VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Revistas vestem Moro de tucano, inimigo de Lula; MST leva 20 mil a Curitiba, mas fica a pergunta: quem é o juiz do caso? A Globo!

07 de maio de 2017 às 20h56

Da Redação

As revistas Veja e IstoÉ apresentaram na capa o juiz Sergio Moro vestido, apropriadamente, nas cores do PSDB. Lula, no vermelho anarco-sindicalista.

Veja bem, caro leitor: não foi o Conversa Afiada quem definiu assim. Nem o blog da Maria Frô.

Estamos falando em revistas financiadas pelo establishment que pretende prender Lula.

Ora, se é Moro vs. Lula, quem fica no papel de juiz?

Ah, não tem juiz isento e imparcial! Portanto, é lawfare, como vem denunciando a defesa de Lula.

É guerra de Moro, que em vídeo “dispensou” seus “seguidores” de se apresentarem nas ruas de Curitiba, contra o ex-presidente.

Bem, se é mesmo uma guerra política, muito bem faz o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), que prometeu colocar 20 mil pessoas nas ruas de Curitiba.

A Central Única dos Trabalhadores fala em mandar ao menos 30 ônibus de São Paulo até a capital paranaense.

O importante é, como ficou cristalino pelas capas de revistas, que Moro tem lado. Ele vai disputar uma luta de boxe com Lula. E, no boxe, como deixou claro Mike Tyson, vale até morder a orelha do adversário para derrotá-lo.

Moro pretende derrubar Lula. E vice-versa. Podemos chamar o “confronto” de qualquer coisa, menos de Justiça.

O resultado, como sempre, será decidido por três juizes: Roberto Irineu, José Roberto e João Roberto Marinho (U$ 24,6 bi em “valor”).

E comunicado ao público por Ali Kamel e Merval Pereira.

Leia também:

Globo censura placa contra a reforma da Previdência

 

6 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Luiz

08/05/2017 - 10h36

NÃO EXISTE MEDIDA MAIS IMPORTANTE PARA O ESTADO BRASILEIRO, PARA A NAÇÃO BRASILEIRA, DO QUE A DESTRUIÇÃO COMPLETA DO GRUPO CRIMINOSO GLOBO. ENQUANTO ESSA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA EXISTIR, O BRASIL SERÁ UM LABORATÓRIO EXPERIMENTAL DOS EUA. OU NOS SUBMETEMOS À ORCRIM GLOBO, OU NOS LIBERTAMOS DESSE SEQUESTRO E NOS TORNAMOS LIVRES. CADA BRASILEIRO QUE FAÇA SUA ESCOLHA. CURITIBA NÃO É O BRASIL E MORO NÃO É JUIZ.

Responder

Jorge

08/05/2017 - 09h55

Sem dúvida o MST é fundamental na mobilização. Mas não é somente o MST quem irá levar gente para Curitiba em apoio ao presidente Lula: CUT , PT e PCO estão bastante mobilizados.

Responder

Moacir Moreira

08/05/2017 - 08h58

O juizeco está se achando a Alice no país das maravilhas.

Responder

assalariado.

08/05/2017 - 08h30

Como já está bem claro, os ratos judiciais da ratoeira lava jato e seus tribunais não são da ju$tiça, trata- se de uma quadrilha jurídica midiatica de ju$ticeiros. Mas, para não dizer quer não falei das flores, aqui vai a lógica da ju$tiça burguesa, travestida de Estado de DireitA. Começa assim, ”O direito burgues e o Marxismo”: Quem são os três poderes da República? (executivo, judiciário e legislativo). Que, na pratica, se locupletam em busca de manter o Estado, a sociedade e o povo como reféns e escravos da casa grande. Mas, voltando a questão dos tribunais da burguesia e seus escribas, que nunca foram e nem são ingênuos políticos devo dizer que: é inocência de nossa parte, imaginar que o “Estado de Direito”, é uma ferramenta politica neutra nos conflitos sociais na luta pelo poder politico, nesta sociedade dividida em Luta de Classes ( capital X trabalho). Sim, o Estado tem raiz ideológica, politica, econômica jurídica e militar, na luta de classes. A classe dominante (burguesia capitalista), jamais deixara o Estado constituído e suas instâncias, a serviço daqueles que ela (a burguesia), submete a sua dominação e exploração (os assalariados e o Estado)-), para acumular capital e riquezas. Vou citar Marx e Engels: >> “O Direito constitucional, é a vontade da classe dominante erigida em lei, cujo conteúdo está dado nas condições materiais de sua própria vida histórico-social. Marx foi capaz de revelar corretamente qual o mistério jurídico supostamente indesvendável que envolve os malfadados conceitos de juiz apartidário, julgamento apartidário e autonomia do processo judicial, ao destacar:

1) – Que tipo de ilusão estúpida e complicada é, em geral, essa de um juiz apartidário, dado que o próprio legislador é partidário?
2)- O que significa um julgamento imparcial, se a própria lei é parcial?
3)- O juiz pode formular a parcialidade da lei, apenas de maneira puritana, aplicá-la desconsideradamente?

A imparcialidade é, pois, a forma, não o conteúdo do julgamento. A lei antecipou o conteúdo. Se o processo judicial nada é senão uma forma despida de conteúdo, essa bagatela formal não possui, então, nenhum valor autônomo.

Responder

Teco Isnard

08/05/2017 - 08h23

Atos-falhos existem também na imprensa. Num país minimamente sério esse juiz estaria suspenso.

Responder

Messias Franca de Macedo

07/05/2017 - 22h24

Moro age como líder de gangue, dizem juristas

Por jornalista Esmael Moraes
07 de maio de 2017

(…)
Operadores do direito são unânimes em afirmar que “não é papel de um juiz ficar dando declaração nas redes sociais acerca de audiências, se transcorrerão ou não dentro da normalidade”. “Esse é papel da polícia, da segurança pública, entender se haverá ou não manifestação popular”.
Juristas reprovam ainda a “partidarização” da Lava Jato, pois, segundo eles, a atribuição do juiz, pela investidura que recebeu, através de concurso, pressupõe a existência de um juízo imparcial.
(…)
Quanto ao protesto de partidários de Lula nesta quarta-feira, 10 de maio, em Curitiba, especialistas opinam que “é papel dele” enquanto um dos maiores líderes de massa do mundo reagir às incriminações imputadas a ele.

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.esmaelmorais.com.br/2017/05/moro-age-como-lider-de-gangue-dizem-juristas/

Responder

Deixe uma resposta