VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Comparato: Globo ameaçou romper contrato com UNESCO

18 de junho de 2011 às 10h57

por Luiz Carlos Azenha

O jurista Fábio Konder Comparato disse, em palestra no II Encontro Nacional de Blogueiros, em Brasília, que a Globo ameaçou romper seu contrato com a UNESCO para promover o Criança Esperança depois que o organismo ligado às Nações Unidas publicou em fevereiro deste ano um estudo sobre o ambiente regulatório para radiodifusão no Brasil.

O estudo, que está aqui, em PDF, é de autoria de Toby Mendel e Eve Salomon.

O estudo concluiu o óbvio: a mídia brasileira é dominada por 35 grupos, que controlam 516 empresas; uma única rede detém 51,9% da audiência nacional. A média de TVs ligadas entre as 7 da manha e a meia-noite atinge 45% da população brasileira, um dos maiores índices do mundo. Os dados foram citados por Comparato em sua palestra.

Segundo ele, depois da publicação do estudo a TV Globo disse aos autores, Toby Mendel e Eve Salomon, que poderia romper o vínculo entre a emissora e o programa Criança Esperança.

Embora a concentração da mídia seja fartamente conhecida no Brasil, o documento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, reforça a credibilidade internacional dos que lutam por um novo marco regulatório da comunicação no país.

Clique aqui para ler a versão final da Carta do #2blogprog

 

93 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Comparato: Globo ameaçou romper contrato com UNESCO | Convergencia midiatica

05/01/2015 - 14h45

[…] Texto publicado em: Vi o Mundo […]

Responder

FrancoAtirador

20/06/2011 - 15h11

.
.
VALE A PENA LEMBRAR (2)

De um artigo no Observatório da Imprensa
12/08/2003

A Crise do Império Globo

Até 2002, o peso da Rede Globo podia ser medido também pelo número de concessões de emissoras de televisão que ela detinha. A família Marinho chegou a acumular participações acionárias em 32 emissoras de TV.

Mas a crise financeira obrigou-a a rever esta política. O grupo colocou 27 emissoras à venda. Segundo as Organizações Globo, 21 emissoras já foram transferidas para terceiros e as outras seis estão em fase final de negociação de venda. As cinco emissoras mantidas são consideradas a espinha dorsal da rede (Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Recife e Brasília).

Na estratégia de diversificação das atividades do grupo, iniciada nos anos 90, está a origem da crise financeira. A diversificação começou com a entrada no mercado de TV a cabo, inicialmente com participações minoritárias e, depois, assumindo o controle acionário das operações.

Na época, a avaliação dos especialistas era que o mercado brasileiro atingiria 6 milhões de assinantes de TV paga no ano 2000. A Globo Cabo (hoje Net), esperava chegar a 2001 com 3,5 milhões de assinantes. Hoje ela tem 1,3 milhão.

A expansão da rede da Net foi financiada com recursos captados no exterior. As sucessivas crises cambiais brasileiras e a queda de poder aquisitivo da população atingiram em cheio o projeto.

De 1996 a 2002, a Net Serviços acumulou R$ 3 bilhões de prejuízos.

A Globopar, principal holding do grupo, apresentou no ano passado prejuízo de R$ 5 bilhões. A cifra é maior que os lucros somados do Bradesco e do Itaú, os dois maiores bancos privados do país no mesmo período (R$ 4,2 bilhões).

A situação da empresa só não é pior graças a um esforço de capitalização feito em 2002 que contou com a ajuda estatal do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

A participação do BNDES no capital da empresa saltou de aproximadamente 4% para 22,1%.

Íntegra em:

http://observatoriodaimprensa.com.br/news/showNew

Responder

tuco egg

20/06/2011 - 14h13

E se vc se concentrar só em Santa Catarina e Rio Grande do sul, vai descobrir que a porcentagem é beeeem maior. O grupo RBS (afiliado Globo), detém praticamente tudo que há de mídia impressa (jornais) nos 2 estados. Foram comprando, comprando, e ninguém disse nada. O que chega no ouvido do povo, é uma única voz.

Responder

    Bonifa

    21/06/2011 - 12h07

    E que voz! Parece sair das profundas do inferno!

fernandoeudonatelo

20/06/2011 - 12h32

Pelo menos, o jurista não ficou sentado esperando uma Ley de Medios, e por iniciativa conjunta com grupos sociais, moveu uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO), no que se refere ao Artigo de Comunicação Social.

O problema, é que a AGU (braço jurídico do Executivo) deu parecer desfavorável à matéria, julgando não haver inconstitucionalidade.

Agora, resta saber quando e qual será a decisão final do STF.

Responder

Vinícius

20/06/2011 - 10h14

Eu divulgo às vezes na minha lista de e-mails notícias sobre a tentativa de trazer marcos regulatórios pra mídia no Brasil. Tem gente que não gosta porque notícias sobre isso sempre estão nos "blogs sujos". Daí vem aquela paranóia do PT querer botar uma ditadura socialista no país (engraçado né? uma turma pensa que a conspiração é o PT ser socialista e outra turma pensa que a conspiração é o PT ser pelego, e o PIG alimenta as duas teses), e como não tem nenhum blog progressita que tenha uma visão equilibrada das coisas (não digo incorreta, digo que só vê um lado, e aliás eu concordo com a atitude), pra algumas pessoas não adianta tentar levar o debate adiante, os esteriótipos são poderosos demais.

Mas gente, dêem uma olhada nesse relatório. Diz basicamente tudo que a gente tem dito por aí, só que é de uma maneira muito mais equilibrada, e é a "ONU" falando! Dêem uma lida nisso e divulguem. Sem dúvida vai ajudar.

Responder

Gerson Carneiro

20/06/2011 - 08h24

No Criança Esperança a Rede Globo faz festa com o chapeu alheio.

O contribuinte pode fazer a doação diretamente à UNESCO sem precisar de atravessador (no caso a Rede Globo que se vale da propaganda para arrecadar, doar e conseguir isenção de impostos).

Será mesmo que a Rede Globo seria capaz de largar essa boquinha milhonária?
Eu acredito que seja apenas um blefe.

Responder

FrancoAtirador

20/06/2011 - 01h37

.
.
VALE A PENA LEMBRAR (1)

De um artigo no Observatório da Imprensa
12/08/2003

O Império das Organizações Globo

Em 1957, mediante concessão outorgada pelo ex-presidente Juscelino, a família Marinho ganhou a 1ª estação de TV, a Globo do Rio, canal 4, que foi ao ar um ano após o golpe de 64.

Já em 1961, no governo João Goulart, com quem Roberto Marinho foi inicialmente tolerante, ganhou a 2ª concessão de TV, a Globo de São Paulo, cujo canal foi ao ar em março de 1966.

No entanto, logo em seguida, Marinho passou a conspirar para derrubar Jango.

Colocou seus veículos à disposição da oposição e apoiou o golpe militar de 1964.

As Organizações Globo, ‘integradas ao regime militar’, deram total apoio aos governos dos generais que se estabeleceram a partir de então.

Sob a ditadura militar, Marinho deu um salto decisivo na expansão de seus negócios, principalmente ao inaugurar, em abril de 65, a TV Globo do Rio, que desde então se tornou a principal porta-voz do regime militar.
Seu jornal estava entre os mais vendidos na cidade e a rádio era líder de audiência.

A TV Globo se firmou rapidamente por 3 razões: um acordo financeiro e operacional com o grupo norte-americano Time-Life, a colaboração com o regime militar e o declínio das TVs Tupi e Excelsior.

O acordo com o grupo Time-Life (injeção do equivalente, em 2003, a US$ 25 milhões, mais assessoria técnica e comercial) ignorou o artigo 160 da Constituição de 1946, que vetava a participação acionária de estrangeiros em empresas de comunicação.

O relatório da CPI criada para investigar o acordo concluiu que a Constituição fora de fato desrespeitada, mas o procurador-geral da República, em 67, e o ditador general Costa e Silva, em 68, decidiram que a operação havia sido legal.

A TV Globo ficou associada ao regime autoritário e as empresas jornalísticas do grupo se adaptaram às regras impostas pelos generais: enquanto faziam eco ao "‘milagre econômico", o noticiário político desaparecia.
Caso célebre de colaboração foi ‘Amaral Neto, o Repórter’, programa em que supostos documentários ajudavam a construir a imagem positiva do regime.

Em 1972, o então ditador general Médici chegou a afirmar:

"‘Sinto-me feliz todas as noites quando assisto ao noticiário. Porque, no noticiário da TV Globo, o mundo está um caos, mas o Brasil está em paz’."

Um documento apresentado ao mercado financeiro internacional em 2002 dá a dimensão do império de comunicação construído por Roberto Marinho.

O grupo absorveu 52% de toda a receita publicitária do mercado brasileiro em 2001 (US$ 4,2 bilhões), o que representou cerca de US$ 2,18 bilhões.
De acordo com levantamento do projeto Inter-Meios, da publicação ‘Meio e Mensagem’, o mercado publicitário brasileiro somou cerca de R$ 9,5 bilhões em 2002, dos quais 60% foram para as emissoras de televisão e TVs pagas. Calcula-se que a Globo e suas afiliadas ficaram com entre 60% e 65% da verba total direcionada para as TVs.

A Globo cobre praticamente todo o território nacional: com uma rede formada por 115 emissoras geradoras e afiliadas, é vista em 99,84% dos municípios. A empresa calcula que concentra 69% da audiência no horário nobre e 75% do total das verbas publicitárias no mercado de TV aberta, com transmissão gratuita.

Íntegra em:

http://observatoriodaimprensa.com.br/news/showNew

Responder

FrancoAtirador

20/06/2011 - 01h37

.
.
VALE A PENA LEMBRAR (2)
De um artigo no Observatório da Imprensa
12/08/2003

A Crise do Império

Até o ano passado (2002), o peso da Rede Globo podia ser medido também pelo número de concessões de emissoras de televisão que ela detinha. A família Marinho chegou a acumular participações acionárias em 32 emissoras de TV, mas a crise financeira obrigou-a a rever esta política.

No ano passado, o grupo colocou 27 emissoras à venda. Segundo as Organizações Globo, 21 emissoras já foram transferidas para terceiros e as outras seis estão em fase final de negociação de venda. As cinco emissoras mantidas são consideradas a espinha dorsal da rede (Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Recife e Brasília).

O grupo esboçou uma reestruturação mais ampla, criando a Globo S.A. A nova holding passaria a controlar as emissoras de rádio, televisão e jornais que, por força da lei, eram mantidas como empresas isoladas.
A crise financeira na qual o grupo já estava mergulhado abortou o projeto. Quatro meses depois de os herdeiros de Roberto Marinho anunciarem a criação da Globo S.A., a holding Globopar -que detém a participação acionária na Net Serviços, ex-Globo Cabo – comunicou a suspensão do pagamento de sua dívida de US$ 1,365 bilhão, dando início a uma longa renegociação com credores.
A Net se viu obrigada também a suspender o pagamento de suas dívidas, por incapacidade financeira de honrar os compromisso.

Na estratégia de diversificação das atividades do grupo, iniciada nos anos 90, está a origem da crise financeira. A diversificação começou com a entrada no mercado de TV a cabo, inicialmente com participações minoritárias e, depois, assumindo o controle acionário das operações.
Na época, a avaliação dos especialistas era que o mercado brasileiro atingiria 6 milhões de assinantes de TV paga no ano 2000. A Globo Cabo (Net), esperava chegar a 2001 com 3,5 milhões de assinantes. Hoje ela tem 1,3 milhão.

A expansão da rede da Net foi financiada com recursos captados no exterior. As sucessivas crises cambiais brasileiras e a queda de poder aquisitivo da população atingiram em cheio o projeto. De 1996 a 2002, a Net Serviços acumulou R$ 3 bilhões de prejuízos.

A Globopar, principal holding do grupo, apresentou no ano passado prejuízo de R$ 5 bilhões. A cifra é maior que
os lucros somados do Bradesco e do Itaú, os dois maiores bancos privados do país no mesmo período (R$ 4,2 bilhões)."

A situação da empresa só não é pior graças a um esforço de capitalização feito em 2002 que contou com a ajuda estatal do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

A participação do BNDES no capital da empresa saltou de aproximadamente 4% para 22,1%.

Íntegra em:

http://observatoriodaimprensa.com.br/news/showNew

Responder

João PR

19/06/2011 - 23h10

Nunca dei nenhum tostão ao tal criança esperança.

Não acredito em Papai Noel, assim como não acredito neste projeto que não presta contas à sociedade.

Será que os filhos do Roberto Marinho fazem caridade com o criança esperança? Será que eles não cobram pelo horário no qual o programa é levado ao ar? Por que a UNICEF deixou de ser parceira do criança esperança? Será que a UNESCO foi escolhida porque é "bom" ter uma entidade em nível mundial apoiando o programa? Alguém já viu uma prestação de contas do criança esperança? O patrocínio do programa que é levado ao ar é canalizado para o criança esperança? O MP não deveria acompanhar o quanto é arrecadado, e para onde vai esta montanha de dinheiro?

Enfim, depois deste breve raciocínio, que desenvolvo desde o início do criança esperança, prefiro auxiliar entidades diretamente (e só depois de visitá-las, e ver o trabalho que desenvolvem).

Responder

Fabricio Alves

19/06/2011 - 22h39

Digite o texto aqui![youtube MbAKtiR8LLo&feature=player_embedded http://www.youtube.com/watch?v=MbAKtiR8LLo&feature=player_embedded youtube]

Aqui a resposta

Responder

Cariocacidadao

19/06/2011 - 22h11

Acho engraçado essas pessoas que vivem perseguindo a Globo.
Porque não perseguem a Record que usa dinheiro roubado da boa fé dos fieis para financiar a TV?
A Globo pode ter muitos defeitos mas chegou onde chegou por mérito próprio.
E de longe, é a melhor em qualidade do Brasil e uma das melhores do Mundo.
Mas é "fashion" bater na Globo…

Responder

    @dbenndorf

    20/06/2011 - 12h02

    Volta lá em cima, leia o cometário do FrancoAtirador e veja que você falou bobagem. Ponto.

    David

    20/06/2011 - 13h38

    Típico cidadão querendo defender uma "empresa nacional" só por ela ter mais força no seu Estado! ..Se apegando a emoção e não a razão!!! Fique sabendo que ela nunca pensou no bem povo a não ser com segundas, terceiras, quartas, quintas intenções!!

    Paulo Monarco

    20/06/2011 - 16h24

    Concordo que bater por bater nas organizações globo é muito mais "fashion" e risível. É como culpar o governo.
    Agora, estar onde está por méritos próprios?
    Humildemente lhe peço para rever as fontes de seus conhecimentos históricos sobre mídia, no mínimo estão muito equivocadas. Meu caro, a história nada mais é que uma estória contada pelos vencedores.

    João PR

    21/06/2011 - 17h40

    Mérito próprio cara-pálida? Aonde?
    Somente para exemplificar: veja o caso do terreno em área nobre de São Paulo que o desgoverno do PSDB doou à Globo.
    Descubra quanto o BNDES injetou na Globo após o trágico investimento da vênus platinada na Tele Monte Carlo (um fiasco) e na TV a cabo.
    Cara, não é fashion bater na Globo, é que não dá para aguentar tanto discursinho privatista vindo da mesma que mama nas "tetas públicas" (veja o quanto de patrocínio do governo a Globo leva).
    Enfim, vai se informar meu caro. Depois retorne aqui.
    Ah, sugiro que você veja o documentário "beyond citizen kayne", tem no youtube. Informo que este documentário foi produzido pela BBC de Londres, e não por nenhuma partido que "não gosta da globo".
    Agora, depois de ler esta mensagem, pode ir assistir ao Faustão!

    Roberto

    22/06/2011 - 16h09

    Chegou por mérito próprio? Como assim, cara-pálida? Já ouvir falar do escândalo Globo/Time Life?

EugÊnio

19/06/2011 - 15h18

Por que a Unesco não deixou a Globo para lá. Por que não escolheu a RECORD ou SBT?

Responder

Eduardo Raio X

19/06/2011 - 14h18

Sempre encarei esse projeto "Criança Esperança" como uma ponte de promoção sem interesse real pelas crianças, apenas um jogo de cena bem manipulado, criando uma exaltação do Oba Oba de quem visa lucros, dividendos e audiência em proveito próprio em cima de quem ainda não tem como avaliar e raciocinar. Faça isso por favor rede Globrazil com Z, assim o povo vai ver e descobrir a fada do mau que você é! Ter concessão de licença de radiodifusão não é herança de pai para filho ou propriedade particular entenda isso de uma vez por todas! PIGatunagem vocês já começaram a perder e feio, se prepara para o começo do seu fim! VIVA NÓS!

Responder

Marcelo de Matos

19/06/2011 - 12h23

Vivendo e aprendendo. Lendo a Folha deparei com a afirmação do sociólogo e professor de comunicação da USP Laurindo Leal Filho sobre nossas emissoras de TV: “A disputa irá empurrar a TV aberta para um duopólio. Em alguns anos, a Record vai encostar na Globo, e as duas vão dividir a audiência e o faturamento. Outras redes ficarão marginalizadas.” Então, depois do monopólio vem o duopólio. Estamos conversados.

Responder

kdu

19/06/2011 - 10h23

Sera que a principal concorrenta ñ pode virar uma globo ou pior amanhã ?

Responder

Daliane

19/06/2011 - 02h16

As crianças pelo jeito vão ficar na esperançaaaaaaaa!!! Amei o vídeo do Aécio postado pelo FRanco Atiador no primeiro comentário!!!hehehe

Responder

FrancoAtirador

19/06/2011 - 00h55

.
.
AÉBRIO NÉBULUS CAIU DA CLAVÍCULA E QUEBROU O CAVALO

OU VICE-VERSA
.
.
Aécio Neves cai do cavalo e fratura costelas e clavícula

Do R7, com Hoje em Dia

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) sofreu um acidente na sexta-feira (17) quando montava a cavalo.
Segundo a assessoria dele, o parlamentar estava nas proximidades da fazenda de seus familiares no município de Cláudio, centro-oeste mineiro, quando caiu do cavalo.
Após a queda, o senador foi submetido a atendimento médico e realizou exames de imagem em Belo Horizonte. Ele foi atendido pelo ortopedista Rodrigo Lasmar.
Os exames médicos indicaram fraturas em costelas e na clavícula direita.
.
.
A SEGUIR, CENAS INÉDITAS DA TERRÍVEL QUEDA

[youtube XH__FvLsTPE http://www.youtube.com/watch?v=XH__FvLsTPE youtube]

Responder

    SILOÉ -RJ

    19/06/2011 - 01h58

    Será que ele pensa que cachaça é egua???

    Caracol

    19/06/2011 - 11h53

    Manchete do PIG amanhã: O cavalo é filiado ao PT.

    Antônio de Sampaio

    19/06/2011 - 19h48

    Se fosse um cavalo petista estaria sendo processado pela PF e MPF por corrupção, isso é estatístico.

    Panambi

    20/06/2011 - 15h04

    Os analfabetos do "tio Rei" perderam o endereço de casa….

    junior

    19/06/2011 - 17h08

    E a estorinha que aético ficará afastado 10 dia do senado, eu acho muito pouco p recuperar de fratura de clavicula e costelas?? Acho estranhissimo e pode ser mais uma internacão por OUTRO motivo…acredito nao que esse cavalo comunista tenha feito essa sabotage contra o aético…

    Leider_Lincoln

    20/06/2011 - 06h40

    Pó pará, comentarista! Está insiniuando que o póblema póde ser na verdade, outro?

    FrancoAtirador

    21/06/2011 - 03h47

    .
    .
    Quer dizer que era um cavalo de carreira ?
    .
    .

    Gerson Carneiro

    20/06/2011 - 08h14

    Pensei que o Aébrio Nébulus estivesse dirigindo esse cavalo aqui:

    [youtube eaR8PP755dA&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=eaR8PP755dA&feature=related youtube]

    FrancoAtirador

    20/06/2011 - 21h21

    .
    .
    Pensei que esse fosse o próprio.
    .
    .

SILOÉ -RJ

19/06/2011 - 00h11

E ainda tem gente que quer que a Dilma enfrente o PIG de peito aberto.
Com quem joga sujo como eles, todo cuidado é pouco.

Responder

SILOÉ -RJ

19/06/2011 - 00h04

Na manifestação a favor da liberdade de expressão em Copacabana, dentre tantas palavras de ordens algumas eram contra a Rede Globo nada agradável de se ouvir.
Quando a gente percebe que seus repórteres e cinegrafistas têm que trabalhar sem a logomarca da empresa, para não serem vaiados, já é algum sinal.

Responder

Luci

18/06/2011 - 22h10

Se a Globo ameça a UNESCO, quantos e quem ela ameaçará por aqui? O dia que a TV recor decidir exibir o Além do Cidadão Kane, a máscara cairá de uma vez.
35 grupos !!!!!!!!!!!!!!!O Iraque é aqui.

Responder

Kleber

18/06/2011 - 22h09

parabéns, desapareceram com meu comentário, valeu.

Responder

Rildo França

18/06/2011 - 21h24

Pq a Unesco não enfrentou a globo e rompeu o contrato?, a hora era essa, esses piguentos, além de petulantes são chantagistas, mas a hora deles vai chegar. Mais cedo ou mais tarde, a globo e os demais participantes do PiG serão colocados nos lugares devidos…

Responder

PABLO

18/06/2011 - 21h15

PREFIRO ASSISTIR AO "FALA QUE EU TE OUVO"…RISOS

Responder

    SILOÉ -RJ

    19/06/2011 - 00h41

    Esse aí nem como piada.

    João PR

    23/06/2011 - 17h10

    Pablo, já tomou seu todynho hoje?

Renata Casanova

18/06/2011 - 21h14

É impressionante a democracia da Globo e a sua forma de ver o Brasil, se olhássemos o país como eles olham, esgtaríamos todos com miopia,infelizmente. É lamentável a maneira como eles querem impor sutilmente a forma de eles nos verem e padronizar esta visão.

Responder

aurica_sp

18/06/2011 - 20h50

O que será que esses 45% da população brasileira tem hein, não me conformo com tanta alienação.

Responder

    Elton

    19/06/2011 - 09h53

    Pocas opções de outros meios de informação, estão "acostumados" a assistir as coisas na TV, estão habituados a "confiar" nos noticiários. E também há que se considerar a baixa escolaridade de grande parte da população. Os índices melhoraram mas estão muito longe do ideal.

    Gersier

    19/06/2011 - 18h40

    Domingo passado,assistindo ao Silvio Santos,fiquei boquiaberto ao ver que ninguem sabia quem foi que proclamou a República.Ouvi respostas absurdas como a de que foi o Pedro Álvares Cabral.E olha que o no auditório do programa,a presença de senhoras já idosas é bem menor que as de jovens.

    Bonifa

    21/06/2011 - 12h32

    É o curral da informação. Não existe voto de curral? Pois existem também currais da informação.

Avelino

18/06/2011 - 19h25

Caro Azenha
Claro que a Globo apoia a Criança Esperança, assim como todos programas assistencialistas. Enquanto roubo das crianças, faço como fosse um filantropo, (ou seria melhor, vilantropo). O assistencialismo deles, é para que tudo continue como está.
E não vejo a UNESCO diferente. É um bandido dedurando o outro.
Saudações

Responder

Elton

18/06/2011 - 19h06

Sou professor de uma escola particular no interior de Santa Catarina (Lages), cidade onde moro. É uma escola onde a maioria dos alunos é classe "C" em termos de poder aquisitivo. Recebo todos os dias perguntas ou comentários sobre os mais diferentes assuntos de parte dos alunos com afirmações do tipo: Professor, ontem vi no FANTÁSTICO…..", "professor, você viu ontem no Jornal nacional…..", e por aí vai. Quase só se assiste rede globo. E se pensa que aquilo lá é "verdade inquestionável". Quando EU sugiro questionamentos eles nem sempre são bem recebidos pelos alunos, que são de famílias conservadoras. E a mídia corrobora com isto.

Responder

Hell Back™

18/06/2011 - 18h49

Também pergunto, rompeu ou não o contrato?

Responder

junior

18/06/2011 - 18h45

Olha foi decepcionante nao conseguir ver o encontro de blogueiros, espera-se tanto p ficar chupando o dedo uma lastima, o proximo encontro devia ser em local com condicoes de fazer a transmissao pra nao decepcionar tantos que esperam acompanhar em tempo real o encontro. E a tv brasil foi burrissima de nao transmitir ao vivo o debate e as palestras principais do encontro teria uma audiencia gigantesca e nao soube aproveitar essa oportunidade lamentavel essa tv publica que temos.

Responder

FrancoAtirador

18/06/2011 - 17h30

.
.
Comparato: PGR engavetou Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão que busca a regulamentação dos Arts 220/221/223 da CF #2BlogProg
.
.

Responder

Gustavo Pamplona

18/06/2011 - 17h26

Quase 17:30 enquanto escrevo este comentário e gostaria que vocês analisassem isto aí.

R7.COM (mais lidas)
—-
1 – Loira anda de bike com saia curta e leva enquadro
2 – Médicos explicam estado de saúde de Shaolin
3 – Nasce filho de Taís Araújo e Lázaro Ramos
4 – Wanessa Camargo está grávida
5 – Mundo esportivo "dá fora" em Panicat Juju
—-

G1.COM (mais lidas)
—-
1 – Russa nada nua com baleia em temperatura abaixo de zero
2 – Na Bolívia, pai tranca filho em caixa de madeira como castigo por beber
3 – Quatro pessoas morrem em queda de helicóptero na Bahia
4 – Câmera flagra furto de computador em empresa no RJ
5 – Exame comprova que corpo encontrado no PR é de menina desaparecida
—-

Bom… eu não acredito muito nestas listas de "mais lidas", mas fica o seguinte questionamento: É um problema da mídia ou é um problema das pessoas que buscam e leem notícias totalmente irrelevantes?

—-
Gustavo Eduardo Paim Pamplona – Belo Horizonte – MG
Desde Jun/2007 questionando a relevância das notícias no "Vi o Mundo"! ;-)

Responder

    kdu

    19/06/2011 - 10h14

    Excelente comentari !!

    Ricardo

    19/06/2011 - 20h04

    você já respondeu. é a segunda alternativa.

    fico impressionado, quando vou a algum médico, com a quantidade de revistas "caras" que encontro. aquela revista é o fim da picada. mas vende porque tem quem leia.

    vejo pessoas conversando sobre o BBB no elevador. pior, impossível.

    cordiais saudações

    Ricardo
    Recife

FrancoAtirador

18/06/2011 - 17h10

.
.
#2BlogProg

REGULAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR
.
.
LEI N. 9.709, DE 18 DE NOVEMBRO DE 1998
Regulamenta a execução do disposto nos incisos I, II e III do artigo 14 da Constituição Federal.

Artigo 1º – A soberania popular é exercida por sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos, nos termos desta Lei e das normas constitucionais pertinentes, mediante:
I – plebiscito;
II – referendo;
III – iniciativa popular.

Artigo 13 – A iniciativa popular consiste na apresentação de projeto de lei à Câmara dos Deputados, subscrito por, no mínimo, um por cento (1%) do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de três décimos por cento (0,3%) dos eleitores de cada um deles.

§ 1º – O projeto de lei de iniciativa popular deverá circunscrever-se a um só assunto.

§ 2º – O projeto de lei de iniciativa popular não poderá ser rejeitado por vício de forma, cabendo à Câmara dos Deputados, por seu órgão competente, providenciar a correção de eventuais impropriedades de técnica legislativa ou de redação.

Artigo 14 – A Câmara dos Deputados, verificando o cumprimento das exigências estabelecidas no artigo 13 e respectivos parágrafos, dará seguimento à iniciativa popular, consoante as normas do Regimento Interno.
.
.
#BlogProg Proposta Regulação das Comunicações. Projeto de Lei de Iniciativa Popular. Artigo 13 da Lei 9709/98. http://t.co/zG6ePuU

Lei9709 Art13 Iniciativa popular: Projeto de Lei à Câmara por 1% do eleitorado nacional, em 5 Estados c/ 0,3% eleitores de cada. #2BlogProg
.
.

Responder

Franci

18/06/2011 - 16h47

não poupam nem as crianças,usam-as em em suas chantagem para manter seus status quo ,poder e dinheiro.Que canalhas!!Eu que já ñ dava nenhum tostão,agora que não dou mesmo!

Responder

O_Brasileiro

18/06/2011 - 16h35

Eu jamais poderia imaginar que 45% da população ainda assiste aquela porcaria…
Por isso que o Brasil ainda tem tantos problemas básicos… Falta cultura!!!

Responder

    FrancoAtirador

    18/06/2011 - 17h44

    .
    .
    A maioria dos municípios pequenos só recebe o sinal da RGTV.

    Não há torres de retransmissão de outras emissoras.

    Além disso, as prefeituras dão preferência à Globo
    nas retransmissões via antena parabólica.

    Por isso a RGTV atinge 98% das cidades brasileiras.
    .
    .

    Gersier

    19/06/2011 - 18h54

    Se as outras emissoras quiserem ter um retorno maior de audiência,devem investir em transmissores repetidores com potência de pelo menos 1KW nas cidades com populações acima de cem mil habitantes e de pelo menos 250Watts nas menores.Existem os receptores que recebem via parabólicas os sinais digitais gerados pelas emissoras nas capitais dos estados e que podem inclusive,serem captados nos outros estados da Federação.

    Antônio de Sampaio

    18/06/2011 - 18h11

    Liga no fala que eu te escuto.

    Ou tu também não assiste a Globo, pelego?

    M. S. Romares

    21/06/2011 - 01h34

    Sebastiana? carmem?

    Hell Back™

    19/06/2011 - 21h58

    Televisão brasileira? Isso existe? Onde?

Julio Silveira

18/06/2011 - 15h54

Deve ser muito dificil não ter muitos parceiros para escolher.
Associo essa situação que a unesco passa ao dos escravos que não tinha para onde correr que invariavelmente teriam que ser escravos. Nós passamos pela mesma situação, somos escravos desses grupos por covardia e/ou parceria de nossos governos com esses grupos.

Responder

Comparato: Globo ameaçou romper contrato com UNESCO | Conversa Afiada

18/06/2011 - 15h46

[…] Conversa Afiada reproduz post publicado no Vi o mundo, de Luiz Carlos […]

Responder

Marat

18/06/2011 - 15h12

Resta ver se o "Criança Esperança" é mais útil que o "Brasil Desesperança" que a mesma Globo promove!

Responder

    Gersier

    19/06/2011 - 18h54

    Assino em baixo.

Gustavo Pamplona

18/06/2011 - 14h33

Esta vai para detonar a farsa chamada "Criança Esperança"! hahahahhaha

Vocês se lembram acho que isto aconteceu foi em 2010 ou em 2009 (não lembro qual ano) quando a Globo teve que se explicar (inclusive pelo JN) que o dinheiro das doações da campanha "Criança Esperança" não iam para a Globo e sim para a UNESCO. Bom.. isto por causa de boatos espalhados em redes sociais e alguns sites não PIGistas.

Mas o lance é o seguinte: Geralmente a Globo arrecada pouco mais de 10 milhões de reais nestas campanhas. Bom.. vocês sabiam que 30 segundos de propaganda no intervalo do JN não saem por menos de meio milhão? (ou em outras palavras, 500 mil reais) E da novela das 9 o preço é maior ainda.

Se contarmos que em uma edição o JN tem em média 10 minutos de propagandas nos intervalos, isto vai dar 10 milhões de reais para os cofres da Globo.

Ou seja… com apenas 10 minutos eles conseguem arrecadar os 10 milhões da campanha da UNESCO e não precisariam ter que "roubar" (galera… foi um "eufemismo", please) seu dinheiro para isto.

Já perceberam que no final destas "campanhas" quando eles não conseguem atingir a meta surgem grandes empresas que acabam "doando" o restante.

Aliás, a última campanha do Teleton (AACD / SBT) eu diria que foi escandalosa, o povo doou apenas pouco mais de 2 milhões de reais e o restante dos 15 milhões (a meta era 17) foi tudo doado por empresas.

Quando todos nós sabemos que não é verdade, já que a propaganda que elas fazem quando elas aparecem além da digamos "boa ação" vale o custo. (Leia-se "boa imagem")

Agora vocês devem estar se perguntando: O que este insolente "vassalo" quis dizer com isto? (hahahhahaa)

Não sejam otários, não deem seu dinheiro suado em campanhas de TV, querem fazer caridade? Procurem uma instituição pequena de seu bairro por exemplo e doem nem que seja uma cesta básica.

—-
Gustavo Eduardo Paim Pamplona – Belo Horizonte – MG
Desde Jun/2007 detonando farsas televisivas no "Vi o Mundo"! ;-)
Desde Jun/2007 avassalando insolentemente no "Vi o Mundo"! ;-)

Responder

Sr. Indignado

18/06/2011 - 14h19

A Globo deu uma lição à UNESCO de como ela age: vocês publicam e nós ameaçamos. Nós já conhecemos isso da Globo.
Viva o Galvão Bueno na F1!!! (Que não aguento assistir já fazem seis anos)

Responder

benjamim

18/06/2011 - 14h12

A Unesco deveria CANCELAR este Contrato, com estes gangsters.
Ben

Responder

    O_Brasileiro

    18/06/2011 - 16h32

    É um "contrato de propaganda" da UNESCO…

Roberto Locatelli

18/06/2011 - 13h40

Caramba, a mídia brasileira é mesmo uma máfia.

Responder

Pardalzinho

18/06/2011 - 13h18

Globo e você… NADA A VER!

Responder

Rede bObO, grupo mafiomidiático « Ficha Corrida

18/06/2011 - 13h12

[…] Comparato: Globo ameaçou romper contrato com UNESCO | Viomundo – O que você não vê na míd… […]

Responder

FrancoAtirador

18/06/2011 - 12h36

PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR
Lei 9.709/98
Art.13:
"A iniciativa popular consiste na apresentação de projeto de lei à Câmara dos Deputados, subscrito por, no mínimo, um por cento (1%) do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de três décimos por cento (0,3%) dos eleitores de cada um deles."

LEI N. 9.709, DE 18 DE NOVEMBRO DE 1998
Regulamenta a execução do disposto nos incisos I, II e III do artigo 14 da Constituição Federal.

Artigo 1º – A soberania popular é exercida por sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos, nos termos desta Lei e das normas constitucionais pertinentes, mediante:
I – plebiscito;
II – referendo;
III – iniciativa popular.

Artigo 2º – Plebiscito e referendo são consultas formuladas ao povo para que delibere sobre matéria de acentuada relevância, de natureza constitucional, legislativa ou administrativa.

§ 1º – O plebiscito é convocado com anterioridade a ato legislativo ou administrativo, cabendo ao povo, pelo voto, aprovar ou denegar o que lhe tenha sido submetido.

§ 2º – O referendo é convocado com posterioridade a ato legislativo ou administrativo, cumprindo ao povo a respectiva ratificação ou rejeição.

Artigo 3º – Nas questões de relevância nacional, de competência do Poder Legislativo ou do Poder Executivo, e no caso do § 3º do artigo 18 da Constituição Federal, o plebiscito e o referendo são convocados mediante decreto legislativo, por proposta de um terço, no mínimo, dos membros que compõem qualquer das Casas do Congresso Nacional, de conformidade com esta Lei.

Artigo 8º – Aprovado o ato convocatório, o Presidente do Congresso Nacional dará ciência à Justiça Eleitoral, a quem incumbirá, nos limites de sua circunscrição:
I – fixar a data da consulta popular;
II – tornar pública a cédula respectiva;
III – expedir instruções para a realização do plebiscito ou referendo;
IV – assegurar a gratuidade nos meio de comunicação de massa concessionários de serviço público, aos partidos políticos e às frentes suprapartidárias organizadas pela sociedade civil em torno da matéria em questão, para a divulgação de seus postulados referentes ao tema sob consulta.

Artigo 9º – Convocado o plebiscito, o projeto legislativo ou medida administrativa não efetivada, cujas matérias constituam objeto da consulta popular, terá sustada sua tramitação, até que o resultado das urnas seja proclamado.

Artigo 10 – O plebiscito ou referendo, convocado nos termos da presente Lei, será considerado aprovado ou rejeitado por maioria simples, de acordo com o resultado homologado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Artigo 11 – O referendo pode ser convocado no prazo de trinta dias, a contar da promulgação de lei ou adoção de medida administrativa, que se relacione de maneira direta com a consulta popular.

Artigo 12 – A tramitação dos projetos de plebiscito e referendo obedecerá às normas do Regimento Comum do Congresso Nacional.

Artigo 13 – A iniciativa popular consiste na apresentação de projeto de lei à Câmara dos Deputados, subscrito por, no mínimo, um por cento do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de três décimos por cento dos eleitores de cada um deles.

§ 1º – O projeto de lei de iniciativa popular deverá circunscrever-se a um só assunto.

§ 2º – O projeto de lei de iniciativa popular não poderá ser rejeitado por vício de forma, cabendo à Câmara dos Deputados, por seu órgão competente, providenciar a correção de eventuais impropriedades de técnica legislativa ou de redação.

Artigo 14 – A Câmara dos Deputados, verificando o cumprimento das exigências estabelecidas no artigo 13 e respectivos parágrafos, dará seguimento à iniciativa popular, consoante as normas do Regimento Interno.

Responder

    SILOÉ -RJ

    18/06/2011 - 23h36

    Obrigada pelas informações sempre úteis.

    FrancoAtirador

    19/06/2011 - 00h26

    .
    .
    Valeu SILOÉ -RJ !

    Um abraço libertário.
    .
    .

Leider_Lincoln

18/06/2011 - 12h28

É por que segundo a tal "liberdade de imprensa" somente uma meia dúzia de empresaspode ser livre, o questo de nós, não!

Responder

Rios

18/06/2011 - 11h52

E a Globo é maior que a UNESCO? estamos mal, hein?

Responder

orbitaplanetaria

18/06/2011 - 11h43

Será que apareceram casos de corrupção na Unesco? A Globo com seu "espírito limpo" de interesses encontrará as manchas de corrupção da ONU e da Unesco depois desse relatório? A Globo adora mesmo é atacar com o fígado aqueles que falam aquilo que ela não quer.

Responder

Kleber

18/06/2011 - 11h38

Para mim este criança esperança é uma farsa, uma forma da globo obter recursos de forma escusa e sem pagar impostos, se eu fosse da direção da unesco diria o seguinte: "vai te catar globo, vai".

Responder

Sebastiana Lancaster

18/06/2011 - 11h37

Simples, não assistam mais ao Tele Cine, vocês todos tem que assistir ao Fala Que Eu Te Escuto.

Não esqueçam do cartão de débito automático para as ""doações"….

Ora rapaz. a Globo tem a maior audiência porque as pessoas de livre e espontânea vontade a assistem.

Vão procurar o que fazer …

Responder

    El Cid

    18/06/2011 - 18h03

    um dos efeitos do prozac vencido, é o efeito coice, como demonstra a carmen leporace acima, em mais um dos seus disfarces…

    Panambi

    20/06/2011 - 14h57

    É um tal de Sr. Carmen Leporace, Sr. Sebastiana Lancaster… quanta criatividade deste "quase" rapaz, não?

    Aline C Pavia

    21/06/2011 - 00h06

    O meu diagnóstico de "Prozac vencido" para esse papagaio amestrado na gaiola pegou aqui no blog… risos

    Carlos

    18/06/2011 - 18h31

    Sebastiana (?)
    Deixe de tro-lo-lo e de ser troll.
    Mesmo com você tendo esta atitude a evolução é implacável. Mesmo você não gostando o povo está se instruindo e abrindo os olhos. Não demora e o Tele cine, assim como o Fala que eu te escuto, vão ficar sózinhos na parada e você vai ter que procurar ganhar dinheiro de outra forma. Aproveite este tempo para se preparar.

    carlao75

    18/06/2011 - 19h37

    Sebatiana Lancaster???? Uma vontade de ser mulher, não!?

    SILOÉ -RJ

    18/06/2011 - 23h50

    Não é livre e espôntanea a vontade, é falta de opção mesmo. nem todos têm canais alternativos e mesmo que tivessem, seria igual.
    O problema da mídia não é entreter ou informar: É CONTROLAR.
    Quanto a fazer alguma coisa, te garanto que fazemos muito mais do que voce imagina.

    Leider_Lincoln

    19/06/2011 - 16h29

    Alguém acha que existe realmente uma "Sebastiana Lancaster'? Ou alguém crê que não seja mais uma criação do Ruichard Smith, o "pai" da Carmem Leporace?

fran

18/06/2011 - 11h37

O problema é,quem vai ter realmente coragem de mexer nesse vespeiro sem medo de ser ferrar?

Responder

Marcelo de Matos

18/06/2011 - 11h30

A Globo detem 51,9% da audiência nacional, mas, a concorrente direta está crescendo… Sei que vocês não estão dispostos a publicar isso, mas, a concorrente acaba de tirar o Datena da Band, arcando com multas contratuais de R$ 38 mi. O jornalismo policial dá muito ibope e a audiência da contratante vai aumentar. Seria interessante vermos um gráfico do crescimento da Rede Record nos últimos anos. Será uma curva ascendente?

Responder

Leonardo

18/06/2011 - 11h22

Azenha,
O problema não é a ameaça. Alguém esperava outra coisa? O problema é a reação da Unesco.Qual foi? capitulou? fingiu que não foi com ela? Pergunta pro Comparato. A resposta nos falará mais sobre a Unesco que qualquer outra coisa.

Responder

Fernando

18/06/2011 - 11h04

Rompeu ou não o contrato?

Responder

Deixe uma resposta