadora. Só mesmo pessoas insensíveis como Bolsonaro e Trump para não entenderem isso.
É preciso que Bolsonaro perceba que os idosos não são descartáveis. Eles já deram sua contribuição para a sociedade e pagaram impostos a vida inteira. A vida é o bem mais sagrados para os seres humanos. Todos nós temos direito a ela. Não só ele ou os seus.

Responder

a.ali

03 de junho de 2020 às 13h25

sim, o teste será feito na colônia à mando do genocida de lá com as bênçãos do genocida daqui!

Responder

Henrique Martins

03 de junho de 2020 às 11h57

URGENTE

Avisem à esquerosa Rede Globo que ela tem que orientar seus artistas mais famosos a aderirem ao manifesto dos 70 por cento. Simplesmente porque a primeira coisa que vai acontecer caso uma ditadura militar fascista e neonazista seja instalada no Brasil é o sinal dela ser tirado do ar. A turma todinha vai ficar sem emprego.

A Globo tem que fazer a sua parte para tirar do poder o monstro que ela criou batendo no PT durante 14 anos e dando guarida a Sérgio Moro para perseguir Lula.
Se vira Dona Globo e ajude a consertar o estrago que o mal que a senhora fez ao país nem que seja pela sua própria sobrevivência.

Responder

Henrique Martins

03 de junho de 2020 às 11h45

Em minha opinião, os médicos não estão entendendo que QUALQUER substância imonomoduladora serve para amenizar os sintomas do Covid.

Não tem que ser hidrocloroquina não.

Todos os medicamentos usados para tratar o Lupus e a Artrite Reumatóide são imonomoduladores.

Os médicos precisam experimentar associar os anti-histaminicos desde o início dos sintomas. Os anti-histaminicos não fazem mal a ninguém,
sobretudo se forem usados por pouco tempo.

Os sintomas graves do Covid é resultado de uma intensa reação alérgica. O vírus é um corpo estranho ao corpo.
Observem que a falta de ar sentida na infecção pelo Covid é semelhante a um ataque de asma.
A principal causa da asma é o excesso de histamina produzido no pulmão em reação a um alérgeno uma vez que o pulmão é um dos receptores de histamina.
Observem também que os órgãos afetados pelo Covid são receptores de histamina, ou seja, pulmão , coração e vasos sanguíneos. O Covid inflama o vasos sanguíneos do corpo e a histamina é inflamatoria. Os rins nao sao receptores de histamina mais a eliminam do organismo, por isso estão sendo tão afetados.
Não são os anticorpos IgE que inflamam o corpo e sim a histamina.
Em minha opinião, nos casos graves não basta a histamina, sendo preciso usar corticóides ou imunossupressores que sao os medicamentos usados para o tratamento da asma grave. Aqui as substâncias imonomoduladoras não vão funcionar. É por isso que mesmo os pacientes graves tratados com hidrocloroquina estão morrendo.

Responder

    Henrique Martins

    03 de junho de 2020 às 13h42

    Pesquisem sobre os ataques de asma , sobretudo a asma grave;
    Pesquisem sobre os receptores de angiotensina e histamina que vocês saberão que eles são os órgãos afetados pelo Covid. É a soma das portas abertas pela angiotensina para a entrada do Covid nos órgãos com o poder inflamatório da histamina que estão determinando a gravidade dos sintomas do vírus.
    Na diabetes nós tem um terceiro agravante, uma vez que essa doença é inflamatória. Os diabéticos já tem propensão para processos inflamatórios no corpo e o Covid vai agravar a situação.
    Como se não bastasse, os remédios usados para tratar a hipertensão arterial e a diabetes usam o mecanismo da geotensina. Os cientistas já sabem que as portas ficam ampliadas para a entrada do vírus por causa da geotensina. Porém não é recomendável a retirada dos medicamentos senao a pessoa pode não morrer de Covid, mais certamente pode morrer pela falta medicamentos. Não tem como diminuir as portas abertas diante do mecanismo da geotensina sem comprometer ainda mais a vida dos pacientes. É preciso trilhar outro caminho e barrar ao menos a super produção de histamina.

    Pesquisem que Lupus eritematoso sistêmico é resultado de uma disfunção imunológica do organismo e, dentre outras manifestações afeta os mesmos órgãos que o Covid. A hidrocloroquina é uma substância usada para tratar o Lupus e a malária. Seus resultados estão associados à sua eficácia para o tratamento do Lupus. O problema é essa substância pode matar os pacientes, sobretudo os cardíacos. É preciso recorrer a outra substância para tratar doenças cronicas resultantes de disfunção do sistema imunológico.
    Os médicos que estão na minha de frente de combate ao covid estão trabalhando como loucos. Estão abalados e morrendo contaminados com o vírus. Ainda que sejamos leigos nós temos que ajuda-los a pensar.
    Muitas vezes Deus fala através das pessoas.

    mario

    03 de junho de 2020 às 14h08

    Gostei do seu comentário, Henrique. Prescrevi muitas vezes a cloroquina para tratar
    pacientes com malária, internados e com suporte adequado. Para este vírus maldito, não vai funcionar.

    marcio gaúcho

    03 de junho de 2020 às 14h19

    Gostei muito da sua linha de raciocínio. Tratamento com anti-histamínicos pode ser uma solução real para amenizar os efeitos da Covid19. Porém, falta combinar com os laboratórios farmacêuticos, que produzem e vendem outras fórmulas mais caras e rentáveis. Sua ideia deve ser levada ao conhecimento do Ministério da Saúde, para ser avaliada e protocolada oficialmente. O pensar não é para qualquer um. Parabéns!

    Henrique Martins

    03 de junho de 2020 às 14h38

    Os raios ultravioletas matam o Covid. As pessoas que estão em isolamento, sobretudo as infectadas precisam tomar banhos de sol. Isso porque tal como os raios x, os raios ultravioletas são ondas eletromagnéticas que podem atravessar a pele e chegar aos vasos sanguíneos onde correm o nosso sangue e onde o vírus se instala. A radiação ultravioleta na pele é cumulativa. Portanto, não é preciso tomar sol direto. Basta que o façamos de forma intercalada evitando a insolação e mantendo intensa hidratação. Os raios ultravioletas podem causar câncer de pele, mas ninguem vai ter cancer de pele por causa de um período de exposicao sol pois esse processo pode demorar anos já que a radiacao ultravioleta é cumulativa.
    A terapia solar também vai nos dar um aporte maior de Vitamina D. Os médicos italianos percebam que alguns pacientes que morreram tinham baixa de Vitamina D. Ninguém vai morrer por causa nem da radiação ultravioleta e nem da vitamina D. Se fosse assim as pessoas que trabalham no campo debaixo do sol morreriam. Quando muito elas têm câncer de pele depois anos de exposicao solar.

    Outras medidas preventivas precisam também ser tomadas independente da pessoa estar contaminada.
    Pesquisem sobre o damasco, gengibre, pimenta e o Omega 3 e vocês vão ver que os mesmos vão dar alguma proteção contra o vírus.
    O damasco é usado na medicina chinesa para tratar os problemas respiratórios, sobretudo as bronquites asmáticas e a tuberculose.
    O gengibre também é usado para minimizar os problemas respiratórios. O gengibre tem propriedades anti- inflamatórias. A pimenta tem propriedades germicidas e antiinflamatórias. Ela combate a baixa imunidade, combate gripes e resfriados e nos protegem das infecções.
    O Omega 3 nos protege dos efeitos nefastos das doenças cardiovasculares e dos AVCs e também tem propriedades anti-inflamatorias. .
    O alho é anti-bactericida e anti-microbiano. O alho também é usado para tratar gripes e resfriados. O alho afina o sangue dificultando a formação dos coágulo sanguíneos. Portanto, o alho é anticoagulante.
    O Omega 3 torna o sangue mais fluído dificultando a ocorrência de coágulos sanguíneos. Por outro lado, o Omega 3 também é antiinflamatório e é usado no tratamento ou prevenção da Artrite Reumatóide.
    Enfim, ninguém morrer se consumir alimentos que tenham ômega 3, e muito menos gengibre, damascos, e pimentas. Alguns povos asiáticos comem pimentas todos os dias.
    Não digo que tais alimentos vão nos livrar do Covid, mas certamente vão nos ajudar.

    Henrique Martins

    03 de junho de 2020 às 17h39

    Ainda sobre a terapia com raios ultravioletas eu queria complementar dizendo que eu soube que em 2015 pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Virgínia mostraram que o cérebro está diretamente ligado ao sistema imunológico por vasos ‘até então’ desconhecidos.

    O pesquisador Antonine Louveau acredita que esses vasos passaram despercebidos por estarem ‘muito bem escondidos’ e por seguirem um grande vaso sanguíneo até uma região no crânio difícil de ser visualizada.
    Neste sentido, é possível que esses vasos estejam ramificados secretamente pelo resto do corpo humano.
    De qualquer forma, tudo indica que tomar o sol ‘ao menos’ na cabeça pode diminuir a carga viral se os raios ultravioletas chegarem até os vasos sanguíneos. Como eles são ondas eletromagnéticas eu realmente acredito que eles possam chegar aos vasos sanguíneos.

    As pessoas que estão em isolamento ou estão contaminadas e fazendo tratamento em casa têm tempo de sobra para tomar sol. Em certos casos o que abunda não prejudica. Por isso é que eu estou trazendo a sugestão da terapia solar. Se não ajudar, em minha opinião, atrapalhar não vai. Ninguém vai morrer se tomar sol. No mínimo a pessoa terá um aporte maior de Vitamina D.

    Pesquisem no Google:

    – Pesquisa descobre vasos que ligam o cérebro ao sistema imunológico;

    ‘Pesquisadores descobrem vasos que ligam cérebro humano a sistema imunológico’.

Zé Maria

03 de junho de 2020 às 01h40

Não há dúvida, Donald Trump enviou para o Brasil um Remédio refugado nos EUA.
Brasileiros e Brasileiras Cobaias dos Laboratórios Farmacêuticos Norte-Americanos

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!