VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Cancella: Entreguismo será de 30 bilhões de barris de petróleo

23 de março de 2013 às 14h24

Good, very good!

Leilão do petróleo pode entregar 30 bilhões de barris

Por Emanuel Cancella*

As reservas brasileiras reconhecidas somam 14 bilhões de barris de petróleo. A 11ª rodada de licitação do petróleo poderá entregar mais que o dobro de nossas reservas, a julgar pela declaração da própria Diretora-Geral da ANP, Magda Chambriard, durante Seminário realizado no dia 18 de março, em Copacabana, no Rio.

Na abertura do evento, promovido pela ANP e pelo governo federal, com o objetivo de apresentar os blocos a serem leiloados aos investidores, a diretora-geral da Agência, Magda Chambriard, destacou a importância da licitação, que acontecerá nos dias 14 e 15 de maio, com a oferta de 289 blocos distribuídos em 11 Bacias Sedimentares: Barreirinhas, Ceará, Espírito Santo, Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Parnaíba, Pernambuco-Paraíba, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas e Tucano, estimando que estará disponibilizando um volume de 30 bilhões de barris e, ainda mais. A declaração a seguir foi transcrita da matéria divulgada pela assessoria de imprensa da ANP:

“A rodada vai oferecer excelentes oportunidades para empresas de origem nacional e estrangeira, de todos os portes, interessadas em atuar no Brasil”, afirmou Magda Chambriard. Ela disse que estimativas apontam um volume de 30 bilhões de barris de óleo in situ (volume de óleo ou gás em uma determinada região, cuja extração depende de fatores de recuperação e que não pode ser entendido como reserva) nas bacias da Margem Equatorial incluídas na rodada, além de cinco bilhões de óleo in situ na Bacia do Espírito Santo e 1,7 bilhão de óleo in situ nas bacias maduras.

É lamentável, mas a maioria dos brasileiros não está se dando conta do que está acontecendo. As mudanças da lei do petróleo, durante o governo Lula, adotando modelo de compartilhamento e nomeando a Petrobrás como operadora única do pré-sal, despertou a ira nas multinacionais. Mas elas preferiram ficar caladas, segundo denuncia do Wikileaks que revelou o conteúdo de um telegrama, afirmando que “qualquer ação deveria ser feita com cautela, para não despertar o nacionalismo nos brasileiros”.

O que estamos assistindo leva a algumas conclusões óbvias: discutir os royalties como fazem a presidenta, os governadores, o Congresso Nacional, o STF é a forma mais eficaz de desviar a atenção da sociedade e deixar acontecer a 11ª rodada de leilão da ANP. Os royalties funcionam como “boi de piranha”. Mas enquanto as piranhas comem um boi, passa a boiada. Enquanto se discute os royalties que representam 10% da indústria do petróleo, as multinacionais levam os 90%.

Se nos leilões anteriores a Petrobrás teve uma posição arrojada, arrematando a maior parte dos blocos e, com isso, reduzindo as perdas da nação, desta vez a empresa entrará na disputa de mãos atadas: sob a síndrome do “prejuízo” que lhe foi imputado falsamente, já que teve um lucro de R$ 21 bilhões.

Os recursos que entram por meio dos leilões pouco representarão na contabilidade da Petrobrás. Por isso costumamos afirmar que a ANP está vendendo um bilhete premiado. Só a submissão exacerbada de um país – ou a corrupção desenfreada em alguns escalões – explicaria a manutenção dos leilões de petróleo, moldes anunciados pela ANP.

Ao invés de despertamos o nacionalismo em defesa do nosso petróleo, nossos representantes criam a disputa, a guerra entre os estados brasileiros, chamam até de “covardia”, gritam “Veta Dilma!”. Enquanto isso as multinacionais fazem o banquete com nosso petróleo.

Perplexos, temos a impressão de estar assistindo a grande conluio entre as classes dominantes e seus representantes em todas as esferas – executivo, legislativo, judiciário, grande mídia – para desviar a atenção do que realmente importa, deixando o povo desnorteado e confuso. Parecem compactuar com o que disse o primeiro Diretor-Geral da ANP, David Zilberstein, então no governo de Fernando Henrique Cardoso, para uma platéia de megaempresários: “O petróleo é vosso!”

*Emanuel Cancella é diretor do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP)

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

73 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Fracking e a defesa das fontes de energia da América do Sul - Viomundo - O que você não vê na mídia

07/04/2013 - 09h44

[…] hard core, como o dos tucanos. Mas continua, como demonstram Paulo Metri e Emanuel Cancella (aqui, aqui e aqui). Em outras palavras, 30 bilhões de barris que já sabemos que existem nós vamos […]

Responder

Luiz

26/03/2013 - 10h57

Lorota grande essa do Cancella.
A partilha é o mecanismo mais avançado para a exploração do pré-sal, comparticipação direta da Petrobras e com ritmo de extração sob controle do governo brasileiro, atendendo a política industrial e macroeconômica do Brasil.
Ha desinformação e confusão no texto.
Comprei R$ 500,00 de ações da Petrobras, hj valem menos, mas vou comprar mais. Acredito no Brasil, na Petrobras e em Dilma

Responder

Nelson

26/03/2013 - 10h36

Olhem bem a foto acima do texto. De tão entreguista que se tornou,
Roberto Campos passou a ser chamado de Bob Fields.

Sem dúvidas, era um cara muito inteligente. Porém, esse atributo não foi suficiente para poupá-lo de, além de tomar posições totalmente contrárias a seu próprio país e povo, afirmar – suprema ignomínia, supremo opróbrio -, que entregar a Petrobrás de graça à iniciativa privada seria o melhor que o governo poderia fazer pelos brasileiros.

Responder

Fernando Antonio Moreira Marques

26/03/2013 - 04h46

Concessão ou Partilha são crimes de Lesa-Pátria!

Na Concessão 100% o óleo fica pro gringo.

Na Partilha 70% do óleo fica pro gringo.

Tem que ser muito ladrão para conceder isto…

Tem que ser muito trouxa para concordar com isto…

Responder

Fabio Passos

25/03/2013 - 21h00

Se deixar, os neoliberais vendem ate a mae na feira… e preciso interromper os leiloes e cumprir a vontade do povo: Chega de roubalheira privata!

As riquezas do Brasil pertencem a todo o povo brasileiro.
As transnacionais podem contar com os entreguistas… mas a maioria da populacao quer o pre-sal sob controle estatal.

Responder

Andre Trigo

25/03/2013 - 10h06

Os estados não produtores quebraram o pacto federativo brasileiro. Um roubo descarado. Agora, também com o petróleo, mais uma vez, o sul-sudeste poderá vir a SUSTENTAR a oligarquia milenar de coronéis nordestinos corruptos – muitos deles aliados do PT – que mantêm a miséria na região, e seu povo na mais profunda ignorância, para poderem sugar todo o dinheiro dos estados que NÃO DÃO PREJUÍZO e, portanto, aproveitarem-se da sua incompetência administrativa e política. É um prêmio no estilo MACUNAÍMA. LADRÕES!

Responder

    Saçuober

    25/03/2013 - 14h40

    André, reflita um pouco sobre o que vc escreveu, não fomente a discriminação.

    Wilson Lopes

    25/03/2013 - 18h44

    Amigo, um ex-sindicalista com DOIS anos de escolaridade NÃO TEM mínimas condições para decidir e determinar objetivamente quais são as melhores opções de investimento para uma empresa familiar, quanto mais em uma empresa do tamanho e da COMPLEXIDADE de uma Petrobrás.
    O Lula, por mais bem intencionado que fosse, ao dizer ao Conselho de Administração da Petrobrás o quê e onde investir só poderia errar feio – do jeito que na realidade errou. Quem não conseguir enxergar isso, está hipnotizado. Essa é a realidade.

claret

25/03/2013 - 09h27

Deixemos tudo com a Petrobrás,assim o petróleo será eternamente nosso, lá embaixo, rsrsr. Deixe de ser leviano , sindicalista! Sinto , mas dificilmente aparecerão “abutres” para os futuros leilões. O mercado , ou abutres, estão mais interessados em investir no xisto Norte Americano, e o pré sal ficará sim para a Petrobras, ou PTbrás, escondido eternamente nas profundezas explêndidas.

Responder

    Wolf

    25/03/2013 - 16h28

    Não existe lógica em apressar a produção de petróleo. A Malásia esgotou todas as suas e vendeu seu petróleo a 10 dólares o barril, agora importa pagando 140 dólares o barril. Podemos administrar o ritmo dos leilões de forma que a Petrobras possa estar presente, que brasileiros possam fazer os navios e as sondas necessárias para a exploração, que os recursos sejam canalizados primeiramente para o aumento da produção de gasolina e demais derivados, que possuem maior valor agregado. Espero que o leilão seja reduzido ou protelado.

    Willian

    25/03/2013 - 17h35

    Qual será o preço do petroleo no futuro? Há como saber?

Dona Rose

25/03/2013 - 08h52

Apliquei, 1 ano atrás, 10 mil reais em ações da Petrobrás. Achei que a empresa ia muito bem e que eu poderia participar desse sucesso. Muito bem, hoje, as minhas ações valem R$7.900,00 apenas. Uma perda de 21% em 1 ano, fora a inflação. Estou decepcionada.

Responder

    Saçuober

    25/03/2013 - 10h35

    A Sra. realizou, e se tivesse investido na OGX.

    Waldir

    25/03/2013 - 12h10

    Dona Rose, ação é investimento de risco. Pode-se ganhar e pode-se perder. Isso vale para Petrobrás e qualquer outra empresa cotada na Bolsa de Valores.
    Mas no longo prazo a Petrobrás é um bom investimento. Não venda suas ações agora. Vc ainda vai ganhar dinheiro com elas.
    A Petrobrás está investindo muito, tentando recuperar os mais de 30 anos sem investir, coisa que no governo FHC, por exemplo, foi feito deliberadamente, para desvalorizá-la e vendê-la barato.
    Quando esses investimentos se concluirem (perfurações e explorações no pré-sal, plataformas, refinarias, navios tanque, etc) suas ações vão valer muito.
    O momento é de comprar mais ações da empresa e não de vender.

    Julio Silveira

    26/03/2013 - 10h10

    Quer vender?

    MariaC

    26/03/2013 - 19h46

    Com a crise econômica mundial as ações de muitas empresas cairam.
    Investir numa empresa assim, estrategista, nem é para ganhar. Ocorre que os investidores da Petrobrás são quem?

Saçuober

25/03/2013 - 07h00

O Leilão pode até ser paralisado, as leis em vigor criadas pelos Tucanos, estabelece o sistema de Concessão, o Brasil precisa da exploração destas reservas, nas condições atuais, é mais prudente fortalecer a Petrobrás e torcer para que ela seja vencedora dos Leilões.

Responder

Saçuober

25/03/2013 - 06h50

Quem está fazendo campanha atualmente, utilizando comentaristas mentirosos e venais contra a Petrobrás, respondo o Pig e os TUCANOS.
Embora a Petrobrás tenha dado lucro de mais de 21 bilhões, tenha investido em torno de 84 bilhões, tenha faturado mais 280 bilhões, números de 2012.
Esteja construindo refinarias, incentivando a industria naval brasileira, mesmo com este desempenho, o PSOL, a rede, outras porcarias pseudo esquerdistas, financiados pelo pig, quando vêm alguma brecha, caem como abutres em cima da Dilma e do Lula, mesmo sem a conclusão dos processos.
Se cada brasileiro de vergonha, comprar o que lhe for possível, em ações da petrobrás, e aguentar o tranco, estes catingueiros, Mirian Urubú, Sandenberg abutre, Demotucanos e outros passarão a respeitar os brasileiros.

Responder

Fabio Passos

24/03/2013 - 22h00

Injustificavel manter estes leiloes.
Como pode o governo colocar nosso futuro em um leilao?

Dilma foi eleita para acabar com a privataria.
Porque esta traindo seus eleitores?

Responder

Rod

24/03/2013 - 21h09

caramba!!! Como tem leigo aqui caindo na conversa mole do PSTU.

Responder

Carlos Cruz

24/03/2013 - 18h00

Do atual governo espero tudo, na sua luta pelo PODER. Sem caixa, e com a economia “andando de lado”, vai tentar conseguir investimentos (?) da petroleiras multis ao custo que for. Mesmo se for crime de lesa-patria. E a entrega do petróleo, cada vez mais raro e precioso, indutor de guerras no mundo (in)civilizado, será efetuada. Nao duvido nada!!!!!!

Responder

lidia virni

24/03/2013 - 17h28

Essa não é a foto do Cancella, foi tirada de outro artigo do Blog.

Responder

Fernando Garcia

24/03/2013 - 16h49

Em primeiro lugar, gostaria de saber se alguém já pensou por quanto tempo ainda vamos defender uma empresa que pratica uma atividade que nos leva rumo ao abismo. Ou será que vamos entrar na moda que o aquecimento global é uma falácia? Aliás, qual a influência do complexo Petrobrás-Estado na opção rodoviarista do Brasil (pense nisso quando pegar um ônibus lotado em São Paulo, ou ficar preso no engarrafamento)?

Sobre a questão do post em si, acho que é bom lembrar que nós não temos o petróleo enquanto este estiver a 7kms de profundidade. É claro que, com o devido tempo (e põe tempo nisso), a Petrobrás poderia extrair todo o óleo mas aí vem a pergunta: por quanto tempo o petróleo será a principal fonte de energia do planeta? Será que estamos falando de 2050 ou de 2100? Suponha que, dado a conjuntura tecnológica, a escala seja 2050. Será que não é melhor maximizar a extração num curto período de tempo e, ao menos, arrecadar impostos? Me parece que a gente corre o risco de ver o jogo acabar com um bocado de “ases” na mão, só porque a gente estava esperando o jogo perfeito.

Ainda vejo que os royalties serão pagos de qualquer maneira e também que os sindicatos desta área são fortes e podem garantir direitos e bons salários aos trabalhadores. Qual é o problema então? As multinacionais poluem mais? Será que o lucro das multinacionais é “mais privado” que o do Petrobrás, que vai para o sacro-santo superávit primário?

Honestamente, minha preocupação é garantir que a grana dos royalties tenha um destino: educação; e talvez discutir saúde e infraestrutura.

Responder

Fernando Antonio Moreira Marques

24/03/2013 - 16h46

É desalentador que, mesmo sob a égide de um governo que escolhemos por ser nacionalista, distribuidor entre a cidadania das riquezas nacionais, por não entregar as rédeas da economia ao “mercado”, sejamos surpreendidos por notícias como esta.

São coisas distintas! Empresários operarem portos, estradas e aeroportos e entregar as minas nacionais a estes “empresários”. A eles só interessa a certeza. Não correm riscos! Não colocam seu rico dinheirinho em aventuras sem retorno! Se existe certeza, não existe risco. Se não existe risco, porque devemos entregar o que é nosso?

Quais as razões para “doar” as riquezas nacionais para empresas estrangeiras? Riquezas que poderiam ficar resguardadas para quando realmente dela precisássemos. Por acaso estamos precisando passar o pires para arrecadar trocados adiantados em troca desta imensa riqueza?

A ANP continua, à revelia, a política entreguista de FHC. Nunca foi confiável no cenário de óleo e gás nacional. O que poderemos fazer em tão pouco tempo para salvar o que é nosso deste saque escandaloso? Por que os nacionalistas andam tão calados?

Da mídia entreguista, é óbvio, o silêncio é justificado. Agora onde estão as outras fontes de informação que não alertam, quem de direito capaz de evitar mais esta catástrofe lesa pátria?

Responder

    jaime

    24/03/2013 - 18h57

    As outras fontes de informação, caro Fernando, estão defendendo “este governo” dos maus olhados da “oposição”, entendeu? Sei que é difícil, mas o que acontece é que um “governo” dito de centro, como este, faz seu papel E o da oposição ao mesmo tempo; assim como nas telecomunicações. Tira o povo da miséria E as multinacionais também. Para as fontes alternativas de informação o critério é: TUDO o que esse governo faz está certo. Se você criticar, está tucanando ou é do PSOL.

    Fernando Antonio Moreira Marques

    25/03/2013 - 06h00

    Quando Lula assumiu seu primeiro mandado, numa penada só mandou a Petrobrás construir sua plataforma no Brasil e não em Cingapura! Era um pouco mais cara, mas os empregos foram gerados aqui!

    Deem esta caneta para a Dilma! Acho que ela perdeu a caneta nacionalista!

oreste

24/03/2013 - 13h07

e acabamos de ver que o governo do estado de são paulo eliminou as aulas de geografia nos primeiros anos de ensino escolar, é óbvio, são nas aulas de matemática e português que se aprende aonde ficam as jazidas de petróleo…..SINTO ASCO DESSA NAÇÃO…

Responder

Fabio Passos

24/03/2013 - 13h01

Nenhuma gota de petroleo para os abutres!
Os entreguistas do PiG sao ponta de lanca dos interesses imperialistas que so querem roubar nossas riquezas e manter o Brasil atrasado, injusto e subdesenvolvido.

Ja passou da hora de dar fim definitivo nos entreguistas privatas.
A tolerancia com estes traidores e muito ruim para o Brasil.

Responder

    Jeronimo Collares

    24/03/2013 - 15h19

    Verdade… não podemos entregar o petróleo aos abutres…mas, minuto, que entrega é essa?

    Mas, amanhã, todos nas ruas, nos encontre no MASP

    Ass. Mov Cansei, volta FHC.

jofra

24/03/2013 - 11h29

Sei não! Este cara tá parecendo mais um TUCANÃO que comentarista patriota! Fiquemos de olhos abertos pessoal, olha a infiltração!!

Responder

    tiago carneiro

    24/03/2013 - 15h38

    nao entendi. O cara está falando a verdade sobre o governo do FHC, opa, mil perdẽoes, do FHC de Saias, e você diz que ele é um tucano infiltrado?

Hélio Pereira

24/03/2013 - 09h43

As folhas de papel ou a Internet “aceitam tudo que se escreve”,mas sem duvida esta denuncia contra o “ROUBO” do Brasil e seu Povo deve ser analisada e melhor avaliada!
As “multis” andam muito silenciosas ultimamente,a turma do PIG que as defende também,só isto já gera suspeita de que pode ter “Boi na linha”.
Por via das duvidas é melhor adiar estes Leilões de Reservas de Petróleo!

Responder

Marcos Rocha

24/03/2013 - 00h26

Os tucanos se lixavam para o povo,
e doaram nosso patrimônio.

Os petistas jogam farelo ao povo,
e doam nosos patrimônio.

Responder

José BSB

23/03/2013 - 23h49

É impossível acreditar na construção de um País forte e independente com essa oposição que prega o retorno ao colonialismo.
O sujeito ocupa um cargo no governo, apenas por ser genro do presidente da república, e atua como lobista tutelando os interesses daqueles que deveria fiscalizar. E atualmente trabalha vendendo consultorias.
É preciso reavaliar o funcionamento dessas agências reguladoras. Enquanto permanecer a nefasta política do loteamento político dos cargos em detrimento dos servidores de carreira, concursados e sem “rabo preso”, o interesse coletivo vai para o ralo.

Responder

Uélintom

23/03/2013 - 23h38

Esse é o preço para não nos tornarmos o próximo Iraque na mão dos EUA? Será essa uma forma de garantir “pacificamente” a aceitação internacional da soberania brasileira sobre o pré-sal? Ou seja: garantem parte do produto para o resto do mundo em troca de não nos atacarem? Vejam que isso não é incomum em nossa história. Na verdade, o Brasil como Nação independente nasceu assim: compramos de Portugal a nossa independência, literalmente, sem guerras.

Responder

simas

23/03/2013 - 22h47

O negócio é o seguinte: O Executivo, atualmente, tem duas dívidas, altíssimas, com seu eleitorado e todo o povo brasileiro. Uma, seria a manutenção desse Bernardo, nas Comunicações; a outra, seria a manutenção da Petrobrás, sem o seu monopólio, original.
A Dona Dilma, com a força q tem junto à opinião pública, não tem como não atender os anseios da nacionalidade, nesses dois quesitos. Não tem mídia, não tem Supremo e mto menos Congresso, q lhes faça frente diante da vontade da maioria do povo e do prestígio de sua Presidenta. Se for feita uma pesquisa, eleitoral, sobre o assunto… os índices seriam amplamente favoráveis. A população já está madura pra opinar, nesse sentido; sabe o q lhe convém.

Responder

    Julio Silveira

    24/03/2013 - 10h02

    Simas, ao ler suas palavras, não tive como não pensar na responsabilidade que todos nós temos quando votamos num determinado candidato no executivo e lhes cobramos, esquecendo que lhes oferecemos um legislativo de pessoas do nivel dessas que temos. Gente que mente para a cidadania, sem qualquer pudor a cada periodo eleitoral sem sequer renovar seus discursos, apenas resgatando-os das velhas gavetas de seus criados mudos. Tudo por saberem que culturalmente sequer costumamos acompanhar seus desempenhos. Por que se o fizessemos teriamos certamente a confirmação das suas incoerências e mentiras, que eles já nem se preocupam mais em esconder.
    A Dilma e todos os politicos que temos, são frutos do meio, em que pouca responsabilidade ou responsabilização lhes são cobrados, e eles no circulo hermetico que produziram, quando articulam responsabilização o fazem por pura falacia. Fazem como num teatro apenas espetáculo para manter a aura, as aparências. Tudo por que nós, que deviamos ter instrumentos para lhes cobrar não temos, não conseguimos lhes cobrar. E quando poderiamos pelo menos nos vingar, lhes negando o voto, mesmo oportunizando a outros a chance de espetaculos melhores, ou mesmo buscando não termos obrigação de votar a permanência dessa pessima representação, fazemos o contrário. Tal e qual espectadores (também como cordeiros), de espetaculo num teatro mambembe costumamos aplaudir o pessimo trabalho por simpatias. Atitude ruim que retarda a compreensão da incapacidade desses artistas sem talento de que não deveriam roubar o nosso tempo, e mais cedo entenderem que deveriam procurar outras profissões.

José Maia

23/03/2013 - 21h33

Há um outro item do subsolo brasileiro sobre o qual está todo mundo calado, mas as coisas estão andando no “subterrâneo”: é a maior mina de minério de ferro, lá em Carajás, e que agora é Vale, e portanto, está sob o domínio de multinacionais.

Responder

    Willian

    24/03/2013 - 12h40

    Pesquise quem são os donos da Vale, por favor, antes de falar bobagem.

    tiago carneiro

    24/03/2013 - 15h41

    mas não é 100%. VocÊ é quem fala muita bobagem.

Jayme Vasconcellos Soares

23/03/2013 - 21h15

A entrega de nossas maiores reservas de petróleo às empresas privadas estrangeiras é a maior prova do modelo neoliberal antinacionalista adotado pela Presidenta Dilma. Só podemos pensar que ela e seus asseclas, ladrões das riquezas naturais de nossa nação, estejam se locupletando com esta negociata, a exemplo do que fez Fernando Henrique, em seu governo.
Os eleitores precisam estar bem informados sobre estas decisões do governo brasileiro, para que não se iludam nas eleições de 2014.

Responder

    Julio De Bem

    24/03/2013 - 08h27

    Ponho minha mao no fogo que vc eh PSOL ate nas cuecas e beija a mao ate do serra pra criticar Dilma.

    tiago carneiro

    24/03/2013 - 15h45

    Faço campanha pro PT desde quando era bem pequeno, em 1998.

    Em 2010 doei grande parte do meu tempo nas ruas para fazer campanha para a senhora Dilma Russerra.

    O que acontece: a senhora presidenta, vulgo FHC DE SAIAS, é uma decepção. Se fosse pra ter um governo dando tudo pras teles, doando aeroportos, estradas, portos, ferrovias, enterrando o plano nacional de banda larga, sem fazer reforma agrária, sentando o sarrafo nos grevistas, sem aumentar salário dos professores, cortando bolas da capes (claro que eles tao dando muito dinheiro para as faculdades particulares do exterior), PRA QUE EU TERIA VOTADO NA DILMA?

    Me explique.

    Dilma É SIM uma decepção pra mim. Mais À direita que o Lula foi em seu Palocciano primeiro mandato.

    E a propósito: acho o PSOL patético.

    Jeronimo Collares

    24/03/2013 - 10h27

    Mas o próprio texto diz que nada foi entregue – que a petrobras ficou com maior parte dos leilões. O amigo poderia – antes de escrever sobre algo – ler esse algo.

    Abs

Rod

23/03/2013 - 20h54

Sindicalista trotskista fazendo terrorismo:

“Se nos leilões anteriores a Petrobrás teve uma posição arrojada, arrematando a maior parte dos blocos e, com isso, reduzindo as perdas da nação, desta vez a empresa entrará na disputa de mãos atadas: sob a síndrome do “prejuízo” que lhe foi imputado falsamente, já que teve um lucro de R$ 21 bilhões.”

A Petrobras entrou e sempre entrará de maneira arrojada em qualquer leilão da ANP, uma vez que, com o declinio da produção dos campos existentes a mesma precisa repor suas reservas com novas descobertas.

Responder

renato

23/03/2013 - 20h20

Se a Presidenta dilma cuida do Brasil.
Poque ela não faz alguma coisa, parece
que ELA, desconhece estas coisas.
Ou mesmo o Presidente LULA.
Será que eles estão contra o POVO.
Assim tão simplesmente.
Nós colocamos uma ESPINGARDA na mão dela
para quando justamente acontecesse isto,
ela poderia dar um tiro na raposa, que leva
a galinha dos ovos de ouro. É só disparar
ou alguém tem dúvida se ela esta cuidando
bem do Galinheiro.

Responder

    tiago carneiro

    24/03/2013 - 15h46

    NÃO, camarada. Eles apenas estão pagando alguns milhoes em favores de campanha, somente isso =)

Fabio Passos

23/03/2013 - 20h16

Prosseguir com estes leiloes e um atentado contra o Brasil.
O Petroleo deveria financiar um salto de qualidade na educacao e saude do povo… mas vai virar lucro para coorporacoes transnacionais inescrupulosas.

E dever do governo Dilma interromper a privataria do pre-sal.

Responder

BUFÃO

23/03/2013 - 19h49

É incrível como tentam iludir a população com essa tese de má administração da Petrobrás. Quanto ela valia no mercado quando Lula assumiu o governo? Quanto vale hoje? Qual o seu valor intangível para o povo brasileiro? Como preservar a economia interna das oscilações internacionais bruscas de preços do petróleo sem uma empresa como essa nas mãos do governo? Como equilibrar bons e maus momentos do setor sucroalcooleiro sem ajustar percentuais de adição de etanol? Como controlar a infação sem ter nas mãos o controle sobre a hora certa de liberar aumentos de preços de gasolina, mesmo permitindo períodos menos rentáveis para a Petrobrás? Como gerar milhares de empregos na construção de navios, que os arautos neoliberais preferem comprar na Koréia, sem a política estratégica adotada nestes anos? Jamais os partidários do mercado livre conseguirão responder estas perguntas. A lógica do lucro a qualquer custo não lhes abre a mente. Para eles, o subsolo, o solo, os rios e todas as riquezas naturais lhes pertencem. A visão de sociedade que têm como modelo é a dos Estados Unidos, pouco importam as mazelas dos excluídos de lá nem os milhões de famintos, mutilados e assassinados que esse modelo precisa produzir além das fronteiras americanas.

Responder

Heitor

23/03/2013 - 19h20

Isso explica os ataques dos tucanos, encabeçados pelo senador Aecio Neves, à Petrobrás. Queriam desvalorizá-la para sobrar espaço para as multinacionais. TUCANOS COVARDES. O povo tem que saber desta artimanha.

Responder

    Vlad

    23/03/2013 - 20h22

    Entendi.
    A culpa é dos tucanos.

    Luís

    24/03/2013 - 09h29

    Segundo os governistas, sempre. Mesmo que seja feita por políticos do PT. A culpa é do PSDB.

    Edgard

    24/03/2013 - 10h38

    SIM !! O PSDB, MÍDIA SÃO ENTEGUISTAS !!! Larápios da coisa pública !!!! Tiram as sandálias para entrar nos EUA !! COVARDES !!!!

Luís

23/03/2013 - 18h09

Bob Fields, seja lá onde ele estiver, deve estar adorando as últimas medidas tomadas pela gerentoníssima Dilma RouSerra.

Responder

Rafael

23/03/2013 - 17h59

É estranho esse texto. É sabido por grande maioria que os leilões a Petrobras sempre arremata grande maioria. Esse volume que é citado no texto procurei na internet e não achei nada. O que pretendem para o leilão do pré-sal são 10 bilhões de barris pelo modelo de partilha no qual a Petrobras é operado e percentual mínimo de 30% e isso passará pela aprovação da Dilma. Será feito leilões sobre o pós-sal campos maduros que com certeza não cehga ne perto dos 20 bilhões de barris. Queria que a autora do texto explicasse onde estão ou outros 20 bilhões de barris, no solo brasileiro dificilmente se achará 20 bilhões de barris.
Não defendo os leilões, mas escrever um texto com título chamativo, alarmante e com pouco conteúdo não é bom para defender a causa. Temos que termos total esclarecimento sobre o assunto sem especulações. Outra questão é que a lei atual a exploração do petróleo é realizada pelos leilões. A estrutura da ANP é ridícula, quem pesquisa, quem explora é a Petrobras, quem investe bilhões de reais para descobrir o petróleo é a Petrobras e depois esses campos vão para a ANP para depois ir aos leilões e empresas de fora sem colcar nwnhum centavo entram no leilão. Todo mercado de petróleo do Brasil gira em torno da Petrobras, a desculpa esfarrapa do fhc era abrir concorrência que até ninguém viu.
Ou se luta pela volta do monopólio e com a Petrobras ter a composição acionário antes do governo FHC ou se acostumamos com os leilões.
Pelo menos Lula mudou a eli para o pré-sal e não deixou como a mídia e tucanos queriam.

Responder

Fernandes

23/03/2013 - 17h55

Será que os 10 anos do pt não foram, na verdade, um grande diversionismo, assim como a briga dos royalties da qual afirma o texto…

Responder

Antonio Carlos - Brasilia

23/03/2013 - 17h31

Bom,entendo que isso pode ser decidido se sim ou não.
Se sim, aí abrem inúmeras possibilidades de como isso vai acontecer. A pergunta é: como isso vai acontecer?
Assim como a concessão de nossas rodovias, portos, aeroportos, etc.

Responder

Jeronimo Collares

23/03/2013 - 17h09

“Se nos leilões anteriores a Petrobrás teve uma posição arrojada, arrematando a maior parte dos blocos e, com isso, reduzindo as perdas da nação, desta vez a empresa entrará na disputa de mãos atadas: sob a síndrome do “prejuízo” que lhe foi imputado falsamente, já que teve um lucro de R$ 21 bilhões.”

Concordo com algumas coisas, mas vc tá tentando dizer que a Petrobras ficará ‘atada’ pq os jornalões da direita disseram que ela estava meio ‘donw’?

Ainda assim, Petróleo é moeda internacional e devo lembrar o amigo que a política dos maiores produtores de petróleo do mundo baseia-se em bombas. Achei exagerado comparar Dilma ou lula a ‘ultra-neoliberais’… mas, vc é do PSOL, partido de oposição que no congresso nacional vive de flertes com o DEM/PSDB…em suma…

Responder

    Rodrigo Giordani

    23/03/2013 - 21h51

    Emanuel é do PSOL? Tá se perdendo no governismo fanático, hein rapaz. Conheço o Emanuel há muitos anos e posso assegurar que há poucos petistas mais petistas que ele – em todas as eleições o vejo com uma bandeira na rua. Vou te contar, a gente reclama do PIG, dos fundamentalistas, ruralistas etc, mas o que mais anda atrapalhando o governo é o fato de parte da esquerda achar que é um crime criticá-lo

    Jeronimo Collares

    24/03/2013 - 09h27

    É ou era, e membro da famigerada 4ª Internacional – tb simpática a círculos da direita. Terrorismo barato feito por um irresponsável!

FrancoAtirador

23/03/2013 - 16h27

.
.
A Galinha dos Ovos de Ouro esquartejada

antes mesmo que pusesse o primeiro ovo.

Se bem que, historicamente, é mais uma.

Parece que no País as coisas só acontecem

ou deixam de acontecer, se Deus quiser…

e o diabo deixar…
.
.
Se Deus Quiser (e o Diabo Deixar)
(Nasi/Johnny Boy)

Por Nasi & Os Irmãos do Blues

Um dia eu volto, prometo
Assim que a poeira baixar
Na pele de um novo sujeito
No peito meu antigo colar

Um dia eu volto, prometo
Justo quando menos esperar
Te beijo e desapareço

Se Deus quiser… e o diabo deixar

Um dia eu volto, prometo
E lembro que jurou me esquecer
Mas se esquecer eu te lembro
O que nós costumávamos fazer

A vida engana, disse uma cigana
Jamais terá quem você amar
Mas hoje se perde
Amanhã você ganha

Se Deus quiser… e o diabo deixar

http://som13.com.br/nasi-e-os-irmaos-do-blues/se-deus-quiser-e-o-diabo-deixar

Responder

    mauriciomartins

    23/03/2013 - 19h10

    penso que o brasil não tem condiçõesfinceiras de explorar o pétroleo melhor dividir que peder

    Vlad

    23/03/2013 - 20h44

    Opaaaaa!!!!
    Sabe com quem está falano rapá???
    Sexta economia do mundo, brevemente quinta!!!
    País de classe média!!!
    Olha o respeito!!!

Willian

23/03/2013 - 16h09

Meu Deus, acho que vocês só ficarão satisfeitos quando TUDO estiver na mão do Estado-Pai. Sinceramente, que partes da economia vocês concordam em ficar na mão da iniciativa privada? Padarias, ou já defendem também a Pãobras?

Responder

    FrancoAtirador

    23/03/2013 - 19h20

    .
    .
    Não, Willian, não é necessário estatizar tudo.

    Apenas setores estratégicos para a soberania nacional,

    como Telecomunicações, Energia e o Sistema Financeiro.
    .
    .

    simas

    23/03/2013 - 22h09

    Hehehhhh!… Esse Willian é marinheiro. Eu conclui, hj. Ele já sabia, q a Base Naval, em construção, pra 2025, é o troco… É isso. Ele faz o tipo, atento. E sabe das coisas, antes. Deve estar feliz, o desgraçado… ou melhor: pensa. Só q sua intenção não bate com o futuro, perseguido.

    José Souza

    23/03/2013 - 23h23

    FrancoAtirador, eu acrescentaria terras. Não deveria ser dado o direito de pessoas físicas ou jurídicas estrangeiras ter terras em seus nomes. Imóveis, apenas um, para residência.

    renato

    23/03/2013 - 20h16

    Você parece a estória dos Royalties.
    Willian, só vem para dispersar.

    MariaC

    26/03/2013 - 19h44

    As padarias devem também ficar nas mãos nacionais. Até aqui eram de portugas.

Urbano

23/03/2013 - 15h18

Até a data do leilão, a Blogosfera Progressista precisará fazer o maior escarcéu, e isso diuturnamente, numa espécie de cantilena. Aproveita-se o embalo para exigir também o seu direito inalienável às cotas de publicidade do Governo. E devemos começar agora, sem a menor perda de tempo. Agora, uma perguntazinha técnica: será que o distanciamento que se impôs à Blogosfera Progressista seja exatamente por conta de coisas assim, como essa licitação?

Responder

emerson57

23/03/2013 - 14h50

não seria o caso dos sindicatos, grêmios estudantis e partidos políticos organizarem um grande protesto para impedir isto?
se a direita pode plantar as vassourinhas do janio na esplanada dos ministérios,
porque a esquerda, nesse caso, nada faz?
que tal os blogs progressistas e nacionalistas começarem divulgando a hora e o local da doação/privatização/concessão?

Responder

    damastor dagobé

    25/03/2013 - 07h52

    caro emerson57, a “esquerda” não pode fazer isso pela mesma razão que nao pode protestar contra a corrupção no governo; pq a “esquerda” é o governo; ou não??? Vc não vai fazer um passeata em frente sua casa para protestar contra vc mesmo..vai?

    emerson57

    25/03/2013 - 10h29

    senhor damastor,
    muito obrigado pela resposta.
    voltei a ler com muito cuidado o meu comentário.
    ele continua a me parecer que não é incongruente. afinal eu, mesmo tendo votado na dilma, no lula e no pt (sempre), fiz aqui um protesto sincero. (apesar de não ser uma passeata, é verdade!)
    e, fico feliz ao constatar que o senhor percebeu isso:
    “Vc não vai fazer um passeata em frente sua casa para protestar contra vc mesmo..vai?”
    abraço.

Deixe uma resposta