VIOMUNDO

Brito: “Aecioporto” custa tanto quanto aeroporto comercial no Ceará

21 de julho de 2014 às 19h37

aeroporto de aracati

Caro titio: aecioporto custa tanto quanto aeroporto comercial no Ceará

21 de julho de 2014 | 18:49

por Fernando Brito, no Tijolaço

O “aecioporto” construído no município de Cláudio, junto à fazenda de Aécio Neves, custou, como está publicado, R$ 13,4 milhões, isso na data da licitação, em dezembro de 2008.

Como se viu, ele consiste quase que exclusivamente numa pista de 30 metros de largura com 1 km de extensão.

Não tem estação de passageiros, área de carga, apenas um “quadradão” asfaltado para o estacionamento de aeronaves e automóveis.

O valor, corrigido de janeiro de 2009  para maio de 2012, pelo IGP-M, equivale a R$ 17,9 milhões.

Fora o “milhãozinho” que o titio de Aécio achou pouco pelo terreno, sem contar a valorização da área não desapropriada.

No Ceará, um aeroporto comercial – o de Aracati – voltado para o turismo, com uma capacidade para atender Boeings 737 em até 1200 vôos por ano (o de Cláudio, segundo a Folha, recebe um avião pequeno por semana) custou R$ 19 milhões em obras civis, em valor de 2013.

Tem pista de 2200 metros de extensão (incluindo 400 m de área de escape), capaz de suportar aeronaves pesadas. Tem área de taxiamento e pátio de estacionamento de aeronaves de 13 mil metros quadrados, o que, sozinha, já equivale a quase metade da pista de Cláudio. Tem posto para bombeiros. Tem, sobretudo, uma estação de passageiros para atender o movimento turístico.

O custo total da obra, operada por parceria com a TAM, ficou em R$ 19 milhões, em valores de 2012.

Quem diz é a Globo, não eu. 

Depois de exigências de equipamentos, o aeroporto de Aracati foi homologado pela ANAC e, além dos vôos turísticos ou regulares para aquele trecho do litoral cearense, vai receber as aeronaves para o Centro de Manutenção da TAM, ali ao lado.

Quem sabe algum jornal se interessa pelo assunto?

Se quiserem, procurem a Anac, que tem planilhas de custo padrão para aeroportos. É só pedir que eles dão.

*****

Nota à imprensa do Bloco Minas Sem Censura sobre o caso do aeroporto de Cláudio, Minas Gerais

sugerido por Sandro Abreu, no Facebook

O bloco parlamentar Minas Sem Censura, formado pelos deputados do PT, PMDB e PRB, na Assembleia Legislativa de Minas adotará as seguintes medidas, frente à denúncia de escandaloso uso de dinheiro público na construção do aeroporto da cidade de Cláudio:

1) Recolhimento das assinaturas necessárias para a instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito, no âmbito da ALMG, tendo em vista de fato determinado, amplamente divulgado pelos meios de comunição de outros estados.

2) Ida à Procuradoria de Justiça, estadual, para solicitar acompanhamento das apurações que devem ser abertas por aquele órgão, tendo em vista o mesmo objeto acima mencionado (já agendada para terça-feira, dia 22 de julho, na avenida Raja Gabaglia, 615, 1ºandar, às 15:00 hs.).

3) Solicitação ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais de todas as auditorias e pareceres envolvendo o Proaero.

Os indícios de irregularidades na definição, planejamento e execução de uma obra como a do aeroporto de Cláudio são vários e todos afetam os princípios que regem a administração pública.

Desapropriar terreno da família do então governador do estado; investir dinheiro público em terreno imerso em disputa judicial; deixar de enviar documentos à Anac, atrasando o processo de homologação para uso público do citado aeroporto (garantindo-se, pela mesma omissão, o seu uso privado); priorizar a construção de um equipamento desse tipo, numa cidade que não demonstra nenhum requisito técnico ou econômico que demande isso implica na desobediência a vários princípios da administração pública: da impessoalidade, da legalidade, da economicidade, da publicidade e da moralidade.

Eis porque, o Bloco Minas Sem Censura, no uso de suas prerrogativas e atribuições, informa que atuará para o pleno esclarecimento da denúncia feita pela imprensa.

Belo Horizonte, 21 de julho de 2014.

Assessoria de Comunicação do Bloco Minas Sem Censura

 PS do Viomundo: Já que a Folha decidiu entrar no assunto, segue uma sugestão de pauta. Em nome de quem está o apartamento avaliado em 10 milhões de reais que o senador ocupa no bairro de Santo Agostinho, em Belo Horizonte?

Leia também:

Conversa Afiada: Nota de Aécio fala em “melhoria” de aeroporto; edital, em “construção” de R$ 13 mi

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR

 

36 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cláudio

23/07/2014 - 22h13

****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar mudando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

Luís Carlos

22/07/2014 - 22h46

Se não estou equivocado, havia um deputado estadual mineiro, do PSDB, creio, que estaria envolvido em tráfico de órgãos. Houve também a história do helicóptero dos Perrela. Rolou também pela web história (aparentemente desmentida) de que Aécio teria levado pedras preciosas para fora do país. Tudo isso poderia ter conexão com um pequeno aeroporto que funciona sem controle algum das autoridades de aviação, sem grande tráfego de naves, e que a chave ficaria com proprietário da fazenda. Não podemos, sem maior apuaração fazer afirmações, porém, chama muita atenção esse trípode pista “clandestina” feita com recursos públicos, nas imediações de propriedade do senador tucano. Ou ele não tem fazenda na região?

Responder

Jura

22/07/2014 - 16h58

Algum órgão de mídia em Minas Gerais publicou algo sobre o aecioporto???
Duvido… Que vergonha, imprensa mineira!!! Vendidos!!!

Responder

    Luís Carlos

    22/07/2014 - 22h36

    Vendidos? Ou comprados?

Urbano

22/07/2014 - 13h04

Aeroporto particular, carga, jatinho, helicóptero; hummm… melhor não juntar.

Responder

Fernando

22/07/2014 - 10h53

Isso é sério mesmo ou é tipo ´´a fazenda do filho do Lula que na verdade é o campus da USP“?

Responder

claiton de souza

22/07/2014 - 10h38

SER DE ESQUERDA OU DIREITA?
SER CAPITALISTA OU SOCIALISTA?
Como responder a estas duas perguntas?
Calculasse que quem é de direita é por consequência capitalista, e, quem é de esquerda é por consequência socialista…
Se considerarmos que, a natureza e a razão e a existência do capital é uma sociedade, e também que, uma sociedade por sua natureza e razão e existência só é possível sob a tutela de um capital, é impossível desassociar-se sociedade e capital…
O que é sociedade? É um grupo de indivíduos unidos para promoverem alguma ação que seja do interesse de todos os seus integrantes. Temos como exemplo mais concreto, um povo, composto de varias famílias, que se organizam para formarem uma comunidade que lhes proporcione uma melhor condição de sobrevivência…
O que é capital? É todo o produto coletado ou produzido pelo(s) individuo(s) para promover a sua existência…
Ex. de uma sociedade e um capital…
Cães selvagens africanos por natureza são extremamente sociais. Vivem em bandos compostos por número considerável de indivíduos formando grandes comunidades. Estes cães vivem da caça de outros animais, os mais variados, usam uma ação social conjunta na pratica de caça e com isso conseguem abater caças de grande porte. A sociedade: comunidade de cães selvagens. O capital: o esforço que todos os membros fazem no ato da caça e a caça em si.
Portanto esta conversa de que capitalista e socialista são antagônicos é a maior balela de espertalhões. Capitalismo e socialismo são unha e carne, dia e noite, é impossível o existir de um sem o outro.
TODO CAPITAL É SOCIAL…
TODA SOCIEDADE É CAPITALISTA…
Natal.22/07/2014.

Responder

JP

22/07/2014 - 10h19

Sabe lá o que entra e sai daquele aeroporto!! Melhor perguntar pro nariz de platina!

Responder

Carlos Lima

22/07/2014 - 09h16

O Negócio é que Aécio tem raiva do avô, como o Aeroporto de Confins chama-se AEROPORTO TANCREDO NEVES, ele queria um com seu nome também AEROPORTO AÉCIO NEVES. Não é só nisso não vejam, tem fazendas no norte de Minas que estão na área em que descobriram Minério de FERRO, o que fizeram, tinha o secretário do ITER órgão do Governo de Minas que era comandado na região por um tal IVONEI ABADE Ex. Prefeito de Janaúba MG do PSDB e que depois diga se de passagem foi solto, estavam num esquema inclusive com dinheiro do maior explorador de minério do Brasil grilando e forçando os pequenos fazendeiros a saírem de suas terras logo que apossavam da terras, por preços módicos essa terra era vendida para a gigante do setor de exploração de minério do Brasil. A OPERAÇÃO DA PF e MPF chama-se “OPERAÇÃO GRILO” Leiam essa reportagem pois ela passa lá pertin pertin do aeroporto. Alguns meliantes foram presos em DIVINÓPOLIS MG pertin do Aeroporto do titio siga vejam que o cartório da legalização é o mesmo de RIO PARDO DE MINAS o das terras devolutas do pai, a reportagem foi e esta publicada neste link http://www.jornaldaserrageral.com.br/v2/index.php?option=com_content&task=view&id=1886&Itemid=1 — LEIAN A REPORTAGEM E TIRE AS SUAS CONCLUSÕES.
“BELO HORIZONTE — A Secretaria de Governo de Minas divulgou no início da tarde desta terça-feira (20) uma nota informando a exoneração do secretário e Regularização Fundiária Manoel Costa e de todos dirigentes do Iter-MG, tendo em vista a natureza das investigações, que culminaram nas ações judiciais da “Operação Grilo”, realizada pela Polícia Federal e Ministério Público.

Manuel Costa, foi ouvido pela manhã na sede do Ministério Público e iberado em seguida, mas não quis se pronunciar. Ele foi detido na casa dele, pela manhã, em cumprimento de mandato de busca e apreensão. Durante a Operação Grilo, da Polícia Federal e Ministério Público, foi encontrada um revólver calibre 38 sem registro na casa do secretário.

Ele e nove servidores – dois prefeitos e oito funcionários do Instituto de Terras de Minas Gerais (Iter-MG), entre eles, Ivonei Abade, estão sendo investigados pela “Operação Grilo”, realizada principalmente no Norte de Minas. Estão sendo cumpridos 22 mandados de busca e apreensão, dez mandados de prisão temporária, além do seqüestro de R$ 41 milhões em municípios localizados, em especial, na Região Norte de Minas. Oitenta e cinco policiais federais participam da ação. (Fonte: Hoje em Dia)

Em Montes Claros estão prestando depoimento na sede da PF o diretor do Iter-MG, Ivonei Abade, ex-prefeito de Janaúba de 2000 a 2008 e suplente de deputado estadual, preso em um hotel da cidade; Evandro Carvalho, responsável pelo Iter em Rio Pardo de Minas; Maria Nilza Barbosa, do Cartório de Imóveis de Rio Pardo de MIna; Breno Rodrigues Mendes, engenheiro florestal em Taiobeiras; Douglas Moisés Quintiliano, ex-policial civil; Gilson Pereira de Freitas, preso em Curvelo, Nerval Maniolo Teixeira Oliveira e Marcos Gonçalves Machado, detido em Divinopolis. Além da casa de Manoel Costa foram cumpridos mandados em casas de Rio Pardo de Minas, e apreendido um carro pertencente a um prefeito do Norte do Estado.

Segundo a PF, os suspeitos seriam integrantes de uma organização criminosa que vem atuando há vários anos, de forma, principalmente na Região Norte de Minas, patrocinando grilagem de terras públicas, posteriormente vendidas a mineradoras com o objetivo de explorar jazidas de minério de ferro recentemente descobertas. Estima-se que o volume seja de 10 bilhões de toneladas.

O grupo estaria praticando uma série de crimes, desde falsificação de documentos públicos e particulares, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, e “lavagem de dinheiro”. As investigações da PF apontaram ainda que as terras públicas, situadas no extremo-norte de Minas, foram sipervalorizadas em razão de uma “corrida do ouro” ou do “minério de ferro”.

Essas terras tornaram-se alvo de intensas atividades especulativo-criminosas dominadas por vários grupos e liderados, especialmente, por mineradoras, por empresas de exploração florestal, por cooperativas de silvicultores e por grileiros de terras que se passam por corretores de imóveis de sucesso.

O esquema contava com a participação de servidores públicos vinculados ao Iter-MG que legitimavam a “posse” de terras devolutas por “laranjas”, que jamais tinham sido proprietários ou possuidores de terras na região. A seguir, ainda de acordo com a Polícia Federal, numa outra operação fraudulenta, o agora proprietário vendia o referido título a pessoas físicas ou jurídicas intermedirárias que, ao final, negociavam a terra com grandes mineradoras a preços astronômicos.

Segundo dados do Iter-MG, somente os municípios de Rio Pardo de Minas e Indaiabira, entre 2007 e 2010, foram responsáveis por 15,57% dos títulos distribuídos em Minas Gerais, sendo que somente Rio Pardo de Minas foi responsável por 12,85%.

A PF ainda divulgou que em apenas um dos casos sob investigação, uma mineradora, cujo nome não foi divulgado, comprou, efetuando pagamento único e em espécie, diretamente aos grileiros, vasta extensão de terras subtraídas do Estado pelo valor de R$ 41 milhões.

As dirigências estão sendo feitas em Belo Horizonte, Oliveira e Divinópolis, em Rio Pardo de Minas, Salinas, Serranópolis de Minas, Taiobeiras, Janaúba, Curvelo, municípios estes localizados na circunscrição da Delegacia de Políica Federal em Montes Claros. Se condenados, os acusados poderão pegar penas superiores a 30 anos de prisão.

De acordo com a nota do governo do Estado, no final de 2010, a Controladoria Geral do Estado (CGE) recebeu denúncia de um cidadão por meio do Portal de Denúncias, sobre a existência de eventuais irregularidades quanto à prestação de serviços relacionadas à regularização fundiária no Estado e iniciou uma auditoria sobre o tema, que se encontra em fase de conclusão.

No início de 2011, Manoel Costa, enviou ofício à CGE solicitando que fossem instaurados os procedimentos administrativos correspondentes. Ainda segundo a nota, por intermédio da Subcontroladoria de Correição, a CGE passou a atuar em articulação com o Ministério Público, considerando o caráter abrangente das investigações.

O Governo de Minas informa que continuará colaborando com o Ministério Público e com a Justiça, no sentido de identificar e responsabilizar servidores que eventualmente tenham cometido os ilícitos em questão. Além disso, tomará todas as medidas necessárias para o ressarcimento de eventuais danos causados ao erário.

Responder

Adilson

22/07/2014 - 09h03

Azenha,
Lamento dissentir do texto do Fernando, pois devemos levar em conta o custo benefício, neste sentido, Arrocho Neves cometeu uma verdadeira orgia com o dinheiro do contribuinte.

Responder

pedro - bahia

22/07/2014 - 08h23

A maior parte do dinheiro voltou para o candidato Aécio – Caixa 2 não é mensalão quando se trata do PSDB> – Vejam.

http://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,empreiteira-que-fez-aeroporto-em-minas-doou-para-aecio,1532113

Responder

baader

22/07/2014 - 07h46

bacana. então os deputados mineiros precisam ler a folha para trabalharem. sr.durval angelo, meu voto foi para v.sa. não me arrependo, mas por favor mais “celeridade”.

Responder

    J Fernando

    22/07/2014 - 13h44

    Nisso, concordo com você. É estranho que os deputados só comecem a agir depois que sai uma denúncia na imprensa.
    Tem um projeto na ALMG do governo estadual referente a criação de aeroportos e ninguém nunca olhou, observou, estudou, leu o bendito projeto? Ninguém percebeu que um aeroporto a 30 km de outro (o de Divinópolis) estava sendo construído? Numa cidade onde o governador tem fazendas?

alemao

22/07/2014 - 05h15

Cadê a discriminação dos custos da obra do Ceará?

Responder

FrancoAtirador

22/07/2014 - 01h37

.
.
AÉCIOPORTO DO TIO TOLENTINO

(http://imgur.com/9F0bwWS)

Localização Geográfica:

20º 26′ 44″ S / 44º 48′ 46″ W

Google Maps: (http://migre.me/kzFgX)

i.imgur.com/9F0bwWS.jpg
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    22/07/2014 - 01h50

    .
    .
    21/07/2014 – 18:49
    Portal Anac

    ANAC notificará Governo de Minas e prefeitura de Cláudio/MG

    Brasília, 21 de julho de 2014 – A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) vai notificar o Governo do Estado de Minas Gerais e a Prefeitura do Município de Cláudio (MG) solicitando que, em até 10 dias, encaminhe informações sobre a suposta utilização irregular do aeródromo local, ainda não homologado pela Agência, conforme reportagens publicadas no jornal Folha de S. Paulo, nos dias 19 e 20 de julho último.

    A ANAC fará ainda diligências no aeroporto de Cláudio e em outros da região para apurar eventuais operações (pousos e decolagens) irregulares, tendo em vista que o aeródromo não está homologado pela ANAC e, portanto, não pode receber operações aéreas.

    Se comprovadas irregularidades, a ANAC adotará as medidas cabíveis.

    Pilotos e operadores de aeronaves que porventura tenham realizado operações aéreas irregulares poderão ser multados em até R$ 10 mil por operação.

    A Agência também vai verificar se há outros aeroportos que, em fase de homologação, estejam recebendo operações irregulares.

    A ANAC informa que o processo de homologação do aeródromo de Cláudio, iniciado em julho de 2011, não está concluído porque há pendência de documento comunicada ao Governo do Estado ao longo do processo, que é a apresentação à ANAC, pelo interessado (aeroporto), de parecer do Comando da Aeronáutica.

    Outra pendência anterior foi solucionada em abril deste ano, com a outorga do aeródromo concedida pela SAC por meio do Termo de Convênio de Delegação nº 12/2014, publicado em 23/04/2014 no Diário Oficial da União (http://www.aviacaocivil.gov.br/acesso-a-informacao/outorgas/convenio-de-delegacao-no-012-2014-sacpr-gov-claudio-mg.pdf).

    Depois disso, a ANAC fará inspeção para verificar se o aeródromo de Cláudio foi construído de acordo com requisitos técnicos para a emissão da portaria de homologação da ANAC, que será posteriormente encaminhada ao Comando da Aeronáutica para atualização das publicações aeronáuticas e finalização do processo junto ao Comando.

    Assessoria de Comunicação da ANAC
    Gerência Técnica de Relações com a Imprensa

    (http://www.anac.gov.br/Noticia.aspx?ttCD_CHAVE=1488&slCD_ORIGEM=29)
    (http://migre.me/kzGre)
    .
    .

sergio

22/07/2014 - 01h00

Pessoal invejoso!
O Aeroporto particular, pago com o dinheiro dos mineiros, é um espetáculo e segue o padrão FIFA.
(Faz parte do programa Meu Aeroporto, Minha Vida!)

Responder

pimenta

21/07/2014 - 23h32

Empreiteira que constrói aeroporto na fazenda do tio de Aécio Neves doa para campanha.

Em discurso, Aécio disse que, a partir de agora, o PSDB e o DEM passam a ser um só.
Aécio tentou explicar obra realizada na fazenda de seu tio, em Minas.
Quando no governo do Estado de Minas Gerais, o candidato do PSDB à presidência da República,Aécio Neves, liberou a construção de um aeroporto em uma fazenda de propriedade do tio dele, na cidade de Cláudio, interior do Estado. A obra, que custou cerca de R$ 14 milhões aos cofres públicos, foi concluída em 2010, na fazenda de Múcio Guimarães Tolentino, o tio do senador. A denúncia, que gerou protestos por todo o país, não para na possível malversação do Erário, mas chama atenção para fatos como o equipamento, embora público, ser administrado pela família deAécio e, segundo o diário conservador paulistano Folha de S.Paulo, autor da denúncia, quem “tem a chave” para acessa-lo é o próprio Múcio Tolentino.
Na nota que divulgou na manhã de domingo, Aécio tentou dar explicar o negócio envolvendo o governo mineiro – sob sua gestão – e da família. Ele alega que o “antigo proprietário” contesta o valor da desapropriação promovida pelo Estado para implementar o aeroporto. Ou seja, o tio de Aécio teve um aeroporto construído em sua fazenda, com dinheiro do governo do Estado, gerido pelo sobrinho, “tem a chave” da pista e quer receber mais do que determinaram as perícias de uma desapropriação que ao que tudo indica só se deu no papel.
A novidade, porém, fica por conta da empresa que venceu a licitação para a obra ser doadora da campanha eleitoral de Aécio Neves. A Vilasa Construtora doou R$ 67 mil para o comitê de Neves na disputa ao governo mineiro, em 2006. A informação está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais. Em 2010, quando o aeroporto foi construído, o sucessor de Aécio, Antonio Anastasia, recebeu R$ 20 mil da empresa para sua campanha.
Os valores não são expressivos no montante geral de gastos dos candidatos. Em 2006, Aécio orçou junto à Justiça Eleitoral sua campanha em R$ 20 milhões. Já em 2010, Anastasia estimou gastar R$ 35 milhões. Entretanto, os recursos repassados pela empresa aos tucanos figuram no rol de episódios em que empresas fazem doações eleitorais e conquistam também contratos públicos. A Vilasa já foi contratada para outras obras do governo mineiro, como informa seu site, em empreendimentos de Copasa (Companhia de Saneamento) e Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais. Também já prestou serviços para o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e outros órgãos públicos.
Fonte:Correio do Brasil

Responder

    Luís Carlos

    22/07/2014 - 22h35

    E a fazenda que Aécio teria nas cercanias do aeroporto? Essa informação procede? Caso sim, Aécio teria comstruído aeroporto em benefício próprio, além de benefício de outros grupos?

El Cid

21/07/2014 - 23h27

quer dizer então que a Folha publica e o “menino do rio” vai entrar no TSE contra a Dilma e a Anac?

tudo isso é medo de enfrentar o “chirico da mooca” ??

sei…

http://www.dailymotion.com/video/x21vsgn_mp-apura-construcao-de-aeroporto-durante-mandato-de-aecio-neves_news

Responder

FrancoAtirador

21/07/2014 - 22h49

.
.
É tanto AecioPorto e Helipóptero em Minas

que vão acabar chamando o Candidato do PSDB

de “AÉCIO NAVES”…
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    21/07/2014 - 23h09

    .
    .
    Porque, convenhamos,

    esse Tucano Naves

    é mesmo um Avião.
    .
    .

    FrancoAtirador

    21/07/2014 - 23h49

    .
    .
    “Desapropriar terreno da família [isto é, do Tio Tolentino]
    do então governador do estado [Aécio Naves (PSDB)]”

    “investir dinheiro público em terreno imerso em disputa judicial
    [ou seja, à época, o imóvel já era objeto de indisponibilidade,
    determinada por decisão judicial transitada em julgado
    (contra a qual não houve sequer apelação),
    e, pior, nem delimitação da área a ser desapropriada havia]”
    .
    .
    Diário MG – TJ – Cláudio de 13/09/2011 (14257510)

    DESAPROPRIAÇÃO (http://migre.me/kzC5M)
    MONITORIA
    00021 – Numero TJMG: 016608018873-2
    Numeração única: 0188732.37.2008.8.13.0166

    Autor: Fazenda Pública do Estado de Minas Gerais;
    Reu: Múcio Guimarães Tolentino e [Francisca Rocha Tolentino]

    “…Já o pedido de levantamento de MUCIO GUIMARAES TOLENTINO, este deve ser analisado com parcimônia, tendo em vista que o objeto do direito, de tal demandado encontra-se indisponível [!!!] por decretação nos autos da Ação Civil Pública, no 0166.03.000173-8 (http://migre.me/kznXn), até o limite do valor dado aquela causa.
    (…)
    Sendo apenas a propriedade do demandado comprovada as fls. 17/21 e 22/23, intimem-se a requerida FRANCISCA ROCHA TOLENTINO para comprovar a propriedade dos imóveis correspondentes as matrículas no 3927, 3928 e 3929, juntando-se copia dos respectivos CRI’s, bem como intimem-se ambos os demandados para comprovação de quitação de eventuais dívidas fiscais que recaiam sobres os bens expropriados, publicando-se editais para conhecimento de terceiros acerca do levantamento, nos moldes do que preceitua o artigo 34, do Decreto Lei no 3365, de 1941,…

    Diante do teor da averbação 07-3687 (fls.22vo), onde consta a indisponibilidade [!!!] sobre “o imóvel onde esta localizado o campo de aviação) [!!!],
    intime-se a expropriante para delimitação [!!!] da área do imóvel desapropriando que constitui o gravame [da indisponibilidade decretada].”

    (http://www.radaroficial.com.br/d/14257510)
    .
    .
    Diário MG – TJ – Cláudio de 07/10/2011 (14298138)

    AÇÃO CIVIL PÚBLICA (http://migre.me/kzkWr)

    00006 – Numero TJMG: 016603000173-8
    Numeração única: 0001738.71.2003.8.13.0166

    Autor: Ministério Público do Estado de Minas Gerais;
    Réu: Múcio Guimarães Tolentino

    “O valor equivalente à indisponibilidade do imóvel pertencente ao requerido foi determinado por decisão judicial da qual não houve interposição de recurso. [!!!]

    Assim, não há que se falar em alteração do mesmo, sendo que por tal razão continua atrelado ao valor da causa atualizado, dado à Ação Civil
    Pública.
    Lado outro, quanto ao pedido de substituição da garantia, como bem observado pelo Ministério Público, pelo valor do imóvel indicado para a substituição (fls.587) comparado com o valor da causa (fls.581),
    é ínfimo para tal mister, razão pela qual indefiro, por ora a substituição pretendida…”

    (http://www.radaroficial.com.br/d/14298138)
    (http://migre.me/kzBHB)
    .
    .
    Dados para consulta no TJ-MG

    (http://www4.tjmg.jus.br/juridico/sf/proc_resultado.jsp)

    Comarca: 0166

    DESAPROPRIAÇÃO
    Numeração Única: 0188732372008

    AÇÃO CIVIL PÚBLICA
    Numeração Única: 0001738712003
    .
    .

Demetrius

21/07/2014 - 22h07

Pra cima desses vagabundos!

Responder

pimenta

21/07/2014 - 21h25

Minas Gerais

Propaganda superfatura ‘Mães de Minas’
Número de crianças cadastradas em três anos no programa do governo estadual não chega a 11% dos nascimentos registrados de 2011 a 2012

Em sua página pessoal no Facebook, o candidato tucano ao governo de Minas, Pimenta da Veiga, diz que há 57 mil crianças e 184 mil mães cadastradas no programa Mães de Minas, criado há três anos pelo então governador Antonio Anastasia (PSDB). Como sempre, a propaganda tucana joga números ao vento sem revelar as devidas proporções. Mas basta verificar na página do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus). Nos anos de 2011 e 2012 foram registrados 520.407 nascimentos no Estado, estatística que, no jargão do Datasus, leva o nome de ‘nascidos vivos’. Isso significa que, sem considerar os nascidos em 2013 e em 2014, ainda não disponíveis no Datasus, apenas 35% das mulheres que deram à luz em Minas estavam ao menos cadastradas no Mães de Minas. Em relação aos bebês de 2011 e de 2012, o programa estadual contemplou apenas 11% do total.

Ainda na página de Pimenta da Veiga no FB, o candidato alardeia que Minas tem a terceira maior cobertura de pré-natal do Brasil. O tucano deveria lembrar a seus ‘amigos’ na rede social que não há razão para comemorar esse resultado. Minas tem a segunda maior população entre as unidades da federação e, portanto, para estar na vanguarda do atendimento a gestantes deveria ter, no mínimo, a segunda maior cobertura em pré-natal do país.

Mas há boas razões para ainda assim desconfiar dos números apresentados por Pimenta da Veiga. Em entrevista no mês de fevereiro deste ano, o então governador Antonio Anastasia disse que o Mães de Minas ‘é considerado o maior programa estadual da sua espécie’. Afora o tom mais exagerado do que o adotado por Pimenta, Anastasia apresentou números bem mais modestos. Disse que, desde 2011, o programa tinha inserido 120 mil gestantes. Ou seja, para dar crédito a Pimenta, teríamos que admitir um salto monumental no acolhimento de grávidas de 50% em apenas cinco meses, de 120 mil para 184 mil.

Mas foi o presidenciável Aécio Neves que chegou ao máximo da falta de compromisso com a realidade do Estado, a título de valorizar sua gestão e a dos sucessores. Em inserção na TV da propaganda eleitoral do PSDB, em abril, Aécio disse que o Mães de Minas atinge 100% das mães do Estado.

Responder

Zanchetta

21/07/2014 - 20h02

KKKKKK… estão precisando de um aeroporto para tentar pegar o Aécio!!!

Quero só ver quando começarem a aparecer os 800 aeoroportos prometidos pela presidentA em 2012 ou as reformas de aeroportos em Cuba às nossas custas…

Aí, sim, a briga vai ser boa!!!

Responder

    Bonifa

    21/07/2014 - 21h39

    Você está cometendo um pequeno engano. Isto aqui é um blog de respeito, as redes sociais que falam que o filho do Lula é dono da Friboi ficam em outro lugar.

    Fabio Silva

    21/07/2014 - 21h39

    Não entendi. Para quê aeroporto se as encomendas dele vêm de helicóptero?

    Fabio Silva

    21/07/2014 - 21h43

    Caraca! Tráfico de órgãos! O próximo helicóptero que a PF interceptar vai estar carregado de fígados e corações humanos?!

    “Cerco à ‘Máfia dos Transplantes’ atinge deputado do PSDB”
    http://www.cartacapital.com.br/sociedade/cerco-a-mafia-dos-transplantes-atinge-deputado-do-psdb-5009.html

    Guerson

    21/07/2014 - 23h28

    Zanchetta, aterrissou no blog errado. Tchau!

    dartanhan

    22/07/2014 - 09h05

    Um Aereoneves é ? Precisa não, o povo já descobriu quem é esse Palhaço vestido de Político. E o povo de Minas, pelo menos a maioria, o que não iclui você, não é burro e nem anafalbeto a ponto de confiar a esse elemento um mandato tão importante. No primeiro debate pela TV a Dilma come ele em pedacinhos e cru.

    Luís Carlos

    22/07/2014 - 09h42

    O aeroporto que Aécio fez serve para que mesmo? Tem algum tipo de controle da polícia federal? Huumm. Só um aviãozinho por semana desce ali? Transportando o que? Estão puxando apenas o início do novelo. A casa do Aécio começa a cair. Folha = Serra?

Marat

21/07/2014 - 19h56

Por favor, sou novo por aqui. Digam uma coisa: É necessário aprovação da Rede Globo, da Editora Abril e da Folha de São Paulo, para se criar uma CPI?

Responder

    Vlad

    21/07/2014 - 20h18

    Não.
    Basta ter o parlamento em sua folha de pagamento.
    Tanto para criar como para impedir ou inviabilizar.
    E não importa o tamanho do assunto.
    As do parlamento cobram por programa.

    Zanchetta

    22/07/2014 - 13h23

    E não importa se é municipal, estadual ou federal… (vide caso da Petrobrás)

Aroeira

21/07/2014 - 19h41

Aécio chama de “meu Palácio de Versalhes” a fazenda em que construiu aeroporto.

Tá no Blog da Cidadania, do Eduardo Guimarães. Deem uma olhadinha:

http://www.blogdacidadania.com.br/2014/07/aecio-chama-de-meu-palacio-de-versalhes-a-fazenda-em-que-construiu-aeroporto/

Responder

Deixe uma resposta