VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Repórter da RBS tenta fazer piada com caravana de Lula e toma toco de deputado do PT

19 de agosto de 2017 às 00h01

Ao ser provocado por locutor da RBS, Pimenta questiona: “E a Zelotes, vamos falar sobre os R$ 15 milhões da RBS?

Da assessoria de Paulo Pimenta

Um locutor da RBS, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul, usou o Twitter para provocar o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), que acompanha o ex-Presidente Lula em viagem pelo Nordeste.

Pedro Ernesto Denardin é um dos principais locutores da Rádio Gaúcha e ao comentar uma postagem feita pelo parlamentar petista indagou: “O Vacarezza não está ai?”.

Pimenta respondeu lembrando ao jornalista que, embora a mídia tente vincular o ex-deputado Cândido Vacarezza ao PT, ele não está mais no Partido dos Trabalhadores.

O deputado também questionou Pedro Ernesto Denardin sobre o silêncio em relação à Operação Zelotes, em que a RBS é acusada de pagar propina para abafar processos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão ligado a Receita Federal.

A Operação Zelotes foi deflagrada em março de 2015 e investiga, entre outros, um pagamento do grupo RBS de R$ 15 milhões a um escritório de advocacia de Brasília que comprava conselheiros do Carf para anular dívidas tributárias.

Segundo os investigadores, o caso RBS refere-se a um processo de 2009.

Após o pagamento de propina, um dos conselheiros do Carf se declarou impedido de participar do julgamento e, em junho de 2013, a afiliada da Globo saiu vitoriosa.

A PF e o Ministério Público Federal obtiveram como prova os comprovantes de transferência da conta da RBS entre setembro de 2011 e janeiro de 2012, em quatro parcelas de R$ 2.992.641,87, para a conta da SGR Consultoria Empresarial no banco Bradesco.

De acordo com a PF, o esquema de sonegação fiscal pode ter movimentado R$ 19 bilhões, somado todos os 74 processos que estão sob investigação.

Essa não é a primeira vez que um jornalista do grupo RBS promove algum tipo de ataque a membros do Partido dos Trabalhadores.

Em janeiro de 2016, o locutor Alexandre Fetter, do programa Pretinho Básico, da rádio Atlântida, estimulou os ouvintes a “cuspirem” na cara do ex-Presidente Lula.

“Ninguém cospe no Lula, velho? Que troço desesperador, isso é desesperador. Ninguém dá uma cuspida no Lula, um sujeito desses é digno de uma cusparada”.

A inconformidade do locutor era, segundo ele mesmo, a possibilidade de que [eles, o povo] “vão votar no PT de novo”.

Leia também:

Lula: Nem vereador, nem juiz impede prazer com os diplomas de jovens baianos

 

17 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

RENATO ZOGAHIB

20/08/2017 - 12h22

ESSE JORNALISTA CANALHA, TEVE O MERECIDO; PARABÉNS PIMENTA.

Responder

Gersier

20/08/2017 - 11h45

A pior desgraça do Brasil chama-se globo e algumas afiliadas como essa vigarista rbs-(R de ratos, B de…,isso mesmo que vcs pensaram,. e S de salafrários)- . Ô turma de FDP nojentos, porqueiras e sem escrúpulos. A cada dia meu nojo por esses FDP só aumenta.

Responder

Cléber monteiro

20/08/2017 - 11h10

A rede de rádio e TV RBS não pode se esquecer que seus ouvintes são pessoas de várias classes sociais e que todos tem seu livre arbítrio para escolherem seus candidatos. Fica ridículo Uma emissora tentar influenciar seus ouvintes.pena que aqui na região sul não temos a Rádio Guaíba pra nos informar as noticias de forma clara e transparente da nossa capital.nunca mais ouvi ou consumi nada da radio gaúcha.saudades do programa do Maurinho.

Responder

    Cléber monteiro

    20/08/2017 - 11h13

    Saudades do programa do laurinho

Paulo Araújo

20/08/2017 - 11h00

O lula faz que nada sabe mais tem controle de tudo e povo

Responder

Marcos Soares

20/08/2017 - 02h02

Se meter com maloqueiro do PT dá nisso. Pimenta no c…dos outros é colírio.

Responder

Nabor João Teixeira Descendente de Teixeira Nunes (Gavião)

19/08/2017 - 22h50

Não podemos aceitar que 2 % da população Brasileira tenha95% das Riquesas do Pais enquanto 98% Fiquen com 5% das Riquesas.

Responder

Responder

Mano

19/08/2017 - 21h27

Enquanto durar essa roubalheira estamos fritos.
Todos um dia vão pagar caro.

Responder

Mani

19/08/2017 - 21h23

Pois é, até quando esperaremos alguém temente a DEUS comandar nosso querido Brasil?

Responder

Fermino Luiz

19/08/2017 - 13h17

O coitado do Pedro Ernesto. A autoestima dele é muito maior que o talento. Até acha que é cantor !!!

Responder

lulipe

19/08/2017 - 12h59

Ah, bom, quer dizer que pelo fato do Vacarezza não tá mais no PT, então tá tudo explicado?? Sei…

Responder

Rita Ferreira

19/08/2017 - 12h38

Poderia ter dormido bem sem a resposta do Deputado senhor jornalista.

Responder

Nelson

19/08/2017 - 11h24

Seguindo com as proezas da RBS.

O dia 28 de abril é dedicado às vítimas de acidentes de trabalho em todo o mundo. No dia 23 de abril deste ano, dois trabalhadores morreram soterrados por toneladas de soja em um silo em São Luiz Gonzaga, Região das Missões, aqui no Rio Grande do Sul.

No dia seguinte, uma apresentadora do Jornal do Almoço, da RBS, comentou a notícia consternada, enternecida com o fato. Ela fez menção ao Dia Internacional em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, 28 de abril. E demonstrou preocupação com os acidentes de trabalho.
=
“Lágrimas de crocodilo”, eu afirmo. Explico.

A RBS e a grande mídia em geral apoiaram, firmemente, a aprovação da Terceirização sem Limites pelo Congresso Nacional, consumada em dezembro passado.

Se as estatísticas mostram que, de cada 10 trabalhadores acidentados no trabalho, 8 são terceirizados, é fácil concluirmos que, com a liberação da terceirização sem peias, este flagelo vai aumentar.

Como o plano da patronal é triplicar o número de terceirizados no Brasil, a quantidade de acidentes de trabalho tende a “explodir”.

Então, volto a afirmar. A preocupação e a consternação demonstrada pela RBS com os acidentes de trabalho não passam de um mise-en-scene; cheiram a “lágrimas de crocodilo”.

Responder

Nelson

19/08/2017 - 11h08

Já faz um bocado de tempo que eu cheguei à conclusão de que a grande mídia é, de um modo geral, ainda mais podre que a classe política.

E o que tenho visto nos últimos tempos, em termos de mentiras sendo repetidas à exaustão por essa mídia, não só a brasileira mas a de inúmeros outros países, só me torna cada vez mais convicto dessa minha conclusão.

O economista estadunidense, Paul Craig Roberts, costuma se referir a essa mídia como “presstituta”.

A tal da liberdade de imprensa não existe na grande mídia. Ela está restrita a uma parte da pequena mídia. A mídia é, na verdade, uma escrava do dinheiro.

Responder

Nelson

19/08/2017 - 10h58

Ah, a Rede Bunda Suja, de novo, arrotando uma idoneidade da qual passa longe, muito longe.

Já faz um bocado de tempo

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

19/08/2017 - 08h45

Para os que não sabem, Ana Amélia Lemos e Lasier Martins eram funcionários da RBS. Assim como o ex-senador Sérgio Zambiasi. Eles elegem deputados federais, estaduais, senadores, vereadores, prefeitos…
É um filhote da Globo.

Responder

Jardel

19/08/2017 - 03h14

Se tem algo em que o povo tem que cuspir é nesse Golpe de 2016.
Abriu as porteiras do inferno e agora todos vão se ferrar com o tamanho do arrocho e a retirada de direitos dos cidadãos.

Responder

Deixe uma resposta