VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia”

16 de fevereiro de 2012 às 01h39

por Conceição Lemes

Desde 22 de janeiro, um dolorido lamento  ecoa por todos os abrigos onde estão as quase 2 mil famílias  expulsas violentamente do Pinheirinho por policiais da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal (GCM): “mataram o meu cachorro” .

A ativista Carmen Sampaio já perdeu a conta de quantas vezes já ouviu crianças fazerem o mesmo relato.  Durante a desocupação, PMs mataram animais domésticos à bala.  Ela ficou mais próxima de Pablo, 4 anos de idade, que viu o seu cãozinho ser assassinado pela PM. Hoje, Carmen me “apresentou” ao seu amigo.

“O Pablo é um menino inteligente, muito bem cuidado pelos pais”, conta-me. “Ele continua brincando, só que, de repente, diz ‘mataram o meu cachorro’. Às vezes está comendo ou conversando com alguém, para e sem ter por que repete ‘mataram o meu cachorro’. ”

Nem agora, após terem tido as casas e os pertences destruídos por ordem do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), do prefeito de São José dos Campos, Eduardo Cury (PSDB), e da juíza Márcia Loureiro, os ex-moradores do Pinheirinho são deixados em paz.

A Prefeitura de São José dos Campos e o governo do Estado de São Paulo continuam agindo, agora para expulsá-los dos abrigos. Clima de terror reina. PMs andam armados pelos espaços, espalhando pavor e medo nos despejados em geral, especialmente nas crianças.

Apesar de muitas terem tido os seus animais de estimação mortos por PMs, os pais têm medo de falar, pois a intimidação é escancarada. Mas o pai de Pablo deu autorização para Carmen gravar este depoimento. Assista-o, por favor.

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

93 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Marcio Sotelo: Basta a caneta de Dilma para desapropriar terreno do Pinheirinho « Viomundo – O que você não vê na mídia

22/01/2013 - 00h10

[…] Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia” […]

Responder

Um ano do Pinheirinho: Ato, nesta terça, às 18h, em SJC « Viomundo – O que você não vê na mídia

21/01/2013 - 23h21

[…] Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia” […]

Responder

Leandro Fortes: Assassino da Dorothy Stang à solta « Viomundo – O que você não vê na mídia

23/08/2012 - 11h18

[…] Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia” […]

Responder

Amigos do Pinheirinho: Verdade, justiça e solidariedade « Viomundo – O que você não vê na mídia

23/07/2012 - 19h52

[…] Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia” […]

Responder

Operação Pinheirinho: Faturando com desgraça de famílias despejadas | Viomundo - O que você não vê na mídia

27/04/2012 - 15h44

[…] O Viomundo denunciou a dor de Pablo, 4 anos: Mataram o meu cachorro, foi a polícia. […]

Responder

marilei

25/02/2012 - 23h08

E aí o mundo não sabe porque uma criança faz gestos de atirar em um policial, como apareceu na mídia .
esta criança cresce traumatizada com ódio dos policiais que deveriam proteger e não matar seja lá o que for animal ou ser humano.

Responder

Brasil Atual: OAB de SJ dos Campos extingue comissão de direitos humanos | Viomundo - O que você não vê na mídia

22/02/2012 - 18h34

[…] Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia” […]

Responder

Charles Chaves

20/02/2012 - 10h11

Alias gostaria de saber porque a juiza Marcia Loureiro Mathey o Cachorrinho do Pablo fugiu com toda a familia para Genebra… alguém sabe ?

Responder

    Pablo Cardoso

    25/02/2012 - 18h04

    Essa Juíza, pensa que é Deus, pobre coitada dessa pobre ordinária, que pensa que vai ser julgada pelos seus pares, mas será julgada por Deus de acordo com sua obras; mas ela do alto da sua arrogância, e isso é próprio das chamadas autoridades brasileiras que se acham verdadeiros deuses do Olimpo, inalcançáveis perante seus atos arbitrários e fétidos.
    Chegará o dia Meritíssima Senhora Doutora Juiza de Direito, em que te verás como qualquer pobre mortal desnudo na presença de Teu Criador, e espero que tuas mãos não estejam vazias e sujas.

Murdok

18/02/2012 - 15h14

Vcs de São Paulo poderiam nos dizer como será a próxima eleição no estado, depois do massacre do Pinheirinho?

Responder

José Antonio Rocha

18/02/2012 - 13h29

Já acionei a Rede Bicho, a combativa rede informal de protetoras de animais no Brasil. Se tiros foram disparados, a PM deve justificá-los. Isto deve ser registrado. Não há como esconder. As autoridades devem responder por crueldade contra animais, já que não serão responderão por crueldade contra humanos.

Responder

Leo

17/02/2012 - 22h21

Jogo politico dos mais espertos que já vi.

Responder

Ana

17/02/2012 - 17h20

O Pinheirinho enterrou vários políticos e autoridades públicas por ação e omissão. Os efeitos da truculência perduram, mas a estratégia histórica e secular de punir pobres exemplarmente e manter a impunidade a elite oligárquica está revelada ao mundo, na democracia deles e para eles.

Responder

Luci

17/02/2012 - 17h14

Há de se criar neste país uma Onda de Cidadania contra a Tirania.
O Senador Paulo Paim, Presidente da Comissão de Direitos Humanos Legislação Participativa do Senado Federal, presidirá audiência pública dia 23 p.f às 9h00, no Plenário nº 2 da Ala Senador Nilo Coelho, Anexo II do Senado, que debaterá a forma em que se deu a reintegração da área do Pinheirinho.

Responder

Julio Silveira

17/02/2012 - 16h13

Volto ao assunto para dizer que tenho um profundo respeito pelos animais, e pela natureza de uma forma geral.
Tanto que, após ler boa parte das opiniões, refleti sobre essa situação e percebi que em tão poucas vezes, como neste caso do pinheirinho, cães e pessoas estão de uma forma inequivoca assemelhados. Ainda não consegui aquilatar em que nivel, se no desrespeitoso "coisamento" que os humanos dão as outra formas de vida, supervalorizando a propria especie, ou se houve uma mudança positiva se criando um novo paradigma ao elevar os cães ao patamar dos pobres do pinheirinho. Estou refletindo. Mas o certo mesmo é que ter confirmado que cães e cidadãos pobres do pinheirinho, pelo menos para os dirigentes dos "sistemas legais" paulistas, valem a mesma coisa.

Responder

Alice

17/02/2012 - 15h17

Nós gritamos por Pinheirinho e gritamos pela Cracolândia. Vocês nos ecoaram. Mas nenhuma linha, nenhum eco, do grito de Queimadas é desesperador. O silêncio é desesperador.

Responder

    Clara

    17/02/2012 - 17h55

    Crimes de misoginia são considerados casos isolados. Ninguém se revolta realmente com isso… uma vergonha.

Jose Carlos Campos

17/02/2012 - 12h51

O viomundo é um dos poucos sites que ainda comenta o massacre do Pinheirinho. Devemos todos aqui NÃO ESQUECER JAMAIS o que o nazifascista Geraldo Alckimin, o prefeito de São José dos Campos, a juiza Marcia Loureiro e a PM paulista fizeram no Pinheirinho. Que o massacre do Pinheirinho seja uma maldição para os personagens que o ordenaram e executaram. As eleições de 2014 estão perto e que a desocupação da Cracolandia, o massacre do Pinherinho atormentem Geraldo Alckmin para sempre. Proponho que todos os anos, o dia do massacre seja lembrado aqui no Viomundo e em outros sites progressistas. Isso com certeza fará que a corja acima citada seja sempre lembrada pela população como os carrascos do Pinheirinho. Geraldo Alckmin como governador ou outro cargo politico NUNCA MAIS.

Responder

Luci

17/02/2012 - 11h26

Raiva, autoritarismo, incompetência, desumanidade, crueldade, covardia, ser emergente sem conhecer a própria origem paupérrima é um fenômeno que "permite" naturaliza destruir o outro – aquele que foi empobrecido por políticas de poder e ganância desmedida, que não coaduna com a construção de Democracia, República e Estado Democrático de Direito. Esta criança é a imagem do labirinto a que estamos submetidos, o que podemos fazer – além do voto – para que este ato não se repita. Autoritarismo, truculência e violência desmedida contra a população. Pinheirinho e outros desalojamentos entram para os anais da história, como período de higienização social, exclusão, racismo, limpeza étnica, uso excessivo da força, no país da alegria.Vozes silenciadas, e a dignidade humana vilipendiada para garantir a propriedade ao especulador Nagi Nahas.

Responder

Antonio

17/02/2012 - 11h07

E o Governo da Federação, que sempre lutou pelos pobres, vai deixar essa gente a mercê dos facistas institucionalizados e travestidos de governador, juíza, prefeito e polícia? Onde está o governo da federação que defende os pobres e oprimidos dos pilantras?

Responder

Hiro

17/02/2012 - 04h00

Horror.
Nem crianças, nem idosos,
nem mulheres, nem jovens e
nem animais, tiveram misericórdia.
Como Canudos, trata-se do pior massacre
brasileiro de todos os tempos contra seres vivos.
Isso não pode ser esquecido…
Parabéns pela matéria.
#Nova Canudos

Responder

    manoel

    18/02/2012 - 15h49

    Taí, meu prezado Hiro.
    Existe Nova Hamburgo, Nova Venécia(Veneza), Nova Vitória, … …
    Seria muito adequado e contundente rebatizar Pinheirinhos de Nova Canudos.

tiago tobias

17/02/2012 - 01h23

Nem os cachorros escampam da fúria desses animais!

Responder

Fabio SP

17/02/2012 - 00h07

Tem aquele outro vídeo do menininho que chora porque mataram a "formiguinha".

Então, foi um PM…

Responder

    Jairo_Beraldo

    17/02/2012 - 12h10

    Vc deve ser um anacéfalo veste-farda ou é um genérico…faça um curso de interpretação de texto, irá lhe abrir a mente obscura.

SILOÉ-RJ

16/02/2012 - 23h46

Mas o que esperar desses monstros ????
Eles querem que o povo se exploda!!!
Não tão nem aí pro ser humano, [vide cracolândia]
Vão se importar com cachorros!!!!

Responder

ZePovinho

16/02/2012 - 23h44

Depois é a esquerda que é totalitária.Não se fere o coração de uma criança dessa maneira.Sei perfeitamente o que esse menino sente,porque perdi um viralatinhas que eu adorava quando tinha dez anos.Os funcionários de uma farmácia,ao lado de minha casa,abriram o portão porque ele latia para os clientes e o cachorro foi atropelado.No outro dia o vi,arrasado,inchado no asfalto.
Quem machuca crianças não é humano.

Responder

Claudio

16/02/2012 - 21h59

O sangue dos cachorrinhos, o peso da memória de crianças que viram os seus amiguinhos serem mortos e suas casas destruídas, a tristeza dos idosos e doentes em terem perdido o seu teto, tudo isso escorre das mãos da juíza Marcia Loureiro e do governador Geraldo Alckimin.
Que vivam muito e com muita saúde, para poderem carregar esse peso por muito tempo

Responder

Os pesos e medidas diferentes aplicados pela velha mídia. « LIBERDADE AQUI!

16/02/2012 - 21h50

[…] Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia” […]

Responder

alex

16/02/2012 - 20h29

Comissão de Direitos Humanos da OAB que atuou no Pinheirinho é extinta pelo presidente da entidade

Rede Brasil Atual – Publicado em 16/02/2012, 19:27

A Comissão de Direitos Humanos da OAB de São José dos Campos foi extinta pelo presidente da entidade, Júlio Rocha. Segundo o advogado Aristeu César Pinto Neto, que presidia essa comissão, não houve justificativa para extingui-la. Ele considera o ato um atentado contra a democracia. Entrevista à jornalista Marilu Cabañas …

íntegra: http://www.redebrasilatual.com.br/

Responder

José Eduardo

16/02/2012 - 19h22

As BESTAS FARDADAS da polícia nazi-tucana de SP fizeram com os animais o que não podiam fazer com os seres humanos (ao menos por enquanto!). E essas BESTAS ainda querem aumento de salário. Para o Inferno com eles!!!

Responder

renato

16/02/2012 - 17h05

Altruísmo.

Quero que me devolvam
o altruísmo das profissões
as profissões de meus sonhos
polícia,bombeiro,médico,enfermeiro

dos carrinhos que eu brincava
carrinho preto e branco
carrinho vermelho
carrinho branco

não quero que elas
se percam em dinheiro
nem que você abuse delas
DINHEIRO

não quero delas lucro
mas não quero que
o lucro mate elas
só quero meu sonho

não quero ver crianças
mudando de carrinhos
seus carrinhos heróis
em carrinhos pretos.

R.A.

Responder

Yacov

16/02/2012 - 16h21

A juíza sem coração, sem alma, e sem-noção faz jus a seu nome: MATHEY!! E tem quem diga que não foi massacre…

“O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS”

Responder

Adriano Diogo critica Folha por criminalizar PSTU e elogiar empresa | Viomundo - O que você não vê na mídia

16/02/2012 - 16h04

[…] Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia” […]

Responder

Cibele

16/02/2012 - 15h49

O despotismo e a crueldade não vão diminuir, os psicopatas sabem que têm respaldo. Sabem os monstros que criaram. Mas o brasileiro é tão bonzinho… tão religiosinho, tão conservadorzinho, tão educadinho… E São Paulo é o que é. Nosso povo precisa de alta cultura democratizada.

Responder

Luci

16/02/2012 - 15h08

Encontro de Juristas, políticos, e autoridades populares, encontram-se hoje às 19h00 na sala do estudante da USP para debater Pinheinho. De Palamres a Pinheirinho o massacre continua. O Estado tem que ser garantidor de direitos de sobrevivencia digna à sua população, jamais atuar contra seu povo.

Responder

Carlos Roberto

16/02/2012 - 14h53

Se cachorros pudessem votar eles votariam sempre no PT e não aconteceria isso. Os donos dos cachorros votaram no PSDB e quem pagou o pato foram os cachorros.

Responder

    renato

    16/02/2012 - 16h58

    Ia escrever algo, mas como voce ficou em cima do muro , não digo nada…

Leider_Lincoln

16/02/2012 - 14h31

A PM de São Paulo é responsável por um em cada 5 assassinatos que lá ocorrem e se matam homens, mulheres e crianças assim e tão amiúde, por que poupariam a vida dos cães?

Responder

    Jairo_Beraldo

    16/02/2012 - 23h16

    Principalmente porque, poderiam seus donos "exijirem"(é assim que escreve, Tulio Isac?) vale ração…

Julio_De_Bem

16/02/2012 - 13h35

E ainda tem Filho da fruta que bate palma pra isso.

Responder

    Leider_Lincoln

    16/02/2012 - 14h28

    Faz isso não, meu irmão! Putas são mulheres trabalhadoras, têm sentimentos… São filhos é de chocadeira, isso sim.

Crianças vítimas da desocupação do Pinheirinho relatam: “Mataram meu cachorro”. Foi a PM tucana | Blog do Artur Henrique

16/02/2012 - 13h12

[…] mais essa faceta da covarde ação clicando aqui. Gostar disso:GostoSeja o primeiro a gostar disso […]

Responder

Luci

16/02/2012 - 12h41

Ao ler a obra a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire, e ouvindo a mensagem desta criança, concluo que moral e ética, está sepultada na política deste país e nas práticas de muitos governantes que se utilizam do poder para desconstruir o respeito à dignidade humana, governam com o voto daqueles que foram vítimas de (classificação da juíza) "uma operação policial de conduta admirável", a qual o mundo interpreta como bárbarie. Esta é a imagem entrecruzada com a realidade da vida de pessoas submetidas a esta ação desumana, cruel e injusta, de extensão mundial, foi uma ação de crime contra a humanidade.
Estabelecer a propriedade como um bem maior que a vida daquelas pessoas e a contínua perseguição a quem está literalmente na rua e sem nada, é um ato insano, que oprime e violenta todos nós. Não sobrevive uma sociedade que governa excluindo violentamente e impunemente.

Responder

Eduardo Di Lascio

16/02/2012 - 12h37

Tem muita gente que acha que cachorro é para chutar. Tenho pena deles. Dos cachorros e das pessoas.

Responder

    Jairo_Beraldo

    16/02/2012 - 23h20

    Eu tenho pena dos cachorros, porque quem ve PM nas academias ou nas fileiras matinais, os chamam de cachorros…talvez isto explica a raiva dos anacéfalos "destemidos" veste-fardas contra os pobres inocentes.

    Moacir Moreira

    17/02/2012 - 01h07

    O policial militar, pelo menos em SP, é treinado para ser fiel aos seus donos e cumprir ordens simples, como verdadeiros cães de guarda que são.

    Sem querer ofender os nossos melhores amigos caninos de 4 patas, é claro.

RicardãoCarioca

16/02/2012 - 12h33

Parece que todo Hitler precisa ter uma Auschwitz…

Responder

baader

16/02/2012 - 12h00

policial delinquente, desgraçado, doente, infeliz.

Responder

dukrai

16/02/2012 - 11h53

o seu filho ou vc já teve cachorro, gato ou até mesmo uma samambaia? Se não foi o seu filho ou vc, alguém da família, amigo, conhecido ou vizinho já sofreu com a perda de um deles porque morreu, mudou e não pode levar ou por qualquer outro motivo? Cara, foi este o objetivo da faxina de Pinheirinho, não só destruir os vínculos materiais da comunidade, mas implodir os vínculos afetivos dos seus membros e dissolver a coletividade no anonimato da miséria difusa da metrópole. Já pensou essa galera acampada na porta do palácio do governador? Basta o viomundo e a internet que não deixam o assunto morrer, por isto não se trata de uma estória piegas de um menino e da morte do seu cachorrinho, isto é simbólico, foi uma ação "natural", policial e política.

Responder

Julio Silveira

16/02/2012 - 11h21

Pinheirinho é mais um dos varios exemplos de como a Aristocracia brasileira sente em relação ao povo, um desprezo enorme. Também poderia ser bem aproveitada por essa mesma gente aviltada e desrespeitada, mas que democraticamente ajuda a eleger seus algozes. Certamente muitos dentre esses votaram em quem lhes desanca de porrada, tal e qual sado mazoquistas. Os cidadãos tem que entender e aprender que são a maioria e deveriam eleger pessoas relacionaas as suas bases comunitarias, não em elementos que aparecem de ultima hora dizendo se-lo. Digo com propriedade, os mais humildes adoram discurso bonito mas nada efetivo. Adoram como o caozinho do pinheirinho uma coçada na barriga e um chute no trazeiro e ainda assim continuam abanando o rabo.

Responder

Regina Braga

16/02/2012 - 11h01

Não pude assistir o video…Mas não é a turma do PV que apoia o Governo Paulista? O assassinato do cão ,em Góias, provocou uma manifestação Nacional pelos direitos dos animais…Mas quando mortos, por tiros e pela PM,pode? Fico cd dia, mais enojada, com a hipocrisia dos demotucanos! O Coronel da PM foi condecorado,e agora,como fica as entidades que defendem os animais?

Responder

Luiz

16/02/2012 - 10h59

E o CANALHA do governador!!!!

Responder

    Jairo_Beraldo

    16/02/2012 - 23h21

    Rindo atoa….

Carolina

16/02/2012 - 10h59

Conceição,

Você não acha que vale a pena divulgar o ato que ocorrerá hoje na Faculdade de Direito em defesa das famílias do Pinheirinho? http://www.sasp.org.br/images/stories/sasp%20-%20

Um abraço.

Responder

Eduardo Guimarães

16/02/2012 - 10h51

Ainda bem que o Viomundo publicou este post. Denunciei o caso dos cães no blog fazem 15 dias e teve quem colocasse em dúvida meu depoimento. Pais e crianças me relataram isso nas duas vezes em que estive no Pinheirinho. Fiquei em dúvida se deveria gravar algum depoimento com crianças por conta do ECA. Mesmo os pais não quiseram gravar, pois morrem de medo até das sombras, atualmente. Mas se vocês publicaram, está ótimo. Eis o link do relato que fiz no dia 1 http://www.blogcidadania.com.br/2012/02/mataram-o

Responder

Antonio

16/02/2012 - 10h45

O que aconteceu no Pinheirinho mostra quem é o Geraldo. Um digno representante da Opus Dei que representa o atraso, uma turma que para se manter no poder ajuda os setores mais reacionários da sociedade paulista. A mesma sociedade que ainda quer ganhar a Revolução de 32. Uma sociedade esperta pois nenhum dos filhos abastados pegará em armas, como não pegaram em 1932; ao contrário mandaram à frente de batalha jovens imbuídos das melhores intenções para morrerem por eles.
Hoje esta sociedade não quer pegar em armas, quer continuar comprando autos importados pagando por eles quatro vezes o que pagariam nos países de origem, querem continuar tendo à sua disposição mocinhas que possam ser contratadas por baixo salário para servirem como domésticas e em muitos casos como campo de pasto para os jovens bem nascidos.
Esta mesma sociedade paulista, reacionária e cruel quer que seus jovens continuem circulando no eixo Moema, Jardins, Itaim enquanto seus pais nos aplicam pequenos golpes, como o das novas tomadas e plugs, pedágios que dão lucro de R$ 1,2 bilhão por trimeste às concessionárias, negócios mal explicados com o Metrô, SABESP, Secretarias da Saúde e Educação.
Uma sociedade que adora uma certa jornalista ciclonudista que, com ares de contestadora defende o sagrado direito de propriedade.
Uma sociedade que pouco se importa com o número de mortes em confrontos com a PM, por muito menos uma juíza foi assassinada no Rio de Janeiro.
Esta mesma sociedade adora quando ocorre um mal feito e o Geraldo fala que tudo será investigado e os culpados serão punidos.
Me digam quando uma investigação destas que foram pedidas pelo Geraldinho Brilhantina apurou alguma coisa?
A sociedade paulista adoraaaaaaaaaa!

Responder

alipio

16/02/2012 - 10h23

passou da hora de reagir mas ainda dá…
na escola em que leciono, taboão da serra, falta professor de sociologia, de biologia, de fisica, falta fiscal de corredor(não sei se é essa a denominação), enfim, faltam educadores de todas as funções. Ao invés de enviar esses funcionários o governo do Estado passou a enviar, nos três períodos, pms para fazerem a ronda DENTRO do páteo, nos intervalos, e nós sabemos como é a nossa polícia, encara os alunos como se fossem inimigos(e muitos hão de se tornar, ao menos para isso servirá)…penso em tanta coisa, algo deve ser feito

Responder

Zé Francisco

16/02/2012 - 10h14

Agora, sim, a elite fascistóide paulista ficará comovida. Se fosse um pobre, tudo bem!

Responder

André Oliveira

16/02/2012 - 09h53

Tenha ou não ocorrido da forma que a criança disse o trauma já está feito. Uma violência sem tamanho que fere todos os estatutos do mundo de proteção a crianças e a "meretrícima" achou a ação maravilhosa. Surpreendente.

Responder

Brasileira

16/02/2012 - 09h46

"Eu quero que o meu canto, como faca afiada "CORTE A CARNE DE VOCÊS"

Responder

Vinicius Garcia

16/02/2012 - 09h33

Covardia é a marca daqueles que vivem de golpes e falcatruas, o garoto viverá a imagem de ver uma criatura inocente sendo sacrificada pelo interesse imobiliário de um golpista, apoiada por um governo que deveria protege-lo, triste quadro.

Responder

Ana Cruzzeli

16/02/2012 - 09h19

É de chorar Azenha, é de chorar.

Essa criança está nitidamente traumatizada. Ela provavelmente desenvolverá algum tipo de fobia no futuro. Se a USP for uma instituição descente deveria acompanhas esses moradores ao logo dos anos para ver o efeito que uma truculência tem sobre a sociedade e seus entes mais frágeis.

Ah , eu me esqueci, a USP está hoje sob a liderança de um déspota também…

Responder

Abdula Aziz

16/02/2012 - 09h07

Então! É preciso que essas imagens corram o mundo! A divulgação desses fatos irá mostrar que aqui dentro existe sim ditadura e temos ditadores que se acham acima do bem do mal. Tristes trópicos.

Responder

Cláudio

16/02/2012 - 08h48

Testemunho de uma criança de 4 anos! Por favor Azenha este tipo de reportagem não contribui para demonstrar a gravidade do absurdo caso de Pinheirinho, pelo contrário, corremos o risco de cair no sensacionalismo oportuno.

Responder

Luiz G. Simões

16/02/2012 - 08h22

Houve manifestação em todo o mundo, a covarde reintegração de posse feita pela polícia bandida, chefiada pelo governo corrupto do Est. de São Paulo!
Tudo isso para beneficiar o grande bandido Naji Nahas, que a meu ver, de há muito deveria ter sua cidadania cassada e sido expulso deste País!

Responder

    Abdula Aziz

    16/02/2012 - 13h05

    Sr. Gerson! Eu conheço essa infeliz criatura e posso afirmar que de protetor aos animais não tem nada. É puro gogó. O cidadão deixou-se vislumbrar pelo "poder". Se deixar vende até a mãe.

    Jairo_Beraldo

    16/02/2012 - 23h17

    Abdula Aziz, conhece algum tucano que tem amor a sua mamaezinha?

Marcio Leandro

16/02/2012 - 07h48

Nessa idade é que as imagens positivas ou negativas são impressas na memória das crianças. Imaginem só a imagem da polícia que essas crianças vão ter pelo resto da vida.

Responder

    FrancoAtirador

    16/02/2012 - 12h06

    .
    .
    Muito bem colocado, caro Marcio Leandro.

    Esse dano à pessoa é irreparável.

    Daí a gravidade do crime praticado.
    .
    .

    renato

    17/02/2012 - 12h58

    Sem zoar, já imaginaram que do jeito que as coisas andam por aí, esta criança não terá resto de vida.
    Mas minha esperança é que ele torne-se um Presidente da Republica. IMPOSSÍVEL???????

Gerson Carneiro

16/02/2012 - 07h17

Há um deputado afiadíssimo com o PSDB-SP, chamado Feliciano (PV-SP). Ele é de Campinas. Se elegeu dizendo-se protetor dos animais. Especialmente dos cães abandonados. Possui uma ONG, intitulada União Protetora dos animais, e até um programa na TV. Não o vi se indignar com a tragédia de Pinheirinho. Não o vi cobrar responsabilização. Não o vi defender os animais de Pinheirinho. Não o vi tomar partido das crianças.

Por outro lado promove o “Carnacão” em Campinas.

<img src=http://a3.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash4/s320x320/430501_346179875403412_275979479090119_1143456_1604379063_n.jpg>

Em sua página na internet, http://www.felicianofilho.com.br/, divulga a “Lei 12.916/08 – Morte nas carrocinhas nunca mais!”

E diz que:
“Matar animal pode custar o mandato de prefeito!
No dia 17 de abril de 2008 foi publicada no Diário Oficial a lei 12.916/08, de minha autoria, sancionada pelo governador José Serra, que proíbe a matança indiscriminada de cães e gatos em todos os Centro de Controle de Zoonoses, Canis Municipais e Congêneres do estado de São Paulo.”

Quer dizer, mas em Pinheirinho pode. E o prefeito e governador não serão cassados.

Muita hipocrisia.

<img src=http://profile.ak.fbcdn.net/hprofile-ak-snc4/373449_193001420774123_844139598_n.jpg>
Deputado Feliciano que se elegeu dizendo-se "Protetor dos Animais" mas que efetivamente nada faz contra o Massacre do Pinheirinho.

Responder

    Gerson Carneiro

    16/02/2012 - 20h12

    Resposta do Feliciano a mim, no facebook:

    "Estive em Pinheirinho e não recebi denúncias de maus tratos de policiais a cachorros ou outros animais de moradores, Gerson Carneiro. Peço a quem possuir denúncias concretas que entre em contato com o meu gabinete para que possamos tomar providências a respeito."
    http://www.facebook.com/felicianofilho.proed

    E o twitter:

    "@felicianofilho Se possuir denúncias concretas, entre em contato com o meu gabinete para que possamos tomar providências a respeito."

    Jairo_Beraldo

    16/02/2012 - 23h14

    Talvez por que a quem ele pediu informação, não souberam dizer quem era cachorro, se de 2 patas ou de 4 patas. Então ele não se indignou…deixou pra lá…indigentes, deve ter pensado o ilustre tucano admirador de cães de madames desocupadas.

    Gerson Carneiro

    16/02/2012 - 23h50

    "Defensor de cães de madames desocupadas"

    Boa, Jairo!

    Ele alega que esteve em Pinheirinho e não recebeu queixas. É que o povo de Pinheirinho não sabia quem era ele.

    Moacir Moreira

    17/02/2012 - 01h04

    Alguns oportunistas se aproveitam da defesa do consumidor, como é o caso do Celso Russomano, e da defesa dos animais, como é o caso do Feliciano, para se eleger deputados e até mesmo prefeitos ou coisa maior.

    Em comum esses ordinários picaretas tem o apoio do monopólio da mídia para divulgar seus feitos heróicos.

    Armando

    16/02/2012 - 23h43

    Engraçado esse sujeito. Ele só tá preocupado é com os maus tratos aos cães. Para os pobres moradores que foram escorraçados de suas casas receberem atenção dele, só ficando de quatro, abanando o rabo e latindo. Ele merece é um bom pontapé no traseiro.

    Gerson Carneiro

    17/02/2012 - 05h40

    Só para concluir. Olha a postagem mais recente do Protetor de Cachorro de Madame no facebook:

    “Todos os anos, no dia de meu aniversário, recebo uma certa quantidade de telefonemas, e-mails e mensagens parabenizando-me. Mas este ano fui surpreendido com a quantidade de pessoas que se manifestaram para cumprimentar-me. Talvez isso decorra da intensidade das ações diárias para salvar os nossos amiguinhos que não podem se defender, que não têm voz e nem a quem recorrer. Todas essas manifestações me sensibilizaram muito. Muito obrigado a todos, familiares, amigos, colegas deputados, prefeitos e, em especial, o governador Geraldo Alckmin que não esqueceu meu aniversário e me disse palavras de incentivo.” – http://www.facebook.com/felicianofilho.proed

    Agora minha cutucada que deixei lá:

    É por isso que o Feliciano não encontrou, e não faz esforço algum para encontrar, nenhum animal assassinado em Pinheirinho.

    Se denunciar o massacre de animais em Pinheirinho no próximo ano Geraldo Alckmin vai esquecer teu aniversário.

    renato

    16/02/2012 - 21h05

    Gerson, ele disse "indiscriminada", a morte dos câes no Pinheirinho foi discriminada e criminada.
    Para alguns lá no Pinheirinho não tinha nenhum animal, nenhum! Só havia imóveis, onde eles colocaram máquinas para dar mobilidade no terreno. Este troço que ele tem não é uma ONG por acaso?
    Desculpe agora vou assistir o JN, porque eles já provocaram um vazamento de óleo no pré-sal, e deram a noticia do Lindenberg em primeira mão antes do DATENA, esta Band…e mais algumas …
    Ah. A ultima, Panico muda para Band, para poder entrevistar Jô Soares….

    Jacó do B

    17/02/2012 - 01h09

    Esse deputado adora cachorros, da Ana Maria Braga, Xuxxa, Ivete Sangalo, Hebe Camargo, João Dória Jr……ah cansei!

    Luís

    17/02/2012 - 12h28

    PV, né? Vai querer o quê?

    Aliás, se não me falhe a memória, ele era do PSDB.

Gerson Carneiro

16/02/2012 - 06h26

Entre uma criança e a juíza Márcia Maria Matehy Loureiro, eu acredito na criança.

Responder

    LuisCPPrudente

    18/02/2012 - 16h00

    Essa juiza, senhora da Daslu, marchadeira do Movimento Cansei, deve ter vários sobrenomes: Márcia Loureiro Mathey O Pinheirinho, Márcia Loureiro Mathey O Cachorrinho Do Pablo, Márcia Loureiro Mathey A Esperança Dos Moradores Do Pinheirinho, etc.

    O coautor das atividades dessa marchadeira do Movimento Cansei é o famoso fascista Geraldo Alckimin

Antonio Morais

16/02/2012 - 05h00

Estou revoltado!

Responder

Moacir Moreira

16/02/2012 - 02h36

Que horror! Matar pobre maloqueiro tudo bem, mas o que o inocente cachorrinho tem a ver com as arruaças dos favelados?

Espero que as pessoas que se indignaram com o caso da enfermeira que espancou um chiuaua também se sensibilizem agora e enviem e-mails com a foto do puliça malvado para que seja devidamente linchado pelos seus amigos do facebook.

Afinal cachorro também é gente, como diria o finado Ministro do Trabalho Rogério Magri.

Responder

    Morvan

    16/02/2012 - 10h55

    Bom dia.

    Moacir Moreira, Rogério Magri, o homem do Imexível não está morto.
    A não ser que você se refira a isto no sentido figurado.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Moacir Moreira

    17/02/2012 - 00h55

    De qualquer forma, se não morreu, vai morrer.

    Grato pela retificação.

    Morvan

    17/02/2012 - 11h19

    Bom dia.

    A sua constatação é – tecnicamente falando – irretocável.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Luiz

    16/02/2012 - 11h18

    Vocé é maluco!

    Elmar

    16/02/2012 - 11h49

    A sutil arte do sarcasmo…

    priscila presotto

    17/02/2012 - 13h46

    Olha !Que sensibilidade tosca!Pessoas que genuinamente se preocupam com animais, tb se indignam com atitudes terríveis com as quais os moradores de Pinheirinho sofreram.E tb na Cracolândia.

    Animais são seres vivos que tb merecem respeito e cuidado,tá?Ou quer que eu desenhe?

Deixe uma resposta