VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Ao vivo: Audiência pública debate abuso de autoridade e medidas coercitivas

13 de dezembro de 2017 às 15h58


CCJ PROMOVE AUDIÊNCIA SOBRE ABUSO DE AUTORIDADE E MEDIDAS COERCITIVAS

da Assessoria da deputada Maria do Rosário (PT-RS)

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) realiza nesta quarta-feira (13), às 14h30, realização de audiência pública para discutir a adoção de medidas coercitivas violadoras de direitos e da dignidade humana e suas consequências judiciais, sociais e econômicas por parte do sistema de Justiça.

Na justificativa do pedido, a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) destacou que “percebe-se, não raras vezes, o desvirtuamento dos instrumentos democráticos de investigação, onde se privilegia ações espetaculares e desnecessárias, em detrimento dos direitos e da dignidade da pessoa humana, sem qualquer ganho ou eficiência apara a investigação e/ou ação penal, mas com resultados desastrosos nas vidas dos atingidos pelas medidas coercitivas e constritivas da justiça criminal”, como parece ter ocorrido com a morte do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, e recentemente no abuso de autoridade contra a direção da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A CCJ convidou como debatedores a subprocuradora-Geral da República, Deborah Duprat; o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia; o presidente da Andifes, reitor Emmanuel Tourinho (UFPA); o subprocurador da República e ex-ministro da Justiça Eugênio de Aragão; e o jurista Lenio Streck.

Leia também:

Ministro da Saúde de Temer não quer ser associado à reforma da Previdência

 

Um comentário escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Maria Vicência de Lima bonolo

13/12/2017 - 18h23

tUDO É BLA BLA BLA…..NINGUÉM SEGUE A CONSTITUIÇÃO..SE ASSIM FOSSE NÃO COMERIAM ERROS.

Responder

Deixe uma resposta