Flash ad ID:10

PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Emiliano José: O partido mídia e o crime organizado

publicado em 9 de abril de 2012 às 15:52

O partido mídia e o crime organizado

por Emiliano José, deputado federal do PT-Bahia, via e-mail

Algumas análises sobre a velha mídia brasileira, aquela concentrada em poucas famílias, de natureza monopolista, e que se pretende dona do discurso e da interpretação sobre o Brasil, pecam por ingenuidade. Pretendem conhecer sua atuação orientando-se pelos cânones e técnicas do jornalismo, como se ela se guiasse por isso, como se olhasse os fatos com honestidade, como se adotasse os critérios de noticiabilidade, como se recusasse relações promíscuas com suas fontes, como se olhasse os fatos pelos vários lados, como se recusasse uma visão partidarizada da cobertura.

Essa velha mídia não pode ser entendida pelos caminhos da teoria do jornalismo, sequer por aquela trilha dos manuais de redação que ela própria edita, e que se seguida possibilitaria uma cobertura minimamente honesta. Ela abandonou o jornalismo há muito tempo, e se dedica a uma atividade partidária incessante. Por partidária se entenda, aqui, no sentido largo da palavra, uma instância que defende uma política, uma noção de Brasil, sempre ao lado dos privilégios das classes mais abastadas. Nisso, ela nunca vacilou ao longo da história e nem cabe recapitular. Portanto, as clássicas teorias do jornalismo não podem dar conta da atividade de nossa velha mídia.

Volto ao assunto para tratar da pauta que envolveu o senador Demóstenes Torres e o chefe de quadrilha Carlinhos Cachoeira. É possível adotar uma atitude de surpresa diante do acontecido? Ao menos, no mínimo, pode a revista VEJA declarar-se estupefata diante do que foi revelado nas últimas horas? Tudo, absolutamente tudo, quanto ao envolvimento de Carlinhos Cachoeira no mundo do crime era de conhecimento de VEJA. Melhor: era desse mundo que ela desfrutava ao montar o que lhe interessava para atacar um projeto político. Quando caiu o senador Demóstenes Torres, caiu a galinha dos ovos de ouro.

“Esqueçam o Policarpo”. Está certo, certíssimo, o jornalista Luis Nassif quando propõe que se esqueça o jornalista Policarpo Júnior que, com os mais de duzentos telefonemas trocados com Cachoeira, evidenciou uma relação profunda, vá lá, com sua fonte, e se ponha na frente da cena o, vá lá, editor Roberto Civita.

Este, como se sabe, constitui o principal dirigente do partido midiático contrário ao projeto político que se iniciou em 2003, quando Lula assume. Policarpo Júnior apenas e tão somente, embora sem nenhuma inocência, cumpria ordens de seu chefe. Agora, que será importante conhecer o conteúdo desses 200 e tantos telefonemas do Policarpo Júnior com Cachoeira, isso será. Até para saber que grampos foram encomendados por VEJA ao crime organizado.

Nassif dá uma grande contribuição à história recente do jornalismo ao fornecer um impressionante elenco de matérias publicadas por VEJA nos últimos anos, eivadas de suposições, sem qualquer consistência, trabalhadas em associação com o crime. Civita nunca escondeu a sua posição contra o PT e seus aliados. É um militante aplicado da extrema-direita no Brasil, e que se dedica, também, subsidiariamente, a combater os demais governos reformistas, progressistas e de esquerda da América Latina.

Importante, como análise política, é que o resto da mídia sempre embarcou – e com gosto – no roteiro, na pauta, que a revista VEJA construía. Portava-se, não me canso de dizer, como partido político. Não adianta escamotear essa realidade da mídia no Brasil. O restante da velha mídia não queria checar, olhar os fatos com alguma honestidade. Não. Era só fazer a suíte daquilo que VEJA indicava. Esse era um procedimento usual dos jornalões e das grandes redes de tevê.

Barack Obama, ao se referir à rede Fox News, ligada a Rupert Murdoch, chamou-a também de partido político, e tirou-a de sua agenda de entrevistas. Não é novidade que se conceitue a mídia, ou grande parte dela, como partido político conservador. Pode lembrar Gramsci como precursor dessa noção, ou, mais recentemente, Octavio Ianni que a chamava de Príncipe Eletrônico. No Brasil, inegavelmente, essa condição se escancara. A velha mídia brasileira sequer disfarça. Despreza, como já se disse, os mais elementares procedimentos e técnicas do bom jornalismo.

Na decisão da Justiça Federal em Goiás, ressalta-se, quase que com assombro, os “estreitos contatos da quadrilha com alguns jornalistas para a divulgação de conteúdo capaz de favorecer os interesses do crime”. Esses contatos, insista-se, não podem pressupor inocência por parte da mídia, muito menos da revista VEJA que, como comprovado, privava da mais absoluta intimidade com o crime organizado por Carlinhos Cachoeira e o senador Demóstenes Torres dada à identidade de propósitos.

Esse episódio, ainda em andamento, deve muito, do ponto de vista jornalístico, a tantos blogs progressistas, como o de Luis Nassif (vejam “Esqueçam Policarpo: o chefe é Roberto Civita”); o de Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania (vejam “Leia a espantosa decisão judicial sobre a Operação Monte Carlo”); o Portal Carta Maior (leiam artigo de Maria Inês Nassif, “O caso Demóstenes Torres e as raposas no galinheiro”); o Blog do Jorge Furtado (“Demóstenes, ora veja”), o Vi o Mundo, do Azenha, entre os que acessei.

Resta, ainda, destacar a revista CartaCapital que, com matéria de Leandro Fortes, na semana que se iniciou no dia 2 de abril, furou todas as demais revistas ao evidenciar a captura do governo de Marconi Perillo pelo crime organizado de Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira. Em Goiânia, toda a edição da revista foi comprada aos lotes por estranhos clientes, ninguém sabe a mando de quem – será que dá para desconfiar?

A VEJA enfiou a viola no saco. Veio de “O mistério renovado do Santo Sudário”, tão aplicada no conhecimento dos caminhos do cristianismo, preferindo dar apenas uma chamadinha na primeira página sobre “Os áudios que complicam Demóstenes” e, internamente, mostrar uma matéria insossa, sem nenhuma novidade, com a tentativa, também, de fazer uma vacina para inocentar o editor de Brasília, Policarpo Júnior. Como podia ela aprofundar o assunto se está metida até o pescoço com Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira?

Impunidade do crime jornalístico

Há algumas perguntas que pairam no ar. O jornalismo pode ser praticado dessa maneira, em associação explícita com o crime organizado, sem que nada aconteça aos que assim procedem? Por menos do que isso, a rede de Rupert Murdoch, na Inglaterra, enfrenta problemas sérios com a Justiça, houve prisões, e seu mais importante semanário, o News of the World, que tinha 168 anos, e era tão popular quanto desacreditado, fechou.

E aqui? O que se fará? A lei não prevê nada para uma revista associada havia anos com criminosos de alto coturno? Creio que se reclamam providências do Ministério Público e, também, das associações profissionais e sindicais do jornalismo. Conivência com isso, não dá. Assim, o crime compensaria, como compensou nesse caso durante anos.

Há, ainda, outra questão, e de grande importância e que a velha mídia ignorou solenemente, e este foi um trabalho realizado primeiro pelo jornalista Marco Damiani, do Portal 247, e completado, de modo brilhante, pelo jornalista Paulo Henrique Amorim, evidenciando a atuação do crime organizado de Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira na construção do que ficou conhecido como Mensalão.

A entrevista com Ernani de Paula (ex-prefeito de Anápolis) feita por Paulo Henrique Amorim é impressionante. Ele fora derrubado da Prefeitura numa articulação que envolveu a dupla criminosa, e agora revela o que sabe, e diz que tudo o que se armou contra o ex-chefe da Casa Civil do primeiro governo Lula, José Dirceu, e contra o governo Lula, decorreu da ação consciente e criminosa de Carlinhos Cachoeira, que se insurgia contra um veto de José Dirceu à assunção de Demóstenes Torres ao cargo de Secretário Nacional de Justiça do governo, depois que ele se passasse para o PMDB.

Em qualquer país do mundo que tivesse um jornalismo minimamente comprometido com critérios de noticiabilidade, ainda mais diante do possível julgamento do processo denominado Mensalão, ele entraria fundo no assunto para que as coisas se esclarecessem. Mas, nada. Silêncio.

É como se a velha mídia tivesse medo de que a construção da cena midiática em torno do assunto, construção que tem muito de fantasiosa e é obviamente contaminada por objetivos políticos, pudesse ser profundamente alterada com tais revelações e, inclusive, ter reflexos no julgamento que se avizinha. Melhor deixar isso confinado aos “blogs sujos” e às poucas publicações que se dedicam ao jornalismo. A verdade, no entanto, começa a surgir. Nós não precisamos mais do que dela, como dizia Gramsci. Insistamos nela. Se persistirmos, ela se imporá. Apesar do velho partido midiático.

Leia também:

“O caso de Veja”, de Luis Nassif: Google tira do ar

 

60 Comentários para “Emiliano José: O partido mídia e o crime organizado”

  1. dom, 22/04/2012 - 20:50
    Mário SF Alves

    O erro no planejamento estratégico da VejaBandida (perfeita forma de tratamento oportunamente definido em #Vejabandida):
    1) Paralizar o tempo e agir como se em 1964 estivessemos;
    2) Confundir e eleger o Rupert Murdoch como seu Golbery, digo Gol(pe)bery atual.

    E… como diria meu amigo fanho: -eja?!! -em -u–en-o.

  2. sex, 13/04/2012 - 15:35
    JOSÉ ANTÔNIO

    O jornalismo no Brasil precisa ser repensado, não nos iludamos com essa lenga-lenga de liberdade de infpormação, etc. É tudo balela, a verdadeira informação quem divulga é a sociedade organizada, em "blogs sujos", é como essa imprensa venal e seus asseclas tratam a verdadeira informação. Eles nunca tiveram e nunca terão nenhum compromisso com a informação verdadeira. Ley dos Médios JÁ.

  3. [...] Demóstenes/Cachoeira/mídia foi o jornalista Emiliano José, deputado federal pelo PT-Bahia. Faço link aqui para um deles, no Vi o Mundo: “O partido mídia e o crime organizado”). (*) Jadson Oliveira é [...]

  4. ter, 10/04/2012 - 16:05
    RicardãoCarioca

    "O esquema de jogos ilegais comandado por Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, continua a pleno vapor na internet, mesmo com a prisão dele há mais de 40 dias. Relatório da Polícia Federal aponta que integrantes do grupo de Cachoeira compraram um site de bingos online hospedado atualmente na Irlanda, mas voltado para apostadores brasileiros."
    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/04/n

    E o site de apostas online em funcionamento:
    http://www.brazilbingo.net/help/about.html?&s

  5. ter, 10/04/2012 - 15:17
    Antonio

    Acho difícil a verdade se impor ( por enquanto ) quando somente meia dúzia de brasileiros acompanham-na através dos blogs sujos.

  6. [...] “Esqueçam o Policarpo”. Está certo, certíssimo, o jornalista Luis Nassif quando propõe que se esqueça o jornalista Policarpo Júnior que, com os mais de duzentos telefonemas trocados com Cachoeira, evidenciou uma relação profunda, vá lá, com sua fonte, e se ponha na frente da cena o, vá lá, editor Roberto Civita. Por: Emiliano José, deputado federal do PT-Bahia, via e-mail para Viomundo. Leia mais AQUI [...]

  7. ter, 10/04/2012 - 12:45
    FrancoAtirador

    .
    .
    PRESIDENTES DA CÂMARA E DO SENADO TRATAM DA CRIAÇÃO DE CPI MISTA

    O presidente da Câmara, Marco Maia, disse que deverá conversar ainda hoje com o presidente do Senado, José Sarney, para avaliar como as duas Casas poderão trabalhar em conjunto no caso Carlinhos Cachoeira.

    Marco Maia lembrou que foi apresentado na Câmara pedido de criação de uma CPI.
    Segundo ele, caso não haja acordo para a criação de uma comissão mista, com deputados e senadores, ele irá criar até o fim desta semana a CPI na Câmara.

    Proposta pelo deputado Delegado Protógenes (PCdoB-SP), a CPI do Cachoeira deverá investigar supostas ligações de parlamentares e agentes públicos com o contraventor, preso pela Polícia Federal sob acusação de chefiar uma quadrilha de jogo ilegal em Goiás.

    Agência Câmara

  8. ter, 10/04/2012 - 9:53
    João Ferreira Bastos

    Não tenho mais paciencia para ler o monte de artigos de deputados, senadores, pensadores e articulistas falando sobre o PIG.

    Quando a Lei de Médios que descansa nas gavetas do Paulo Bernardo se tornará Lei?

    Para isso acontecer, estes mesmos deputados, senadores, etc e tal tem que pressionar o covarde Ministro.

    • ter, 10/04/2012 - 12:25
      Fabio_Passos

      Falou e disse!
      Tem de pressionar paulo bernardo que está sentado encima de uma proposta de lei que pode livrar o Brasil do atraso medonho destas oligarquias caquéticas da mídia.

      Só que dos políticos não vem este monte de artigos.
      São raros os políticos que ousam criticar abertamente a mídia-corrupta.
      Parabéns ao deputado Emiliano José

  9. ter, 10/04/2012 - 9:21
    Vinicius Garcia

    O homem nem foi preso e já tem jurista se postando a favor, eita Brasil!

  10. ter, 10/04/2012 - 9:10
    Yarus

    "Exploração de caça-níqueis é autorizada desde 2000 em Goiás

    A LEI FOI ASSINADA PELO ENTÃO GOVERNADOR MARCONI PERILLO (PSDB) E, DESDE ENTÃO, O MINISTÉRIO PÚBLICO TENTA SUA ANULAÇÃO. O GOVERNO ARGUMENTA, NO ENTANTO, QUE NUNCA CHEGOU A EXPLORAR AS LOTERIAS INSTANTÂNEAS. A PRINCIPAL BENEFICIADA PELA MEDIDA SERIA A GERPLAN, EMPRESA DE CARLINHOS CACHOEIRA

    247 – No ano 2000, o então governador Marconi Perillo (PSDB) aprovou uma lei e decreto que abria brecha para que o governo de Goiás contratasse empresa para explorar até mesmo caça-níqueis. A principal beneficiada seria a empresa Gerplan, que pertencia ao contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O governo de Goiás argumenta que não pôs a norma em prática por recomendação dos próprios promotores. Mas até hoje, uma ação do Ministério Público tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) tentando anular a lei…" LER MAIS: http://rio.brasil247.com.br/pt/247/poder/52826/Ex

  11. ter, 10/04/2012 - 9:07
    Unabomber

    Por favor, se puder não leia a Veja !

  12. ter, 10/04/2012 - 7:24
    Elton

    Será que é muito esperar que nossa justiça cega, agora VEJA!!!!
    QUE OS PORCOS SEJAM CONFINADOS NOS SEUS CHIQUEIROS DE ONDE NÃO DEVERIAM SAIR JAMAIS.

  13. [...] O partido mídia e o crime organizado var cid= 8044; Tweet (function() { var s = document.createElement('SCRIPT'), s1 = document.getElementsByTagName('SCRIPT')[0]; s.type = 'text/javascript'; s.async = true; s.src = 'http://widgets.digg.com/buttons.js'; s1.parentNode.insertBefore(s, s1); })(); 0 comments Por Emiliano José, no blog Viomundo: [...]

  14. ter, 10/04/2012 - 0:17
    Cortez

    A Veja sempre anunciou o Cachoeira como comparsa do Dirceu, com o Dirceu como bandido master, é claro.

    Fiquei curioso e fiz uma pesquisa no Google, comparando quantas vezes a Veja associou Cachoeira a Dirceu, e agora a Demostenes. Considerei somente o diretório de notícias do site (veja.abril.com.br/noticia).

    Busca 1:
    cachoeira demostenes site:veja.abril.com.br/noticia
    Resultados: 4.430

    Busca 2:
    cachoeira dirceu site:veja.abril.com.br/noticia
    Resultados: 16.900

    Pensei: Como eu esperava, muito mais associações com o Dirceu, mas o caso é antigo, vamos ver quantas vezes falaram dos dois na mesma notícia.

    Busca 3:
    cachoeira demostenes dirceu site:veja.abril.com.br/noticia
    Resultados: 4.290

    Pensei: 4.430 notícias do Cachoeira falando do Demóstenes, 4.290 falando do Dirceu. Será que são as masmas? Mas não seve ser. Será que a Veja não fala do Cachoeira sem citar o Dirceu, mesmo o assunto sendo o Demóstenes?

    Prova dos nove: Se das 4.430 notícias do Cachoeira falando do Demóstenes, 4.290 falam do Dirceu, deve haver somente 140 notícias que falam do Cachoeira e do Demóstenes, e não citam o Dirceu. Será?

    Busca 4:
    demostenes cachoeira -dirceu site:veja.abril.com.br/noticia
    Resultado: 142 resultados.

    Queria muito saber o que o Dirceu fez pra esses caras…

  15. ter, 10/04/2012 - 0:00
    Laura

    Vergonhoso! E fica por isso mesmo? E o Zé Dirceu ninguém do Governo e do Pt sai em sua defesa? Ficaremos à mercê do PIG,Veja e congêneres?

  16. seg, 09/04/2012 - 23:29
    Gerson Carneiro

    Hoje, em uma audiência trabalhista, ouvi uma de um senhor idoso, que era testemunha de uma das partes, algo muito engraçado e interessante que me fez lembrar da velha mídia, especialmente da revista Veja.

    Juíza: – Praticavam muito na empresa esse tipo de coisa?

    Testemunha: – Sim. Bastante.

    Juíza: – E o sr. sabe dizer quem fazia isso?

    Testemunha: – Excelência, saber quem era eu não sei, porque geralmente quem caga muito fedido não fala.

  17. seg, 09/04/2012 - 23:29
    Manuel Henrique

    Impressionante também a timidez vergonhosa de um site como o Observatório da Imprensa, que teria a obrigação de tratar amplamente do assunto. Até ontem, muito pouco. Uma postura pífia e lamentável para um projeto de tradição na análise da mídia.

  18. seg, 09/04/2012 - 23:28
    _Rorschach_

    EXTRA ! EXTRA !

    Site divulga íntegra de inquérito de Cachoeira:
    http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/20

  19. seg, 09/04/2012 - 23:06
    Walter Cesar

    Gente é previsão de "cana" aos envolvido. É crime mesmo.

  20. seg, 09/04/2012 - 22:30
    RicardãoCarioca

    Enquanto o PiG tenta o golpe, a Dilma trabalha:
    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/no

    O que o PiG vai inventar sobre isso? Que a Embrapa vai plantar no exterior e não aqui e assim matar o povo brasileiro de fome? kkkkk

    • ter, 10/04/2012 - 3:17
      Bonifa

      Porquê a Fundação Bill Gates fez um aporte de dois bilhões e meio de dólares na Embrapa? Não estamos entendendo isso e não estamos gostando disso, precisamos saber mais.

      • ter, 10/04/2012 - 9:03
        RicardãoCarioca

        Eu conheço o projeto da fundação Bill Gates com a Embrapa, mas vou dar a vara e não o peixe. Basta pesquisar no Google que rapidamente verá o 'zero hunger' que Gates vem promovendo, principalmente na África.

      • ter, 10/04/2012 - 9:37
        Lu_Witovisk

        Se procurar mais vai cair num esgoto.

  21. seg, 09/04/2012 - 22:16
    RicardãoCarioca

    E o PSD sem tempo de rádio e TV vai interessar ao Cerra?
    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/04

  22. seg, 09/04/2012 - 22:09
    Jacó do B

    Acho que essa CPI interessa, também, à oposição. Tem muito político de direita que é refém da mídia golpista e dos bandidos de toga (segundo a Ministra Eliana Calmon….) e só com a CPI vão poder acessar todos os documentos da Operação Monte Carlo e, com isso, se municiar contra seus algozes! Porque será que o Min. Levandowisk não quer disponibilizar todo o conteúdo? O Ministro deve estar protegendo gente do judiciário e da imprensa golpista. Só pode ser!

  23. seg, 09/04/2012 - 21:56

    civita e a cia
    é para se investigar..

  24. seg, 09/04/2012 - 21:44
    pperez

    Jose Dirceu levou um baita de uma calça arriada do Cachoeira e da VEJA, saiu pelos fundos da casa civil foi monitorado no Naoum pelos arapongas desse esgoto e até agora não teve nenhuma retratação do governo ou dos responsaveis!
    Alô Cardozo e Bernardo se vcs sequer enxergam no Zé um lider e companheiro, o que será de nós pobres mortais!

  25. seg, 09/04/2012 - 21:39
    Abel

    Enquanto isso, o artigo sobre o Partido da Imprensa Golpista cresce vagarosamente na Wikipédia… em inglês (em português, o artigo é uma mixórdia anti-Lula, com o qual não se pode mexer sob pena de acusações de "parcialidade")…
    http://en.wikipedia.org/wiki/Partido_da_Imprensa_

  26. seg, 09/04/2012 - 21:30
    Bonifa

    O texto do deputado Emiliano é muito importante. Pouco a pouco, as inteligências e pessoas dignas do PT vão perdendo o medo, aparecendo e alargando o espaço partidário que foi ocupado sem a menor cerimônia por políticos que pouco ou nada estavam diferindo da gente do DEM e do PSDB. A CPI do Cachoeira está se encaminhando. E o STF, que sente-se em dever de conservar segredo de justiça e tem negado informações sobre o processo, por lei estará obrigado a fornecer estas informações à CPI. O povo brasileiro merece isso.

  27. seg, 09/04/2012 - 21:24
    pperez

    A unica revista com coragem e moral suficiente para escancarar essa podridão é Carta Capital!
    Porque o governo atraves dos SRs Cardozo e Paulo Bernardo se comporta como idiotas com essa lama toda nos seus pés?
    Taí a diferença entre falar de moral e ter moral para falar!

  28. seg, 09/04/2012 - 20:43
    Luís

    Excelente texto.
    De todo essa vergonheira que o caso Cachoeira-Demóstenes Torres está trazendo à luz do dia,o aspecto que exige de imediato uma investigação profunda e rigorosa é a atuação conjunta dessa máfia criminosa e a revista veja. Há mais do que evidências demonstrando a grande fraude que esse conluio sinistro gerou nas eleições dos últimos anos,desde antes da eleição do Lula. Manipulando a opinião pública de forma criminosa criaram divisões na esquerda,provocaram ceticismo,destruiram reputações de lideranças importantíssimas para o processo de transformação do pais,etc.
    Nós não podemos deixar isso barato. É preciso exigir profunda reparação do mal que foi feito e isso só pode ser concretizado se houver uma CPI que se concentre nessa questão dos crimes que a Veja cometeu,com a cumplicidade de toda a mídia conservadora.
    É a hora e a vez de acabar com essa bandalheira que já dura séculos em toda América Latina : uma mídia conservadora venal dirige o país no interesse dos grandes grupos econômicos e financeiros nacionais e internacionais. Cachoeira, Demóstenes e toda essa grande mídia conservadora,atuam em interesse próprio sim, mas certamente também cuidam dos interesses de grupos mafiosos ou não , internacionais. Têm as costas muito quentes. Mas vacilaram e não podemos perder a chance de ir fundo nas investigações, processos judiciais com julgamentos acompanhados por toda a Nação,encostando-os na parede e tentando passar o país a limpo,como dizia Darcy Ribeiro.
    Se não mostrarmos nossa indignação agora,outra oportunidade igual,não teremos jamais.

    • ter, 10/04/2012 - 0:02
      Neuza

      Acabo de ler no site da Agência Brasil: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-04-0
      Vamos pressionar? É o caso de uma grande campanha por todosos meios ao nosso alcance para que essa CPMI seja constituída com celeridade.

      • ter, 10/04/2012 - 11:54
        Rômulo

        É partir para a ação organizada EXIGINDO essa CPMI. Não podemos dar descanso a nossa voz e a nossa capacidade de interagir até que essa CPMI se instale. E depois de instalada, necessário pressionar, acompanhar os trabalhos.
        A operação abafa está em toda a mídia conservadora e no próprio Congresso.
        Alegam ilegalidade das gravações ( já desmentidas pelo Ministro da Justiça), insinuam que Demóstenes é doente mental e outras pataquadas.
        Mantenhamos um plantão permanente em torno desse crime escandaloso contra o nosso Estado de Direito. A bandidagem montou um esquema monstro. O que vimos até agora é ponta de iceberg. O esquemão é nacional e poderosíssimo. Era o golpe permanente em ação, a continuação dos esquemas da ditadura.
        Vamos partir pra cima, exigir ação dos congressistas e do Judiciário. ë nosso Direito. Todos são sustentados pelo nosso esforço, trabalho e impostos com a finalidade de trabalhar pelo bem de todo povo brasileiro. Nunca para cuidar de seus interesses financeiros,proteger o crime organizado e cometer todo tipo de crimes contra o Estado Brasileiro e seu povo trabalhador.

  29. seg, 09/04/2012 - 20:43
    Julio Silveira

    A questão é, o Brasil está a diversificar-se. A medida que o tempo vai passando inexorável, as pretensões de concentração da verdade vão caindo por terra, reflexo da liberdade que a tecnologia nos dá. Como algumas profissões do passado que ficaram lá extintas por desuso, está caindo por terra essa dos senhores da verdade, dos coronéis dos destinos, e isso é irreversível. Eles terão dores, que já demonstram, para eles será como parir um elefante do útero de uma donzela. Felizmente estamos ficando mais e mais críticos com as ofertas para viver o efeito manada vinda desses coronéis.

  30. seg, 09/04/2012 - 20:34
    Regina Braga

    E o Ministro da Justiça,falou…juro,falou mesmo.Disse que os "grampos são legais",vai que agora o povo do PT pega no tranco…CPIs do Crime Organizado – Cachoeira e Cerralheira.

  31. seg, 09/04/2012 - 20:29
    Ana Arrigoni

    Perfeito. Barba, cabelo e bigode. E diante disso tudo posto, o que está faltando para que a polícia federal tome as providências cabíveis a respeito? Sinto que estão todos os envolvidos fazendo cara de paisagem, na expectativa de que o assunto esfrie e ninguém se lembre.

  32. seg, 09/04/2012 - 20:09
    abolicionista

    Os Trolls sumiram! É, parece que a casa caiu…rs

  33. seg, 09/04/2012 - 19:42
    Cláudia M.

    BRILHANTE e cirúrgico!!! Devia ser adotado como texto obrigatório nas faculdades de jornalismo e nos cursos de pós-graduação que trabalham na perspectiva da análise do discurso midiático. APLAUSOS, deputado, DE PÉ!!!

    • ter, 10/04/2012 - 11:21
      MARCELO

      Viram o Jânio de Freitas na Folha?Está fazendo uma campanha aberta contra o Agnelo.
      Esse Jânio é pior que o original.Por quê não fala sobre a famiglia Roriz?Essa Folha,meu Deus……….

  34. seg, 09/04/2012 - 19:38
    FrancoAtirador

    .
    .
    PT recolherá assinaturas para CPI do Cachoeira, no Senado

    Partido tomou decisão porque o STF não enviará os autos da operação alegando que a investigação está sob segredo de Justiça

    Por Ricardo Brito, da Agência Estado

    O líder do PT no Senado, Walter Pinheiro (BA), disse nesta segunda-feira, 9, à Agência Estado que o partido vai começar a recolher nesta terça, 10, assinaturas para propor a criação de uma CPI para investigar as relações do empresário do ramo de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal.

    A decisão dos petistas ocorre depois que o corregedor da Casa, Vital do Rêgo (PMDB-PB), foi informado de que o Supremo Tribunal Federal (STF) não enviará os autos da operação porque a investigação está sob segredo de Justiça.

    Pinheiro afirmou que o PT estava "segurando" a CPI para esperar o recebimento do inquérito no STF. Ele e outros senadores pediram, por intermédio do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), acesso às investigações para subsidiar a Corregedoria e o Conselho de Ética.
    Mas o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, informou Vital que não poderia repassar o material ao Senado.

    "Vamos propor a criação de uma CPI", disse Pinheiro. Ele ressaltou que ainda não conversou com outros líderes da Casa sobre se vão aderir à coleta de assinaturas ou sobre se a comissão parlamentar será mista, de deputados e senadores.

    Na Câmara, o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) já apresentou no mês passado mais do que as 171 assinaturas necessárias para criar por lá uma comissão parlamentar para investigar as relações do contraventor.

    No Senado, para se abrir uma CPI, é preciso obter pelo menos 27 apoios.

    O líder petista rechaçou qualquer "temor" do partido de as investigações alcançarem governos da legenda, como em Brasília, o governador Agnelo Queiroz. "Não há temor com ninguém. Se tivéssemos, não teríamos apresentado representação (pedindo acesso aos autos) e feito pressão sobre o procurador-geral da República (Roberto Gurgel), que estava com as informações", rebateu. "O temor é exatamente a apuração não caminhar e morrer no Demóstenes (Torres)", acrescentou, referindo-se ao senador goiano, que foi alvo de uma representação do PSOL por quebra de decoro no Conselho de Ética.
    .
    .

  35. seg, 09/04/2012 - 19:08
    italo

    Que partido irá se fundir com o DEM, sem achar que é pegadinha de verbo? no mínimo.

  36. seg, 09/04/2012 - 19:06
    Gustavo Pamplona

    Ok pessoal… então lá vai mais outra sobre "partido mídia", vulgo PIG, vulgo PORCO (*)

    Analisem a cobertura jornalística da visita da Dilma nos EUA e que de acordo com a Veja é uma retribuição (e que vocês não entenderam minha crítica) a visita do Obama no ano passado.

    Hoje… eu parei para ver o JH (Jornal Hoje) e vi que dedicaram míseros 15 segundos naquele quadro "O mundo em 1 minuto" para falar da Dilma,

    Analisem os telejornais de hoje a noite e apenas comparem a subserviência deles também.

    —-
    Desde Jun/2007 analisando coberturas jornalísticas no "Vi o Mundo"! ;-)
    (*) PORCO – Partido de Oligarcas Representantes de Capitalistas Opressores (PIG)

  37. seg, 09/04/2012 - 18:57
    Fabio_Passos

    Fala mais deputado Emiliano José.

    Fala e lava a alma dos petistas, que sabem muito bem destas verdades, mas estão órfãos de representantes com dignidade e coragem de enfrentar os inimigos do povo.

    É preciso identificar com clareza os adversários dos interesses da população pobre e excluída: quadrilha veja, estadão, rede globo e fsp.

    Estas organizações NÃO fazem Jornalismo. Fazem a defesa intransigente dos privilégios indecentes da minoria rica.
    Isto quando não estão diretamente envolvidas com organizações criminosas… como é o caso da quadrilha veja.

  38. seg, 09/04/2012 - 18:42
    Ricardo Athias

    Parabens Emiliano José. Muito preciso.
    Porém, como nós cidadãos comuns, ficamos? Nos nos esguelamos, nas discussões nos nossos meios. Nos postamos nossos comentários em vários blogs de esquerda e de direita. As vezes nós nos sentimos uma Dom Quixote. As vezes sentimos até desanimo, por um poucos momentos. Mas pensamos, não podemos parar, temos que fazer a nossa parte. As vezes até choramos de raiva e ver a nossa impotência. Acredito que a sociedade organizada pode até contribuir para a mudança. Mas a velha mídia é poderosa e tem armas mais poderosa. Mas acredito que o caminho é pelo Congresso Nacional. E acredito que o caminho é uma CPI, que repercutiria na sociedade. E ai sim a sociedade mais consciente dos fatos que surgiriam, ajudariam a mudar o estado de coisas que ai está. Eu sempre votei no PT, na ultima eleição o único voto que não foi para no PT, foi para o Deputado Protógenes. Que me orgulhou muito, pois foi ele que conseguiu as assinaturas para a CPI da Privataria Tucana (com sucesso). Portanto, Emiliano. VOCES TEM QUE FAZER FORÇA PARA SAIR O QUANTO ANTES ESSAS CPI(s). E se isso não acontecer, dificilmente teremos outra oportunidade preciosa como esta. NÃO PODEMOS DEIXAR MORRER. OS FATOS ESTÃO AÍ. Todas as pessoas que acompanham os Blogs "sujos" estão havidos, estão impacientes, estão sufocados, estão esperançosos que seja aberta logo essas CPI(s).
    FORÇA DEPUTADO. Conte com os Blogs "sujos".

    • seg, 09/04/2012 - 22:25
      renato

      O que eu posso fazer daqui é votar e pedir, CPI…CPI…PCI…ICP…tudo o que é de direito.
      E gostaria de continuar a ler e escrever algo aqui, algo ali.
      E apoiar os blogs…Só de esquerda, disto não abro mão.
      E este que aqui estou. E não sei se sou troll,não sei o que é isto…
      Mas se sou aqui estou.

  39. seg, 09/04/2012 - 18:20
    Luizão

    Brilhante Deputado!
    Espero que MPs, OAB, ABIN e outros mais tenham conhecimento do assunto e façam cumprir a lei.
    A mesma lei que coloca um ladrão de galinha na cadeia deve valer para o podre Civita e seus funcionários. Cadeia!!!
    Tá faltando um manifesto popular, uma explosão de ânimos dos blogs caras sujas para exigir justiça. Chega de hipocrisia! A Veja tá atolada até o pescoso no crime organizado, então que se prendam os culpados e desmantele esta máfia chamada grande mídia.

  40. [...] Reproduzido do Viomundo, do Azenha: [...]

  41. seg, 09/04/2012 - 17:02
    roberto alves

    ótimo texto. análise criteriosa acerca do jornalismo e da hipocrisia da mídia nacional. a revista Veja e seus dirigentes merecem ser devidamente processadas pelo Ministério Público Federal, civilmente por dano moral coletivo e criminalmente (os dirigentes), no mínimo, por formação de quadrilha.

  42. seg, 09/04/2012 - 16:48
    José DF

    O que impede a criação de um conselho federal de jornalismo, para funcionar nos mesmos moldes daqueles que regem advogados, médicos, engenheiros, etc.?
    O estatuto da OAB, por exemplo, é uma lei federal. Por faltas praticadas no exercício profissional, o advogado pode sofrer as seguintes punições: censura, suspensão, exclusão e multa.

  43. seg, 09/04/2012 - 16:42
    Carlos

    Realmente, não dá pra entender por que o jornalista não teve sua
    prisão decretada. Deveria ter sido preso com todos os outros criminosos.
    Os juízes e as juízas brasileiras ainda têm muito medo da imprensa.

  44. seg, 09/04/2012 - 16:37
    Leider_Lincoln

    Pena que os trols sumiram! Gostaria horrores de vê-los comentar isso: http://noticias.r7.com/videos/ernani-jose-de-paul

Comentar