VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Fábio Diamante: Médicos vão ao trabalho, batem o ponto e somem

31 de julho de 2013 às 12h38

Fábio Diamante: Os médicos que não trabalham from Luiz Carlos Azenha on Vimeo.

Veja também:

MPF investigou denunciada por furtar processo da Globopar, mas nem tanto

 

68 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

raimundo jesus

03/05/2016 - 17h54

absurdamente as máximas autoridades brasileiras permitem que tudo isto ainda acontece porém em pleno 03ºmilenio século xxi ano 2016 em plena=ERA da BIOMETRIA DIGITAL=porém sempre tudo ONLINE ao mesmo tempo que colocando a sua DIGITAL ali tudo apareça num painel na RECEPÇÃO LOCAL á mostra de todos ali mostrando NOME CARGO HORA ENTRADA SAÍDA LOCAL DE TRABALHO etc e tudo no mesmo segundo tudo apareça na INTERNET ONLINE etc pois tudo e todos ali SERVIÇOS PÚBLICOS FILANTRÓPICOS PARCERIAS PÚBLICOS PARTICULARES etc tudo e todos ali sem exceção são pagos DIRETO INDIRETAMENTE tudo com DINHEIRO PÚBLICO=IMPOSTOMETROS=RIQUEZAS RECURSOS NATURAIS etc senão acaba tendo até mesmo DEDOS SILICONADOS e a BIOMETRIA DIGITAL ONLINE serve também mas para poderem dizimar com todos tipos variações de=FUNCIONÁRIOS=FANTASMAS=etc=pois assinaturas em-LIVRO-CADERNO=CARTÃODEPONTOS-BIOMETRIA-DIGITAL-etc-na verdade não prova nada que tal pessoa”””REALMENTE”””trabalhou pois já vimos reportagens aonde teve SERVIDORES PÚBLICOS FILANTRÓPICOS etc que na hora da=ENTRADA=de manhã passa em várias REPARTIÇÕES colocando a sua BIOMETRIA DIGITAL e depois na volta faz a mesma coisa na hora da=SAÍDA=etc se conseguem fazer isto com a BIOMETRIA DIGITAL imagine então o que muitos já fizeram fazem aonde é só assinar LIVRO CADERNO CARTÃO DE PONTO etc e na verdade tudo isto é um tipo de ROUBO do DINHEIRO PÚBLICO=IMPOSTOMETROS=etc=REGISTRAR=ASSINAR=RECEBER=INTEGRALMENTE=porém-não trabalhar senão trabalhou não deves receber etc

Responder

Jornal do SBT: Flagrante no "Menos Médicos" - Viomundo - O que você não vê na mídia

28/08/2013 - 14h05

[…] Fábio Diamante: Médicos batem o ponto e vão embora […]

Responder

alfredo

27/08/2013 - 17h11

Fabio diamante, boa tarde, sou do rio de janeiro, e tenho uma matéria interessante para vc caso queira entre em contato comigo pelo email ou mande seu email.Trata´se de funcionário público Federal que marca ponto e sai na maior cara de pau, sem trabalhar. fico no aguardo (este caso é aqui no Rio de Janeiro-RJ.
Abraço e parabéns pela matéria.

Responder

Florísia Rodrigues do Nascimento

04/08/2013 - 16h18

Excelente trabalho de investigação da equipe do SBT.O descaso da saúde pública com conivência do Diretor. Deveria demitir todos, a bem do serviço público e da população. A partir da matéria acima sugiro uma fiscalizada no (IAMSPE) hosp. do serv. púb. estadual. Desde maio de 2012 eu estou tentando um tratamento com um gastrocirurgião e cirurgia de vesícula. Até hoje eu não consegui nada neste hospital. Já enviei 3 e-mail para o governador e 1 para o ministro da saúde o sr. Alexandre Padilha, Estou até hoje sem resposta. A ouvidoria deste hospital, ainda não sei porque exite, uma vez que não funciona.Sou professora aposentada, contribuo com o IAMSPE desde março de 1979. Além de ser uma cidadã responsável que pago todos os meus impostos. Não estou conseguindo uma cirurgia de vesícula e avaliação com um gastrocirurgião no hospital do servidor público. Já faz mais de um ano que venho tentando, tenho todos os exames e encaminhamento médico. Nem assim, tenho o atendimento que necessito .O atendimento neste hospital Piorou.
A Saúde é um Direito de todo o cidadão Brasileiro, cabendo ao Estado o dever de garanti-la. Entretanto, o Estado vem violando o direito constitucional a minha saúde, em especial no que tange a integralidade do atendimento. Não dá para ignorar o sofrimento do cidadão quando não encontra amparo para o atendimento na rede de saúde.
Florisia Rodrigues do Nascimento

Responder

Abolicionista

03/08/2013 - 07h33

Pós- graduado em vagabundagem…

Responder

nigro

02/08/2013 - 20h59

Isso não é novidade. É rotina em TODOS os hospitais públicos. No caso, os caras vão lá só bater o cartão e vão embora- um caso gritante. Mas o mais habitual é o cara ser contratado 20 h e só fazer 6h. E TODOS os médicos fazem isso, já acertado na hora da contratação:

http://noticias.band.uol.com.br/cidades/noticia/?id=100000458385

http://www.youtube.com/watch?v=mtb1-CzI71w

http://www.youtube.com/watch?v=7TgdKAQV3AM

Responder

Alexandro Rodrigues

02/08/2013 - 03h50

ESSE VÍDEO PRECISA SER ESPALHADO NA INTERNET GALERA! O POVO PRECISA SABER DISSO E DESTA FORMA VAI CONTINUAR APOIANDO O PROGRAMA MAIS MÉDICOS!

#COMPARTILHEM!

Responder

Cego

02/08/2013 - 01h26

E tem mais, não são só os médicos, tem muito funcionário público que trabalha para caramba, mas tem Marajá e marajinho (infinidade de pequenas regalias). É preciso ficar de olho.

Responder

J Souza

01/08/2013 - 21h45

Será que os “bolsistas” do Mais Médicos, sendo regidos por Medida Provisória (http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/arquivos/pdf/2013/Jul/12/edital_n_39_8_julho_2013.pdf) terão alguma obrigação perante a Controladoria Geral da União – CGU, como os médicos CONCURSADOS?
Ou será que eles serão “fiscalizados” da mesma forma que os médicos da maternidade de São Paulo?

Responder

PEDRO SANCHES

01/08/2013 - 19h05

ESTÃO AÍ OS MÉDICOS APRONTANDO TODOS CONTRA O GOVERNO E ESTÃO FAZENDO ESTA VERDADEIRA VERGONHA. MÉDICO É UM PROFISSÃO ESPECIAL QUE LIDA COM O SER HUMANO É DIFERENCIADA, COMO O PAI DA MEDICINA O GRANDE DRº HIPÓCRATES REAGIRIA VENDO ESTA VERGONHA QUE ESTÃO FAZENDO?

Responder

Roberto

01/08/2013 - 18h40

Tenho mais medo de médico do que de assaltante.

Responder

abolicionista

01/08/2013 - 17h12

E ainda têm coragem de mostrar a cara nas ruas. Deveria escondê-la sob o peso da infâmia. Salários nababescos para maltratar o povo. Por isso querem manter a concorrência dos cubanos afastados, puro corporativismo. É uma máfia, isso sim.

Responder

LEANDRO

01/08/2013 - 15h36

Depois de tentar aumentar em 2 anos o curso de medicina, depois de tentar um plebiscito, o governo dá mais um tiro no pé. Como se a péssima saúde do Brasil se ressumisse a mais médicos. E a estrutura para um atendimento minimamente decente? Só que o governo descobriu que além de perder os votos da classe médica, os médicos são forte formadores de opinião. Mais um tiro no pé.

Responder

    Edi Passos

    01/08/2013 - 21h12

    A classe média que bóia jamais votou e jamais votaria mesmo em Dilma!

    abolicionista

    02/08/2013 - 09h04

    Para formar opinião eles teriam que estar na periferia. Mesmo os que atendem nem olham para a cara da gente. O pessoal já se ligou, é só os classe merda que gostam de médico.

    Roberto

    02/08/2013 - 20h07

    Você só gosta de médico quando fica doente né? Acho tão engraçado esse povo, pois quando ficar doente sugiro procurar um médico cubano.

    abolicionista

    02/08/2013 - 20h33

    Eu procuraria de bom grado, com certeza eles trabalham mais do que esses vagabundos ladrões que a gente vê no video.

Urbano

01/08/2013 - 15h30

Em cidades pequenas já não são tão fáceis assim as escapadas sorrateiras. E o comércio de plantões então nem se fala…

Responder

Mardones

01/08/2013 - 11h49

A fiscalização no Brasil é uma quimera. Para todo lado que se aponte, não se observa uma ação do poder público efetiva no sentido de garantir níveis mínimos de prestação de serviço. No SUS não é diferente. E o pior: não há responsabilização de ninguém. E há sempre a falta de pessoal para trabalhar no MP para investigar os assuntos relevantes.

Responder

Roberto Locatelli

01/08/2013 - 10h03

#SomosCultosSomosRicos

Somos ricos e canalhas,
não cuidamos de gentalha!

Nem que o salário dobre,
não queremos cuidar de pobre!

Responder

edir

01/08/2013 - 09h38

Eles querem dinheiro do SUS, mas näo querem atender os pacientes do SUS. Vergonha !!!

Responder

nona fernandes

01/08/2013 - 09h12

Acredito que a única forma de os médicos ficarem de bico fechado, e até serem mais constantes ao trabalho, seria, se conseguíssemos conscientizar os usuários do SUS, ao ponto de levá-los às ruas das principais cidades brasileiras. Aí, minha gente, todo mundo da máfia branca deixaria de falar grosso. Mas, o pior de tudo isso, é o apoio que as grandes mídias dão para as manifestações brancas.

Responder

Augusto César: No Brasil, filho de sem terra estudar Medicina é uma afronta - Viomundo - O que você não vê na mídia

01/08/2013 - 01h05

[…] Fábio Diamante: Médicos vão ao trabalho, batem o ponto e somem […]

Responder

MPF investigou condenada por furtar processo, mas nem tanto - Viomundo - O que você não vê na mídia

01/08/2013 - 00h28

[…] Fábio Diamante: Médicos vão ao trabalho, batem o ponto e somem […]

Responder

Palomino

31/07/2013 - 23h41

Eu já sabia que o problema da saúde no Brasil não são os hospitais, mas os médicos.

Responder

Edi Passos

31/07/2013 - 23h19

Melhor que ser médico é abrir uma fábrica de “dedos de silicone” e vender pros médicos “bater o ponto”!

Responder

Robson Pacheco

31/07/2013 - 22h34

sabe porque eles não querem os cubanos?? pois na moleza disgraçada em que estão. Já pensou se o povo começa a gostar das consultas com médicos cubanos e os pacientes do centro começam a viajar para a periferia ou para o interior para ser consultado com um cubano????

Responder

    mario marques

    01/08/2013 - 06h11

    Cara mandou muito bem!
    Valeu.

    Marcelo

    24/03/2014 - 20h12

    Lamentável este episódio dos médicos que agiram desta forma. Devem evidentemente ser punidos. Lamento mais ainda o episódio de tentativa de destruir a imagem da classe médica frente à sociedade por petistas PAGOS com este fim na internet. Desejo sinceramente , que pessoas como você sejam atendidas apenas por médicos cubanos (formados em 3 anos , sem terem feito vestibular, nem prova de revalidação, nem prova nenhuma na vida, nem sequer alguma que comprove que ele seja médico, como estão fazendo) até o dia de sua morte. Desejo também que voce seja governado por petistas destruidores de Petrobrás , aparelhadores do STF, fornecedores de bolsas para assassinos , enquanto trabalhadores inocentes morrem , sem segurança pública , nem estradas, nem escolas , NEM HOSPITAIS , pois pessoas medíocres MERECEM governantes medíocres e viver num país igualmente inculto e medíocre , até enfim chegarmos à uma convulsão social e à anarquia geral , pela destruição total das instituições públicas sistematicamente realizada pelos piores inimigos que o Brasil já teve em sua história, os PARASITAS DO PT.

Luís Carlos

31/07/2013 - 22h27

Conceição e Azenha
A partir da matéria acima, sugiro uma olhada no sítio do Departamento Nacional de Auditoria do SUS – DENASUS do MS. Lá é possível encontrar relatórios de auditorias e fiscalizações realizadas pelo órgão. São centenas de relatórios. Sugiro ainda os que se referem às denúncias oriundas da CartaSUS, por exemplo, pois são originadas por usuários do SUS. Dentre essas, destaco algumas do PA (Belém, por exemplo) e PB (Campina Grande) só para citar duas. Além destas, muitas outras auditorias podem ilustrar bem o mar de fraudes praticadas contra o SUS. Dariam muitas matérias semelhantes a essas do post.

Responder

catharina uzzun

31/07/2013 - 22h17

Todos sabem disso, mas poucos foram fundo como a reportagem, com nomes e CRMs. Que irresponsabilidade!!! Infelizmente, no lugar em que me encontro, no momento em que o repórter iria entrevistar o médico Luiz Henrique, cirurgião do Hospital, há uma interrupção. Tentei muitíssimas vezes para ver até final, mas não consegui. Será que há alguma interferência para prejudicar a denúncia???

Responder

Góia

31/07/2013 - 21h54

Agora, a reportagem deve se dirigir ao secretário de saúde e diretor do hospital que são CONIVENTES com este CRIME CONTRA O CIDADÃO.

E através do DOMÍNIO DOS FATOS, o governador deve sofrer o IMPEDIMENTO do seu cargo.

Mas, será que o SBT vai permitir que seus repórteres vão atrás dos responsáveis? E o MP de São Paulo?

SÃO TODOS PARTE DA MESMA MÁFIA COM OBJETIVO DE ROUBAR O DINHEIRO DO POVO.

Responder

Vinicius Garcia

31/07/2013 - 21h38

Neste país é assim, como as autoridades políticas roubam, alguns membros de outras categorias se acham no direito de fazer o mesmo. Ações são necessárias para mudar esta filosofia burra, se fossemos um país sério a primeira queixa de falta de médicos e devidamente apurado a existência de um contratado, o mesmo deveria ser processado por crime, simples assim.

Responder

Clovis Carvalho

31/07/2013 - 21h09

A coisa é bem pior do que se possa imaginar. Sou funcionário de um grande Hospital de Pronto-Socorro e mencionarei apenas a situação mais grave que já presenciei: Na unidade de atendimento de poli-traumatizados (que presta os primeiros atendimentos aos pacientes trazidos pelo SAMU,e que são os pacientes mais graves, com mais risco de morrer, pois não foram ainda “estabilizados”)não havia a presença de nenhum médico “titular” em várias ocasiões; e durante longos períodos os pacientes (muitos deles em estado gravíssimo) foram atendidos pelos “aprendizes de feiticeiro” médicos residentes. Quantas vidas poderiam ter sido salvas se estivesse presente ao menos um dos “experientes” três, (ou quatro) médicos que se ausentaram do plantão?

Responder

Kamila Morai

31/07/2013 - 20h58

O profissional de saúde , em especial o médico geralmente , finge que trabalha e o Estado ou o Município , finge que paga .O Executivo Federal , paga melhor , mas de forma muito desigual e injusta . Médicos que fazem a mesma tarefa ganham as vezes até 50% a menos , apenas por está em orgãos diferentes dentro do mesmo Ministério, como ocorre no da Saúde ou em ministérios diferentes , como a diferença salarial entre os médicos dos Ministérios da Saúde e Educação . Os médicos do Ministério da Educação geralmente ganham melhor que os médicos do Ministério da Saúde. Basta de tanta enganação . O Poder público sabe que paga menos do que deve e o médico por querer permanecer nos grandes centros , não se sentir seguro com a instabilidade política nas cidades longe dos grandes centros prefere continuar ganhando salários as vezes vergonhosos onde já está .A periferia das grandes cidades também assusta uma parte da categoria .O Poder Público, e leia-se Estado e Município ,costuma para fingir que está fazendo sua parte , enviar um número de médicos muito inferior as necessidades dessas áreas , o que acaba transformando o médico no inimigo público número 01. A população cansada de ser esquecida pelo tal Poder Público , ver naquela mulher ou homem com o titulo pomposo de Doutor , a salvação para a hipertensão descontrolada , as sequelas do AVC , a diabetes que há meses não tem seus parâmetros clínicos e laboratoriais observados ,etc, etc.Mas a frustação logo chega . A conta não fecha nunca .O número de médicos da área sempre será insuficiente para as necessidades locais. E também ali começa a funcionar para alguns , com certeza não todos, a regra : O Estado finge que paga , o médico finge que trabalha . Aquela conta que não fechava ,população versus médico , fica mais apertada ainda . Quem vai quebrar este elo infame para o Povo ? E como? Carreira de Estado para o Médico , como a de Juiz ? Será que os nossos políticos conseguirão descobrir a saída para um dos problemas mais graves e crônicos do nosso País ?

Responder

    mario marques

    01/08/2013 - 06h21

    Os problemas da saúde pública com certeza são complexos e muitos, porém abandonar serviço Público é crime e nada justifica o profissional que atua desta forma.Cadeia em todos.

    Roberto Locatelli

    01/08/2013 - 17h46

    Isso vai mudar no futuro, quando o Enem e o ProUni permitirem a formação de uma boa quantidade de médicos oriundos das classes mais pobres. Não acho que o povo pobre seja santo, mas certamente eles terão uma sensibilidade maior do que esses mauricinhos e patricinhas.

    No entanto, não dá pra esperar esse futuro. Tem que trazer médicos de fora JÁ!

    Rodrigo

    02/08/2013 - 06h31

    Que tal Punição para Médico Safado igual Bandido? Acho que isso muda bem a realidade

Leleco

31/07/2013 - 20h00

Acho que talvez seja uma excelente oportunidade para o governo e a sociedade romperem definitivamente o status quo de quem atua na medicina no país.Todo esse corporativismo , reserva de mercado ,privilégios , etc,… ,apesar do nível sofrível dos médicos ,mantendo uma casta de profissionais que,diuturnamente , mercantilizam a bela profissão , dando uma banana para a população mais pobre. Como conservadores , um dos esteios da casa-grande. O interessante é que esse comércio é bancado por nossos impostos , ainda nas faculdades públicas. Vejam a troca de e-mail entre o médico Rogério Gondo ( formado pela USP ,dirigindo o belo Toyota ao ser pego no flagra , burlando a lei no vídeo acima )e uma representante de formandos de medicina da UFMG.Se isso não for a mais pura comercialização da atividade médica eu não sei o que seria ( ver em: http://br.dir.groups.yahoo.com/group/comissao122/message/301 )

Responder

Julio Silveira

31/07/2013 - 18h55

Vi essa reportagem, que apesar de parecer novidade não é. O fato se repete a muito tempo, inclusive já havia visto em outro momento quando o SUS esteva na berlinda uns tempos atrás. As pessoas apenas esquecem, isso é causado pela rotina de cumplicidade administrativa. O Brasil é um país de cultura da impunidade, quer mudar? basta fiscalizar e punir, mas a todos onde recaiam as responsabilidades. Mas há que ter cuidado com a máfia, podem fazer uso indevido do termo ditadura.

Responder

leandro da vila da prata

31/07/2013 - 18h20

Excelente trabalho de investigação da equipe do SBT. O descaso da saúde pública. Enquanto isso, o povo sofre nas filas..

Responder

Eunice

31/07/2013 - 18h15

Administração significa também controle.

Cadê o controle?

Responder

Luís Carlos

31/07/2013 - 17h19

Por isso entidades médicas e corporação estão isolados, sem apoio popular. Algum comentarista para defender os médicos da matéria ou para culpar o governo? Culpar o PT ou Cuba por isso?

Responder

João

31/07/2013 - 16h45

Conheço médicos que têm dez empregos, e, ainda têm coragem de dizer que o governo que trazer médicos de fora pra tomar os empregos deles. Pode?

Responder

Lidio Ferreira

31/07/2013 - 16h39

Dilma, voce está demorando.Parece que voce não tem uma base de governo que que deveria ter, cuidado com facadas nas costas, nã confie em ninguém, quanto mais ganham, mais querem, pena que o povo, a massa, é analfabeta política, por isso que esses parlamentares abusam, o povo tem memoria curta, vendem seus votos, e essa elite capitalista selvagem, continual no poder, essa elite que se vendem à burguezia a troco de favores, dão nos migalhas pensando que a gente está drmindo. Podes ter certeza, terás mais quatro anos para complementar seus projetos, continue contando conosco, trbalhadores de S.Paulo.

Responder

edir

31/07/2013 - 16h18

este vídeo está mais completo, mais de 7 minutos, vejamos o que os outros caras de pau se justificam seus comportamentos de bandidos.

http://www.youtube.com/watch?v=Z-uCqmJFlaw

Responder

edir

31/07/2013 - 16h16

Dias atrás eu postei um comentário dizendo o seguinte: Se a PF fizer uma batida nos hospitais públicos de todo país vai ter uma grande surpresa. Tá aí uma delas. Alem desses bandidos travestidos de médicos, temos ainda outros problemas como, super faturamento nas compras de medicamentos e equipamentos, atendimentos e cirurgias que näo houve mas que o SUS paga, porque a conta é enviada como se tivesse acontecido. A coisa tá feia, näo temos por onde correr. Amaury pra cima deles, tem de descobrir ondem trabalham e devemos ficar atentos, queremos saber daqui uns meses o que realmente aconteceu com eles. Lembram que dois anos atrás um escandalos de médicos em alguma cidade do interior de SP ? Queremos saber se eles trabalham ainda no SUS.

Responder

matheus

31/07/2013 - 16h03

Agora esses lixos humanos fazem uma greve corporativista e política, para sabotar um programa de governo em benefício da população mais carente.

Prejudicam sem o menor escrúpulo os usuários do serviço de sáude. E para que? Para impedir que o governo contrata médicos estrangeiros para preencher vagas que os nacionais não querem. Para impedir que o médico que estudou às custas da sociedade devolva um pouco do que ganhou.

Querem uma reserva de mercado em um sistema de saúde dominado pelo mercado. São única e exclusivamente reacionários, corporativistas, bandidos de branco. Já perdi a conta de quantas vezes eu e familiares fomos tratados com desacaso, indiferença e desprezo, enquanto buscávamos tratamento. Os bandidos de branco ganham tudo, não retribuem nada, e não deixam os outros fazerem algo para melhorar.

Proponho ao governo brasileiro ser mais radical: deportar médicos brasileiros para outros lugares e importar cubanos para colocar no lugar. Processar sindicatos médicos por tortura em massa contra os usuários de serviços de sáude públicos e até mesmo privados.

Responder

    assalariado.

    31/07/2013 - 17h08

    Caro Matheus, só uma pergunta. Tenha o viés politico que tenha, qual greve não é politica?

    Saudações Socialistas.

    abolicionista

    02/08/2013 - 12h37

    Sim, talvez o melhor termo seja corporativa. É uma greve corporativa, como as greves fascistas. Aliás, o que tem de médico fascista não tá no gibi…

    Robson Pacheco

    31/07/2013 - 21h54

    mateus, o duro é que eles só são médicos porque usaram as cotas…de 100%…pra elite…

sergio felix

31/07/2013 - 15h54

Esses caras deveriam ir pra cadeia, pois essas atitudes são uma afronta aos direitos e deveres de todo cidadão. Eles devem ser os que mais reclamam. Isso tudo é uma sórdida piada. Eu fico indignado quando vejo um monte de descerebrados defendendo esses canalhas. Sera que o Brasil “acordou” mesmo?

Responder

J Souza

31/07/2013 - 15h20

É assim que se faz!
Os maus médicos, os médicos que erram, é que devem ser punidos.
E não TODOS os médicos!
Os bons médicos não têm que pagar pelos maus!

P.S.: Não existe Sistema Nacional de Regulação – SISREG – no SUS em São Paulo? Eles atendem 12 a 16 pacientes em 5 a 26 minutos? Ou a maioria dos pacientes faltam? Como é que é feita a “produção médica” desses médicos? O controle é só pelo ponto? Vida boa, hein!? SISREG neles!

Responder

    francisco niterói

    31/07/2013 - 18h24

    J souza

    Vc poderia nos explicar melhor o que SISREG?

    Quando vi a reportagem cedo, pensei que deveria existir marcacao de consulta, por ex, por internet e registro dos atos, pelo medico tb pela internet ( tipo aquela ficha que se preenche).

    E obviamente checagem por amostragem, especialmente dando ao usuario a possibilidade de tb fazer alguma informacao.

    Em outros procedimentos é claro que deveria ser construido outros criterios de conteole e transparencia.
    mas vc que acredito seja da area poderia nos explicar melhor.

    Principalmente sobre as resistencias a controles. Acredito qye este SISREG deva ser odiado.

    J Souza

    31/07/2013 - 20h40

    Francisco, talvez esta informação do portal do ministério da Saúde ajude.

    “SISREG – Sistema Nacional de Regulação. Sistema on-line, ou seja, funciona com navegadores (Internet Explorer, Mozila Firefox, etc.) instalados em computadores conectados à internet. Esse software é disponibilizado pelo Ministério da Saúde para o gerenciamento de todo Complexo Regulatório, indo da rede básica à internação hospitalar, visando à humanização dos serviços, maior controle do fluxo e a otimização na utilização dos recursos, além de integrar a regulação com as áreas de avaliação, controle e auditoria.
    Também foi disponibilizado um espaço on-line denominado ambiente de treinamento para que gestores estaduais, municipais, profissionais de saúde e profissionais de informática naveguem e conheçam o escopo de funcionalidades que permitem compor uma central de regulação de maneira rápida e prática.”

    http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/visualizar_texto.cfm?idtxt=36608&janela=2
    http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/visualizar_texto.cfm?idtxt=26581

    P.S.1: As consultas são agendadas e registradas online, utilizando o Cadastro Nacional de Saúde – CNS – do usuário (obrigatório), em nome do profissional executante e da unidade de saúde executante, com registro também da unidade de saúde de origem.
    Não muda nada para o profissional, mas agiliza (dizem!) os repasses do SUS para Estados e municípios, diminuindo as fraudes, e, como o contato do usuário fica disponível no sistema (até para eventuais reagendamentos), fica mais fácil para o ministério da Saúde fiscalizar e avaliar a qualidade do atendimento (se for do interesse deste!).

    Entretanto, que eu saiba, o sistema só registra os agendamentos. Como não sou gestor, não sei se é registrado quando os pacientes faltam às consultas agendadas. E desconheço se isto é feito posteriormente. Mas as “chaves” (autorizações de consultas) são entregues pelos pacientes no momento da consulta, como confirmação de que foram às mesmas. Mas, mesmo assim, alguns gestores ainda pedem que seja preenchida (manualmente!) uma “produção médica” a parte. Quem quer, tem como fiscalizar!

    P.S.2: Como você poderá observar no link
    http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/visualizar_texto.cfm?idtxt=28217
    poucos Estados e municípios implantaram o sistema. (Pedir médicos, todos os municípios pedem, mas parece que nem todos querem agilidade e transparência.)

    francisco niterói

    31/07/2013 - 22h08

    Obrigado pela informacao.

    Acho que ai ta uma pauta boa: conhecer melhor o sistema, quem o esta utilizando, quais as resistencias, etc.

    Vou procurar saber se aqui em niteroi usam. Encher o saco um pouco do povo da prefeitura. Na minha cidade do interior tb.

jose marcos

31/07/2013 - 14h43

E o pior é que esta realidade acontece em todo o Brasil. No meu município também acontece isto. Estes doutores da morte estão tão preocupados com a capacidade dos médicos estrangeiros que chega a me comover!!! Parece que o juramento que eles fazem é o da HIPOCRISIA e da DEMAGOGIA. No fundo só querem saber de ficar ricos ou como diz um cretino de uma destas entidades de classe:”ter ganhos expressivos”. Pior é quando mostram contra-cheques com um valor que consideram baixo mais “esquecem” de dizer quantas horas trabalham para receber aquele valor.Salvo as honrosas e nobres exceções são típicos exemplos da crueldade de nossas elites.
Em tempo: o engraçado é que eles não fazem greve de protesto em seus consultórios particulares.

Responder

antonio carlos ciccone

31/07/2013 - 14h27

É óbvio que não são todos que agem assim.Que se identifique e puna quem assim procede.Se o emprego é ruim , é mais digno pedir demissão.

Responder

Francisco

31/07/2013 - 14h26

Sendo assim, fica provado que os médicos tinham razão:

1) O problema da saúde é falta de recursos… para comprar algema.

2) O problema da saúde é falta de gestão… do relógio de ponto.

3) O problema da saúde é a presença do médico cubano… em Cuba.

4) O problema da saúde é ter dois anos de curso a mais… e um registro de ponto a menos.

5) O problema da saúde é que o médico não tem garantias… de receber o salário em casa.

6) O problema da saúde é que o médico não tem carreira… tem corrido.

7) O problema da saúde… será tremendo se der estabilidade funcional a esse pessoal! Se sem ter já faz assim…

Responder

    Luís Carlos

    31/07/2013 - 17h13

    Boa

mariana

31/07/2013 - 13h53

Bom furo de reportagem, mas poderia ser mais completa e informativa. Eu por exemplo, fiquei muito curiosa em saber o seguinte:
(i) onde esses médicos vão depois que batem o ponto (ou seja, eles vão prestar atendimento particular em suas clínicas, enquanto cumprem horas no serviço público,
(ii)O que a direção do hospital tem a dizer da conduta de tais médicos. Se é um comportamento comum, uma conduta reiterada, por que não houve uma sindicância?
(iii) e acho que o repórter tinha que ouvir também o relato de pacientes, tentar marcar uma consulta ou verificar a disponibilidade de consulta desses médicos fura-ponto.

Responder

    eduardo

    31/07/2013 - 16h31

    Concordo contigo. Infelizmente o SBT peca no jornalismo, mas este é o tipo de matéria que precisava virar tema para um programa exclusivamente dedicado a isso, do tipo, “SBT Repórter”.

    No entanto, não sei se vocês prestaram atenção ao que o INTRAGÁVEL Carlos Nascimento disse após a reportagem. Ele fez críticas ao comportamento dos médicos da reportagem, no entanto, falou que “A POPULAÇÃO ESTÁ DO LADO DOS MÉDICOS, BLÁ, BLÁ, BLÁ”. Não sei de onde que ele tirou isso.

    Luís Carlos

    31/07/2013 - 17h15

    Mariana
    Sua primeira pergunta é muito oportuna, e lamentavelmente, a matéria não elucidou. Provavelmente, a respota já esteja em sua própria pergunta.

jaime

31/07/2013 - 13h33

Isso é só a ponta do iceberg. No interior, aquele para onde eles dizem que não podem ir porque os prefeitos não pagam, o município costuma fazer contratos de 4 (quatro) horas pagas para 2 (duas) efetivamente trabalhadas, em acertos verbais (de cavalheiros, entende?).
Mas é pouco. Querem plano de carreira e estabilidade de funcionários públicos, mas sem concurso.
Nem concordo integralmente com as afirmações da Marilena Chauí, mas uma parte da classe média é sim uma abominação em todos os sentidos – política, ética, cognitiva e o que mais houver.

Responder

leonardo brito

31/07/2013 - 13h30

Azenha, já passou da hora para que o governo e ministério público realizem um pente finíssimo na saúde. Daqui da minha pequena cidade no interior da Bahia e até São Paulo, os médicos fazem do mesmo jeitinho. Para a imprensa (pig) é facílimo dizer todos os dias que a saúde está abandonada. Dificil é investigar e documentar as péssimas condutas dos profissionais da saúde e mostrar o porquê da saúde estar assim. Tem outros motivos também, é claro ! Mas o camarada bater o ponto em cinco minutinhos e ir esperar o paciente em sua clínica particular, zangado com a saúde pública, para lhe tomar 100,00, 200,00 ou 400,00 reais por uma consulta,nâo é honesto e nem razoável !! Cadê o ministério público “Gurgel”, cadê a imprensa e os governantes ?? Hipocrisia pura destes médicos contrários ao programa do governo. Com esta reportagem do SBT, caiu a máscara destes homens de branco. Acho que não tem macho que governa um país onde seu povo não é honesto consigo mesmo

Responder

Tiao

31/07/2013 - 13h25

São estes canalhas que são contra o projeto mais-médicos.São todos bandidos e não merecem o menor respeito.Pior é que são todos pagos com
o nosso dinheiro.

Responder

    Lidio Ferreira

    31/07/2013 - 16h30

    Uma vergonha para essa categria, que deveria existir para promover o ser humano, dar esperança aos doentes, ser, como uma mãe para seus filhos(a mãe dá a vida para seu filho), salvo excessões, os médicos que aí estão com essas palhaçadas, deveriam ser punidos pelos trabalhadores que pagam seus salários.Eles estão roubando, e os administradores dos hospitais, Santas Casas, postos de Saúde, e etc., também deveriam serem presos.Vce vai ao médico, entra n consultóri, depois de esperar umas duas horas, senta numa cadeira, o médico nem bom dia fala, escrevendo continua, bnem levanta a cabeça, e pergunta:…” o que voce têm?, aí voce diz:…uma dor aqui, outra acolá, e ele escreve num papel algo e diz:…passe na farmácia e tome êsse remédio, certo? continua escrevendo, uma letra que ninguém entende, as verzes nem o farmaceutico entende, isso tudo ocorreu em no máximo 5 minutos.Quando é que isso vai acabar?

Deixe uma resposta