VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Presidente do TRF condena Lula inapelavelmente na capa do Estadão

06 de agosto de 2017 às 11h37

por Conceição Lemes

Está nas mãos dos três desembargadores da 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região  (TRF-4) o recurso da sentença do juiz Sérgio Moro que condenou o ex-presidente no caso do triplex.

Pois no Estadão de hoje, o presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, já decretou, como bem observou Fernando Brito, no Tijolaço, que a sentença de Moro “é tecnicamente irrepreensível, fez exame minucioso e irretocável da prova dos autos e vai entrar para a história do Brasil”.

Carlos Eduardo é neto de Carlos Thompson Flores, nomeado para o Supremo Tribunal  Federal (STF), em 16 de fevereiro de 1968, pelo general Costa e Silva, o segundo militar a ocupar a presidência da República na época da ditadura.

No currículo de Carlos Eduardo publicado no site do Conselho Federal de Justiça (CFJ), chamam a atenção títulos, condecorações, medalhas por um ponto em comum: todos outorgados por militares.

 Em 25.08.99, foi agraciado pelo Comandante do Exército com a “Medalha do Pacificador” pelos serviços prestados ao Exército Brasileiro;

Agraciado, em 19.04.2000, pelo Senhor Presidente da República com a “Ordem do Mérito Militar”, Grau Oficial;

Agraciado, em 19.04.2007, pelo Senhor Presidente da República com a “Ordem do Mérito Militar”, Grau Comendador;

Agraciado, em 14.10.2009, pela Procuradora-Geral da Justiça Militar com a “Ordem do Mérito do Ministério Público Militar da União – Alta Distinção”;

Agraciado, em 21.10.2016, pelo Senhor Presidente da República com a “Ordem do Mérito Aeronáutico”, Grau Comendador;

Agraciado, em 23.11.2016, pelo Comandante da Marinha com a Medalha Amigo da Marinha.

Diante desse conjunto, o jornalista Artur Scavone tuitou: O pacificador medalhista do exército, Thompson Flores, vislumbrou a oportunidade de ganhar outra medalha: “Sentença de Moro é irretocável”.

Uma coisa pelo menos o desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz já ganhou: a capa do Estadão.

Presidente do TRF diz que sentença de Moro “é irrepreensível”. O recurso não vem ao caso

por Fernando Brito, no Tijolaço

Os três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal não precisam mais examinar os recursos que, esta semana, estão chegando a eles no processo em que Sérgio Moro condenou Lula. Ou melhor, devem ser simples despachantes, verificando apenas a idoneidade das provas, não a sua interpretação.

É que o presidente do Tribunal, Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz – descendente de uma família de saber jurídico genético, que habita os tribunais superiores desde o século 19; este Carlos é o neto do neto do “original”, Carlos Thompson Flores, nomeado juiz em 1875, no Império – já decretou, no Estadão de hoje, que a sentença de Moro ” “é tecnicamente irrepreensível, fez exame minucioso e irretocável da prova dos autos e vai entrar para a história do Brasil”.

– Gostei. Não vou negar.

O Doutor gostou? Então que se providencie logo a confirmação…

Não tem importância que a Lei Orgânica da Magistratura e seu Código de Ética digam que o magistrado deve “abster-se de emitir opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem, ou juízo depreciativo sobre despachos, votos, sentenças ou acórdãos, de órgãos judiciais, ressalvada a crítica nos autos, doutrinária ou no exercício do magistério”.

Não vem ao caso que Flores presida o Tribunal onde o recurso tramita e, assim, tenha influência sobre os desembargadores que irão apreciá-lo.

Como decidiu a maioria do Tribunal Regional Federal, Moro tem sempre razão e a lei deve ser posta de lado quando se trata de Lula.

Não é preciso nem, decorosamente, esperar o cumprimento das formalidades.

Leia também:

Marcelo Freixo: Lula foi condenado sem provas

 

16 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

lulipe

07/08/2017 - 11h59

O magistrado falou o óbvio. Quem leu a sentença na íntegra sabe que o lula, agora corrupto, não tem nenhuma chance e vai ter confirmada sua condenação no TRF. É melhor JAIR se acostumando…

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

07/08/2017 - 10h14

Pelo simples fato do juiz expor sua posição na imprensa, ele já deveria sofrer uma investigação e um processo de má conduta dentro do próprio TRF. Mas como a justi$$a no Brasil tem lado, deixa assim. Não vem ao caso. Quando dissemos que sofremos um golpe midiático/político/judiciário somos execrados. Desafio nossos juízes, políticos e mídia em geral a nos provarem que estamos equivocados.

Responder

Heitor

07/08/2017 - 09h55

Judimerda. Só presta pra manter uma casta que não trabalha e só suga o sangue do contribuinte.

Responder

Márcia Uchôa

07/08/2017 - 09h24

Isso é absurdo demais!

Responder

Caio

07/08/2017 - 09h01

Eles caras só pensam em dinheiro, aumentos, auxílios mil etc. O judiciário cada dia que passa está mais sujo.
Irretocavel uma sentença cheia de omissões e falhas.
E o póécio continua livre, leve e solto.

Responder

martins

07/08/2017 - 06h48

Desde quando juiz fica dando entrevistas e falando sobre uma sentença em julgamento? Juiz tem que ser imparcial, respeitar o codigo penal, manter sigilo profissional! Aqui na Alemanha os nossos ilustres juizes do “Bundesgerichtshof ” não agem como super stars. Exercem apenas a profissão. Mas, tudo é possivel nessa republica das bananas do brasil! Meu Deus, aonde foi parar a justiça brasileira?

Responder

LULA EU TE AMO

07/08/2017 - 02h48

Moro e cia estão no mesmo balaio dos que mataram Herzog: quero saber é quando o morro vai se organizar e descer pro asfalto pra derrubar do pedestal esses pilantras disfarçados de magistrados….capitães do mato a serviço dessa elite zelote coorupta, sovina e cinica seria o termo mais apropriado. Essa tamanha cara de pau so poder compreendida pela ótica de nossa propria historia: 300 anos de regime escravista foi o cachimbo que de tao usado entortou a boca desses nababos. Só mesmo uma rebeliao da Senzala pra desentortar a boca dessas parasitas. Sem isso não temos saida, ate mesmo porque a conciliaçao de classes com melhora para todos resultou nessa perseguiçăo sincronizada e implacável contra quem a colocou em prática: Lula.

Lula eu te amo.

Por falar nisso preciso providenciar minha camiseta Lula Eu Te Amo. Que o morro entre nessa campanha.

Vamos promover a hastag #Lulaeuteamo em camisetas…cartas as castas….redes sociais

Responder

Maria Helena de souza

06/08/2017 - 22h34

Tem razão

Responder

Ginaldo

06/08/2017 - 18h38

Fico pensando se no Brasil de hoje, em qualquer caso em que eu dependa da justiça, vou ficar a mercê das simpatias dos operadores da justiça. Tá certo que não sou nenhum alvo apetitoso, mas vai que…

Responder

    Almir Gonçalves Pereira

    06/08/2017 - 23h37

    Meu caro Ginaldo, vou tirar sua dúvida. Sofri estelionato de um clube que detém Resorts, hotéis de pra, etc., do qual sou associado remido há mais de 30 anos. As ligações foram gravadas e apresentadas na ação de reparação. O juiz de primeira instância condenou o Clube a danos materiais e morais. O Clube recorreu em segunda instância. Na audiência da decisão estavam 3 juízes, eu e meu advogado. O juiz relator acatou a sentença a danos materiais mas negou a reparação por danos morais. A segunda juíza acompanhou o relator (quer dizer, já estava perdendo por 2 a 1. O último juiz proferiu sua decisão: “Vou acompanhar o relator, além do mais, os brasileiros (quer dizer, eu), precisam aprender a não cair na conversa de bandidos!”. Quer dizer, a justiça defendeu o Clube estelionatário! Tal clube, segundo seu próprio diretor, tem mais de 600 mil associados. Nós, brasileiros podemos confiar na Justiça?

    Márcia Uchôa

    07/08/2017 - 09h23

    Para o cidadão comum será aplicado tido rigor da lei!

Schell

06/08/2017 - 18h18

Esse é um verdadeiro “candy”: o esplendor de suas medalhas, sua escorreita escolha para o trf, sua carreira brilhantíssima como jurista, sua gravata combinando com o lencinho na lapela, o tanto de sebosidade no cabelo, o histórico militar-golpista-miliquento, a preguiça que o desobriga de justificar seus despacitos, por aí: dandy dandy dandy…

Responder

robertoAP

06/08/2017 - 17h41

Para uma Justicinha brazuza 100% corrupta, que não lê os autos e condena de acordo com a acidez do estômago, igualzinho aos juízes gordos ,lustrosos e fedidos na SANTA Inquisição da Idade Média, logicamente o que esse membro ultra Corrupto do TRF confessa, ao mostrar que nunca assistiu uma única aula na Faculdade de Direito, faz todo o sentido.

Responder

Ninguém

06/08/2017 - 16h37

A verdadeira caixa-preta do “judiciário”.

Um texto na veia do blogue do Romulus: http://www.romulusbr.com/2017/08/quando-o-juiz-e-o-bandido-o-sequestro.html

Responder

Bovino

06/08/2017 - 14h01

Rui Costa Pimenta já alertou no https://www.youtube.com/user/CausaOperariaTV que LULA será condenado e preso se não houver reação das forças populares.

Responder

Luiz da Silva

06/08/2017 - 13h37

A famíglia thompson flores tem sua história construída na ditadura. O trisavô era coronel do exercito, também tem parentesco com o interventor de porto alegre nos anos 70 Telmo Thompson Flores e por aí vai..
Não deve estar na presidência do trf4 por acaso. Faz parte do plano das vivandeiras da ditadura militar que querem Lula na cadeia por causa da Comissão da Verdade e que também estão por trás do golpe de agosto/2016.

Responder

Deixe uma resposta