VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Funcionários da Brasif desconhecem empresa de aluguel de helicópteros; FHC usou a Brasif para bancar Mirian Dutra no exterior

16 de fevereiro de 2016 às 23h23

Captura de Tela 2016-02-16 às 22.32.23

Da Redação, com Lidyane Ponciano em Belo Horizonte

O número no endereço dado pela empresa é simbólico: 171.

No Código Penal, significa estelionato.

Nossa repórter esteve no endereço, em Belo Horizonte: rua Margarida Assis Fonseca, 171, bairro Califórnia.

Perguntou ao guarda, depois foi à portaria: funciona ou funcionou aqui uma empresa que aluga helicópteros?

Resposta de um funcionário que diz que a empresa Brasif está lá há mais de 50 anos: nunca!

Na portaria, a mesma resposta: não, não há helicóptero para alugar.

Por telefone, confirmamos com duas funcionários distintas. Elas checaram com colegas. Não, ali nunca pousou um helicóptero. Nem funcionou o Consórcio Veine-Santa Amalia.

Gravamos, mas não identificamos os entrevistados para não expô-los a retaliações.

Captura de Tela 2016-02-16 às 22.45.29

Procuramos via Facebook a mulher indicada como administradora da sociedade.

Ela mora no Rio de Janeiro, mas supostamente alugava helicópteros sem tripulação em Belo Horizonte.

Segundo denunciou o Tijolaço, o consórcio Veine-Santa Amalia até recentemente era o responsável pelo helicóptero que serve à família Marinho.

No site da Anac, o aparelho agora aparece sob controle da empresa Vattne, baseada no Rio de Janeiro. Mas existe algo em comum com Belo Horizonte: o responsável pela Vattne é diretor da Brasif.

A Santa Amalia Administrações e Participações Ltda., integrante do consórcio com a Veine, é baseada em uma fazenda de Uberaba, em Minas Gerais: a Córrego dos Macacos.

Já a Agropecuaria Veine Patrimonial Ltda. é a mesma que tem sob seu nome a mansão triplex atribuída à família Marinho pela fiscal Graziela de Moraes Barros, do ICMBio, na praia de Santa Rita, em Paraty, litoral do Rio de Janeiro.

A Veine tem como sócios dois brasileiros e uma empresa baseada em Nevada, nos Estados Unidos, a Vaincre. A Vaincre foi gerenciada pela panamenha Camille, que por sua vez foi aberta pela Mossack Fonseca, empresa panamenha investigada pela Operação Lava Jato. Os documentos que demonstram isso estão aqui.

A Mossack está sendo investigada por supostamente criar um laranjal para investidores brasileiros. Uma funcionária disse ao MPF que o objetivo das empresas de papel criadas pela Mossack é “proteção patrimonial”, não lavar dinheiro ou esconder propriedades do Fisco.

“Proteção patrimonial” é a garantia dada a capitalistas de que não vão perder tudo em caso de crise.

Será que a casa e o helicóptero foram colocados sob as asas da Veine para proteger patrimônio?

Ou a Vaincre e a Veine foram instrumentos para transportar dinheiro recebido no Exterior e estacionado em refúgios fiscais para o Brasil?

Esclarecer isso é o objetivo de checar o papelório: quais empresas de fato existem e quais são ficção?

Só uma investigação do juiz Moro e dos procuradores e delegados da Lava Jato poderia esclarecer definitivamente.

Os indícios são de que o consórcio Veine-Santa Amalia representa um acerto entre os controladores da primeira e o empresário Jonas Barcellos, dono da Brasif. O milionário já foi dono dos freeshops de aeroportos brasileiros. Hoje, em Belo Horizonte, a Brasif aluga máquinas pesadas.

Curiosamente, a revista Época, dos irmãos Marinho, denunciou Jonas como um dos fornecedores de caronas aéreas ao ex-presidente Lula, nesta reportagem.

O Estadão também mencionou Barcellos como “amigo de Lula”, nesta reportagem.

Mas ambos omitiram, talvez por desconhecimento, o fato de que uma empresa de Jonas é sócia da empresa que tem em seu nome a Paraty House, atribuída aos Marinho pela fiscal Graziela Moraes de Barros, do ICMBio. A sociedade, como demonstram os documentos acima, continua ativa.

O Viomundo não dá muita bola para estas coisas burocráticas de nomes e endereços. Reconhece que pode levar a denúncias furadas.

Mas o que diriam a Época e o Estadão – para não dizer a Veja — se Lula ou algum outro petista tivesse uma empresa que aluga barcos de lata, mas nunca alugou barcos de lata, num endereço onde ela nunca de fato funcionou?

Seria um escândalo, com direito a buscas por “laranjas” nas redondezas para aparecer no Jornal Nacional.

Constatamos em Belo Horizonte que o consórcio forneceu um endereço para alugar helicópteros sem tripulação onde nunca houve helicóptero, nem aluguel, de acordo com quatro funcionários distintos da Brasif, que por sua vez consultaram colegas.

Ao nos incentivar a investigar o assunto, um leitor se referiu a um verdadeiro Baile da Plutocracia: o dono da Brasif, Jonas Barcellos, é um dos conselheiros do Consig, o Conselho de Desenvolvimento Sustentável da Baía da Ilha Grande. 

Os donos da Globo têm um grande interesse pelo litoral carioca.

Quem aparece ao lado de Barcellos no conselho? Jonas Suassuna, dono do sítio frequentado pelo ex-presidente Lula!

Quem é um dos conselheiros-fundadores? José Roberto Marinho. Dos filhos de Roberto Marinho, ele é o “ecologista”.

Mas isso não bate com o comportamento da família: a casa de concreto atribuída aos Marinho pela fiscal Graziela de Moraes Barros, do ICMBio, teria violado as leis ambientais. Uma ação iniciada pelo MPF busca demolir o triplex de concreto de Santa Rita, que tem piscina invadindo a praia pública.

Mais uma instância em que os Marinho pregam uma coisa publicamente, via TV Globo, mas privadamente fazem outra?

Só uma investigação oficial, desvendando quem são os reais donos da Agropecuária Veine, pode desvendar.

Abaixo, um passeio pela Paraty House sugerido pelo Fernando Brito, do Tijolaço:

PS do Viomundo: Em entrevista à Folha de S. Paulo desta quinta-feira, 18 de fevereiro, a jornalista Mirian Dutra diz que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP) usou a Brasif S.A. Exportação e Importação para mandar dinheiro para ela e o filho Tomás Dutra no exterior.  Mirian teve um relacionamento afetivo com o ex-presidente nos 1980 e 1990.

Segundo a jornalista, por meio da assinatura de um contrato fictício de trabalho, celebrado em dezembro de 2002 e com validade até dezembro de 2006, a Brasif fazia uma transferência de US$ 3 mil mensais.

No documento, aparece como contratante a Eurotrade Ltd., empresa da Brasif com sede nas Ilhas Cayman.

Mirian Dutra contrato

Na entrevista à Folha, a jornalista diz que, numa conversa, dois anos depois da vigência do contrato, Fernando Henrique revelou que o dinheiro enviado pela Brasif era, na verdade, dele, e não da empresa.

“Ele me contou que depositou US$ 100 mil na conta da Brasif no exterior, para a empresa fazer o contrato e ir me pagando por mês, como um contrato normal. O dinheiro não saiu dos cofres da Brasif e sim do bolso do FHC”, diz.

Captura de Tela 2016-02-26 às 23.46.15

 

Leia também:

O que a PF já sabe sobre a empresa panamenha Mossack Fonseca

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

53 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Ricardo

20/02/2016 - 01h11

“Segundo denunciou o Tijolaço, o consórcio Veine-Santa Amalia até recentemente era o responsável pelo helicóptero que serve à família Marinho…
A Santa Amalia Administrações e Participações Ltda., integrante do consórcio com a Veine, é baseada em uma fazenda de Uberaba, em Minas Gerais: a Córrego dos Macacos.
a Agropecuaria Veine Patrimonial Ltda. é a mesma que tem sob seu nome a mansão triplex frequentada pela família Marinho”

“A Mata Velha possui uma das melhores e mais modernas estruturas para criação e seleção do Nelore, incluindo laboratórios auto-suficientes para Transferência de Embriões.
Em Uberaba, estão localizados os três centros dedicados à essa atividade.
– Chácara Mata Velha: abriga os animais para exposição e leilão. É aqui, aliás, o local do tradicional Leilão Elo de Raça, realizado todos os anos no dia 4 de maio, durante a Expozebu e Leilão Mata Velha, realizado durante a Expoinel.
– Fazenda Córrego dos Macacos: dedicada à cria e recria de bezerros e novilhas.
– Fazenda Calçada: esta propriedade abriga o plantel de vacas e novilhas de 1a cria”.
-http://www.matavelha.com.br/conheca.htm-

(Pagar R$ 1,83 milhão por uma bezerra ?!!!…)
“As vendas nos leilões tiveram este ano uma recordista na história. A bezerra de apenas 19 meses, Dália TE da M4 teve 75% de seu direito de posse vendido por R$ 1,83 milhão no leilão Elo de Raça, considerado o Oscar da feira. O vendedor foi o criador Alfeu Crozato Mozaquatro e os compradores, que formaram um condomínio, foram Pedro e Tânia Grendenne, João Carlos di Gênio, Fazenda Mata Velha, Fazenda Santa Bárbara e José Roberto Marinho, presidente da Fundação Roberto Marinho”. -http://www.ruralnoticias.com.br/leiloes-da-expozebu-rendem-r-63-milhoes/-

“O Elo da Raça acontece todos os anos na Fazenda Mata Velha, localizada em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Em Mata Velha, Barcellos — dono da Brasif, empresa que administra free shops dos aeroportos — recebe embaixadores, políticos e empresários interessados em conhecer o lado mais glamouroso da pecuária brasileira”. -http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/818/noticias/os-bilionarios-da-carne-m0051790-

Responder

Ricardo

20/02/2016 - 01h08

Segundo denunciou o Tijolaço, o consórcio Veine-Santa Amalia até recentemente era o responsável pelo helicóptero que serve à família Marinho…
A Santa Amalia Administrações e Participações Ltda., integrante do consórcio com a Veine, é baseada em uma fazenda de Uberaba, em Minas Gerais: a Córrego dos Macacos.
a Agropecuaria Veine Patrimonial Ltda. é a mesma que tem sob seu nome a mansão triplex frequentada pela família Marinho”
http://www.viomundo.com.br/denuncias/em-bh-funcionarios-da-brasif-dizem-que-empresa-de-aluguel-de-helicopteros-e-fake.html

—-

“A Mata Velha possui uma das melhores e mais modernas estruturas para criação e seleção do Nelore, incluindo laboratórios auto-suficientes para Transferência de Embriões.
Em Uberaba, estão localizados os três centros dedicados à essa atividade.
– Chácara Mata Velha: abriga os animais para exposição e leilão. É aqui, aliás, o local do tradicional Leilão Elo de Raça, realizado todos os anos no dia 4 de maio, durante a Expozebu e Leilão Mata Velha, realizado durante a Expoinel.
– Fazenda Córrego dos Macacos: dedicada à cria e recria de bezerros e novilhas.
– Fazenda Calçada: esta propriedade abriga o plantel de vacas e novilhas de 1a cria”.
http://www.matavelha.com.br/conheca.htm

—-

(Pagar R$ 1,83 milhão por uma bezerra ?!!!…)
“As vendas nos leilões tiveram este ano uma recordista na história. A bezerra de apenas 19 meses, Dália TE da M4 teve 75% de seu direito de posse vendido por R$ 1,83 milhão no leilão Elo de Raça, considerado o Oscar da feira. O vendedor foi o criador Alfeu Crozato Mozaquatro e os compradores, que formaram um condomínio, foram Pedro e Tânia Grendenne, João Carlos di Gênio, Fazenda Mata Velha, Fazenda Santa Bárbara e José Roberto Marinho, presidente da Fundação Roberto Marinho”. http://www.ruralnoticias.com.br/leiloes-da-expozebu-rendem-r-63-milhoes/

“O Elo da Raça acontece todos os anos na Fazenda Mata Velha, localizada em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Em Mata Velha, Barcellos — dono da Brasif, empresa que administra free shops dos aeroportos — recebe embaixadores, políticos e empresários interessados em conhecer o lado mais glamouroso da pecuária brasileira”. http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/818/noticias/os-bilionarios-da-carne-m0051790

Responder

Djijo

19/02/2016 - 11h27

A Globo precisa URGENTEMENTE que estoure a 3ª guerra mundial para se esconder, o que não duvido que pode ocorrer de uma hora para outra, pois parece que os americanos estão loucos para criar caos no Planeta. É o que depreendo do site https://actualidad.rt.com/

Responder

Sr. Indignado

19/02/2016 - 09h45

E a história da mãe da Mirian que faleceu em Florianópolis?
Faleceu como o Mosquito?

Responder

Messias Franca de Macedo

19/02/2016 - 01h04

Operação Triplo ‘Xifre’ atinente ao escândalo “cornogate” ou ainda “chifregate”

[“‘Nois’ sofre, mas ‘nois’ goza!” Parodiando o Macaco Simão]

Responder

Messias Franca de Macedo

19/02/2016 - 00h33

O que diferencia o caso Banestado da Operação Lava Jato?

por Henrique Beirangê — publicado 03/11/2015

(…)
Essas constatações tornam-se mais assustadoras quando se relembram as cifras envolvidas. As remessas ilegais para o exterior via Banestado aproximaram-se dos 134 bilhões de dólares. Ou mais de meio trilhão de reais em valor presente. Para ser exato, 520 bilhões
(…)
Das agências, os recursos ilegais seguiam para a filial do Banestado em Nova York. Informado das transações, o Ministério Público Federal recorreu ao Banco Central, à época presidido por Gustavo Loyola. Os procuradores comunicaram em detalhes ao BC as movimentações suspeitas.
Em vez de auxiliar o trabalho do Ministério Público, o Banco Central de Loyola preferiu criar dificuldades para o acesso dos procuradores às contas suspeitas. Segundo Celso Três, as informações eram encaminhadas de forma confusa, propositadamente, diz, com o intuito de atrasar as investigações. Diante dos entraves causados pelo BC, a Justiça Federal tomou uma decisão sem precedentes. Determinou a quebra de todas as contas CC5 do País.
(…)
O Ministério Público chegou a estranhar mudanças repentinas em dados enviados pelo governo FHC. Em um primeiro relatório encaminhado para os investigadores, as remessas da TV Globo somavam o equivalente a 1,6 bilhão de reais.

Mas um novo documento, corrigido pelo Banco Central, chamou a atenção dos procuradores: o montante passou a ser de 85 milhões, uma redução de 95%. A RBS, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul e atualmente envolvida no escândalo da Zelotes, também foi beneficiada pela “correção” do BC: a remessa caiu de 181 milhões para 102 milhões de reais.
A quebra do sigilo demonstrou que o Grupo Abril, dono da revista Veja, fez uso frequente das contas CC5. A Editora Abril, a TVA e a Abril Vídeos da Amazônia, entre outras, movimentaram um total de 60 milhões no período. O SBT, de Silvio Santos, enviou 37,8 milhões.
As mesmas construtoras acusadas de participar do esquema na Petrobras investigado pela Lava Jato estrelavam as remessas via Banestado. A Odebrecht movimentou 658 milhões de reais. A Andrade Gutierrez, 108 milhões. A OAS, 51,7 milhões. Pelas contas da Queiroz Galvão passaram 27 milhões. Camargo Corrêa, outros 161 milhões.
O sistema financeiro não escapa. O Banco Araucária, de propriedade da família Bornhausen, cujo patriarca, Jorge, era eminente figura da aliança que sustentava o governo Fernando Henrique Cardoso, teria enviado 2,3 bilhões de maneira irregular ao exterior.
(…)
Em anotações feitas por doleiros e algumas siglas foram identificadas transações que sugeriam a participação do senador José Serra e do ex-diretor do Banco do Brasil, tesoureiro do PSDB e um dos artífices das privatizações no governo Fernando Henrique, Ricardo Sérgio de Oliveira. Só novas quebras de sigilo permitiriam, no entanto, comprovar as suspeitas. Adivinhe? Elas nunca aconteceram.
(…)
O episódio mais notório continua a ser, no entanto, a Satiagraha. Até um falso grampo no gabinete do ministro Gilmar Mendes serviu de pretexto para melar a operação contra o banqueiro Daniel Dantas, que, aliás, operava uma das contas-ônibus no escândalo do Banestado.
Pressionado, o juiz Fausto De Sanctis viu-se obrigado a aceitar a promoção para a segunda instância. Hoje cuida de processos previdenciários. O delegado e ex-deputado Protógenes Queiroz foi perseguido e tratado como vilão. Em agosto, acabou exonerado da Polícia Federal.
(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.cartacapital.com.br/revista/874/a-semente-dos-escandalos-9478.html

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 22h15

O ESCÂNDALO QUE VIROU MELODRAMA!

Produção ‘Jornalismo do Projac’!
[E o nosso nariz de palhaço padrão Itu refestelado nos divãs do SUS!]
Entenda

… Após ‘trocentos’ meses, tapei as narinas para assistir ao programa ‘GloboNews em Pauta’!
E em seguida a desgraça do *’JN’ do casal ‘-20’!
*Nacional?! Poeta?! E de âncora da bancada a anunciante de presunto, mortadela defumada &$ feijoada enlatada!…
No primeiro, o [mega]escândalo do DEMoTucano FHC “nem a anos-luz foi pauta”!
No ‘JN’ do Projac os(as) incautos(as) telespectadores(as) tiveram regozijos paroxísticos de compaixão do admirável e boníssimo “padrasto” FHC tal a narrativa solene sob a voz maviosa do ‘Bonner da Fatinha’, que fez lembrar o Cid Moreira das leituras dos editorias nos áureos (sic) tempos da ditadura militar!

RESCALDO:

ou Brasil acaba com as organizações criminosas Globo dos Marín(ho) ou as organizações criminosas Globo dos Marín(ho) acabam com o Brasil!
Não há meio-termo!
Definitivamente, não há possibilidade de conciliação!
Há muito, é guerra!

***

… No editorial do famigerado ‘JN’ desta noite o ‘Bonner da Fatinha’ leu o editorial escrito pelo Ali Kamel(o), finalizando:
“As organizações Globo se reservam a não comentar a vida particular dos seus colaboradores!”
Só faltou dizer: “e dos seus apaniguados também! Para compensar, a Lei da Casa é assassinar as reputações dos adversários ideológicos, sem dó nem piedade, de modo que – para cumprir tal sublime (sic) desiderato – não temos o menor pudor no sentido de recorrer a toda sorte de vigarices e delinquências.
Boa noite!
Amém?”

Responder

Edivaldo

18/02/2016 - 21h24

Inicio do fio da meada para banir todos os bandidos do psdb e dem e pps.

Responder

Mauricio Gomes

18/02/2016 - 20h50

O corrupto e decrépito FHC vai combinar uma versão em conjunto com essa empresa, para aí sim lembrar-se do dinheiro que deu de mesada para a ex-amante. A propósito, como diz aquele ditado: follow the money! Se rastrearem a origem desses recursos, provavelmente irão esbarrar nas transações tenebrosas ocorridas durante o lamentável desgoverno desse cretino. Deve ter MUITA grana oriunda da privataria tucana nesse esquema, afinal enviar dinheiro para as Ilhas Cayman é quase uma especialidade tucana, assim como roubar merendas e o nepotismo (a irmã da ex-amante é funcionária fantasma do Serra, outra figura desprezível). Vai ser divertido ver o malabarismo que irão fazer para esconder tanta sujeira.

Responder

FrancoAtirador

18/02/2016 - 20h08

.
.
LARANJAL DOS PLUTOCRATAS
.
“MORALISTAS SEM MORAL”
.
(http://imgur.com/Pd1qG9z)
.
.
Conexões Diretas e Indiretas:
.
Mansão [Triplex na Praia de Paraty-RJ]
dos Irmãos Marinho [Rede Gobo] =
= Agropecuaria Veine =
= Vaincre (Las Vegas) =
= Camille (Panamá) =
= Mossack Fonseca (Panamá)
Investigada no Brasil
pela Operação Lava Jato”
.
(http://www.viomundo.com.br/denuncias/nosso-investigador-na-pista-da-agropecuaria-que-controla-a-mansao-dos-marinho-em-paraty-socia-estrangeira-dela-fechou-em-nevada-14-dias-depois-de-deflagrada-a-lava-jato.html)
.
.

Responder

julio

18/02/2016 - 18h17

Se a mídia está noticiando é porque alguma bomba vem por ai, Lula, Dilma e o PT abram os olhos.

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 18h16

Sobre amigo corrupto de FHC (I)
A autodelação da Polícia Tucana Federal (II)
E os primeiros pecados do ‘[tíbio] PT da Governança’?! (III)

A FONTE? Site ‘Consultor Jurídico’ [ http://www.conjur.com.br/2003-jun-15/mp_acusa_bornhausen_lavar_us_bilhoes_exterior ]

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

[Sobre amigo corrupto de FHC (I)]

Ministério Público acusa Jorge Bornhausen de lavar US$ 5 bilhões no exterior

15 de junho de 2003, 1h16

Nesta segunda-feira (16/6) os procuradores da República Luiz Francisco Fernandes de Souza, Raquel Branquinho e Valquíria Quixadá entregam à Receita Federal, em Brasília, cerca de 6 mil documentos sobre as 52 mil pessoas que lavaram US$ 30 bilhões em contas de bancos novaiorquinos a partir do Banestado de Foz do Iguaçu (PR). Os três procuradores obtiveram liminar, na última quinta-feira, para tornar tais documentos acessíveis como prova material do crime de lavagem dos US$ 30 bilhões.
(…)
O procurador Luiz Francisco Fernandes de Souza disse à revista Consultor Jurídico que o maior foco de investigações recai sobre “a família do sr. Jorge Bornhausen, do PFL, cujo banco familiar, o Araucária, lavou pelo menos US$ 5 bilhões nesse esquema”.
(…)
Para Luiz Francisco, a lista dos políticos que lavaram dinheiro no esquema do Banestado “revela que eles hipocritamente fizeram o que condenam nos discursos públicos: lavaram dinheiro com esquemas de traficantes, de doleiros, sobretudo dinheiro de sobras de campanha. Mas no esquema ha vários tipos de dinheiro: até do narcotráfico e do tráfico de animais”.

***

[A autodelação da Polícia Tucana Federal (II)]

“Na era FHC, a Polícia Federal era usada politicamente.” Por Francisco Carlos Garisto – à época, presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais

***

[E os primeiros pecados do ‘[tíbio] PT da Governança’?! (III)]

O procurador Luiz Francisco Fernandes de Souza salienta que ele e as duas procuradoras não darão conta do caso sozinhos se não houver CPI. “Há agora manobras do governo [do PT] para que a CPI saia capenga, dai seja suspensa e vire pizza. Temos de ter uma CPI que dure seis meses, com a colaboração de dezenas de investigadores públicos. O governo, sobretudo o ministro da Justiça [Márcio Thomaz Bastos], está omisso. O ministro está moroso, persegue um delegado (José Castilho) que na verdade deveria ser condecorado. O delegado está sendo humilhado em praça pública, sofrendo um assassinato moral”.
(…)

Responder

Luiz Antonio Barbosa

18/02/2016 - 16h43

O DEPUTADO DESAFIA, OS DESAFIADOS AFINAM, E A MÚSICA CONTINUA. PODE LUIZ PT? COM O PT IGUAIS A PITIBULLS, COM OS MOROS, FHC’s, SERRA’S ETC DA VIDA, IGUAIS A “LIBÉLULAS FLUTUANTES”. CADÊ OS VALENTÕES?

https://www.facebook.com/zegeraldofederal/videos/820047478105183/

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 16h25

[Para entendermos um pouco mais a respeito do jogo sujíssimo/criminoso e incessante dos golpistas na tentativa vã de destruir o [eterno] presidente Lula, o PT e, por extensão, os valores da esquerda nacional.]

GENIAL!
Repito, GENIAL…
O texto publicado pelo inteligentíssimo e incansável jornalista Miguel do Rosário, lá do ‘O Cafezinho’!
Senão vejamos, entre outras coisas:

###############

Relações da Globo com corporações americanas explicam apoio à Lava Jato
18/02/2016

(…)
A informação confirma uma coisa que já sabíamos: a Globo, mais que nunca, é um braço do imperialismo no Brasil.
Não só isso, é o braço da direita corporativa americana.
Isso talvez explique muita coisa, inclusive a campanha da Globo para destruir grandes empresas nacionais.
A Globo é representante de grandes empresas americanas, incomodadas com a expansão de nossas principais companhias, estatais e privadas.
(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.ocafezinho.com/2016/02/18/relacoes-da-globo-com-corporacoes-americanas-explicam-apoio-a-lava-jato/#comment-168876

Responder

    Messias Franca de Macedo

    18/02/2016 - 16h53

    … Após ler a brilhante matéria acima escrita Miguel do Rosário, não sei por que cargas d’água (sic) lembrei-me de certo ‘miniSTRO’ das Comunicações do ‘[tíbio] PT da Governança’!
    Sim, ele mesmo, o Paulo Bernardo!
    Dizer mais o quê do nosso sofrimento atroz?!…

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 16h07

… E já que o PIG &$ a ‘PORCA-tarefa’ da Operação ‘Lava [Tucano a] Jato’ são tão ‘fissurados’ por antenas…

$$$$$$$$$$$$$$$$

A ‘Disneylandia’ do filho de FHC
14/11/11

Este ‘pos’t foi publicado em 31 de julho deste ano e fez uma denúncia que hoje, 14 de novembro, vem à tona no jornal Folha de São Paulo, mas só após o governo ter aberto investigação sobre a esquisita sociedade do filho do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Paulo Henrique Cardoso, com o grupo Disney.
Abaixo, a matéria que saiu hoje na Folha e, em seguida, o post que este blog publicou em 31 de julho e que foi a primeira matéria jornalística a fazer a denúncia.

FOLHA DE SÃO PAULO

Governo apura sociedade de filho de FHC na rádio Disney

14 de novembro de 2011

Ministro diz ter recebido informação de que grupo dos EUA comanda emissora
Paulo Henrique Cardoso não quis comentar o assunto, e o grupo americano afirma que o responsável é brasileiro

Por jornalista Elvira Lobato
Do Rio de Janeiro

(…)

FONTE: http://www.blogdacidadania.com.br/2011/11/a-%E2%80%98disneylandia%E2%80%99-do-filho-de-fhc/

***

Rádio Disney Brasil é uma emissora de rádio brasileira sediada em São Paulo, capital do estado brasileiro homônimo. Opera no dial FM, na frequência 91.3 MHz, e não mantém afiliações. Pertence a Rádio Holding Participações Ltda. de Paulo Henrique Cardoso, e tem como sócio a The Walt Disney Company, que faz a administração de 30% dos ativos da rádio. Seus estúdios ficam localizados no World Trade Center de São Paulo, no bairro de Cidade Monções, enquanto sua antena de transmissão está no alto do Edifício São Luís Gonzaga, no Espigão da Paulista.
A emissora tem sua programação voltada ao público jovem, assim como a Rádio Disney dos Estados Unidos, pioneira do gênero na América Latina. Atualmente é a quinta rádio jovem mais ouvida de São Paulo…
(…)

FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/R%C3%A1dio_Disney_Brasil

Responder

Yule Cristina

18/02/2016 - 15h54

Do bolso de FHC? Não, saiu das costas do trabalhador brasileiro. Que nós tínhamos sustentado financeiramente essa farsa, todo mundo sabia, só não sabíamos de tanta canalhice, mas vindo de Fernando Henrique nada deveria causar espanto para o brasileiro, do auto exílio bancado pela Fundação Ford, instituição da direita norte américa, ao golpismo atual, tudo na vida desse senhor é canalhice.

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 14h04

““FOI BONITO DEMAIS, SIÔ, VER…!”

FOI BONITO DEMAIS, SIÔ, VER uma âncora da *GloboNews noticiando a entrevista da ex amante – (ex?!) funcionária da Globo – jornalista Miriam Dutra…
*Por volta das 13h35, horário de Brasília
A coitada da âncora estava desolada, parecia carregar um trator de vergonha nas costas!
E ainda por cima ter que ler o desgravo do FHC e da própria Globo!
Visivelmente constrangida, muitas vezes a olhar para o piso do estúdio ao tempo em que narrava o melancólico texto!
Cena deprimente e chocante!
Coitada!
Da ‘coxinhada assinante’ da GoboNews, mais um lixo das organizações criminosas dos Marín(ho)!…

Viram, estropícios malignos &$ desalmados &$ [mega]corruptos?!…
Irrecuperáveis nas deliquências hediondas!

Responder

    Messias Franca de Macedo

    18/02/2016 - 14h14

    errata:

    … delinquências…

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 13h04

… São quase 13h00, horário de verão, e a página principal do site do jornal ‘O Globo’ “reverbera” – discreta e resumidamente – a entrevista da ex amante de FHC na ‘Folha’!
O destaque maior para a matéria: Procurado pelo GLOBO, o ex-presidente ainda não retornou às ligações.
[ http://oglobo.globo.com/brasil/ex-amante-diz-jornal-que-empresa-ajudou-fh-banca-la-no-exterior-18699688 ]

No ‘Estadão’ nem sequer ‘um ponto e vírgula’ sobre o [mega]escândalo!

Lá isso é jornalismo?
O PIG age ou não enquanto máfia organizadíssima?

***

Vincent Cassel: “A TV aqui é tipo uma máfia”
Por jornalista Carlos Eduardo
18/02/2016

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.ocafezinho.com/2016/02/18/vincent-cassel-a-tv-aqui-e-tipo-uma-mafia/

Responder

    Julio Silveira

    18/02/2016 - 15h32

    Mafiosos com certeza, meu caro Messias, com certeza. E pior, tem gente que dá fé a essa gente, e ainda outros que permitem que fiquem livres, leves e soltos para aplicar seus 171 e ganharem muito as custas dos incautos.

    Messias Franca de Macedo

    18/02/2016 - 16h57

    “Na veia”,
    prezado e consciente Julio Silveira!

    Felicidades!

    Hasta la Victoria Siempre!
    Mesmo porque a luta contra o nazifasciterrorismo é interminável!

    Respeitosas saudações democráticas, progressistas, civilizatórias, nacionalistas e antigolpistas,

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia
    Brasil

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 12h24

O MAFIOSO ‘MODUS OPERANDI’ DOS TUcanalhas!

###########

(…)
Eu [jornalista Leandro Fortes] persegui essa história como jornalista, estive nos Estados Unidos e no Caribe juntando os cacos do chamado Dossiê Cayman, sobre o qual escrevi um livro: “Cayman: o dossiê do medo”.
Na época, FHC botou a Polícia Federal e o Ministério Público para me processar.
Até os informantes da PF em Miami me processaram, bandidos comuns e golpistas de quinta categoria usados pelo governo para calar um jornalista.
(…)

em
‘CAYMAN, OUTRA VEZ’

FONTE [LÍMPIDA!]: https://www.facebook.com/leandro.fortes.146/posts/10208745474853687

Responder

Julio Silveira

18/02/2016 - 12h00

Não existe muita coisa que eu admire na cultura yanke, mas se há uma coisa que invejo lá é sua Receita Federal.
Duvido que lá ocorrências do tipo das que ocorrem aqui, inclusive sumiço de processos, ficariam sem punição para os infratores. Rsrsrs, de certas forma são até beneficiados. Quem não tem beneficio algum é a cidadania já que temos um sistema vagabundo, feito para buscar a quantidade, os pequenos, não a qualidade. Buscam os que vão e prestam contas, que tem o que perder, que respeitam o próprio nome que garante seu crediário. Gente temente a lei, operários, assalariados, gente correta. Esse tipo de pessoas que não tem a opção de dar carteiraços. Prestam suas contas rigorosamente, também por que sabem que vivem num sistema feito para sequestrar recursos de uma maioria que tem pouca força politica e cultural.

Responder

    titus

    18/02/2016 - 15h08

    Nao se engane Julio, de quem voce acha que e o dinheiro nos paraisos fiscais so de brasileiros….. no no no …corrupcao e mundial e a maior parte e dos estadounidenses…

    Julio Silveira

    18/02/2016 - 19h39

    Pensando bem acho que você tem razão. Acho que fui seduzido pelo cinema naquela história do Al Capone. Agora, me dando conta, realmente eles são muito bons em propaganda enganosa.

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 11h51

“Sobrou também para outro DEMoTucanalha!”
O José (S)erra!
Por enquanto!
Risos
Entenda mais esta patifaria do PSDBosta “oPÓsição ao Brasil”, segundo o ‘Aécio 1/2 El Chato Furnas Forever’

$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Serra, Jonas Barcellos e a loja de calcinhas

02/03/2012 – 16:57

FONTE: Blogue da Lu Lacerda [que mimoso! Adendo do matuto!] – http://lulacerda.ig.com.br/serra-jonas-barcellos-e-a-loja-de-calcinhas/
E a dica é do jornalista Luis Nassif [ http://jornalggn.com.br/noticia/para-entender-o-caso-brasif-fhc#comment-845888 ]

O candidato à Prefeitura de São Paulo José Serra foi visto, na tarde desta sexta-feira (02/03), saindo com o empresário Jonas Barcellos da “Loungerie” – loja de roupas íntimas no Leblon, localizada no prédio da Brasif, uma das empresas de Barcellos. A empresária que passava pensou que ambos estivessem comprando presentes para suas mulheres. O fato é que o prédio é de Jonas, e a loja, de sua mulher, Paula Barcellos. Conclusão: o assunto entre ambos, certamente, abrange valores muito além do custo de algumas calcinhas.

Responder

    Messias Franca de Macedo

    18/02/2016 - 12h00

    errata desprezível:

    … segundo o ‘Aécio 1/3 El Chato Furnas Forever’!

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 11h22

QUADRILHA

(…)
200.000.00 euros!
Para a compra de um apartamento na Espanha!
E doado a Tomás: o filho que o mesmo FHC “jura de pés juntinhos [Risos] que não é dele”!
A bem da verdade, segundo o conluio FHC/revista ‘veja’ da Editora ‘Fechol’, o pai do rebento era um biólogo!

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 11h04

Para entender o caso Brasif-FHC

O Jornal de todos Brasis

QUI, 18/02/2016 – 09:30

Por conspícuo e intimorato jornalista Luis Nassif

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/para-entender-o-caso-brasif-fhc#comment-845845

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 10h58

MAIS DINAMITES NO COLO DOS ‘TUcanalhas’!

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Empresa monopoliza free shop no Brasil
Folha de S. Paulo
24/10/2004

Com a concessão da Infraero e da Receita, grupo Brasif domina rede de duty-frees no Brasil e fatura US$ 280 mi

[FONTE: Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil
http://www2.unafisco.org.br/publicar/principal/texto_noticias.php?ID=3899 ]

Há quase 30 anos, o grupo Brasif, dono de um faturamento anual de US$ 280 milhões, domina praticamente sozinho e explora no Brasil os duty-frees -lojas francas instaladas nos aeroportos para vender produtos importados isentos de impostos- com a concessão da Infraero…
Esse monopólio -só em Salvador há outra empresa que explora o serviço- é marcado por informações divergentes sobre concorrência, cifras que o negócio movimenta, valores dos repasses para o governo e por rumores de favorecimento político. O senador Jorge Bornhausen (PFL-SC) já foi apontado como um dos sócios da empresa. Ele nega.
(…)
O mineiro Jonas Barcellos Corrêa Filho, dono da Brasif S.A. Exportação e Importação, abriu sua primeira loja em 1978, no Rio de Janeiro, em parceria com a empresa inglesa Allder…
Por meio de licitações e prorrogações de contratos, o empresário conseguiu expandir o negócio para oito Estados brasileiros, onde possui hoje 23 lojas francas.
Concorre praticamente sozinho nas licitações abertas para os aeroportos, já que detém o know-how. E, nos locais onde já está, consegue prorrogar contratos na Justiça apoiado em portarias que regulam o negócio no Brasil.
É o caso do seu contrato com a Infraero e a Receita Federal para manter seus free shops no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.
(…)

Amigos

O poder de fogo da Brasif vai além de sua infra-estrutura comercial e logística, montada desde a década de 70 no Brasil e no mundo. Com amigos influentes em Brasília, Corrêa Filho conseguiu, por exemplo, derrubar medida criada no governo FHC para limitar a US$ 300 por pessoa (eram US$ 500) o gasto nos free shops, segundo a Folha apurou.
De um pacote fiscal de 51 medidas lançado em 1997 para salvar o Plano Real, a primeira a cair foi essa -apesar da necessidade do país de reduzir a saída de dólares.
Sua loja no aeroporto de Confins (MG) é mantida pela política da boa vizinhança, como ele diz.
(…)

Responder

Marat

18/02/2016 - 10h05

Tenho cada vez mais vergonha da imprensa e do judiciário brasileiros. Em nome de uma aristocracia e de uma plutocracia doentes e inúteis, calam-se e nos relegam sempre a um papel ridículo e subalterno perante os países centrais! Vergonha e nojo!!!

Responder

FrancoAtirador

18/02/2016 - 09h17

.
.
No Rio de Janeiro, até o Aeroporto de Jacarepaguá se chama Roberto Marinho.
.
(http://www.infraero.gov.br/index.php/aeroportos/rio-de-janeiro/aeroporto-de-jacarepagua.html)
.
.

Responder

Antônio Edson Ganzza

18/02/2016 - 09h15

Com todos esses fatos, a conclusão de Sergio Moro vai ser a óbvia: Lula é o verdadeiro dono da … Rede Globo!

Responder

    Julio Silveira

    18/02/2016 - 12h33

    KKKKKK, essa é a melhor. Mas sabe, da forma que investigam vou concordar contigo, ele vai chegar nessa conclusão. KKKKKKK

Marat

18/02/2016 - 09h12

E o FHC criou algo… o Bolsa-Trepada!!! E quem se “danou” foi o Brasil!

Responder

FrancoAtirador

18/02/2016 - 09h01

.
.
Acompanhada pelo namorado Jesus Luz, a cantora Madonna embarcou às 15h30
no heliporto da Lagoa, Zona Sul do Rio, com destino a Angra dos Reis, no Litoral Sul Fluminense.
.
Em um embarque muito rápido, que levou menos de cinco minutos,
Madonna pegou um dos Helicópteros de Eike Batista
e seguiu para o município da Costa Verde fluminense.
.
Lá, deve se encontrar com mais alguns empresários
para falar dos projetos sociais [SIC] que quer implantar no Brasil.
.
Um dos participantes desse encontro é o Presidente da Fundação Roberto Marinho
e vice-Presidente das Organizações Globo, José Roberto Marinho,
que embarcou com a Família em um Helicóptero diferente do da cantora,
mas também de Propriedade do Empresário Eike Batista.
.
(http://ego.globo.com/Gente/Noticias/0,,MUL1379295-9798,00-MADONNA+E+JESUS+EMBARCAM+EM+HELICOPTERO+PARA+ANGRA+DOS+REIS.html)
.
.

Responder

Sidnei Brito

17/02/2016 - 16h55

Conclusão óbvia: Lula por ter muitos amigos; mas os Marinhos, com certeza, têm muito mais.

Responder

Urbano

17/02/2016 - 14h30

Outra esparrela envolvendo helicóptero…

Responder

Edvard

17/02/2016 - 11h10

O juiz “faz a diferença” certamente dirá: Não vem ao caso! Agora sou da “casa grande”!

Responder

    Wladimir

    18/02/2016 - 11h41

    E ainda, Edvar: “Agora eu faço a diferença”!

MANREL

17/02/2016 - 07h48

Afinal, quando o prêmio, “FAZ A DIFERENÇA” seria um tipo de propina?

Responder

    Marat

    18/02/2016 - 10h06

    Sempre foi e, certamente não foi algo só simbólico!

Eduardo Guimarães

17/02/2016 - 01h53

O Moro já foi premiado! Vai fingir que não leu, não ouviu e nem viu! Enfim, não vem ao caso! Nesse caso poooooooode!

Responder

Deixe uma resposta