Flash ad ID:10

PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

PM não vai revelar nome do policial à paisana: “Ele estava no local, não disse o que estava fazendo”

publicado em 29 de março de 2010 às 17:46

por Conceição Lemes

Desde sexta-feira, essa foto de Clayton de Souza, da Agência Estado, está dando o que falar. A identificação inicial da Agência Estado era de que policial ferida estava sendo carregada por um manifestante. Ela emocionou a rede, inclusive esta repórter e blogueira.

No sábado à tarde, porém, em nota oficial, a Polícia Militar do governo do Estado de São Paulo informou que a soldado chama-se Erika Cristina Moraes de Souza Canavezi. E o professor era, na verdade, um policial militar à paisana.

O Viomundo enviou então e-mail à assessoria de imprensa da PM, perguntando o nome do policial e o ele estava fazendo na manifestação dos professores da rede estadual de ensino.

A assessoria de imprensa  informou, por telefone, que a PM ainda não sabia o nome dele nem o que fazia na manifestação. Mas que havia sido identificado como sendo da corporação (a nota da PM, o e-mail à assessoria de imprensa corporação e a resposta estão aqui).

Diante da nossa  insistência em ter o nome do policial e saber o que fazia no protesto dos professores, a assessoria de imprensa da PM prometeu averiguar e dar as respostas hoje.

Na tarde de ontem, a assessoria de imprensa da PM informou ao Viomundo que “por solicitação do policial, que pediu para ter o seu nome preservado, a PM não irá divulgar o nome dele”.

“E o que ele fazia lá? “, insistimos. 

 “Ele estava no local, não disse o que estava fazendo”, respondeu a assessoria de imprensa.

“Se ele não estava fazendo nada escuso, por que não revelar o nome do policial?”, estranha Maria Isabel Azevedo Noronha, presidente do Sindicato  dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, a Apoesp. “Não divulgar o nome torna a presença dele na assembleia ainda mais suspeita. Agente infiltrado a troco de quê? Isso é coisa da época da ditadura.”

 

135 Comentários para “PM não vai revelar nome do policial à paisana: “Ele estava no local, não disse o que estava fazendo””

  1. [...] Na segunda à tarde, a assessoria de imprensa informou ao Viomundo que a PM não iria divulgar o nome do policial militar à paisana: “Ele estava no local, não disse o que estava fazendo”. [...]

  2. [...] imprensa nem cogita a ideia de mudar de lado, nem quando fica descarado que o lado que ela defende está agindo de maneira absurdamente [...]

  3. qua, 31/03/2010 - 22:38
    rinaldo

    essa foto tem que ser analisada. A fumaça atrás do PM é gás lacrimogêneo? Se for duvido que ele tenha passado por ela. No ex´´ercito durante treinamento com gás a gente quase punha os bofes pra fora de tanto tossir, como esse cara poderia passar por uma barreira policial, gás lacrimogêneo e carregando uma pessoa que pese vá lá 50kg sem derrubar uma lágrima, esse cara é o superhomem. Trucagem das piores. Riocentro de pior qualidade. Me admira a PM não ter uma pessoa digna como o Sérgio Macaco do Parasar que denunciou esse tipo de falcatrua. Lamentável esse governo de são paulo

  4. ter, 30/03/2010 - 23:08
    Mauricio

    O mais importante não é o nome do POLICIAL e sim o nome do agressor que quase tirou a vida da Policial! Um verdadeiro HOMICIDA!

    • qua, 31/03/2010 - 0:02
      Otto

      É muito provável que o agressor seja outro policial, já que eles estavam distribuindo porrada a torto e a direito. Verdedeiros homicidas, esses policiais do Serra.

    • palhaço.

      deve ser outro p2 de merda.

    • qua, 31/03/2010 - 12:22

      mauricio lambe bota de poliça…

      • qui, 03/05/2012 - 17:00
        Paula

        Ridículo são dois adultos (presume-se que sejam!) discutindo por uma coisa tão absurda.
        Quem tá errado? Todo mundo!
        Os professores estão errados à medida que querem ganhar no grito e na porrada seus direitos. Deveriam saber que educação é o melhor caminho para conseguir as coisas.
        E os policiais estão tão errados quanto os professores. Maltratar uma classe, que forma a base da sociedade (assim como vocês) é atestado de burrice. Fazer esse jogo sujo, se infiltrando entre os professores, como se fossem inimigos, é coisa de gente sem moral, sem honestidade.
        Quando perceberem que estão todos do mesmo lado conseguirão alguma coisa. Por enquanto professores continuarão recebendo seus míseros salários, tentando exercer com um mínimo de dignidade seu trabalho e policiais continuarão ganhando sua miséria todo fim do mês pra expor sua vida aos riscos diários e tentar defender uma população que os olha como inimigos.
        Parabéns aos dois! E aí? Já descobriram quem está certo e quem está errado?
        Sou professora e venho de uma família de policiais, onde meu avô, meu pai e meus irmãos tentaram e tentam honrar a farda que veste.

      • ter, 08/05/2012 - 21:25
        daniela

        quando precisar se vira! não ligue nunca para polícia já que vc os têm em tão baixo conceito

  5. ter, 30/03/2010 - 19:33
    Geloca

    Preciso saber como encaminhar o post, é super importante que isso saia da blogosfera e ganhe as demais inteligências!!! Como faço?

  6. ter, 30/03/2010 - 22:08

    descobrimos a identidade do poliça a paisana e o rosto da poliça ferida…

  7. ter, 30/03/2010 - 21:42
    Williams/Bauru

    Ai, que peninha dela! Como foi peninha ver um trator passar sobre pés de laranjas plantados em terra grilada! Sempre o mesmo modus operandi da turma facista. Mostrar uma imagem de impacto! A imagem fala mais alto que as palavras e fica mais fácil convercer os incrédulos.
    Prá cima de mim não corja de neoditadores! A mim voces não convencem.
    H.A.A.R.T comigo não funciona.

  8. ter, 30/03/2010 - 18:31
    Ricardo

    Cadê as fotos, das passeatas, dos professôres! Lembro da epoca do impeachmant do Color, os caciques da Globo seguram a noticia s até o ultimo segundo. Mas os fatos falaram por si.

  9. ter, 30/03/2010 - 16:34
    Fabio

    O que eu gostaria de saber mesmo, e até agora nada, é… QUEM DEU A PAULADA NA POLICIAL?

    • que paulada?…

      alguém viu?…

      você acredita em pm golpista?…

      se faz de bobo… faz.

    • ter, 30/03/2010 - 19:13
      doriel

      Levou paulada mesmo???
      Com o capacetinho no lugar, roupinha arrumadinha,nem uma manchinha de sujeira seja do chão, seja de sangue do ferimento…
      Imagina a cena, o sujeito tá lá, igualzinho os professores.Aí, vê uma policial ser agredida, consegue chegar até ela sem ser barrado, sem apanhar, sem ser confundido com um dos agressores, pega ela, socorre e nenhum outro policial nem ajuda a moça?????
      Mas eu concordo com a impressão geral que houve no começo.É uma imagem bem bonita, bem chamativa, né não?Daria uma otima capa de reportagem…

  10. ter, 30/03/2010 - 13:05
    Ramalho

    É até engraçado, como na piada do sujeito esfaqueado e que diz "só dói quando eu rio". Pois não é que o "comando" da PM não sabe o que seus agentes fazem? Como isto é possível, mormente em uma organização policial? Como confiar em uma polícia que não controla o próprio pessoal? É inacreditável. É alarmante.

  11. ter, 30/03/2010 - 16:02
    augustinho

    aldo luiz – tu deves ignorar porem sou um dos fans do teu texto e filosofia. pero, hoje estas um tanto amaro demais hoje
    Outra, a Pm não vai dizer o nome do xisnove trapalhao necas nenhuma porque o espião da piada, quando chega em pais estranho, entra no taxi e perguntado aonde vai, retruca "e tu o q tens a ver isso, o gajo??

  12. ter, 30/03/2010 - 12:59
    marcos

    Com as costas largas pelo apoio incondicional do PIG, Zé Chirico está absolutamente a vontade para fazer o que preciso fazer nesta campanha presidencial…..fiquemos atentos ! Mercadante e Suplicy, como sempre, estão desatentos…..

  13. ter, 30/03/2010 - 15:48
    augustinho

    Pois a PM nao vai dar o nome, oras.
    CASO contrario, o espião luso que pegou um taxi em terra estranha
    e perguntado pelo motorista AONDE ia, nao responderia: o que tens tu a ver com isso, ô gajo??"

  14. ter, 30/03/2010 - 15:28

    A maioria dos comentaristas aqui me parece muito moça. Há 46 anos muito vê-se, ouve-se, fala-se, mas ninguém conclui que os métodos são os mesmos e constantemente aprimorados (de fora para dentro). Nada mudou. A não ser a entrada de novas gerações sem o conhecimento dessa trágica história recente que a midiocracia vigente esconde, deturpa ou criminaliza. O estado democrático é ainda uma ficção, manda quem está no poder e obedece "quem tem juízo" é a doutrinação permanente dos meios de comunicação. Os fatos estão aí mostrando. Os políticos "eleitos" são os consentidos pelo sistema escravista e os asseclas indicados e financiados por ele. E, estão aí se reelegendo para mantê-lo absolutamente intacto. Mentem e conspiram como respiram…
    Salvo os que se deixaram dominar pela desinformação massiva e doutrinária da contra-revolução permanente pelos meios de comunicação, todos de sua propriedade, e intocáveis; os que estão ainda alerta devem abandonar suas repetentes ilusões midiotizadas e olhar os fatos evitando deixar-se dominar pela emoção por eles veiculada que impede a visão da realidade e sua transformação. Até agora não há nada de novo sob este sol escaldante deturpado pelo H.A.A.R.P.; também de sua propriedade.
    Sinto muito, sou grato.

  15. ter, 30/03/2010 - 14:30

    Não se pode confundir o papel daqueles policiais com toda a corporação. A PM ganha mal e a maioria deve estar de "saco cheio" com esse desgoverno do Zé Alagão. Mas, como sempre foi, não faltam carrascos, não falta quem faça o jogo sujo do governo. No caso em questão, tá na cara que o PM estava infiltrado (básico em tempos de guerra: obter informação com antecedência). Além disso, em várias manifestações passadas vários agentes infiltrados tentaram deturpar o movimento (quebra-quebra, incêndio, invasões) para justificar ações violentas do estado. O jogo é sujo: tem que ficar esperto.

  16. ter, 30/03/2010 - 14:21

    A armação da explosão do Gasômetro do Rio de Janeiro, e a bomba do RIOCENTRO, durante a ditadura foram ações semelhantes.
    Agentes governamentais realizam uma ação violenta e culpa-se a oposição, é fácil para o governo fazer isto, tem controle da polícia que executa a ação e investiga depois, tem conexões fortes com o judiciário, tem total apoio da mídia que faz a divulgação da versão do governo do estado.
    Este é um mecanismo criminoso, nada republicano, caracterizado por governos de perfil extremista ditatorial, que não tem qualquer respeito por leis, regras de convívio ou disputa democrática.
    Hoje o Gov do Estado de São Paulo monta e executa uma ação violenta dentro de uma passeata civil, pacífica, reivindicatória trabalhista, completamente trivial, de uma classe de trabalhadores ligada a educação de crianças.
    Deixa o Serra ser presidente, daí vamos ver o que é barra pesada, o que é a democracia como o Instituto Millênium está pedindo.

  17. ter, 30/03/2010 - 13:35
    Carol

    A imagem da polícia militar foi pro espaço…

  18. ter, 30/03/2010 - 12:33
    Wagner

    Não podemos nos esquecer que a PM coloca policiais corregedores disfarçados em ações com potencial de ocorrerem abusos por parte de seu efetivo. Não estou de forma alguma tirando o mérito de quaisquer outras teorias sobre quem seria o homem, mas, apenas coloco esta como mais uma possibilidade.

  19. [...] as reportagens de Conceição Lemes (há repórteres em São Paulo!) aqui e aqui. [...]

  20. ter, 30/03/2010 - 9:55
    Marcos Simões

    Seria a versão paulista do RioCentro?
    Alguns sítios informam que havia alguns "professores" que queriam atear fogo em veículos, inclusive um carro da imprensa.

  21. ter, 30/03/2010 - 0:50
    alex

    AZENHA E BLOGNAUTAS: EM PRIMEIRA MÃO

    A musiquinha-tema da campanha do Trololó para Presidência.

    Ela explica com detalhes o que signifca:
    "FIO CONDUTOR" DO "ESTADO ATIVO",

    ouçam:

    http://www.youtube.com/watch?v=pYU7oG2V7uc&fe

  22. ter, 30/03/2010 - 3:46
    Augusto

    Não tem uma gota de sangue na roupa do cara. Nem se deram conta de tirar o capacete da moça. Ora, se era para ser um teatro, que encenassem direito.
    Policiais militares em São Paulo, assim como os professores, ganham uma miséria e mesmo assim se prestam a esse papel ridículo a favor de Chirico.

    • ter, 30/03/2010 - 9:45
      Marcos Simões

      É o militarismo que assim impõe. Esse sistema utilizado em guerras tem destruído qualquer tentativa de desenvolver o Brasil ou qualquer outra nação, pois o militar, por não poder se recusar a executar o serviço, serve de massa de manobra para ações espúrias ou em benefício de governos imperiais.

  23. ter, 30/03/2010 - 3:26
    Emilio GF

    COMUNICADO

    Antes de atingir a cabeça de um policial com uma paulada, favor retirar previamente o capacete.

    Publique-se.

  24. ter, 30/03/2010 - 2:49
    Genghis Khan

    O que mais me entristece é a covardia do Mercadante e do Suplicy.
    Os caras se omitiram durante a manifestação. E continuam se omitindo diante desse Estado Policialialesco montado pelo zé alagão pedágio. Eu realmente estou decepcionado. Sempre votei nesses caras, mas eles são 'infiltrados'. Não tem outra hipótese.

    • ter, 30/03/2010 - 9:46
      Marcos Simões

      O PT paulista – essa é minha trsite constatação depois do episódio mensalão de 2005 – está atucanado

  25. seg, 29/03/2010 - 23:27
    Marat

    Então, podemos testar hipóteses, no melhor estilo Kameliano:
    1) E se um grupo de 20, 30 ou 50 desses "agentes secretos" fingiu ser professor e simulou baderna ou mesmo simulou atos de vandalismo?;
    2) Não podemos provar, contudo, não podemos refutar a hipótese de haver mercenários na Polícia Militar;
    3) Podemos então, afirmar, que havia agentes dos professores, simulando serem do serviço reservado da Polícia…

  26. ter, 30/03/2010 - 1:56
    Antonio

    Isso só prova uma coisa, o governador do Estado de São Paulo é um facista, um ditador, um Putin dos trópicos, e ainda tem a cara lavada de escrever artigos sobre democrácia nos quintais ( entenda-se redações ) por onde escreve. JOSÉ SERRA, O OBSCURO.

  27. ter, 30/03/2010 - 1:51
    Diógenes

    Não vejo motivo para tanta celeuma. O mais provável, muito mais provável, é que o Comando da PM paulista esteja falando a verdade. O homem da foto é o que se chama, pelo menos aqui no Rio, de P2, uma espécie de polícia "secreta" da PM. Atuam descaracterizados para fazer suas "investigações". Este setor da PM foi criado, a princípio, para investigar a própria polícia militar, mas seu objetivo inicial foi desvirtuado e ampliou sua área de "atuação". Uma excrescência da ditadura que NUNCA acabou.
    É ingenuidade acreditar que um governo fascista como o de José Serra não lance mão deste tipo de recurso. Eles se infiltram nos movimentos sociais, nas passeatas e greves com dois objetivos básicos, informar (alcaguetar) e provocar. Resta saber o que o barbudinho da foto, que até tem cara de professor, estava fazendo: coletando informações ou fabricando um pretexto para provocar uma pancadaria.

  28. ter, 30/03/2010 - 1:19
    Pall Kunkanen

    Não precisa falar o nome. Precisa sim é dizer o porque de tantos P2 em um manifestação de professores? Qual é o grande perigo para o estado para justificar a quantidade de informantes disfarçados? Qual é o objetivo das revistas atrás de fio de cabelo nos ônibus que transportam os professores? Diante da falta de respostas podemos supor sim, que foram os P2 que começaram a baderna.

  29. ter, 30/03/2010 - 1:13
    Wilson

    Que sorte da PM que desmaiou heinnnn, com milhares de pessoas por lá, ela foi cair exatamente do lado de um PM à paisana!!!!!!!!Que coincidencia!!!!!!!

  30. O site da Rota faz apologias à ditadura militar

    http://www.polmil.sp.gov.br/abrirframes.asp?PAGIN

    " – Revolução de 1964, quando participou da derrubada do então Presidente da República João Goulart, apoiando a sociedade e as Forças Armadas, dando início ao regime militar com o Presidente Castelo Branco;
    – Campanha do Vale do Rio Ribeira do Iguape, em 1970, para sufocar a Guerrilha Rural instituída por Carlos Lamarca, onde o então Tenente Alberto Mendes Júnior, comandando um pelotão desta Unidade, foi vítima de uma emboscada, oferecendo-se em troca da liberdade de seus subordinados, quando foi assassinado, sendo promovido "post mortem" a Capitão, e hoje considerado o herói símbolo do heroísmo e mais um marco histórico da Polícia Militar."

    http://www.policiamilitar.sp.gov.br/unidades/1bpc

    • o site da Rota está para a ditadura militar, assim como a Rota está para o DOI-Codi.
      tudo farinha do mesmo saco.

    • tá na hora de acabar essa história de polícia militar.

      entulho da ditadura.

      • ter, 30/03/2010 - 9:51
        Marcos Simões

        Concordo em gênero, número e grau.
        O militarismo das polícias mata o Brasil (e o povo também), uma vez que o militar serve de massa de manobra para governantes inescrupulosos. O militar não pode se negar a realizar o serviço – sujo, muitas vezes – sob pena de insubordinação, crime militar que prevê prisão, demissão, exoneração ou expulsão.
        Esse câncer (polícia militarizada) tem de ser extirpado da sociedade.

      • milícia de governador.

        quase caiu na constituinte.

        o lobby dos governadores impediu.

        mais… soldado ganha merreca… coronel ganha muito. mais mordomia.

        vergonha.

  31. ter, 30/03/2010 - 1:04
    eduardo

    que tal pegar as imagens dos manifestantes que enfrentaram os policiais? Pela lógica se o cara pegou a policial machucada ele não estava distante do quebra pau. Talvez ele estivesse incitando a porrada.

  32. ter, 30/03/2010 - 1:01
    Gilson Batista

    VIGIEMOS GENTE, VIGIEMOS. SEM UM CANAL DE MÍDIA PODEROSO E ALINHADO À DIREITA NA ÉPOCA, HÁ 46 ANOS, DEU NO QUE DEU. E SE ESFORÇARMOS PARA LEMBRAR VEREMOS QUE JÁ HAVIAM SINAIS ANTES. QUEM É CAPAZ DE SE LEMBRAR DOS SINAIS?

  33. ter, 30/03/2010 - 0:51
    Gilberto

    Só para lembrar um fato muito relevante. O Governador José Serra foi democraticamente eleito pelos paulistas. Cada estado tem o governo que merece.

  34. seg, 29/03/2010 - 21:44
    Jeff

    PM barbudo???? Gente, é muito óbvio que não, né???

  35. ter, 30/03/2010 - 0:40
    João Batista

    Se a PM não quer identificá-lo, porque os Professores não fazem uma vaquinha e oferecem um recompensa
    para quem identificar o policial , podem espalhar aquela fotografia dele carregando a policial, nas padarias e supermercados
    ,com uma compensação é quase certeza que descobrirão que é o individuo ou policial.

    • Compensação? poxa, João, isso não existe no mundos dos profs… e vira meio "caça às bruxas", concorda?
      É que o cara é frouxo, senão ele aparecia e diria: "Era eu."
      quem sabe se a rede globo oferecer uma graninha pra ele…

  36. ter, 30/03/2010 - 0:33
    Humberto

    Infelizmente a verdade é muito mais feia do que queremos

  37. ter, 30/03/2010 - 0:27
    alexandre

    Era um PM mesmo?

  38. ter, 30/03/2010 - 0:20
    Carlos.

    Eu acho que este policial sonhava em exercer o magistério, mas se frustrou. Deve ser por isso que ele se envolveu numa manifestação de professores vestido como um deles e até mesmo deixou crescer a barba. Em todo caso, arrisco dizer seu nome: Bonde, Jeimes Bonde.

  39. ter, 30/03/2010 - 0:15
    Douglas O. Tôrres

    Vem ai mais um "campeão de audiencia",digo mais uma pesquisa ,agora é da VOX POPULI,mas o contratante é a TV Bandeirantes então………..,tá no blog do Eduardo Guimarães.

    Data do Registro
    29/03/2010

    Protocolo
    7337/2010

    Contratada
    Vox Opinião Pesquisa

    Contratante
    Radio e Televisão Bandeirantes

    Origem dos Recursos
    Radio e Televisão Bandeirantes

    Pagante do Trabalho
    Radio e Televisão Bandeirantes

    Período de
    30/03/2010 a 31/03/2010

    Entrevistados
    2000

    Cargos
    Presidente,

    Registro no CONRE
    5ª Região – N°008

    Estatístico
    Maria Cecília Sacramento

  40. ter, 30/03/2010 - 0:05
    roberto m

    aqueles caras queimando apostilla tambem devem ser PMs a paisana.

  41. [...] “Ele estava no local, não disse o que estava fazendo”. Com essa frase lapidar, com a qual a assessoria de imprensa da Polícia Militar espera entrar para os anais das relações públicas, explica-se tudo. O mais curioso é que nossa impoluta imprensa não vê nesse episódio nenhuma ameaça à democracia. Como o diria o filósofo do prédio da Previ na marginal, “as vezes é necessário fazer um mal menor para se alcançar um bem maior”, não é mesmo?! Coisa normal, bola prá frente, mudando de assunto! [...]

  42. seg, 29/03/2010 - 23:31
    Leo V

    Pois é,

    Se é P2 e se não tem problema legal haver P2, porque não disseram que era P2?

    Todo mundo que participa de manifetsação sabe que no meio delas sempre (sempre) tem P2.

    Mas por que as polícias não assumem isso?

    Fizeram questão de dizer que era um policial na foto para tirar os créditos que estavam sendo dado aos professores, mas não podem assumir que era um P2. Isso mostra a sanha da polícia contra qualqur categoria de trabalhadores organizada. Até mesmo na batalha midiática, que não era pra ser a dela.

  43. seg, 29/03/2010 - 23:28
    Sandra Caballero

    Onde esta a hierarquia dentro da corporação? O policial que decide dizer ou não o que ele estava fazendo? Essa é a policia fascista de SP, os policiais não se infiltram no crime organizado, mas, nos perigosos movimentos sociais

  44. seg, 29/03/2010 - 23:23
    paulo chacon

    Deputados da oposição, PT, PCdoB, PSOL, senadores Suplicy e Mercadante, será que dá pra dar uma força aos professores e obrigar o (des)governo serra a falar sobre o militar professor ou professor militar? Nós agradecemos.

  45. seg, 29/03/2010 - 23:23
    Maria Rita

    Olhaí, o Terra Magazine também recebeu uma resposta que não responde nada:
    "A Polícia Militar de São Paulo mudou de versão nesta segunda e disse a Terra Magazine que o policial militar à paisana que socorreu sua colega ferida em manifestação dos professores da rede pública estadual, em São Paulo, "estava passando por lá".
    A informação, fornecida depois que Terra Magazine enviou à assessoria da PM um email solicitando esclarecimentos sobre a identidade e função do policial à paisana, contraria posicionamento anterior, de que o PM não-identificado "era um dos policiais da região, que estavam empenhados na operação".
    A assessoria da PM justificou a falta de informações de duas maneiras:
    - Não vamos dar mais informações sobre o policial porque ele mesmo não quer ser identificado.
    E, diante dos questionamentos sobre a barba do PM, incomum em policiais militares, exceto os do Serviço Reservado, limitou-se a declarar:
    - O comandante falou que era pra gente informar só isso, mesmo."
    (Carolina Oms – especial para Terra Magazine)

    Eita novelinha interessante, sô!

    • ter, 30/03/2010 - 1:00

      Azenha
      o detalhe da frase:
      "Não vamos dar mais informações sobre o policial porque ele mesmo não quer ser identificado. "
      É SURREAL!
      Ele não QUER ser identificado ou ele não PODE?
      Quem decide se identifica um funcionário público em serviço não é ele, é a lei!

  46. seg, 29/03/2010 - 23:19
    Ricardo Jardim

    Acorda pra vida, Jeff. Na P2 não tem essa de usar cabelo curto e andar de barba feita

  47. seg, 29/03/2010 - 23:16
    Bruno Jurema

    Bem que eu me lembro
    Da gente sentado ali
    Na grama do aterro, sob o sol
    Ob-observando hipócritas
    Disfarçados, rondando ao redor…

    Se fosse um petista carregando uma professora, o PIG soltaria uma manchete bastante conhecida:
    COMUNISTA CARREGA TERRORISTA VÍTIMA DE CONFRONTO COM A POLÍCIA.

    Agora, pensando bem, e vendo a foto melhor.
    Nem a policial aparenta não estar se sentindo, nem o polícial demonstra achar o fardo pesado…
    Acho que eles foram

  48. seg, 29/03/2010 - 23:12
    Marcos Roma Santa

    O psdb/dem sempre governou manu militari. À época do nefasto fhc, quando marcelo alencar era governador do Estado do Rio de Janeiro, a Praça XV foi palco de algo parecido com o que agora ocorre em São Paulo: pessoas protestando contra a entrega do patrimônio público, nos famosos leilões na bolsa de valores do Rio de Janeiro, sob uma saraivada de bombas de gás, cassetetes e cascos de cavalo da tropa de choque. Este é o jeito psdb/dem de governar nosso país. Nas próximas eleições, lembremos disso.

  49. A campanha difamatória da imprensa de esgoto contra os professores já começou. Aquele troglodita do Esgoto Azevedo da Veja esta promovendo um vídeo mentiroso e totalmente manipulado, tachando todos os professores de baderneiros. É um absurdo! E esse fato de ter policial infiltrado é mais grave, pois é típico de regime ditatorial. Para a mídia sensibilizar com manifestantes só se for em Cuba ou na Venezuela. Aqui em São Paulo é tudo maravilha.

  50. seg, 29/03/2010 - 22:56
    Julio Silveira

    Acorda Jeff, PM barbudo sim, ou tu acha que eles não existem, que foi só na ditadura.

  51. seg, 29/03/2010 - 22:54
    V

    Baderneiro infiltrado, provocador, espião de movimento social, irresponsável….
    Podem escolher. Ou até que seja revelada uma desculpa melhor.

  52. seg, 29/03/2010 - 22:53
    Miriam

    a esta altura ele já fez a barba e cortou o cabelo, viajou…

  53. seg, 29/03/2010 - 22:50
    trombeta

    Provavelmente, era alguém com a missão de obter informações sobre os dirigentes do sindicato e a manifestação, bem ao gosto de regimes autoritários com um ditador de plantão.

    Pode ser algum comissionado tucano, jornalista da folha ou veja querendo levantar dados para fazer uma matéria provando que os salários dos professores paulistas são os melhores do Brasil e eles só estão em greve porque não tem o que fazer.

    Tratando-se do governo truculento e arrogante de Serra pode ser tudo, tucano odeia movimento social e sindical.

  54. agente provocador.

    é a gestapo do zé sinistro em ação.

    "josé serra é o cara" – adolf hitler.

  55. seg, 29/03/2010 - 22:48
    Stanley

    Alguem levantou a hipótese de o conflito ter sido iniciado por policiais a paisana.

  56. Globo fecha os olhos para a fraude na votação que manteve o Dourado no BBB

    http://josecarloslima.blogspot.com/2010/03/fraude

  57. seg, 29/03/2010 - 22:46
    Patrícia

    Em qualquer das duas hipóteses essa foto merece um prêmio: se o homem for professor merece prêmio porque a foto fica poética, se o homem for policial o prêmio é merecido pela denúncia que a foto faz.

  58. seg, 29/03/2010 - 22:41
    wilson

    Quem garante que não foi um policial infiltrado como esse que começou a baderna para depois colocar a culpa nos professores?

  59. seg, 29/03/2010 - 22:34
    Morais

    Vamos mandar email para o pessoal do PT de São Paulo e cobrar deles uma posição clara a respeito desta arbitrariedade enorme praticada pelo governador Serra e seus capangas.

  60. seg, 29/03/2010 - 22:32
    Evandro

    P2 na cabeça!

    Policial infiltrado!

    Olha a barba do rapaz!

    Que policial miltiar deixa a barba crescer um mês e vai de mochilinha pra uma manifestação de professores?

    E agora a PM nem pode mesmo divulgar o nome dele porque ele correria risco de morte por trabalhos provavelmente feitos anteriormente como infiltrado no meio da bandidagem.

    Que lambança!

  61. seg, 29/03/2010 - 22:30
    jose '

    alguem deve conhecer esse cidadão , acabaremos por encontra-lo e a verdade vira a tona, a menos que ele tenha conceguido a partir de agora um emprego na PM e bem remunerado.

  62. Pessoal, querem ditadura pior do que a do governo Serra???!!!! Querem imprensa pior do que a que temos, que censura tudo???!!!! Precisamos lutar muito, se um homem desse entrar na presidência, já era o Brasil….

  63. seg, 29/03/2010 - 21:56
    pereira

    A ditadura voltou a todo o vapor, agora fazer greve é crime eleitoral, vai ti danar psdb. se o psdb não gosta de greve que pague salários dignos, abaixo a ditadura que voltou a toda força. Se este serra for eleito o povo vai se arrepender até a última gota de lágrima. Todo mundo tem que se mobilizar já. Tem alguns jornalistas que pode comprar a passagem para o haiti. DILMA presidenta.

  64. seg, 29/03/2010 - 21:48
    Gilberto

    Novos tempos, velhos métodos!
    O uso do cachimbo fez o DEM/PSDB/PPS ficarem com a boca torta.

  65. seg, 29/03/2010 - 21:47
    pedro-bahia

    Se me perguntarem eu direi. Trata-se de um "desbundado". Ele inflitrou na manifestação de professores, a mando do Governo de São Paulo, para identificar os manifestantes e denunciá-los à policia. A orientação partiu naturalmente da direção da Folha de São Paulo que, como sabemos, é mestra neste tipo de operação.
    Procedimento identico ao da ditadura.

  66. seg, 29/03/2010 - 21:42
    Marcos Torres

    Reparem que o policial está com barba, aparentemente cultivada e cuidada.

    Esse é do tipo do serviço reservado da PM, não anda fardado; o objetivo dele é se passar por civil em locais e ambientes que um policial fardado não entra.

    Portanto, estava lá cumprindo ordens. O problema é que a PM não pode/quer admitir o que todo mundo já sabe: que monitora as manifestações dos professores e de outros profissionais ou segmentos não só com o policiamento ostensivo. Resquícios da ditabranda da Folha Serra Presidente.

  67. Inicialmente, também fiquei comovido com a versão de que se tratava de um professor socorrendo "uma policial". Diante de tanto "mistério" sobre quem de fato é o rapaz que carrega a pessoa que aparece vestida de policial, e sobre o fato em si, surgiram dúvidas e desconfianças.

  68. 1. A vítima de uma "paulada no rosto" como noticiado pela PM muito provável estaria sangrando, e não aparece vestígios de sangue na imagem (nem nas mãos da pessoa que está sendo carregada nem nas vestimentas de ambos);
    2. Haveria outras fotos do fato tiradas de ângulos diferentes? Em caso negativo, por que apenas uma única foto tirada desse ângulo?
    3. O cabelo e a barba não denotam tratar-se de um policial;
    4. Sendo um policial, como a PM distinguiria o "PM à paisana" dos professores, a fim de não torná-lhe vítima do chamado "fogo-amigo"?;
    5. Ainda sendo um policial o que estaria fazendo junto aos professores, ou junto aos demais policiais, totalmente vulnerável?
    6. Sendo um professor, por que ele não se revela (aparece) a fim de esclarecer a história?

  69. Além das outras dúvidas já questionadas por esse blog, o que também intriga são as respostas da Assessoria de Imprensa da Polícia Militar de São Paulo, como esta: "Ele estava no local, não disse o que estava fazendo”.
    Aí surgem mais dúvidas:
    1. A PM não tem interesse em descobrir o que o "policial à paisana" estava fazendo?
    2. A PM não tem condições de descobrir o que o "policial à paisana" estava fazendo?
    3. A PM de fato não sabe o que um "policial à paisana, identificado como sendo da corporação" estava fazendo naquele local?
    Por que a PM, instituição séria que tem por lema proteger o cidadão, não nos esclarece esse fato que tornou-se de interesse público?

  70. seg, 29/03/2010 - 21:33
    Donizeti

    Eu digo faz tempo, o TUCANO JOSÉ SERRA é um projeto pronto e acabado de um DITADOR.

    Se Serra for eleito presidente, teremos saudades do regime dos milicos de 64, SERRA fará muito pior, é nosso candidato a HITLER CARECA, até nos métodos eles se parecem. Serra parece usar a PM como Hitler usava as SA para bater em seus adversários políticos. Manda bater à vontade, com farta distribuição de balas de borracha, gás de pimenta e bombas de efeito moral. Esse tem sido o modus operandi de Serra no governo de São Paulo.

    A vontade de Serra é aplicar essa receita no lombo dos brasileiros dos outros estados do Brasil. Voces querem essa desgraça para voces ? Então votem nesse político picareta, autoritário e megalomaniaco.

    Como diz o Ciro Gomes, José Serra é mais feio por dentro ( o que ele realmente pensa e quer fazer no poder) do que por fora.

  71. seg, 29/03/2010 - 21:30

    Azenha,
    é pouquíssimo provável que seja um professor a essa altura dos acontecimentos.
    O fato de ser um P2 torna tudo realmente de uma gravidade que não pode ser substimada.
    E mais uma vez, os senadores de oposição de SP não se prestam a nada.
    Já se vão 72 horas do ocorrido, e os senhores suplicy e mercadante não dizem de novo o que fazem da vida, porque oposição ao governo tucano não é!
    E o segundo ainda vem posando de candidato aa governador, sinceramente o PT de SP não se dá ao respeito.
    E já passou da hora de LULA e DILMA enquadrarem essa gente.

    • seg, 29/03/2010 - 18:46
      Conceição Lemes

      Oi, Beatrice, ia responder pra vc ontem, aí o site teve problemas técnicos, ficou fora do ar. Estou tentando obter aquela informação. Obrigada. Beijo

    • seg, 29/03/2010 - 22:59
      Julio Silveira

      Beatrice, me desculpe mas essa pratica é adotada em todos os governos, sem excessão.
      O rui e não haver explicação para a atuação do policial que pode inclusive gredir aos proprios para sugestionar que foram os professores, nesse situação nada é impossivel de se imaginar

    • seg, 29/03/2010 - 23:41
      Marcus Maurício

      Concordo plenamente, de que servem 2 senadores se não for pra mostrar ao Serra que ele não é o IMPERADOR de SP?

      • ter, 30/03/2010 - 0:51

        E já são reincidentes Marcus, pois durante os alagamentos e tudo o que ocorreu de dezembro a fevereiro, ninguém teve notícias dos dois em parte alguma.
        Isso é inadmissível.
        Por essas e outras indicar Mercadante como candidato, parece jogo jogado com o PSDB para perder.
        Ciro continua sendo a única esperança de SP.

      • ciro e serra.

        cara de um focinho do outro.

        pior que a hipocrisia de ciro…

        só o cinismo do serra.

        ciro é jereissati… é skaf.

      • ter, 30/03/2010 - 16:34

        E o mercadante e o suplicy são o que?
        Fregues de carteirinha de tanto perder eleição para o tucanato.

      • melhor perder eleição que posar de hipócrita.

        desculpa mas… acreditar em ciro é dose.

  72. seg, 29/03/2010 - 21:23
    mano

    Procurem ele no orkut, deve ter algum perfil. Mas se é P2 vai ser difícil.A comunidade de informações se preserva. Mas como ele já está queimado, vai voltar para a rua e daí será obrigatória a sua identificação, pelo menos pelo nome de guerra. Mas pode ser que ele fique, por um tempo aquartelado, até a poeira baixar.

  73. seg, 29/03/2010 - 21:21
    Jaiminho

    É, caros amigos, imaginem como seria um eventual governo do "Mussolini da Móoca" . Depois os barões da máfia midíatica querem colar a pecha de autoritário no Lula. Esse zé chirico é uma desgraça. Vade retro!

  74. seg, 29/03/2010 - 21:19
    Alcindo

    Velhos métodos. Velhos métodos do velho DOPS. Do velho SNI. Tudo velho, ditatorial, agora escuso e antidemocrático, mas que teima em permanecer nesta ilha ditatorial que é o estado de São Paulo.

  75. [...] This post was mentioned on Twitter by Renato. Renato said: #Serra e a volta à ditadura agentes repressores infiltrados em assembléias de professores http://is.gd/b5Frv em breve haverá tortura geral ! [...]

  76. seg, 29/03/2010 - 21:18
    miguel grazziotin

    O PSDB vai entrar amanha na justiça contra o sindicato dos professores por propaganda anti-Serra!
    É o fim da picada!
    http://miguelgrazziotinonline.blogspot.com/#ixzz0

    • ter, 30/03/2010 - 0:45

      Azenha
      Esse partido tem que ser quebrado ao meio.
      O Nassif postou hoje uma matéria que foi publicada pelo VALOR ECONÔMICO.
      Trata-se da juventude dorée da direita, formada pela Juventude do DEM e pelo PSDB Júnior.
      Ambos se declaram, acredite, de centro-esquerda, de onde se deduz que quem de fato está à esquerda já caiu da curva por falta de espaço.
      Defendem a privatização da Petrobrás para ontem.
      Enfim, o fantástico mundo do retrocesso lacerdista.

  77. seg, 29/03/2010 - 21:15
    Freire

    É por conta dessas pessoas não identificadas, que muitas vezes nestas manifestações, ocorre que "alguém" do lado dos manifestantes agride primeiro os policiais, daí a desculpa por parte da polícia pra baixar o cacete nos manifestantes.

  78. seg, 29/03/2010 - 21:12
    Maria Rita

    Mas que bela resposta: “Ele estava no local, não disse o que estava fazendo”.
    Parece que esse vespeiro é maior do que a gente imaginava…

  79. seg, 29/03/2010 - 21:08
    franklin

    Ninguem do blog ou da internet conhece esse sejeito?

    • seg, 29/03/2010 - 21:32
      Pedro

      É verdade, pessoal. Ninguem conhece esse personagem?

      A PM de capacete, nao mostrando o rosto, foi identificada. Como a pessoal que segura ele nao?

      Agora imagina que esse cara aparece para falar e desmente a PM?! "Olha, eu sou professor, etc, etc, etc"

      Intervenção?

  80. seg, 29/03/2010 - 20:57
    Jeferson Damascena

    Acho estranho , pois poucos policiais usam barba. Se este cidadão for professor ou, mesmo que não seja um policial "a paisana", seria interessante que ele se manifestasse publicamente, pois prestaria um grande serviço para desmascarar este governo incompetente e truculento do sr. Serra.

  81. seg, 29/03/2010 - 20:55
    rafael

    E a policial se feriu com o que?

  82. seg, 29/03/2010 - 20:54
    Roberto

    A imagem era muito bonita caso fosse um professor. Sendo um X9 a imagem fica muito feia, porque mostra que nos tempos da democracia ainda se usa golpes baixos do tempo da ditadura contra movimentos sociais.

    E afinal era ou não um professor?

    Acho que se fosse ele já teria se apresentado, não?

Comentar