VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua

17 de maio de 2013 às 13h50

por ConceiçãoLemes

No mês de março, o  Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco-MG) começou a veicular uma campanha publicitária para denunciar  as políticas do governador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que estão desmantelando a fiscalização e os serviços públicos do Estado, com prejuízos tanto aos servidores quanto à sociedade mineira.

Segundo o Sindifisco-MG, os anúncios na mídia exploram os eixos: a necessidade de realização de concurso público para auditor fiscal da Receita Estadual de Minas Gerais, a valorização do trabalho do auditor fiscal, a tributação de ICMS sobre bens essenciais, a política de concessão desenfreada de benefícios fiscais do governo de Minas e a sonegação fiscal.

O governador Anastasia, porém, entrou com uma ação na Justiça, visando à suspensão da campanha (íntegra da ação abaixo).

“Nós não vamos nos intimidar nem recuar na campanha”, afirma Lindolfo Fernandes de Castro, presidente do Sindifisco-MG. “É um absurdo essa ação. É uma censura a uma decisão tomada em assembleia da categoria. O governo Anastasia está interferindo na nossa liberdade de atuação sindical.”

A exemplo do que já havia feito com os professores, o governador Anastasia parte para a criminalização da movimento sindical e judicialização das lutas trabalhistas.

Ação do governo Anastasia contra campanha do Sindifisco-MG by Conceição Lemes

Leia também:

“Se o Gurgel não abrir inquérito contra o Aécio, estará prevaricando”

 

26 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua.Denúncias!!!!!!!! | Epocaestado Brasil

22/09/2014 - 21h23

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua […]

Responder

Estudantes da UFMG retiram homenagem feita a Anastasia - Viomundo - O que você não vê na mídia

06/07/2013 - 10h23

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua […]

Responder

Sindifisco denúncia: PSDB quer censurá-lo para proteger Aécio e Anastasia - Viomundo - O que você não vê na mídia

05/07/2013 - 00h44

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua […]

Responder

Julio Calasans Maia

20/05/2013 - 11h32

Matéria também publicada no Novo Jornal que, há tempos, sofre uma censura por parte do Governo de Minas Gerais.
http://www.novojornal.com/politica/noticia/anastasia-tenta-calar-sindifisco-mg-17-05-2013.html

Responder

Felipe

19/05/2013 - 18h55

O serviço público de Minas está cheio de “terceirizados”. Com salários maiores que os concursados e chegam através de indicação política. O velho Q.I. Isso que eles chamam de choque de gestão? Cadê o MP de Minas?

Responder

Jose Mario HRP

19/05/2013 - 10h09

Minas tem por caracteristica tradição de combater associações de trabalhadores, sindicatos.
Stado conservador é pouco!

Responder

Lucas Ferreira Brges

19/05/2013 - 09h25

Não se trata do direito de ir à justiça, o que está se discutindo é um Governo que se diz republicano, democrático e defensor da liberdade usar a estrutura do Estado, mais especificamente a Advocacia Gral do Estado, para impedir um sindicato de exercer o seu direito legitimo de defender, com recursos próprios, o interesse público e de seus filiados. A campanha aborda: a necessidade de concurso público, sonegar é crime, imposto justo e denuncia a concessão desenfreada de benefícios fiscais ilegais e desmantelamento da Fiscalização de MG. Enquanto isso, o Governo de MG gastou de 2003 a 2011 R$ 1, 5 bilhões com publicidade para mentir e fazer promoção pessoal, pergunto: isso não é censura?

Responder

Rose PE

19/05/2013 - 08h54

Nada que nos surpreenda vindo desse partido PSDB, essa é a linha de administração deles, ditatorial, privatista. E o povo não abre os olhos para isso, exemplo, São Paulo que a vinte anos os mantem no poder.

Responder

    Ricardo

    10/07/2013 - 09h41

    Eu sou de SP. Cidadão eu sou apartidário mas como o Sr. citou PSDB e SP que é minha terra. Vou te perguntar e qual o partido que presta???
    Você tem acompanhando o que o PT têm feito no Governo Federal é mensalão daqui e condenação dali e nenhum político na cadeia. Então, meu caro não é só PSDB, PT e são todos políticos são imundos. Olha o Rio de Janeiro o Governador lê a revista Veja e olhe a notícia está levando amigos do filho para passear de helicóptero para cima e para baixa e o dinheiro do povo indo pro ralo.
    Não adianta achar que há um Partido honesto neste país onde o que impera é tirar vantagem.

Valmont

19/05/2013 - 01h47

Na realidade, existem dois grandes intere$$es não explicitados por trás dessa campanha publicitária: (1) da milionária indústria dos concursos e (2) do corporativismo mesquinho de uma classe de servidores que pretende monopolizar o poder dentro do órgão, excluindo e marginalizando todos os demais profissionais.
É assim na Receita Federal e em outras secretarias de fazenda estaduais.
Corporativismo danoso, da pior espécie, pois relega o interesse público a segundo plano.

Responder

Almerindo

18/05/2013 - 22h59

Foi o Sindifisco que denunciou que a alíquota de ICMS sobre a conta de energia da CEMIG, que aqui em Minas está no patamar VERGONHOSO de 30%, na verdade é de aproximadamente 43%!!! 43%!!! Esse é o “maravilhoso” psdb!!! E a maioria do povo mineiro CONTINUA votando neles!!!

Responder

Lucas Ferreira Brges

18/05/2013 - 14h03

Esse Nilson Júnior deve ser um aliado do Sindicalismo pelego de Minas e defensor do “Trem da Alegria”.Se quer virar Auditor Fiscal, vai fazer concurso como os 12 milhões de brasileiro! Voltando ao assunto que interessa, Minas impera a censura, esse discurso do Aécio e Anastasia de que menos não tem prblemamnem de “troco” com o choque de gestão não resiste a uma análise mediana para constatar que não passa de uma mentira.

Responder

    Adalmo

    20/05/2013 - 09h28

    O GESTOR NÃO QUER SER AUDITOR, SOU GESTOR FAZENDÁRIO, SE EU QUISER SER AUDITOR FISCAL, O CAMINHO É O CONCURSO PÚBLICO.
    COMO FALEI, O GESTOR NÃO QUER SER AUDITOR FISCAL, ELE QUER SUAS ATRIBUIÇOES DE VOLTA, SIMPLES NÉ?

    Anali

    20/05/2013 - 18h31

    Esse GOVERNO DO PSDB É PESSIMO MESMO.

    FAZ TUDO FORA DA LEI:

    DEU ATRIBUIÇÕES PLENAS DE FISCALIZAÇÃO AOS EX AGENTES, QUE HOJE SAO AUDITORES, PREJUDICANDO O DIREITO DE QUEM ESTUDA PARA CONCURSO.

    CRIOU MAIS MARAJAS PARA MINAS GERAIS, ATRAVÉS DO PAGAMENTO A ESSES EX AGENTES, COM REMUNERAÇÃO DE ATÉ 47.000,00

    REAGI PSDB, RETIRE OS AGENTES E DE CONCURSO PARA AUDITORES, CONCURSO LEGITIMO, NAO EXISTE MAIS ACENSÃO DESDE 1988, E VOCE FEZ ACENSAO EM 2005.

    Anali

    20/05/2013 - 18h45

    DECRETO 22122, DE 22/06/1982
    Art. 2º – Acesso é a passagem de funcionário da classe de
    Assistente de Tributação e Arrecadação para a de Agente Fiscal
    de Tributos Estaduais e desta para a de Fiscal e Tributos
    Estaduais, mediante seleção competitiva interna de provas ou de
    provas e títulos.
    Os Agentes Fiscais de Minas Gerais tiveram ACESSO em 2005, mesmo sendo o acesso proibido pela Constituição Federal de 1988.
    Onde esta o trem da alegria? Onde esta o direito dos concurseiros defendido pelo presidente do SINDIFISCO/MG, que é Ex Agente, que segundo seus colegas, ele tentou dois concursos para FISCAL e foi reprovado.

Lafaiete de Souza Spínola

18/05/2013 - 11h04

O Brasil necessita de uma Constituinte exclusiva, para estabelecer medidas como:

A. Uma reforma profunda no judiciário:

1. Por uma justiça única, em todo o país,acabando com justiça estadual.

2. STF com 21 membros eleitos pelo povo, independentes de partidos. Com vigência
de 4 anos.

3. Tribunais regionais, com estrutura similar ao do STF, com seus membros
votados pelos juízes e vigência de 4 anos.

4. Fortalecimento do CNJ, com membros eleitos e mandato de 4 anos.

5. Que independência possui os atuais tribunais, se a indicação é política?

B. Reforma tributária!

C. Reforma política. A constituição está se tornando uma colcha de retalho.

1. Estabelecer o mandato único, em todos o níveis.

2. Limitar o número de partidos ao máximo de 20. Porém, facilitando a criação de
novos.
3. Criar regras para que o teto de 20 seja mantido.

D. Reforma da educação:

1. Estabelecer que toda educação fica sob responsabilidade da união.

2. Estabelecer que a educação básica pública será em tempo integral.

3 Definir a aplicação de, pelo menos, 15% do PIB para a educação básica.

O IDEAL, NA VERDADE, SERIA UM PAÍS UNITÁRIO!

Responder

Pedro

18/05/2013 - 09h12

Azenha, você viu a manchete principal do Globo.com? É um escândalo!!!! A manchete é: “Atropelamento caro”, sobre o caso Thor!!!!! Onde a mídia vai parar!!!!!

Responder

Christiano Almeida

17/05/2013 - 23h02

Vou meter minha colher nesse angu: Cabe ou não ação judicial com pedido de liminar para suspensão de tal ação? Salvo melhor juízo, tal ato se reveste da mais alta ilegalidade. Força ao Sindifisco/MG! Força, pois.

Responder

    Sagarana

    18/05/2013 - 05h34

    Qual “ilegalidade”? Desde quando acionar a Justiça se tornou ato ilegal? Lógico que a pergunta se refere a locais onde impera o Estado de Direito, como ainda é o nosso caso, concorda?

Sagarana

17/05/2013 - 22h24

Noosssaaaa, querem barrar o acesso à Justiça? A propósito, eles estão fazendo o “L” de Lula?

Responder

Lando Carlos

17/05/2013 - 21h09

gestão aetilica neves

Responder

FrancoAtirador

17/05/2013 - 20h22

.
.
Mas que ação judicial mais estapafúrdia essa do governo do PSDB de Minas.

Os auditores fiscais mineiros, representados pelo Sindicato da categoria,

fazem um alerta para a imoralidade administrativa praticada pelos tucanos

e recebem uma tentativa de censura judicial promovida pelo próprio Estado.

Aliás, há tempos, isto é uma prática contumaz dos governantes neoliberais:

Em primeiro lugar, suspendem a recomposição da remuneração dos servidores.

A seguir, não realizam os concursos para os cargos públicos de carreira.

Depois, para suprir as vagas, se utilizam de subterfúgios legais e ilegais

como as contratações emergenciais, sem concurso, e os desvios de função.

Os professores estaduais e municipais, por exemplo, sabem do que se trata.

É o desmantelamento dos serviços públicos por uma velada terceirização.
.
.

Responder

    Batista Neto, Jose

    18/05/2013 - 03h16

    Esse é o EIXO do pensamento neoliberal demotucano. Permanente atuação organizada para enfraquecimento e destruição do serviço público apoiado no bombardeio da mídia sobre a opinião pública construindo o MITO falacioso da “ineficiência” do setor público e a excelência do setor privado. Destrói-se o serviço público, terceiriza-se tudo, e o que resta serve exclusivamente aas elites, ainda mais do que já é o modelo vigente.
    Nessa tocada em uma geração teremos a concentração de renda elevada ao nível crítico que desestabilizou os países do hemisfério norte.

IZA

17/05/2013 - 19h17

Minas Gerais virou uma ditadura onde a “justiça” está encabestrada há anos.
Tá dudo dominado!
Basta ler o Novo Jornal: http://www.novojornal.com/

Responder

renato

17/05/2013 - 16h00

Tentei, mas tentar não foi o suficiente, para entender
o que esta falando estas páginas em dialeto alien.
Mas…pelo que a Conceição falou, isto é uma VERGONHA!

Responder

Máfia do Asfalto: PT pede à PF que investigue elo com governo Alckmin - Viomundo - O que você não vê na mídia

17/05/2013 - 15h05

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não vai recuar […]

Responder

Deixe uma resposta