VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Taxa de abstenção pode decidir segundo turno

14 de outubro de 2010 às 01h30

Política| 13/10/2010

O problema da abstenção no primeiro turno da eleição

Como sabemos, o resultado das apurações mostrou um comparecimento de aproximadamente 82% dos eleitores. Logo, a abstenção foi de aproximadamente 18%, na média nacional. Ou seja, um quinto dos eleitores não compareceu. Se, em Santa Catarina, não votaram pouco mais de 600 mil dos 4.500.000, no Maranhão eles foram mais de 1 milhão dos 4.300.000 eleitores. No primeiro Estado quase todos os eleitores possuem cédula de identidade. Já no segundo, muita gente não tem esse documento. Não seria má idéia fazer uma campanha maciça para obtenção de documento de identidade em regiões como esta. O artigo é de Raimundo Wilson S.D. Morais.

Raimundo Wilson S. D. Morais (*)
, na Carta Maior

Nem é necessário aguardar o segundo turno das eleições de 2010 para constatar que o Brasil se mostra tal como é. Na verdade, tal como sempre foi, só que não aparecia, nem mesmo no mapa geográfico em forma de triângulo, um triângulo quase isósceles, com a base voltada para cima. Convido o leitor a acompanhar meu raciocínio, olhando o mapa de nosso país.

O triângulo, ou seja, o Brasil, pode ser dividido em dois conjuntos principais. O primeiro conjunto, olhando-se o mapa de baixo para cima, é formado pelo Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. Constituem o vértice do triângulo, e a área total desses estados é bem pequena, se comparada com a área do segundo conjunto, formado pelos outros estados.

O que nos interessa, em primeiro lugar, é analisar os percentuais de abstenção nas eleições. Como sabemos, o resultado das apurações mostrou um comparecimento de aproximadamente 82% dos eleitores. Logo, a abstenção foi de aproximadamente 18%, na média nacional. Ou seja, um quinto dos eleitores não compareceu.

No primeiro conjunto (RS, SC, PR, SP, RJ) as taxas de abstenção foram de 14,86%, 14,03%, 16,46%, 16,44% e 17,37%. No segundo conjunto (MA, AC, AL, BA, RO, PA, MT, CE, AM, PI, PE, TO, PB, MG, MS, GO, ES) as taxas de abstenção, em ordem decrescente, variaram de 23,97% no Maranhão, até 17,40% no Espírito Santo.

No primeiro conjunto, que chamaremos de B (B de belga), não votaram uns 10 milhões de eleitores. No segundo conjunto, que chamaremos de I (I de indiano), não votaram uns 13 milhões. São apenas 3 milhões de diferença entre B e I, isso é verdade. Mas é verdade também que, se em Santa Catarina não votaram pouco mais de 600 mil dos 4.500.000, no Maranhão eles foram mais de 1 milhão dos 4.300.000 eleitores.

Só isso? Não. Um bom economista (nacional, não um daqueles “formados” no Chile) e um bom sociólogo (nacional, não um daqueles “formados” em Paris), olharia para outros aspectos. Não apenas os dados econômicos e sociais. Claro que influem. Santa Catarina tem área pequena, topografia acidentada, muitas e boas estradas, produto interno alto, forte parque industrial, população com grande número de imigrantes e descendentes, escolas ainda funcionando razoavelmente (bem diferente de SP e RJ), e o Maranhão tem área grande, topografia mais plana, poucas e péssimas estradas, produto interno baixo, extrativismo, população nativa ainda com forte presença indígena, e educação abandonada, com alto índice de analfabetismo.

E aí cara-pálida ? Pois é. No dia da eleição, fazia frio em SC e calor no MA, mas nos dois estados não houve acidentes climáticos do tipo enchentes, neve, etc. Ou seja, nada que justifique a abstenção. Será que, por causa do frio, 600 mil se abstiveram em SC? Se assim não fosse, o comparecimento seria maior? Será que, por causa do calor, apenas 1 milhão de abstenção no MA? Se estivesse frio, a abstenção seria de 2 milhões?

Não é provável. Logo, os estados são bem diferentes. Melhor dizendo, existe um Brasil rachado, depois destas eleições. Esse Brasil estava escondido, não aparecia tão claramente nos números eleitorais.

E lícito pensar o seguinte: no feudo do Conjunto B, região próspera, quase todos os habitantes possuem cédula de identidade. Portanto, quem não votou, não votou porque assim decidiu. Já no feudo do Conjunto I, região miserável e abandonada, os documentos mais importantes são a certidão de batismo do “padre” e o título de eleitor do “coroné”. Estou afirmando isso porque conheço o feudo. E concluo que quem não votou, ou decidiu assim, ou só tinha o título como documento. Não tinha cédula de identidade, portanto não podia votar. Suponhamos que apenas a metade dos eleitores que faltaram no MA votassem em Dilma. Seriam 500 mil. Se o mesmo se repetisse nos outros feudos, seriam 6 milhões e meio. Dois milhões e meio já seriam suficientes para elegê-la no primeiro turno.

A lição deveria servir para alguém.. Ninguém vai mudar de voto, a favor do PT, do dia 3 para o dia 31 de outubro. Pelo contrário. A sujeira que deve vir por aí, via Opus Dei, permite calcular que, dos vinte milhões de “esverdeados”, a maioria não tem compromisso com ninguém, bastando para isso examinar as coligações nos feudos, digo, estados. É mais inteligente fazer uma campanha maciça para obtenção de documento de identidade nos feudos do Conjunto I, do que apostar em programas de marqueteiros e debates da Rede Bobo. Ainda dá tempo, se um documento de identidade lá no Conjunto I sair em menos de 20 dias.

(*) O autor cursou Economia e Ciências Sociais na Universidade de São Paulo (graduação e licenciatura plena em Sociologia)

PS do Viomundo — O leitor Ruy resumiu a questão com os números abaixo:

Dilma: 47.650.798
Serra: 33.131.790
Abstenção: 24.609.398
Marina: 19.636.331
(EXTRAÍDO DO TSE)

 

99 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jose Luiz Rocha

01/04/2012 - 13h26

Gostaria de saber se alguem pode me responder, o que aconteceria se houver mais de 50% de abstenção no total da apuração numa eleição? gostaria de uma explicação seria possivel?

Responder

Raimundo Wilson

20/10/2010 - 19h30

LEIAM DEBATE ABERTO – EM CARTA MAIOR

Abstenções: o voto que pode faltar a Dilma
O que deveria chamar atenção, nesta reta final de campanha, sobretudo do comando da campanha de Dilma, é o elevado índice de abstenções, votos nulos e brancos justamente naquelas regiões onde ela foi amplamente vitoriosa.
Marcos Dantas
Pode (e deve) ser examinado no portal http://www.puc-rio.br/puc-riodigital/templates/htm/eleic... um conjunto de mapas mostrando como se distribuíram, pelas microrregiões brasileiras, a votação para Presidência, no primeiro turno. O trabalho foi elaborado pelos pesquisadores Cesar Romero, Dora Hees, Philppe Waniez e Violette Brustlein
PARECE QUE TEM MAIS ALGUÉM QUE FEZ O MESMO RACIOCÍNIO.
MAS O TEMPO ESTÁ ACABANDO.. HOJE JÁ É 20/OUTUBRO…
FIZEMOS NOSSA PARTE.
ENVIEI PARA TODOS OS DEPUTADOS, SENADORES E INSTÂNCIAS DO PT.
NENHUMA RESPOSTA.

Responder

francisco.latorre

16/10/2010 - 21h59

título de eleitor.

dá pra tirar no dia.

quem lança a campanha?..

'vote. pelo brasil.'

..

Responder

Jeferson Rosa

15/10/2010 - 12h14

Lembrando ainda que no segundo turno a eleição vai cair no meio do feriadão de Finados.
Se eu não me engano a ultima vez que isso aconteceu (e acontece a cada 8 anos), o estado de São Paulo teve abstenção recorde por ter feito sol durante o feriadão.

Talvez seja interessante amarrar o segundo turno ao 4º domingo de outubro e não ao último domingo de outubro, pois a cada oito anos o segundo da eleição presidencial e de governadores cai no meio de feridão o que eleva muito o numero de abstenções.

Eu acredito no voto não-obrigatório, agora imagine uma eleição com voto não obrigatório no meio de um feriadão! Taxa de abstenção algo superior aos 70%.

Responder

isamello

15/10/2010 - 08h43

Caros amigos,
Quem viu o filme TROPA DE ELITE 2, e mora no Rio de Janeiro, vai perceber a semelhança entre o secretário de segurança corrupto do filme e o ex-secretário de segurança do Rio, Marcelo Itagiba. Ora, hoje em dia o senhor Itagiba é braço direito de SERRA. No filme, ele é uma bandido, que orquestrou o comando das milícias no Rio de Janeiro. A semelhança é tão grande que é só ler o relatório final da CPI das Milícias ( http://www.nepp-dh.ufrj.br/relatorio_milicia.pdf ) e o vídeo do deputado Marcelo Freixo , o Deputado Fraga do filme (http://www.youtube.com/watch?v=mREuaLa6iCY). Este Marcelo Itagiba bloqueou a investigação do delegado Protógenes Queiroz contra Daniel Dantas, porque já estava se estabelecendo uma relação do bandido Dantas com o governador SERRA. Isto tudo, tem de vir a público, pois como as pessoas vão votar em um homem que tem como braço direito um bandido ?

Responder

Urbano

15/10/2010 - 00h17

Faz-se necessário repetir.

ATENÇÃO todos os blogueiros progressistas, internautas e, por conseguinte, todo o povo brasileiro para essa minha pergunta. Havendo tantos esclarecimentos a serem feitos ao eleitorado, que necessidade tem o tse de informar para as pessoas, dentre algumas faixas etárias e, obviamente, detentora de título de eleitor, que não há a obrigatoriedade de votarem?

Responder

Baixada Carioca

14/10/2010 - 23h24

Dilma não venceu no primeiro turno e não foi por causa das abstenções. Votar em 6 candidatos só é fácil para quem sabe ler, é minimamente politizado e está bem informado. Eu conheci pessoas que votaram no deputado federal primeiro. Claro que a foto do seu candidato não apareceu, e muito provavelmente foi para outro candidato ou anulou o voto se o candidato não existe. Dois senadores. Alguém já mensurou o percentual de votos válidos para senador? Certamente nulos, brancos foram muitos. Depois governador (e quem votou 13 nos Estados em que não tinha candidato do PT anulou o voto); por fim presidente. Quem votou no candidato a governador do seu estado também anulou o voto.

Mas, sinceramente, nada disso foi determinante para o segundo turno. Aliás, todos sabemos os motivos. Além dos muitos boatos e do poder das mídias, teve o efeito da Erenice que pegou. Podemos colocar na conta do olho grande dos filhos dela e dela própria. Esse fato a alguns dias das eleições foi fatal para migrarem votos para Marina e o tucano. Esqueçamos o Plínio. Foi e é uma nulidade.

Quando a velha mídia apostou no crescimento da Marina e jogou a favor por isso, e a ecotucana achou que podia passar o tucano e ir pro segundo turno, começaram a esculhambar a candidatura da Dilma. As mentiras tiveram penetração nas massas (não foi apenas no núcleo dos riquinhos não), e o que é pior, ficaram. Essa confusão do aborto sem uma posição firme da candidata, deixa o tucano falando o que bem entende e é o que o povo está entendendo. Nada do que se diga ou faça agora sobre essa questão alterará alguma coisa. O estrago já foi feito e está irreparável para o tempo que nos resta.

Os outros boatos que ainda não foram devidamente esclarecidos e a postura da candidata no primeiro turno deixou-a com uma fisionomia de covarde, de uma pessoa que não se afirma diante das acusações que lhes são feitas. A falta de confronto de ideias e uma mesmice infindável sobre o que pode ser o governo sob sua responsabilidade deixou o povo desconfiado sobre sua capacidade para governar.

Agora mostra uma reação. Resta-nos saber se dará tempo de chegar nas pessoas e convencê-las de que Dilma é capaz de seguir com o governo Lula.

Responder

pernambucana

14/10/2010 - 23h11

vcs não fazem ideia do que acontece nos confins de do sertão de pernambuco. a boataria é que Dilma vai fechar igrejas,rasgar as biblias,deixar homossexuais casar antes dos casais hetero etc.Isso esta acontecendo por exemplo numa cidade chamada Buique-PE é um verdadeiro filme de horror, alguem tem que tomar alguma providencia.

Responder

Konstantin

14/10/2010 - 22h50

Meus caros,

É verdade que o povo do NE ganhou muito pão e circo, ao longo dos últimos anos. Mas, Educação, que deveria ser o próximo passo, nenhuma…Claro que isto não foi um esquecimento. Povo educado pensa, analisa, não brinca de "seguir o lider", não se deixa amedrontar com ameaças de retirada do Bolsa Isso, Bolsa Aquilo, enfim, povo educado vota de maneira consciente, seja no governo, seja na oposição, mas vota por ele mesmo, não se deixando dirigir por ninguém.
Alguém pode imaginar um carioca ou paulistano de classe média sendo "obrigado" a votar em Ciclano ou Beltrano sob pena de, por exemplo, tomar um aumento de Imposto de Renda pela proa? Não, claro que não. Mesmo sob tal ameaça, o nosso carioca ou o nosso paulistano daria uma banana para o ameaçador e votaria em quem entendesse ser merecedor de seu voto.

Responder

Mequetrefe

14/10/2010 - 21h32

Lí o seguinte:
"Já no feudo do Conjunto I, região miserável e abandonada, os documentos mais importantes são a certidão de batismo do “padre” e o título de eleitor do “coroné”."

– Miserável e abandonada… até você reconhece isto compadre? Cadê discurso do tantos milhões que saíram da miséria etc…
– Estes são os eleitores do Lula/Dilma

Responder

    zé de BH

    15/10/2010 - 00h19

    E quais seriam os eleitores do Serra?

Anderson

14/10/2010 - 18h14

Só agora descobriram isso?
Bom, então espero que descubram a pólvora em relação aos nulos.

No NE, o voto nulo está em torno de 8% dos q comparecem. Em SC, por exemplo, está em 3 ou 4%.
Em estados populosos, como o CE, BA e PE, a abstenção gira em torno de 8 a 9%.

Muito bem, finalmente vamos discutir o Brasil e o corte que a pobreza faz na representação pelo voto.

Quais as causas desses votos serem nulos? Analfabetismo e exclusão digital.

Assim, vão descobrir um pouco mais que os 3 milhões de votos em defasagem.

Responder

El Cid

14/10/2010 - 16h59

É hora de Lula, sem protelações !! – http://www2.tijolaco.com/28680

Fiquei apreensivo, hoje, depois de ver o programa de Dilma na televisão. Poderia fazer muitas observações, a começar do óbvio que seria criar um bloqueio de separação do programa de Serra que, todo mundo sabe, usa e abusa da técnica de terminar com uma baixaria sempre que antecede o de Dilma. Mas não, começa com aquelas cenas aéreas, já cansadas e batidas. Posso até ser primário, por não ser especialista em técnicas de propaganda e cinema, mas se a linha agora é comparar, temos de ser coerentes desde o primeiro minuto, colocar um “freio de arrumação” do tipo “agora acabou a hora da baixaria e da promessa furada; começa aqui o programa do Brasil que mudou de verdade, o programa de Lula e Dilma, para o Brasil seguir em frente”.

Acho que as coisas têm de ser abordadas mais diretamente, e Dilma reagir exigindo o respeito que merece e tem direito. E falar, como a gente diz aqui no Rio, “na lata”:

– Olha, vocês não sabem o que estou passando para não dizer o que certas pessoas mereciam ouvir. Estão me desrespeitando como pessoa, como mulher, como mãe e como avó. O problema é que eles não têm a coragem de enfrentar o Lula, de criticar o Governo Lula, de dizer que são inimigos do Lula e acham mais fácil tentar atingir a minha honra. Mas se eles acham que eu vou entrar neste esquema de baixaria, podem tirar o cavalo da chuva. Porque eu não estou aqui para fazer teatrinho, e o que eu tenho para garantir o que digo são os oito anos do governo do qual eu participei, com muita honra, e eles não tem para mostrar, porque fizeram parte de um Governo que saiu vendendo o Brasil, que demitiu trabalhadores, que arrochou os salários e que tinha de pedir a bênção do FMI.

E estamos conversados. Dilma não tem que parecer boazinha, nem docinha com esta gente. O povo sabe que a estão atacando e ela, sem baixar o nível, tem todo o direito de reagir.

Mas, na essência, o que está está faltando – e acho inexplicável – é a entrada em cena do ator principal desta história. Dilma não estaria ali se não fosse a candidata do Lula e, se é a candidata do Lula, ele não pode ser tolhido – pelos políticos ou pelos marqueteiros – de estar ali, falando claro e direto como sabe falar.

Que ninguém se iluda, os adversários de Dilma fogem, desde o início da campanha, de se apresentarem como adversários do Lula, como o são.

Lula, portanto, não pode deixar de fazer isso se tornar claro. Dilma já teve tempo e oportunidades – e o fez, com sobras – de mostrar que tem identidade, capacidade e preparo para governar.

Agora é a hora da onça beber água, definitivamente. Esta batalha do segundo turno não pode prescindir mais do general. Se a vencermos, venceremos com ele e por ele. Mas se nos arriscamos a perder, pela sua ausência, ele perderá também. Se os inimigos do Brasil, que não têm escrúpulos de qualquer ordem, abocanharem o poder, é a ele, Lula, e não a Dilma, que desejarão destruir ante o povo brasileiro.

Escrevi, que com o debate da Band – e será assim no próximo, escrevam – Dilma nos fez recuperar as energias depois do desapontamento de não vencermos – e todos sabemos à custa de que expedientes sórdidos isso aconteceu – no primeiro turno. Os votos que permaneceram com Dilma, quase o suficiente para a vitória no primeiro turno, não ficaram por serem suscetíveis de se perderem com a campanha de sujeiras. Ficaram porque são votos valentes e lúcidos e só se poderá perdê-los pelo desânimo e por concessões que nos tirem a altivez e o orgulho de sermos parte desta mudança no Brasil.

Agora, o povo brasileiro precisa olhar e ver seu líder, sem medo e sem temores, chamando-o para a batalha.Precisamos ver Lula falando diretamente: se vocês confiam no que eu fiz, confiem em Dilma como eu confio. Quem confia no Lula, vota na Dilma.

E veremos dizer isso, logo e já, tenho certeza.

Responder

    Silvana

    15/10/2010 - 12h42

    Concordo e digo mais: é preciso urgentemente chegar nos rincões. Em meu Estado, por exemplo, em que o governador já foi eleito, a tendência será o desinteresse dos prefeitos e vereadores. A coordenação nos Estados precisam atentar para isso! Não acho que perderemos a eleição. Acho apenas que devemos assegurar essa vitória. Vamos à luta!

joão henrique

14/10/2010 - 16h50

Não li todos os cmentários, mas alguem ja comentou sobre o feriado de DIA DE FINADOS, alias feriadão, muitos irão viajar e voltar so na quarta-feira , eu disse VOLTAR, não votar. as abstenções, creio eu estarão ai.

Responder

    João R.

    14/10/2010 - 19h04

    Minha esperança é a abstenção ligada ao feriadão. Claro que os reacionários e os "mentalmente vulneráveis" ao noticiário porco vão ser os primeiros a correr para uma praia…e eu espero que isso ajude a fazer os 50% + 1 para a Dilma.

wmporto

14/10/2010 - 16h28

Eu trabalho no interior do Ceará e lido com pessoas humildes. Neste universo que frequento, o problema da abstenção não está principalmente relacionado à falta de documento com foto. Há diversos fatores que contribuem para a alta abstenção, como a distância do local de votação, desinteresse, mudança de domícilio sem transferência do título, falecimento, viagem a passeio ou a negócios. Precisaria de uma pesquisa para saber o motivo exato para estas abstenções, mas tenho por mim que boa parte se deve à mudança de domicílio somado ao desinteresse de transferi-lo para o novo endereço. Historicamente, a abstenção é maior no segundo turno.

Responder

    Baixada Carioca

    14/10/2010 - 22h55

    Em Queimadosm (RJ), por conta de mudança de local de votação, percebi algumas pessoas revoltadas e dizendo que não iam votar. Simplesmente não sabiam onde. Por sorte, e por conta de um celular em mãos, conseguimos descobrir onde a pessoa deveria ir para votar, mas acredito que outras deixaram de votar por isso.

Charles

14/10/2010 - 14h56

Eu sempre achei que a Dilma tinha que ganhar no primeiro turno , como isso não aconteceu…………………infelizmente acho que a Midia dará a vitoria ao Serra.
Lamento muito pelo Brasil!!!

Responder

antonienko

14/10/2010 - 14h30

No mesmo dia que saiu o resultado do 1º turno, fiz mais de 10 comentários nos blogs afins, atentando para as abstenções, e que foi o que decidiu turno.
Nem a "boca de urna" expressaram isto.
Daí o grande perigo:: o "siêncio dos inocentes", e o comitê da D. Dilma nem aí.
Esta campanha, que você recomenda, é decisiva para o resultado final.
OBS: o PiG conhece isto há longa data. Contou com isto e ganhou. Mas não se vangloriaram. Mantiveram o silêncio do esquartejadores.

Responder

    Baixada Carioca

    14/10/2010 - 22h56

    Eu não acredito que o resultado final se deu por conta das abstenções, como foi dito no artigo, ficaram dentro da média dos últimos anos. O problema é que se acentuou em regiões mais pobres, onde documentos com foto são mais difíceis.

rossana

14/10/2010 - 14h20

No dia seguinte a eleição, eu enviei uma mensagem ao blog da Presidenta sobre isso – aliás falando exatamente isso! E olha que eu não sou profunda conhecedora de feudos, mas sabia que a abstenção no Nordeste era causada por isso. Falei até de uma campanha a nível local pra regularização de id. È horrivel vc ver e não poder agir. Lamento.

Responder

Torquemada

14/10/2010 - 14h15

Mais um detalhe…

Esse lance de que faltou documento de identidade também está ligeiramente furado, pois me lembro de ter ouvido do próprio Lula, numa pergunta que fizeram a ele de passagem quando ainda havia a exigência dos dois documentos, de que ele não estava preocupado com isso, pois com a chegada do Bolsa Família imúmeras pessoas que não tinham qualquer identificação foram obrigadas a fazer para poderem receber o benefício, sem contar outras tantas que também tiraram identificação mas que, por uma razão ou por outra não tiveram direito a receber a Bolsa Família ou já haviam saído dela.

Quer dizer, ao que parece a coisa não empacou na falta de documentação, mas foi empacar mais adiante quando começaram a perceber – por mais que a campanha do TSE falasse nos benditos 2 documentos, que nos grotões – no interiorzão do pais as pessoas não tinham a menor idéia de que era preciso levar 2 documentos no dia da eleição.

No mais o PT apoiou sim a exigência dos dois documentos, pois sendo o seu eleitorado predominantemente formado por gente humilde, estariam ele naturalmente sujeitos a voto de cabresto, manipulações e fraudes.

Responder

morenocris

14/10/2010 - 14h08

Oi, Luiz Carlos. Percebo várias aspectos. Todo mundo dá teco na coordenação de campanha. Todo mundo analisa tudo e cada detalhe, à sua maneira. Todos estamos em estado de choque diante do que está acontecendo, pois depois de tanta melhoria no país, quem diria que teríamos o 2o. turno. Os que saíram do PT querem justamente isso. Preferem o fracasso de tudo, a volta da falência futura, a ter na cara o sucesso, do governo. Isso é Brasil. Terra de grandes poucos homens e terra de muita mesquinharia. O que esperavam Marina e Plínio? O que está acontecendo, ora bolas. Abraços.

Responder

Torquemada

14/10/2010 - 13h56

Não concordo muito com isso, pois li em outro lugar que a abstenção deste ano foi pouco mais de 2% do que em 2006. Logo, na minha modesta opinião o que realmente pode ter dificultado o leitor mais humilde e potencialmente eleitor da Dilma foi a gincana que ele teve que percorrer, batendo em mais de vinte teclas, passando por deputado isto, deputado aquilo, senador 1 e 2, governador, para só então chegar nos finalmente.

E, pela enésima vez, para os derrotistas de plantão: Helooooo! A Dilma ganhou a eleição no primeiro turno!!!

Responder

    Neno Fogaça

    14/10/2010 - 15h56

    Tem um time de derrotados que não se dá conta disso. Parece que desistiram de tudo. Dilma GANHOU de lavada no primeiro turno.

    francisco.latorre

    14/10/2010 - 18h22

    espalhar o derrotismo é parte do plano.

    digam não! ao derrotismo.

    ..

Edmilson

14/10/2010 - 13h45

TEm ainda um outro aspecto: no 1º turno eram seis votos a serem digitados, o que complica muito a situação de analfabetos e semi, e de idosos sem contato com caixas eletrônicos, p. ex. Fiz um levantamento e constatei que houve muito mais votos nulos para Presidente que para Deputados (o que parece-me surpreendente, se considerada apenas a avaliação que normalmente a população faz dos políticos) – uma diferença de mais de 1.200.000 votos nulos, que seguramente seriam em sua maior parte para Dilma.
(Nesta soma utilizei o menor nº de nulos entre dep. estadual ou federal (e nestes ainda entravam os fichas-sujas…) e desconsiderei os Estados onde houve menos nulos para Presidente que para deputado – o que parece-me que seria a situação normal)

Responder

MirabeauBLeal

14/10/2010 - 13h40

.
Eleições 2010
1º Turno
ABSTENÇÃO
.
REGIÕES
Sul………………..15,27 %
Sudeste…………17,15%
Centro-Oeste…18,16 %
Nordeste……….20,43%
Norte…………….20,34 %
.

Responder

Nilson

14/10/2010 - 13h25

O povinho ingrato, dizem que cada povo tem o governo que merece né.
Sera que acordo desse pesadelo, ou verei o povo agradecendo o Lula entregando o Brasil para o o PSDB destruir tudo de novo!
Judiação…

Responder

    Adriano

    14/10/2010 - 17h53

    Eu também estou inconsolável Nilson!!!! Como é que o povo agradece dessa forma a tudo o que o Lula tem feito??
    Não entendo. Só lamento por todos que morrerão e passarão fome num eventual governo Serra. Que Deus nos ajude!!

    rita lelis

    16/10/2010 - 00h28

    pelo amor do senhor amado jesus cristo, de todos os pastores, bispos, padres, rabinos, de todos aqueles seres espirituais/religiosos que estão pautando a discussão da eleição = dilma ganhou no primeiro turno, faltando apenas 3% dos votos e vai ganhar no segundo também. se o datafalha deu 54 a 46, o real deve ser 56 a 44.

Fabricio Kc

14/10/2010 - 12h55

Na história desse país, uma coisa não mudou: quem elege são os muito pobres. Claro, são a imensa maioria da população,e numa democracia a maioria decide.

Só que antes, a direita (de FHC) ganhava eleições e reeleições, e os pobres desescolarizados eram acusados de ignorância política.

Hoje, os milhões de desecolarizados sem saneamento votam em Lula/Dilma pq têm Bolsa-família – e o fazem com razão: pela primeira vez na história desse país o Estado Federal chega aos pobres diretamente. A consciência política foi reduzida a um 'melhoramento' do poder de consumo. Sem saúde, sem educação de qualidade, sem qualidade de vida real, os muito pobres hj compram celulares e TVs a crediário e… viva Lula…

Esses pobres desescolarizados até desconhecem que existem outros candidatos – consideram Dilma a continuação natural de Lula (conheci vários casos como esse aqui na Bahia). E muitos aqui no nordeste não têm sequer o documento básico do RG…

Por isso Azenha defende uma campanha pra distribuir RGs, e só faz essa defesa agora… :(

Responder

Juliana

14/10/2010 - 12h38

Eu nao confio nestas urnas eletronicas. Eu achei muito estranho as pesquisas apontarem a vitoria de Dilma, inclusive a boca de urna e ela ter apenas 47%.
Logo apos as eleiçoes li comentarios de outro blog, onde algumas pessoas afirmavam que na hora de digitar o 3 aparecia o numero 1, ou seja dava 11 e nao 13. Essas pessoas tinham que cancelar e digitar novamente para conseguir votar no 13.
Agora, uma pessoa humilde e que nao presta atencao poderia muito bem ter confirmado o numero 11 e anulado seu voto!
Eu ainda acho que alem de toda a baixaria que esta acontecendo, ainda pode haver maracutaia nas urnas!
Pode apostar infelizmente o Serra vence estas eleicoes, as pesquisas ja estao comecando a revelar queda da Dilma, vide CNT/Sensus. Para mim esta vitoria dele esta sendo construida na baixaria para se concretizar com trapaça nas urnas!

Responder

    francisco.latorre

    14/10/2010 - 14h28

    pior que é isso mesmo.

    caso pra polícia federal.

    ..

    Neno Fogaça

    14/10/2010 - 16h05

    Nada, absolutamente nenhuma pesquisa apontou isso. As avaliações estão ratificando o que já avaliavam antes do término do primeiro turno.
    Falar ao contrário e tentar dar vitória ao Serra agora é coisa de trolls com nomezinhos meigos.
    Mais uma coisinha: Centrais sindicais unidas entram de cabeça na campanha pró-Dilma nesta quinta-feira. Católicos e Evangélicos lançam manifesto a favor da candidatura governista, segundo site do Terra.
    Chora Serra. Chorem trolls.

    Abraão Melo

    14/10/2010 - 16h52

    Não foi esse o problema!
    O Presidente do TSE, Min. Ricardo Lewandowski, é sério e confiável.
    Agora, se o Presidente fosse o Min. Gilmar Mendes… era de se preocupar realmente.

zhungarian

14/10/2010 - 12h36

Uma eventual vitória de Serra deverá ser brindada com um efusivo "agradecimento" a Marina Silva.

Afinal, quando poderia ter desmontado o o passado de Serra, Marina e seu assistente Plínio preferiram emporcalhar a imagem de Dilma e do PT, como se tratasse de uma velha raposa reacionária.

O que o poder não faz com as pessoas!

Responder

Rafael

14/10/2010 - 12h33

Sempre votei no Lula e votei na Dilma e vou votar na Dilma. Mas a campanha contra Dilma é muito forte. A globo não deixa uma segundo sequer sem falar mal do PT. E faz uma campanha para o serra. Com essas últimas pesquisa fico preocupado. No caso do Paulo Preto nem uma letra sobre esse cara por parte da globo. Toda essa nossa manifestação nunca vai chegar ao ouvido do povo infelizmente. O que é dito em favor de uma democracia de verdade ninguém escuta. A mentira sempre vence, a calúnia é mais forte que a verdade. serra vai acabar com o Brasil. Petrobras e pré-sal em alguns anos ninguém vai saber o que é. Não vamos ouvir mais nenhuma palavra. Desemprego, concentração de reanda vão voltar a dsiparar, mas o povo não vai ter o mínimo de razão para reclamar. Não nos iludamos, a mentira sempre vence a verdade.

Responder

    Baixada Carioca

    14/10/2010 - 23h01

    Tem muito disso ainda. Subestimamos o poder que tem esses "barões" das mídias. Achamos que a internet resolveria o problema da desconstrução de seus factóides, mas nossa voz ainda não alcança os bolsões mais pobres e muita gente ainda não tem internet para fins de informação. Só uma banda larga gratuita e para todos poderia resolver o problema. A velha mídia ainda tem muito poder.

CLAUDIO

14/10/2010 - 12h29

(CONTINUAÇÃO) Portanto, companheiros, nossos blogs falam para nós mesmos enquanto o PIG fala para todo mundo! Acreditamos que o povo reconheceria seus ganhos nesses 8 anos de Lula…mas povo é povo! dos 80% estão nos sobrando míseros 48%…e a abstenção é ruim para os dois lados tanto é verdade que o Indio (arghhhh) está pedindo para que a classe média não viaje no dia da eleição. E, podem crer, eles vão obedecer direitinho! Enquanto os nordestinos, os unicos que estão sendo reconhecidos ao governo Lula, não possuem nem o documento com foto para votar! Espero, companheiros, que as pesquisas da semana que vem mostrem uma situação melhor para a Dilma pois eu nunca irei aceitar uma derrota numa eleição ja ganha como esta. abraço a todos.

Responder

CLAUDIO

14/10/2010 - 12h28

ok, posso até concordar que a abstenção pode decidir a eleição…mas, por favor! Quem pode nos derrotar fomos nós mesmo! Temos que ter a ombridade de perceber que os erros que cometemos no primeiro turno…o salto alto em que subimos por causa dos 80% do Lula…o erro (para mim) da demissão da Erenice (admitimos a culpa)…os destemperos do Lula, principalmente em comicios no sul do país…a fraqueza do Palloci, Cardoso e Cia na condução da campanha….e tantas outras falhas que eu poderia enumerar aqui, deram a força que o facismo precisava para tentar virar o jogo…um jogo que era para ter sido ganho no primeiro tempo e que agora, vendo as pesquisas, podemos até perder. (segue)

Responder

priscila presotto

14/10/2010 - 12h06

Meus pêsames Brasil,a volta ao fascismo e falta de ética.

Responder

Darcy Brasil

14/10/2010 - 11h59

Chico Oliveira,realmente pudemos perceber o quanto os dois governos se parecem.Infeleizmente, apesar dos "verdadeiros lutadores do povo" como você, os EUA conseguiram implementar a Alca,o governo braasileiro não agiu para combater o golpe de direita na Guatemala e,pior,reconheceu o governo títere do imperialismo ilegitimamente eleito.Apoiou de forma vergonhosamente submissa, as medidas de bloqueio contra o governo do Irã.Apesar dos protestos de autênticos representates do povo como você,o governo deixou que se perdesse a Petrobrás e as reservas do pré-sal em mãos antinacionais,privatizando-a a preço vil,afastou-se do processo de construção da unidade sul-americana,recusando-se(provavelmente em cumprimento de ordens emitidas pelos centros de decisão do imperialismo estadunidense) a construir o processo de integração regional com os países irmãos sulamericanos, dirigidos por governos populares,deixando de integrar a Unassul.Atacou ,sistematicamentee, os governos de Evo Morales e de Hugo Chaves.Afastou-se ,inexplicavelmente, dos países africanos,privilegiando relações assimétricas,profundamente desvantajosas, com os EUA e os paíse da zona do euro.Achatou ainda mais o salário mínimo,abandonou ,por completo,os estados e o povo nordestino, o que incrementou assustadoramente a migração destes eternos retirantes para os estados do Sul e Sudeste;deixou de dar apoio àagricultura familiar,privatizou os bancos federais.Não aproveeitou as oportunidades que teve para estabelecer relações com paísees como a China,a ìndia e a Africa do Sul,o que reduziria bastante a nossa histórica dependência dos mercados dos países capitalistas centrais, evitando a terrível crise que hoje nos acomete por conta do contágio das crises em curso nas economias dos países capitalistas centrais .Continuou sucateando as funções do estado,mantendo o congelamento dos salários dos funcionários públicos e tercerizando as suas funções,implantando ,na calada da noite os fundamentos basilares do Estado Mínimo neoliberal.Deixou de investir na ampliação e interiorização das Universidades Federais,dando prosseguimento à politica de privatização das mesmas adotada pelo governo FHC.Não investiu em Ciência e Pesquisa,o que nos ddeixou apenas à frente da inexppressiva produção científica da Rússia em termos de publicação de artigos científicos.Deixou de converter a sonegação histórica de impostos por parte de faculdades e universidades privadas em vagas ociosas nestas existentes,,transformando inteligentemente o calote em elevação da oferta de vagas no ensino superior. É triste saber que são poucos os verdadeiros revolucionários como você que ainda restam ativos em nosso país.Mas não desista!Continue acreditando em sua linha revolucionária!Daqui a 350 anos ,quando ela se fizer vitoriosa,todos haverão de lembrar que a causa dessa conquista começou na luta de homens pacientemete revolucionários,como você,que desde o início,lutaram pensando nas geraçõees futuras ,para que, finalmente, depois de 350 anos , tudo isto pudesse um dia acontecer!

Responder

Luiz

14/10/2010 - 11h36

As urnas eletrônicas que substituirão as que apresentarem problemas deveriam merecer uma vistoria técnica ao final da eleição. Principalmente no estado de São Paulo. O PT já deveria pensar pressionar o TRE-SP e entrar com alguma medida judicial para assegurar essa verificação.

Responder

A. R. Carvalho

14/10/2010 - 11h34

Azenha e Pessoal,

O PHA está denunciando que a mídia está escondendo o Lula. Por isso, estou sugerindo:

LULA TIRAR LICENÇA URGENTE….. O afastamento, por si só, já é um fato político importantes.

Está na Hora. Vamos todos pedir ao Lula que se afaste do cargo pelos próximos quinze e vá para as ruas, para o meio do povo, eleger Dilma. O Lula tem que enfrentar a direita. Tem que enfrentar.

O Lula tem que usar esse argumento: a mídia o esconde, por causa da sua popularidade, para beneficiar o candidato adversário.

O Lula tem de tirar licença e ir para a rua, para o meio do povo, eleger a Dilma.

Amigos. Agora é tudo ou nada. Já que a mídia está escondendo o Lula, ele tem que tirar licença e ir para as ruas.

Será que a coordenação de campanha não percebe que tem que tomar uma atitude?

O Serra está nas ruas acompanhado por uma multidão.

Cadê o Lula? Quem tem um Lula não pode perder uma eleição.

Foi o contato com o povo nas ruas que livrou o Lula do Golpe da direita.

Agora, o Lula tem que ir para ruas para impedir o Golpe novamente.

Eles não podem derrotá-lo.

A direita e o PIG querem derrotar a Dilma para humilhar o LULA. Não podemos aceitar isso.

O Lula tira LICENÇA e nós internautas que pudermos também tiraremos licença e vamos todos para as ruas com o LULA, em cada cidade por onde ele passar. Não vamos deixar eles humilharem o LULA.

Viva o BRASIL,

Viva o LUVA

Viva a DILMA

Responder

A. R. Carvalho

14/10/2010 - 11h32

Pessoal,

LULA TIRAR LICENÇA URGENTE…..

Está na Hora. Vamos todos pedir ao Lula que se afaste do cargo pelos próximos quinze e vá para as ruas, para o meio do povo, eleger Dilma. O Lula tem que enfrentar a direita. Tem que enfrentar.

O Lula tem que usar esse argumento: a mídia o esconde, por causa da sua popularidade, para beneficiar o candidato adversário.

O Lula tem de tirar licença e ir para a rua, para o meio do povo, eleger a Dilma.

Amigos. Agora é tudo ou nada. Já que a mídia está escondendo o Lula, ele tem que tirar licença e ir para as ruas.

Será que a coordenação de campanha não percebe que tem que tomar uma atitude?

O Serra está nas ruas acompanhado por uma multidão.

Cadê o Lula? Quem tem um Lula não pode perder uma eleição.

Foi o contato com o povo nas ruas que livrou o Lula do Golpe da direita.

Agora, o Lula tem que ir para ruas para impedir o Golpe novamente.

Eles não podem derrotá-lo.

A direita e o PIG querem derrotar a Dilma para humilhar o LULA. Não podemos aceitar isso.

O Lula tira LICENÇA e nós internautas que pudermos também tiraremos licença e vamos todos para as ruas com o LULA, em cada cidade por onde ele passar. Não vamos deixar eles humilharem o LULA.

Viva o BRASIL,

Viva o LUVA

Viva a DILMA

Responder

Floriano Jr

14/10/2010 - 11h23

Também não me preocupo com abstenções, tem mostrado números bem parecidos com as eleições passadas. Minha preocupação é com a campanha do terror e a anestesia de nossa dita "justiça" eleitoral. Como sabemos, as pessoas que ocupam os grandes cargos da justiça têm como origem a elite, com raríssimas exceções. Só para lembrar a mais ilustre representante da justiça: Dra Sandra Cureau!

Responder

    João Carlos

    14/10/2010 - 19h35

    Entre abstenção, nulo e branco, foram 33 milhões de votos.
    A Dilma venceria no primeiro turno brincando.

Gil

14/10/2010 - 11h12

Por favor gente … quem é Dilma não pode deixar de votar jamais!!! Isso aqui não é jogo de futebol … não tem "já ganhou, segurar a bola … só tem pior que canelada, prá baixo da medalhinha é canela …" ACORDEM!!!

Responder

    Ludovicensis

    14/10/2010 - 13h30

    O autor não leva em conta uma particularidade no Maranhão: como natural e residente em São Luis, tenho conhecimento de que muito desse l milhão de ausentes são pessoas que posuem mais de um titulo de eleitor, usado para votar mais de uma vez nos grotões, em urnas diversas na mesma cidade e até em locais próximos um do outro. O TRE local já cancelou milhares de titulos falsos, porém o problema persiste. Acredito que a questão somente surgiu agora porque o eleitor ficou com receio de se apresentar na seção eleitoral com o mesmo documento mais de uma vez.

Jairo_Beraldo

14/10/2010 - 11h09

Tem que providenciar o tal documento com foto no norte e nordeste. Teve muita abstenção lá. E parece que foi por falta do tal documento.

Responder

Andre

14/10/2010 - 10h55

tentei fazer o mesmo levantamento do Raimundo Wilson S. D. Morais

conclui que se a votação em estados do Nordeste tivesse tido abstenção idêntica ao Sul DILMA JA TERIA LEVADO!!!

entaum a campanha HOJE nao é conquistar evangélicos e católicos fundamentalistas!!!!

É EXIGIR TRANSPORTE COLETIVO GRATUITO NO DIA DA ELEIÇÃO!!!

PARA QUE TOOODOS TENHAM O DIREITO AO VOTO

e nao apenas quem vive perto do seu local de votação!!! (ou seja, nas cidades)

Responder

ruypenalva

14/10/2010 - 10h50

Azenha, tem de comparar a abstenção desse ano, que exigiu documento com foto, com a da eleição anterior, que não exigiu, para ver se houve alterações significativas. Por defaut, a abstenção é alta nesses lugares apontados.

Responder

Uélintom

14/10/2010 - 10h49

A apresentação da última pesquisa do Ibope foi digna de comparação com a edição do debate LulaXCollor-1989!!!

Não só anunciaram com pompa a queda na diferença entre Dilma e Serra, como repetiram espeicificamente o número percentual dessa diferença no final da matéria. Foi tão explícito que os apresentadores do Bom Dia Brasil quase leram o "iurruu!" que devia estar escrito no teleprompt.

Se a Globo estava disfarçando, mesmo que sem muito esforço, o apoio a Serra, essa edição do jornal matinal chutou o pau da barraca.

Se vão à guerra desse jeito, devem estar avaliando o seguinte: ou a gente elege o Serra, ou a Dilma, o PT e os blogs sujos vão nos quebrar. Mais do que nunca, virou uma questão de vida ou morte. Que a militância democrática e progressista deste país encare a coisa da mesma forma. Ou se elege Dilma, ou o futuro pode ficar irremediavelmente comprometido – lembrem-se que as hienas estão de olho no Pré-Sal, patrimônio incalculável de todos os brasileiros.

Responder

Antonio Beraldo

14/10/2010 - 10h36

Falhei !!!

Não fui votar dia 02.10 pôrque achei que DILMA já estaria eleita com os outros restantes milhões de votos.

Meu êrro foi deixar de me MOBILIZAR ATÉ O FIM, e não APENAS segurar o jogo, pois esse momento não é um jogo, mas uma decisão sobre o BELO progresso e grande futuro de nossa NAÇÃO – Dilma – , ou, por outro lado AS TREVAS da regressão, atraso, dependência e do fracasso – Serra -.

Errei, pois subestimei o adversário, e esmoreci, pois acreditei que já havíamos ganho a disputa !

Errei e falhei com meu PAÍS !

DIA 31.10, NÃO VOU ERRAR, VOTAREI DILMA pelo futuro grandioso de nossa Nação , de nossos filhos e netos.

Responder

    Naira

    14/10/2010 - 11h27

    Puxa, isso não combina, Beraldo! Você é um dos que mais comenta por aqui segundo o top lá em cima! Puxa, impensável!

    Antonio Beraldo

    14/10/2010 - 14h21

    Sou o Antônio, não o Jairo !!!

    francisco.latorre

    14/10/2010 - 18h29

    como penitência..

    tem que arranjar mais dez votos. rs

    ..

angelo

14/10/2010 - 10h17

Azenha, creio ser muito simplista esta análise que coloca o documento com foto como o vilão da abstenção. Pelo menos dois outros fatores podem ter contribuido para a abastenção: 1. migração e 2. transporte. e um tem a ver com o outro. Explico.: muitas vezes o domicilio eleitoral não corresponde ao domicilio da pessoa. muitos migraram pra outros estados e outras cidades e não transferiram seus titulos. Outros estão domiciliados em outra cidade diferente da que vota, por conveniencia eleitoral, e espera que o lioder politico vá "buscá-lo". Essa logica funciona mais em eleições locais (prefeito e vereador), pois há interesse local muito mais forte (eleição de verador e prefeito), QUE MOBILIZA TRANSPORTE PRA ESTE ELEITORA COM DOMICILIO ELEITORAL DISTANTE DO LOCAL ONDE DE FATO MORA. nas eleições gerais como é o caso dessa, essa mobilização fica enfraquecida. Nesse caso há que se fazer um esforço de mobilização dos caciques locais pra "Buscar" este eleitor se se quiser diminuir a abastenção no segundo turno.

Responder

Fernando

14/10/2010 - 10h16

Chico Oliveira: consenso conservador cria falsa divergência entre Serra e Dilma
http://www.correiocidadania.com.br/content/view/5

Responder

Heloisa Oliveira

14/10/2010 - 09h51

Esqueceram dos estudantes. Com o ENEN, milhares de estudantes estão fora do domicílio. Poucos devem ter transferido o título. Muitos aproveitam o feriado pra visitar a família. Estes números podem variar bastante, já que será um feriado estendido. Da mesma maneira, muitos foram votar em Marina no primeiro turno e não vão votar no segundo.

Responder

Fernando Souza Jr.

14/10/2010 - 09h46

Discordo desta avaliação. A abstenção foi praticamente a mesma nas eleições presidenciais anteriores (16,75% em 2006 e 17,76% em 2002). Abstenção virou a desculpa perfeita para os institutos de pesquisa justificarem seus erros. E acho que ela tende a prejudicar o Serra no segundo turno. Tem muita gente aqui em SP que vai viajar nesse feriado. Se as pesquisas se mantiverem nesse patamar até o dia da eleição (entre seis e oito milhões de votos a favor da Dilma), muito eleitor do Serra vai pegar a estrada. Me disponho a ajudá-los no que for preciso: pago parte da gasolina, ajudo no pedágio, faço traslado para o aeroporto, etc.

Responder

    Márlon Soares

    14/10/2010 - 11h01

    ah, ah, ah, ah, ah, ah, Vou fazer o mesmo por aqui. Álcool em Goiás é baratinho!

Silvio

14/10/2010 - 09h14

Azenha:
Esse e o interes de uma família que está governando o Maranhão faz 50 anos

Responder

    maurício

    14/10/2010 - 09h36

    com ou sem coronel, há Estado e uma carteira de trabalho (documento válido para votar) pode ser feito no mesmo dia…

bubu do brejo

14/10/2010 - 08h55

Creio que os problema no NE e provavelmente no restante do País, ocorreu ,em parte, em virtude de um número elevado de candidatos para a escolha ( seis ), e a dificuldade por parte dos eleitores ( idosos, pessoas com baixo grau de instrução, e inclusive os eleitores de forma geral ). Constatei isto in loco, já que participei desta eleição como auxiliar do TRE. Muitos fizeram a opção de votar somente no segundo turno. Agora, saber para onde irão estes votos ( espero que a maioria migre para Dilma ), só com uma bolinha de cristal.

Responder

Aracy_

14/10/2010 - 08h31

A necessidade de emissão de documentos para os mais carentes deve ser alertada pelo PT o quanto antes.
Conheço eleitores cativos do PSDB que, antes mesmo do 1o. turno, e por conta da vantagem de Dilma nas pesquisas, decidiram passar férias no exterior, e outros que não abrirão mão do feriadão de Finados na praia em SP e no PR, engrossando o caldo de abstenções do lado de lá.

Responder

    Altevir Depetris

    14/10/2010 - 09h51

    Pago os pedágios de ida volta

    Aracy_

    14/10/2010 - 16h26

    Eu também! E ainda ajudo a carregar as malas no embarque!

Gerson Carneiro

14/10/2010 - 07h28

Conheço pelo menos oito eleitores do Serra que não votarão no segundo turno porque irão viajar.
Desejo uma boa viagem, e ainda sou capaz de ajudar na gasolina.

Responder

    Ed Döer

    14/10/2010 - 09h36

    Com as pesquisas mostrando vitória da Dilma, creio que mais eleitores do Serra adotarão essa tática.

    Jairo_Beraldo

    14/10/2010 - 11h08

    Cumpadi, não fale isso em publico, que madame Cureau te enquadra como compra de votos.

    Gerson Carneiro

    14/10/2010 - 17h31

    Mas o Zé Puxadinho já fez isso lá no interior do Ceará, Cumpadi.
    Quando ele passou por lá ele distribuiu o vale-comício, trocado nos postos de gasolina por combustível.

    Jairo_Beraldo

    14/10/2010 - 18h58

    Mas o Zé puxadinho é dodói dela, e dos homi lá cumpadi….ocê nun é!!!

    Alvaro Crespo

    14/10/2010 - 11h40

    Gerson, vamos criar o bolsa gasolina para os serristas, eles ficarão satisfeitos em viajar na votação

Marat

14/10/2010 - 07h25

Dilma ganhará!!!!!!!!!!!!!

Responder

Humberto

14/10/2010 - 06h12

Acho que o buraco é mais embaixo. Boa parte dessa abstenção é de pessoas que simplesmente não tem domicílio eleitoral no estado em que residem. A maioria, nordestinos pobres que moram nas grandes capitais do Sudeste. Esses, mesmo que não fosse exigido nenhum documento não conseguiriam votar.

Responder

    Naira

    14/10/2010 - 11h29

    Fosse assim o Índio não estaria apelando…acho que perde mais o serra

    Paula

    14/10/2010 - 12h29

    Na minha familia varias pessoas residem fora do domicilio eleitoral e se abstiveram devido ao custo da viagem (viajar pro feudo de SP custo caro) e achavam que Dilma seria eleita no primeiro turno. Agora, todos vao usar o feriado prolongado pra votar.

Silvinha

14/10/2010 - 05h58

de fato abstenção foi muito grande, concordo em número, Gênero e grau… Conversando com colegas de trabalho (trabalho numa empresa em SP), muitos disseram que não vão votar no segundo turno por vão viajar, a eleiçãoestá bem no meio de um feriado prolongado. Como a economia está bombando, os trabalhadores já estão reservando pousada etc…
Posso estar enganada, pois a mostragem é infima.

Responder

Fábio Venâncio

14/10/2010 - 05h50

Isso é oque eu venho dizendo desde que saiu o resultado oficial do primeiro turno das eleições.
Se o problema for a falta de documento com foto ,que impediu o elitor de votar ,acredito que esse problema irá continuar.
Se for outro esses votos farão toda diferença.

Responder

Mauro Toshiuki

14/10/2010 - 04h39

Não sei qual é o problema mas o fato real é que nos colégios eleitorais onde Dilma leva vantagem a abstenção é maior e isso faz com que Dilma perca mais votos que Serra. E isso é uma leitura que um partido composto por pessoas mínimamente inteligentes tem que saber fazer e buscar saídas para solucionar o problema.

Responder

    Jota

    14/10/2010 - 19h30

    Os votos da Dilma foram parar em abstenção. E agora vai ser a mesma coisa!
    Pior é que não se pode fazer nada.

Bonifa

14/10/2010 - 04h03

O TSE fez propaganda espetaculosa para afirmar que a urna eletrônica é segura.
Mas não me convenceu. Porquê não me convenceu? Porque não deu um só número, um só depoimento convincente acerca da urna, e ainda afirmou coisas baseadas em pura fé, como fazem as melhores ditaduras do mundo. E ainda falou que a nossa urna é a mais segura do mundo.
Quando se faz uma afirmação dessas, baseadas apenas em efeitos especiais de mídia, sem que se mostre depoimentos ou números que poderiam sustentá-la, escorrega-se para o terreno da total desconfiança e insegurança, pelo menos por parte de quem pensa. E se faz acreditar que a propaganda é voltada apenas para reforçar a crença dos que não pensam. E pelo que sabemos, só o Brasil adota esta urna fabricada por uma empresa que faliu nos EUA. O mundo inteiro se recusa a usá-la.

Responder

    Antonio Carlos

    14/10/2010 - 11h50

    Foi essa urna que elegeu Lula duas vezes.

    Baixada Carioca

    14/10/2010 - 23h08

    Cara, teve um candidato que teve pouco mais de 3 mil votos para deputado estadual no RJ. Eu o conheço. É uma pessoa que reúne todas as condições para ser um excelente deputado; tem história de lutas no movimento social; inteligente e muito bom para formular propostas de políticas públicas. Ao fim das eleições, veio com um discurso de que mesmo onde tem parentes, não teve um voto sequer em todas as urnas da cidade.

    Eu compreendo a frustração do candidato, mas essa história de que o eleitor digita um número e aparece outro candidato; que a urna não é confiável; tudo discurso vazio, sempre achando que tem conspiração em tudo. A urna é confiável na minha opinião. Se não apareceu voto, desculpe! O eleitor não votou ou não soube votar.

Francisco

14/10/2010 - 03h21

O companheiro aí tocou num ponto desagradável. Na minha familia teve uma frase que nunca foi dita, mas que aprendemos de cor: "preto não tem o direito de errar". Sempre tivemos de fazer muito melhor que o pessoal "rosado". O PT andou esquecendo isso, que é um partido "preto". Essa legislação era conhecida há quase um ano, qual providência foi tomada? Há, mas tá com 80% de popularidade… Besteira! Por mais que faça, nunca é demais! Outra: quase cinco anos de popularidade nas nuvens e nada de democratizar a mídia. Resultado: … Sem comentários. Agora me aparece Garotinho barganhando apoio em troca de "revogar" o PNDH-3!! Revogar os movimentos sociais!!! É um debochado!

Moral da história: faltou fazer o dever de casa…

Responder

    Baixada Carioca

    14/10/2010 - 23h10

    Aí o Chico tem razão. O PT achou que já tava tudo no papo e que toda a população aprendeu a gostar e a votar no PT sem precisar fazer mais nada.

marcola

14/10/2010 - 03h01

Cada um com sua teoria para a Dilma não ter vencido no primeiro turno….
Mas a verdade, mais simples que qualquer dessas teorias, é que o PT aprendeu muito pouco nesses anos todos em que foi massacrado pela mídia golpista.
Achou que os 8 anos abrindo as pernas pros latifundiários, pros mega empresários e pros "investidores" iria aplacar o ódio, o preconceito e ganância dessa gente.
Se iludiu pensando que eram novos ricos e seriam aceitos de braços abertos pela burguesia local.
Qual foi o custo desse pragmatismo em termos de apoio social, de despolitização das bases e de fragmentação da esquerda nacional?
Eu próprio conheço pelo menos uma dúzia de ex simpatizantes do PT que hoje, desiludidos, votam nulo!

Se a Dilma tiver sorte (muita) e vencer essas eleições, deve tirar uma lição disso tudo: não dá pra confiar nessa elite retógrada e voraz!
Terá que aproveitar a ampla maioria que supostamente haverá no congresso e acabar com os privilégios e as benesses desses golpistas.
Aprender alguma coisa com Hugo Chavés e Evo Morales, apesar das enormes diferenças entre o Brasil e aqueles países.
Isso se ela vencer….

Responder

Miguel Baia Bargas

14/10/2010 - 02h58

Caro Azenha, eu de novo

Observe a tabela do link abaixo, insisto: acredito que, além das abstenções, muita gente não conseguiu votar pra presidente por ser o último voto. Ficou mais "fácil" votar em branco/nulo, por exemplo. Tudo bem, muita gente quis anular o voto, mas entre branco e nulo (não sei se só pra presidente) foram quase 10 milhões de votos (quase 10%).
http://limpinhocheiroso.blogspot.com/2010/10/elei

Abraços

Miguel

Responder

Miguel Baia Bargas

14/10/2010 - 02h45

Caro Azenha,

Gostaria de saber quantos foram os votos nulos/brancos SÓ para presidente. Tenho pra mim que, por ser o último voto dos seis, muita gente pode ter "cansado", "confundido" ou "desistido" de votar em tanta gente. Você não acha que seria uma boa pauta, além das abstenções?

Abraço
Miguel
Blog Limpinho & Cheiroso

Responder

Angela

14/10/2010 - 01h51

Resumindo: O golpe do Serra/Gilmar funcionou.

Impediu a vitória de DILMA no primeiro turno.

Agora, só nos resta rezar…

Responder

    Klaus

    14/10/2010 - 08h52

    Qual golpe? A lei que determina que o eleitor apresente documento com foto foi apoiada por todos os partidos e SANCIONADA sem vetos por Lula. Diz aí, qual golpe?

    Jairo

    14/10/2010 - 09h37

    O número de abstenções não me convenceu!
    Aí é que mora o perigo!

    andre

    14/10/2010 - 11h07

    a abstenção deverá ser igual no 2º turno e acredito q se os institutos fizerem os calculos considerando os numeros do 1º turno devemos ver o Serra ja em primeiro!!!

    a Campanha DILMA nao está conseguindo mostrar que o Serra NAO DARÁ SEQUENCIA ao governo Lula!!!!

    as pessoas que conheço só falam em ESCANDALO!!!

    eis que o PIG ta ganhando a eleição!!!

Avelino Fóscolo

14/10/2010 - 01h49

Será que a falta de documento é o problema? Se for…
AINDA NÃO COMEÇARAM AS EMISSÕES??????

Responder

    Anderson

    14/10/2010 - 18h18

    Não, não é o problema. O problema foi nunca terem reparado na indigência, se fixar em aloprados para explicar a ida de Lula ao 2° turno, como se o Brasil fosse uma imensa pauliceia. Não apenas não é, como a representação é depreciada pela pobreza e exclusão.
    Ficar em achismo sem ir aos números e se horrorizar com o triste quadro. Antes do 1° turno, quantos eram os que riam dos alertas sobre a escalada do conservadorismo?
    E agora, que espalham aos 4 ventos que Dilma é a favor do casamento gay, para o movimento ficar tranquilo, que isso é só uma forma de enganar os evangélicos? Esses são os nossos "progressistas" que vivem de suposições e se esquecem que estão cavando a própria sepultura, inculcando em parte da população de que Dilma as enganará.

Deixe uma resposta