VIOMUNDO

Sete mil já assinam o manifesto dos Escritores e Profissionais do livro pela democracia

24 de março de 2016 às 13h35

Captura de Tela 2016-03-24 às 13.33.35

Nós, abaixo assinados, que escrevemos, produzimos, publicamos e fazemos circular o livro no Brasil, vimos nos manifestar pela defesa dos valores democráticos e pelo exercício pleno da democracia em nosso país, de acordo com as normas constitucionais vigentes, no momento ameaçadas.

Não podemos imaginar a livre circulação de ideias em outra ordem que não seja a da diversidade democrática, gozada de forma crescente nas últimas décadas pela sociedade brasileira, que é cada vez mais leitora e tem cada vez mais acesso à educação.

Ainda podemos nos recordar facilmente dos tempos obscuros da censura às ideias e aos livros nos 21 anos do regime ditatorial iniciado em 1964.

A necessária investigação de toda denúncia de corrupção, envolvendo a quem quer que seja, deve obedecer às premissas da legalidade e do Estado democrático de direito.

O retrocesso e a perda dos valores democráticos não interessam à maioria do povo brasileiro, no qual nos incluímos como profissionais dedicados aos livros e à leitura.

Ao percebermos as conquistas democráticas ameaçadas pelo abuso de poder e pela violação dos direitos à privacidade, à livre manifestação e à defesa, combinadas à agressividade e intolerância de alguns, e à indesejada tomada de partido por setores do Poder Judiciário, convocamos os profissionais do livro a se manifestarem em todos os espaços públicos pela resistência ao desrespeito sistemático das regras básicas que garantem a existência de um Estado de direito.

Dizemos não a qualquer tentativa de golpe e, mais forte ainda, dizemos sim à Democracia.

Para assinar, clique aqui.

Leia também:

Globo censura informação que compromete promotores do impeachment

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
5 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Maria Morais

25/03/2016 - 15h09

Não vai ter golpe

Responder

FrancoAtirador

24/03/2016 - 18h54

.
.
1267. Luis Fernando Verissimo, escritor, RS
.
.

Responder

Lukas

24/03/2016 - 16h07

Já perceberam que nestas fotos de manifestações contra a ditadura só tem coxinha, universitários, profissionais liberais e, em sua maioria, brancos.

O engraçado é que nas manifestações contra o Lula (Dilma já caiu) vocês procuram a dedo os negros e pobres presentes.

Tem a famosa foto da Passeata dos 100 mil. Tentem achar o povo na foto.

Responder

    FrancoAtirador

    24/03/2016 - 19h04

    .
    .
    É que na Ditadura Militar os Negros ainda estavam nas Senzalas.
    .
    Só a partir do Governo Lula é que puderam sair em Liberdade,
    .
    e começaram a aparecer em Aeroportos, Restaurantes e Praias.
    .
    .

    Zildo Gallo

    24/03/2016 - 19h34

    Cara, você precisa trocar as lentes dos seus óculos. O senhor está enxergando invertido.

Deixe uma resposta