VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Tereza Campello, exclusivo: 20% mais pobres tiveram aumento de renda de 84% sob Lula/Dilma e queda de 10% sob Temer/Bolsonaro
Reprodução
Você escreve

Tereza Campello, exclusivo: 20% mais pobres tiveram aumento de renda de 84% sob Lula/Dilma e queda de 10% sob Temer/Bolsonaro


12/03/2021 - 16h52

O golpe foi nos pobres

Da Redação

O que era apenas uma especulação agora tem base numérica, depois de um levantamento feito pela ex-ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome no governo da presidenta Dilma Rousseff.

Com base em dados oficiais da Pesquisa por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE, a economista e Doutora em Saúde Pública demonstra que, ao longo dos governos Lula e Dilma, os brasileiros mais pobres tiveram aumento de renda de 84%, mas sob Temer e Bolsonaro perderam 10,2% da renda.

A média de aumento de renda nos governos petistas foi de 38%, enquanto sob Temer/Bolsonaro foi de 5,2%.

Apesar disso, os mais ricos (20%) também ganharam muito sob os governos petistas (38%).

Isso demonstra que o golpe de 2016, contra Dilma Rousseff, não foi apenas pelo controle do pré-sal e contra a Constituição de 1988, mas também o golpe do arrocho salarial, exatamente como em 1964.

Um dos objetivos centrais da ditadura foi desmobilizar os sindicatos e arrochar os trabalhadores brasileiros.

Na entrevista (íntegra do vídeo no topo), a ex-ministra explica detalhadamente o gráfico da pesquisa.

Para Campello, a principal tarefa política do momento é convencer o empresariado que ainda apoia Bolsonaro de que sem isolamento social e vacina não é possível controlar a pandemia e, quando mais ela durar, maior será a penúria dos próprios empresários.

Ela também comenta o discurso de Lula, compara a volta do ex-presidente à de Mandela na África do Sul  e diz que, em caso da volta da esquerda ao poder, o projeto prioritário deve ser uma reforma tributária com a taxação das grandes fortunas, para financiar investimentos sociais.





5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Serval Dario

13 de março de 2021 às 20h24

Qdo os juízes do Supleminho terão a coragem, peito, cu.lhão, para prender Deltan Dallagnol e Sérgio picareta Moro.
A cadeia no Brasil é só para bêbado que rouba um litro de 51 no mercado ?
Põe os 2 para puxar cadeia. É o mínimo já que não serão fuzilados em praça pública.
Impõe medo, Supleminho. Poe ordem na casa Suplemo. Manda esses 2 para a cadeia.
Crime principal: trair a nação e quebrar o país por interesses eleitorais pessoais.

Responder

Elias Nunes

12 de março de 2021 às 22h20

Esse povo brasileiro é meio tolo.
Defende um governo de ricos para “cuidar” dos pobres.
Pobre de direita só cá.
Espera que um dia o banqueiro vai cuidar de pobre.
Basicamente é um torcendo contra o outro.
Não temos uma nação. A não ser para gritar gol na copa.

Responder

Bíblia do Bolsonarismo

12 de março de 2021 às 18h39

nesse governo, os 30% donos de 99,95 de toda riqueza desse país , tiveram uns 60% de aumento de suas riquezas. É isso que faz uma nação crcer. Os demais é piordo que peso morto, e nisso o vírus poderia ajudar .

Responder

Joel Miranda

12 de março de 2021 às 18h18

Tereza, divulgue ao máximo esse estudo!

Responder

Zé Maria

12 de março de 2021 às 17h57

Sob os desgovernos Temer/Bolsonaro/Guedes/Mourão
os Ricos enriquecem e os Pobres empobrecem.
No braZil, a Ganância dos Bilionários não tem fim,
quanto mais têm, mais querem. Se recusam a pagar
Impostos, que permitiriam a Redistribuição de Renda.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding