VIOMUNDO

Professor descobre em sala de aula como a mídia desinforma

27 de março de 2016 às 20h44

Captura de Tela 2016-03-27 às 20.41.26

Meme disseminado por adversários do impeachment e charge de Ivan Cabral sobre a Globo

por Fábio Garrido*

Ontem num debate sobre ética em uma aula minha percebi o resultado da estratégia da manipulação midiática.

Todos os meus alunos achavam que o processo de impeachment contra a Dilma (golpe) era por causa da Lava Jato.

Quando comecei a explicar que a tese do impeachment (golpe) era de que a presidenta usou dinheiro da Caixa Econômica Federal para manter os programas sociais eles ficaram perplexos.

— Mas professor, ela não roubou?

— Não, não é acusada de ter roubado um único centavo. A única coisa que fez foi colocar dinheiro público de um banco estatal em programas sociais, e depois, devolver esse dinheiro à Caixa.

Isso foi suficiente para passarem a se posicionar contra o impeachment e se sentirem enganados pelos meios de comunicação que misturam uma coisa com a outra o tempo todo.

Agora pergunto: isso é fazer propaganda petista ou cumprir com a minha obrigação como professor de filosofia de questionar a massificação da propaganda ideológica golpista feita pelos meios de comunicação?

Acredito firmemente que a função da filosofia no ensino médio deva ser possibilitar que os alunos pensem criticamente a sociedade. Isso significa pensar por conta própria. E numa época de mídia de massa onde os meios de comunicação, principalmente a Globo que comprovadamente já participou de alguns movimentos golpistas na nossa história, determinam os rumos da política, temos a obrigação de desconstruir a ideologia dominante.

Ideologia essa que nos leva a passos largos para o abismo fascista.

Adorno após a Segunda Guerra já nos alertava da necessidade de uma Educação pós-Auschwitz.

Não temos portanto o direito de aderir à histeria da classe média, frustrada em suas pulsões consumistas durante um período de crise mundial.

Nem o niilismo, nem o individualismo pós-moderno atendem as necessidades de enfrentar o avanço fascistizante.

Apenas o apelo à razão, tão surrada nos últimos tempos, nos serve neste momento.

As classes se levantam e se conflitam no movimento dialético da história. Não há espaço para torres de marfim.

Heidegger não foi perdoado. Já conhecemos o mundo onde pisamos. Faz-se urgente transforma-lo.

Ou deixaremos a tristeza e a servidão como únicas heranças para os pensadores(as) do futuro.

O golpe está em andamento diante dos nossos olhos. O silêncio não é uma opção.

*Professor de Filosofia da Rede Estadual de Minas Gerais; membro da Direção Estadual do Sindute

Leia também:

R$ 200 mil da Odebrecht para José Agripino. Que nem foi candidato

 

22 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

lulipe

29/03/2016 - 16h37

Na denominada “mídia” entra alguns blogs progressistas, seja lá o que isso signifique, que são financiados pelo governo????

Responder

Richard Hugh Bente

28/03/2016 - 18h40

A primeira mentira é que as pedaladas foram para manter os programas sociais. O relatório do BNDES de 2014 mostra que o Bolsa Família, o Prouni, o Fies e o Minha Casa, juntos, correspondem a menos de 20% dos dispêndios totais que causam desequilíbrios das contas públicas. O financiamento empresarial e os subsídios correspondem a mais de 60% do total. Ou seja, passaram dinheiro pra rico, alguns a fundo perdido como medidas anticíclicas que não funcionaram, portanto, não reembolsáveis. Sim, na Caixa consta o pagamento do BF, mas simplesmente pq o orçamento foi corrompida por incompetência. Esse professor não é só mal informado, mas sim um imbecil. Espero que seja do ensino básico, assim podemos recuperar esses adolescentes com uma boa dose de informação da fonte, caso não sofram as influências do ideologismo do ensino público.

Responder

Renato

28/03/2016 - 15h16

Estes dias questionei meu tio sobre a parcialidade da filiada da globo,aqui no Pará ,que trazia como noticia da capa a FUGA de Lula para Itália e ele, respondeu que a noticia era tão séria que ”saiu até na veja”. Eu baixei a cabeça e calei. Não da pra dialogar.

Responder

Lukas

28/03/2016 - 14h55

“Quando comecei a explicar que a tese do impeachment (golpe) era de que a presidenta usou dinheiro da Caixa Econômica Federal para manter os programas sociais eles ficaram perplexos.”

Pô, professor, uma meia verdade também é uma meia mentira. Explica para seus alunos também que o governo atrasou de forma proposital o repasse para os bancos que pagaram os benefícios sociais para melhorar artificialmente as contas federais. Com as pedaladas, as despesas ficaram menores artificialmente e com esta maquiagem o governo ludibriou o mercado financeiro.

Mesmo sem as pedaladas fiscais o governo poderia ter pago os benefícios sociais, mas aí as contas públicas não ficariam bem na história.

Já que vai contar a história, conta ela toda.

Responder

FrancoAtirador

28/03/2016 - 14h46

.
.
Estamos vivenciando e testemunhando o Monopólio Ditatorial da Notícia.
.
.

Responder

FrancoAtirador

28/03/2016 - 14h41

.
.
O Bloqueio Empresarial-Midiático da Informação
.
jamais foi tão Absoluto, como é agora no braZil.
.
.

Responder

Sidnei Brito

28/03/2016 - 13h56

Há situações piores, que mostram a um só tempo desinformação, falta de compreensão e o nível de fragilidade da nossa democracia.
Algumas pessoas conhecidas, de excelente formação, reconhecem a honestidade de Dilma, mas, aparentemente de boa fé, defendem o impeachment assim mesmo, com base na sua impopularidade, na suposta crise econômica e nas suas evidentes dificuldades políticas que comprometem a governabilidade.
Sobrevindo o impeachment, dizem elas, qualquer coisa ( e são conscientes de que tudo que pode advir está longe de ser uma boa) tende a, no mínimo, dar uma chacoalhada no sistema, trazendo aquilo que se costuma chamar de luz no fim do túnel. Afinal, do jeito que está não dá para continuar, concluem.
Sei lá. Acho que preferiria que seu nível de desinformação fosse tanto que as levasse a considerar que Dilma tivesse cometido crime de responsabilidade neste mandato a justificar seu impedimento.
Na verdade, “jabuticabamos” o impeachment: pelo jeito não são poucos os que querem corromper tal instituto, de modo que seja usado como a moção de desconfiança que existe no parlamentarismo, ou como o referendo revocatório que há em alguns lugares, notadamente nas nossas muito próximas repúblicas bolivarianas, como Venezuela, Bolívia e, não tenho certeza, Equador. Com a agravante, para nós, que nesses países o referendo revocatório é exercido diretamente pelo povo.

Responder

Urbano

28/03/2016 - 12h48

A groubostonoma é uma verdadeira metástase em pleno cérebro do Brasil. Ou se estanca todo esse processo ou o Brasil irá a óbito, da forma como os illuminatis das trevas estão traçando há muito. As verdadeiras autoridades vão ter que escolher.

Responder

Toti

28/03/2016 - 12h40

Continue firme em sua cruzada professor. Siga realizando o esclarecimento. Os legados de Kant e de outros ” faróis ” da existência humana, sempre farão frente à Indústria Cultural dominada pela mídia. Saiba que sua luta não é em vão. Seu artigo chegou a mim, isolado num rincão de terra no interior do país, mas atento a verdadeira informação.

Responder

Fernando

28/03/2016 - 12h32

É triste, mais é verdade tal ignorância, colegas vem o mundo pela rotulagem da globo, falta professores que tenham coragem e compromisso com a VERDADE e se proponha a esclarecer seus alunos. Obrigado Prof. Fábio Garrido, por seu empenho de ser mestre.

Responder

Ziraldo

28/03/2016 - 12h22

Esse é diferencial. Alguns profs. ensinam política em sala de aula, outros fazem.

Responder

Jorge Luiz De Seta

28/03/2016 - 11h32

Parabéns professor!!!! O senhor foi perfeito!!! Agora, na minha humilde opinião, a Rede Globo de Televisão sempre prestou um desserviço ao nosso povo (98% de analfabetos funcionais e mais alguns de iletrados) há muito tempo. Não consigo entender como não se dá um basta na situação, já que ela tem uma Concessão!!!
Nos idos de 1970, o então presidente Médice estava encrencado com o governo dele. Pois bem, Roberto Marinho (torcedor fanático do Flamengo) foi até Brasília e convence-o de que somente o ópio do nosso povo (futebol e/ou carnaval) poderia melhorar a situação de seu governo.
Como a RGT já tinha muitas repetidoras, começou a massificar em sua “grade”, que o Flamengo era o maior time do mundo!!!! Nessa época, nem a hegemonia do futebol carioca o Flamengo tinha, uma vez que o maior campeão do Carioca era o Fluminense!!!! Pois bem, hoje, o Flamengo é o time de futebol no Brasil que possui a maior e triste torcida em número assombroso de adeptos!!!! E viva a REDE GLOBO DE TELEVISÃO!!!!!!

Responder

Maria Teresa Alves

28/03/2016 - 10h47

Na reuniões de pais da escola da minha filha, um pai pediu a cabeça da professora de história porque supostamente ela seria “esquerdista”. Outros pais baterão palmas. Fiquei chocada. Mas a escola, outros pais e alunos presentes defendeu a professora. Eu soube por minha filha que essa professora promove o debate de ideias, mas não impõe um ponto de vista. Minha filha contou que no dia seguinte da reunião os alunos bateram palmas para a professora quando ela chegou no corredor das salas de aula. Mas o que incomoda os pais, segundo os alunos, seria a mudança de opinião de alguns filhos em relação a doutrinação da mídia e o conflito com a opinião dos próprios pais.

Responder

Apolônio

28/03/2016 - 10h05

Parabéns Professor ! Oxalá que outros professores façam o mesmo !

Responder

Clayton

28/03/2016 - 09h06

“presidenta”

Parei de ler aqui.

Responder

Julio

28/03/2016 - 06h56

Ñ creio q a situação do país, se restringe somente a um fato como esse, mas com certeza o povo brasileiro e manobrado c muita facilidade tanto pela mídia como pelos políticos, parece até novela de ficção!
Ñ dá pra afirmar q a mídia está totalmente correta, ou q esse governo é santo, o q está muito longe de ser!

Responder

Júlio Brito

28/03/2016 - 06h48

Essa é a função de um professor, facilitar o entendimento a cerca de um tema. Parabéns mestre.

Responder

Cláudio

28/03/2016 - 03h13

:
: * * * * 03:13 * * * * .:. Ouvindo A(s) Voz(es) do Bra♥♥S♥♥il e postando:
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Daniel

28/03/2016 - 00h17

Já os adultos se confrontados com o mesmo fato continuam martelando na mentira dita pela mídia. Parece-me que enquanto as crianças ainda conseguem pensar, os adultos já foram treinados para só repetir o que o “líder” (a mídia) fala.

Responder

    Romário

    28/03/2016 - 15h17

    Boa observação Daniel. Isto ocorre porque muitos dos adultos atuais, foram formados dentro da mentalidade difundida após 1964, infelizmente são meros reprodutores daquilo que aprenderam há 30 anos ou mais. O fato de a nova geração ser mais crítica e questionadora demonstra que a educação está indo no rumo certo, os últimos eventos ocorridos nas escolas de SP são prova disto.

FrancoAtirador

28/03/2016 - 00h13

.
.
Acontece que a Maioria dos Professores
.
possuem como Referência de ‘Informação
.
a Mídia Empresarial Jabáculê do Mercado.
.
.

Responder

a.ali

27/03/2016 - 22h47

O esclarecimento do professor foi feito de forma simples e direta. Infelizmente a mídia, em sua grande totalidade, desinforma, é maldosa, interesseira e mto. suja.

Responder

Deixe uma resposta