VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Comitiva do RN gasta R$ 220 mil em viagem ao Vaticano, enquanto estado atrasa salários; senadora pagou do próprio bolso

22 de outubro de 2017 às 00h05

À esquerda, governador Robinson Faria e primeira-dama Julianne Faria; no topo à direita, prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, e a senadora Fátima Bezerra; embaixo, entre outros, o governador e os secretários de Turismo, Ruy Gaspar (de jaqueta), e de Metas, Vágner Araújo. Desses, com exceção da senadora Fátima Bezerra e do secretário Ruy Gaspar, todos viajaram às custas dos cofres públicos. 

Da Redação, com informações da Agência Saiba Mais

Rio Grande do Norte, 1645. Sob o comando de Jacó Rabbi, soldados holandeses e indígenas massacram católicos que participavam de missa dominical nos engenhos Cunhaú (16 de julho, em Canguaretama) e Uruaçu (3 de outubro, em São Gonçalo do Amarante).

São os chamados 30 mártires de Cunhaú e Uruaçu.

No domingo passado (15/10), em cerimônia no Vaticano, o Papa Francisco canonizou-os.

Uma comitiva oficial do Rio Grande do Norte viajou para a Itália para participar do evento.

Entre governador, prefeitos (Natal, Canguaretama e São Gonçalo do Amarante), primeiras-damas, secretários, deputados, senador e servidores, foram 23 pessoas.

Para um estado que atrasa os salários dos seus servidores, um escárnio ir tanta gente,a maioria à custa de erário público.

O repórter Rafael Duarte, da Agência Saiba Mais, fez três matérias (aqui, aqui e aqui)sobre as despesas da comitiva custeadas com recursos estaduais, municipais e federais.

De saída, é importante frisar que sete pagaram todas as despesas do próprio bolso, inclusive a passagem área de ida e volta Natal/Roma/Natal.
A saber:

Fátima Bezerra, senadora (PT)

Ruy Gaspar, secretário de Estado do Turismo

Andrea Ramalho, secretária de Políticas para Mulheres de Natal

Paulo Emídio de Medeiros, prefeito de São Gonçalo do Amarante

Terezinha de Medeiros, primeira-dama de São Gonçalo do Amarante

Zenaide Maia, Deputada federal (PR)

José Dias, deputado estadual da Assembleia Legislativa

O secretário de Comunicação e Eventos de Natal, Rodolfo Maia, custeou parte da viagem com recursos próprios. Segundo assessores, o cofre municipal arcou com as passagens áreas, no valor de R$ 7.569.

Já 14 integrantes da comitiva oficial receberam diárias, além de passagens custeadas pelos cofres públicos.

No governo Estado, há uma tabela de valores de diárias para agentes públicos em viagem ao exterior. Para a Europa equivale a 500 dólares.

No município de Natal, varia de 200 a 300 euros, dependendo do cargo do servidor.

Já a diária internacional paga pela Câmara dos Deputados é de U$ 428.

Ou seja, estes foram com TUDO PAGO:

Robinson Faria, governador

Julianne Faria, primeira-dama e secretária Estadual de Trabalho, Habitação e da Assistência Social (Sethas),

Juliska Azevedo, secretária de Comunicação

Isaura Amélia de Sousa Rosado Maia, diretora geral da Fundação José Augusto

Francisco Vagner Gutemberg de Araújo, secretário de Gestão de Projetos e Metas

Zuleide Vieira, cerimonialista do Gabinete Civil

Moisés de Lima, assessor de imprensa da Fundação José Augusto

Carlos Eduardo Alves, prefeito de Natal e primo do ex-ministro Henrique Alves

Heverton Freitas, secretário de Comunicação de Natal

Cristhina Alecrim, secretária de Turismo de Natal

Fátima Marinho, prefeita de Canguaretama

Caio Augusto Duarte Batres, secretário de Turismo de Canguaretama

Beto Rosado, deputado federal (PP)

Já o deputado Rafael Mota (PSB) se recusou a informar sobre as diárias e as passagens.

Enquanto Felipe Maia (DEM) disse que viajou em avião da FAB e não sabe se a Câmara vai custear o equivalente a três diárias, que ele pagou com seus próprios.

A estadia do grupo variou de três a 13 dias, para uma cerimônia que durou aproximadamente seis horas.

Nesse período, o governador Robinson Faria, a primeira-dama/secretária Julianne Faria, Juliska Azevedo, Vágner Araújo e Ruy Gaspar deram uma esticada oficial do Vaticano a Lisboa.

Agenda fornecida pela comunicação social do governo estadual:

13/10 – Reunião na embaixada do Brasil em Roma

14/10 — Cerimônia de Vésperas na capela do Colégio Pio Brasileiro e coquetel na embaixada do Brasil no Vaticano, para toda a comitiva brasileira

15/10 — Missa da canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu

16/10 — Missa em Ação de Graças

18/10 — Em Lisboa, reunião com a diretoria da Operadora de Turismo Abreu, para discutir roteiros turísticos devido à canonização dos mártires.

19/10 — em Lisboa, reunião com diretoria da TAP, seguida de outra na embaixada do Brasil com embaixador Luís Alberto Figueiredo Machado, para discutir o “ projeto de divulgação turística dos mártires”.

Segundo levantamento feito pela agência Saiba Mais, apenas o Portal da Transparência do governo traz os nomes de cada beneficiário, tempo de estadia e o valor global das diárias.

Os portais das prefeituras de Natal, São Gonçalo e Canguaretama dificultam o acesso a dados que, por lei, deveriam ser públicos.

No site da Câmara, também não constam ainda as despesas da missão oficial dos deputados.

O valor das diárias pagas com recursos do tesouro estadual variou entre R$ 7.018 a R$ 17.253,60.

A diária mais alta foi paga à primeira-dama e secretária do Trabalho e Assistência Social, Julianne Faria: por dez dias em Roma recebeu R$ 17.253,60.

O valor é maior que o salário bruto de R$ 14.080,09, que Julianne recebe mensalmente como secretária.

Ainda de acordo com o Portal da Transparência, o governador Robinson Faria ficou três dias a menos em Roma que a esposa. Pelas 7,5 diárias, recebeu R$ 11.740,88.

Responsável pelo projeto que concentra mais recursos no Estado, o secretário de Gestão de Projetos, Vágner Araújo, se afastou por 11 dias e recebeu em diárias R$ 16.432,50. Bem mais que os R$ 14.080,09 de salário mensal bruto.

Juliska Azevedo se ausentou durante 10 dias e recebeu R$ 15.741,49. A quantia também é superior ao salário mensal bruto de R$ 14.080,09, como secretária de Comunicação.

A servidora que ficou mais tempo fora foi a cerimonialista Zuleide Gonçalves Vieira. Pelos 13 dias recebeu R$ 15.363, 23. É quase 5 vezes mais do que o salário mensal bruto de R$ 3.250.

Juntas, as diárias confirmadas somaram R$ 113.608,85. Só do governo do Estado foram R$ 90.567,70.

A soma não inclui o valor das passagens aéreas, ida e volta, para a Itália.

A título de exercício fizemos mais um cálculo. Se forem consideradas, tomando por base as mesmas 14 pessoas e o quanto Rodolfo Maia pagou pelas passagens (R$7.569) pagou seriam mais R$ 105.966.

Ou seja, por baixo, somados aos R$ 113.608, 85 seriam R$219.574,85.

Ou seja, como dissemos logo no início: para um estado que atrasa os salários dos seus servidores, escárnio, zombaria, desdém.

E, se considerarmos que boa parte era dispensável e foi só para fazer turismo, uma bofetada nos potiguares.

 

 

5 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Ricardo Silveira

23/10/2017 - 07h35

Gostei muito da matéria abordando os altos gastos da comitiva potiguar na Europa. Apenas uma sugestão: corrijam a data do massacre, logo no primeiro parágrafo. Foi em 1645 e não em 1945 como li há pouco.

Responder

astro

23/10/2017 - 01h00

E parece que Roma/Vaticano entrou na moda e rota de viagem dos políticos : o prefeito de São Vicente e o vice governador de SP também foram! Atrás de recursos! Provavelmente espirituais….

Responder

ERIVAN INÁCIO

22/10/2017 - 19h59

Isso é coisa para o MPF investiga o gasto com o dinheiro público.

Responder

Lâmpada

22/10/2017 - 13h46

Nós não temos uma República, nos termos, é uma monarquia !!!
E o POVÃO gosta !!!!
Por mais que agente explique, converse com um, com outro, debata, discute, tenha até disposição pra sair na PORRADA, e o povo sentido no bolso a crise, mas o POVÃO… NADA !!!!
O povo GOSTHA de ser tratado feito MERDA !!!

Responder

    Marcus

    25/10/2017 - 16h49

    Verdade

Deixe uma resposta