VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Luciana Genro: Aécio é suspeito de “associação com o tráfico”; Joesley solto nos EUA é “um absurdo”

22 de maio de 2017 às 16h58

por Luiz Carlos Azenha

A polêmica, em setembro de 2015, deu muito pano para manga.

Começou numa troca de mensagens no twitter entre a ex-candidata à presidência pelo PSOL, Luciana Genro, e o deputado Marco Feliciano.

Luciana foi interpelada extrajudicialmente através da Procuradoria Parlamentar da Câmara dos Deputados.

A interpelação foi feita em nome de Marco Feliciano e Eduardo Cunha, então presidente da Casa.

Na resposta, a ex-deputada reafirmou (leia íntegra abaixo): “O fato de um helicóptero da família do senador ser apreendido com 450 kg de cocaína é uma evidência que sustenta de forma concreta a suspeita de que os grandes traficantes não estão nas favelas e sim, inclusive, no Congresso Nacional”.

O senador Zezé Perrella prometeu estudar as medidas judiciais cabíveis no caso, mas até hoje elas não se concretizaram.

Porém, a notícia de que uma empresa de Perrella foi o destino de R$ 2 milhões em dinheiro vivo pagos por Joesley Batista, da JBS, a Aécio Neves, acendeu uma luz amarela.

O transporte do dinheiro foi feito por Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio e ex-diretor da Companhia Energética de Minas Gerais, a Cemig. Fred e a irmã do senador, Andrea Neves, estão presos. Foi ela quem trocou mensagens com Joesley para acertar os repasses.

Na gravação da conversa entre Aécio e Joesley, o então presidente do PSDB disse que o dinheiro seria utilizado para pagar os advogados que atuam em sua defesa nos inquéritos da Operação Lava Jato, mas ao menos parte acabou na Limeira Agropecuária, controlada por Gustavo Perrella, filho do senador.

A Limeira é a dona do helicóptero apreendido no Espírito Santo em 24 de novembro de 2013 com 450 quilos de pasta base. O piloto, Rogério Almeida Antunes, era funcionário da Limeira e recebia através da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, onde Gustavo é deputado estadual.

A participação de Zezé Perrella e do filho Gustavo no episódio foi descartada rapidamente pela Polícia Federal. Ou seja, nem mesmo foram investigados. Porém, com as notícias recentes, a ex-deputada federal Luciana Genro avança uma casa: além de dizer que Perrella deveria ser investigado por tráfico de drogas, ela agora acredita que Aécio Neves é suspeito de “associação com o tráfico”.

Defensora desde o início da Lava Jato, Luciana Genro acredita em pelo menos um erro grave da operação: permitir ao delator Joesley Batista que fique livre, leve e solto depois de assumir que foi corruptor em grande escala.

Leiam a íntegra da entrevista:

Viomundo: Temer tem condições de permanecer no poder?

Luciana Genro: Temer nunca teve legitimidade ou apoio popular para estar no poder. Também não tem condições éticas e morais mínimas para estar na Presidência da República. A burguesia o sustentou para garantir o andamento das reformas, mas agora que ele perdeu base parlamentar já vemos setores importantes capitaneados pela Rede Globo que estão descartando Temer para encontrar outro caminho que garanta seus interesses.

Viomundo: Qual é a alternativa?

Luciana Genro: A alternativa estratégica seria um governo popular e radicalmente democrático, através do qual acabássemos com a dominação das grandes empresas e bancos. Infelizmente a classe trabalhadora e o povo em geral ainda não têm organização e mobilização suficientes para alcançar este caminho. A alternativa mais imediata que venho defendendo há muito tempo, desde que o pedido de impeachment da Dilma foi aceito por Cunha, é a convocação de novas eleições gerais. Em tempos de crise, a saída deve ser sempre mais democracia. O povo deve ser chamado a decidir sobre o futuro do país, não as negociatas obscuras de um Congresso dominado por corruptos.

Viomundo: O PSOL teria candidato próprio se porventura forem aprovadas as DiretasJá?

Com certeza. Felizmente, apesar de termos diferenças internas no PSOL, a necessidade de termos candidatura própria tem sido consensual em nossos debates.

Viomundo: O que acha da possibilidade de Henrique Meireles se tornar presidente em eleição indireta?

Seria um acinte, um deboche, uma provocação contra o povo. Não duvido que tentem, pois Henrique Meireles sempre foi o representante do grande capital financeiro, que tem dominado a economia do país, seja com Lula, Dilma ou Temer. Ao mesmo tempo acredito que geraria uma reação popular muito forte , por ele ser uma figura totalmente obscura e claramente anti povo.

Viomundo: O atual Congresso tem credibilidade para eleger alguém?

Não. Este Congresso dominado por corruptos está preocupado apenas com a sua própria sobrevivência e com as iniciativas para barrar a operação Lava Jato e anistiar os crimes de corrupção. Qualquer nome que seja eleito por este Congresso para presidir o país não terá legitimidade.

Viomundo: O que acha do que disse o delator Joesley sobre contas no exterior de Lula e Dilma, em nome do próprio Joesley?

Em princípio não duvido, mas tudo o que é dito precisa ter alguma prova material. Só palavras não são suficientes. Creio que ele deva ter provas das coisas que diz, caso contrário sua delação não deveria ter sido homologada. Para mim o problema de Lula e Dilma é muito mais político do que penal. Ambos governaram em conluio com os interesses da JBS, da Odebrecht, da OAS, dos bancos, etc. Neste sentido sua condenação política, para mim, está muito clara. Penalmente é outra coisa. Quero que tenham o direito de se defender e que sejam absolvidos se forem inocentes destes crimes. Mas não contem comigo para defendê-los. Aliás, nem precisam. Ambos têm advogados pagos a peso de ouro para isto.

Viomundo: O que acha dele, Joesley, ser liberado para viajar ao exterior?

Um absurdo. A Lava Jato tem muitos méritos. E é bom lembrar que Lava Jato não é só o juiz Sergio Moro. É um conjunto de agentes públicos, da Polícia Federal, Ministério Publico e Poder Judiciário. O pedido de prisão de Aécio Neves e de investigação do Temer é obra da Lava Jato. Tenho dito que é um grande mérito desnudar todo este esquema de corrupção, prender políticos que são verdadeiros gangsters, como Eduardo Cunha, desvendar um grande conluio entre empresas e partidos políticos.

Entretanto é um grande equívoco deixar mega empresários corruptos livres leves e soltos, vivendo nos Estados Unidos tranquilamente. Por isso não podemos confiar cegamente em nenhuma instituição. É preciso aproveitar as brechas no sistema, as contradições, apoiar as investigações e exigir punição a todos. A mobilização popular é fundamental para isso.

Viomundo: Aécio Neves foi afastado pelo STF? Acredita que a medida é legal ou deveria ser decidida pelo próprio Senado?

Diante do escândalo demonstrado pelas gravações, que comprovam que ele usava a posição de Senador para interferir nas investigações e ter acesso privilegiado a autoridades e informações, acho que o Supremo tomou a atitude correta para preservar a continuidade do inquérito e limitar a capacidade de manobra de Aécio.

Viomundo: A PGR e a Lava Jato estariam avançando além de suas atribuições, ao adotar a chamada “operação controlada”, que quase equivale ao teste de integridade das 10 Medidas propostas pelo MPF, ainda não aprovadas pelo Congresso?

Não creio. Operações controladas estão dentro da ordem jurídica, e são utilizadas muito frequentemente na investigação de tráfico de drogas e outros crimes comuns. Agora que esta prática chegou no andar de cima tem gente reclamando. Eu acho que o nosso sistema penal precisa de grandes mudanças, e espero que o que está ocorrendo agora sirva para colocar luz nas arbitrariedades que são cometidas todos os dias contra os investigados comuns, que não são políticos ou empresários.

Negro, pobre e favelado, Rafael Braga foi o único condenado preso no contexto das jornadas de junho de 2013, acusado de portar material explosivo quando na verdade levava dois frascos plásticos lacrados de produtos de limpeza. Foi condenado a 11 anos de prisão. Essa é uma arbitrariedade monumental.

No caso da operação controlada não vejo arbitrariedade alguma. Os crimes de colarinho branco são muito difíceis de comprovar, por isso necessitam de uma investigação profunda, que utilize todos os métodos disponíveis na ordem jurídica vigente.

Viomundo: Como resistir ao trator das medidas neoliberais?

Com o povo organizado nas ruas. Não existe outra forma de resistência. As manifestações que vimos nos últimos meses são a prova disso. Muito antes de lotar as ruas para pedir a queda de Temer, como se viu agora no dia 18, o povo já estava mobilizado em grandes marchas contra a reforma da Previdência e todos os ataques deste governo aos direitos dos trabalhadores.

A greve geral de abril foi muito forte e precisamos seguir neste caminho. É preciso intensificar a mobilização contra as reformas e pelo Fora Temer. Dia 24 em Brasilia creio que teremos uma grande marcha.

Viomundo: A sra. disse que o senador Perrella foi blindado no caso do helicoca. Diante das novas informações disponíveis, acredita que exagerou?

De forma alguma. Até hoje ele não respondeu penalmente pelo fato de seu helicóptero estar transportando cocaína.

Ele teria que responder por tráfico. E o fato de Aécio ter mandado R$ 2 milhões de reais para ele faz com que o próprio Aécio torne-se suspeito de associação com o tráfico.

Viomundo:  A sra. não teme que o discurso antipolítica acabe levando ao poder alguém sem qualquer compromisso com o interesse público?

Esse é um risco real. A população está revoltada com a política e com os políticos. E tem razão para se sentir assim. A política brasileira é um mar de lama e os políticos se movem apenas em razão de seus próprios interesses.

O fato do PT ter entrado no esquema foi uma grande decepção para muitos que acreditaram neste partido, que cresceu e se fortaleceu denunciando a corrupção. A saída não é defender a antipolítica, mas sim a refundação da política, a derrubada deste sistema corrupto, a realização de mudanças radicais na economia e nas instituições públicas do país.

Sair em defesa deste sistema só nos afastaria ainda mais do povo, dando ainda mais espaço para os “antipoliticos” de plantão.

Viomundo: Como vê a ascensão de Bolsonaro?

Não é um fenômeno exclusivamente brasileiro o fortalecimento de uma direita semi fascista. Este tipo de alternativa se fortalece sempre que a esquerda no poder fracassa e se rende ao sistema. Veja a França por exemplo.

No Brasil a falência do PT desmoralizou a esquerda e uma das consequências disso é o fortalecimento da direita, que durante muitos anos ocupou fartos ministérios e nacos de poder nos governos petistas. Até mesmo o PSOL, que nunca apoiou os governos petistas foi atingido, pelo simples fato de se apresentar como esquerda.

Bolsonaro expressa um reacionarismo praticamente folclórico, mas infelizmente muito presente na vida brasileira, especialmente quando falamos de segurança pública. Mas não acredito que tenha força para se tornar um candidato viável aos olhos da burguesia e do capital financeiro.

Não é um candidato capaz de trazer a estabilidade que o sistema deseja. Além do mais o MBL e sua turma já estão bem mais fracos, sendo desmascarados na sua pretensa anti política. Já não mobilizam ninguém, felizmente.

Viomundo: E a possível candidatura do prefeito de São Paulo, João Doria?

Possível é. Doria é a última esperança do PSDB diante do desmoronamento do partido provocado pelas revelações da operação Lava Jato e o envolvimento de seus principais quadros nas investigações.

Não podemos dissociar o sujeito de seu partido, que está profundamente envolvido em escândalos de corrupção. Doria é uma tentativa de dar ao velho PSDB e seus esquemas um verniz de novidade.

Viomundo: É possível algum tipo de união de esquerda que inclua o PT?

Nós queremos unidade com todas as frentes, movimentos e grupos políticos que estiverem dispostos a ir para as ruas contra as reformas da previdência e trabalhista e contra qualquer ataque à classe trabalhadora e aos direitos civis.

O Fora Temer unifica a todos nós, muito embora eu não tenha visto tanto empenho na cúpula do PT para construir as mobilizações nos últimos dias. Talvez por que as delações que incriminam Temer também atinjam Lula e Dilma.

Espero que o dia 24 em Brasília seja forte, e possamos fazer uma mobilização histórica que enterre as reformas e despache Temer, de preferência.

 

14 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

M Cruz

23/05/2017 - 18h44

Cada vez que essa mulher abre a boca, menos votos ela tem e a direita (extrema) mais se reforça.

Responder

RONALD

23/05/2017 - 16h50

Ela quer aparecer tentando descredibilizar Lula. Temos que admitir que Lula e Dilma fizeram alianças para governar, que eram com esses traidores do PMDB e PSDB. A governabilidade é assim, ou você faz alianças majoritárias no Congresso ou governa como uma ditadura civil e sofre todo o tipo de escaramuças midiáticas e políticas.
Enquanto o Estado for o modelo capitalista, financeiro, ficaremos à mercê dos bancos e dos grandes conglomerados corporativos. Não há saída à vista !!!!!!

Responder

Lukas

23/05/2017 - 14h14

O ódio de petistas a ex-petistas chega a ser patológico.

Medo.

Responder

Edson

23/05/2017 - 13h08

AGORA ?
Tava esperando o PIG e a FARSA a JATO ficarem mais descaradamente MANIPULADORAS ?
E como disse o SEU JUCÁ , ” quem não conhece os esquemas do AÉCIO ? ”
Só falta agora a BLABLARINA falar o óbvio !!!

Responder

Patrice L

23/05/2017 - 12h13

Parabéns a Luciana pelo enfrentamento nesta questão do tráfico.
No mais, é mais do mesmo da Luciana oportunista e golpista falando bobagens.
Condenação política do Lula? É só ver a diferença acachapante na intenção de votos nele, Lula, e nela, Luciana.
Elogios aos demais delegados da Lava Jato de métodos fascistas? É só ler a matéria do Auler relembrando o adesismo de muitos deles ao Aécio.
Luciana é assim: fala qualquer coisa, sem se preocupar com coerência.
Disputa com Marina em oportunismo e golpismo.
O PSOL tem figuras interessantes, mas com certeza não ela.

Responder

Sérgio

23/05/2017 - 00h35

Azenha, nunca entendi o espaço, muito espaço, que o viomundo dá para a irrelevância-sectária-ressentida Luciana Genro.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    23/05/2017 - 09h21

    Voz a quem ninguém quer ouvir, nunca. abs

Maria Aparecida Lacerda Jubé

22/05/2017 - 23h21

Luciana Genro é uma direitona enrustida, odeia LULA, mas puxa saco de Fernando Henrique. Marina Silva, Marta Suplicy e Luciana Genro, odeiam LULA por não terem sido candidatas do PT à presidência da república.

Responder

Haikal

22/05/2017 - 21h18

Fora de Pauta

A Constituição permite, sim.

Democracia com povo. Diretas, já!

O art. 60, § 4º da CF proíbe o amesquinhamento do voto direto, secreto, universal e periódico

Publicado em 22/05/2017
https://www.conversaafiada.com.br/brasil/democracia-com-povo-diretas-ja

O Conversa Afiada reproduz do site da Carta Capital artigo imperdivel!

Diretas Já!

Por Gilberto Bercovici, Luiz Guilherme Arcaro Conci e Rafael Valim

Com a consumação do nefasto golpe de Estado de 2016 e o recrudescimento da crise econômica, social e política que se abate sobre o País, muitas vozes se levantam em favor das eleições diretas, sob a evocativa bandeira das “Diretas Já”.

Engrossamos esse coro. Segundo nos parece, a solução para o atual dilema brasileiro passa, necessariamente, pela consulta direta ao povo, único titular da soberania. A possibilidade de eleição indireta, em caso de renúncia ou destituição do senhor que ocupa, ilegitimamente, o cargo de Presidente de República, resultaria, mais uma vez, no alijamento do povo em um momento decisivo da história nacional.

Naturalmente, diversos juristas e “especialistas” se apressaram em demonstrar o seu inconformismo com a proposta de alteração da Constituição para consagrar eleições diretas em caso de vacância nos dois últimos anos do período presidencial. É curioso observar que muitos deles, há poucos meses, pisotearam, sem qualquer pudor, o texto constitucional, legitimando um golpe de Estado, e agora, cinicamente, apresentam-se como “guardiães da Constituição”.

Não há qualquer obstáculo à reforma do art. 81, § 1º, da Constituição Federal para converter as eleições indiretas em diretas. O art. 60, § 4º, da Constituição Federal, onde estão estabelecidas as chamadas “cláusulas pétreas”, proíbe, explicitamente, o amesquinhamento do voto direto, secreto, universal e periódico. Jamais o contrário, ou seja, a transmutação de eleições indiretas em diretas, de modo a reforçar o princípio democrático!

A substituição do povo por um parlamento deslegitimado, sim, viola o espírito democrático da Constituição. Já a recíproca nunca poderá ser verdadeira. Lamentavelmente, continuamos tendo, nas palavras de Raymundo Faoro, uma democracia sem povo e os últimos acontecimentos da vida nacional o comprovam de maneira eloquente. Já passou da hora de devolvermos o poder ao seu verdadeiro titular, o povo, fundando-se uma verdadeira República.

Gilberto Bercovici, Professor Titular da Faculdade de Direito da USP; Luiz Guilherme Arcaro Conci, Professor da Faculdade de Direito da PUC/SP; Rafael Valim, Professor da Faculdade de Direito da PUC/SP.

Responder

francisco pereira neto

22/05/2017 - 20h11

Me espanta a completa ignorância da Luciana Genro, cujo pai é um dos juristas mais conceituados do país.
O seu ódio ao PT e mais particularmente ao Lula, é mais do que uma discordância de posições ideológicas. Na verdade é um estado patológico, incompatível como uma militante política e ex parlamentar.
O equilíbrio do seu pai não foi transferido a ela, quer via biológica ou quer com a educação que a sua família lhe ofereceu. Não a conheço na sua intimidade familiar, mas com certeza com o pai que tem, não é compreensível tamanho radicalismo nas suas posições.
Diz na entrevista um monte de besteiras que provam a sua inaptidão para a política.
Diante de tais argumentos, concluo que não passa de uma ditadorazinha de meia tigela. Não consegue enxergar um palmo a frente dos seus olhos.
As concessões dos governos Lula, vou ficar só nele, é do conhecimento de todos e inclusive dela, mas ela se faz de besta, sabe muito bem como Lula foi obrigado a assumir o seu governo. Ou ela se esquece da Carta ao Povo brasileiro?
Eu também gostaria que Lula radicalizasse nas políticas de governo. Muitas vezes fui contrariado com sua condescendência à casa grande. Mas a pergunta que faço, teria ele condições de fazê-la com uma base aliada fisiológica que sempre foi a regra no Congresso? Tenho certeza que não. Ela sabe muito bem o que é o Lula. Sempre foi um conciliador.
Se a sua saída do PT envolveu outros aspectos, além dos ideológicos, por gentileza, nos informe.
Dizer que Lula não deve contar com ela, é uma prepotência de uma ignorante megalomaníaca. Quem acha que ela é?
Ela faz política a tanto tempo e não se apercebeu que o desmanche dos governos progressistas de Lula/Dilma, mais Lula do que Dilma, é produto de interesses internacionais comandado pelo império norte americano?
Desconhecer esse fato é de um primarismo pueril.
Para fechar:
O que ela acha do morticínio da Odebrecht pelas mão do seu presidente, Marcelo?
Preso há mais de ano e não consegue uma saída “jurídica” como teve o Joesley da Friboi?
Dona Luciana Genro, grave isso na sua cachola.
A Odebrecht é uma empresa brasileira multinacional que vinha operando em diversos países da América Latina, Caribe, EUA e Austrália. Ninguém contesta a excelência da engenharia nacional.
Para os EUA não interessa salvar a empresa brasileira que vinha crescendo muito e incomodando os “irmãos” do norte. Até porque lá eles tem empresas que podem pegar os nacos que a Odebrecht está deixando aberto. Por isso Marcelo vai mofar na cadeia se não entregar o Lula definitivamente.
Ao contrário, a JBS teve todo apoio do MPF, Judiciário e do EUA. Sabe porque?
Por que só nos EUA, a JBS tem 56 plantas adquiridas de frigoríficos falidos e depois revitalizados gerando muitos empregos. E você sabe muito bem que a JBS é a maior produtora mundial de proteína animal. E mais, ela vai se tornar norte americana, transferindo sua sede para esse país. Ou você acha que é coincidência a justiça liberar a viagem do Joesley e família para NY? O governo dos EUA não poderiam barrá-lo?
Entendeu a diferença?
Se quiser, explico melhor.

Responder

Valdeci Elias

22/05/2017 - 20h02

Lava-Jato, 3 anos de torturas psicológicas, Pra conseguir um documento sem assinatura, um e-mail sem destinatário nem remetente. Se Curitiba tive-se gasto um pouco do seu tempo, no PSDB , teria descoberto a sujeira da JBS a muito tempo,

Responder

Marcos Guimarães

22/05/2017 - 18h36

O Delanol e o Moro ñ teem prova e sim convicção e a sr Luciana como eles e a globo sem prova tambem acredita ….que o Lula e a Dilma teem conta no exterior e quee o MP seja um nucleo da razao e verdade.
Estranho ñ ?
Devo acreditar que esta sra.. é um cabo Anselmo!!!?????

Responder

Marcos Guimarães

22/05/2017 - 18h31

O Delanol e o Moro ñ teem prova e sim convicção e a sr Luciana como eles e a globo sem prova tambem acredita ….que o MP seja um nucleo da razao e verdade.
Estranho ñ ?

Responder

Eduardo

22/05/2017 - 18h18

Haja saco.. Luciana Genro e Marina Silva. Irrelevancia de saia.

Responder

Deixe uma resposta