VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Altamiro Borges: O “mensaleiro” e o palanque de Aécio em Minas

25 de maio de 2014 às 14h11

O trio fotografado por Alex de Jesus, de O Tempo

sexta-feira, 23 de maio de 2014
Um “mensaleiro” no palanque de Aécio

Por Altamiro Borges, em seu blog

O ex-governador de Minas Gerais e ex-presidente nacional do PSDB, Eduardo Azeredo, disse nesta quinta-feira (22) que participará da campanha de Aécio Neves, o cambaleante presidenciável tucano.

Considerado o pai do chamado esquema do “mensalão”, responsável pelos primeiros contratos com a agência de publicidade de Marcos Valério, ele garantiu que “vou ajudar na campanha no que for preciso, porque não me sinto impedido para isso”.

De fato, o Supremo Tribunal Federal (STF) deixou o tucano livre e solto — enquanto mantêm presos ilegalmente, em regime fechado, o ex-ministro José Dirceu e o ex-deputado José Genoíno, entre outros acusados do “mensalão petista”.

A mídia tucana, que evita fazer escarcéu sobre o ex-deputado do PSDB, parece que não gostou da sua declaração atrevida.

Segundo a Folha, ela pode atrapalhar os planos de Aécio Neves. “Aliados do presidenciável preferem que Azeredo fique afastado dos holofotes”, registrou o jornal.

As fotos de Eduardo Azeredo nos palanques com Aécio Neves e Pimenta da Veiga — candidato tucano ao governo de Minas Gerais e também envolvido no esquema do “mensalão” — poderiam melar o falso discurso “ético”, udenista, da oposição de direita. Segundo a Folha, a sua presença seria constrangedora:

“Aliados de Aécio Neves afirmam que, apesar de Azeredo ter a solidariedade do partido, acham que ele próprio decidirá ‘se preservar’ de aparições ao lado do presidenciável. Questionado sobre uma eventual participação de Azeredo em sua campanha, Aécio Neves disse, lacônico: ‘Da forma que ele achar adequada’. Interlocutores de Aécio dizem ainda que Azeredo se ‘ressente pessoalmente’ de notícias que o vinculam ao mensalão tucano e que, como o caso é mencionado sempre que está ao lado do senador, acabaria se convencendo de que é mais prudente manter-se afastado dos holofotes”.

Eduardo Azeredo renunciou oa mandato de deputado federal em fevereiro passado, após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedir a sua condenação a 22 anos de prisão pelo envolvimento no “mensalão tucano” — que a mídia amiga insiste em chamar de “mensalão mineiro”.

O STF, sempre tão seletivo em seus julgamentos, remeteu o processo do ex-presidente do PSDB à primeira instância, o que pode levar à prescrição da pena. Neste sentido, ele acerta ao dizer que não se sente “impedido” de subir ao palanque de Aécio e Pimenta da Veiga. Vamos ver se terá coragem!

PS do Viomundo: Não se pode esquecer que 1 Pimenta da Veiga equivale a 6 João Paulo Cunha, como escreveu Paulo Moreira Leite. O deputado petista recebeu R$ 50 mil do esquema de Marcos Valério. Foi condenado e está preso. Pimenta da Veiga recebeu R$ 300 mil. Vai ser candidato a governador.

Anotou PML:

Você pode achar que era tudo a encenação de um conto da carochinha. Mas  daí eu pergunto: como explicar o que aconteceu com Pimenta da Veiga? Ele não tinha notas fiscais nem depoimentos para justificar os R$ 300 000. Disse na época que havia prestado serviços de advocacia para a DNA e a SMP&B, agências de Valério. A Polícia Federal registrou que queria alguma prova de que havia feito algum trabalho de verdade, como um parecer escrito ou coisa assim. Não havia. Pediu que Pimenta da Veiga apontasse empresas ou pessoas envolvidas nos casos em que havia atuado em tribunais. Nada. Alegou-se que eram casos internos. Em 2002, não custa recordar, as agencias de Valério tomavam parte na campanha de Aécio em Minas Gerais. Cristiano Paz, um dos maiores publicitários do Estado, chegava a despertar inveja entre os concorrentes  pela facilidade de transitar entre o PSDB mineiro. Seu sócio Ramon Hollerbach tinha cadeira cativa no comitê de campanha do PSDB. Hoje, condenados a mais de 20 anos, os dois vivem confinados na Papuda, cumprindo os rigores do regime fechado.

Leia também:

João Franzin: O medo deixou a esperança no banco de reservas

 

26 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Messias Franca de Macedo

26/05/2014 - 23h57

… Não somente mensaleiro: quadrilheiro, rato fujão, réu confesso!… Ali, sim, *dinheiro público surrupiado, Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge), Cemig, Copasa…!

*http://pt.wikipedia.org/wiki/Mensal%C3%A3o_tucano

Responder

Messias Franca de Macedo

26/05/2014 - 23h50

[O OUTRO LADO II!]

Nós não vamos desistir e é certo que venceremos essa guerra. “Não por acaso, uma mulher simboliza a Justiça.”

Por Cristiana Castro

Nós não vamos desistir e é certo que venceremos essa guerra. “Não por acaso, uma mulher simboliza a Justiça.” Por Cristiana Castro Pegando carona na belíssima campanha veiculada pelo TSE (qdo eles acertam, a gente elogia), convocando as mulheres a uma participação política mais efetiva e na convocação do MST para a caminhada contra os Erros da AP 470 no dia 29/05, em Brasília; aproveito para destacar a luta, incansável, das mulheres das famílias dos condenados do núcleo político: Juliana, Joana, Andrea, Mônica e Miruna. À sua luta juntaram-se, milhares de outras; militantes, simpatizantes, internautas, etc.. Não se trata aqui de minimizar a participação de nossos companheiros nessa luta, mas, destacar a diferença que pode fazer a tal participação mais efetiva que a campanha do TSE reclama. Somos maioria numa batalha que começou “perdida” e que, no dia 29/05, comemora o sucesso de uma virada espetacular. Até bem pouco tempo atrás, ninguém acreditaria que a farsa do mensalão seria desmontada. Quem convive com mulheres sabe que não há nada que faça com que abandonem uma causa que consideram justa. Por essa razão, nunca duvidamos que, ao fim e ao cabo, a inocência de nossos companheiros, restaria comprovada. Ainda temos muito chão pela frente, mas já caminhamos muito. Nós não vamos desistir e é certo que venceremos essa guerra; de modo que os ministros do STF seriam inteligentes, admitindo de vez a derrota. Eles podem muito, mas não têm a menor chance contra milhares de mulheres espalhadas pelo Brasil inteiro (movimentos sociais, partidos, blogs, trincheira, redes sociais…) O Rei do plenário é para nós, o cara do B.O.; não esperamos nada dele e nem queremos nada além de sua obrigação; direito não se pede; se exige e, obrigação não é favor. Os demais, ministros não são problema, sabem que já perderam pra gente e saberão perder com dignidade. Mas o plenário do STF tem duas mulheres que, por alguma razão, entenderam adequado, mandar pessoas para a cadeia para poder dar sentido a uma farsa notória, incluindo, duas mulheres, sem qq constrangimento. De fato, uma Nação comandada por uma mulher do tamanho de Dilma Rousseff e que conta com guerreiras como as da AP 470 (tanto as que lutam aqui fora qto as que sofrem com a covardia de condenações injustas), merece mesmo, não só uma participação política feminina mais efetiva como tb e, sobretudo, mulheres com mais coragem no Poder Judiciário pq nem só o que atinge o corpo, toca o feminino; não por acaso, uma mulher simboliza a Justiça. A Justiça símbolo Aos companheiros nessa luta que são muitos, lembro que, apenas desejei dar uma reforçada na campanha do TSE com a qual concordo, totalmente. Precisamos reforçar nossa participação e o sucesso do desmonte da AP 470 é a prova definitiva que fazemos toda a diferença. Valeu, Juliana, Joana, Andrea, Mônica e Miruna.

FONTE: http://www.megacidadania.com.br/a-voz-delas-no-resgate-da-justica/

Responder

Messias Franca de Macedo

26/05/2014 - 23h35

[O OUTRO LADO]

A entrevista com o advogado de Pizzolato e a derrota moral do mensalão

Enviado por Miguel do Rosário on 26/05/2014 – 8:25 pm

Meus adversários me acusam, com razão, de “derrubar” a toda hora o mensalão e Joaquim Barbosa. Vão me acusar de novo.

Em entrevista para o blog do Nassif, o advogado de Pizzolato no Brasil, Dr.Marthius Sávio Lobato traz informações que nem eu, que já escrevi tantos artigos sobre Pizzolato, sabia. E joga ainda mais sal na tumba moral do mensalão.

Reproduzo a entrevista abaixo e faço alguns comentários ao final.

FONTE: http://www.ocafezinho.com/2014/05/26/a-entrevista-com-o-advogado-de-pizzolato-e-a-derrota-moral-do-mensalao/

Advogado de Pizzolato rebate conclusões de técnicos do Supremo Tribunal Federal

Por Patricia Faermann, no blog do Nassif.

seg, 26/05/2014 – 11:52 – Atualizado em 26/05/2014 – 11:52

http://jornalggn.com.br/noticia/advogado-de-pizzolato-rebate-conclusoes-de-tecnicos-do-supremo-tribunal-federal

Responder

Ronan

26/05/2014 - 16h57

Azenha e leitores do blog, vejam esta matéria que saiu no site de O Tempo

Presidente do PMDB acusa PSDB de oferecer R$ 20 mi por apoio eleitoral

Declaração foi feita durante reunião do diretório estadual do partido nesta segunda

O deputado federal e presidente do PMDB, Antônio Andrade, acusou nesta segunda-feira (26) o PSDB de tentar comprar o apoio dos peemedebistas nas eleições para o governo do Estado, por R$ 20 milhões. Durante reunião do diretório estadual do partido, Andrade disse que o presidente dos tucanos em Minas, o deputado federal Marcus Pestana, o teria oferecido o montante, além da vaga na briga pelo Senado. Os R$ 20 milhões, segundo ele, seriam usados na campanha de candidatos do PMDB à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa.

Após a reunião, em coletiva de imprensa, Andrade não reafirmou o nome de Pestana, mas confirmou a oferta feita por um “porta-voz” do PSDB. “Eu disse para eles que eu tenho que ajudar nossa bancada, que estou atrás de R$ 20 milhões e eles disseram ‘isso não é problema nenhum. Nós conseguimos os R$ 20 milhões para a ajudar os pré-candidatos a deputado’”, afirmou Andrade. Em relação à disputa ao Senado, o presidente do PMDB afirmou que, em caso de acordo, ele seria o candidato da aliança e não o ex-governador Antonio Anastasia (PSDB).

Procurado pela reportagem, o presidente do PSDB afirmou que a acusação de Andrade é uma “insanidade”. “Eu não tive nenhuma conversa com ele. Isso é um delírio, uma irresponsabilidade, uma calúnia. Se ele disse que eu falei isso, é um mentiroso. Nunca estive reunido com ele, até porque sei da posição dele”, disse. “Isso mostra a insegurança e o padrão que a campanha adversária está adotando”, completou. Segundo Pestana, o PSDB estava aguardando uma sinalização de “abertura de diálogo” dos peemedebistas para voltar a discutir uma possível aliança na briga pelo Palácio Tiradentes. O deputado afirmou, ainda, que irá considerar entrar na Justiça contra Andrade.

Responder

Gilson

26/05/2014 - 16h23

Tucanalhas,Tucanalhas,Tucanalhas:IMUNDOS.

Responder

Elias

26/05/2014 - 15h43

Aos poucos a AP 470 vai revelando seu caráter surrealista. Azeredo X Azarado, graças ao Supremo, foi decidido nos pênaltis, ou seja, na sorte. Para ver a que ponto chegamos. Estar solto ou estar preso, no Brasil, é uma questão de sorte. É uma loteria.

Responder

    De Paula

    27/05/2014 - 15h43

    É mesmo, Elias: Quem bateu o penalty bateu prá fora… de Brasilia e a bola, isolada, foi cair nas arquibancadas das Alterosas, E sumiu.

Elias

26/05/2014 - 15h28

Aos poucos a AP 470 vai revelando seu caráter surrealista. Azeredo X Azarado, graças ao Supremo, foi decidido nos pênaltis, ou seja, na sorte. Para ver a que ponto chegamos. Estar solto ou estar preso, no Brasil, é uma questão loterística. Azar o seu, povo brasileiro.

Responder

Desmascarando o golpe geral

26/05/2014 - 13h48

palavras de Alberto Goldman no site do PSDB, hoje.

Não é o país que não está dando certo. Poucos no mundo têm um potencial igual ao nosso. O que não está dando certo é, ou são, os nossos governos.
Se vivêssemos em um país sob regime parlamentarista, o gabinete já teria caído e o Congresso chamado para uma nova eleição. Tanto um quanto o outro não têm o respeito e o respaldo do povo.

Responder

Desmascarando o golpe geral

26/05/2014 - 13h37

hashtag #DevolveGilmar

Responder

Urbano

26/05/2014 - 11h29

Antes o malagueta… Porque bostonato certamente seria o conjunto de buretas e pipetas para uma diverticulatra, a fim de agilizar o desembarque do aeronave. Vai!

Responder

Mardones

26/05/2014 - 09h05

No Brasil, tucano está acima da lei com a ajuda da imprensa e da justiça.

Responder

Rose PE

26/05/2014 - 08h33

Como podemos presenciar , a justiça do STF não é para todos, apenas para os inimigos, para os amigos os benefícios , a impunidade. E ainda temos que ver o PIG alardeando e propagando o nome do todo poderoso do STF. Este é paisinho de justiça ” faz de conta”.

Responder

Sagarana

26/05/2014 - 01h56

Ele ja foi condenado pela Justiça do Brasil?

Responder

    francisco niteróii

    26/05/2014 - 12h37

    nao foi julgado nem tera sentenca transitada em julgado pois prescrevera antes.

    Apos anos no stf, seu processo vai pra primeira instancia pois nao e mais parlamentar, ao contrario do que aconteceu na AP470.

    Poderia ficar a tarde toda aqui te rspondendo, mas faco so uma pergunta:

    vc nao tem vergona na cara de fazer uma pergunta dessas no intuito de defender uma pessoa de supostas criticas quando o que estas criticas demonstram sao as imoralidades da justica, etc.?

    Mesmo pra ser troll, a pessoa deve cuidar pra nao ser desprezivel

    Sagarana

    26/05/2014 - 13h23

    Ocorre, meu caro, que na AP470 os advogados de todos os réus pediram para manter os mesmos na corte máxima.
    Somente após iniciado o julgamento voltaram atrás e, em ato meramente protelatório, pediram o desmembramento para os que não possuiam a prerrogativa de fórum. Simples assim. Fato.
    Vamos confiar nas instituições.

João B.do Amaral

26/05/2014 - 00h07

Tucanos sempre tem salvo conduto para praticar corrupção. Ex: os ex dirigentes do BNB na gestão FHC , homens de confiança de Tasso Jereissati, que causaram um rombo de R$ 7 Bi àquela instituição e que quando denunciados foram considerados como gestores exemplares e competentes pelo próprio FHC , estão impunes até hoje , sendo que o principal deles o ex presidente Byron Queiróz faleceu no mês passado.

Responder

SERGIO GOVEA

25/05/2014 - 22h51

O que acontece no STF é uma grande vergonha. Dia 29 , partindo da OAB ( início da L2 Sul)acontecerá a caminhada ao STF. Evento que está sendo organizado pelo MST. Conclamo a todos de Brasília a comparecer.

Responder

Luís Carlos

25/05/2014 - 21h29

Tucano pode tudo. O STF sempre protege e liberta. A impunidade continua como sempre e amílias corporativa no mesmo silêncio protegendo os seus.

Responder

Zanchetta

25/05/2014 - 20h58

Mas ele disse que não vai levantar o bracinho nem usar a capa de Superman do outro…

Responder

    Marcus Vinicius

    25/05/2014 - 21h23

    obrigado, “menino de recados” dos tucanos !!

Julio Silveira

25/05/2014 - 18h03

O que se pode dizer mais alem de que o racismo, o preconceito social e agora hipocrisia e a desonestidade são atributos aceitos exclusivamente para a casa grande.

Responder

Teodoro

25/05/2014 - 17h42

Mensaleiro da Casa Grande é outra coisa. Mas não é??? Comentar o quê?

Responder

Marat

25/05/2014 - 16h24

Mas este é um mensaleiro diferente, é um mensaleiro que quem certas facilidades…

Responder

    Porém

    25/05/2014 - 19h55

    Não houve mensalão nem de um lado e nem do outro, tudo é apenas caixa 2 de campanha

    Marat

    25/05/2014 - 20h43

    Porém, não podemos nos esquecer que para a justiça houve sim um mensalão, contudo, o outro, nem foi julgado…

Deixe uma resposta