VIOMUNDO

“Para que melhor se exerça a democracia”: a declaração de princípios da Globo, em 1989

06 de agosto de 2011 às 23h09

por Luiz Carlos Azenha

A TV Globo também fez uma declaração de princípios, em 1989.

Foi na noite em que o Jornal Nacional transmitiu o resumo do debate eleitoral entre Fernando Collor e Lula, editado de tal forma a destacar as melhores falas de Collor e as piores de Lula.

Collor e Lula disputavam a presidência da República. Collor, com apoio da Globo, venceu a eleição.

Seguiu-se ao resumo do debate uma pesquisa do Vox Populi, então ligado a Collor, mostrando como Collor era “o melhor preparado”.

Então, Alexandre Garcia apareceu no vídeo para dizer:

“Nosso trabalho, como profissionais da televisão, foi e continuará sendo o que fez a televisão nesses dois debates. Manter aberto esse canal de duas mãos entre o eleito e os eleitores, para que melhor se exerça a democracia”.

Foi no mesmo ano em que a ex-namorada de Lula, Miriam Cordeiro, apareceu primeiro no Jornal Nacional e depois na propaganda de Collor dizendo que o ex-metalúrgico Lula tinha pedido a ela que abortasse e feito declarações racistas. Miriam recebeu dinheiro para fazer tais declarações.

Em 14 de dezembro de 1989, data do último debate entre Collor e Lula — três dias antes do segundo turno da eleição — o jornal O Globo publicou editorial com o título O Direito de Saber, em que argumentava que os eleitores tinham o direito de saber detalhes da vida pessoal dos candidatos — no caso, Lula — antes de decidir em quem votar. O editorial, naquela data, poderia ser interpretado como um aviso a Lula de que haveria ataques pessoais no confronto, com o objetivo de deixar nervoso o candidato do PT.

No entanto, nos anos 90, o então senador Fernando Henrique Cardoso teve um filho com a repórter da TV Globo de Brasília, Miriam Dutra, antes de concorrer à presidência da República. As Organizações Globo não divulgaram a notícia. Em vez disso, enviaram a repórter para um exílio, com salário e sem função, na Espanha.

Passaram-se mais de 20 anos da primeira eleição de Fernando Henrique, em 1994, e as empresas do grupo ainda não noticiaram formalmente o caso extraconjugal. Em 2011, a Folha de S. Paulo noticiou que um exame de DNA revelou que o pai do filho de Miriam Dutra não é o ex-presidente. Neste caso, onde foi parar O Direito de Saber?

O DIREITO DE SABER

O povo brasileiro não está acostumado a ver desnudar-se a seus olhos a vida particular dos homens públicos.

O povo brasileiro também não está acostumado à prática da Democracia.

A prática da Democracia recomenda que o povo saiba tudo o que for possível saber sobre seus homens públicos, para poder julgar melhor na hora de elegê-los.

Nos Estados Unidos, por exemplo, com freqüência homens públicos vêem truncada a carreira pela revelação de fatos desabonadores do seu comportamento privado. Não raro, a simples divulgação de tais fatos os dissuade de continuarem a pleitear a preferência do eleitor. Um nebuloso acidente de carro em que morreu uma secretária que o acompanhava barrou, provavelmente para sempre, a brilhante caminhada do senador Ted Kennedy para a Casa Branca – para lembrar apenas o mais escandaloso desses tropeços. Coisa parecida aconteceu com o senador Gary Hart; por divulgar-se uma relação que comprometia o seu casamento, ele nem sequer pôde apresentar-se à Convenção do Partido Democrata, na última eleição americana.

Na presente campanha, ninguém negará que, em todo o seu desenrolar, houve uma obsessiva preocupação dos responsáveis pelo programa do horário eleitoral gratuito da Frente Brasil Popular de esquadrinhar o passado do candidato Fernando Collor de Mello. Não apenas a sua atividade anterior em cargos públicos, mas sua infância e adolescência, suas relações de família, seus casamentos, suas amizades. Presume-se que tenham divulgado tudo de que dispunham a respeito.

O adversário vinha agindo de modo diferente. A estratégia dos propagandistas de Collor não incluía a intromissão no passado de Luís Inácio Lula da Silva nem como líder sindical nem muito menos remontou aos seus tempos de operário-torneiro, tão insistentemente lembrados pelo candidato do PT.

Até que anteontem à noite surgiu nas telas, no horário do PRN, a figura da ex-mulher de Lula, Miriam Cordeiro, acusando o candidato de ter tentado induzi-la a abortar uma  criança filha de ambos, para isso oferecendo-lhe dinheiro, e também de alimentar preconceitos contra a raça negra.

A primeira reação do público terá sido de choque, a segunda é a discussão do direito de trazer-se a público o que, quase por toda parte, se classificava imediatamente de ‘baixaria’.

É chocante mesmo, lamentável que o confronto desça a esse nível, mas nem por isso deve-se deixar de perguntar se é verdadeiro. E se for verdadeiro, cabe indagar se o eleitor deve ou não receber um testemunho que concorre para aprofundar o seu conhecimento sobre aquela personalidade que lhe pede o voto para eleger-se Presidente da República, o mais alto posto da Nação.

É de esperar que o debate desta noite não se macule por excessos no confronto democrático, e que se concentre na discussão dos problemas nacionais.

Mas a acusação está no ar. Houve distorção? Ou aconteceu tal como narra a personagem apresentada no vídeo? Não cabe submeter o caso a inquérito. A sensibilidade do eleitor poderá ajudá-lo a discernir onde está a verdade – e se ela deve influenciar-lhe o voto, domingo próximo, quando estiver consultando apenas a sua consciência.

Leia aqui a denúncia de Rodrigo Vianna: Jornalista da Globo diz que emissora vai atacar o novo ministro da Defesa, Celso Amorim

Confiram abaixo um trecho do documentário britânico Muito Além do Cidadão Kane.

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR

 

119 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

BEN

11/01/2013 - 22h45

Neste caso acho que a Globo deveria publicar uma reportagem sobre o recente caso amoroso do senador Ácaro Dias.
Ben

Responder

O Globo: O direito de saber « Viomundo – O que você não vê na mídia

29/11/2012 - 08h40

[…] editorial de O Globo, 14.12.1989, véspera do segundo turno entre Fernando Collor e Lula […]

Responder

Saulo

11/08/2011 - 10h58

Gente !!! Esse Taques é um verdadeiro baba-ovo da direita raivosa !!! Deve ser fã do Cara de Arroz Azedo !!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK !!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Quais são mesmo os “princípios editoriais” da Globo?

09/08/2011 - 11h42

[…] Vi o Mundo, Luiz Carlos Azenha lembrou que essa não é a primeira vez que a Globo publica sua […]

Responder

João Maria Fernandes

08/08/2011 - 13h00

O lado pra lá de positivo da blogsfera: quem tem 22 anos hoje, estava nascendo em 1989 e, se dependesse da própria mídia pra saber de fatos com esse náipe, jamais saberia… em suma… os "blogs sujos" estão resgatando e recontando a história para que as mentes e corações que farão nosso futuro não caiam seduzidos pelas luzes e lantejolas fajutas dos membros do partido de Dona Judith, tendo a Vênus Platinada como umas das principais coadjuvantes desse jogo sujo contra a nossa juvenil democracia.

Responder

É para rir ou para chorar…!? | A Tal Mineira – Blog da Sulamita

08/08/2011 - 11h59

[…] editoriais da Plim-plim. “Para que melhor se exerça a democracia”,  Vi Mundo recorda outra declaração de princípios da emissora pouco antes de colocar no ar a edição […]

Responder

Yarus

08/08/2011 - 02h28

Princípios da Globo: Odeio Lula, Democracia, Brasil, Povo, Nordeste, Jornalismo sério e imparcial, e ética jornalística. Amo: FHC, Neoliberalismo; Ditadura; Liberdade de expressão(só pra mim); Ricardo Teixeira e tudo que me dá lucro; Manipulação dos fatos e factóides.

Responder

SILOÉ-RJ

07/08/2011 - 23h11

O gato comeu meu comentário.

Responder

SILOÉ-RJ

07/08/2011 - 23h07

Só porque disse entre outras que o feiticeiro criador, roberto marinho, hoje nos quintos do inferno,defenestrou sua cria, fernando collor, porque o mesmo se voltou contra ele, fui defenestrada também,pode???

Responder

Declaração de princípios da Globo, versão 1984 | Viomundo - O que você não vê na mídia

07/08/2011 - 22h02

[…] Veja aqui a declaração de princípios da Globo de 1989 […]

Responder

Yarus

07/08/2011 - 21h48

Se a Globo faz "bom jornalísmo", porque estão se defendendo?

Responder

Marcio H Silva

07/08/2011 - 21h24

Nem sem internet na época me deixei levar pelas safadezas da Globo. Fui lá na Urna e votei no Lula. Lembreo que na época uma turma de artistas encabeçada por chico buarque foi para a porta da emissora protestar contra a globo. Collor assumiu, escolheu muitos ministros por curriculum, foi elogiadíssimo pelos PIGs. Atacou a industria automobilistica afirmando que o Brasil produzia carroças e lançou o progrma de qualidade total que foi uma febre naqueles tempos. Fez muito menos merda que FHC e foi impedido, porque? porque estava batendo de frente com os poderosos. Não era santo, mas não fez os jo dos caras se ferrou. Hoje temos alternativas, temos a internet e o povo tá muito mais consciente.

Responder

Escrevinhador

07/08/2011 - 19h51

[…] a tal “Declaração de Princípios” da Globo, Azenha lembrou no “VioMundo” outra declaração desse tipo: foi em 89 – ano em que, como se sabe, a Globo NÃO ajudou Collor a se eleger. Não, aquilo […]

Responder

O_Brasileiro

07/08/2011 - 19h06

[youtube FsN1EOgHgmk http://www.youtube.com/watch?v=FsN1EOgHgmk youtube]

Responder

beattrice

07/08/2011 - 18h56

Se antes da tal carta assistimos à "trampolinagem da bolinha" y otras cositas más, apertem os cintos, agosto será um mês para honrar a melhor tradição golpista e lacerdista do PIG.

Responder

Ricardo JC

07/08/2011 - 18h40

São duas perguntas importantes que devem ser respondidas. Por que diabos uma empresa de comunicação, em dado momento, se vê obrigada a dar esta tal "declaração de principios"? Ela deveria ser simplesmente a razão de ser de uma empresa que se dedica ao jornalismo. Não há jornalismo sério sem ética e compromisso com a informação verdadeira.
Outra coisa. Por que, exatamente neste momento, se resolveu fazer isso? É a confissão de culpa mais escancarada que já vi na minha vida. Receio que seja por causa do post do Rodrigo Vianna, divulgado ontem no escrevinhador e multiplicado nos mais diferentes blogs do país. Parece que ele acertou na mosca…

Responder

FrancoAtirador

07/08/2011 - 18h18

.
.
Se vocês lerem atentamente o texto, nas entrelinhas,

verão que o documento é uma espécie de código implícito

que tenta enquadrar os jornalistas da própria Globo,

eximindo a empresa de qualquer responsabilidade pelos seus atos.

A Globo sugere também aos seus jornalistas, ainda que subliminarmente,

que eventuais manifestações individuais, notadamente pela internet,

em blogs pessoais e em redes sociais como o twitter e o facebook,

estão terminantemente proibidas, sendo passíveis de punição.
.
.

Responder

    Aline C Pavia

    08/08/2011 - 00h32

    Isso é fato. Tenho uma amiga jornalista da Globo e ela me disse exatamente isso. Não pode expressar suas próprias opiniões nem falando sozinha dentro do carro. Principalmente sobre política.

Antonio Lyra Filho

07/08/2011 - 17h58

A Globo disse até que Lula tinha um equipamento de som três em um, como ele não tivesse condições de
comprar.

GLOBO…………

Responder

P A U L O P.

07/08/2011 - 17h51

Rede Globo lança Código de Ética e o descumpre numa mesma edição do Jornal Nacional
http://www.youtube.com/watch?v=i9VMh_j8mMM&fe

Responder

Pedro Luiz Paredes

07/08/2011 - 17h48

O que a globo iria dizer se isso acontecesse em SP???
http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,…

Responder

carlos coelho manaus

07/08/2011 - 17h11

falta falar do silencio ensurdecedor da globo em relaçao as traquinagem do carrefour

Responder

A globo da aulas sobre democracia…. só rindo… - Blog do Prof Guilherme

07/08/2011 - 16h46

[…] Azenha, a coisa é menos bem humorada: http://www.viomundo.com.br/politica/a-declaracao-de-principios-da-globo-em-1989.html Geral Azenha, Brizola Neto, democracia nos meios de comunicações, Globo, jornalismo, […]

Responder

P A U L O P.

07/08/2011 - 16h27

não sei se já comentaram.

Um detalhe. O casal45 não costuma trabalhar no sábado.

A coisa ficou estranha e se ficou…

Responder

Elizabeth

07/08/2011 - 16h23

Fiquem Aqui o link da reportagem sobre os "indignados" de Israeno El Pais : http://www.elpais.com/articulo/internacional/1000

Responder

Elizabeth

07/08/2011 - 16h15

Só uma perguntinha fora do assunto: ninguém vai repercutir as 300 mil pessoas em Israel reclamando contra o governo? A onda dos Indignados chegou em Israel. Estou gritando que EGITO é como eles! Se isso não e extra-ordinário o que mais será? Ninguém esta percebendo as coisas no mundo acontecer alem da crise econômicas?!

Responder

Maria José Rêgo

07/08/2011 - 16h06

Pelo que entendi, o Azenha relembrou uma matéria da Globo de 1989 onde fazia uma declaração de princípios sob o título "O Direito de Saber" para justificar a aparição da ex namorada do Lula no JN e no programa eleitoral do Collor, fazendo acusações ao então candidato Lula. Ao ler alguns comentários, tive a impressão que uns e outros estão achando que esta declaração aconteceu agora. De qualquer maneira a Globo não mudou os seus métodos de fazer política, travestida de jornalismo.

Responder

Carlos Nunes

07/08/2011 - 15h27

"A hipocrisia é um tributo que o vício presta à virtude"

Responder

Carlos

07/08/2011 - 15h04

Ontem e hoje tentei acessar o blog Escrevinhador do Rodrigo Vianna. Apareceu no monitor mensagem informando que o referido blog estava BLOQUEADO, com recomendações para acessar o provedor.
Estaria a globo praticando a censura, contra o Rodrigo ? Se isto realmente está acontecendo, é uma barbaridade !

Responder

FrancoAtirador

07/08/2011 - 14h58

.
.
Como diria um apresentador da Globo Âníus:

– Um tema, uma palavra…

Um Tema: PRINCÍPIOS EDITORIAIS DAS ORGANIZAÇÕES GLOBO.

Uma Palavra: HIPOCRISIA.
.
.

Responder

El Gordo

07/08/2011 - 14h02

Será que tudo isso é por conta de uma possível Ley de Medios que pode estar saindo do papel?

Aguardemos.

Responder

Evandro

07/08/2011 - 13h42

Quando a Globo se sente obrigada a veicular uma "carta de princípios" é porque ela pretende fazer muita sujeira nos próximos anos.

Quem faz bom jornalismo não precisa cacarejar tanto ao redor de um documento.

O que a Globo fez foi dar um auto-salvo-conduto para praticar o mal alegando que suas sacanagens são norteadas por bons princípios.

Responder

    herlan

    07/08/2011 - 16h56

    Foi isso que pensei quando li essa notícia no G!…"uhm…aí vem golpe"..

Luiz

07/08/2011 - 13h32

Dizeroquê? A Igreja Católica tbém tem lá seus princípios e nem por isso deixou de ser a instituição mais ferroz que o mundo conheceu. Com princípios como amor ao próximo, caridade, mansidão, verdade, tolerância e etc. etc. ela matou milhares ou milhões de gentes (homens, mulheres, crianças e fetos) sem nenhum constrangimento com "seus princípios". Esses princípios da Globo SA é só para colocar nos discursos quando a acusarem e ela: "eeeeeeeeeeeeeeeeeuuuuuuuuuuuuuu? Imaginem! Isso é uma infâmia! Essas acusações vão contra os meus princípios"!!!!
Esse pessoal sofrem de psicopatia social.

Responder

emerson57

07/08/2011 - 13h13

graaaaaaaaande globobo,
esses princípios devem ser os mesmos que nortearam, entre outras peripécias, a edição da bolinha de papel OVNI.
——————-
vendo a queda de audiênciadas tvs do pig, jornais e revistas de distribuição gratuita, cada vez mais me convenço que a lei de mídia NÃO é prioritária.
prioritária é a pnbl, com banda larguissima e baratissima para todos!
pim plim, kkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Maria Dirce

07/08/2011 - 13h05

Essa decadente emissora, que vai acabar que nem os Usa, falta pouco, perdeu totalmente a credbilidade, e o casal 45 são alvo de chacota, são realmente ridículos qdo fazem caras e bocas pra anunciar alguma desgraça do governo federal.Muito mas muito além do Kane!!!!

Responder

mello

07/08/2011 - 12h56

A globo sentiu mesmo o golpe; percebeu que sua credibilidade chegou no chão. Pensa, com essa publicação, enganar os poucos que ainda acreditam no embuste, na mentira, das baixarias que diariamente suas páginas e noticiários radiofônicos e televisivos espalham entre seus incautos leitores/ouvintes /telespectadores. Igualam-se aos fanáticos religiosos que fingem combater ( teem vários representantes da opus dei entre seus "colaboradores". Tentam lavar as mãos, sujas pelo apoio à ditadura, às fraudes eleitoris (contumazmente) e a toda sorte de estupro à ética e aos princípios gerai do Jornalismo.

Responder

Cunha

07/08/2011 - 12h50

Vamos divulgar galera. No Orkut,Facebook,Google +1, pulverizar via e-mail's ,avisar via SMS,via Skype, GTalk,Nimbuzz… Temos tudo a nosso favor!

Responder

Decker

07/08/2011 - 12h40

Palestras de Lula lá fora já valem o dobro das de FHC

( matéria do blog do Josias de Souza )

O palestrante Lula cobra como um Bill Clinton e exige como um ‘pop star’. O repórter Gilberto Scofield Jr. fez um balanço do negócio.

Em sete meses de usufruto da ex-presidência, Lula proferiu 15 palestras a soldo –seis no Brasil e nove no estrangeiro.

Pelo ar, desloca-se em jatinhos executivos. Por terra, move-se em automóveis blindados. Exigências da assessoria.

O ex-soberano não abre mão do séquito. Acompanham-no oito servidores que a lei lhe assegura (quatro seguranças, dois motoristas e um par de assessores).

Nos compromissos internacionais, a comitiva engorda. Vai junto o tradutor Sérgio Ferreira, que atendia Lula no Planalto. Por vezes, vai também Marisa Letícia.

Desde o início, o lero-lero remunerado de Lula rende mais que o de FHC. Na cotação internacional, uma audição do grão-tucano custa US$ 150 mil.

O grão-petê começou cobrando US$ 200 mil. Hoje, não move os lábios por menos de US$ 300 mil. Equiparou-se ao norte-americano Clinton e ao britânico Tony Blair.

Noutros tempos, Lula falava da diferença entre pobres e ricos escorado no passado de retirante. Agora, conhece os dois lados do flagelo.

Escrito por Josias de Souza às 06h04

Responder

    Luis

    07/08/2011 - 16h03

    A palestra do Lula devia valer cem vezes mais do que a do FHC. Tô achando é pouco o que o nosso Grande Lula cobra para desasnar as galeras internacionais. Dá-lhe Lula!

Elizabeth

07/08/2011 - 12h32

Estou ainda abestalhada com esta declaração… Algo deve ter acontecido!! Por que ?? Uma declaração surgiu do nada! O que houve ontem no JN foi teatro!! Ou estão preparando algum golpe… Será que aquelas fontes dentro da globo que o Rodrigo Vianna falou, fizeram uma rebelião dentro da organizações Globo?? rsrsrs Pensei também, talvez esteja preocupado com futuro das da Copa e Olimpíada porque há grandes pressões para abrir a “caixa de pandora” do Ricardo Teixeira e vai sobrar para Globo!Só sei que depois do rebaixamento da nota EUA pela S&P e esta declaração das organizações globo. O fim do mundo esta próximo….rsrsrs é 2012 se aproximando.

Responder

P A U L O P.

07/08/2011 - 12h20

NÃO PERCAM….

Irmão Carmelo ganha prêmio de humorista do ano
http://tiacarmela.wordpress.com/2011/08/07/irmao-

Responder

Ana Cruzzeli

07/08/2011 - 12h18

A DEMOCRACIA não se faz sem JUSTIÇA….
A justiça não se faz sem VERDADE…
Por que a Globo o OMITI a verdade?

É essa pergunta que eu faço aos meus colegas professores que ainda assistem aos noticiários das ORGANIZAÇÕES GLOBO. Assistir as novela vá lá , afinal isso é quase um vicio, agora ao noticiário não isso tem logica.

Muitos dos meus colegas pararam de assistir a Globo, mas muitos ainda assistem. Quando confrontarmos a verdade omitida pelas ORGANIZAÇÕES GLOBO acredito que essa audienca que já anda em baixa vai cair mais ainda. Nossa meta para esse ano é reduzir a audiência do JN e da Globo News aqui no DF. Essa meta é tão ambiciosa quanto as declarações desses principios globais, só que a nossa é mais fácil de ser alcançada, pois vivemos no mundo real, onde a trapaça já não é mais tolerada.

Responder

Marcos C.Campos

07/08/2011 - 11h51

há O DIREITO DE SABER dependendo do que se trata …

faltou completar

Responder

Rafael

07/08/2011 - 11h47

Isso para mim é sinal de que não tá muito boa a coisa por lá. Não tem necessidade de divulgar nota ou qualquer mensagem quanto a imparcialidade ou honestidade se você é honesto e imparcial. O público perceberá isso. Quando se faz isso é sinal do oposto ao que se divulga.

Responder

Zeca

07/08/2011 - 11h38

Azenha e comentadores: o Daniel Caetano, do Blog Passarim (que aborda, sobretudo, cinema) fez um post sensacional sobre o tema.
http://passarim.zip.net/arch2011-08-01_2011-08-31

Vale muito a pena dar uma conferida.

Abraços

Responder

Taques

07/08/2011 - 11h34

Pronto, começou o festival de bobagens.

Um quer "caçar" (o cara escreveu com cedilha mesmo !!!) a concessão da Globo outros querem a implantação da "ley de medios" …

Em um país democrático a mídia tem ser livre. Só isso, livre.

Esse negócio de midia "popular", "justa", "social", "democrática" é coisa de república bananeira dirigida por ditadores.

Tá certo que o Brasil não é lá uma Brastemp mas estamos ainda longe de ser uma Venezuela ou uma Cuba da vida.

Não chegamos ainda a tal estado de miséria moral.

Imprensa livre, sempre !!!

Responder

    Marcelo Fraga

    07/08/2011 - 14h38

    Lá na República Popular da Amérika e na União das Repúblicas Socialistas Britânicas existe regulação da mídia. Coisa de comunista, né.

    Panambi

    07/08/2011 - 14h53

    Meu caro Marcelo, o que acontece também é que nestas repúblicas comunistas que você citou, comentários como estes(Taques) não são permitidos, pois a burrice lá pode ser cultivada para uso próprio, porém não pode ser propagada…

    beattrice

    07/08/2011 - 18h54

    Até comunista monárquico regula a mídia, coisa impressionate deveras.

    Miguel

    07/08/2011 - 17h06

    O cinismo de direita da trollagem chama abuso de poder ecooico de "imprensa livre"

    edv

    07/08/2011 - 18h00

    Eu sou favoravel à todas as liberdades, não só da imprensa (mídia).
    Mas o preço da liberdade é a reponsabilidade (inclusive na mídia).
    Fale o que quiser! Notici o que quiser! Opine o que quiser!
    Esta é a liberdade…
    Mas responda pelo que falar.
    Esta é a responsabilidade…
    Um traficante é livre, até o momento que é preso e condenado pelo tráfico que fizer.
    Némêz?

    FrancoAtirador

    07/08/2011 - 18h23

    .
    .
    O que está havendo com a ordem cronológica dos comentários?

    Esse TROLL fez o comentário há muitas horas atrás

    e está sempre em destaque, como última atividade.

    Aliás, isto também está ocorrendo em outros posts.
    .
    .

    Armando S Marangoni

    07/08/2011 - 18h24

    O Taques está certo: a imprensa tem que ser livre. Sempre. É aí que mora sua legitimidade.
    Ele só precisa aprender a distinguir o certo do errado.
    O que falta é discernimento.

    Ricardo JC

    07/08/2011 - 18h25

    Acho que cassar a concessão da Globo seria um baita erro. Porém, não posso aceitar que um ÙNICO grupo de comunicação, cujo império foi montado sob as benesses da ditadura, tenha, por exemplo, primazia em todas as mídias, usando, inclusive, de artificios pouco recomendados para "dominar" o mercado da informação. Veja o caso do Jornal Extra, que foi montado no RJ simplesmente para derrubar O Dia, que começava a apresentar alta circulação. Isto não é livre iniciativa, é abuso do poder econômico em prol de uma situação que não pode ser sustentada, como o quase monopólio dos meios de comunicação. Isto deve ser regulado. É dever do Estado sim, atentar para isto e criar mecanismos para que isto não aconteça. Um mesmo grupo de comunicação não pode ser hegemônico na mídia impressa, televisiva e radiofônica. Você concorda comigo? Não é uma simples questão de mercado. O direito a informação e a diferentes opiniões sobre um dado tema é fundamental para o estabelecimento da democracia. Não adianta este papo de imprensa livre…porque tudo que não temos hoje é isso. Pergunte ao Azenha se na Globo você pode opinar contra a opinião do patrão…é bilhete azul, meu amigo. Este é só o lado mais claro da questão. Se você quiser discutir ainda mais, vá aos textos dos jornalistas da grande imprensa e comece a reparar como certas expressões como "a percepção generalizada é que…" (muito usada pelo Merval Pereira) ou "uma fonte fidedigna me informou…" aparecem em seus textos. Isto significa, na maioria das vezes, que o camarada quer simplesmente dar uma credibilidade não existente a sua própria opinião. Não é possível regular isto, mas este pessoal tem que começar a provar o mínimo do que escrevem. Senão vira bandalha.

    Leider_Lincoln

    07/08/2011 - 18h37

    Taques, você até que tentou, mas a melhor declaração de princípios foi a do Professor Hariovaldo: http://www.hariovaldo.com.br/site/2011/08/07/prin

    João PR

    07/08/2011 - 19h30

    Taques, caso você não saiba há um artigo da Constituição de 1988, sobre a regulação da propriedade da mídia, que ainda não foi regulamentado.

    O que todos nós queremos, menos os trolls (óbvio), é que se regulamente a forma de propriedade para que poucas famílias (como acontece atualmente) detenham o monopólio da mídia.

    Saiba que países ditos liberais têm essa regulação.

    Daí os proprietários atuais ficam com essa lenga-lenga de que estão querendo suprimir a liberdade da mídia. Balela! O que eles encobrem com este discursozinho de terceira (para quem é informado, óbvio) são seus interesses financeiros.

    Sugiro que se informe mais.

    LuisCPPrudente

    07/08/2011 - 23h25

    Esse sujeito deve ter problema de cabeça, ou é cínico, ou é representante dos mafiosos do PIG.

    O adepto do udenismo diz que: "'democracia" é coisa de república bananreira dirigida por ditadores"!!!!!! O que esse cidadão pefelista quer dizer com isto? que democracia não é democracia, que a democracia que vale é a que deixa os bandidos que ele defende agir de forma autoritária e de forma prepotente, tal qual como age a imprensa mafiosa do PIG?

    O tucano-pefelê em questão diz: "Imprensa livre, sempre"? Esse adepto do Tea Party defende que a imprensa mafiosa do PIG tenha total liberdade de agir contra a lei e de agir contra o interesse público?

    Esse sujeito, deve ser doente ou cínico ou então é adepto da imprensa mafiosa do PIG.

edv

07/08/2011 - 11h26

Que ninguém se distraia:
A míRdia está em plena, intensa, diuturna e incansável "guerra fria" contra Dilma e seu governo eleito.
E não desperdiçará nenhuma oportunidade que apareça para "esquentá-la"!

Responder

pperez

07/08/2011 - 11h23

Nós batemos sempre na mesma tecla, mas a Globo continua a fanfarrona de sempre no horario nobre da TV com o casal 45 monocordiando as ações do governo, parecendo atores do museu de cera da madame tussauds.
O que é preciso é colocar a Globo e os demais veiculos de comunicação no seu devido lugar constitucional, através da regulamentação já dos meios de comunicação!
AlÔ Paulo Bernardo! vê se toma uma injeção de coragem e termine o serviço que o Franklin Martins começou!

Responder

LuisCPPrudente

07/08/2011 - 11h12

A famiglia Marinho mostra o quanto é seletiva nas suas reporcagens, mostra que sempre foi tendenciosa, mostra que o noticiário é uma mercadoria que os mafiosos da Rede Globo montam conforme os seus interesses.

Para acabar com a seletividade das reporcagens da famiglia Marinho e com a produção de noticiário visando destruir reputações, é necessário que a nossa "Ley de Medios" esteja valendo.

O Congresso Nacional e o Governo Federal tem que colocar em pauta a nossa "Ley de Medios".

Responder

Luiz

07/08/2011 - 10h41

A Igreja católica também têm princípios como fé, amor ao próximo, caridade, mansidão, não pensar mal dos outros, etc, mas matou milhões, mesmo assim. A idéia deles é criar um link paralelo para poderem se defender das acusações que lhe imputarão, e com razão. São pau torto e para tentar crescer reto, só cortando na raiz. Seus princípios ocultos devem ser algo assim: "atender aos interesses que nos são mais caros: ao contratador que nos paga, e muito bem, amém. Se o mundo cair por causa disso, não é nossa culpa pois o mundo é assim mesmo e ninguém nos autorizou a salva-lo".

Responder

Rafael

07/08/2011 - 10h39

Imagine quanto a globo ganhou com collor.

Responder

trombeta

07/08/2011 - 10h23

A declaração da globo entrou para o folclore nacional, junto com Jobim que gostava de vestir farda militar e pousar para fotos abraçado à cobras e onças, é a mais nova cafonice da elite tupiniquim nos últimos tempos.

Entretanto, é possível encontrar um simbolismo na manifestação da globo, pela primeira vez na história a mais agressiva mídia conservadora do país passou recibo de sua decadência política e parece querer hastear a bandeira branca.

A globo perdeu sua capacidade de influência, hoje, ela só é capaz de falar pra si própria e para "seu público", virou uma espécie de animadora da torcida organizada da direita cujas representações (partidos e organizações) definham.

A globo foi engolfada por uma moderna sociedade de consumo de massas que não entende o discurso de uma mídia que é distante do povo e faz oposição a governos (de esquerda) bem sucedidos.

Responder

    cristiano

    07/08/2011 - 17h35

    muito bem caro amigo.
    seu comentario diz exatamente o que vem acontecendo.
    só nos resta o seguinte:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

spin

07/08/2011 - 10h23

Fico com a pulga atrás da orelha quando a Glbo vem a público dizer que defende a democracia. Em 1964 foi assim.

Por outro lado é preocupante a inércia da comunicação de Dilma com a população. Por mais que ela trabalhe de nada adiantará se o que ela faz não é mostrado. O PIG adora falar em crises, demissões, o governo Dilma fica parecendo que se resume a isso quando não é verdade. Muita coisa está sendo feita, como afirma Marta Suplicy nesta entrevista ao Estadão:

Estadão: Em sete meses o governo Dilma perdeu três ministros. Não é muita crise em pouco tempo?

Marta Suplicy: Seria melhor se tivesse menos crise, mas a vida é assim mesmo. Ela está se deparando com situações e enfrentando de forma adequada. A única ponderação que faço sobre a questão é que vários programas que vem fazendo, num excelente início de governo, ficam apagados, porque coincidem com essas situações. Todo o programa que fez para a saúde da mulher, um programa que o Brasil nunca teve, só ganhou uma certa repercussão em março. Depois veio o Brasil Sem Miséria, que pode ter um impacto gigantesco, mas que também não recebeu a devida atenção. Uma das coisas que mais gosto neste programa é a busca ativa dos miseráveis, porque as pessoas muito pobres precisam mesmo ser buscadas.
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,se-na

Responder

Suzy/Rio de Janeiro

07/08/2011 - 10h22

A Globo já está no lugar que merece. Quem vai puxar a descarga?

Responder

baixadacarioca

07/08/2011 - 10h20

Nem um mea culpa pela armação da "bolinha de papel"? Como acreditar numa histeria dessas?

Responder

erivaldosilva

07/08/2011 - 10h15

Hipocrisia pouca é bobagem! Contudo, só resta ao telespectador ou ao leitor de jornais seleccionar fontes, verificar a veracidade e importância da informação.

Responder

Rafael Patto

07/08/2011 - 10h11

Só lamento ver o Lula falando com tanta clareza que a democratização dos meios de comunicação é imprescindível, e, tempos mais tarde, nomear aquele boçal do Hélio Costa para o Ministério das Comunicações. Que o Paulo Bernardo pegue carona com o Johnbim. Ley de Medios já!!!!!!!!

Responder

    Vinícius

    07/08/2011 - 11h32

    Paulo Bernardo, então Ministro do Planejamento, conversando com um Chefe de Unidade estadual do IBGE, onde os setores administraivo e técnico estavam divididos em dois prédios diferentes, o que gerava um custo enorme em aluguéis:
    "A gente não junta tudo num prédio só porque facilita greve, entende?"

    Nota: Bernardo veio do movimento sindical dos bancários. Não é porque é de esquerda que é progressista, ou não é porque é do PT que é de esquerda. Ou sei lá eu.

    Luana

    07/08/2011 - 11h51

    Pôxa, muito bom você ter colocado isto aqui, pois nos ajuda a compreender a investida contra Celso Amorim nas Forças Armadas, visto que, quando Merval foi ao Clube Militar no ano passado, ele não foi por iniciativa própria, mas em nome da empresa. Em outras palavras, as Forças Armadas é alguém que a Globo sempre poderia contar, derrubou Waldir, um cara com o histórico democrático e colocou Jobim, alguém que, se precisasse colaboraria para derrubar o presidente.

    Hoje, com Amorim, lutar para criar rixas começa-se a compreender. É imprescindível ficar de olho na Globo, contrariar seus interesses é ter um inimigo imensamente perigoso e que não tem princípios para impor sua vontade, ainda que se construa falácias como esta se veem hoje no jornal. Uma pena tudo isso.

José do Ceará

07/08/2011 - 10h10

Isso só pode significar perda cada vez mais de audiencia e da pouca capacidade que tinham de enganar os incautos.A blogosfera está trabalhando a todo vapor e desmentem instantaneamente as lorotas do PIG.Os principais jornais de SP estão sendo dados gratuitamente, pois as vendas têm caído. Se aliar aos tucanos dá nisso.Com o fracasso retumbante do neoliberalismo mundo afora, em que eles vão apostar agora?

Responder

Olho na oPósição

07/08/2011 - 09h54

Azenha, olha essa notícia!
=====================
Hackers divulgam documentos produzidos na Operação Satiagraha

Terra

Brasília – Os grupos de hackers LulzSec e Anonymous divulgaram na madrugada deste domingo uma série de documentos produzidos durante a Operação Satiagraha. A princípio, no material divulgado – que inclui documentos, textos, vídeos e escutas telefônica – não há novidades no caso.

Em sua página no Twitter, o grupo LulzSec postou a seguinte frase: "Anonymous e LulzSec mostram o que as Organizações Globo escondem. A caixa de pandora está aberta". Após a mensagem, o grupo postou o link de onde os documentos podem ser baixados.

Em junho deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou as provas obtidas pela Operação Satiagraha, que resultou na condenação por corrupção do banqueiro Daniel Dantas, dono o grupo Opportunity, a 10 anos de prisão. STJ concluiu que foi ilegal a participação de integrantes da Agência Nacional de Inteligência (Abin) nas investigações da Polícia Federal.

Operação Satiagraha

Comandada pelo delegado da Polícia Federal (PF) Protógenes Queiroz, eleito deputado federal com a ajuda do quociente eleitoral, a Operação Satiagraha cumpriu 24 mandados de prisão e 56 ordens de busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e em Brasília em 2008. Foram presos na ocasião o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta, que morreu de câncer em 2009, o banqueiro Daniel Dantase o investidor Naji Nahas.

Os presos foram acusados por crimes como formação de quadrilha, gestão fraudulenta, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, entre outros. O grupo teria movimentado cerca de US$ 1,9 bilhão em paraísos fiscais. Gravações da PF indicariam que Pitta receberia dinheiro em espécie do grupo, diretamente no escritório de Nahas. Os valores que o ex-prefeito receberia teriam chegado a R$ 50 mil em um único dia.

Segundo a PF, a operação resultou das investigações do chamado mensalão. A Polícia Federal afirma que o suposto esquema comandado pelo publicitário Marcos Valério desviava recursos públicos para o mercado financeiro. A operação contaria com a participação do banqueiro Daniel Dantas. De acordo com a polícia, outro grupo, comandada por Naji Nahas seria responsável por lavar o dinheiro obtido ilegalmente no mercado de capitais.
===============================

Responder

Morvan

07/08/2011 - 09h49

Bom dia.
A Göebbels ou qualquer veículo do PIG com princípios é igual a um leão vegetariano: não existe, ou, se existir, "não funciona ou não tem razão de ser"…
O golpismo na mídia brasileira é atávico. Eles vivem eternamente numa "Frias".
Na verdade, a declaração de princípios (?) por parte de qualquer veículo do PIG é porque eles já sentem a água batendo nas partes pudendas (leia-se: queda de faturamento / audiência).

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

Taiguara

07/08/2011 - 09h32

"O homen que diz sou, não é". Se O Globo precisa recorrer à prática dos camelôs e expor esses tais princípios em suas páginas, bem…Desnecessário ir além.

Responder

Vanda

07/08/2011 - 09h28

Azenha: uma sugestão deixar um POST aberto só para receber os "PRINCíPIOS" da globo a começar com o debate (1989) editado…com certeza mostraremos os verdadeiros princípios globais….rsrs

Responder

    Luis

    07/08/2011 - 16h07

    Vanda
    Isso vai longe. O difícil vai ser encontrar uma matéria nas Organizações Globo que tenha isenção. Lá tudo tem um preço e ninguém prega prego sem estopa por ali. Conheço a Casa.

Sebastião Medeiros

07/08/2011 - 09h02

Enquanto o governo não tiver coragem de caçar a concessão Pública da Rede Globo os canalhas que dirigem esta emissora continuarão a conspirar livremente nos antros golpistas que ainda existem no Brasil.

Responder

    beattrice

    07/08/2011 - 18h59

    Tudo porque este governo como o anterior não se dispõe a encarar os fatos e o mandato das urnas e fazer a LEY de MEDIOS, alguém precisa tomar aulas com a señora Kirchner urgentemente.

italo

07/08/2011 - 08h59

vendo as declarações de Lula no video
será que ele se esqueceu o que disse sobre liberdade de comunicação

Responder

Taques

07/08/2011 - 08h20

Caro Azenha, aproveita o ensejo e mostre-nos a declaração de princípos do grupo Record.

Eu, particularmente, estou curiosíssimo para conhecê-la.

Deve ser fantástica, não ???

Responder

    El Cid

    07/08/2011 - 15h32

    só porque mexeram com sua "Vênus Platinada", troll de araque !!!

    Taques

    07/08/2011 - 18h55

    Você é tão preconceituoso, tão acostumado a criticar os meus comentários que nem se deu ao trabalho de ler meu comentário logo acima sobre a "declaração" da Globo.

    Perdeu uma boa oportunidade de ficar calado.

    Mas pode ficar tranquilo. Sou livre e não me deixo ser acabestrado por "pré conceitos".

    Se uma pessoa ou veículo qualquer a qual não simpatizo for a favor de medidas que julgo apropriadas certamente contará com a minha concordância.

    Quando a ideologia sobrepõe a razão, e isso parece ser o seu caso, a intransigência e a truculência se afloram.

    Vá se tratar, companheiro …

    El Cid

    07/08/2011 - 23h19

    … irritado porque está claro que estamos de lados diferentes? e quem é você, troll, pra falar de razão? o que te falta é discernimento…

    agora se vou recomendar a você um tratamento, esquece: "não espero dos demônios, a virtude dos anjos."

    flipeicl

    08/08/2011 - 00h53

    Não há o que comentar sobre outras emissoras aqui, assim penso EU, mas o cara está certo, a Record é tão porca quanto a Globo e ficará pior quando conseguir maiores números na audiência.

Taques

07/08/2011 - 08h02

A declaração de princípios da Globo é uma piada de mau gosto.

Basta citar a relação criminosa entre a emissora e a CBF para jogá-la no lixo.

Responder

    betinho2

    07/08/2011 - 13h57

    Não tente sair pela tangente, a relação da Globo com a CBF é criminosa sim, porém comparada com o crime de lesa pátria da desinformação , desvirtuamento e acobertamento de seus semelhantes (leia-se golpistas) , é crime de "bate carteira".

    Luis

    07/08/2011 - 15h57

    Perfeito, Betinho! As Organizações Globo especializam-se em deformar notícias nos interesses dos grandes grupos econômicos internacionais. Ou seja, especializam-se em cometer crimes para lesar a Pátria e prejudicar o povo brasileiro.

Roberto Ribeiro

07/08/2011 - 06h32

O "Princípio" da Globo é não ter princípios.
Suspeitei desde o "princípio" já dizia o grande "filósofo" Chapolim Colorado.
Princípios sob medida para inglês ler.

Responder

rodrigo moreira

07/08/2011 - 05h25

não entendi esse manifesto da globo.

será que eles estão armando mais alguma coisa contra o pais e o governo???

Responder

    SILOÉ-RJ

    07/08/2011 - 13h12

    Tá parecendo que sim.

    Luis

    07/08/2011 - 16h00

    Não fazem outra coisa na vida senão isso.

P A U L O P.

07/08/2011 - 05h23

GRANDE ANEDOTA.

HEHEHEHEHEHE

Independente, apartidária e laica

NÃO AGUENTO………..

AHAHAHAHAHAHAHAHAH…………

DESSA VEZ EU MORRO…………..

Responder

mauricio dos passos

07/08/2011 - 03h33

A globo tem o mesmo principio do murdok ( em 1982 ja dizia a rede globo te faz de bobo ) em 2011 o ali kamel ja nao engana mais ningem

Responder

SILOÉ-RJ

07/08/2011 - 02h44

Até que enfim!!! ORGANIZAÇÕES GLOBO, o reconhecimento em ser um JORNAL DE PARTIDO POLÍTICO.
NUNCA VI ANTES TANTO MALABARISMO PARA SE DEFINIR' VERDADE', mas como vocês estão tão acostumados a "PRODUZI-LAS", é de se entender.
Onde se via OMISSÕES, MANIPULAÇÕES e MENTIRAS veremos agora "CONHECIMENTO".
"JORNALISMO é um conjunto de atitudes que seguindo"CERTAS" regras e princípios"…, esse balão de ensaio não cola mais.
Vocês têm todo o direito de informar, opinar, divergir, denunciar, etc,…, mas MANIPULAR, NUNCA MAIS.
Onde ficaram a constituição, a democracia, a justiça os direitos humanos etc… Jogaram no lixo??? São vocês que ditam essas 'CERTAS' regras e princípios e tentam nos empurrar goela abaixo , baseadas tão somente na INTUIÇÃO. Aí já é demais,né? INTUIÇÃO DE QUEM, dá pra saber???
DO" ASTRO" DO "PAINHO" DO "VEIO ZUZA", DO "BEATO SALÚ"OU DO ALI KAMEL???

Responder

Wildner Arcanjo

07/08/2011 - 02h19

Ô Cride… vai lá e explica para eles que agora falta combinar com o povo do Brasil. Povo que deixou de comer ovo (quando tinha) para fazer churrasco no fim de semana.

Essa Rede Bobo que não aprende!

Responder

GilTeixeira

07/08/2011 - 01h41

A Globo piscou!
O post do Vioanna deve ter feito a redação ficar em polvorosa ontem. http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/globo-di

Responder

    Regina

    07/08/2011 - 11h38

    Também acho que isso antecipou o editorial. Morri de ri. Estava num local onde a tv estava ligada, pois em minha casa não ficaria sabendo.

    Aline C Pavia

    08/08/2011 - 00h38

    Eu até agora não estou sabendo do que se trata. O que aconteceu ontem no JN?

    Huck "explore a tragédia no Peixe Urbano e ferre com os Manos da Oficina", novela, jornal, novela, jornal, zorra total, filme de violência e altas horas. É isso o sábado da gloebbels. Praticamente uma receita infalível para surto psicótico ou de demência. Assistir a Globo pra quê?

NER

07/08/2011 - 01h40

Azenha.
Uma pergunta fica no ar depois de ver o vídeo: guardadas as devidas contextualizações e personagens, alguma coisa mudou? … dentre elas, a simples aposentadoria de Armando Nogueira? que no outro mundo deve estar se perguntando, porquê não teve acesso ao video e como Diretor não sabia da edição? e nçao denunciou?… sem esta!!!! Depois da desgraça feita todos são inocentes, você não acha? Agora, quem são os caras da Globo que repetem a história? Nós sabemos e daí? A coisa se repete em relação ao governo Dilma. Acho que a Presidenta, não sei de que forma, tem que atacar!. Quem sabe fazendo sair do "colo" do Ministro Paulo Bernardo a "lei de medios" e desta forma, colacar na defensiva esta direita erustida nos meios de comunicação. Acho, é a saída! Viva o Brasil, como diz PHA.

Responder

Leonardo

07/08/2011 - 01h20

"Debate entre Candidatos à Presidência

Em 1989, os brasileiros foram às urnas para escolher o novo presidente da República. Era a primeira eleição presidencial pelo voto direto, depois de 29 anos. O pleito foi bastante disputado. Havia 23 candidatos, entre os quais estavam os líderes dos principais partidos políticos.

Antes do primeiro turno das eleições, a TV Globo realizou, no programa Palanque eletrônico, entrevistas com os dez principais candidatos à presidência. O programa tinha uma hora de duração e era gerado, ao vivo, do estúdio de São Paulo. O primeiro entrevistado foi Ulysses Guimarães (28/08/1989) , seguido por Afif Domingos (29/08/1989) , Roberto Freire (30/08/1989) , Ronaldo Caiado (31/08/1989) , Paulo Maluf (01/09/1989) , Aureliano Chaves (04/09/1989) , Luiz Inácio Lula da Silva (05/09/1989) , Leonel Brizola (06/09/1989) , Fernando Collor (07/09/1989) e Mário Covas (08/09/1989) .

No primeiro turno, Fernando Collor (PRN) saiu vitorioso, com 20,6 milhões de votos (o equivalente a 28% do total). Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conseguiu 11,6 milhões de votos (16,08% do total), conquistando a outra vaga do segundo turno numa disputa apertada com Leonel Brizola (PDT), que obteve 11,1 milhões de votos, apenas 454.445 a menos (cerca de 0,5% do total de votos).

Entre o primeiro e o segundo turno da eleição, houve dois debates entre os candidatos Collor e Lula. O primeiro foi realizado nos estúdios da TV Manchete, no Rio de Janeiro, em 3 de dezembro. O segundo, no dia 14, foi nos estúdios da TV Bandeirantes, em São Paulo. Os dois debates foram transmitidos na íntegra das 21h30 às 24h, por um pool formado pelas quatro principais emissoras de televisão do país: Globo, Bandeirantes, Manchete e SBT.

Assista à versão integral dos dois debates com os candidatos à presidência da República: Primeiro debate (03/12/1989): Primeira parte. ; Segunda parte. ; Terceira parte. ; Quarta parte. Segundo debate (14/12/1989): Primeira parte. ; Segunda parte. ; Terceira parte. ; Quarta parte. ; Quinta parte. ; Sexta parte.

No dia seguinte à sua exibição ao vivo e na íntegra, a Rede Globo apresentou duas matérias com edições do último debate: uma no Jornal Hoje e outra no Jornal Nacional . As duas foram questionadas. A primeira por apresentar um equilíbrio que não houve, e a segunda por privilegiar o desempenho de Collor. Mas foi a segunda que provocou grande polêmica. A Globo foi acusada de ter favorecido o candidato do PRN tanto na seleção dos momentos como no tempo dado a cada candidato, já que Fernando Collor teve um minuto e meio a mais do que o adversário.

O PT chegou a mover uma ação contra a emissora no Tribunal Superior Eleitoral. O partido queria que novos trechos do debate fossem apresentados no Jornal Nacional antes das eleições, como direito de resposta, mas o recurso foi negado. Em frente à sede da Rede Globo, no Rio de Janeiro, atores da própria emissora, junto com outros artistas e intelectuais, protestaram contra a edição.

No entanto, a própria liderança do PT, apesar de não admitir a derrota, reconheceu que Lula não se saíra bem no confronto com Collor. Como noticiou o Jornal do Brasil, antes mesmo da edição do Jornal Nacional ser criticada, “um sentimento de frustração marcara as avaliações que o comando da campanha petista fazia sobre a participação de Lula no debate com o candidato do PRN” (JB , 16/12/1989) . Seis anos depois, em entrevista à revista Imprensa, José Genoino afirmou que o desempenho de Lula tinha sido, realmente, ruim (Imprensa , 06/1995) .

Os responsáveis pela edição do Jornal Nacional afirmaram, tempos depois, que usaram o mesmo critério de edição de uma partida de futebol, na qual são selecionados os melhores momentos de cada time. Segundo eles, o objetivo era que ficasse claro que Collor tinha sido o vencedor do debate, pois Lula realmente havia se saído mal.

Além disso, segundo o Ibope, a audiência total do debate – somadas todas as emissoras que compunham o pool – foi de 66 pontos, maior do que a do Jornal Nacional do dia seguinte, que apresentou 61 pontos. Isso significa que o número de pessoas que assistiu ao debate na íntegra foi maior do que o daqueles que viram a sua edição no JN.

Mas o episódio provocou um inequívoco dano à imagem da TV Globo. Por isso, hoje, a emissora adota como norma não editar debates políticos; eles devem ser vistos na íntegra e ao vivo. Concluiu-se que um debate não pode ser tratado como uma partida de futebol, pois, no confronto de idéias, não há elementos objetivos comparáveis àqueles que, num jogo, permitem apontar um vencedor. Ao condensá-los, necessariamente bons e maus momentos dos candidatos ficarão de fora, segundo a escolha de um editor ou um grupo de editores, e sempre haverá a possibilidade de um dos candidatos questionar a escolha dos trechos e se sentir prejudicado."
http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,2772

Responder

John

07/08/2011 - 00h52

Até que hoje eles nao entenderam o significa ter Ética e Moralidade.
Todo bandido sempre se diz inocente.
Golobo é isso mesmo, pratica uma coisa e propagandeia outra.
Igualzinho um tal de ZÈ BOLINHA, o eterno candidato que sonha ser presidente do país.

Responder

cristiano

07/08/2011 - 00h35

ver essa que extrair do editorial ,ver só azenha texto da seção ''breve definição de jornalismo'' no site do jornal o globo…

Antes, costumava-se dizer que o jornalismo era a busca pela verdade dos fatos. Com a popularização confusa de uma discussão que remonta ao surgimento da filosofia (existe uma verdade e, se existe, é possível alcançá-la?), essa definição clássica passou a ser vítima de toda sorte de mal-entendidos. A simplificação chegou a tal ponto que, hoje, não é raro ouvir que, não existindo nem verdade nem objetividade, o jornalismo como busca da verdade não passa de uma utopia.

eles sabem tudo de jornalismo ñ é mesmo ?????rs

(brasil-livre-se do pig)

Responder

flavio marcio

07/08/2011 - 00h33

Toda palavra tem um(a) dono(a).
Quem é o(a) dono(a) dessas eloquentes palavras da declaração de princípios?
A Globo!
Caraca, a Globo da Bolinha- de-Pape- na-Careca- do- Serra, do Collor e da ditadura civil-militar de 64/84!!!

Responder

Marcos Soares

07/08/2011 - 00h25

Galera… a globo sentiu o golpe …. "A Globo Piscou !!"

Responder

    eloi

    07/08/2011 - 13h08

    Rodrigo Viana acertou no fígado heim?? rsrsrs

    Panambi

    07/08/2011 - 14h55

    Bem lembrado, meu caro.

cristiano

07/08/2011 - 00h20

ver essa que extrair do editorial ,ver só azenha texto da seção ''breve definição de jornalismo''

Antes, costumava-se dizer que o jornalismo era a busca pela verdade dos fatos. Com a popularização confusa de uma discussão que remonta ao surgimento da filosofia (existe uma verdade e, se existe, é possível alcançá-la?), essa definição clássica passou a ser vítima de toda sorte de mal-entendidos. A simplificação chegou a tal ponto que, hoje, não é raro ouvir que, não existindo nem verdade nem objetividade, o jornalismo como busca da verdade não passa de uma utopia.

eles sabem tudo de jornalismo ñ é mesmo ?????rs

(brasil-livre-se do pig)

Responder

flipeicl

07/08/2011 - 00h11

Os princípios da Globo formam a nossa desgraça.

Responder

    Rose

    07/08/2011 - 03h49

    Na minha epoca, os protestos seriam em frente as sucursais da globo,pedindo explicacoes ou fora co eles.Na minha opiniao, o olho no olho,faz a diferenca.Acorda Brasil!!!!

    FrancoAtirador

    07/08/2011 - 18h34

    .
    .
    Que tal:

    A MARCHA CONTRA A GLOBO, EM TODAS AS CAPITAIS !!!
    .
    .

João PR

07/08/2011 - 00h02

Vi a tal declaração de princípios da Globo no G1 (http://g1.globo.com/principios-editoriais-das-organizacoes-globo.html).

Dá vontade de rir! Já lá no século XVII o Padre Vieira dizia que não deve haver palavras dissociadas de obras.

A Globo fica no campo das palavras, pois sua prática demonstra que não cumpre com os princípios alardeados hoje.

Responder

Adilson

07/08/2011 - 00h01

Os "princípios" da Globo justificam os meios

Responder

Deixe uma resposta