VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Nem a CIA resiste ao governo Temer: Duyane Norman está queimado na praça

19 de junho de 2017 às 23h48

Governo revela nome de agente da CIA no Brasil

RUBENS VALENTE
 e 
PATRÍCIA CAMPOS MELLO
, na Folha

19/06/2017 19h15 – Atualizado às 21h30

O GSI (Gabinete de Segurança Institucional), órgão do Palácio do Planalto responsável pela área de inteligência do governo federal, revelou o nome de um graduado agente da CIA, o serviço secreto norte-americano, ao publicar seu nome e posto na agenda pública de visitas.

Segundo a lista de compromissos do ministro-chefe do GSI, o general Sérgio Etchegoyen, divulgada no site do GSI na internet no dia 9 de junho passado, Duyane Norman era ou é o “chefe do posto da CIA em Brasília”.

A indiscrição do governo brasileiro foi revelada, nesta segunda (19), por João Augusto de Castro Neves em uma rede social.

Em nota à Folha, o GSI afirmou que Norman “realizou uma visita de cortesia ao ministro do GSI por estar retornando aos EUA após o término de sua missão no Brasil”.

Segundo o GSI, a agenda do ministro “é um dos instrumentos da transparência ativa” prevista na Lei de Acesso à Informação, de 2012, e “nas audiências são registrados os nomes e os cargos das autoridades, observando-se, sem exceção, o princípio da publicidade previsto no artigo 37 da Constituição” brasileira.

Em nota, a Embaixada dos EUA em Brasília afirmou ter tomado conhecimento dos relatos: “Seguindo nossa política, não podemos confirmar nem negar os relatos”.

Em uma rede social, uma pessoa com o mesmo nome se apresenta como morador de Brasília e funcionário da área de política do Departamento de Estado norte-americano, mas nada cita sobre a CIA. Informa ainda que ele estudou arte e assuntos de América Latina na Universidade Vanderbilt, em Nashville (EUA).

Uma busca pelo nome de Duyane Norman na internet revela que uma segunda agenda oficial relacionou seu nome à CIA no Brasil. Em 11 de julho de 2016, Norman e outra pessoa, Joseph Direnzo, foram recebidos pelo diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, na sede da PF em Brasília. A agenda pública cita os dois nomes ao lado da expressão “CIA”. A PF não havia se manifestado até o fechamento deste texto.

A Folha apurou que, no governo norte-americano, a divulgação do nome do chefe da CIA no Brasil foi recebida com estranheza e encarada como um erro. O chefe do escritório da CIA coordena todos os espiões americanos no país. O governo americano nunca admite a existência de um escritório da CIA em um país. E não revela os nomes dos chefes do escritório, a não ser para o alto escalão de inteligência do país onde está o escritório.

Mas como o funcionário americano está indo embora do país, não haverá maiores consequências para a situação de Norman no Brasil, no entender das fontes consultadas pela Folha. Em outros países, a revelação da identidade do chefe do escritório da CIA gerou graves problemas. No Paquistão, os serviços secretos do governo vazaram para a imprensa, em 2011, o nome do chefe da agência no país, e os jornais publicaram. O funcionário americano recebeu ameaças de morte e teve de deixar o país.

Em 2014, a Casa Branca revelou, por acidente, o nome do chefe da CIA no Afeganistão em um e-mail para 6 mil jornalistas. O funcionário chefiava centenas de espiões no país, que abrigava um dos maiores escritórios da CIA no mundo. O governo não quis informar se o funcionário teve de deixar o posto.

PS do Viomundo: Temer, em viagem à União Soviética, não se manifestou a respeito.

Leia também:

Como o governo Temer quase matou o SUS no Hospital São Paulo

 

4 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Souza

22/06/2017 - 13h17

Exposed… Hahahaha! Nem esses terroristas estadunidenses da CIA estão conseguindo colocar ordem no Brasil. Geraram a crise político-econômica no Brasil, e agora não estão conseguindo chegar aonde queriam.
O mais engraçado é o fato deles acharem absurdo a exposição do agente. Pisou em território brasileiro, terá que se submeter às leis brasileiras, não tem essa.

Responder

Lukas

20/06/2017 - 16h44

Quem se lembra do Agente 86?

Responder

Bacellar

20/06/2017 - 14h12

Rsrsrsrs, será que o Tzar soviético; Wlad – o hacker – rasPutin II, não nos faria o favor de mandar o Misha para um Gulag ou embarca-lo numa sonda cosmonáutica rumo a Ganimedes? Quem sabe pica-lo em cubinhos e preparar um indigesto borsch.
Haja nata…

Responder

Morvan

20/06/2017 - 10h12

Bom dia.

O Governo MyShell, primando pela ‘transparência’, e pela inteligência militar, uma antítese, em si, queimou, digo, imprimiu o nome do espião, digo, diplomata estadunidense e Ah, Gente da CIA das Indústrias.
E agora, Snowden, cuida-te; TemerÁrio é Governo transparente. TemerLeaks, melhor dizendo.
EUA são o único lugar no mundo onde o cara se torna espião e ganha, na faixa, uma Embaixada para chamar de sua. Modicidades de tempo e preço…

Saudações “#ForaTemerGolpsista; Eleger o ‘Jara’, recobrar o país das mãos dos destruidores. Reformas Política e do Golpiciário são indispensáveis; governabilidade é o k-cete“,
Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

Responder

Deixe uma resposta