VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas

Altamiro Borges: Nós sabemos o que FHC fez no verão passado

12 de setembro de 2013 às 13h11

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Platitudes de FHC, o “imortal” da ABL

por Altamiro Borges, em seu blog

Numa pomposa solenidade, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso assumiu nesta terça-feira (10) a cadeira número 36 da Academia Brasileira de Letras (ABL). O novo “imortal”, vestindo seu fardão aristocrático, fez um discurso gorduroso, cheio de platitudes, no qual teorizou sobre a crise da democracia no país. Os jornalões e as emissoras de tevê adoraram o ritual e bajularam FHC, “O príncipe da privataria” – conforme o título do livro recém-lançado pelo jornalista Palmério Dória.

Segundo relato entusiasmado da Folha tucana, “na cerimônia de posse mais concorrida dos últimos anos na Academia Brasileira de Letras”, o ex-presidente “apontou as insuficiências da democracia no Brasil. Entre os convidados estavam o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, o cantor Gilberto Gil e os principais nomes do PSDB: o governador Geraldo Alckmin (SP), o senador Aécio Neves (MG) e o ex-governador José Serra (SP)”.

“O evento aconteceu no salão nobre do Petit Trianon, o prédio histórico que serve de sede para a Academia, no centro do Rio. Vestindo o fardão de acadêmico, o ex-presidente iniciou seu discurso falando sobre a ‘importância dos rituais’, como aquele de que tomava parte, e fazendo referência a sua mulher, Ruth Cardoso (1930-2008)… Ao fim do discurso, FHC assinou o livro de posse e recebeu os tradicionais adereços que compõem o figurino da ABL: o colar com uma medalha, entregue por Nélida Piñon; o diploma, entregue pelo historiador José Murilo de Carvalho, e a espada, dada por Eduardo Portella – que substituiu na função o decano da ABL, José Sarney”.

Ainda segundo os relatos da mídia amiga, o “imortal” jurou de pé junto que “o desenvolvimento, a democracia, a liberdade e a igualdade eram e continuam a ser nossa obsessão. A esses objetivos dediquei meus esforços como intelectual e tentei alcançá-los em minha prática política”. Sobre os recentes protestos de rua, FHC disse que “a ampliação da democracia e da liberdade de informação choca-se com as insuficiências da República. À inadequação das instituições acrescenta-se sua desmoralização, agravada por episódios de corrupção”.

Durante o triste reinado de FHC, o Brasil afundou numa grave crise econômica, ficando de joelhos para o FMI; o desemprego bateu recordes; os direitos trabalhistas foram surrupiados; o Exército foi acionado para aniquilar uma greve dos petroleiros e a violência dizimou assentados do MST; vários casos de corrupção foram denunciados e arquivados pelo Judiciário, com a cumplicidade da mídia tucana. O livro de Palmério Dória revela alguns destes crimes, como na compra de votos para sua reeleição. A ABL, que antes já havia tornado “imortal” o erudito Merval Pereira, da golpista Rede Globo, evita estas histórias comprometedoras nos seus rituais. A mídia amiga também!

Leia também:

Palmério Dória conta tudo sobre o reino do príncipe da privataria

 

43 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Arthur Araújo

13/09/2013 - 17h57

Olhem a foto e digam se não é um manequim de funerária.

Responder

kleber

13/09/2013 - 14h26

Vi, algum tempo atrás, nas prateleiras da livraria Cultura, um livro com o título “The accidental president of Brazil”, de autoria do imortalizado FHC. Quem conhece a trajetória deste cebrapiano (criador e criatura), bolsista da Fundação Ford, e homem de confiança da CIA, deve se admirar. Acho, que nem o ficticio Fausto, do Goethe, ofereceu tanto a Mefistoles, quanto o nosso intelectual de aluguel ofereceu ao sistema para ser presidente. E o fulano ainda vem dizer que foi “accidental”. como se diria no politicamente incorreto, vá se f….

Responder

Mauro Assis

13/09/2013 - 11h24

Caros,
FHC tem mais de 50 livros publicados, em diversos idiomas. Foi professor em universidades de prestígio, deputado, senador e presidente da República. Ganhou, entre outras premiações, o John W. Kluge, que é o Nobel para as ciências humanas. Aliás, é mais difícil que o Nobel, porque não sai todo ano, só qdo os caras acham que alguém merece. Não existe, na área dele, prêmio de maior prestígio.
Ninguém além dele tem esse prêmio, técnico, na AL.
É doutor honoris causa de algumas das maiores universidades do mundo.
Não acho que alguém mereça mais que ele essa homenagem, no momento.

Responder

    Pafúncio Brasileiro

    14/09/2013 - 09h10

    Mauro,
    A cada dia, fico cada vez mais impressionado, com a incrível capacidade do FHC, de enganar pessoas e instituições, como as apontadas por você.

Gerson Carneiro

13/09/2013 - 11h00

ABL, Mídia Golpista e Tucanos.

Farda, Fardão, Camisola de Dormir.

Responder

Dinho

13/09/2013 - 10h18

O Gil estava lá…ex-ministro do Lula. Mais uma vez nos deparamos com esse grande enigma das escolhas do Lula. Ele teve a chance de mudar tudo isso, mas não mudou. Fazer o quê!

Responder

PEDRO

13/09/2013 - 09h36

Quem será o próximo da ABL?.Meu voto:Boi tata.

Responder

Adriana

13/09/2013 - 09h08

Só não entendo uma coisa:

Se esse cara pediu pra esquecerem tudo o que escreveu, é porque ele mesmo acha que o que escreveu era ruim.

A ABL elege alguém pelo que foi escrito. Então elegeu alguém que escreveu ruim.

Ou então, atendendo ao pedido do próprio autor, a ABL esqueceu o que ele escreveu.

Então…a ABL elegeu ele a troco de quê?

(Será que ele comprou voto aí também?)

Responder

Mardones

13/09/2013 - 08h47

O Gilberto Gil estava lá?

Depois de Caetano Black Blocs, Gil na ABL para honrar FHC. Faltam Gal e Bethânia apoiar a Marina para a Tropicália mudar totalmente de rumo.

Responder

Mário SF Alves

13/09/2013 - 07h44

Esse homem já nasceu grande. M-A-C-U-N-A-Í-M-I-C-O. É, sem dúvida, o herói da pior elite do mundo. Herói sem nenhum… (escolha a opção adequada):

1) sentimento quanto ao destino da maioria da população deste país;
2) apego e/ou zelo quanto aos interesses, riquezas e patrimônio comum do povo/maioria da população deste país;
3) caráter;
4) todas as opções anteriores;
5) nenhuma delas.

Responder

Eduardo

12/09/2013 - 23h15

Depois de Merval e FHC, o próximo imortal deverá ser o Fernandinho Beira-Mar. Machado de Assis deve estar desiludido com o povo que colocaram em sua casa.

Responder

Nigro

12/09/2013 - 22h37

A “ABL” é um clube privado. Não temos que dar audiência para essa bobagem. Prefiro o clubinho dos meus filhos. CAda um faz o que quer. Mas cé entre nós, esse ritualzinho é muito brega, chinfrim. Imor(t)ais? haha.
Mas o texto cai de novo na mesma lenga lenga da crise, FMI, etc, do FHC. Ora, são fatos, não há o que discutir. Porém, o contexto era outro não? De uma hiperinflação louca dos tempos do Sarney, passando por Collor (sim Collor!). No Brasil não se discutiam coisas do tipo “saúde”, “habitação”etc. Até por que não dava- o foco central era o controle da economia e ela veio, aos trancos e barrancos mas veio. O remédio foi amargo, mas precisou ser tomado.
Com o passar do tempo a coisa melhorou muito e o Governo Lula e Dilma tiveram certa tranquilidade econômica para focar na melhoria da vida da população. Acho injusto o tratamento dado aos “tristes anos FHC”.
Apenas para completar, longe de mim adorar o FHC. O acho um chato. Idem para Lula e Dilma. São todos deslumbrados e metidos a salvadores da pátria. Não existem salvadores. As pessoas, se trabalharem duro, resolvem e poe o governo para funcionar.

Responder

    Mário SF Alves

    13/09/2013 - 08h09

    Peraí, Nigro. Calma. Quem rompeu com os ditames, ou melhor, com a ditadura do FMI sobre a economia do Brasil não foi o FHC não.
    E, de mais a mais, quem te prova que ele não se submeteu e preguiçosa e/ou conveniente e/ou covardemente jogou todas as fichas na saída (?) neoliberal, via consenso de Washington? Peraí, de novo. Saída??? A Espanha saiu. Portugal saiu. Grécia saiu. Todos saíram… pela porta dos fundos. Se foi e tem sido assim com a primeiro-mundíssima Espanha, imagine o impacto dessa “saída” sobre nós, sobre a maioria da população brasileira.
    ______________________________
    FHC é um inovador. É o intelectual do “esqueçam tudo o que escrevi”. Mas, claro, afinal, os Estados Unidos, tinham acabado de decretar o fim da História. Pois é, num cenário destes, como e quando um representante da pior elite do mundo iria agir diferente?
    _________________________________________
    E é como você disse, a Casa de Machado de Assis foi tomada de assalto. Até aí nada de novo. Jorge Amado anteviu e registrou tudo isso. Tá lá nos Subterrâneos da Liberdade.

Alberto Menezes

12/09/2013 - 21h13

Agora a academia brasileira de letras virou a verdadeira academia dos (I)mor(t)ais, pois colocar um ser viu deste e te companhia de sarney e merdal, deve ser assim considerada.

Responder

Djalma

12/09/2013 - 20h35

Esta figura de Fernando HC parece um boneco do Museu de Cera

Responder

J.R.

12/09/2013 - 19h07

FHC, Sarney, Merval Pereira…se a Academia de Letras do Brasil é assim, imagina a da Jamaica. (nada contra a Jamaica, só lembrei da musiquinha)

Responder

M D

12/09/2013 - 17h52

O FHC deve ser imortal na nossa memória, pelo mal que fez ao país, porque “povo que não conhece a sua história, corre o risco de repeti-la”, e ela está batendo á nossa porta, é só lembrarmos de João Goulart, Jânio Quadros, e Getúlio Vargas.

Responder

    Nigro

    12/09/2013 - 22h39

    Citou mais 3 imbecis que tivemos. Não lembro de nenhum que não se enquadre.

Edmlson

12/09/2013 - 17h51

Melhor batizar a cadeira de FHC de “P 36″…

Responder

    Mário SF Alves

    13/09/2013 - 08h29

    P-36. Boa. E com todo o respeito pelas vítimas daquela tragédia, melhor ainda, talvez fosse P-36-BraX!
    ____________________________
    Homem de visão numa cadeira de prospecção… prospecção neoliberal da humilhação nacional.
    ____________________________________
    Imagino quantos não amargaram essa triste, descabida e injustificável humilhação. Imagino quantos talentos não foram desperdiçados pela
    C-O-M-P-E-T-Ê-N-C-I-A estado-mínimica tucana. Bill Clinton que o diga: neoliberalizante até o último fio da crina, desmoralizou publicamente o tucano e a tal malfadada competência. Tá documentado. Tá no You Tube.

JOSÉ PEDRAL

12/09/2013 - 17h24

Tenham paciência. Este peste já passou dos 80 anos. Logo, logo estará no inferno em companhia de seus bajuladores.
A natureza fará justiça por nós.

Responder

Vinicius Garcia

12/09/2013 - 16h35

Infelizmente para a história de nosso país será sim um nome sempre lembrado, posto que até hoje lembramos dos nomes de Castelo Branco, Emílio Garrastazu Médici e João Batista Figueiredo, ter o nome na história, ser imortal por fazer parte dela, nem sempre é bom sinal, o de FHC deve sim sempre ser lembrado e divulgado para que futuras gerações saibam o estereótipo da arrogância e prepotência entreguista que uma elite pode criar, é sim um exemplo para o futuro, bem negativo.

Responder

kalifa

12/09/2013 - 16h15

O entreguista fhc ainda vive?

Responder

kalifa

12/09/2013 - 16h14

A mídia brasileira deve ser levado tão a sério que passei a ler:O izvestyia o corriere della cerra, o le mond, o aljazira, o clarin e tantos outros de todo lugar!Eu estou rompido com a imprensa brasileira e gostaria de ver o último periódico fechar em breve!

Responder

Luiz

12/09/2013 - 16h12

do blog Tribuna da Imprensa (http://heliofernandes.com.br/?p=73667)

FHC é arrogante e presunçoso de terno comum, agora é ridículo e hilariante com fardão verde, que Manuel Bandeira não quis vestir. E Gilberto Freyre, Erico Verissimo, Carlos Drummond de Andrade, Antonio Candido, Oscar Niemeyer, Millor Fernandes, Sergio Buarque de Holanda não quiseram usar, recusando peremptoriamente, que palavra,a própria Academia.

Responder

    Mário SF Alves

    13/09/2013 - 09h18

    Farda, Fardão e Mesmice.
    ________________________________
    É hora de criarmos uma outra Academia. É hora de criarmos a Academia da Língua Brasileira. E essa deve ser ocupada por aqueles que falam a língua do povo. Que se fazem entender pelo povo. E que por sua liderança promovem ações públicas inclusivas e que permitem que milhões de brasileiros superem o analfabetismo político e cultural. Paulo Freire seria um dos homenageados. Lula, outro.

Teco

12/09/2013 - 15h48

É a foto do Pato Mofo.

Responder

Francisco

12/09/2013 - 15h48

Ele foi beneficiado pela compra de votos visando a sua reeleição para presidente da república.

Certamente foi eleito para a ABL com votos…

Deixa pra lá: é Brasil!

Responder

    Nigro

    12/09/2013 - 22h41

    Exato. É Corrupto. Beneficiado por votos comprados.
    Da mesma maneira, Lula foi eleito com várias mutretas, incluindo o pagamento de dinheiro de maneira ilegal em contas no exterior para o Marqueteiro, entre outras malandragens.
    Fracassemos juntos ó irmãos!

    paulo

    13/09/2013 - 02h54

    Que mutretas? Tens provas? Apresente. Quanto as provas do corrupto fhc, estão nos livros acima citados. Leia-os.

Luiz Fernando

12/09/2013 - 15h47

Mais mortal do que imortal

Responder

Charles

12/09/2013 - 15h44

Nojento!

Responder

Januario

12/09/2013 - 15h35

Parece que não tem nada a ver com a reportagem mas tem tudo.
O artigo do Pepe Escobar sobre a Síria na http://redecastorphoto.blogspot.com.br/ está imperdível para quem quer entender o que está ocorrendo na Síria : Pepe Escobar: A “Air Force” da al-Qaeda permanece em prontidão

Responder

Marcos K

12/09/2013 - 15h31

Se eu utilizar as palavra que me vem a cabeça para expressar o que penso de FHC, da ABL, PSDB, Globo e quejandos certamente serei censurado, senão alvo de processo, assim vou me ater a dizer que tratam-se das mais patéticas e nefastas coisas que esse país já produziu. Some todas essas entidades e o resultado é um grande e absoluto NADA em termos de utilidade para o país.

Responder

Julio Silveira

12/09/2013 - 15h27

Essa ABL é a perfeita representação da elite Brasileira. São os saudosista da ritualística caduca dos tempos imperiais. Gente que não precisa de povo para suas auto venerações. Pensando bem, realmente não precisam, cada um já são possuidores de sua fração da lagoa de Eco, onde se encantam com a própria beleza, só vista por si próprios.

Responder

Bacellar

12/09/2013 - 14h11

Mas que foto chinfrim pra tanta pompa…Chamem o Stuckert pô!

Responder

HenriqueD

12/09/2013 - 13h45

O Gilberto Gil esteve nesse evento???? Ah não, o Gil não!!!!

Responder

Fernando

12/09/2013 - 13h43

Esse é tipo aquele dossie da dilme do lula, né?

Responder

Paulo Saba Arbache

12/09/2013 - 13h43

“Intelectualóide e mentor-mor da ‘privataria tucana’ “…Para escolher Serra ou Aécio para ‘presidir’ os ‘Estados Unidos do Brasil’, está mais do que merecido vestir esta ‘mortalha’…

Responder

Fabio Passos

12/09/2013 - 13h26

Que coisa triste este sujeito.
fhc, o príncepe da privataria, é disparado o pior presidente da história do Brasil.

Feche a matraca, fhc!

Responder

lukas

12/09/2013 - 13h21

Quanto rancor…rs

Responder

    kalifa

    12/09/2013 - 16h19

    Roncor de que?Do patrimônio construido em 50 anos pelo Brasil que o hfc transferiu para suas contas nas caimãs e na ilhas virgens?????Pode ser!

    lukas

    12/09/2013 - 19h02

    Duas derrotas?

Deixe uma resposta