VIOMUNDO

Poluição nas praias de Santa Catarina: O problema é o queijo coalho dos nordestinos; ouça

24 de janeiro de 2016 às 13h22

21/01/2016 10h59 – Atualizado em 21/01/2016 11h16

Poluição em SC é pontual, minimiza presidente do sindicato de hotéis

Tarcísio Schmidt culpou “queijo coalho” por problemas de saúde relatados por banhistas

O presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis, Tarcísio Schmidt, questionou a abrangência da poluição no mar da ilha na capital de Santa Catarina. No Gaúcha Atualidade, Schmidt reconheceu que este ano a situação é pior, mas que o problema já vinha ocorrendo em outras temporadas.

Quanto aos problemas de saúde relatados por banhistas, Schmidt culpou a alimentação fornecida por ambulantes na praia.

“Vem nordestinos para cá – e eu não tenho nada contra os nordestinos – e trazem um tal de queijo coalho, que a maioria come, e aí acontecem os problemas e culpam a poluição. A poluição aqui na Ilha é pontual”

Para o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis a responsabilidade maior pelo ocorrido é do poder público.

Lei também:

André Caramante: Chacina simbólica deixa PMs impunes; o que seria réu fugiu

 

20 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

João Osório

06/02/2016 - 09h05

O grande problema de Florianópolis e de Santa Catarina é a imensa quantidade de turista paulista, nordestino, gaúcho e principalmente argentino que vêm visitar nossas praias no verão e só servem pra deixar a praia poluída e tornar o trânsito ta cidade uma merda. Não existem turistas em nossas praias pensando em preservá-las, simplesmente não existem. Argentinos e paulistas só querem “aproveitar” e não pensam de forma alguma em preservar as belezas naturais que nossas praias e cidades oferecem e destroem as mesmas de uma forma que deixa NÓS, FLORIANOPOLITANOS ou simplesmente “manézinhos”, com raiva e nojo desses turistas babacas e irresponsaveis que fazem do nosso trânsito uma merda e de nossas praias uma merda ainda maior.
FIQUEM LONGE DE FLORIPA !!!!!

Responder

Maycon de Souza

26/01/2016 - 15h10

Nunca vi tanta arrogância e asneira em um discurso. Sou de Floripa, e peço desculpa pelo xenofóbico infeliz que deu entrevista.

Responder

claudio bestetti

26/01/2016 - 11h01

ignorancia, culpa das praias poluidas sao o esgoto , lixo que o povo joga. população mal educada. como se santa catarina fossem todo mundo europeu legitimo . brasil todo mundo igual miscigenado , inclusive o sul do brasil que historicamente base da economia escravocrata dos engenhos de cana de açucar tb e da mao de obra escrava no campo e na criaçao do gado. ouvem axe , pagode , funk , arrocha serta lixo , abrem o porta mala dos carros com som alto , florianopolis e a salvador do sul .

Responder

Urbano

25/01/2016 - 17h01

A poluição é pontual, mas a estreiteza de juízo é a se perder de vista. Como se bastasse o da cesta…

Responder

    Urbano

    25/01/2016 - 20h58

    Na verdade eu quis dizer: como se não bastasse o da cesta. E complemento dizendo que a massa corpórea sugou a cinzenta.

Fulvio

25/01/2016 - 12h33

Esse ano me hospedei em Canasvieras, porém não frequentei as praias do norte da ilha, frequentei as praias do leste e sul. Em todas as praias eu comi queijo coalho vendidos por vendedores nordestinos, e curiosamente eu e minha família não passamos mal. Agora será que o problema são os nordestinos mesmo? O ESGOTO SEM TRATAMENTO lançado na praia de Canasvieiras não seria o causador do surto de virose?

Responder

Daniel

25/01/2016 - 08h37

Isso chama-se “mitômano”.

Responder

Henrique Gomes

25/01/2016 - 00h40

No ano passado minha filha e minha esposa não comeram queijo coalho e foram tomar soro no posto de saúde de Canasvieiras. E nunca mais se falou da operação Moeda Verde… quanto ao preconceito, ele há em SC e em todos os outros estados da federação. O norte da ilha já fez sua fama nessa temporada, não importa o argumento imbecil que se evoque para justificar os problemas de saúde causados pela falta de saneamento básico.

Responder

Fábio

25/01/2016 - 00h14

Passei quase 20 dias em Floripa, neste verão. Nem eu, nem minha filha, nem minha cunhada comemos sequer um pedaço de queijo coalho e nós fomos acometidos pela virose. Detalhe, ficamos apenas em Jurerê internacional.

Responder

a.ali

25/01/2016 - 00h00

Ele esqueceu de dizer que o mundo gira e a culpa é dos nordestinos! Vou te contar, hem ? Haja “entendimento”!

Responder

Teresa Filizola

24/01/2016 - 22h21

Que imbecil!!! Quis mostrar o racismo e preconceito dele e ai mete a estoria de que a culpa e de “nordestino comendo queijo coalho”. Como nordestina, digo a ele que nao deixamos nossas praias de aguas mornas pela praias de aguas geladas do sul do Brasil. Idiota!!

Responder

rita

24/01/2016 - 21h41

não entendi o texto. primeiro o presidente do sindicato culpa o queijo coalho.. depois, no ultimo paragrafo, culpa o poder publico??? em Camboriú o problema é o mesmo…

Responder

Joâo Santana

24/01/2016 - 20h35

Sou de Floripa. Acabamos de ouvir um idiota sendo entrevistado. O sangue no cérebro dele deve estar coalhado. Que o Brasil nos desculpe.

Responder

    Gerson Carneiro

    25/01/2016 - 14h58

    Tá desculpado, seu João.

Jotage

24/01/2016 - 20h15

As viroses provocadas pelo “queijo coalho”, certamente não seria motivo para deixar de visitar Santa Catarina.
Mas, quando vejo o nível demonstrado por alguém que deveria estar falando seriamente, eu imagino o resto, e aí sim vejo vários motivos para não ir a Florianópolis.

Responder

Antonio

24/01/2016 - 19h46

Eu comi queijo coalho na foz do Rio São Francisco em novembro passado e não tive problemas de saúde.

Responder

FrancoAtirador

24/01/2016 - 19h03

.
.
Campanha Midiática Sórdida contra Norte/Nordeste do BraSil
.
Na Mídia da Classe Mérdia Alta da Região de São Paulo pra baixo
.
@s [email protected] e @s Nortistas valem Menos que Cães e Gatos.
.
.

Responder

Marco André

24/01/2016 - 14h35

A foto que ilustra é de Itapema, não de Floripa.
Canasvieiras está contaminada há décadas. Omissos até este verão, estado e mídia foram forçados a divulgar devido a enorme dimensão da virose.
O “tal queijo coalho” é vendido em todos os mercados de SC.

Responder

    Márcio Gaspar

    24/01/2016 - 20h49

    Aqui em São Paulo também, todos os supermercados vedem embalados no espetinho. Isso me fez lembra de um programa de culinária na Globo News, onde os caras colocam aquelas modelos lindas para “cozinhar”, mas elas não sabem nem pegar numa faca para descascar cebola. Essa modelo “cozinheira”, estava fazendo um preparo com queijo coalho, aí, ela disse que queijo coalho era muito difícil encontrar em São Paulo. Foi então que eu acreditei que a modelo “cozinheira” não sabia fritar um ovo.

    Lukas

    24/01/2016 - 23h18

    Marcio Gaspar, a Globonews não tem programa de culinária, deve ser o GNT. Se estiver falando da Rita Lobo, ela entende muito de cozinha e há anos.

Deixe uma resposta