VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Jacques Gruman: Mujica, Messi e Neymar

10 de junho de 2012 às 07h40

por Jacques Gruman, sugestão do professor Caio Toledo

Rápido pinga-fogo, em cima do lance. O Globo de hoje mostra foto do presidente do Uruguai, José Pepe Mujica, cortando o cabelo em sua pequena chácara nos arredores de Montevidéu. De origem camponesa, Mujica é um exemplo de dignidade e coerência. Não traiu sua classe, rejeitou todas as benesses do cargo, não aumentou o patrimônio, manteve a suavidade (apesar das torturas monstruosas que sofreu durante a ditadura militar uruguaia). Viaja em aviões comerciais e vai para o trabalho num velho Fusca 1987.

Parênteses: antes dele, Tabaré Vasquez, que é oncologista, também da Frente Ampla, abria espaço na agenda oficial e reservava algumas horas por semana para atender seus pacientes. Não se mudou para um Palácio, nem se beneficiou de mordomias. Sabia que presidência não é profissão, nem trampolim para boa vida. Liturgia do cargo ? Isso é para deslumbrados, que trocam, gostosamente, a informalidade por ternos de grife e carrões oficiais. Mujica não sabe o que é uma gravata e, sobretudo, respeita o dinheiro público. Não tem o menor carisma e isso apenas reforça minha enorme admiração pelo povo que o elegeu. Os uruguaios são politizados (ah, que inveja …) e preferiram a ideologia aos truques da marquetagem. A luta dentro da Frente Ampla é política e não, como tristemente vemos no Brasil, de fundo tediosamente eleitoreiro. Alguém consegue imaginar coisa parecida por aqui, paraíso do ilusionismo, da malandragem, da falta de escrúpulos, das intermináveis traições de classe, das fantasias conciliatórias, do paternalismo ?

Por falar em malandragem, no pior sentido da palavra, volto ao futebol. Hoje, Lionel Messi destruiu as ilusões patrioteiras. Dá gosto vê-lo jogar. Não temos nada nem remotamente parecido com ele. Neymar ? Não gosto de ser profeta de nada, mas arrisco um palpite: esse cara não vai dar em nada. É um moleque desonesto e pretensioso, desconhece que futebol é jogo coletivo. Vai ganhar muito dinheiro nessa indústria, mas não deixará saudade. Podem me cobrar daqui a alguns anos.

Abraço e um ótimo domingo.

Jacques

Leia também:

Desembargadora Kenarik Boujikian: Estado é conivente com humilhação de preso pela imprensa

Mino Carta: A Marcha dos Marcianos ainda desfila

 

20 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

henrique ananias

14/06/2012 - 21h34

sinceramente, esse curto texto disse tudo sobre o atual momento de neymar http://futeboldebolso.com.br/poker-face-as-avessas/

Responder

Jacques Gruman: Mujica, Messi e Neymar | Blog do Daby Santos

12/06/2012 - 19h51

[…] Jacques Gruman: Mujica, Messi e Neymar Publicado em 12 de junho de 2012 por dabysantos Vio Mundopor Jacques Gruman, sugestão do professor Caio ToledoRápido pinga-fogo, em cima do lance. […]

Responder

abolicionista

11/06/2012 - 10h31

Os uruguaios são politizados e são também grandes leitores. A literatura é uma prática comum no país, bem como a prática de algum instrumento musical. Um povo com cultura não se submete a uma ditadura midiática como a nossa. Pobre de nós, diria o poeta. Um povo culto não se entregaria à leitura de periódicos claramente fascistas, como os nossos.

Quanto ao Neymar, é uma vítima da lógica do espetáculo que rege a vida nacional. Por isso tenta criar “slogans” pessoais, como as dancinhas e o cabelo espetado, bem como as frases de efeito. É um garoto da baixada que foi alçado a condição de ídolo nacional. Como ele poderia pensar coletivamente? Como a maioria dos brasileiros, ele foi educado para o show da vida, como reza a expressão consagrada.

Para me convencer de que o Brasil não é só isso, corro para meu poeta preferido, o Manuel Bandeira (principalmente o de Libertinagem). Contudo, quando leio um poema como “Não sei dançar”, vejo que os problemas não mudaram. Só resta, como o eu-lírico do poema, apostar nessa alegria insensata, nessa alegria-barbárie, nessa alegria escravocrata, nessa alegria estúpida que é, mesmo, “tão Brasil”, como diz o poema. É trágico? Muito. Mas o que mais há a fazer?

Responder

Gabriel Braga

10/06/2012 - 16h38

Concordo com tudo sobre o Mujica.

E o que dizer de Messi?Nada.Apenas deixar de patriotadas,tão a gosto de Galvão Bueno,e curtir o futebol desse craque que já colocou seu nome entre os maiores da história.Não sei se ele vai superar Maradona ou Pelé,mas acho uma bobagem ficar com essas comparações.

Mas qual o motivo da implicância com o Neymar?Ele ainda é um menino e já deu mostras de que também é um craque.Se vai ser melhor que o próprio Messi,Maradona ou Pelé,também não sei.Mas vamos dar uma colher de chá pra ele.Não vamos colocar em suas costas a responsabilidade de fazer o que Messi faz,algo que,talvez,ele não possa fazer.

Responder

Renato Lira

10/06/2012 - 13h49

A atuação do Brasil deveria sim ser aplaudida, pois, com um time de meninos, jogou de igual pra igual contra a seleção principal da Argentina, com todos os seus grandes jogadores e com o genial Messi.

Deu gosto de ver o jogo e a atuação de nossos garotos.

Mas muita gente, só pra ter o prazer de criticar, nega este fato de forma oportunista e destila seu rancor inexplicável contra um garoto de 19 anos.

Responder

Pedro

10/06/2012 - 13h32

Não entendi, Azenha, a razão de você ter publicado essa matéria. Não quero explicações, nem tenho o direito de pedi-las, e menos ainda de exigi-las. Fiquei apenas surpreso. Por que surpreso?
Em primeiro lugar não entendi a razão pela qual o Globo serve de fonte para alguma coisa que não seja a mentira. O Globo publica essa foto do Mujica por que razão? Vê nela alguma manifestação virtuosa, por ser ele originário de pais camponeses, por ser austero, como querem os governantes de alguns países europeus que seja o seu povo? Se o Globo vê no Mujica algo positivo, declaro, neste momento, que começo a desconfiar do personagem. Se não é o Globo, então é o articulista. Se é o Globo, então o articulista se identifica com ele. Uma pergunta: por ocasião das eleições em que o povo uruguaio elegeu o Mujica qual era mesmo a posição do Globo? Posso imaginar, embora, por razões de sanidade mental desde há muitas décadas não sei o que diz a grande imprensa, não preciso dela para nada. Apenas a considero inimiga do povo, e isto me basta. Não preciso saber das “notícias” que a grande impresa dá. Neste particular, penso como o personagem do magistral romance de Gontcharov, Oblomov. Como ele, penso que se algo importante acontecer a gente fica sabendo. Aliás, a grande imprensa existe para não noticiar aquilo que interessa ao povo.
Onde estava mesmo o Globo quando o Mujica e todos os mujicas estavam
sendo torturados? Resposta: tramando para que a Operação Condor fosse tão eficaz que não deixasse escapar qualquer pessoa, como se fazia na Alemanha de Hitler, sobre a qual recaisse qualquer suspeita de correr em suas veias uma gota sequer de sangue judeu ou de desconfiar que o mundo capitalista pudesse não ser o melhor dos mundos possíveis. Os Globos, é no plural mesmo, armaram militares e políciais para exterminar, como rezava a doutrina do Pentágono, da CIA e do Departamento de Estado Americano, todo aquele sobre o qual recaisse qualquer suspeita de ver simpaticamente os princípios marxistas.
Mas, o que mais me surpreente é ver o articulista fazer do Mujica um cidadão virtuosíssimo para contrapor suas virtudes ao Lula. Acho até que não vou comentar tanto mau gosto. Esta matéria, Azenha, que você publica por sugestão do prof. Caio serve a quem? Duvido que o próprio Mujica a aprove. Que digam a seu respeito tamanhas coisas, sobretudo usar o seu modo de ser para opô-lo a Lula. “Lula, o esbanjador”, será esta a manchete do próximo artigo? O artigo só não xinga a mãe do Lula, e acho que também a da Dilma, porque talvez assim você não o publicasse, não é mesmo Azenha?
Nesta de desqualificar o Neymar e, por oposição exaltar o virtuosíssimo Messi, embora este, contrariamente ao ideal de pobreza do articulista, não rejeite os milhões que a lavagem de dinheiro espalha pelos times europeus, acho que o articulista pisou na bola. Coisas da vida.

Responder

mateus

10/06/2012 - 12h05

Eu já falo a muito tempo isso: “esse cara (Neymar) não vai dar em nada. É um moleque desonesto e pretensioso, desconhece que futebol é jogo coletivo. Vai ganhar muito dinheiro nessa indústria, mas não deixará saudade”. É bom saber que há mais pessoas que pensam assim.

Responder

    Renato Lira

    10/06/2012 - 13h43

    Não sei em que sentido o autor utlizou o termo “desonesto”.

    Por isso, considerando que ele usou o termo no sentido literal, discordo completamente do autor.

    Achei o julgamento do autor, em relação à honestidade de Neymar, injusto e desprovido de argumentos.

    O autor poderia, e deveria, ser mais prudente com as palavras.

    Considero Neymar pretensioso sim. Desonesto não.

    mateus

    10/06/2012 - 21h13

    Sobre o desonesto, também não sei o que o autor quis dizer exatamente. Imagino que seja em relação ao futebol. Porque pelo que vejo, o Neymar é desonesto no futebol. Desonesto no sentido de usar a malandragem, não como um artifício para fazer grandes jogadas. Mas sim como forma de desprezar o adversário. Não o respeitando como tal.
    A beleza do futebol não esta em um jogador, em algumas jogadas ou quantidade de gols. Mas sim no conjunto da obra. No envolvimento do time todo. No gol perdido.
    Querem ver dribles bonitos? É só assistir futebol de salão.
    Tem muitos bons jogadores no Brasil. Só endeusam tanto o Neymar, que se esquecem dos outros. Neymar é má influência pra molecada. Acham que a vida é só futebol, festa e mulher. Basta ver os gostos musicais. Nenhum, nunca leu nem uma linha de Machado de Assis. Mas Neymar, todo mundo conhece. Esse é o cara.

    Bruno

    11/06/2012 - 12h26

    Consideravelmente desonesto o “menino” Neymar nas suas atitudes dentro de campo. Provoca adversários pela simples provocação, para provocar expulsões, não pelo jogo em si, além de desabar a qualquer golpe como quem leva um balaço. Como, por acaso, faz boa parte do escrete quase invencível do Barcelona, que joga sujo com frequência nas paradas de bola, simula faltas e pênaltis, entre outras indecências. Lembrando: Messi é tão exemplar no comportamento que é o ÚNICO jogador que apresenta procedimento destoante de seus companheiros de clube.

    Sobre Mujica: este tipo de comportamento é saudável, mas tem muita cara de “tipo”, para cativar o eleitor.

    giovani montagner

    12/06/2012 - 18h35

    quer saber o sentido de desonesto em relação ao neymar? pergunte ao dorival junior.

Gersier

10/06/2012 - 11h31

Cinco minutos de jogo e a “joia” neymar erra tres passes.
E o sport tv da globo não cita durante quase todo o transcorrer da partida que quem está jogando contra a principal seleção da Argentina,é a seleção olimpica brasileira.Crápulas e cínicos tratam os telespectadores brasileiros como uns idiotas e otários que não merecem respeito.Enquanto isso emissoras como a do Sílvio Santos e a bandeirantes teimam em ficar fazendo markerting gratuito para esse câncer que as ignora e finge não haver no Brasil outras emissoras de TV.

Responder

Abdula Aziz

10/06/2012 - 11h23

Concordo plenamente! Esse Neymar não ghega e nem chegará aos pés de Messi e muito menos aos pés de Mujica. Pessoas com muita experiência de vida.

Responder

Sandra

10/06/2012 - 11h02

Lula e seu velho PT só queriam era o poder, o poder pelo poder e nada mais.

Lula praticou a mesma política neo liberal de Fernando Henrique, pagou as maiores taxas de juros do mundo por 8 anos seguidos, os bancos privados bateram todos os recordes de lucros com Lula.

Mujica doa parte do próprio salário que recebe, usa o palácio para abrigar sem teto do frio. Lula fez o que com o dinheiro da pensão de R$ 8.000,00 que recebe por ter ficado 30 míseros dias preso e com todo o comforto? de prático, o que Lula fazia em favor dos catadores de lixo que usava como massa de manobra e emulação eleitoral todo final de ano?

Lula e o PT não passam é de uma grande farsa e de uma grande mentira em dizer que são de “esquerda” e “socialistas”, não passam é de nababos grotescos, aliados ao que de pior há na política nacional.

Viva o Uruguai e seu presidente, por aqui vamos convivendo com os mensaleiros e com o pessoal da UNE, envoltos nais mais robalheiras já vistas na história.

Responder

Daniel Roberto

10/06/2012 - 10h31

Não recebe nada por ser um ex preso politico, e no Uruguai, vereador(concejal ou edil) não tem salario.

Responder

Pedro Luiz

10/06/2012 - 09h58

Mujica é zé povo. Quem faz a pergunta acima também é como eu Brasileiro.Então deveria receber pela forma como é tratado pelo Estado Brasileiro, principalmente pelos poderes Legislativo e Judiciário. Ou não é tortura ter que ver, assistir, presenciar a atuação de grande parte dos nossos congressistaS?;ter que aturar o judiciário com seus Gilmar e com a concessão de habeas-corpus para integrante de crimes contra o patrimônio público?Patrimônio nosso, público, na república.Sim, sou torurado todos os dias e não recebo do meu país nem muito obrigado por contribuir todos os dias com o fisco, por não ter segurança, saúde, educação.Para nossa reflexão, de zé povo.

Responder

Roberto Locatelli

10/06/2012 - 08h38

Só para lembrar: Mujica passou 12 em prisão, durante a ditadura, e deles mais de dois no fundo de um poço artesiano.

Responder

    Willian

    10/06/2012 - 08h47

    Quanto recebe Mujica de indenização por ter sido preso e torturado na ditadura?

    FrancoAtirador

    10/06/2012 - 09h46

    E quanto recebe um PALHAÇO DA VEJA para trollar no Viomundo ?

    Geysa Guimarães

    10/06/2012 - 10h40

    Deve receber nada além do IMPAGÁVEL.

Deixe uma resposta