PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Requião: A pauta das oposições midiáticas

publicado em 30 de março de 2013 às 23:23

 

29 Comentários para “Requião: A pauta das oposições midiáticas”

  1. TÁ CHEIRANDO A TRAIÇÃO NACIONAL. A CONQUISTA DA PETROBRÁS FOI UMA LUTA MUITO GRANDE DO POVO COM O IMPERIALISMO. QUE CUSTOU A VIDA DE UM PRESIDENTE DO BRASIL

  2. Brilhante o discurso do Senador Requião, quando reporta a 11ª rodada de leilões de blocos para exploração de petróleo,e, mais brilhante ainda é o encerramento do seu discurso; se é para privatizar que se coloque o PSDB no governo “eles fazem melhor”.Quando o governo do Sr. FHC privatizou a Vale do Rio Doce, ou melhor, a presenteou; até então, aquele foi um dos maiores escandalos praticados na Soberania do nosso país, porém,convenhamos foi feita pelo PSDB. Agora no governo do PT que sempre combateu tais atitudes, procede de maneira mais degradante, sendo mais claro, cometendo um crime de lesa a pátria.Sómente uma mobilização nacional pode barrar a entrega de nossas riquezas, pois, quando se recorre ao Judiciário a instância inferior barra, todavia, imediatamente uma instância superior derruba a decisão anterior, é sempre assim em nosso país.Os poderosos sempre conseguem o que querem.

  3. sex, 10/05/2013 - 20:25
    sena

    fez bem esta tal de vanessa perder para o artur vigilio entre os 2 nao tem nenhuma diferença pc do b pt o curiola bando de canalha se diz de esquerda bando de oportunista sem verganha

  4. [...] restantes no nosso país, a TV Senado, e proferiu memorável discurso no dia 27 de março passado (http://www.viomundo.com.br/politica/requiao-a-pauta-das-oposicoes-midiaticas.html). O conluio da mídia muda, comprometida com os grupos estrangeiros interessados em levar nosso [...]

  5. ter, 02/04/2013 - 3:12
    Brasileiro

    O que será que a dona Vanessa sabe sobre a saúde financeira das sete irmãs?
    Requião poderia pedir mais tempo e apertar a senadora com duas ou 3 perguntas sobre isso. Iriamos vê-la espanar rapidinho.
    mas Requião foi, mais uma vez, brilhante em sua exposição e fechou com chave de ouro: “Se é pra privatizar, que se coloque o PSDB no governo: eles fazem melhor”.
    O “governo” de dona Dilma continua uma esculhambação, um achincalhamento àqueles que, até o momento, a apoiam.
    As “amiguinhas” Helena Chagas da SECOM e a dona Foster da Petrobrás mostram bem o caráter de dona Dilma Rousseff.
    Essa mulher é uma fraude.

    • qui, 04/04/2013 - 9:33

      Você lê e não consegue interpretar…
      Claro: não consegue acompanhar o brilhante Requião.
      Se a Dilma é uma farsa, você não passa de um embuste.
      Senador Roberto Requião, o Capiroto e o amigo do Capiroto

      Ele, o Capiroto, está ajudando o seu fiel escudeiro a rodar o mundo em viagens patrocinadas por empresas e corporações que cresceram e ganharam muito dinheiro entre 1995-1999. O objetivo das viagens é ganhar mercado e captar investimentos. As empresas amigas doCapiroto também patrocinam palestras desse líder político no Brasil e contribuem com fundos milionários para o Instituto que leva seu nome e destina-se a preservar sua memória”.

      -Nas asas do Itaú, seu patrocinador master, o amigo do Capiroto esteve no Paraguai em 2010, no dia em que o banco inaugurou a operação para tomar o mercado no país vizinho. O Itaú também o levou a Doha e aos Emirados Árabes ano passado, como informou a imprensa financeira, com a intenção de morder parte dos 100 milhões de dólares que o Barwa Bank tem para investir no mercado imobiliário brasileiro.

      Ele, o Capiroto, está ajudando o seu fiel escudeiro a rodar o mundo em viagens patrocinadas por empresas e corporações que cresceram e ganharam muito dinheiro entre 1995-1999. O objetivo das viagens é ganhar mercado e captar investimentos. As empresas amigas doCapiroto também patrocinam palestras desse líder político no Brasil e contribuem com fundos milionários para o Instituto que leva seu nome e destina-se a preservar sua memória”.

      -Nas asas do Itaú, seu patrocinador master, o amigo do Capiroto esteve no Paraguai em 2010, no dia em que o banco inaugurou a operação para tomar o mercado no país vizinho. O Itaú também o levou a Doha e aos Emirados Árabes ano passado, como informou a imprensa financeira, com a intenção de morder parte dos 100 milhões de dólares que o Barwa Bank tem para investir no mercado imobiliário brasileiro.

      -Pois bem: Cumprindo a missão, o Capiroto foi atrás das viagens do ex-presidente Lula, depois de melindrar-se com a viagem da presidente Dilma ao Vaticano para a entronização do papa Francisco. Enquanto os escândalos reais, verdadeiros que envolvem, por exemplo, os leilões da Agência Nacional do Petróleo; as concessões sem precedentes às empresas de telefonia; a monumental pizza da CPI do Cachoeira, que nos impediu jogar um réstia de luz que fosse no tenebroso mundo das empreiteiras; a privatização dos portos, tão radical que embaraçaria Reagan, Thatcher e Yeltsin; desses escândalos, desses atentados brutais à soberania brasileira, disso o Capioto e seu braço parlamentar não querem saber.

      -Na edição do sábado (30), um dos Capiroto sugere ao Ministério Público que promova uma ação para alguém devolver “gastos indevidos” com horas extras de motoristas e deslocamento de funcionários, nas embaixadas por onde Lula passou. Mas não se comove com o fato de a estatal paulista Sabesp ter pingado R$ 500 mil na caixinha do Instituto FHC (ah se fosse o Visanet…).

      -Isso mesmo: estamos falando de Fernando Henrique Cardoso, que também viaja fazendo palestras, a convite de empresas, ONGs e instituições diversas. A diferença mais notável entre ele e o Lula é que FHC vai lá fora para falar mal do Brasil.

      ****
      -FHC ainda era presidente da República, em 2002, quando chamou ao Palácio da Alvorada os donos de meia dúzia empresas para alavancar o instituto que ainda ia criar: Odebrecht, Camargo Corrêa, Bradesco, Itaú, CSN, Klabin e Suzano. A elas se juntaria a Ambev. Juntas, pingaram 7 milhões no chapéu de FH. Mas foi o Tesouro que pagou o jantar, descrito em detalhes nesta reportagem da revista Época.

      -FHC e seu instituto prosperaram. No primeiro ano como ex-presidente ele faturou R$ 3 milhões em palestras (“o critério é cobrar metade do que cobra o Bill Clinton”, explicou, modestamente, um assessor de FHC). A primeira palestra, de US$ 150 milde cachê, que serviu de parâmetro para as demais, foi bancada pela Ambev. O IFHC já tinha R$ 15 milhões em caixa e planejava gastar o dobro disso nas instalações.

      -O IFHC abriga o projeto Memória das Telecomunicações (esqueçam o que ele escreveu, mas não o que ele privatizou), patrocinado naturalmente pela Telefônica de Espanha.

      E aí? Descobriu que é o Capiroto, também conhecido como satanás, cão, besta e fera?

      Para ler o texto completo, vá à página do Senador.

  6. [...] perspicaz, o senador Roberto Requião revelou o que está por trás da “falência” da Petrobras, por [...]

  7. [...] perspicaz, o senador Roberto Requião revelou o que está por trás da “falência” da Petrobras, por [...]

  8. [...] perspicaz, o senador Roberto Requião revelou o que está por trás da “falência” da Petrobras, por [...]

  9. [...] perspicaz, o senador Roberto Requião revelou o que está por trás da “falência” da Petrobras, por [...]

  10. dom, 31/03/2013 - 20:09
    ulysses freire da paz jr.

    Quando Roberto Requião cita em 11:40 – o “ATENTADO A NOSSA SOBERANIA, em uma atividade econômica tão cercada de conspirações, golpes de estado, guerras, assassinatos e violência como ocorre na exploração do petróleo”, é sucinto em não mencionar as verdadeiras raízes da guerra imposta ao Iraque, Libya, Siria e em breve o Irã e ….., todavia cita quase literalmente as mesmas motivações enumeradas por Douglas Reed no capítulo 44 em sua bra: LA CONTROVERSIA DE SIÓN (pdf) escrito em 1956, porém publicado somente em 1978.

  11. dom, 31/03/2013 - 14:31
    Fabio Passos

    Ao invés de utilizar o pre-sal para garantir educação e saúde para a maioria da população, os leilões entregam uma fabulosa riqueza para os abutres.

    Chega de roubalheira privata!

    Dilma foi eleita para acabar com a privataria e a doação das riquezas que pertencem a população do Brasil.
    Dilma tem de obedecer a vontade da maioria da população.

    • seg, 01/04/2013 - 20:54
      Nelson

      É isso aí, Passos. As privatizações dissipam recursos importantíssimos que, ao invés de serem utilizados para oportunizar vida melhor e minimamente digna ao conjunto dos brasileiros, vão engordar ainda mais os ganhos de quem já está balofo de tanto lucro: grandes empresários daqui e do exterior.

      “Na América latina sempre se entregam os recursos em nome da falta de recursos”. Esta frase está lá, no monumental “As Veias Abertas da América Latina”, escrito ainda na década de 1970 pelo jornalista e escritor uruguaio, Eduardo Galeano. Um livro que todo aquele que se diz realmente de esquerda já deve ter lido.

      Será que adiantaria recomendar aos membros do governo Dilma que se dizem de esquerda a leitura do livro?

      Pois com as privatizações do Lula e da Dilma (leilões de poços de petróleo e as tais “concessões” incluídos) eu estou sendo levado a crer que eles estão a parafrasear o FHC e a afirmarem: “esqueçam o que eu li”.

  12. dom, 31/03/2013 - 13:41
    Isidoro Guedes

    Mais um discurso lúcido e engajado do senador Roberto Requião (PMDB-PR). Um discurso digno do velho MDB combatente da ditadura militar, do “PMDB velho de guerra, como gosta de lembrar o próprio Requião”.
    Realmente a tal “crise da Petrobrás” que só existe na cabeça da patética oposição sem rumo é apenas um pauta da mídia ultra-direitista. O bode na sala que a mídia e os ultra-conservadores querem fazer crer que existe para melhor enganar o povo brasileiro. E depois para que? Para fazer o que sempre fizeram, facilitar a alienação e privatização de nosso legítimo patrimônio nacional (que são nossas estratégicas reservas de petróleo), pelo qual inúmeros deram suas vidas e choraram “sangue, suor e lágrimas”.

  13. dom, 31/03/2013 - 13:13
    Messias Franca de Macedo

    … Agora ‘aqui pra nós’, o senador Roberto Requião comete excessos retóricos porquanto “na prática a teoria é outra(!)” Ou seja, o Estado moderno não deve ser hegemônico em setores como o de portos, aeroportos, ferrovias, estradas & congêneres! Cabe ao Estado regulamentar e fiscalizar estas atividades! O Estado popular e democrático deve privilegiar absolutamente os setores da educação, saúde e segurança públicas – com qualidade, transparência, eficiência, universalização…
    … O discurso a favor da Petrobras é louvável! no entanto, incluir no mesmo ‘balaio’ a ideia de que o Estado “é o faz tudo na sociedade” denota o oportunismo do discurso político, mesmo porque, creio, no Paraná o Roberto Requião não foi nenhum Hugo Chávez!…

    República de ‘Nois’ Bananas
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

    • dom, 31/03/2013 - 16:31
      Messias Franca de Macedo

      NOTA: a exploração e a comercialização das riquezas naturais a exemplo do petróleo, minerais etc. estão incluídas, naturalmente, no domínio das atividades do Estado democrático e popular.

      República de ‘Nois’ Bananas
      Bahia, Feira de Santana
      Messias Franca de Macedo

  14. dom, 31/03/2013 - 12:42
    Messias Franca de Macedo

    … É por e$$a$ &$ outra$ que as irmãs siamesas PIG e o restante da OPOSIÇÃO AO BRASIL desanca o ex-presidente da companhia, o doutor Sérgio Gabrielle…

    O petróleo é nosso?!… O que o governo neoliberal entreguista/oportunista do FFHH não fez oficialmente, parece estar prestes a obter via “bodes cheirosos”, ascese (sic) do beato Álvaro Dias… E a leniência do ‘PT da governança’!…

    Esquerda no Congresso NACIONAL é Roberto Requião!…

    … Se o deixarmos sozinhos, estamos (quase-)perdidos!

    BRASIL (QUASE-)NAÇÃO – depende de nós!
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

    • dom, 31/03/2013 - 12:46
      Messias Franca de Macedo

      erratas desprezíveis,

      … as irmãs siamesas PIG e o restante da OPOSIÇÃO AO BRASIL desancam…

      … Se o deixarmos sozinho, estaremos (quase-)perdidos!…

      Respeitosas saudações,

      Messias Franca de Macedo

  15. dom, 31/03/2013 - 12:30
    Marat

    Requião: ESPETACULAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Precisamos de muitos senadores e deputados assim. Precisamos de gente assim também no judiciário e no Jornalismo!

  16. dom, 31/03/2013 - 12:04
    C.Paoliello

    Requião faz denúncia vital para o país. Mas parece ser um voz isolada.

  17. dom, 31/03/2013 - 11:53
    Fernandes

    Meu senador, Roberto Requião!

  18. dom, 31/03/2013 - 11:32
    Messias Franca de Macedo

    ENTENDA O SIGNIFICADO “DOS DOMINGOS” DO PIG!

    31/03/2013 – 03h00
    Relatório contraria Dilma e diz que raio causou apagão

    CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: JULIA BORBA
    DE BRASÍLIA
    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1254922-relatorio-contraria-dilma-e-diz-que-raio-causou-apagao.shtml

  19. dom, 31/03/2013 - 10:12
    Bernardino

    Mais um grande pronunciamento de REQUIAO como sempre destemido,direto e consistente.E o PT hein minha gente? Calado como sempre fervendo na panela da Corrupçao e fisiologismo como o PSDB E PMDB
    ESSA SRA VANESSA senadora do PC DO BOLSO que tomou um surra nas urnas do ARTHUR VIRGILIO,é mais uma esquerdinha arrependida como tantos outros e fazendo o jogo ma IMPRENSA CANALHA como seus colgas de partido na maioria safados e oportunistas,Gostei da resposta do REQUIAO se é pra Privatizar o PSDB faria melhor
    Eu sempre falei aqui neste BLOG DEMOCRATICO e Honesto: Nossas ESQUERDAS sao VAGABUNDAS E COVARDES so teve alguns do passado que essa nova geraçao é toda oporunista,canalha e antipatriota com raras EXCEÇOES incluindo aí o EXCELENTE REQUIAO!!!!

  20. dom, 31/03/2013 - 10:11
    Messias Franca de Macedo

    A JORNALISTA *CYNARA MENEZES CONFIRMA MARCELO TAS! NO CAMINHO, RENATO ROVAI! ENTENDA

    O perfeito imbecil politicamente incorreto
    Este meu texto, publicado em outubro de 2011 no site de CartaCapital, voltou a circular espontaneamente hoje na rede como reação à absurda falta de ética travestida de humor praticada pelo programa CQC, da Bandeirantes, contra o deputado federal José Genoino, do PT –que já foi julgado e condenado pelo STF e merece respeito, inclusive como ser humano. Para refletir sobre o que é liberdade de expressão e o que é simplesmente agressão ao próximo.
    (…)
    2. o comediante imbecil politicamente incorreto: sua visão de humor é a do bullying. Para ele não existe o humor físico de um Charles Chaplin ou Buster Keaton, ou o humor nonsense do Monty Python: o único humor possível é o que ri do próximo. Por “próximo”, leia-se pobres, negros, feios, gays, desdentados, gordos, deficientes mentais, tudo em nome da “liberdade de fazer rir.” Prega que não há limites para o humor, mas é uma falácia. O limite para este tipo de comediante é o bolso: só é admoestado pelos empregadores quando incomoda quem tem dinheiro e pode processá-los. Não é à toa que seus personagens sempre estão no ônibus ou no metrô, nunca num 4X4. Ri do office-boy e da doméstica, jamais do patrão. Iguala a classe política por baixo e não tem nenhum respeito pelas instituições: o Congresso? “Melhor seria atear fogo”. Diz-se defensor da democracia, mas adora repetir a “piada” de que sente saudades da ditadura. Sua principal característica é não ser engraçado.
    *http://www.socialistamorena.com.br/o-perfeito-imbecil-politicamente-incorreto/

    Vídeo sensacional: O corajoso repórter Marcelo Tas entrevista FHC
    http://revistaforum.com.br/blogdorovai/2013/03/28/video-sensacional-o-corajoso-reporter-marcelo-tas-entrevista-fhc/

    DE NOVO, CINARA! O cidadão imbecil politicamente incorreto. Sua principal característica é não possuir ideias além das que propagam os “pensadores” e os comediantes imbecis politicamente incorretos.

    … República da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL… ABESTADA, indecorosa, AÉTICA, traidora, despudorada, fascista, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, MENTEcapta, néscia, golpista de meia-tigela, antinacionalista, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo!’ (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

  21. dom, 31/03/2013 - 8:29
    Jayme Vasconcellos Soares

    Parabéns, Senador Roberto Requião, pelo lucidez do seu pronunciamento, denso de sentimento nacionalista, e pelo brilho e inteligência de suas palavras! A Presidenta Dilma e o PT vêm negando tudo aquilo que prometeram aos seus eleitores, e assumindo, em todas as suas ações, o modelo neoliberal. Por que a Petrobrás não exerce a sua capacidade técnica e histórica e o seu papel nacionalista de explorar e explotar as nossas reservas de Petróleo, já que é o nosso único representante lídimo do povo brasileiro neste assunto? Por que devemos agradar a mídia entreguista, a direita, e as multinacionais? O povo brasileiro, todos aqueles que podem influenciar nas eleições de 2014, para que sejam escolhidos verdadeiros representantes de nossos anseios.
    Aproveitamos a oportunidade para lembrar à Presidenta Dilma e outros interessados, que de acordo com a Convenção das Nações Unidas, o Mar Territorial dos Estados Costeiros é de até 22 Km, e portanto os Estados do Rio de Janeiro e Espirito Santo não podem reclamar o privilégio de maior percentagem de “royalties” para eles, pois, segundo a Petrobrás, a jazida do Pré-sal está a mais de 250 Km do litoral brasileiro.

  22. dom, 31/03/2013 - 4:38
    Rossi

    Se existe um parlamentar que dignifica a política êle se chama Roberto Requião.Discordo apenas quando sugeriu ao seu colega paranaense,que ficasse só até o fim do ano em Roma.

  23. .
    .
    A Mídia Bandida é Mãe da Pauta.

    E quem se pauta na Mídia Bandida

    é Filho da Mãe ou Filho da Pauta?
    .
    .

  24. .
    .
    ÍNTEGRA DO DISCURSO DO SENADOR ROBERTO REQUIÃO

    SUPOSTO PREJUÍZO DA PETROBRÁS É O “BODE NA SALA” PARA ENCOBRIR ENTREGUISMO

    Nesses últimos dias, dois assuntos têm absorvido os discursos da oposição, no plenário e na mídia, esta cada vez mais pauteira e porta-voz dos partidos da minoria. A Petrobrás e as viagens de Dilma e Lula, estes os temas recorrentes.
    Vamos ao primeiro item.

    A mídia e a oposição desancam a quase Petrobrax à conta de ditos prejuízos da quase estatal. A empresa teria se envolvido em algumas jogadas no mercado e tomado na cabeça.

    Declaro-me um tanto quanto confuso com esse repentino zelo dos liberais, dos fundamentalistas da livre concorrência com as altas e baixas das ações da indigitada, com os prejuízos para os investidores.

    Com toda humildade, pergunto: não faz parte do jogo das bolsas? Esse não é um dos pilares da sabedoria da economia de mercado, por sua vez sustentáculo do maravilhoso mundo da democracia de mercado?

    De um lado, exigem da estatal –ou semi estatal, sei lá– requerem dela comportamento e operosidade de empresa privada, condenam seus açambarcamentos, seus privilégios; todavia, mais adiante, lembram de sua porção Mr. Hyde e reclamam que ela, mesmo que sujeita às oscilações e aventuras mercadistas, aja como a contraface do monstro.

    Mas, senhoras e senhores senadores, a oposição e a mídia silenciam, omitem-se e assim acobertam o verdadeiro escândalo que o governo e a Agência Nacional de Petróleo vão patrocinar, com data e hora marcadas.

    Não ouço das irmãs siamesas –oposição e mídia- nenhum pio, por miúdo que fosse. Tão diligentes, tão cuidadosas com as trapalhadas petrolíferas da Petrobrás no mercado, calam-se diante deste mega escândalo que se anuncia.
    Ficaria encantado se oposição, também neste caso, manifestasse ímpetos de verde-amarelismo, como no caso que a entretém.

    O escândalo vai acontecer nos dias 14 e 15 de maio próximo. Nestes dias, a Agência Nacional de Petróleo leiloa 289 blocos de reservas de petróleo, distribuídos por 11 bacias sedimentares. A senhora Magda Chambriand, diretora-geral da Agência, estima que o potencial desses 11 blocos possa somar um volume de 30 bilhões de barris de óleo.

    E atenção, senhoras e senhoras senadores. As reservas brasileiras de petróleo conhecidas hoje somam 14 bilhões de barris. Logo, o governo vai entregar para o mercado duas vezes mais que as nossas reservas conhecidas.

    E quem serão os felizardos ganhadores desse mega leilão?
    Emanuel Cancella, diretor do Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro e da Federação Nacional dos Petroleiros, faz uma gravíssima observação, em artigo publicado no sítio do jornalista Luís Carlos Azenha.

    Diz ele que, se nos leilões anteriores, a Petrobrás “teve uma posição arrojada, arrematando a maior parte dos blocos, reduzindo as perdas para a nação, desta vez a empresa entrará na disputa de mãos atadas, sob a síndrome do prejuízo que lhe foi imputado falsamente, já que teve um lucro de 21 bilhões de reais”.

    E isso é verdade. Ao contrário da disposição manifestada nos leilões anteriores, vê-se uma Petrobrás acuada, diminuída, sensível à pesadíssima barragem de notícias negativas, dos ataques, e da manipulação de informações de que está sendo vítima.

    A senhora Foster, fazendo poses de executiva responsável, gasta todo o seu tempo para acalmar e agradar a oposição, a mídia e o mercado. Reage com extrema timidez e excesso de bons modos à corrosão da imagem da empresa.
    A mesma reação tíbia da base do governo, a que pertenço, e do próprio governo.

    Cancella lembra que as mudanças da lei do petróleo, no governo Lula, adotando o modelo de compartilhamento e fazendo da Petrobrás operadora única do pré-sal, despertou a ira dos multinacionais.

    Mas, diz o sindicalista, citando telegramas trocados entre as multinacionais vazados pelo Wikileaks, elas decidiram agir com cautela “para não despertar o nacionalismo dos brasileiros”.

    Talvez a cautela dê bons resultados no próximo leilão, diante de uma Petrobrás fragilizada pelos ataques.
    Não quero dizer que a oposição esteja agindo em conluio com as sete irmãs, e algumas primas, do petróleo mundial. Embora, às vezes, a mais alucinada das teorias da conspiração revele-se verdade factual.

    E eu que já declarei aqui ter medo de fantasmas, dessas almas penadas que teimam nos assombrar com as idéias fossilizadas da casa grande, reconheço que também acredito em bruxas e conspirações

    Além da barragem de fogo da mídia, da oposição e do mercado, Emanuel Cancella alerta ainda que a interminável discussão sobre os royalties do petróleo desvia a atenção dos brasileiros da 11ª rodada de leilões da ANP:

    “Os royalties funcionam como “boi de piranha”.
    Mas enquanto as piranhas comem um boi, passa a boiada.

    Enquanto se discute os royalties que representam 10 por cento da indústria do petróleo, as multinacionais levam os 90 por cento”, diz o sindicalista.

    Os meios de comunicação, especialmente a Rede Globo, que promoveu uma irônica contrafação da campanha “o petróleo é nosso”, deram uma contribuição inestimável para afastar da preocupação dos brasileiros desse atentado contra a nossa soberania.

    Provavelmente, não se conheça na história recente de nosso planeta uma atividade econômica tão cercada de conspirações, golpes de Estado, guerras, assassinatos, violência quanto à exploração do petróleo.

    A disputa por essa fonte de energia marcou as grandes crises internacionais no final do século 19, durante todo o século 20 e nesta primeira década do século 21. Do o assalto norte-americano ao México, há um século, à invasão do Iraque, que faz dez anos, até a deposição de Muamar Kadafi, há um ano, o petróleo é o senhor da guerra.

    O petróleo foi –e é- um dos produtos simbólicos do neo-colonialismo, do poderio das transnacionais.
    O oval da Esso, a concha da Shell, a estrela da Texaco eram os alvos mais destacados, imediatos, dos povos que lutavam para sacudir o jugo imperial.

    As sete irmãs, e suas contraparentes nacionais, mudaram os métodos, civilizaram-se.

    Trocaram o “big stick” pelos afagos, por seduzir e corromper.
    Substituíram as tropas e os canhões pela abdução dos meios de comunicação, hoje sua infantaria na conquista da opinião pública, na submissão dos poderes constituídos, na subordinação dos agentes públicos.

    Como diz Emanuel Cancella:

    “Perplexos, temos a impressão de estar assistindo o grande conluio entre as classes dominantes e seus representantes em todas as esferas – executivo, legislativo, judiciário, grande mídia – para desviar a atenção do que realmente importa, deixando o povo desnorteado e confuso.
    Parecem compactuar com o que disse o primeiro Diretor-Geral da ANP, David Zilberstein, então no governo de Fernando Henrique Cardoso, para uma platéia de megaempresários: “O petróleo é vosso!”

    Senhoras e senhores senadores, companheiros da bancada de apoio ao governo, senhores do governo, senhora e senhores da Petrobrás, diante disso, depois disso que temos a dizer?

    O nosso silêncio continuará sendo cúmplice, não de uma hipotética conspiração, mas de fatos que explodem à nossa frente com a violência das lições da história?

    (http://www.robertorequiao.com.br/discurso-do-senador-requiao-sobre-prejuizo-da-petrobras)

Comentar